Flow


JoseCarlosMarques

Recommended Posts

4 hours ago, Macoz said:

Boas Carlos,

Os meus parabéns pelo teu aquário.

O que estás a passar, foi precisamente o mesmo que eu à uns anos a única diferença é que eu tinha um pouco mais de paciência para ver os resultados 😅

Só para teres uma pequena ideia, uma redução de 20% na minha Twinstar 900S resolveu todos os problemas com as algas naquela montagem, isto depois de ter mexido no CO2, fertilização e sei lá mais o quê inúmeras vezes 😉

E na altura o que fiz foi procurar na internet toda a informação que tinha à minha disposição e deixa-me que te diga que esta resposta é um excelente resumo de quase tudo o que li....

O que tens de fazer. Segue à risca e verás que tudo irá fica bem!

E como todos dizemos, muita paciência.

Grande abraço

Muito obrigado pelas tuas palavras Macoz! Por enquanto, como disse mesmo aqui atrás, estou a tentar estabilizar todos os parâmetros do tanque. E as algas lá estão, a crescer. Quando perceber que está na altura de as atacar (limpar) sem risco de afectar as plantas, vou dar uso à tesoura e retira-las do tanque. Até lá, uma coisa que me deixa já mais ou menos satisfeito é perceber que onde há novo crescimento de plantas, as algas não estão a crescer. Ou seja... estão a agarrar-se às folhas mais velhas. Assim que as novas sejam mais, ou pelo menos suficientes, para que o aquário se restabeleça, entra a tesoura 🙂 . Mas obrigado pelas palavras! Grande abraço.

Link to comment
Share on other sites

Isso é esquisito, mas não é, de todo, novo no hobby. Eu tive um aquário com Blyxa Japonica a crescer como uma maluca, e onde a Monte Carlo não andava para a frente nem para trás. E supostamente a Blyxa é uma planta de dificuldade grande, ao contrário da Monte Carlo. Também é isso que temos que saber avaliar, e perceber onde poderão estar os erros ou as especificidades das nossas montagens. Só assim aprendemos.
 
Monte Carlo inicialmente demora a arrancar, cresce lentamente mas depois quando se adapta ao aquário aquilo com luz, co2 e boa fertilização cresce que se farta, mas é uma planta que inicialmente demora a arrancar.

Enviado do meu M2006C3LG através do Tapatalk


Aquadesign blog

Aquadesign by aquamaniac youtube

you can stop me...but you can't stop us all

Link to comment
Share on other sites

há 15 horas, Bruno R. Carvalho disse:

Tens que ir fazendo as coisas com calma, alteras um parâmetro e observas uns dias,

Bem... isto foi dos melhores posts que vi aqui nos últimos meses!

Quero só acrescentar aqui um pózinho perlimpimpim para ajudar a perceber um pormenor, e o Bruno qu me corrija por favor se eu estiver aqui a dizer alguma parvoíce. Quando o @Bruno R. Carvalho fala em "observar uns dias" tenham em atenção que raramente vão ver alguma diferença em 2 ou 3 dias depois de fazerem uma alteração. Muitas vezes as alterações que fazem só se começam a ver passadas algumas semanas. É preciso dar mais tempo às coisas para conseguirmos ver resultados.

 

há 48 minutos, JoseCarlosMarques disse:

De qualquer forma, também não sou de ficar para sempre à espera que as coisas cheguem a um ponto de não retorno. Pior do que isso... sou daqueles que está sempre a pensar em ideias novas para implementar 😛 , e as algas, por vezes, "ajudam" a que as novas ideias ganhem força.

Desmontar sem conseguires resolver o problema não te vai ajudar para o futuro... pensa nisso. Para mim o ponto de não retorno é quando fico só com o hardscape! 😂

 

Projetos antigos:

Link to comment
Share on other sites

3 hours ago, Bruno R. Carvalho said:

Monte Carlo inicialmente demora a arrancar, cresce lentamente mas depois quando se adapta ao aquário aquilo com luz, co2 e boa fertilização cresce que se farta, mas é uma planta que inicialmente demora a arrancar.

A minha tem tendência de crescer debaixo do substrato. E a @Sofia Correia queixa-se do mesmo mal. Conheces alguma razão para isso? De resto tudo normal. Até tem crescido bem.

2 hours ago, João Cardoso (Kadoxu) said:

Bem... isto foi dos melhores posts que vi aqui nos últimos meses!

Quero só acrescentar aqui um pózinho perlimpimpim para ajudar a perceber um pormenor, e o Bruno qu me corrija por favor se eu estiver aqui a dizer alguma parvoíce. Quando o @Bruno R. Carvalho fala em "observar uns dias" tenham em atenção que raramente vão ver alguma diferença em 2 ou 3 dias depois de fazerem uma alteração. Muitas vezes as alterações que fazem só se começam a ver passadas algumas semanas. É preciso dar mais tempo às coisas para conseguirmos ver resultados.

Eheheh. Tinha que ser 😛 . Deves ser dos principais defensores da tão famosa "Paciência" aqui no fórum.

2 hours ago, João Cardoso (Kadoxu) said:

Desmontar sem conseguires resolver o problema não te vai ajudar para o futuro... pensa nisso. Para mim o ponto de não retorno é quando fico só com o hardscape! 😂

😕 vou seguir esse conselho.

Link to comment
Share on other sites

@João Cardoso (Kadoxu)

Ora bem é o que dá postar coisas com sono, má escolha de palavras. Mas vou responder com um caso prático.

Imaginemos que eu durante a minha manutencão semanal dava com uma valente sopa de algas no aquário, tinha passado a semana a trabalhar e por falta de tempo não me tinha apercebido. Não vale a pena escolher que tipo algas, no geral isto aplica-se a todas, tirando algumas especificidades de cada uma.

Ora a primeira coisa a fazer é o tal "light as a limiting factor"ou seja há que abrandar as coisas no aquário para controlar o problema.
Então imediatamente eu reduzia a intensidade da luz, reduzir as horas em calhas que não tem dimmer também resulta, mas eu prefiro reduzir a intensidade. Ora com isto estou a colocar um travão no problema, as coisas vão abrandar o que me vai dar tempo para tomar os próximos passos.

Ora agora que reduzimos as velocidade das coisas e antes de começarmos a mudar parâmetros tentar controlar o problema, aí entra a manutenção.

- remoção manual das algas
- tratamentos com Excel
- limpeza de substratos, filtros
- remover plantas afectadas ou folhas velhas

São coisas que podemos fazer para reduzir o problema e nos permite ganhar tempo para descobrirmos a causa do problema e ao mesmo tempo evitar que as algas tomem conta do aquário como disse antes de começarmos a alterar parâmetros.

Assim ao reduzir a luz e fazer a manutenção e tratamentos eu conseguir abrandar e controlar o problema.

Agora é observar o aquário observar que efeitos as mudanças já feitas vão ter, eu disse dias, mas regra geral espero uma semana, controlo de algas com químicos, remoção manual isso faço sempre que necessário, mas alterações de fundo aos parâmetros do aquário, levo uma semana entre elas, ora se reduzi a luz hoje, se achar durante a semana detectar que há mais algo a corrigir, faço na semana a seguir. Dou a mim próprio uma semana para observar como o aquário vai evoluir e detectar o problema.

Aquilo que recomendo é paciência, as algas já não me assustam, eu faço as coisas com calma, eu sei que passo a passo resolvo o problema.

b0167b44704ca7bea969956abd2bf178.jpg

Podes não acreditar mas duas semanas antes desta foto este aquário teve um bloom valente de algas, tive covid e não estava em condições de fazer manutenção.
Assim que recuperei vá de jogar mãos a obra, muito trabalho a remover algas e nem me podia dar ao luxo de reduzir a luz pois a duas semanas do concurso precisava que as plantas recuperassem rápido.

Eu já tinha dito no tópico deste aquário e o@José Carlos Marques deve lembrar, é preciso paciência, quem diz uma semana, até podem ser duas, ou menos se já conheceres bem o comportamento das algas então se calhar não precisas de tanta observação para decidir.
O que é preciso é fazer as coisas com paciência e não andar a alterar coisas a maluca, porque isso só traz mais algas.

Aliás o José estará lembrado que eu no meu tópico previ com uma semana de antecedência o aparecimento das diatomaceas, ele até ficou impressionado, mas não tenho nenhum dedo que adivinha, tenho sim o benefício de já ter montado N aquários e com eles ter aprendido como o aquário se porta durante as primeiras semanas de montagem, vejam o meu tópico actual, desta vez para tentar evitar esse problema inicial eu decidi tentar o dark start que permite ao aquário fazer o ciclo sem plantas o que em teoria vai evitar aqueles problemas comuns durante o primeiro mês.

Mais que tudo paciência, controlar as algas é possível com os métodos de tratamento, impedir que elas não voltem isso sim exige tempo, paciência e acertos aqui e ali onde necessário mas sempre com calma.

Equipa de limpeza

Não menosprezem a importância de uma boa equipa de limpeza, é errado adicionar vivos com a ideia que eles vão conseguir acabar com as algas, mas uma boa equipa de limpeza pode ser a diferença entre ter algas ou não ter, eles não só mantém o aquário limpo, como ajudam bastante as dar cabo delas, sozinhos não vão resolver nada, mas em conjunto com todas as outras medidas que eu sugeri no outro post eles são muito beneficos dentro do aquário.

Blackouts

Blackouts é algo que apenas uso como último recurso e já não faço um há bastante tempo, consiste em manter o aquário coberto sem qualquer luz durante um número de dias, pelo menos três.

As algas são seres unicelulares simples então elas não aguentam muito tempo sem luz, blackouts podem sim ajudar a controlar uma infestacão de algas fora de controlo.

É prejudicial as plantas

Normalmente não, as plantas são seres multicelulares complexos por isso aguentam bem vários dias sem luz, já deixei até 5 dias.
Mesmo que elas não estejam a 100% depois do blackout elas recuperam, mas normalmente eu nem noto diferença nas plantas, com excepção da hemianthus cuba, por experiência própria digo que não gosta muito de blackouts e decididamente não arriscava mais de 3 dias com essa planta.
Eu só uso isso em último recurso, e usava mais para as ciano, hoje já é raro ter ciano devo avisar que há algas bem resistentes ao blackout, BBA é uma delas.
@José Carlos Marques tens a certeza que o substrato não está a compactar? Normalmente quando a Monte Carlo ou outra planta de tapete aparece debaixo do substrato pode ser sinal que o substrato está a resvalar dos níveis mais elevados e cobre a planta.

Em 2013 tinha um tapete de eleocharis que me desapareceu completamente, e eu feito novato idiota não conseguia perceber porquê, até que já no final da vida do aquário notei que o substrato que tinha sido colocado com vários níveis de altura tinha simplesmente nivelado, e eu tinha o substrato quase plano de frente para trás, resultado quando desmontei o layout encontrei um tapete inteiro ainda saudável debaixo dos substrato.

Mas vou estar atento a Monte Carlo quando agora montar o meu novo projecto a ver se noto esse comportamento de se enterrar, até pode ser que seja o caso mas se me aconteceu não fiz caso, mas é verdade que a Monte Carlo é muito boa a crescer para baixo, daí que quando a colocamos em hardascapes elevados ela cresce para baixo dando um efeito muito bonito, mas acho que nunca reparei ela fazer o mesmo e enterrar-se debaixo do chão.



Enviado do meu M2006C3LG através do Tapatalk

Aquadesign blog

Aquadesign by aquamaniac youtube

you can stop me...but you can't stop us all

Link to comment
Share on other sites

3 hours ago, Bruno R. Carvalho said:

@João Cardoso (Kadoxu)

Ora bem é o que dá postar coisas com sono, má escolha de palavras. Mas vou responder com um caso prático.

Imaginemos que eu durante a minha manutencão semanal dava com uma valente sopa de algas no aquário, tinha passado a semana a trabalhar e por falta de tempo não me tinha apercebido. Não vale a pena escolher que tipo algas, no geral isto aplica-se a todas, tirando algumas especificidades de cada uma.

Ora a primeira coisa a fazer é o tal "light as a limiting factor"ou seja há que abrandar as coisas no aquário para controlar o problema.
Então imediatamente eu reduzia a intensidade da luz, reduzir as horas em calhas que não tem dimmer também resulta, mas eu prefiro reduzir a intensidade. Ora com isto estou a colocar um travão no problema, as coisas vão abrandar o que me vai dar tempo para tomar os próximos passos.

Ora agora que reduzimos as velocidade das coisas e antes de começarmos a mudar parâmetros tentar controlar o problema, aí entra a manutenção.

- remoção manual das algas
- tratamentos com Excel
- limpeza de substratos, filtros
- remover plantas afectadas ou folhas velhas

São coisas que podemos fazer para reduzir o problema e nos permite ganhar tempo para descobrirmos a causa do problema e ao mesmo tempo evitar que as algas tomem conta do aquário como disse antes de começarmos a alterar parâmetros.

Assim ao reduzir a luz e fazer a manutenção e tratamentos eu conseguir abrandar e controlar o problema.

Agora é observar o aquário observar que efeitos as mudanças já feitas vão ter, eu disse dias, mas regra geral espero uma semana, controlo de algas com químicos, remoção manual isso faço sempre que necessário, mas alterações de fundo aos parâmetros do aquário, levo uma semana entre elas, ora se reduzi a luz hoje, se achar durante a semana detectar que há mais algo a corrigir, faço na semana a seguir. Dou a mim próprio uma semana para observar como o aquário vai evoluir e detectar o problema.

Aquilo que recomendo é paciência, as algas já não me assustam, eu faço as coisas com calma, eu sei que passo a passo resolvo o problema.

b0167b44704ca7bea969956abd2bf178.jpg

Podes não acreditar mas duas semanas antes desta foto este aquário teve um bloom valente de algas, tive covid e não estava em condições de fazer manutenção.
Assim que recuperei vá de jogar mãos a obra, muito trabalho a remover algas e nem me podia dar ao luxo de reduzir a luz pois a duas semanas do concurso precisava que as plantas recuperassem rápido.

Eu já tinha dito no tópico deste aquário e o@José Carlos Marques deve lembrar, é preciso paciência, quem diz uma semana, até podem ser duas, ou menos se já conheceres bem o comportamento das algas então se calhar não precisas de tanta observação para decidir.
O que é preciso é fazer as coisas com paciência e não andar a alterar coisas a maluca, porque isso só traz mais algas.

Aliás o José estará lembrado que eu no meu tópico previ com uma semana de antecedência o aparecimento das diatomaceas, ele até ficou impressionado, mas não tenho nenhum dedo que adivinha, tenho sim o benefício de já ter montado N aquários e com eles ter aprendido como o aquário se porta durante as primeiras semanas de montagem, vejam o meu tópico actual, desta vez para tentar evitar esse problema inicial eu decidi tentar o dark start que permite ao aquário fazer o ciclo sem plantas o que em teoria vai evitar aqueles problemas comuns durante o primeiro mês.

Mais que tudo paciência, controlar as algas é possível com os métodos de tratamento, impedir que elas não voltem isso sim exige tempo, paciência e acertos aqui e ali onde necessário mas sempre com calma.

Equipa de limpeza

Não menosprezem a importância de uma boa equipa de limpeza, é errado adicionar vivos com a ideia que eles vão conseguir acabar com as algas, mas uma boa equipa de limpeza pode ser a diferença entre ter algas ou não ter, eles não só mantém o aquário limpo, como ajudam bastante as dar cabo delas, sozinhos não vão resolver nada, mas em conjunto com todas as outras medidas que eu sugeri no outro post eles são muito beneficos dentro do aquário.

Blackouts

Blackouts é algo que apenas uso como último recurso e já não faço um há bastante tempo, consiste em manter o aquário coberto sem qualquer luz durante um número de dias, pelo menos três.

As algas são seres unicelulares simples então elas não aguentam muito tempo sem luz, blackouts podem sim ajudar a controlar uma infestacão de algas fora de controlo.

É prejudicial as plantas

Normalmente não, as plantas são seres multicelulares complexos por isso aguentam bem vários dias sem luz, já deixei até 5 dias.
Mesmo que elas não estejam a 100% depois do blackout elas recuperam, mas normalmente eu nem noto diferença nas plantas, com excepção da hemianthus cuba, por experiência própria digo que não gosta muito de blackouts e decididamente não arriscava mais de 3 dias com essa planta.
Eu só uso isso em último recurso, e usava mais para as ciano, hoje já é raro ter ciano devo avisar que há algas bem resistentes ao blackout, BBA é uma delas.
@José Carlos Marques tens a certeza que o substrato não está a compactar? Normalmente quando a Monte Carlo ou outra planta de tapete aparece debaixo do substrato pode ser sinal que o substrato está a resvalar dos níveis mais elevados e cobre a planta.

Em 2013 tinha um tapete de eleocharis que me desapareceu completamente, e eu feito novato idiota não conseguia perceber porquê, até que já no final da vida do aquário notei que o substrato que tinha sido colocado com vários níveis de altura tinha simplesmente nivelado, e eu tinha o substrato quase plano de frente para trás, resultado quando desmontei o layout encontrei um tapete inteiro ainda saudável debaixo dos substrato.

Mas vou estar atento a Monte Carlo quando agora montar o meu novo projecto a ver se noto esse comportamento de se enterrar, até pode ser que seja o caso mas se me aconteceu não fiz caso, mas é verdade que a Monte Carlo é muito boa a crescer para baixo, daí que quando a colocamos em hardascapes elevados ela cresce para baixo dando um efeito muito bonito, mas acho que nunca reparei ela fazer o mesmo e enterrar-se debaixo do chão.



Enviado do meu M2006C3LG através do Tapatalk

Comecei logo por verificar fotografias antigas para me certificar que o substrato está como no dia em que montei o aquário. Noto uma diferença aqui e ali, mas coisa mínima, mesmo. Nada que justifique esta história da Monte Carlo. Ufa 🙂 . Depois de tanto trabalho a planear as diferentes alturas de substrato, e a segura-las com pedritas e pedaços de tira plástica, seria muito mau que também isso estivesse a acontecer.

Em relação a tudo o resto que falaste (mais uma vez fico-te eternamente grato), é basicamente o que estou a fazer. Estou a tratar um assunto de cada vez, mas como isto já dura há algum tempo, aquilo que leste foi um resumo do que já fiz até agora. No início também diminuí imediatamente a luz, depois comecei a tratar da limpeza, e agora adicionei as plantas flutuantes. O que fiz desse o início foi começar o tratamento com Excel, de forma generalizada. Admito que em termos de limpeza ainda não consegui ter tempo para tirar todas as algas do aquário, até porque isso significaria eliminar bastante massa verde do tanque. Queria ver se ela ainda crescia um bocadinho, para tentar mante-la. Como disse atrás... as plantas novas que estão a aparecer, agora que também fertilizo menos, estão a crescer sem algas. Ou seja... as algas estão agarradas à folhas antigas, e são essas que vou ter que erradicar. Sim, porque limpa-las é quase impossível, e já percebi que a equipa de limpeza não dá conta do recado... as algas são bastante densas... nem com as unhas as consigo "raspar" das folhas das plantas. Outra coisa que passei a fazer com mais frequência (porque no inicio julguei que com uma boa aparada nas plantas ia conseguir tirar as algas todas do aquário - estava errado), foram as mudanças de água. E foi aí que me apercebi da porcaria que estava alojada no substrato. Ora, no meio de tudo isto (admito que esteja a ser um bocado confusa, esta explicação) acabo esta semana de limpar as rochas a fundo. Depois vou voltar a limpar todo o equipamento. Continuo o tratamento com Excel, e espero lá para o final da semana ter tempo para limpar pelo menos um pedaço do aquário para ver se nesse sitio voltam a aparecer as algas. Se continuarem, vou ter que começar tudo de novo ou talvez optar por outra estratégia. Talvez reduzir ainda mais a luz. Aver-vamos no que isto vai dar. Mas o teu método fica aqui registado, e espero que ele possa ajudar-me agora e no futuro, quando isto voltar a acontecer. Grande abraço!

Link to comment
Share on other sites

1 hour ago, Alvaro Silva said:

Boas José Carlos

Aqui vai um video sobre as algas.

    

Abraços

Mais um, Álvaro. Eu agora já tenho um plano estabelecido, e espero ter alguns resultados em breve. De qualquer maneira, vou vê-lo com muita atenção. Um grande obrigado!

Link to comment
Share on other sites

Bem… depois de mais de duas semanas a lutar contra as algas, a coisa parece começar a mostrar os primeiros resultados. Digo “parece” porque não faço ideia se poderá ser mau juízo, ou uma situação isolada, mas no sitio onde todos os dias tenho colocado Seachem Excel (tento colocar sempre no mesmo sítio, com seringa, para ir avaliando os resultados) as algas parecem estar a mudar de cor:

large.1FB40A93-3AFB-4FC2-9C35-741828D43917.jpeg

 

Já as plantas, essas, continuam a crescer novas folhas. E as folhas novas, aparentemente, não têm algas. Outra coisa que noto é que as algas parecem não estar a tomar conta de todo aquário… ou seja… os sítios onde apareceram são os sítios onde ficaram. Não se estão a expandir.

Tudo isto pode ser um bom sinal, mas vou continuar à espera para ver o que vai acontecer. Ainda estou muito longe de poder reclamar vitória.

Ah… as cianobacterias que entretanto voltaram a aparecer entre o substrato e os vidros, essas desapareceram mesmo. Com a ajuda do Excel e a seringa. Demorou mais ou menos uns 10 dias, mas agora não consigo identificar nenhum sinal delas.

Qualquer alteração… volto cá para relatar. Um abraço a todos, e um grande obrigado por estarem a tentar ajudar-me!

 

  • Like 1
  • Upvote 1
Link to comment
Share on other sites

6 hours ago, André Calvário said:

Boas notícias. Parece estar a ir num bom caminho. O que tens feito está a resultar. É manter e vais ver que vais conseguir controlar isso. 

 

5 hours ago, Sofia Correia said:

Boa boa!! Parecem ser boas notícias! A torcer pela tua vitória contras as algas 😃

 

Agradeço as palavras dos dois. Parece mesmo uma batalha ganha, mas a guerra continua.

Aquário sem algas é coisa que não existe. Eu sei disso. Mas tantas dentro do meu tanque... como diz a minha sobrinha de 3 anos... "não permito".

Edited by JoseCarlosMarques
  • Like 2
Link to comment
Share on other sites

Esse "mudar de cor" é sinal que morreram.

Vão ficar sem cor e acabar por desaparecer.

 

Link to comment
Share on other sites

50 minutes ago, Vasco Ferreira said:

Esse "mudar de cor" é sinal que morreram.

Vão ficar sem cor e acabar por desaparecer.

Nem imaginas o quanto fico contente por ler essas palavras, Vasco 🙂 . Obrigado pela confirmação. Já agora... devo tira-las do aquário, à medida que vão "morrendo", ou deixo-as ficar e espero que a minha equipa de limpeza trate do assunto?

Link to comment
Share on other sites

Deixa andar. se fores tentar tirar mais és capaz de estragar mais que ajudar e arrancar plantas.

Link to comment
Share on other sites

  • 2 weeks later...

large_001.jpg

large_002.jpg

large_003.jpg

 

E agora, meus amigos, o que acham que eu devo fazer?

As algas que tinha no meu aquário estão completamente brancas (imagino que seja sinal de que estão mortas), mas como continuo o tratamento com Excel o tapete está a ressentir-se bastante. Em alguns sítios as plantas continuam a crescer, e as folhas novas já não apresentam algas, mas em outros o tapete está muito debilitado. A primeira imagem corresponde ao sitio onde comecei o tratamento com seringa, para ver se resultava. Não posso apresentá-la como exemplo, porque essa área levou com mesmo muito mais Excel que o resto do aquário (até perceber que a Monte Carlo estava a queimar), mas na segunda imagem conseguem ver como está praticamente toda a carpete - com muitas folhas amarelas.

Entretanto aumentei a luz em 10% (está nos 50%), porque as plantas flutuantes estão a multiplicar-se como malucas e cortam alguma intensidade à base do aquário. Mas estou em dúvidas se devo ou não parar já de adicionar Excel. Por um lado gostava de o fazer para ver se as plantas recuperam. Por outro lado tenho medo que as algas voltem. Espero mais um bocado? Reduzo a dose de Excel?

Aumento a fertilização? Essa é outra questão porque já percebi que as flutuantes fazem um óptimo trabalho na recolha de nutrientes que as plantas de carpete não utilizam. Prova disso é a quase inexistência de algas verdes, que sempre me tingiram as rochas (um ponto a favor no meio disto tudo - depois de anos a tentar, lá tenho conseguido manter as pedras limpinhas).

Fico à espera de ler a vossa opinião. Ajudar-me-ia imenso a decidir.

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

43 minutes ago, Alvaro Silva said:

Boas José Carlos

Deixo-te aqui uma boa ideia para uma próxima montagem de um aquário para não ter algas em força.

Conheço o método, Álvaro. Até já tinha visto este vídeo. O meu problema é que as algas já cá estão. Mortas, agora, espero eu. A minha pergunta ia noutro sentido, mas de qualquer maneira agradeço a dica. Um abraço.

Link to comment
Share on other sites

9 hours ago, Carlos André said:

mete camarão que eles alimentam-se disso 😉 uma colóniazinha e isso ia que era um mimo 😄

Eu tenho cerca de 20 Amano e 10 Otocinclus. Deve ser disso que eles se andam a alimentar, porque andam lá sempre à volta, mas não tenho visto grandes melhoras. Já decidi... hoje vou reduzir a dose diária de Excel e vou manter a de Premium. Se as plantas continuarem a definhar, aumento a de Premium. Se vir que as algas começam novamente a querer aparecer, aumento novamente a de Excel. Ainda fico com a hipótese de aumentar a dose de Premium, porque com as flutuantes no tanque julgo que não deve afectar muito o equilíbrio do tanque, mas uma coisa de cada vez.

Link to comment
Share on other sites

Eu, não sendo autoridade no assunto, retirava as plantas que visivelmente não vão conseguir recuperar, reduzindo tanto a dose de tratamento como a fertilização, mantendo as TPAs regulares... Havendo sinais que tanto as algas como as plantas estarão estabilizadas, deixaria as últimas crescer o suficiente para propagar novamente e ter um tapete vigoroso.

Link to comment
Share on other sites

2 hours ago, Rui Assunção said:

Eu, não sendo autoridade no assunto, retirava as plantas que visivelmente não vão conseguir recuperar, reduzindo tanto a dose de tratamento como a fertilização, mantendo as TPAs regulares... Havendo sinais que tanto as algas como as plantas estarão estabilizadas, deixaria as últimas crescer o suficiente para propagar novamente e ter um tapete vigoroso.

Obrigado pelo comentário Rui. Só não consigo tirar do aquário as plantas que estão mais queimadas porque pelo meio dessas já começam a aparecer rebentos novos, e ao mexer posso dar cabo da recuperação que noto acontecer nesses sítios. Vou manter, por agora, a fertilização e reduzir o Excel. Já decidi. E continuar a observar muito bem o que vai acontecendo, para ver se aprendo com a lição 🙂 . Um abraço.

Link to comment
Share on other sites

Ola Jose! Eu estou com uma "batalha" igual... Ja me consegui livrar das algas, mas o tapete em certas zonas onde aplique excel nas pedras, ressentiu bem... No meu caso como logo desde o inicio do aquario, com os problemas de algas que tive, o tapete nunca ficou 100%, resolvi ir retirando a monte carlo e esperar agora que o que esta ok, expanda e ocupe as partes que nao tem nada... Ha que ter paciencia, mas por sorte como so tenho monte carlo nesses sitios, acaba por ser mais "facil".

Link to comment
Share on other sites

27 minutes ago, PMarinho said:

Ola Jose! Eu estou com uma "batalha" igual... Ja me consegui livrar das algas, mas o tapete em certas zonas onde aplique excel nas pedras, ressentiu bem... No meu caso como logo desde o inicio do aquario, com os problemas de algas que tive, o tapete nunca ficou 100%, resolvi ir retirando a monte carlo e esperar agora que o que esta ok, expanda e ocupe as partes que nao tem nada... Ha que ter paciencia, mas por sorte como so tenho monte carlo nesses sitios, acaba por ser mais "facil".

Percebo a tua atitude. Também me apetecia fazer o mesmo no meu aquário, até porque é muito desmotivador olhar para o tanque todos os dias e ver aqueles pedaços amarelos ali no meio. De qualquer maneira, acho que não lhes vou mexer. Por enquanto! Vou ficar atento ao que acontece e esperar que aquela matéria orgânica que ali ande ajude a servir de "alimento" ao que continua a crescer pelo meio dela.

Não é, de todo, a atitude que teria há um ano atrás, por exemplo. Por esta altura já teria tirado tudo, mas com a montagem deste tanque aprendi que devia ser mais paciente, para perceber muito bem o que está a acontecer e aprender com isso. Já vi aqui no fórum casos bem piores de algas que o meu, e sempre incentivei a que as pessoas lutassem contra elas. Tenho que fazer o mesmo 🙂 .

Obrigado pela teu comentário. Já agora... onde posso ver o teu aquário? Não encontro tópico.

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.