JoseCarlosMarques

.Membro Ausente
  • Content Count

    7
  • Joined

  • Last visited

  • Country

    Portugal

Community Reputation

4 :)

Profile Information

  • Sexo
    Masculino
  • País
    Portugal
  • Concelho
    Póvoa de Varzim (Porto)
  • Localização
    Póvoa de Varzim

Recent Profile Visitors

The recent visitors block is disabled and is not being shown to other users.

  1. Já li essa opinião mais que uma vez, mas procurei diferentes opções e era Riccia ou Riccardia. Como a Riccia cresce mais rapidamente, optei por essa. Não que tenha pressa em ter o aquário "pronto", mas gosto de ver coisas a acontecer por trás do vidro para não perder o interesse. De qualquer forma, está bem presa a rochas com rede.
  2. Parecem mesmo ser Ostracods. E se não fazem mal aos peixes ou aos camarões, e se podem servir-lhes de alimento, maravilha! Obg. a todos, mais uma vez, pelas respostas. Andei a adiar a entrada neste fórum, mas já percebi que não há nada melhor que fazer parte de uma comunidade tão sapiente. Abraço.
  3. Boas, Ao fim de muito tempo a lutar contra algas castanhas, resolvi reestruturar todo o meu aquário e estou há cerca de um mês sem lhes por a vista em cima. O meu aquário tem cerca de 100 litros, hardscape em lava rock colada com super-cola e café em pó, tapete com Monte Carlo (que, por sinal, está com óptimo aspecto), e alguma Riccia que estou agora a começar a colocar nas rochas. Tenho 2 sistemas de NEO CO2, 10 Otocinclus e 7 Amano Shrimp. Tudo parece correr às mil maravilhas, mas hoje cheguei a casa e reparei que tenho uns seres minúsculos a correr por cima das pedras. Quando digo minúsculos, são mesmo minúsculos. Não chegam a meio milimetro em tamanho. Ainda pensei que pudessem ser filhotes de camarão, mas já li muito sobre o assunto e sempre pensei que os Amano não conseguem reproduzir-se em água doce. Alguém me pode ajudar a perceber que "bichos" são estes que resolveram vir cá para o tanque? Tentei fazer um vídeo, mas é muito difícil ter uma imagem nítida dos dito cujos. Também pode haver a hipótese de me terem vendido Amano sem serem Amano, portanto deixei algumas imagens dos camarões no fim do vídeo. Agradeço todas as respostas. Ah... todas as plantas foram compradas inVitro, portanto não devem trazer fungos com elas. O substrato também é de qualidade, e se por alguma razão algum mosquito tivesse decidido deixar umas larvas em cima da água, imagino que as mesmas não teriam sobrevivido dentro de água... estou completamente às cegas neste assunto. Espero que alguém me possa ajudar.
  4. Boa noite a todos. Tenho um aquário de aproximadamente 100 litros plantado com Monte Carlo (carpete) e Riccia (nas rochas). Estou neste momento a usar 2 kits NEO CO2 da Aquario, e tenho gostado dos resultados, mas os kits estão a chegar ao fim e não sei se devo optar por comprar as recargas ou avanço para uma opção diferente. Antes de ter os dois kits experimentei CO2 caseiro. Funcionava, mas por pouco tempo. Procurei soluções em lojas de aquariofilia, mas pareceram-me sempre bastante caras. Ouvi falar na utilização de extintores de incêndio, mas não sei se serão fiáveis e quais os acessórios que terei que adquirir para os por a funcionar correctamente. São muitas questões, eu sei... mas podem dar-me algumas opiniões para eu tomar uma decisão mais consciente? Desde já agradeço toda a vossa colaboração.
  5. É mesmo isso, Ismael. Bastou colocar a designação que lhe deste no Google para perceber que é essa planta. Como a vi crescer no meio de musgo, em zona com áreas submersas, pensei que pudesse ter encontrado uma boa planta para o aquário, mas tudo o que li indica o contrário. De qualquer maneira, o bom aspecto mantém-se... vou esperar mais uns dias para ver o que acontece. Muito obrigado!
  6. Boa tarde a todos. Há uns tempos atrás reparei numas pequenas plantas (cerca de 3 cm) que estavam a crescer entre o musgo no quintal dos meus pais - algumas dentro de poças de água. Resolvi trazer umas poucas para casa, limpei-as, e coloquei estas 4 dentro do aquário para ver se aguentavam. Até agora (já passou mais de uma semana) não notei qualquer alteração. Parece-me até que cresceram em altura. Alguém consegue ajudar-me a identificar a espécie? Quanto tempo acham que deixe passar até perceber se realmente se vão adaptar ou não ao estado submerso? A minha ideia é usa-las aqui e ali, no meio de um tapete de Monte Carlo que estou a tentar criar... só para ter alguma diversidade. Desde já agradeço todas as vossas respostas.
  7. Data da montagem : Comecei aos bocadinhos em Setembro de 2019, mas só ficou completo em meados de Janeiro de 2020 Dimensões do aquário: 80 x 30 x 40 cm (aproximadamente 100 litros). Móvel improvisado Filtro: Fluvial 207 com lily pipes Termostato: 100 W (regulado para 25º) Iluminação: Calha improvisada com 2 luzes T8 de 10W e 4 focos Flood de 15W (6 horas diárias) Sistema de CO2: 2 kits de Aquario NEO CO2 Substrato fértil: Aquario NEO Soil Compact Decorações: Lava Rock fixa com super-cola e café em pó Fertilização: Seachem Flourish (meia tampa, uma vez por dia) Fauna: 10 Otocinclus + 7 Amano Shrimp (eram 10 no início, mas 3 acabaram por morrer). Estou à espera de 20 Tetra Nariz de Bêbado Plantas: Tapete plantado com Monte Carlo. Estou à espera de Riccia para as rochas Frequência das TPA's: 1 vez por semana