ismael_figueira

Moderador GERAL
  • Posts

    1,090
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    27
  • Country

    Portugal

ismael_figueira last won the day on December 5 2020

ismael_figueira had the most liked content!

About ismael_figueira

  • Birthday 11/12/1987
  • Age 34

Contact Methods

  • Mail
    ismaelfigueira38@gmail.com

Profile Information

  • Sexo
    Masculino
  • País
    Portugal
  • Concelho
    Lourinhã (Lisboa)
  • Localização
    Lourinhã

Recent Profile Visitors

3,561 profile views

ismael_figueira's Achievements

Rookie

Rookie (2/14)

  • Dedicated Rare
  • Very Popular Rare
  • Reacting Well Rare
  • First Post Rare
  • Collaborator Rare

Recent Badges

538

Reputation

  1. Bem observado, precisamente! É a harmonização nessa zona em conjunto com as linhas da rocha que dizem ao meu olhar que a direção é oposta à rocha que se lhe sobrepõe.
  2. Em juvenis não há efetivamente qualquer problema, no entanto com o desenvolvimento até à idade adulta irão tornar-se mais agressivos, isto por se tratar de uma espécie bastante territorial. Num aquário supostamente pequeno e mais vocacionado a ser um comunitário com espécies mais pequenas, é completamente desaconselhado a manter peixes como os escalares. Ana, os ramirezis, são ciclideos de pequeno porte, irão escavar sim mas desde que tenha uma camada de inerte alta o suficiente não haverá problema. Se houver um ponto de areia semi-escondida então será melhor ainda. Caso tenha plantas de tapete, deixe enraizar bem as plantas e só depois coloque os ramirezis no aquário. Mais uma vez reforço a ideia de que um aquário dessas dimensões não é todo aconselhado para espécies como escalares ou discus.
  3. Tomei a liberdade de fazer um pequeno croqui daquilo que as pedras me transmitem, espero que consigas perceber. Fiz também umas linhas guia, para verificar os terços e estás no bom caminho, retira esse ponto de fuga do centro e irás observar outro dinamismo na composição. Tal como te disse, tens aí umas rochas interessantes, explora à vontade e não tenhas pressa!! Não sou nenhum "pro", só estou a partilhar o meu ponto de vista! Nestas coisas da ARTE não há ciências exatas, simplesmente algumas diretrizes que tornam o que vislumbramos mais ou menos agradável consoante a disposição dos elementos. Abraço
  4. Boas José, Numa visão primária, diria que sinto alguma confusão, exatamente pelos motivos que já foram apontados. Outra coisa que pode estar a causar essa confusão é o facto de estarmos a ver tudo muito ao mesmo nível, tenta subir o plano traseiro, usa alguma areia para fazer esse teste! Vais que tens logo outra perspectiva do arranjo de rochas. Força nisso, e brinca à vontade, tens aí umas belas pedras para fazer algo agradável! Abraço Cumprimentos Ismael Figueira
  5. Os meus amanos também andam sempre no coiso, elas todas ovadas, no entanto acho que o instinto maternal é uma cena que não lhes assiste... Cumprimentos Ismael Figueira
  6. Boa tarde, esse aviso é única e exclusivamente por causa do rotor do filtro que actua através de ímanes e aquando da devida manutenção deve haver o cuidado tanto na remoção como na reposição do rotor devido à força criada pelo campo magnético. Abraço Cumprimentos Ismael Figueira
  7. Boa noite, Então a epoxi resolveu o problema? Diz-me só uma coisa, o sistema de co2 está a trabalhar em contínuo? Abraço Cumprimentos Ismael Figueira
  8. Boa tarde, Antes de mais suposições, meteste o difusor de "molho" durante pelo menos 24h antes de o colocares a trabalhar? Caso não o tenhas feito, recomendo que o faças, no entanto essa quantidade de bolhas e dimensão não são normais para esse difusor. Quanto à válvula anti retorno, não há qualquer problema, é normal que se vá acumulando alguma condensação no interior. Abraço Cumprimentos Ismael Figueira
  9. Dá para Lily pipes sim, creio que as mangueiras que acompanham esse filtro são na medida 16/22, portanto facilmente substituíveis por umas transparentes. Cumprimentos Ismael Figueira
  10. Bem vindo de volta Luís, Respondendo à tua questão, optaria pelo oase sem dúvida alguma. São dois os motivos que me levam a dar está opinião, 1 - tem termostato incorporado no filtro, logo é menos uma traquitanga dentro do aquário. 2 - As tubagens! Caso queiras aplicar difusor de co2 inline, isso não será possível com as mangueiras do fx6 pois são de tubo anelado. Já as mangueiras do oase são convencionais. Cumprimentos Ismael Figueira
  11. Vá queremos é ver isso bonitinho e como aquelas BBA's que chegaste a cultivar à uns anos! Sim, aqui o menino @Tozé Nunes é especialista em BBA's, ainda não vi ninguém que as tratasse tão bem quanto ele! Valha-nos a N. Srª Do Alguedo Cabeludo! Meu caro Tozé, apesar das tão elucidativas fotos que nos apresentas, será possível que de alguma forma nos possas mostrar algo mais em detalhe? Pois consigo perceber que existem cianos mas não consigo ver os gnomos que as plantaram nem tão pouco os Unicórnios que as fertilizam afincadamente com as suas caudas purporinosas! Espero que tenha sido educado o suficiente para ser merecedor, em conjunto com a restante comunidade, de poder visualizar em pormenor o que os teus olhos comtemplam no interior desses 5 vidros (ou 7 dependendo se estás de óculos ou não)!
  12. Boa tarde, tal como o Álvaro referiu, trata-se de uma película de biofilme perfeitamente natural e não representa qualquer ameaça. Isso sai bem com a aspiração feita através de uma mangueira fina em simultâneo com uma escova pequena. Caso depois do ciclo ainda se mantenha, uns amanos e otocinclus dão cabo disso em pouco tempo. Cumprimentos Ismael Figueira
  13. Vá lá ver, queremos mais!! Desconhecíamos por completo esta saga mas já me tinha perguntado por onde raio tinha ficado este aquário?! Já falaste com a Porto Editora para lançar o livro? Isto já parece uma série que já vai na centésima temporada e só agora passou ao mainstream! Vou buscar as pipocas e venho já! Cumprimentos Ismael Figueira
  14. Normalmente atacam elementos mais pequenos e vulneráveis, como alevins e até mesmo camarões, mas acredito que sejam capazes de atacar peixes que estejam vulneráveis por alguma razão, quer seja por alguma doença ou até mesmo parâmetros da química da água desadequados à espécie. Mesmo que consigas remover essa larva de libélula continua atento pois pode haver mais. Cumprimentos Ismael Figueira