C Mocho

Membro
  • Posts

    581
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    28
  • Country

    Portugal

C Mocho last won the day on January 24 2021

C Mocho had the most liked content!

About C Mocho

  • Birthday 02/11/1964
  • Age 58

Profile Information

  • Sexo
    Masculino
  • País
    Portugal
  • Concelho
    Azambuja (Lisboa)
  • Localização
    Aveiras de Cima

Recent Profile Visitors

3,169 profile views

C Mocho's Achievements

Newbie

Newbie (1/14)

162

Reputation

  1. Pois não estejas. Acredito que não estás a conseguir ainda o que pretendias, mas quanto a mim está formidável e ainda vai melhorar... Aguarda, vais ver que consegues domar a fera e entretanto tens uma pedrinhas que aguentam essa fase sem perderem a graça. Eu gosto imenso dessa tua montagem.
  2. Pois, também não sei se efetivamente fará assim tanta diferença o facto de desligares ou não o filtro, mas teoricamente se o mantiveres desligado, a quantidade de esporos que entretanto fica na coluna de água poderá parcialmente ser "aspirada" com a TPA, o resto vai para o filtro, eventualmente ficará maioritariamente lá retido, mas contribui desnecessariamente para o acúmulo de sujidade, podendo inclusive alguns desses esporos atravessar as media e reinstalarem-se no aquário. Possivelmente são "mariquices", mas não custa nada desligar o filtro um bocadinho. Nada é 100% eficaz, mas para mim faz sentido! Para além disso, aqui não há mestres nenhuns. Estamos apenas a partilhar informação e todos aprendemos com as experiências uns dos outros. Cada caso é sempre único. (já agora, eu talvez até tenha idade para ser teu avô, mas podes tratar-me por tu, para eu não me sentir muito desfasado! LOL... Obrigado!)
  3. Sim, pode ser isso, mas se puderes testa os valores de nitrogénio e/ou potássio. Caso verifiques que esses valores estão altos, diminuis o specialized e substituis por premium... No entanto em montagens novas é mais fácil aparecerem algas e as pedras podem ser limpas com uma escova de dentes (antes da TPA, com o filtro já desligado).
  4. Olá Liliana, começaste cheia de força, mas infelizmente não fizeste os TPC como devias ter feito! Muito bem pelo ciclo do azoto, é assim mesmo que se deve fazer!... Mas, antes de introduzir qualquer peixe num aquário temos de ver as necessidades da espécie, ponderar se ela é compatível com o nosso aquário e garantir que temos espaço suficiente para a coabitação de tantos animais no mesmo espaço! Nessa parte é que tu falhaste, falhaste redondamente! Todos os peixes que tu escolheste são lindos, eventualmente todos (ou quase todos) podem viver com qualidade nesse teu aquário, mas não deverás ter todos em simultâneo. Não tens espaço suficiente para eles! Esto convencido que o teu aquário está lindo com esses peixinhos todos, mas se continuarem aí, vão morrer a maior parte deles em pouco tempo. Pontos brancos sem uma foto é difícil de saber (mas isso é o menos preocupante, atendendo ao que eu te disse acima). Podemos especular, mas serão apenas especulações. Pode ser que isto te ajude para colocares umas fotos: O mais grave é que o teu aquário está demasiado cheio de peixes... Embora não nos tenhas descrito o setup completo, 75 litros é muito, mesmo muito pouco para essa quantidade enorme de peixes: Por último, se puderes devolve temporariamente os teus peixes à loja onde os compraste e, antes de lá voltares, estuda estes sites: O primeiro serve para estudares as necessidades de cada espécie: https://www.seriouslyfish.com/knowledge-base/ O segundo serve para simulares as condições do teu aquário e teres uma ideia do limite de população recomendada: http://www.aqadvisor.com/AqAdvisor.php
  5. Pois, efetivamente um espaço de "2m×1mx30cm" não pode ser chamado de "lago", é um pequeno tanque ao ar livre. Não conheço o tipo de rocha dessa sua região, mas estou crente que num passeio pelo campo dará para encontrar uma pedras adequadas, que não sejam calcárias e não interfiram muito no PH da água... (cuidado para não escolher pedras calcárias, convém testá-las com vinagre antes de as utilizar). Pala além disso será possível conseguir um efeito mais natural. Bom sorte com esse projeto!
  6. LOL... O que tem legenda é o NatureSoil by Oliver Knott, o que não tem legenda é efetivamente o @Nuno M.! Está muito interessante a tua montagem, as pedras são lindas... Boa sorte!
  7. Pois é Álvaro, foi precisamente isso que eu pensei quando vi as fotos, mas se o SAMMASATI nos diz que apenas aparece dentro do filtro, então é algo muito estranho! A Black Beard reage (teoricamente) ao tratamento do "apagão", e dentro do filtro ele não deve ter luz. Caro @SAMMASATI, tenta lá colocar uma foto (o mais atualizada possível) do teu aquário, para ver se alguém entende o que é que se está a passar por aí... Tens sem dúvida de repensar a tua fauna (espero que os escalares ainda sejam pequeninos, mas vais ter de lhes encontrar uma casinha mais adequada). Suponho que 1 bolha de CO2 por segundo até possa ser "pouco", mas tendo em consideração o horário do CO2 e da luz, não vejo razão aparente para estares a ter tanto problema! Há aí qualquer coisa que nos está a escapar.
  8. Jo João, não te preocupes, pois tenho a certeza que eles se vão sentir bem... Já viste o ar dele a olhar para ela? 👀 Vão ser felizes, mesmo que seja efémera a passagem por este aquário... LOL
  9. Pois, exatamente! A única coisa que também me ocorreu foi a acidificação excessiva, mas para para chegar a tais valores suponho que não seja fácil. Estava à espera para ver se me apontavam essa razão, e nesse caso gostava que me ajudassem a entender melhor os valores necessários para que tal ocorresse, dependendo dos valores de dureza da água... A outra coisa que me ocorreu foi que o pessoal por vezes afirma coisas sobre temas que não domina e não estudou seriamente. Umas vezes acerta, mas outras induz terceiros em erro, desnecessariamente.
  10. Efetivamente não consigo entender como é que o excesso de CO2 afeta as plantas! Que afeta a fauna, sem dúvida, agora as plantas?! Que oscilações na quantidade de CO2 dissolvido na água potencie algum tipo de alga, ok, mas não é devido ao excesso, é devido à oscilação da quantidade. Alguém me pode ajudar a compreender este conceito, que para mim é pouco claro? Mas com uma fundamentação razoável, por favor... não é com "pensei que...". Obrigado!
  11. É uma opção pertinente, mas eu suponho que os grandes fabricantes de gamas de fertilização têm técnicos muito especializados que estudaram esta questão profundamente. Parece-me mais sensato seguir as recomendações deles e depois ir ajustando às nossas necessidades, do que tentar construir um novo sistema misturando a nosso contendo. Para criar um esquema próprio de fertilização é preciso já dominar muitos conhecimentos. Claro que podes até comprar tudo separado e conseguir resultados extraordinários, só que não creio que esse seja o caminho mais simples para que está ainda numa fase embrionária. Primeiro é melhor tentar conseguir controlar o básico e só depois improvisar e tocar a nossa própria musica, compreendes? Por aqui, temos 3 grandes fabricantes que se destacam, cada um com os seus trunfos e naturalmente também com os seus pontos fracos. Uns serão mais adequados para uns tipos de montagens e aquariofilistas e outros mais assertivos para outras realidades. Eu experimentei há muito tempo comprar tudo separado, consegui ter plantas saudáveis, mas acabei por me sentir escravo do aquário (não que não tivesse prazer nisso, mas ainda assim, escravo). Neste momento, sem descurar um resultado que pretendo seja satisfatório, quanto menos trabalho, melhor! Até porque com alguma frequência tenho de me ausentar e quanto mais simples for o processo, mais confiança eu tenho na capacidade da minha empregada segurar o leme. 😉
  12. O que o sistema da Trópica tem de bom relativamente a outros (alguns eventualmente melhores) é a sua simplicidade!... No fundo, quase que "reduz tudo" ao equilíbrio entre Nitratos e Potássio (os Fosfatos raramente ficam em falta ou em excesso)... Opps, isto dito assim é tremendamente redutor, mas é mais simples de começar a entender: Se tens sinais de falta de Potássio tens de aumentar a fertilização semanal (independentemente de a adicionares diariamente, em dias alternados ou toda de uma vez), se notares sinais de carências de Nitratos, mas sem carências de Potássio, aumentas a dose de specialized, se notares carências de ambos, aumentas a quantidade de fertilização semanal, se notares o desenvolvimento de muitas algas verdes, diminuis a dose semanal. Evidentemente, por vezes as coisas podem ficar mais complexas, mas a base é esta, depois disso começas a ganhar experiência e começas a querer um bocadinho mais de isto ou daquilo e vais introduzindo outra variáveis, mas para começares a entender o processo, eu acho o sistema da Trópica muito bom. (não digo que seja o melhor, há outros semelhantes e há também outros melhores para quem já tem mais experiencia). Claro que o tipo de montagem pode adequar-se mais a um sistema do que a outro, Por exemplo, se fizeres uma montagem com todo o sistema de solo da ADA, vais ter um solo carregadinho de nutrientes e nos primeiros tempos não vais precisar de mais nada além de Potássio e só mais tarde um pouco de micros, nesse caso é um desperdício estares a usar os fertilizantes Trópica, pois mesmo usando apenas o premium, irás adicionar muito mais coisas que o Potássio necessário... mas julgo que este assunto, por agora, é estar a complicar desnecessariamente e tens neste fórum pessoas muito mais capazes para te explicar isso do que eu.