Pedras pretas – 60P


Recommended Posts

Pedras pretas – 60P

 

O problema principal dos aquários é como a droga. Acaba-se por querer sempre mais!...

Imaginem-se com um aquário vazio, que por motivos de renovação da decoração da casa foi parar ao escritório, mesmo à frente da vossa secretária! Pior, à frente ainda o PC o tapava, mesmo no ângulo ao lado do monitor! É uma coisa que não se deve permitir nunca, mas eu deixei e aguentei uma data de meses, quase um ano a olhar para aquele caixotezinho de vidro que há uns anos atrás tanto prazer me deu.

Como muitas das horas que passamos à frente do computador não são na realidade verdadeiramente produtivas, acabei por dar por mim a pensar que há muitos, muitos anos que gostaria de ter um iwagumi, daqueles que se vêm na net, que não precisam de podas, fertilização, TPA’s, mas nos deixam deliciados. Pois eu sei, isso só existe na net e na minha imaginação, mas é uma pena ter um caixote de vidro mesmo à nossa frente o dia todo e não meter nada lá dentro que justifique as horas que involuntariamente passamos a olhar para ele!

Ok, das TPA’s é difícil livrar-me e um bocadinho de fertilização será inevitável… um iwagumi ou um clássico holandês?!... Um holandês não é para a minha destreza e um desafio desses um 60P é para que tem muita habilidade, coragem e conhecimento. Confesso que quando vi o primeiro iwagumi fiquei de boca aberta, mas entretanto nunca se proporcionou tentar ter um. E asseguro-vos que é muito bom imaginar iwagumis perante um caixote vazio que passa o dia a atormentar-nos à frente da nossa secretária… podemos mudar tudo num ápice, mas não é bem a mesma coisa que ter um real com pequenos pormenores para melhorar ou grandes problemas para resolver.

 Não sabia bem onde é que elas andavam, mas tinha para aí umas pedras pretas, roubadas há muitos anos que fariam um iwagumizito porreiro, andam é um “bocadinho espalhadas” pela quinta, afinal já cá andavam há muitos anos e na altura o caixote ainda estava cheio.

E pronto, comecei a brincar com o assunto e fiz um desenho. Confesso que então ainda não tinha a certeza, mas depois disto já não havia volta a dar… (é como aqueles ex-fumadores que numa noite de borga dizem para um amigo “- É só este!...”).

60-0-desenho1.jpg

Primeiro pensamento: Eleocharis é porreira, depois de arrancar fica muito bonita (quando não morre no arranque) e se for escolhida adequadamente até nem precisa de muita poda. Depois, umas “coisitas” para dar escala e profundidade, talvez o E. Tenellum e ali no ponto focal, veremos… Ponto da situação (desculpas), tenho o caixote, uma calha PLL 2x36W, um velho eheim 2213… isto até não ficará caro nem complicado (mais um erro de cálculo)!... Depois, quando me cansar do iwagumi (não sei como é que é possível, mas pelo que tenho visto já aconteceu), ponho umas moitazitas e parece novo!

60-0-desenho2.jpg

Pois, eu sou burro. Burro e sonhador!... Acabei por ir procurar as pedras, que afinal não eram nada do que eu tinha desenhado, mas efetivamente eram pretas (ou quase). Comprei um caixote novo, porque entretanto comecei a ficar “perturbado” com aqueles casquilhos pretos e antiquados… achei que o 2213 afinal era viável, mas curto e estou à espera de outra coisa. Depois, comecei a reler e efetivamente a eleocharis é muito bonita, quando tem CO2 com fartura (pronto, lá se foi o low tec baratinho para aproveitar o material lá de casa)! Por último, comecei a pensar que as PLL não eram bem aquilo que eu mais gostaria de ter, conclusão, aguardo uma nova calha RGB!

Lá se foi uma pipa de massa, mas continuo burro e sonhador!

Setup:

1.      Pedras Pretas

2.      20/09/2018

3.      Dimensões: 60 x 30 x 30 60 x 30 x 36 (60P) - 64,8 l brutos / <50l útieis

4.      Equipamentos: Filtro - EHEIM classic 350 (2215) EHEIM professionel 4+ 250T - Twinstar Light 600E - Sistema de CO2 - Co2 Kit Pro completo c/ electroválvula e botija de 2kg (Casa dos Discus) - Chihiros Doctor Mini S

5.      Substratos: ADA Power Sand Special S / Tourmaline BC / Aqua Soil-Amazonia Normal - Areia – Pedras de basalto

6.      Fertilização: ADA system

7.      Fauna: n/e

8.      Plantas: Anubias nana Pangolino - Anubias ‘petite’ - Cryptocoryne lutea 'Hobbit' - Cryptocoryne parva - Eleocharis pusilla - Eriocaulon breviscapum - Hemianthus callitrichoides 'Cuba' Marsilea crenata - Riccardia Chamedryfolia - Rotala macrandra 'Narrow Leaf' - Rotala sp. "H'Ra" ("Gia Lai") - Rotala spec. "Green"

Edited by C Mocho
erro no setup
  • Like 4
Link to post
Share on other sites
  • Replies 116
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Top Posters In This Topic

Popular Posts

Pois, o problema é que eu acho o mesmo e isso é mau. Muito mau!... Eu até já estava a tentar arranjar desculpas para não mexer em mais nada, mas este último comentário do Vasco foi a gota de água.

Pedras pretas – 60P   O problema principal dos aquários é como a droga. Acaba-se por querer sempre mais!... Imaginem-se com um aquário vazio, que por motivos de renovação da decoração d

20º dia: À exceção da Ricardia, tudo parece estar a desenvolver bem. A Cuba está visivelmente maior e começam a ser visíveis junto ao vidro alguns runners da Eleocharis. Houve pouco “melt” nas Cr

Texto muito bom!

 

Mas espera aí, não feches já a carteira, não te esqueças de um bom substrato!

  • Haha 1
Link to post
Share on other sites

Nem é necessário fotos...podes ir desenhando que tens o tópico feito.

Parabéns... Tens dom.

Manado, a pll servem, e o filtro serve mais q bem.

Qt ao co2 começa com caseiro. Que para matar o vicio tb dá. N é o ideal mas tb dá. Há kits q já permitem usar difusor.

Abraço

Link to post
Share on other sites

Obrigado Gonçalo, não contabilizei o substrato porque com caixote velho ou caixote novo ia parar ao mesmo! Mas tenho mais novidades a sair da carteira… opps, da cartola, que mais tarde contarei.

Obrigado Vasco, és muito sensato com os teus conselhos. Eu também pensei nisso mas desta vez já não irei por aí! Para lutar contra as limitações técnicas tenho o Panorâmico140. Compromisso atrás de compromisso, resolvi trocar uns dias de férias a sério pelo aquário que me irá acompanhar mais do que uns dias. Mas pretendo ir contando a história devagarinho, até porque ainda nem chegou a meio…

Link to post
Share on other sites

O passo seguinte a ir buscar as pedras foi colocá-las no caixote. Não todas porque afinal eram mais e maiores do que eu pensava (onde é que seria que eu tinha desencantado aquelas pedras? Já passaram tantos anos…). Definitivamente não dava para fazer a composição que eu tinha desenhado.

Das duas uma, ou tentava outra “instalação” ou teria de comprar um 60x45, mas depois teria de vir logo um novo móvel atrás, etc., etc., ou então tentava uma organização diferente que permitisse dar continuidade ao intuito inicial… Não, nesta fase ainda estava a pensar que me iria desenrascar só com a prata da casa. Pedras para um lado, pedras para o outro… lá passei uns dias a olhar para as pedras dentro do caixote, a mudá-las de sítio e literalmente a partir pedra. Algumas ideias persistiam: o iwagumi seria o objetivo, o ponto focal continuava a ser mais ou menos o mesmo, o layout deveria ser ligeiramente triangular com algumas linhas de tensão… Compor by the book é bastante seguro, mas se não contrariarmos algumas regras acabamos todos por fazer o mesmo.

Após algumas tentativas isto foi andando até a um ponto em que começava a ficar pior do que anteriormente, estava na hora de andar para trás. Acabei por me convencer que melhor do que isto só com a assistência de um aquascaper a sério, mas depois já não o iria sentir como o meu aquário!...

60P-19.jpg

Nunca pensei que tivesse as mãos tão gordurosas, mas como o telemóvel é dos rascas só me dei conta quando vi as fotos no PC. Enfim já não valia a pena estar a limpar os vidros só para refazer as fotos de um momento intermédio.

A composição básica agradava-me e sobretudo comecei a ter a noção da escala das pedras relativamente ao aquário, mas foi nesta altura que comecei a embirrar profundamente com as calhas pretas do caixote. Definitivamente precisava de uma imagem mais limpa para poder desfrutar o prazer que aquelas pedras me queriam dar. Podem então facilmente imaginar o que aconteceu depois!

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

As duas pedras iniciais estão em conflito, n ha dominancia, num iwagumi existem inumeras variantes mas tem de haver um foco inicial que nos puxa assim q olhamos.

Neste caso qualquer umas das pedras está a fazer esse papel criando um conflito.

Com jeitinho esse caixilho preto sai. Pelo menos num q eu tenho saiu e n estava lá a fazer nada a não ser estetica.

Link to post
Share on other sites

Pois é Vasco, concordo absolutamente, se bem que ao vivo esse conflito seja menos evidente, (sobretudo do ângulo do qual eu mais observo, pois a pedra da direita tem uma massa muito maior do que se pode deduzir pela foto), mas tens toda a razão.

Enfim, decidi comprar um 60P com vidro extra claro… (já se estava mesmo a adivinhar)!

Atrás dele veio o sentimento que as PLL não seriam o ideal não apenas porque me pareciam ter potencia a mais, mas sobretudo porque a difusão luminosa era mais adequada para um layout central do que para o que eu pretendia. Achei que uma Twinstar 600 seria muito mais adequada. Sim, venha lá uma calha nova, porque um aquário tão catita merece uma iluminação decente! Estive na dúvida entre a série E ou a S, mas o Nuno Matos, que é um puto impecável e com muita paciência aconselhou-me a E. Se o Nuno diz que a S é desnecessariamente excessiva para o que eu pretendo e o preço também corrobora a sensatez, então a E será!

Comprei para o substrato, Power Sand Special + ADA Amazonia, desta vez nem me esqueci da Tourmaline... Fiz tudo o possível para que funcione como deve ser. Sim eu sei Gonçalo que é um substrato carote, mas este já estava no programa desde o início por isso não o senti como uma despesa extra.

Voltei a montar… mais pedra para lá, pedra para cá. Tentar afinal o equilíbrio para que funcione minimamente de frente e também num ângulo de 45o é tramado, mas como é neste ângulo que ele vai ser mais prolongadamente contemplado é muito importante para este meu projeto. Claro que cheguei a uma fase que já estava a ajavardar e uma vez mais tive de fazer marcha atrás, mas desta vez, com o substrato parecia ainda mais que faltava qualquer coisa que sem o substrato eu julgava já lá estar! (pois sim Vasco o problema passava por aí, mas em 3D a imagem é diferente e só com a foto é que se pode entender bem).

60-101.jpg

 

Como é meu hábito fiquei horas a olhar para o dito. Imaginei sim, imaginação ainda não me falta, mas pelo sim pelo não uma montagenzinha com o Photoshop pode ajudar a visualizar melhor a coisa, até porque dá para entender alguns detalhes que a imaginação distorce involuntariamente e também ajuda a explicar aos amigos (que já entretanto me achavam um sujeito muito estranho) qual é a ideia. Afinal de contas, um gajo que tem uma caixa de vidro cheia de pedras e passadas 24 horas pergunta novamente a uma pessoa normal “– O que é que achas, não fica melhor assim?”, - não pode ser levado muito a sério, a não ser por um maluco com o mesmo tipo de demência, e eu aqui ao pé tenho muitos malucos, mas com demências distintas!

60-101d.jpg

Afinal o Photoshop ajuda muito a definir a intenção, embora neste caso com uma edição tão rápida fique muito longe do resultado final.

Contudo, isto com um bocado de areia talvez venha a ficar menos monótono, mas será que entretanto ainda vou poder considerar que é um iwagumi? Que se lixe. Se eu estou a gostar mais assim, terá de ser assim! (mesmo que mais tarde venha a lamentar, o que embora algo frustrante também é saudavelmente inevitável).

Sim, será mais ou menos isto que irá ficar, mas ainda não é bem assim. Está lá quase mas está muito contido. Falta "dramatismo"… entretanto é hora de meditar um pouquinho mais.

Entretanto Vasco, o caixote com as calhas pretas vai ficar de "reserva" para alguma eventualidade. Já não seria a primeira vez que um dos gatos faziam estragos dramáticos, Para além deles, há uns cães com pouco juízo e umas crianças que embora bem educadas e alertadas não deixam de ser crianças (isto com a boa vontade de não meter a empregada doméstica no roll dos perigos eminentes... LOL)!

Edited by C Mocho
Link to post
Share on other sites

Uma opinião, se o aquário é para ver de esguelha, pq n um layout triangular q termine nessa zona e não da forma convencional como o definiste.

Se por exemplo vês o aquario do lado esquerdo a zona do canto esquerdo devia ser a zona onde tudo se passa. Assim tens um dois em um. Fica vem de frente e bem da forma em que vês a montagem..

Experimenta.

Um pouco mais de altura tb ajuda na prespectiva. Mais 7-8cm atrás.

Link to post
Share on other sites

Uma vez mais tens razão Vasco, contudo 7-8 cm parece-me um exagero. O aquário irá ser visto de vários ângulos, pois se não fosse assim pareceria demasiado simples! Primeiro está instalado mesmo em frente à porta do escritório, logo a vista frontal será sempre a imagem do primeiro impacto. Depois de cada um dos lados existe uma secretária, pelo que ele será observado de esguelha sim, mas de ambos os lados. Daí não querer exagerar na triangulação do layout…

Entretanto uma vez mais estive com o Nuno em águas diferentes destas. Aproveitei e abusivamente mostrei-lhe as fotos anteriores. Ele foi muito paciente e contido, dizendo: “- Falta-lhe dramatismo! Sobe mais essa pedra da direita...” Com o seu know how podia simplesmente ter dito que estava merdoso mas não, ele é um puto simpático.

“- C’um caraças!” Pensei eu. “-Então não é que é mesmo isto que eu acho que andava por aí à procura. Drama!...” Aquela coisa que eu achei que estava lá potencialmente no início e depois foi arejar.

Toca a voltar a tentar. Escavar um buraco para a areia, sem querer desmontar tudo e começar do zero foi o primeiro desafio, mas afinal também não foi assim tão complicado como eu temia. Agora puxar aquela pedra para ela assumir a força necessária (sim Vasco, o conflito que tu falaste mais acima…) foi um bocadinho mais complicado. Teve de ser por fases. E nessas fases lá voltei a partir pedra (desta vez, pedrinhas).

60P-160.jpg

Parei então por aqui. A partir de agora ainda há uma ou outra pedrita a ser substituída e talvez puxar mais 1-2 cm na altura do substrato ao fundo à direita… mas é isto! Afinal de contas a maioria das pedras só vai mesmo servir para reduzir o resvalamento do substrato e ajudar um pouco na delimitação de variedades de plantas, (elas e umas tirinhas de acetato que eu tentei esconder), pois se tudo correr bem as plantas vão acabar por engoli-las!

Agora vai ser tempo de meditar na plantação!...

  • Like 2
Link to post
Share on other sites

Espectáculo! O substrato não aconselharia nenhum outro enquanto estiver sóbrio. A calha idem. 

Agora acerca do layout. Não gosto muito da forma da pedra central, deveria ser ligeiramente mais arredondada como a companheira da direita, mas quem vai ver isso todos os dias és tu.

E para acrescentares uma porrada de dramatismo aí adicionava mais um caminho de areia entre as duas pedras grandes! 

Link to post
Share on other sites

Pois compreendo Gonçalo, formalmente estas duas pedras não são da mesma família, mas contrariamente a ti eu gosto mais da central do que da arredondada. Mas era o que por cá havia de mais adequado. As outras não falaram comigo. O caminho de areia duplicado é uma proposta deveras interessante. Muito obrigado por partilhares!

Agora as plantinhas:

Claro que a ideia original é o iwagumi, ou seja um “tapete”. Nunca tive nenhum aquário com tapete a sério, pelo que tenho plena consciência que isto pode correr bem, mas também pode correr muito mal. De qualquer forma esta fase ainda está só em projeto, pelo que posso acabar por modificar tudo o que me pareça adequado.

Eleocharis acicularis ‘mini’ – é uma plantinha que me atrai bastante desde há muitos anos (não entendo porque é que nunca a tive, talvez porque nunca tenha sido adequada para nenhum dos meus aquários, talvez porque no fundo nunca tive um plantado a sério mas sim aquários old style, com estilo jungle!). A ‘mini’ então poderá ser ótima para o que eu penso. Cresce pouco em altura, o que significa que ainda deixará adivinhar algumas pedras. Mesmo que eu não a pode não deverá sair muito da escala. Mas, (há sempre um mas), só eleocharis é capaz de ficar um bocado monótono e não enfatizar a profundidade. Num 90P já seria mais fácil alcançar sensação de vastidão que esta plantinha permite, mas este é pequeno demais para um minimalismo tão acentuado (digam lá se eu não sou bom a arranjar desculpas para a falta de unhas).

Cuba – esta tem-me custado um pouco a “engolir”! Por um lado, com a sua folha miudinha tem exatamente a presença visual que eu procuro para o primeiro plano, por outro, sei que ela às vezes parte a cabeça ao pessoal por vários motivos (enraizamento lento, custa a arrancar e depois, obriga a uma manutenção constante). E eu que não queria ter trabalho! Ainda olhei para a Elatine porque cresce mais devagar, mas como é mais difícil que a Cuba, talvez seja sensato ganhar primeiro um pouco mais de prática. Não sei entretanto se não lhe deveria dar um avanço em “dry start” antes de colocar qualquer uma das outras, o que é que acham?

Eriocaulon breviscapum – a planta do “outro” ponto focal (um positivo e o outro negativo). Andei a pesquisar, a pesquisar e um dia reparei que tenho uns eriocaulon dentro do outro aquário a sofrer tremendamente com falta de luz, espero que aqui venham a conseguir recuperar, caso contrário lá terei de voltar às pesquisas.

Crypto parva – pois, comecei a achar que precisava de mais alguma coisa para dar escala e enfatizar a profundidade. Comecei por pensar na ‘tenellum’ que ficaria a matar, mas parece que esta amiga chega a um momento em que acha que o aquário é todo para ela e então lá se vai a escala! A parva é uma excelente candidata para obter um efeito similar.

Crypto lutea ‘hobit’ – pensei nela pelo mesmo motivo que a Crypto parva, com a mais valia de trazer uma outra cor para além do verde, mas como receio que possa vir a ter cor a mais, optarei por colocar ambas. Para além disso, acho que a forma das folhas da parva são mais interessantes para misturar com a eleocharis.

Eleocharis párvula – lá atrás de um dos lados, julgo que poderá quebrar subtilmente a monotonia. Será apenas para os mais atentos, mas se for preciso, aos outros eu chamo à atenção (assim por assim, já toda a gente que cá vem a casa acha que eu não bato bem…)

Deveria parar por aqui, não acham? Eu também, mas a ultima vez que a vi voltei a apaixonar-me!

Anubias nana pangolino – sim, eu sei que há buces formidáveis e as anúbias agora estão um bocadinho démodés, mas apaixonei-me uma vez mais. Curiosamente por vezes encontram-se umas com as folhas mais estreitas e outras mais arredondadas, as de folha mais bicuda ficariam aqui a matar, mas as outras também são lindas. Serão subespécies diferentes ou será fruto de fatores ambientais?

Anubias ‘petite’ – já estiveram anos dentro de um aquário em decomposição. Ficaram sem folhas mas com parte do rizoma verde… em Outubro, quando montei o outro aquário (só com fauna e flora asiática), tive pena delas e escondi-as dentro de água e agora têm umas folhinhas muito bonitas. Está na altura de saírem do “asiático”, que este aqui é que irá ser “tuti-fruti”. O problema é que a luz deve ser excessiva para um crescimento tão lento, mas não custa nada experimentar. Se for necessário já pensei em fazer uns para-sóis miniatura só para as proteger e mudo o nome desta montagem para “Férias na Montanha”!

Então, conseguem imaginar?

Alguns sim, conseguem ver seguramente algumas coisas que eu ainda não vi. Se me quiserem ajudar, agradeço!

Aos outros eu dou uma ajuda com o Photoshop, embora já tenha substituído uma ou duas pedras de acompanhamento (ai agosto, agosto… porque é que demoras um ano para vir e um mês para ir?):

60P-160d.jpg

  • Like 1
Link to post
Share on other sites

Se ainda tiveres coragem seguia a conselho do Gonçalo. Aquele extra de areia com uma ilha no meio dá o toque diferenciador e não meramente um rio. Acrescenta muito valor ao layout

Quanto à flora é só escolher a gosto. Mas tem tudo para ficar bem.

Força nisso

Link to post
Share on other sites

Pois, o problema é que eu acho o mesmo e isso é mau. Muito mau!... Eu até já estava a tentar arranjar desculpas para não mexer em mais nada, mas este último comentário do Vasco foi a gota de água.

Era mais ou menos isto não era?

 Sem_nome.png  60P-165.jpg

Agora falta afinar uma data de pormenores e para isso a máquina fotográfica dá um jeitão, mas como os meus cachorros resolveram comer o fio de alimentação do carregador da bateria vou ter problema complicado para resolver!

Edited by C Mocho
  • Like 6
Link to post
Share on other sites

Muito bom, excelente o que conseguiste com essas pedras. Espero que de início tenhas alguma contenção no número de espécies de plantas, para não se afastar totalmente do estilo iwagumi. A acompanhar de perto...

Link to post
Share on other sites

Obrigado pelo comentário Inácio. Quanto às pedras, não é tão difícil como parece, basta ter um martelo, muita paciência, capacidade crítica e umas boas ajudas aqui do pessoal. Já relativamente às plantas estou a tentar não incluir nenhuma espécie que cresça com maior vigor que a cuba e a eleocharis, para não as comerem em pouco tempo. A maior dúvida é relativamente à minha capacidade de manter estas duas próximas das respetivas zonas predefinidas. (dava-me um grande jeitaço ser ambidestro, mas não sou)! Todavia, um plano é apenas um ponto de começo, depois a coisa toma vida própria e logo se verá.

Link to post
Share on other sites

Ora bolas, ando a dormir quando apanho estes tópicos já está quase na altura da foto final!

A narrativa está interessante, um aquário fica sempre bem acompanhado de uma boa história.

 

Carlos está aí algo digno de se lhe chamar AQUASCAPING! Bem elaborado e estruturado, as dicas aqui do pessoal ajudaram bastante, está arrojado e fora do comum.

(Só um parênteses, não consigo gostar daquele corte recto da pedra central, se fosse mais irregular acredito que traria um pouco mais de harmonia ao layout. Apenas a minha visão da estrutura que vale o que vale!)

 

Plantas

Diria para substituíres as anubias por umas Bucephalandra ´Mini Needle Leaf´, mais pequenas e cheias de textura, não "atrapalham" tanto na escala e dão um bom contraste de formas.

Quanto ao dry-start da cuba diria para esqueceres isso, a planta vai propagar-se mas depois com a adaptação à forma emersa irá "derreter" e tempo de espera será deitado a perder.

 

Força nisso, irei estar a acompanhar.

Link to post
Share on other sites

Obrigado Ismael, é muito mais motivante quando se tem algum feedback…

Aquascaping para mim é sempre que se tenta recriar com intencionalidade estética um aquário com pedras, troncos, flora e fauna, num pedacinho de natureza. Por vezes consegue-se lá chegar, outras servem apenas de aprendizagem, embora os objetivos tenham ficado para além do alcançado. Neste meu caso, comecei por querer um iwagumi, mas observo que neste momento já estou com um hibrido entre o ‘iwagumi’ e o ‘nature’, e ainda não lhe comecei a meter água (H2O).

Quanto à pedra central, continuo a gostar dela, mas compreendo o vosso ponto de vista. Gosto daquela dureza, daquele contraste, daquela afirmação intensa ou seja, gosto mas não consigo explicar porquê! Como já disse anteriormente a que eu gosto menos é a pedra maior à direita, mas era a melhor que eu tinha para aquele local.

Relativamente à mini needle leaf, tenho de a ver melhor, o que é certo é que quando vi pela última vez a pangolino ela olhou para mim e gritou: “- ó totó, não entendes que eu sou perfeita para dar um toque especial ao teu projeto?”, mas confesso que não me tinha lembrado dela antes nem de nenhuma outra, pois simplesmente não estava no plano. Agora que falas na mini needle leaf tenho de a ver ao vivo... Quanto ao dry start com a cuba, acredito piamente que tenhas razão, eu nunca trabalhei com ela e a minha intenção era sobretudo evitar que esta fosse rapidamente comida pela eleocharis, pois embora saiba que o melt será inevitável na transição de emerso para imerso o sistema radicular levaria já um avanço no momento em que fosse plantar as eleocharis (embora uma zona de transição em que ambas se misturem me agrade bastante mais do que uma separação brusca). Sempre achei que este era o tamanho ideal de aquário para as minhas pretensões e na minha enorme presunção achava absurdo que incluíssem os 60P na categoria dos nanos, agora começo a achar que fica tudo muito próximo e ao menor descuido irei ter salada russa, ou seja voltarei uma vez mais ao estilo ‘jungle’!

Edited by C Mocho
Link to post
Share on other sites

Obrigado Gonçalo é bom ouvir isso mas ainda tenho muito para aprender!... Se conseguir chegar a ter alguma coisa que me dê mais prazer do que aflições já é mais do que o suficiente.

Link to post
Share on other sites

Carlos,

E porque não aspirar a levar esta montagem a concurso? Tens aí um ótimo layout e acredito que com o apoio aqui do pessoal e mesmo com o teu empenho, consegues perfeitamente ter aquário para ser sujeito a avaliação internacional!

Link to post
Share on other sites
há 10 horas, C Mocho disse:

Obrigado Gonçalo é bom ouvir isso mas ainda tenho muito para aprender!... Se conseguir chegar a ter alguma coisa que me dê mais prazer do que aflições já é mais do que o suficiente.

Não acho que uma coisa esteja relacionada com a outra. Não vejo o que um layout "de concurso" implique logo mais dores de cabeça.

Link to post
Share on other sites

Obrigado Ismael e Gonçalo pelo vosso incentivo. Claro que vou precisar do vosso apoio para domar a fera...

há 1 hora, Gonçalo84 disse:

Não acho que uma coisa esteja relacionada com a outra. Não vejo o que um layout "de concurso" implique logo mais dores de cabeça.

Não foi isso que eu disse Gonçalo, há é objetivos que quando são minimamente alcançados já são mais do que gratificantes. Tem ainda tanta coisa que pode correr de forma contrária à que eu idealizo... Cada coisa a seu tempo!

Por enquanto vou-me satisfazendo com esta visão da minha secretária, que sem a vossa ajuda não teria sido concretizada (até já está cheio de vivos lá dentro, só que não são peixes nem camarões):

IMG_20180912_010356.jpg

  • Like 2
  • Upvote 1
Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.