Flow


JoseCarlosMarques

Recommended Posts

há 1 hora, JoseCarlosMarques disse:

Sim. Julgo ter falhado nessa interpretação. Apesar de ter um tapete, não o posso considerar um aquário densamente plantado. Devia ter usado Premium desde o inicio. Mas aprendi. Não volto a cometer o mesmo erro. De qualquer forma, continuo a preferir os All in One. Para mim fazem mais sentido.

Ainda não consigo ter opinião sobre isso. Apesar de que reconheço que dosear os compostos seja mais difícil...

Link to comment
Share on other sites

10 hours ago, André Calvário said:

Ainda não consigo ter opinião sobre isso. Apesar de que reconheço que dosear os compostos seja mais difícil...

Há um vídeo da Green Aqua em que dizem que quando um aquário deixa de ser um prazer para ser uma dor de cabeça deixamos de ver "piada" no hobby e ficamos a um passo de desmontar tudo. Ora, imagino que algumas pessoas tirem mais partido de criar peixes, outros plantas... uns gostem mais de olhar para o comportamento dos vivos... sei lá. No meu caso dá-me mais prazer idealizar o que vou ter dentro do tanque e chegar a esse resultado o mais rápido possível, para tirar uma fotografia e avançar para a montagem seguinte. Nesse sentido, há aqueles que têm prazer em dosear os fertilizantes, e fazer todas essas medições necessárias ao método... enquanto eu não tiro prazer nenhum nisso. Pelo contrário. Daí que a fertilização All-In-One seja a que faz sentido para mim. Eu sei que para chegar a determinado nível devia, pelo menos, perceber um bocadinho mais de fertilização. Começar a dosear no mínimo Macros e Micros em separado. Mas ainda não me dei ao trabalho de perceber como isso funciona, e ainda não encontrei uma explicação suficientemente clara que me puxe a perceber. Talvez um dia...

Link to comment
Share on other sites

Bem... cada vez percebo menos do que está a acontecer com o meu aquário. Comprei um kit de testes e os resultados são estes:

large_002.jpg

 

Tudo parece estar bem. A única coisa fora do normal é o Cloro na água da torneira, mas depois de entrar no tanque (fiz as medições imediatamente antes e 4 horas depois da TPA) regulariza.

Cada vez acredito mais que as algas que me tem aparecido se devem à má limpeza do substrato que vem da carga biológica excessiva que os Otos e os Camarões podem estar a criar. De qualquer maneira, já ando a fazer limpeza do substrato nas minhas mudanças de água (de dois em dois dias), e comecei a perceber que já não sai assim tanta porcaria como no início. Por aí, o problema poderá começar a ficar resolvido.

Entretanto também consegui comprar a Salvinia, que supostamente utiliza os nutrientes em excesso para crescer. 

large_001.jpg

 

Devia esperar alguma melhoria, certo? Mas não. As algas continuam a proliferar.

Pode ser cedo demais para tirar conclusões? As plantas parecem continuar a crescer, e já reduzi o tempo de luz para 6 horas diárias. O próximo passo, caso a coisa continue a piorar, é acabar com a fertilização (que também já reduzi). @Alvaro Silva... @Carlos André... alguma ajudinha? Qualquer ideia é bem vinda!

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

o CL regulariza ou eleminas antes de te entrar no aqua por exemplo com prime ou outro qq desclorificador ?

niveis de PO4 ?

niveis de Co2 em que altura do foto periodo ? o mesmo para o PH ... se bem me recordo injectas Co2 ... 2 a 3 horas após o ínicio de injecção de CO2 deves ter uma baixa de um a dois pontos no PH se for para os 6.6 com esse nivel de KH ... tenta fazer uma medição  de PH de manhã muito antes da solenoide acender o CO2 e outra medição antesd da solenoide fechar, para veres a oscilação .... já agora que temperatura tens no aquario ?

Edited by Carlos André
Link to comment
Share on other sites

12 hours ago, Carlos André said:

o CL regulariza ou eleminas antes de te entrar no aqua por exemplo com prime ou outro qq desclorificador ?

niveis de PO4 ?

niveis de Co2 em que altura do foto periodo ? o mesmo para o PH ... se bem me recordo injectas Co2 ... 2 a 3 horas após o ínicio de injecção de CO2 deves ter uma baixa de um a dois pontos no PH se for para os 6.6 com esse nivel de KH ... tenta fazer uma medição  de PH de manhã muito antes da solenoide acender o CO2 e outra medição antesd da solenoide fechar, para veres a oscilação .... já agora que temperatura tens no aquario ?

O CL é eliminado com Prime. E, imagino, com a movimentação da água no tanque.

Valores para o PO4 não tenho, porque o kit que comprei não o mede.

O aquário anda à volta dos 25º, neste momento. Já o CO2, vou controlando com o Drop Cheker. Não tenho valores, mas julgo que se mantém estável... fica verde pouco depois das luzes acenderem e até as mesmas se apagarem. Achas que o problema de algas pode ter haver com a variação do CO2 ou do PH?

Link to comment
Share on other sites

Boas José Carlos

Uma vez que andas a aspirar o substrato,e a sim que conseguires veres que já não tens sujidade que já não seija preciso andares a aspirar todos os dias,faz uma limpeza ao filtro,e tubos,sabes que muitas das algas andam pela água e no filtro em forma de esporos,e se os esporos continua em grande quantidades dentro do filtro,anda também no aquário,e vão aparecer sempre.

Também tens que ter calma e não andares a mexer em muitas coisas ao mesmo tempo,porque acabas por te perderes e ficas sem saber o que deves fazer e quando o deves fazer,o aquário ainda é muito novo,um aquário só começa a ficar maduro uns seis meses depois de montado,o ciclo do azoto continua para sempre,por isso se chama de ciclo.

Já sabes,e vou repetir,digo isto muitas vezes a malta quando tem presa,e quer tudo para ontem,esquece-se que o tempo da Natureza não é o mesmo tempo do homem,deixa entrevalos maiores quando mexeres nalgum parâmetro,e tu ate tens paciência,tens que a ter agora,com calma tu consegues,uma coisa de cada vez.

José,tu também sabes que não há aquários totalmente limpos de algas,elas estão sempre lá mas em pequenas quantidades que nós nem damos por elas.

Vais conseguires vencer as malditas.

Abraços

Link to comment
Share on other sites

Esqueci-me de dizer que com a variação de co2 pode sim fazer aparecer algas mas também em conjunto com luz e fertilização,estes três são como a santíssima trindade 😇

Agora o ph estar agora um pouco alto,e logo mais baixo,não tem nada a haver com algas,têm é haver com os peixes que pode vir a sofrer.

Abraços

 

Link to comment
Share on other sites

2 hours ago, Alvaro Silva said:

Boas José Carlos

Uma vez que andas a aspirar o substrato,e a sim que conseguires veres que já não tens sujidade que já não seija preciso andares a aspirar todos os dias,faz uma limpeza ao filtro,e tubos,sabes que muitas das algas andam pela água e no filtro em forma de esporos,e se os esporos continua em grande quantidades dentro do filtro,anda também no aquário,e vão aparecer sempre.

Também tens que ter calma e não andares a mexer em muitas coisas ao mesmo tempo,porque acabas por te perderes e ficas sem saber o que deves fazer e quando o deves fazer,o aquário ainda é muito novo,um aquário só começa a ficar maduro uns seis meses depois de montado,o ciclo do azoto continua para sempre,por isso se chama de ciclo.

Já sabes,e vou repetir,digo isto muitas vezes a malta quando tem presa,e quer tudo para ontem,esquece-se que o tempo da Natureza não é o mesmo tempo do homem,deixa entrevalos maiores quando mexeres nalgum parâmetro,e tu ate tens paciência,tens que a ter agora,com calma tu consegues,uma coisa de cada vez.

José,tu também sabes que não há aquários totalmente limpos de algas,elas estão sempre lá mas em pequenas quantidades que nós nem damos por elas.

Vais conseguires vencer as malditas.

Abraços

 

1 hour ago, Alvaro Silva said:

Esqueci-me de dizer que com a variação de co2 pode sim fazer aparecer algas mas também em conjunto com luz e fertilização,estes três são como a santíssima trindade 😇

Agora o ph estar agora um pouco alto,e logo mais baixo,não tem nada a haver com algas,têm é haver com os peixes que pode vir a sofrer.

Abraços

Muito obrigado, mais uma vez, pelas sábias palavras, Álvaro. Por vezes é preciso ouvir coisas como as que escreveu, para não se perder o ânimo. Eu estou confiante que estou a fazer quase tudo o que posso para ir aguentando o tanque. Com uma estrelinha do meu lado, pode ser que consiga vencer mais esta batalha. Caso não consiga... sempre aprendo mais um bocadinho para continuar o caminho.

Agradeço também os conselhos. Vou tê-los em conta, com certeza. Mas uma coisa que ainda não aprendi é quando devo parar de aspirar o substrato. Imagino que quando chegar a essa altura, consiga perceber. Eheh.

As minhas variações de CO2 aconteceram há uns tempos atrás. Entretanto consegui estabilizar os níveis. Ele está no "verde" enquanto a luz está ligada, e passa a "azul" quando a luz desliga. Julgo ser o ideal. Mas realmente tive essas variações há cerca de 6 semanas, e pode ter sido isso, sem eu ter reparado na altura, que despontou o surgimento das algas. A luz nova, mais potente, só veio revelar o problema. De qualquer forma, apostaria mais na falta de limpeza do substrato. Fui preguiçoso, e agora tenho que arcar com as consequências.

Mais uma vez, obrigado, Álvaro. Um abraço.

Link to comment
Share on other sites

36 minutes ago, Sofia Correia said:

Coragem!!! Vais ver que essas algas vão dar tréguas 🙂

Algum dia hão de dar, sim. E se não derem, como já disse, avanço para outro. Ideias não faltam, e já vou com mais experiência na bagagem.

37 minutes ago, Sofia Correia said:

BTW A Salvinia é muito bonita!!!

Não sei porquê mas estava mesmo à espera que dissesses isso. Eheh. É uma planta bonita, para o teu aquário! Se depois quiseres, mando-te alguma. Já sinto algum crescimento, e só a tenho há meia dúzia de dias. Não tarda nada deve encher a superfície do meu, e depois há que a passar a outros!

Link to comment
Share on other sites

há 14 minutos, JoseCarlosMarques disse:

Não sei porquê mas estava mesmo à espera que dissesses isso. Eheh. É uma planta bonita, para o teu aquário! Se depois quiseres, mando-te alguma. Já sinto algum crescimento, e só a tenho há meia dúzia de dias. Não tarda nada deve encher a superfície do meu, e depois há que a passar a outros!

Por acaso não coloquei flutuantes porque tive receio das TPAs e que o filtro de mochila a afogasse...Mas acho-a fantástica mesmo! 

Link to comment
Share on other sites

há 18 horas, JoseCarlosMarques disse:

 

Muito obrigado, mais uma vez, pelas sábias palavras, Álvaro. Por vezes é preciso ouvir coisas como as que escreveu, para não se perder o ânimo. Eu estou confiante que estou a fazer quase tudo o que posso para ir aguentando o tanque. Com uma estrelinha do meu lado, pode ser que consiga vencer mais esta batalha. Caso não consiga... sempre aprendo mais um bocadinho para continuar o caminho.

Agradeço também os conselhos. Vou tê-los em conta, com certeza. Mas uma coisa que ainda não aprendi é quando devo parar de aspirar o substrato. Imagino que quando chegar a essa altura, consiga perceber. Eheh.

As minhas variações de CO2 aconteceram há uns tempos atrás. Entretanto consegui estabilizar os níveis. Ele está no "verde" enquanto a luz está ligada, e passa a "azul" quando a luz desliga. Julgo ser o ideal. Mas realmente tive essas variações há cerca de 6 semanas, e pode ter sido isso, sem eu ter reparado na altura, que despontou o surgimento das algas. A luz nova, mais potente, só veio revelar o problema. De qualquer forma, apostaria mais na falta de limpeza do substrato. Fui preguiçoso, e agora tenho que arcar com as consequências.

Mais uma vez, obrigado, Álvaro. Um abraço.

Do pouco que vou sabendo e bem mais teórico até que nesta fase nem tenho nada montado se as plantas estão a crescer bem e não têm dificuldade de crescer julgo que sim deves parar a fertilização.

Optaria pelo menos que estás a fazer...

6h de luz reduzir intensidade p 50% e parar fertilização e estar atento a sinais de sofrimento ou de estagnação das plantas. Daquilo que me parece continuo a achar que é muito mais pelo desequilíbrio de fertilização + luz nova que por falta de sifonagem no substrato. A maior parte dos detritos acabam por funcionar como fertilizante diria eu a não ser que sejam plantas em decomposição ou coisas do género...

Como disseram aí os mestres que também vou aproveitando sempre os seus conselhos a questão da paciência e esperar pelos resultados é mesmo o pior. Altera se tanta coisa para tentar resolver rapidamente que depois se resolve finalmente e não se sabe do que foi.

Abraço e força aí vais dar a volta a isso!

Link to comment
Share on other sites

1 hour ago, Sofia Correia said:

Por acaso não coloquei flutuantes porque tive receio das TPAs e que o filtro de mochila a afogasse...Mas acho-a fantástica mesmo! 

Eu mando-te alguma e logo vês o que acontece. Também estava com algum receio do inflow com skimmer, mas até agora, tudo ok.

1 hour ago, André Calvário said:

Daquilo que me parece continuo a achar que é muito mais pelo desequilíbrio de fertilização + luz nova que por falta de sifonagem no substrato.

Não sei se será isso. Eu acho que o aparecimento dos caracóis no aquário diz muito da falta de limpeza. Esses bicharocos significam uma de duas coisas... ou comida de peixes a mais no aquário, ou falta de limpeza. E como não alimento os meus peixes, é porcaria mesmo!

 

Numa novela à parte... aquela gosma que se assemelha muito à cianobactéria e que já me anda a chatear pela segunda vez nesta montagem, está (finalmente uma boa notícia) a desaparecer. Comecei a injectá-la com Seachem Excel à seringa (as minhas manhã no corredor de casa assemelham-se a um dia do Casal Ventoso), e ela começou a definhar.

Edited by JoseCarlosMarques
Link to comment
Share on other sites

há 31 minutos, JoseCarlosMarques disse:

Numa novela à parte... aquela gosma que se assemelha muito à cianobactéria e que já me anda a chatear pela segunda vez nesta montagem, está (finalmente uma boa notícia) a desaparecer. Comecei a injectá-la com Seachem Excel à seringa (as minhas manhã no corredor de casa assemelham-se a um dia do Casal Ventoso), e ela começou a definhar.

Ótimas notícias!!! Ri-me muito com a alusão ao Casal Ventoso 🤣

Link to comment
Share on other sites

On 25/08/2022 at 18:25, JoseCarlosMarques disse:

Que mau João!!! Eu teria que mudar de luz mais cedo ou mais tarde. A velocidade de crescimento das plantas aumentou bastante com esta nova calha. E com a outra não estava a ter um crescimento minimamente "decente". Com dois meses de água dentro do tanque, nem 0,5 cm tinha ainda na altura de Monte Carlo.

Em vez de criticares, podias ajudar a resolver o problema 😉 ...

Se soubesse ajudar ajudava, quiz só mesmo ser mauzinho! 😂 Felizmente nunca tive problema com cyano em água doce... em água salgada estou a ter a primeira experiência, mas o hobby nos salgados está uns passinhos à frente e já se combate isso de uma forma biológica, com bactérias benéficas que competem com a "cyano salgada".

On 25/08/2022 at 23:52, JoseCarlosMarques disse:

Sim. Julgo ter falhado nessa interpretação. Apesar de ter um tapete, não o posso considerar um aquário densamente plantado. Devia ter usado Premium desde o inicio. Mas aprendi. Não volto a cometer o mesmo erro. De qualquer forma, continuo a preferir os All in One. Para mim fazem mais sentido.

O termo "densamente plantado" leva a alguns erros por ser mal interpretado. Podes ter um aquário densamente plantado, mas com baixo consumo de nutrientes (como é o teu caso) por só teres plantas de crescimento lento. Uma das razões para eu usar plantas flutuantes em todos os meus aquários é que são plantas de crescimento rápido e além disso ajudam a determinar logo à partida se os problemas que vão aparecendo com as outras plantas são só falta de CO2 ou não.

  • Upvote 1

Projetos antigos:

Link to comment
Share on other sites

1 hour ago, João Cardoso (Kadoxu) said:

Uma das razões para eu usar plantas flutuantes em todos os meus aquários é que são plantas de crescimento rápido e além disso ajudam a determinar logo à partida se os problemas que vão aparecendo com as outras plantas são só falta de CO2 ou não.

Com as cyano até me tenho batido bem. Desta vez tem sido com Excel, e elas parecem estar a definhar. O problema são as filamentosas. Mas lá terei que ter paciência.

1 hour ago, João Cardoso (Kadoxu) said:

Uma das razões para eu usar plantas flutuantes em todos os meus aquários é que são plantas de crescimento rápido e além disso ajudam a determinar logo à partida se os problemas que vão aparecendo com as outras plantas são só falta de CO2 ou não.

Eu queria mete-las no aquário desde o início, mas não consegui-a encontra-las em lado nenhum. Finalmente consegui, e parecem estar a dar-se bastante bem. O que é bom e mau... é sinal que tenho nutrientes suficientes na água para que elas se multipliquem... que supostamente eram nutrientes que andavam a circular na coluna de água e não estavam a ser aproveitados. Mas agora estão. Pode ser que a coisa entretanto melhore.

Abraço!

Link to comment
Share on other sites

há 1 hora, JoseCarlosMarques disse:

Com as cyano até me tenho batido bem. Desta vez tem sido com Excel, e elas parecem estar a definhar. O problema são as filamentosas. Mas lá terei que ter paciência.

Eu queria mete-las no aquário desde o início, mas não consegui-a encontra-las em lado nenhum. Finalmente consegui, e parecem estar a dar-se bastante bem. O que é bom e mau... é sinal que tenho nutrientes suficientes na água para que elas se multipliquem... que supostamente eram nutrientes que andavam a circular na coluna de água e não estavam a ser aproveitados. Mas agora estão. Pode ser que a coisa entretanto melhore.

Abraço!

Vai ser o início da resolução do teu problema.

A questão do densamente plantado de facto é problemática...

Mas para quem não usar de caule está visto que estas são a melhor alternativa talvez.

 

Link to comment
Share on other sites

41 minutes ago, André Calvário said:

Vai ser o início da resolução do teu problema.

A questão do densamente plantado de facto é problemática...

Mas para quem não usar de caule está visto que estas são a melhor alternativa talvez.

Espero que tenhas razão 🙂 .

Link to comment
Share on other sites

12 hours ago, KoD said:

Vais conseguir dar a volta a isso e vai ficar tudo impecável e nós cá estaremos para ver o aquário cheio de vida.

Assim o espero. Eheh. Obrigado pela força!

Edited by JoseCarlosMarques
Link to comment
Share on other sites

large_001.jpg.fbeb24aa2e743bd2c8c77ca1270f895e.jpg
 
Depois de, com muito trabalho e alguma sorte, me ter conseguido livrar da Cianobactéria que estava a tentar ocupar o meu tanque, com a introdução desta nova calha (suponho eu) todo o sistema ficou desequilibrado e eis que surgiu um novo desafio - a Alga Filamentosa (Green Fuzz Algae, ou Oedogonium, pelas imagens que vi durante a tentativa da sua identificação). Por tudo o que li, costuma aparecer em aquários novos, com 4 a 6 semanas. O meu tem cerca de 8, mas como disse, este novo elemento pode ter perturbado o sistema, e talvez tenha sido isso, em conjunto com algum apodrecimento das folhas maiores da Sagittaria (que parece não se dar muito bem com uma luz mais forte) que provocou o seu aparecimento.
Procurei soluções na Internet e resolvi por em prática todos os conselhos de uma só vez:
- limpeza do filtro, tubos e lily pipes;
- redução da intensidade e das horas de luz (de 8 para 6 por dia);
- aumento da quantidade de CO2 introduzido no tanque;
- poda drástica em todas as plantas de forma a erradicar todos os pequenos focos de algas (se mais algum aparecer, vai levar com tesoura em cima imediatamente - limpa-los com a escova de dentes é literalmente impossível) e tentar despontar novo crescimento;
- mudança diária de água (50%).
Por enquanto continuo com a mesma fertilização. Tropica Specialized e Seachem Excel nas doses recomendadas pelos fabricantes. Estou a pensar se devo ou não parar com a fertilização e com o CO2 - há quem diga que se deve transformar o aquário num Low Tech por uns tempos, até as plantas recuperarem - mas como tenho algumas plantas mais exigentes, vou continuar a fazer o que fazia antes.
Mais alguém tem algum conselho a dar-me? Talvez tenha exagerado na poda da Saggitaria - foi mesmo rente ao solo - mas era nas folhas desta planta que estavam mais concentradas as algas, e quis limpar todo o aquário. Posso vir a ter que a repor ou substituir. Se for o caso... alguém tem alguma sugestão para um género de planta semelhante mas que resista a uma luz mais forte? Será a Helanthium Tenellum uma boa opção?
Abraço e bom fim-de-semana para todos.
 
Bom eu não li o tópico todo, tenho que depois dar uma olhada mais a fundo e entender a 100% o que se passa.
Mas neste post já detectei uma serie de problemas.

Fico com ideia que mais a frente o Álvaro silva já te mencionou varios senão todos.

Primeiro
Isso do alterei CO2, horas de luz, fertelizacao, intensidade e Bla,Bla,Bla... Isso só acaba de uma maneira, mais algas.

Aqui o objectivo não é só acabar com as algas, é descobrir o que as está a causar para que não voltem, ora como vais saber o que te está a causar as algas se alteras os parâmetros todos ao mesmo tempo?

Tens que ir fazendo as coisas com calma, alteras um parâmetro e observas uns dias, para ver como o aquário reage, depois sim, mudas outro, além disso se andares sempre a mudar tudo, nunca que esse aquário vai estabilizar.

Do pouco que li, tu até sabes o que estás a fazer, o problema é que não sabes quando fazer, fazes-me lembrar eu até não há muitos anos, fazes tudo ao mesmo tempo, vez algas e reages com todo o teu arsenal bélico. Estás a ser reactivo, o que é um erro, se tudo o que fazes é reagir e correr atrás das algas, a única coisa que vais conseguir é mais algas.

Deves tentar ser preventivo, ou sejas sabes os vários cenários que podem levar ao aparecimento de algas, então tens que criar uma rotina dentro desse arsenal de opções que tens que te permita evitar que elas apareçam, mas eu digo rotina porque, como já referi não podes simplesmente andar a mudar todos os parâmetros de uma vez.

Ok pelo que percebi por alto adicionaste uma nova calha certo? Deduzo que seja mais potente que a anterior?

Ok vamos ao B-A-BÁ de como evitar problemas de algas?

Qual a única coisa que tu tens pleno controlo dentro de um aquário? Qual o único factor que tens 100% de certeza quanto estás a dar ao aquário?

CO2? Errado, podes adicionar carradas dele, mas nunca tens como saber a 100% quanto lá está, não sabes quanto estás a perder devido transferência de gases entre a água e ar, não consegues garantir se a corrente está a ser 100% eficiente a levar o mesmo as plantas, não consegues garantir que a concentração é sempre constante durante o fotoperíodo e além disso outros processos que acontecem dentro do aquário, como descomposição de detritos, respiração dos peixes, fotossíntese podem afectar as concentrações de CO2 na água sem tu conseguires ter controlo.
Sabes sim que tens algum input na quantidade de CO2 que estar a colocar no aquário, mas não tens 100% controlo.

Fertilizantes?

É exactamente igual ao CO2 não tens controlo, sabes quanto estás a dosear, mas não tens maneira de saber a 100% quanto as plantas estão a usar, mas mais que isso os processos químicos do aquário influenciam os valores, basta pensar que o resultado do ciclo do azoto são nitratos, ora há como ter uma ideia do que se está meter la dentro, mas temos pouco controlo ou nenhum sobre quanto efectivamente lá está.

Iluminação

Bingo, ganhaste o Euromilhões

Vou-te dar um termo se perceberes inglês

"Using light as a limiting factor"

Traduzido por miúdos usar a luz como factor limite. Ora o que dá energia á fotossíntese? A luz certo, sabemos que com mais luz/energia aceleramos o processo/crescimento das plantas e com menos luz colocamos o travão na coisa.
Então se queres controlar essas algas tens que começar por aí, pelo que percebi ao adicionar a calha nova o problema das algas ficou fora de controlo.

Então coloca este cenário vais na estrada a 190 kmh hora, mal consegues controlar o carro, aquela (palavra censurada) desliza por todo o lado, vez uma curva e que fazes?

Metes o pé no acelerador e levas os carro aos 250 kmh. Foi exactamente isso que aconteceu quando o aquário levou uma calha mais potente, se percebi bem, se eu tiver errado corrijam-me mas a esta hora não me deu para ler tudo.

Quando o que devias ter feito era colocar a nova calha a uma intensidade mais baixa, próximo da calha que lá tinhas antes, ou até menos visto que já tinhas algas, para abrandares as coisas lá dentro, o que te daria tempo para tratares as algas e ao mesmo tempo observar o aquário e lentamente fazendo alterações para corrigir o problema.

Depois de teres abrandado o aquário então sim começas a ver os outros factores.

CO2, grande parte das vezes as algas são causadas por variações de CO2, pode ser a circulação á volta do aquário.
Perde tempo a olhar para ele, vê as bolhas, verifica se tens pontos mortos onde elas não chegam, podes também acender o CO2 horas mais cedo que a luz para garantir que tens a concentração máxima assim que a luz ligar. Podes usar um drop checker para te ajudar mas eu não me fiava 100% nisso pois há um atraso consideravel nos resultados e além disso há outros factores que podem influenciar os mesmos.

Mas isto que te digo é para ires fazendo lentamente não chegas ali e fazes tudo de uma vez. Muda algo, observa, vê o que acontece, depois muda outra coisa e assim sucessivamente até dares com o problema ou equilibrares o aquário.

Fertilizantes

Epá a não ser que andes a largar garrafas lá para dentro, fertilizantes a mais não é problema, a malta do EI dosing larga carradas deles e muitos não tem algas, tem é que andar sempre com TPA's e esfregar as pedras e madeiras, mas regra geral as plantas estão saudáveis e sem algas. Não quer dizer que não possas também tentar calibrar as doses, mas maior parte das vezes seguindo as doses do fabricante chegas lá, ou as vezes adicionando um pouco mais.

Agora a falta de fertilizante isso é outra história, se tiveres défice as plantas vão sofrer e plantas pouco saudáveis são um imã de algas, já dizia os outro trata de crescer plantas saudáveis, que isso já é meio caminho andado para não teres algas.

Manutenção

Agora vi para aí referido uma série de coisas como limpeza do substrato, dos filtros, Lilly pipes e outros afins.

Manutenção do aquário é uma coisa contínua, e contra mim próprio falo pois sempre que tenho algas é porque me baldo, mas que fazer, tens que arranjar uma rotina que sirva para ti.

Aspirar substrato
Remover folhas e plantas mortas e pouco saudáveis
Limpar filtros, pipes, rochas, vidros
Mudança de água

Epá a esta hora o cérebro tá fraco, de certeza que há mais coisas a fazer e tu já as sabes todas, como eu sei, já estive no teu lugar, eu pesquisava tudo e mais alguma coisa, sabia a teoria toda, depois não sabia era quando ou como aplicava, ou não fazia nada, ou fazia tudo ao mesmo tempo.

Limpar o aquário é o mínimo que se pode exigir, se não conseguires isso, o resto que disse acima de pouco ou nada serve.

Finamente tratamentos

Remover manualmente as algas
Remover plantas afectadas
Blackouts
Uso de químicos

Remover algas

Acho que não há grande ciência na parte de remover as algas, da um trabalhão do caraças em muitos casos e eu detesto fazê-lo, mas deve ser sempre o primeiro passo antes de ires aos outros todos.

Remover plantas afectadas

Se não tem salvação corta, mas há casos em que podes salvar a planta sem teres que remover, removendo a alga manualmente ou com tratamento químico.

Quimicos

Ora cá estamos onde todos querem chegar, a solução milagrosa, a fórmula mágica que acaba com as algas sem termos que ter a trabalheira toda já descrita acima.

Esquece, não existe.
Se é isso que esperam encontrar, boa sorte, eu procurei 15 anos até que tive que me resignar ao facto que tinha que ter a outra trabalheira toda quer gostasse ou não.

Mas então não há químicos?

Claro que há, mas não há nenhum milagroso que metes lá dentro e acabou as algas.

Tens Excel, e outros semelhantes, agora não me lembro de outras marcas mas o ingrediente activo é o mesmo em todos, mas como o nome é muito difícil de memorizar, e eu sou prova disso pois não me lembro agora do raio do nome, as empresas decidiram facilitar a coisa simplesmente chamar-lhe CO2 líquido.
Uma mentira não se torna verdade só porque é repetida muitas vezes, por isso aquela mistela de CO2 tem tanto como eu tenho de Cristiano Ronaldo.
Mas para as algas, é pá isso já é outra história, se usado com cabecinha funciona, podes fazer spot treatment com doses pequenas com uma seringa directamente nas algas, tratar do aquário todo, e até podes dosear diariamente mesmo que não tenhas algas, a tua conta bancária não te vai agradecer, mas garanto que te ajuda a prevenir o alguedo.

Agora se achas que a tua conta bancária já leva tareia suficiente do Costa e sus muchachos, dos Putin e sus compadres ou das inúmeras Covid parties que deste nos últimos dois anos, então tens a velhinha água oxigenada, método inventado pelo nosso Filipe Oliveira, que como é um gajo humilde manteve-se calado estes anos todos e deixava os americanos ficarem com a glória, quando foi ele que lhes ensinou.
As metodologias são as mesmas do Excel, mas muito cuidado com as doses, Camarões não gostam, ou se calhar gostam demais, apanham uma bebedeira tal que caiem logo para o lado, melhor remove-los antes.
E certas plantas como mugos, monte Carlo, cuba etc. Podem ficar queimadas, aquilo fica que parece Portugal no mês de agosto.

Agora a sério, doses pequenas e tenta dosear com alguma distância das plantas se forem algumas das espécies que não gostam, quando é doseado o aquário todo não costumo ter problemas e em certos casos já abusei mesmo na dose.

Não façam é como um certo idiota, que após ver um vídeo de um americano espertalhão, foi borrifar as plantas com água oxigenada com o aquário sem água, porquê?
Epá se o americano faz e porque não tem problema, ele diz que não há problema nenhum por isso isto na internet é tudo verdade.
Ah pois era, aquela (palavra censurada) ficou mais queimada que a serra da estrela.

Algumas algas funcionam melhor com Excel, outras com água oxigenada.
Mas isso é método da tentativa e erro.
Tens também o novo produto para tratar algas da 2HR aquarist, tenho aqui para experimentar mas ainda não usei, mas pelo que me dizem é bom.

Ou seja, se quem se deu ao trabalho de ler este post todo esperava alguma revelação maravilhosa sobre como acabar com as algas, lamento desiludir mas perderam o vosso tempo, a verdade é que a maior parte de nós quando começou andava a nora com isto sem fazer a mínima ideia do que se estava a passar, mas com o passar dos anos e muito trabalho lá fomos apanhando umas coisinhas, uns mais que os outros mas o mais importante é não desanimar, não desistir, quanto mais algas tiveres agora, menos vais ter no futuro, pois vais ganhar experiência.




Enviado do meu M2006C3LG através do Tapatalk

  • Thanks 2

Aquadesign blog

Aquadesign by aquamaniac youtube

you can stop me...but you can't stop us all

Link to comment
Share on other sites

Bem... esta resposta quase me faz sentir privilegiado por ter o meu aquário no estado em que está 🙂 . Sem querer de forma alguma desvalorizar todos aqueles que antes me tentaram dar conselhos (alguns já coloquei em prática, como devem saber), ver que alguém aqui do fórum tirou uma boa parte do seu tempo para por em texto aquilo que é uma verdadeira lição no combate às algas e à prevenção das mesmas, é algo que me faz acreditar nesta comunidade e na importância que ela tem para pessoas como eu, que estão agora a começar.

Obrigado @Bruno R. Carvalho. Li com atenção todas as palavras que escreveste, e vou tentar segui-las o melhor que sei. Mesmo que este aquário não recupere, e que (como último recurso) eu tenha que o desmontar, hei de começar de novo com ânimo e com a certeza de que ele me permitiu avançar mais um bocadinho dentro do hobby. Só espero que mais pessoas possam ler também o teu testemunho. Da minha parte, será sempre uma referência quando vir que alguém se está a debater com algum problema semelhante no seu tanque.

Um grande abraço!

Link to comment
Share on other sites

5 minutes ago, JoseCarlosMarques said:

Bem... esta resposta quase me faz sentir privilegiado por ter o meu aquário no estado em que está 🙂 . Sem querer de forma alguma desvalorizar todos aqueles que antes me tentaram dar conselhos (alguns já coloquei em prática, como devem saber), ver que alguém aqui do fórum tirou uma boa parte do seu tempo para por em texto aquilo que é uma verdadeira lição no combate às algas e à prevenção das mesmas, é algo que me faz acreditar nesta comunidade e na importância que ela tem para pessoas como eu, que estão agora a começar.

Obrigado @Bruno R. Carvalho. Li com atenção todas as palavras que escreveste, e vou tentar segui-las o melhor que sei. Mesmo que este aquário não recupere, e que (como último recurso) eu tenha que o desmontar, hei de começar de novo com ânimo e com a certeza de que ele me permitiu avançar mais um bocadinho dentro do hobby. Só espero que mais pessoas possam ler também o teu testemunho. Da minha parte, será sempre uma referência quando vir que alguém se está a debater com algum problema semelhante no seu tanque.

Um grande abraço!

Qual quê José Carlos ... desmontar ? ... tu tens um belo hardscape ... um dos mais bonitos senao mesmo o mais bonito dos que vão postando por aqui regularmente ... e vais ver que esse aqua ainda vai ficar lindissimo .... paciencia e uma cena de cada vez ... agarra-te ás pequenas vitorias e com calma a coisa vai lá ... documenta bem todas as semanitas fotos etc sp no mm dia, um dos problemas nossos (humanos) é que qd estamos a vivenciar diariamente não conseguimos nos aperceber das sucessivas e pequenas mudanças que ocorrem logo se documentares semanalmente (tipo sp do mm sitio ... mesmo angulo etc) apercebes-te melhor e agarra.te ás pequenas vitorias.

 

eu nao sou ninguem para te dizer que devias ter feito isto ou aquilo apenas te posso transmitir a pouca experiencia que tenho de plantados e alguma de aquarofilia no geral, aquela rotina que te disse que tinha de testes logo no inicio no meu ponto de vista ajuda a monitorizar os tais parametros que nao controlamos nao é que com testes evite qq coisa mas pelo menos ficamos alerta ... neste momento já nao faço testes faz mais de um mês mas no inicio era quase dia sim dia nao .... qd a coisa está "controlada" abandono a regularidade de testes ... outra coisa é o mix da flora em aquas grandes para usufruirmos com alguma longevidade termos plantas de crescimento, lento medio e rapido ajuda a estabilizar ,, ,mesmo que as de rapido depois retiremos do layout quando a coisa já estiver em modo cruzeiro.

agora que a coisas inexplicáveis há ... no meu exemplo é a reinickii ... com todas as plantas a bombar excepto a reinickii e nao consigo entender o porquê ... ah e tal falta-te o magnesio e o calcio (estes faltavam-me na minha solução ) já lá vai 1 mês onde inclui .. melhorou mas nao como estava antes do melt genelarizado ... e ainda bem que é de dificuldade "medium" loll ... secalhar um mês em tempo "Reinickii" não é nada 😄 precisa de mais ... há que ter Paciencia 😄 

Link to comment
Share on other sites

há 10 horas, Bruno R. Carvalho disse:

Bom eu não li o tópico todo, tenho que depois dar uma olhada mais a fundo e entender a 100% o que se passa.
Mas neste post já detectei uma serie de problemas.

Fico com ideia que mais a frente o Álvaro silva já te mencionou varios senão todos.

Primeiro
Isso do alterei CO2, horas de luz, fertelizacao, intensidade e Bla,Bla,Bla... Isso só acaba de uma maneira, mais algas.

Aqui o objectivo não é só acabar com as algas, é descobrir o que as está a causar para que não voltem, ora como vais saber o que te está a causar as algas se alteras os parâmetros todos ao mesmo tempo?

Tens que ir fazendo as coisas com calma, alteras um parâmetro e observas uns dias, para ver como o aquário reage, depois sim, mudas outro, além disso se andares sempre a mudar tudo, nunca que esse aquário vai estabilizar.

Do pouco que li, tu até sabes o que estás a fazer, o problema é que não sabes quando fazer, fazes-me lembrar eu até não há muitos anos, fazes tudo ao mesmo tempo, vez algas e reages com todo o teu arsenal bélico. Estás a ser reactivo, o que é um erro, se tudo o que fazes é reagir e correr atrás das algas, a única coisa que vais conseguir é mais algas.

Deves tentar ser preventivo, ou sejas sabes os vários cenários que podem levar ao aparecimento de algas, então tens que criar uma rotina dentro desse arsenal de opções que tens que te permita evitar que elas apareçam, mas eu digo rotina porque, como já referi não podes simplesmente andar a mudar todos os parâmetros de uma vez.

Ok pelo que percebi por alto adicionaste uma nova calha certo? Deduzo que seja mais potente que a anterior?

Ok vamos ao B-A-BÁ de como evitar problemas de algas?

Qual a única coisa que tu tens pleno controlo dentro de um aquário? Qual o único factor que tens 100% de certeza quanto estás a dar ao aquário?

CO2? Errado, podes adicionar carradas dele, mas nunca tens como saber a 100% quanto lá está, não sabes quanto estás a perder devido transferência de gases entre a água e ar, não consegues garantir se a corrente está a ser 100% eficiente a levar o mesmo as plantas, não consegues garantir que a concentração é sempre constante durante o fotoperíodo e além disso outros processos que acontecem dentro do aquário, como descomposição de detritos, respiração dos peixes, fotossíntese podem afectar as concentrações de CO2 na água sem tu conseguires ter controlo.
Sabes sim que tens algum input na quantidade de CO2 que estar a colocar no aquário, mas não tens 100% controlo.

Fertilizantes?

É exactamente igual ao CO2 não tens controlo, sabes quanto estás a dosear, mas não tens maneira de saber a 100% quanto as plantas estão a usar, mas mais que isso os processos químicos do aquário influenciam os valores, basta pensar que o resultado do ciclo do azoto são nitratos, ora há como ter uma ideia do que se está meter la dentro, mas temos pouco controlo ou nenhum sobre quanto efectivamente lá está.

Iluminação

Bingo, ganhaste o Euromilhões

Vou-te dar um termo se perceberes inglês

"Using light as a limiting factor"

Traduzido por miúdos usar a luz como factor limite. Ora o que dá energia á fotossíntese? A luz certo, sabemos que com mais luz/energia aceleramos o processo/crescimento das plantas e com menos luz colocamos o travão na coisa.
Então se queres controlar essas algas tens que começar por aí, pelo que percebi ao adicionar a calha nova o problema das algas ficou fora de controlo.

Então coloca este cenário vais na estrada a 190 kmh hora, mal consegues controlar o carro, aquela (palavra censurada) desliza por todo o lado, vez uma curva e que fazes?

Metes o pé no acelerador e levas os carro aos 250 kmh. Foi exactamente isso que aconteceu quando o aquário levou uma calha mais potente, se percebi bem, se eu tiver errado corrijam-me mas a esta hora não me deu para ler tudo.

Quando o que devias ter feito era colocar a nova calha a uma intensidade mais baixa, próximo da calha que lá tinhas antes, ou até menos visto que já tinhas algas, para abrandares as coisas lá dentro, o que te daria tempo para tratares as algas e ao mesmo tempo observar o aquário e lentamente fazendo alterações para corrigir o problema.

Depois de teres abrandado o aquário então sim começas a ver os outros factores.

CO2, grande parte das vezes as algas são causadas por variações de CO2, pode ser a circulação á volta do aquário.
Perde tempo a olhar para ele, vê as bolhas, verifica se tens pontos mortos onde elas não chegam, podes também acender o CO2 horas mais cedo que a luz para garantir que tens a concentração máxima assim que a luz ligar. Podes usar um drop checker para te ajudar mas eu não me fiava 100% nisso pois há um atraso consideravel nos resultados e além disso há outros factores que podem influenciar os mesmos.

Mas isto que te digo é para ires fazendo lentamente não chegas ali e fazes tudo de uma vez. Muda algo, observa, vê o que acontece, depois muda outra coisa e assim sucessivamente até dares com o problema ou equilibrares o aquário.

Fertilizantes

Epá a não ser que andes a largar garrafas lá para dentro, fertilizantes a mais não é problema, a malta do EI dosing larga carradas deles e muitos não tem algas, tem é que andar sempre com TPA's e esfregar as pedras e madeiras, mas regra geral as plantas estão saudáveis e sem algas. Não quer dizer que não possas também tentar calibrar as doses, mas maior parte das vezes seguindo as doses do fabricante chegas lá, ou as vezes adicionando um pouco mais.

Agora a falta de fertilizante isso é outra história, se tiveres défice as plantas vão sofrer e plantas pouco saudáveis são um imã de algas, já dizia os outro trata de crescer plantas saudáveis, que isso já é meio caminho andado para não teres algas.

Manutenção

Agora vi para aí referido uma série de coisas como limpeza do substrato, dos filtros, Lilly pipes e outros afins.

Manutenção do aquário é uma coisa contínua, e contra mim próprio falo pois sempre que tenho algas é porque me baldo, mas que fazer, tens que arranjar uma rotina que sirva para ti.

Aspirar substrato
Remover folhas e plantas mortas e pouco saudáveis
Limpar filtros, pipes, rochas, vidros
Mudança de água

Epá a esta hora o cérebro tá fraco, de certeza que há mais coisas a fazer e tu já as sabes todas, como eu sei, já estive no teu lugar, eu pesquisava tudo e mais alguma coisa, sabia a teoria toda, depois não sabia era quando ou como aplicava, ou não fazia nada, ou fazia tudo ao mesmo tempo.

Limpar o aquário é o mínimo que se pode exigir, se não conseguires isso, o resto que disse acima de pouco ou nada serve.

Finamente tratamentos

Remover manualmente as algas
Remover plantas afectadas
Blackouts
Uso de químicos

Remover algas

Acho que não há grande ciência na parte de remover as algas, da um trabalhão do caraças em muitos casos e eu detesto fazê-lo, mas deve ser sempre o primeiro passo antes de ires aos outros todos.

Remover plantas afectadas

Se não tem salvação corta, mas há casos em que podes salvar a planta sem teres que remover, removendo a alga manualmente ou com tratamento químico.

Quimicos

Ora cá estamos onde todos querem chegar, a solução milagrosa, a fórmula mágica que acaba com as algas sem termos que ter a trabalheira toda já descrita acima.

Esquece, não existe.
Se é isso que esperam encontrar, boa sorte, eu procurei 15 anos até que tive que me resignar ao facto que tinha que ter a outra trabalheira toda quer gostasse ou não.

Mas então não há químicos?

Claro que há, mas não há nenhum milagroso que metes lá dentro e acabou as algas.

Tens Excel, e outros semelhantes, agora não me lembro de outras marcas mas o ingrediente activo é o mesmo em todos, mas como o nome é muito difícil de memorizar, e eu sou prova disso pois não me lembro agora do raio do nome, as empresas decidiram facilitar a coisa simplesmente chamar-lhe CO2 líquido.
Uma mentira não se torna verdade só porque é repetida muitas vezes, por isso aquela mistela de CO2 tem tanto como eu tenho de Cristiano Ronaldo.
Mas para as algas, é pá isso já é outra história, se usado com cabecinha funciona, podes fazer spot treatment com doses pequenas com uma seringa directamente nas algas, tratar do aquário todo, e até podes dosear diariamente mesmo que não tenhas algas, a tua conta bancária não te vai agradecer, mas garanto que te ajuda a prevenir o alguedo.

Agora se achas que a tua conta bancária já leva tareia suficiente do Costa e sus muchachos, dos Putin e sus compadres ou das inúmeras Covid parties que deste nos últimos dois anos, então tens a velhinha água oxigenada, método inventado pelo nosso Filipe Oliveira, que como é um gajo humilde manteve-se calado estes anos todos e deixava os americanos ficarem com a glória, quando foi ele que lhes ensinou.
As metodologias são as mesmas do Excel, mas muito cuidado com as doses, Camarões não gostam, ou se calhar gostam demais, apanham uma bebedeira tal que caiem logo para o lado, melhor remove-los antes.
E certas plantas como mugos, monte Carlo, cuba etc. Podem ficar queimadas, aquilo fica que parece Portugal no mês de agosto.

Agora a sério, doses pequenas e tenta dosear com alguma distância das plantas se forem algumas das espécies que não gostam, quando é doseado o aquário todo não costumo ter problemas e em certos casos já abusei mesmo na dose.

Não façam é como um certo idiota, que após ver um vídeo de um americano espertalhão, foi borrifar as plantas com água oxigenada com o aquário sem água, porquê?
Epá se o americano faz e porque não tem problema, ele diz que não há problema nenhum por isso isto na internet é tudo verdade.
Ah pois era, aquela (palavra censurada) ficou mais queimada que a serra da estrela.

Algumas algas funcionam melhor com Excel, outras com água oxigenada.
Mas isso é método da tentativa e erro.
Tens também o novo produto para tratar algas da 2HR aquarist, tenho aqui para experimentar mas ainda não usei, mas pelo que me dizem é bom.

Ou seja, se quem se deu ao trabalho de ler este post todo esperava alguma revelação maravilhosa sobre como acabar com as algas, lamento desiludir mas perderam o vosso tempo, a verdade é que a maior parte de nós quando começou andava a nora com isto sem fazer a mínima ideia do que se estava a passar, mas com o passar dos anos e muito trabalho lá fomos apanhando umas coisinhas, uns mais que os outros mas o mais importante é não desanimar, não desistir, quanto mais algas tiveres agora, menos vais ter no futuro, pois vais ganhar experiência.




Enviado do meu M2006C3LG através do Tapatalk
 

Boas Carlos,

Os meus parabéns pelo teu aquário.

O que estás a passar, foi precisamente o mesmo que eu à uns anos a única diferença é que eu tinha um pouco mais de paciência para ver os resultados 😅

Só para teres uma pequena ideia, uma redução de 20% na minha Twinstar 900S resolveu todos os problemas com as algas naquela montagem, isto depois de ter mexido no CO2, fertilização e sei lá mais o quê inúmeras vezes 😉

E na altura o que fiz foi procurar na internet toda a informação que tinha à minha disposição e deixa-me que te diga que esta resposta é um excelente resumo de quase tudo o que li....

O que tens de fazer. Segue à risca e verás que tudo irá fica bem!

E como todos dizemos, muita paciência.

Grande abraço

Link to comment
Share on other sites

4 hours ago, Carlos André said:

Qual quê José Carlos ... desmontar ? ... tu tens um belo hardscape ... um dos mais bonitos senao mesmo o mais bonito dos que vão postando por aqui regularmente ... e vais ver que esse aqua ainda vai ficar lindissimo .... paciencia e uma cena de cada vez ... agarra-te ás pequenas vitorias e com calma a coisa vai lá ... documenta bem todas as semanitas fotos etc sp no mm dia, um dos problemas nossos (humanos) é que qd estamos a vivenciar diariamente não conseguimos nos aperceber das sucessivas e pequenas mudanças que ocorrem logo se documentares semanalmente (tipo sp do mm sitio ... mesmo angulo etc) apercebes-te melhor e agarra.te ás pequenas vitorias.

Muito obrigado pelas tuas palavras, Carlos. Eu ando a preparar este aquário há quase um ano e meio (móvel incluído). Não vou desistir tão facilmente, até porque tenho provas de que, com trabalho, as coisas podem melhorar (o caso da cianobactéria que me atacou logo no início e estraga as montagens a muita gente com mais experiência que eu). De qualquer forma, também não sou de ficar para sempre à espera que as coisas cheguem a um ponto de não retorno. Pior do que isso... sou daqueles que está sempre a pensar em ideias novas para implementar 😛 , e as algas, por vezes, "ajudam" a que as novas ideias ganhem força. Eheh. Mas com palavras como as tuas, sinto-me quase na obrigação de por mãos à obra e apostar na montagem que tenho. Palavras tuas e de todos aqueles que me apoiaram e ajudaram desde o inicio. Este aquário tem muito de muita gente. Mais uma vez, obrigado!

4 hours ago, Carlos André said:

eu nao sou ninguem para te dizer que devias ter feito isto ou aquilo apenas te posso transmitir a pouca experiencia que tenho de plantados e alguma de aquarofilia no geral, aquela rotina que te disse que tinha de testes logo no inicio no meu ponto de vista ajuda a monitorizar os tais parametros que nao controlamos nao é que com testes evite qq coisa mas pelo menos ficamos alerta ... neste momento já nao faço testes faz mais de um mês mas no inicio era quase dia sim dia nao .... qd a coisa está "controlada" abandono a regularidade de testes ... outra coisa é o mix da flora em aquas grandes para usufruirmos com alguma longevidade termos plantas de crescimento, lento medio e rapido ajuda a estabilizar ,, ,mesmo que as de rapido depois retiremos do layout quando a coisa já estiver em modo cruzeiro.

Eu já sei onde errei. Já o disse. E agora é reverter esse processo. Essa coisa de incluir plantas de crescimento rápido... já pensei muitas vezes nisso. Por enquanto introduzi as flutuantes, que, até mais ver, se estão a dar muito bem. Mas não descarto a possibilidade de incluir outras, ou até mesmo de substituir alguma coisa que possa estar menos bem. Uma coisa de cada vez. A tal cianobactéria que voltou uma segunda vez, já consegui que ela desaparecesse... agora vem as das barbas. Mas primeiro, e como tu dizes bem, vou render-me aos testes (pelo menos semanais), para estabilizar o tanque. 

 

4 hours ago, Carlos André said:

agora que a coisas inexplicáveis há ... no meu exemplo é a reinickii ... com todas as plantas a bombar excepto a reinickii e nao consigo entender o porquê ... ah e tal falta-te o magnesio e o calcio (estes faltavam-me na minha solução ) já lá vai 1 mês onde inclui .. melhorou mas nao como estava antes do melt genelarizado ... e ainda bem que é de dificuldade "medium" loll ... secalhar um mês em tempo "Reinickii" não é nada 😄 precisa de mais ... há que ter Paciencia 😄 

Isso é esquisito, mas não é, de todo, novo no hobby. Eu tive um aquário com Blyxa Japonica a crescer como uma maluca, e onde a Monte Carlo não andava para a frente nem para trás. E supostamente a Blyxa é uma planta de dificuldade grande, ao contrário da Monte Carlo. Também é isso que temos que saber avaliar, e perceber onde poderão estar os erros ou as especificidades das nossas montagens. Só assim aprendemos.

 

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.