C Mocho

.Membro Ausente
  • Content Count

    440
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    11
  • Country

    Portugal

Everything posted by C Mocho

  1. C Mocho

    AJUDA NOVO PROJETO

    Olá, boas... Não posso deixar de dar razão ao nosso colega Álvaro, contudo começas com o necessário para conseguir os teus intentos. Não conheço esse "Aquatlantis easy led controler 2", mas há uma boa gama de plantas que se adaptam e prosperam em condições diversas. O filtro parece-me adequado, desde que consigas esforçar-te por evitar zonas de circulação escassa... A foto que apresentas é de um iwagumi, (muito difícil para um novato, tal como o Álvaro refere), mas se tiveres muita paciencia e alguns euros disponíveis não é inatingível, claro que não! Relativamente ao substrato para um iwagumi acredito que ADA seja o melhor, mas como vem carregado de nutrientes vai ser precisa muita paciencia e disciplina até isso andar equilibrado. O pessoal tem andado a apresentar uns aquários muito bem conseguidos com o Neo Soil (não conheço, nunca experimentei mas creio que é uma marca a considerar). O sistema da tropica também tem provas irrefutáveis de eficiencia... enfim, julgo que o melhor que tens a fazer é ler o máximo de informação aqui no fórum, escolher um sistema e ir em frente. Todos os aquários passam por momentos menos bons antes de ficarem no ponto (mesmo os do pessoal experiente). O importante é ter uma ideia do que se pretende, saber o que não nos interessa, não desanimar e solucionar os problemas que vão surgindo (o tempo por vezes é o nosso melhor amigo, embora seja chato esperar po ele). Entretanto vai lendo, tens aqui muito para ler... Se já tens o teu aquário, compra umas pedras bonitas, grandes e médias e vai brincando com instalações dentro da caixa de vidro, observa a luz, o efeito de profundidade, a zonificação que eles podem insinuar e imagina o fluxo da água lá dentro (não pode haver zona mortas)... Isso já dá para ficar um objeto com alguma graça enquanto vais lendo e não te decides pelo resto. Não tenhas pressa, mas não desistas! O pessoal estará aqui para dar uma ajuda.
  2. C Mocho

    Tmc 60x45x45

    Concordo em absoluto com o Tozé! Depois de nos provares que tens uma paciência de Jó para colocar cada pedrita no sítio certo, não acredito que tenha sido falta de paciência para passar um papel de cozinha nos vidro antes de fotografar. Cá para mim foi pura calanziçe (ou muito entusiasmo e satisfação)! De qualquer forma acho que vai ficar impressionantemente maravilhoso!...😍
  3. C Mocho

    Retrieve Forefathers

    Acabei por me perder. Queres que te demos a nossa opinião sobre a utilização dessas plantas onde? É que todas elas são lindas, mas sem entender o conjunto só me parece que a hippuridoides tem uma escala "mais forte" e não sei se será adequada à ênfase da profundidade, a Arcuata é mais rebelde, mas com umas tesouradas no momento e local certo... e a Rotundifolia costuma ser mais domável, mas confesso que não conheço a Orange Juice (parece-me que é mais lenta)! Podes ser mais específica na tua questão?
  4. C Mocho

    Moutain Cave - 60cm

    Maravilhoso. Parabéns!... Estou muito curioso para ver como é que isso evolui.
  5. C Mocho

    Panorâmico 140

    Boas a todos, depois de uns anitos sem qualquer aquário montado em casa (sim, desmontado sempre cá houve mais de um), decidi voltar a dar vida a um velhinho panorâmico de 140 litro, que estava destinado a ir para o “lixo”. Setup: (em atualização) 1 – Nome Panorâmico 140 2 - Data da montagem 18 / 11 / 2017 3 - Dimensões do aquário 3.1 - Volumes bruto e útil Aquário Panorâmico - Aqualantis: 100 x 26/45 x 47: 146L brutos / 100 x 26/45 x 47: 115L úteis 3.2 - Estrutura/móvel móvel aberto em contraplacado - Aqualantis 4 - Equipamentos Instalados 4.1 - Filtro Biobox 37 x 10 x 39 – capacidade útil para médias: 11L / Bomba Ehein Compact 600 / Filtragem mecânica: Eheim Ehfifix / Filtragem biológica: Seachen-Matrix-2L / Lã de vidr Bomba Ehein Compact 1000 (para reforço da circulação) 4.2 - Termostato Vulcan 150W 4.3 - Iluminação/Foto-período Sistema T8 Hagen Glo: Sun-Glo 30W + Life-Glo 30W (com refletor de inox) - 6 horas Calha T8: Aqua-Glo 15W - 7 horas 4.4 - Sistema de CO2 CO2 Kit Pro completo c/ electroválvula e botija de 2Kg (Casa dos Discus) NEO - Co2 Diffuser large desfasamento de uma hora no inícío e no final do fotoperíodo 4.5 - Outro equipamentos adicionais --- 5 - Substratos & decorações 5.1 - Substrato fértil Amazonia Light: 21K 5.3 - Decorações 8kg de Dragon Stone / Moor Wood 6 - Fertilização 0-2 meses: ADA Brighty K + Green Brighty MineralMicros: --- após 2º mês: ADA Brighty K + Green Brighty Mineral + Green Brighty Iron 7 - Fauna 12 Caridina multidentata - (Camarão Amano) 6 Neocaridina davidi 'Red Sakura' - (Red cherry 'Sakura') 5 Sewellia lineolata - (Bótia reticulada) 13 Celestichthys choprae - (Danio choprae) 15 Trigonostigma heteromorpha - (Rasbora arlequim) 8 - Plantas Cardamine lirata; Cryptocoryne albida ‘Brown’; Cryptocoryne parva; Cryptocoryne sivadasanii; Cryptocoryne undulatus 'Red' (1-2-Grow); Cryptocoryne wendtii 'Green' (1-2-Grow); Cryptocoryne x wilissii; Hygrophila pinnatifida; Marsilea crenata (1-2-Grow); Marsilea hirsuta; Microsorum pteropus ‘Trident’; Murdania Keisak; Ranunculus inundatus (1-2-Grow); Vesicularia ferriei 'Weeping' (1-2-Grow); Ricardia chamedryfolia; Bucelaphandra spec. 'Wavy Leaf' + Rotala macrandra 'Narrow Leaf'; Limnophila sessiliflora; Microsorum pteropus + Eriocaulon breviscapum 9 – Observações 9.1 - Parâmetros da água Enchimento: PH:6,9; gH:115ppm (6,5ºdgH); kH: 53ppm (3ºdkH); NH4:0,1ppm; NH3: 0ppm Aquário: (pH, gH, kH, NO2, NO3, NH3/NH4, temperatura) 9.2 - Frequência das TPA's 1ª semana: diárias aprox. 60%/70% 2ª/3ª semanas: dia sim, dia não, aprox. 30%/40% 4ª semanas: 3x, aprox. 30% 5ª semanas: 2x, aprox. 30% após 5ª semana: semanal, aprox. 30% ------- Desatualizado, é o termo que considero mais correto para caracterizar a forma como me sinto relativamente a este hobby, mas ainda me lembro do suficiente para entender a maior parte das coisas que por aqui leio, o que já me deixa menos desesperado e com esperança de poder vir a beneficiar da vossa ajuda! Lembro-me de ter aquários desde miúdo, mas nunca tive nenhum que metesse tanta água ao mesmo tempo. Desde sempre que andei a desfrutar do clássico 54L ou a brincar com uns “nano”. Agora a escala é diferente! Também o projeto, pois desta vez pretendo tentar criar um projeto antes de fazer qualquer outra coisa. Cheguei a ter montagens bonitinhas com plantas aceitáveis, mas resultado do que ia aparecendo, sem planificação. Desta vez gostava de tentar ser mais organizado e intencional. Para isso evidentemente preciso da vossa ajuda, a qual desde já agradeço pela paciência necessária. Comecemos então por avaliar o equipamento pré-existente: Aquário panorâmico c/ tampa e móvel “aberto” (100 x 26/45 x 47) Biobox 40x10x40 Bomba de água com potencia/caudal desconhecido Aquecedor de 100W Iluminação Hagen Glo max 64w (Life Glo 20W + Flora Glo 20W) Termómetro de vidro Perante este equipamento só me parecia adequado colocar um areão e uns seixos, talvez umas Anúbias, uns fetos, umas Vallis, e uns peixitos bonitos! Mas porque sou teimoso e não consegui resistir, comecei logo a pensar que fazer aqui um plantado a sério é que ficava espetacular. Comecei a fazer a lista do que considerava absolutamente necessário: luz; CO2; substrato; filtro, rocha; plantas, fertilizante, fauna; etc… e quando fiz o somatório arrependi-me de ter acedido ficar com este “monstro que estava destinado a ir para uma arrecadação. Talvez fosse o mais sensato, mas embora eu consiga ser muita coisa, a sensatez não é bem o meu forte! Reconsiderei e comecei a pensar que precisava gastar muito, muito menos, mas sem perder a ilusão de ter um canteiro agradável para me alhear do stress do dia-a-dia. A única solução possível seria aproveitar ao máximo aquilo que vinha a acompanhar o caixote! A luz, é evidentemente determinante e condiciona tudo o que se possa pensar fazer. Montar um low-tech seria a solução adequada, mas a maioria das plantas que eu gosto desenvolvem-se com dificuldade sem o CO2. Contrariamente, julgo que muitas conseguem prosperar razoavelmente com pouca luz, tendo a ajuda de uma fertilização correta (CO2 incluído), pelo que abdicar dos LEDs foi a opção para investir então num sistema fiável de CO2 (digo fiável porque com a minha experiência sei que em 54L já é difícil estar a trabalhar com CO2 caseiro, com 140L, para mim é impensável). Mas a luz pode ser melhorada ainda que ligeiramente. O balastro indica que suporta uma potência de 64W, logo dá para comprar umas lâmpadas novas de 30w, não é muito mas deve dar para plantas com pouca exigência relativamente à luz. Claro que não dará para tirar delas todo o seu esplendor, mas desde que estejam saudáveis, já fico por hora satisfeito. Convicto que é possível arrancar com este projeto, lá fui eu falar com um amigo e voltei para casa com substrato, umas pedras, uns troncos… material filtrante para a biobox e muitos sonhos!... Nos dias seguintes, passei os tempos livres a brincar com as pedras e a fazer revisões e atualizações da matéria que há muito eu não ousava “estudar” e acabou por sair isto: Procurando sempre por plantas teoricamente pouco exigentes, esbocei um primeiro plano para um “quase” biótipo asiático e agora cheguei a um impasse, pelo que agradeço os vossos comentários: A partir daqui, espero que alguns de vós tenham a pachorra de me acompanhar e guiar, pois decerto que a vossa experiência me poderá ajudar e quiçá as minhas dúvidas posam vir a esclarecer outros. Bem hajam pelo vosso trabalho aqui no fórum.
  6. C Mocho

    Panorâmico 140

    Olá Vera, obrigado pela tua resposta. Gabo-te a paciência de ler isto tudo desde o princípio, mas como eu também tenho pancadas assim compreendo e aprecio! Muito obrigado pelo comentário à minha escrita. Eu sei que peco por colocar poucas fotos, mas nem sempre é preguiça por vezes é pura aselhice (claro que também sou preguiçoso e menos disciplinado do que devia)… Imagina que tive meses a pensar que tinha avariado o autofócus e depois descobri que apenas tinha carregado no botão errado! LOL… Pormenores, nunca consegui tirar! Com a lente que tenho ou fica desfocado ou com excessivo ruído. Eu não disse propriamente que não estava satisfeito. Claro que estou, mas queria ter conseguido ter um maior domínio sobre o efeito final. Isto aqui é um compromisso entre o que eu gostaria e o que eu consigo. Faço o que posso para poder passar informação que possa eventualmente apresentar algum conteúdo que se aproveite! Ser sincero é necessário, senão começamos todos a enganarmo-nos uns aos outros e nesse caso não sei o que é que andaríamos aqui a fazer, pois para ver fotos magníficas basta fazer umas boas pesquisas no Google. Aprendi e aprendo muito neste fórum, registei-me há 11 anos e desde então sempre tenho descoberto e redescoberto coisas muito interessantes. Tal como tu, não me importo de ler (ou reler) um tópico desde a primeira à última mensagem e embora me delicie com as fotos, tenho pachorra para ler mesmo aqueles cujas fotos já se perderam, até porque alguns são verdadeiras joias! Quanto ao 90P, sim é uma hipótese a muito longo prazo… Por enquanto estes estão a dar luta e prazer qb.
  7. C Mocho

    Panorâmico 140

    Olá pessoal, Este aquário tem sido para mim uma caixinha de aprendizagem muito importante! Relembrei que o tempo é um amigo precioso na aquariofilia. Precioso, mas implacável e determinante… Algumas plantas ainda aqui andam firmes e serenas, outras nunca chegaram a vingar e nem sempre consegui entender o porquê. Por exemplo, Marsilea Crenata foi desaparecendo aos poucos, primeiro aparentou arrancar bem e depois definhou… por outro lado, a Hirsuta que até estava numa localização menos favorável, com menos luz, ainda cá anda e se eu não a travo já teria invadido zonas que não lhe estão destinadas. A Ranunculus nunca gostou de aqui estar e definhou até desaparecer (essa deve ter sido por iluminação insuficiente). A Murdania é uma planta muito complicada e não é para as minhas unhas, com efeito não morreu, foi erradicada porque nunca a consegui manter num nível satisfatório (não acho que seja uma planta fácil como dizem). A Cardamine passou por um período em que quase desapareceu, mas entretanto começou a ressuscitar e agora está cheia de força! As Criptos e as Buces já tiveram o seu momento de glória, depois (acho que por erro meu, pois tive a bomba de circulação desligada um dia, apenas um!…) derreteram “subitamente” no início de Outubro, mas acredito que mais tarde ou mais cedo acabem por recuperar a sua força! (é uma questão de lhes dar o tempo necessário). A Pinatifita revelou ser tramada, gosta de ir para onde lhe apetece, só que nem sempre estamos de acordo. Até com a Limnophila tenho andado às avessas, pois teima em crescer mais do que eu queria e obriga-me a usar a tesoura com demasiada frequência! A fauna também me tem “partido a cabeça”. As minhas lindas Sewellias desapareceram… nunca vi nenhuma morta, mas só podem ter morrido. Efetivamente a circulação não estava adequada para elas, agora está melhor pois mudei o local da bomba e coloquei uma “spray bar” para distribuir melhor o fluxo, Sim, melhorou imenso, mas não vou arriscar a colocar outras, pois são demasiado maravilhosas para as deixar desaparecer sem deixar rasto! Os camarões têm sido a minha perdição. Desapareceram todos excepto os Amano! Confesso que ainda vi dois CRS mortos, mas os outros (tanto os CRS com os Red Cherry), devem ter emigrado clandestinamente!… Curiosamente as Amano andam quase sempre ovadas, o que me faz ficar ainda mais baralhado. Vá lá alguém compreender isto! Por outro lado as Rasbora heteromorfa e os Coprae parecem estar satisfeitos. Numa das fases de ataque de algas (as filamentosas e eu sempre fomos muito chegados), já sem camarões a não ser os Amano, acabei por ceder aos SAE. Foi uma boa opção, tenho dois trabalhadores incansáveis. Conclusão, está muito longe do equilíbrio estético que eu gostaria. É uma espécie de “aqua jungle experimental”, mas considerando que a filtragem está longe do ideal e a iluminação muito aquém do desejado, até que não me posso queixar muito. Só lamento mesmo a fauna que morreu. Hoje, um ano (365 dias) após a montagem está aparentemente equilibrada, estável e apresenta-se assim: Continuarei decerto a cometer mais erros e a tentar aprender com eles, entretanto vou desfrutando.
  8. C Mocho

    Pedras pretas – 60P

    Pedras pretas – 60P O problema principal dos aquários é como a droga. Acaba-se por querer sempre mais!... Imaginem-se com um aquário vazio, que por motivos de renovação da decoração da casa foi parar ao escritório, mesmo à frente da vossa secretária! Pior, à frente ainda o PC o tapava, mesmo no ângulo ao lado do monitor! É uma coisa que não se deve permitir nunca, mas eu deixei e aguentei uma data de meses, quase um ano a olhar para aquele caixotezinho de vidro que há uns anos atrás tanto prazer me deu. Como muitas das horas que passamos à frente do computador não são na realidade verdadeiramente produtivas, acabei por dar por mim a pensar que há muitos, muitos anos que gostaria de ter um iwagumi, daqueles que se vêm na net, que não precisam de podas, fertilização, TPA’s, mas nos deixam deliciados. Pois eu sei, isso só existe na net e na minha imaginação, mas é uma pena ter um caixote de vidro mesmo à nossa frente o dia todo e não meter nada lá dentro que justifique as horas que involuntariamente passamos a olhar para ele! Ok, das TPA’s é difícil livrar-me e um bocadinho de fertilização será inevitável… um iwagumi ou um clássico holandês?!... Um holandês não é para a minha destreza e um desafio desses um 60P é para que tem muita habilidade, coragem e conhecimento. Confesso que quando vi o primeiro iwagumi fiquei de boca aberta, mas entretanto nunca se proporcionou tentar ter um. E asseguro-vos que é muito bom imaginar iwagumis perante um caixote vazio que passa o dia a atormentar-nos à frente da nossa secretária… podemos mudar tudo num ápice, mas não é bem a mesma coisa que ter um real com pequenos pormenores para melhorar ou grandes problemas para resolver. Não sabia bem onde é que elas andavam, mas tinha para aí umas pedras pretas, roubadas há muitos anos que fariam um iwagumizito porreiro, andam é um “bocadinho espalhadas” pela quinta, afinal já cá andavam há muitos anos e na altura o caixote ainda estava cheio. E pronto, comecei a brincar com o assunto e fiz um desenho. Confesso que então ainda não tinha a certeza, mas depois disto já não havia volta a dar… (é como aqueles ex-fumadores que numa noite de borga dizem para um amigo “- É só este!...”). Primeiro pensamento: Eleocharis é porreira, depois de arrancar fica muito bonita (quando não morre no arranque) e se for escolhida adequadamente até nem precisa de muita poda. Depois, umas “coisitas” para dar escala e profundidade, talvez o E. Tenellum e ali no ponto focal, veremos… Ponto da situação (desculpas), tenho o caixote, uma calha PLL 2x36W, um velho eheim 2213… isto até não ficará caro nem complicado (mais um erro de cálculo)!... Depois, quando me cansar do iwagumi (não sei como é que é possível, mas pelo que tenho visto já aconteceu), ponho umas moitazitas e parece novo! Pois, eu sou burro. Burro e sonhador!... Acabei por ir procurar as pedras, que afinal não eram nada do que eu tinha desenhado, mas efetivamente eram pretas (ou quase). Comprei um caixote novo, porque entretanto comecei a ficar “perturbado” com aqueles casquilhos pretos e antiquados… achei que o 2213 afinal era viável, mas curto e estou à espera de outra coisa. Depois, comecei a reler e efetivamente a eleocharis é muito bonita, quando tem CO2 com fartura (pronto, lá se foi o low tec baratinho para aproveitar o material lá de casa)! Por último, comecei a pensar que as PLL não eram bem aquilo que eu mais gostaria de ter, conclusão, aguardo uma nova calha RGB! Lá se foi uma pipa de massa, mas continuo burro e sonhador! Setup: 1. Pedras Pretas 2. 20/09/2018 3. Dimensões: 60 x 30 x 30 (60P) - 64,8 l brutos / <50l útieis 4. Equipamentos: Filtro - EHEIM classic 350 (2215) EHEIM professionel 4+ 250T - Twinstar Light 600E - Sistema de CO2 - Co2 Kit Pro completo c/ electroválvula e botija de 2kg (Casa dos Discus) - Chihiros Doctor Mini S 5. Substratos: ADA Power Sand Special S / Tourmaline BC / Aqua Soil-Amazonia Normal - Areia – Pedras de basalto 6. Fertilização: ADA system 7. Fauna: n/e 8. Plantas: Anubias nana Pangolino - Anubias ‘petite’ - Cryptocoryne lutea 'Hobbit' - Cryptocoryne parva - Eleocharis pusilla - Eriocaulon breviscapum - Hemianthus callitrichoides 'Cuba' Marsilea crenata - Riccardia Chamedryfolia - Rotala macrandra 'Narrow Leaf' - Rotala sp. "H'Ra" ("Gia Lai") - Rotala spec. "Green"
  9. C Mocho

    Pedras pretas – 60P

    Ui, "cortar a párvula!... A ideia era mesmo não ter de cortar nada para não ter trabalho, mas eu sei que isto já está longe da ideia inicial. Compreendo o que queres dizer com isso, contudo como as rotalas ainda terão de crescer (possivelmente para o dobro do tamanho com que ficaram após a poda), talvez então alguma dessa profundidade se reestabeleça. Neste momento ainda vou deixar crescer mais um pouco com este ar de "pradaria virgem" e depois logo vejo. Temo que tenhas toda a razão, mas gostaria que não tivesses! Não estou a gostar da forma como a párvula está a invadir a zona de areia, gosto que ela lá esteja, mas acho que está a ficar em excesso. Um dia destes também lhe terei de dar uma razia nessa zona. Por enquanto está no limite, mas já vi que vai passar daí. Junto à Cuba também já vai aparecendo, mas eu lá vou arrancando uma folhita de cada vez (seguramente qualquer dia desisto). Por um lado estou surpreendido com a capacidade invasiva da párvula, por outro encantado. Os estolhos mergulham a uma profundidade impressionante, passando facilmente por debaixo ou por de cima das pedras, por outro lado julguei que era muito complicada por causa das algas, mas controla-se bem com uma escova de dentes. Se tivesse arrancado com um filtro já ciclado suponho que o problema das algas seria mínimo, mas mantê-la in situ é que será talvez uma batalha perdida a longo prazo! Limpinho e muito saudável também não está. A filamentosas (curtas) nunca mais se vão embora e eu continuo a querer evitar colocar Amanos, estando os SAE fora de questão! Sim, qualquer um deles iria ajudar bastante, em equipe então nem se fala, mas se conseguir passar sem eles será melhor. As TPA's também têm estado a diminuir no volume, o que não ajuda nada mas a coisa vai-se aguentando e creio que com TPA's mais reduzidas o ambiente é menos agressivo para os CRS. Paciência, muita paciência que eu sei que daqui a uns tempos isto acaba por se equilibrar... já devia é ter sido antes. No entanto estou a adorar todos os minutos que passo a olhar para lá, mesmo aqueles angustiantes em que não consigo encontrar um dos camarões...Acho que seria muito mais gratificante ter um aquário com cavacos [Scyllarides latus], mas ainda não cheguei a esse nível! LOL
  10. C Mocho

    Pedras pretas – 60P

    Obrigado Ismael, tentei podar o mais baixo possível mas ficaram com 4 cm acima do solo, Em princípio teria podado ainda um pouco mais baixo, mas alguns pés de macrandra já tinham sido podados no primeiro nó, agora podei no nó seguinte e depois acertei as outras pela altura das macrandra. Como isto é pequenito deu para cortar caule a caule para minimizar o efeito visual da poda (como dizem os espanhóis, tonterias)! Quanto ao rolar sem problemas, sim até agora tem sido fácil de controlar, mas não estou a gostar das folhas da cuba no lado esquerdo, que começam a ficar amarelas. Espero que seja uma nova fase de "adaptação", pois tinha a injeção do CO2 muito intensa 24 h por dia, agora antes da introdução da primeira fauna tive de reduzir bastante para compatibilizar as necessidades. O fotoperíodo tem vindo a aumentar, portanto disso não será. Estou com 8h de luz (Twinstar 600E), das 3 da tarde até às 11 da noite, mais a luz natural que entra pelas portas de vidro que estão de ambos os lados do aquário. A injeção de CO2 começa às 8 da manhã e prolonga-se até às 10h e o drop checker mostra uma coloração constante com 1,65 b/s. Veremos o que acontece lá para a frente!
  11. C Mocho

    Rookie

    Ah.. desculpa, fui eu que entendi mal. Sim, assim faz sentido! Vai ficar bonito.
  12. C Mocho

    Rookie

    Encheste a frente com HM (Hemianthus micranthemoides)! Tens a certeza que é essa? Acho que vais ter de comprar uma tesoura, pois não sei e será fácil mantê-la em primeiro plano num aquário desse tamanho!
  13. C Mocho

    R´hllor

    Bonito, agora só falta o tapete, mas é uma questão de lhe dares um empurrãozito! Adoro a forma como a Wallichii confere profundidade. Tens ali um recanto na pedra do lado esquerdo (do lado do difusor de CO2) onde me quer parecer que o tapete não vai colar facilmente, pois julgo que tem alguma sombra (pode ser da foto). Não achas que pode ser o local ideal para a tua anubias se revelar?
  14. C Mocho

    Pedras pretas – 60P

    Se eu fosse peixe e consciente teria sempre um ataque de ansiedade na véspera dos feriados, nas sextas-feiras e nos sábados. Com a folga que se avizinha não é preciso dormir tão cedo e a vigília pode sempre ter consequências dramáticas! As minhas queridas algas continuam com o seu encanto de criaturas bem controladas (bendita escova de dentes)… As plantinhas crescem calmamente, mas de tanto as contemplar fico com a sensação que estão paralisadas. Só mesmo com a observação das fotos é que me apercebo que elas afinal estão vivas e em desenvolvimento! O meu Oto desaparecido nunca mais deu nenhuma pista (deve mesmo ter sido um dos gatos ou a empregada a limpar o pó!!!). Entretanto um dos outros Otos morreu após 1 dia de movimentos desordenados. Felizmente o outro parece bem disposto, mas como as aparências iludem, suponho que se deva sentir muito sozinho. A Cuba estava já com diferenças de densidade bastante evidentes e preocupantemente com algumas folhas a ficar amarelas, mas eu sei que no espaço exímio onde se encontra não lhe posso permitir grandes aventuras. As Rotalas neste aquário são muito anarquistas: umas crescem loucamente, outras teimam em ficar quietinhas, umas deitam-se outras procuram a luz, umas ganham cor outras perdem-na! Não entendo nada disto, mas quero disciplina aqui nesta sala! Agarrei na tesoura e aqui vai disto... Ou atinam ou dou-vos cabo das folhas, do caule e se for preciso, das raízes! Coitadinhos dos camarões que hoje até tinham tido direito a guloseimas, mas a vida é assim, amanhã quando acordarem já não se lembram de nada! Dia 40, antes: Dia 40, depois: Agora veremos como isto evolui. Obrigado pela vossa paciência!
  15. C Mocho

    Pedras pretas – 60P

    Pronto, não aguentei mais! Ontem 33º dia, entraram 3 Otos affinis e 5 Crystal Red PRL lindos, (muito obrigado!)... Eu sei que como equipa de limpeza ainda leva muito a desejar, mas pelo menos algo já mexe (de vez em quando). O problema agora é que só vejo 2 Otos! Já procurei à volta e debaixo do móvel... não consigo descobrir onde é que ele se enfiou, mas acho muito estranho não o conseguir ver. Será que saltou e um dos gatos o comeu? Humm... os gatos só costumam vir para o escritório quando cá está alguém. Será que a minha empregada passou a tarde no facebook? Pelo sim pelo não, amanhã não comem! (não se preocupem com a empregada, ela raramente vem às sextas portanto pode comer lá em casa). Fotos, já tentei, mas não tenho lente macro e com o telemóvel ficam desfocadas. Vou continuar a tentar e depois tento colocar qualquer coisa. As alguitas continuam a dar o ar da sua graça. Se eu não fosse teimoso, uns Amano limpavam isto num instante, mas como têm a mania das terraplanagens continuo a querê-los distantes.
  16. C Mocho

    Rookie

    Não desesperes, mas acredita que as algas verdes vão voltar. O remédio é a escova de dentes, as TPA, insistência e muita paciência!... Quando o ciclo estiver pronto, uma equipa de limpeza eficaz. Acho que tens tripartida em demasia (ou então ainda não compreendi o que estás a tentar fazer), a planta da direita (entre a tripartida e a ludwigea), poderia ser algo tipo blixa, Faria um contraste provocante tanto na cor como na forma uma pequena junto ao vidro. Do lado esquerdo, por detrás da tripartida também me parece que falta qualquer coisa para dar escala. Uma planta de caule sem dúvida, mas existem tantas possibilidades... Talvez algo laranja ou mesmo um rosa para equilibrar o vermelho do lado direito (laranja entrava em diálogo com o areão, o que poderia ser interessante). Tens de passar umas noites a estudar as páginas da Tropica, da Dennerle, etc... Uns apontamentos de musgo nesses troncos também daria um ar de maturidade, mas como eu e os musgos sempre tivemos uma relação complicada não te posso recomendar nenhum. Quanto ao tapete (eu sou um bocado estranho, toma nota) acho que com a escala das folhas que tens e para não ir como todos os outros que foram para a monte carlo (que é linda e razoavelmente agradecida. Desculpa Tozé, mas não pretendo contrariar a tua sugestão), eu iria para a glosso, que também é razoável! Para além disso ( e isso seria importante para dar profundidade, próximo da areia colocava lá do meio para trás algo mais fino... (podia ser uns bocadinhos de eleocharis, pois parece.me a mais fácil para o tempo de que dispões). Sobretudo, DIVERTE-TE !...
  17. C Mocho

    Doença DISCUS / Sul americano 360L

    Essa não é a parte que se adapta ao teu Discus. Já tinhas dito que ele não come! Vamos lá a ver e vamos por partes: Aquilo que me pareceu mais importante é todo o comentário do membro xandre: “... 6.1.3 Tratamentos Antigos / alternativos A droga a ser utilizada no tratamento é o metronidazol, encontrado comercialmente (em farmácias) sob o nome comercial Flagyl / 400mg, (® laboratórios Rodhia)ou como genérico. É necessário esmagá-lo previamente ao uso, deixando-o todo na forma de pó; esse deverá sempre ser dissolvido em água, previamente à aplicação no aquário. JAMAIS use apresentações líquidas, elas contém àlcoois e açúcares que vão degradar a qualidade da água e levar os peixes tratados a óbito rapidamente! Sempre que o peixe tolerar temperaturas mais altas, a mesma deve sempre ser lentamente aumentada até 34°C ou o mais próximo possível disso (o máximo tolerado pela espécie), pois com temperaturas menores que 32°C dificilmente qualquer tratamento funcionará. No caso de discos (Symphysodon sp.), a temperatura pode ser levada até (o máximo de) 35°C sem medo, pois tais peixes toleram-na perfeitamente bem. … 6.1.3.2. Tratamento 2: se o peixe não estiver se alimentando. Essa costuma ser a situação mais comumente enfrentada. Nesse caso, o tratamento será mais difícil, pois a droga terá de ser acrescentada à água, em dose de ~15mg para cada litro de água. Atenção: cada comprimido de Flagyl pesa 600mg totais, mas apenas 400mg são do princípio ativo; considere isso ao calcular a dose, que geralmente fica em 1 comprimido para cada 25-30 litros de água (já considerado apenas o princípio ativo). (no teu caso quis-me parecer que cada comprimico tem 250mg de princípio ativo. Terás de fazer contas para calcular a proporção) O tratamento deve ser conduzido isolando-se o peixe obrigatoriamente em aquário-hospital. …” Como te disse nunca tive Discus. Lê o post todo com atenção e procura por outros que aqui estão no fórum. Se souberes inglês alarga a busca com o Google. Boa sorte!
  18. C Mocho

    Doença DISCUS / Sul americano 360L

    Boas, nunca tive Discus mas compreendo o teu desespero. Procurei e encontrei vários post com informações pertinentes e achei este muito interessante. Talvez ajude alguma coisa... Boa sorte e não desistas!
  19. C Mocho

    Pedras pretas – 60P

    Obrigado Gonçalo84 e Ricardo José, ainda não o considero muito bom mas estou bastante satisfeito com o que tenho conseguido até agora. A ajuda do pessoal aqui do fórum foi determinante para o hardscape final. Espero continuar a beneficiar da mesma sorte. Boas Manuel_240, no meu caso separei os dois substratos com pedras colocadas de forma a criar uma fronteira irregular, para ter um aspeto mais natural, mas de forma a garantir que existem muito poucos pontos onde o risco de mistura é efetivo. Para além disso, sei que tenho de ponderar muito bem o tipo de fauna, pois há alguma que iria ter vontade de redecorar a casa!... Meu caro Bruno R. Carvalho, fico muito honrado com as tuas simpáticas palavras, sobretudo porque o tópico do Mark é maravilhoso (já o li e reli várias vezes)! Decidi investir neste material para compensar o outro aquário que tenho e que está muito aquém das necessidades técnicas, o que me frustra um bocadinho, mas nesse não vale a pena fazer um grande investimento, o melhor seria comprar tudo novo, só que então o valor estimativo do mesmo seria irrecuperável (aquele tem talvez uns 25 anos e ainda faz uma figura decente). Os "desenhos" do photoshop são apenas colagens (é uma questão de paciência), qualquer um pode fazê-lo e depois com a experiência vão-se aperfeiçoando algumas coisas. A imagem do iwagumi também me agrada bastante (sei que as colagens que fiz ficam aquém do resultado possível), mas também estou a gostar de ver as rotalas, sobretudo porque ao montar o hardscape para iwagumi coloquei algumas pedras que agora vão ficar dentro das "moitas" de rotala, o que pode criar uns efeitos interessantes de variação de densidades ou transparências... Por enquanto vou deixar ver como é que corre, depois posso mudar mais tarde. Obrigado a todos pelo vosso feedback!
  20. C Mocho

    Pedras pretas – 60P

    Nada de importante a reportar, contudo fica o registo ao fim do 1º mês. As filamentosas (talvez diatomáceas, mas são esverdeadas), continuam a dar um ar da sua graça, contudo continuam a ser perfeitamente controláveis com a escova de dentes. Confesso que já estou a começar a ficar farto de as ver e sei que uns Amano resolviam isto num instante, mas ainda temo pelo estrago que eles poderiam fazer no declive do substrato. Gostava de poder passar sem eles. Tenho ali umas R.Green que teimam em ser preguiçosas, e tenho uma R.macrandra 'Narrow Leaf' que tem a mania que é a maior (tanto no comprimento do caule como no tamanho das folhas), mas estou a tentar refrear os meus impulsos castradores... vamos lá a ver até quando é que eu consigo não ser "corte"! Curioso que já podei aquele caule e ele bifurcou, um dos lados está a crescer de acordo com o ritmo das outras e o outro continua desenfreado! Começou a luta com a eleocharis! Ela é linda e faz efetivamente o efeito que pretendo, mas tal como eu já previa têm a mania que pode andar por todo o lado e por enquanto eu entendo que ela não deve estar no espaço da Cuba. E quem manda por enquanto ainda sou eu! (só não sei até quando). Acho que tenho de deixar crescer as H'ra para poder cortar e espalhar mais um apontamento ou dois de cor (ainda não fazer o efeito pretendido porque têm Nitratos a mais (do substrato) e luz a menos (por causa das algas), mas a seu tempo hão-de lá ir... Na foto não se nota, mas afinal a Crypto lutea 'Hobbit' tem uma cor formidável, nunca pensei que fosse assim tão descarada mesmo sem restrição dos Nitratos. Creio que o ciclo deve estar quase terminado, mas não me apetece fazer os testes! Quero ver se consigo avaliar pela observação (manias)... Sei que está próximo o dia em que já não vou resistir a colocar alguma fauna, eventualmente gostaria que fossem camarões, mas embora me fascinem os plantados o que eu gosto mais do que tudo num aquário é de peixinhos... a ver!
  21. C Mocho

    Substrato

    Já usei, não achei nada mau mas depende do uso que lhe queiramos dar! É um substrato que deve ser colocado debaixo de uma camada de solo inerte e não em contacto direto com a água. É bom para plantas que se alimentam sobretudo pelo sistema radicular (tipo Cryptocorines, Echinodorus, etc.). Contudo não deves pensar em mudar frequentemente o lugar de cada planta, uma vez plantada é melhor deixar ficar.
  22. C Mocho

    Ajuda em criação de aquário plantado

    Bem, não sei se 25W de led é suficiente, mas acho que podes e deves começar pelo mais fácil! Parece-me que está no início desta descoberta e verás que é um mundo maravilhoso!) As plantas que aí tens eu deixava exatamente no sítio onde estão (até ver), no entanto essas que se resumem apenas a uma folha seriam para esquecer. (sobretudo essas tristes de folha redonda, amarelas e cheias de buracos que estão muito debilitadas). Folhas isoladas não são plantas, são projetos de plantas que são úteis para quem já as sabe fazer crescer. Se em cima desse tronco colocares um MICROSORUM PTEROPUS ´PETITE´ e à volta (em baixo) colocares uns MICROSORUM PTEROPUS ´TRIDENT´ (basta um, que dá para dividir e espalhar), ficas com uma "ilha verde" exuberante e pouco exigente. (atenção, são plantas epífetas, logo não podem ter os caules enterrados mas apenas amarrados ao tronco por exemplo com um fio de pesca). Depois precisas de algumas plantas lá atrás para equilibrar o "ramalhete"... Eu tentaria com umas SAGITTARIA SUBULATA... (em princípio crescem pouco em altura, mas de vez em quando dá-lhes um "amoke" e crescem bastante, por isso eu as colocaria atrás. Se tudo estiver a crescer convenientemente, mais tarde terás de pensar numa solução para a frente, mas por enquanto ficaria por aqui para ver como é que elas reagem com essa luz. (o HELANTHIUM TENELLUM poderia combinar muito bem à frente das outras e é também pouco exigente). Mas ao colocares plantas tens de começar a pensar num plano de fertilização. Procura por aqui pelo fórum que tens imensa matéria para ler. Com as plantas que eu sugiro não precisas de uma fertilização muito forte e tens margem para erros, contudo se não as alimentares elas morrem! (afinal de contas não são apenas decoração, são seres vivos).
  23. C Mocho

    Vote em Mim!!!

    Efetivamente concordo com a Vera, parece-me que está pouco plantado para o arranque mas como está em Dry Start... Estás a pensar ainda colocar MC e Utricularia? Sim, isso pode ficar muito engraçado contudo, não sei se as diferentes velocidades de propagação de uma e outra não te irão dificultar os planos. Votar eu não voto, mas que Deus vos ilumine na próxima ronda!... 😉
  24. C Mocho

    Vote em Mim!!!

    Mais um a acompanhar... Muito interessante! Boa sorte!
  25. C Mocho

    Pedras pretas – 60P

    Obrigado Vasco. Pois, até agora não está mal. Algas tenho algumas filamentosas mas poucas. O que me deixa alerta mas não preocupado, pois não as vejo a instalarem-se particularmente nas plantas... e têm sido fáceis de controlar com a escova de dentes. Moldar moitas ainda é cedo, primeiro tenho de as ver... LOL Fauna é um mistério ainda, sei que vou tentar adiar isso mais algum tempo. Gostaria de ter uns camarões, mas a minha ultima experiência foi desmotivante e detesto ver bichos a morrer ou a desaparecer misteriosamente! Só os Amano é que se têm safado, mas não queria colocá-los aqui por causa da escala. Mais tarde penso vir a colocar uns Otos e um cardumezito de qualquer coisa, já pensei em Ember, já pensei em Simulans, até já pensei em micro Rasboras, mas ainda não decidi nada. A seu tempo verei, pois já não seria a primeira vez que chegava a uma loja e decidia algo completamente diferente do que tinha pensado anteriormente. Aliás, depois de fazer este percurso estou preparado para todo o tipo de surpresas! Repara: