Bruno R. Carvalho

Membro
  • Posts

    792
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    51
  • Country

    Portugal

Everything posted by Bruno R. Carvalho

  1. A um aquascaper, não creio que fizesses grande negócio, não são assim tantos a participar em concursos Enviado do meu M2006C3LG através do Tapatalk
  2. Muitos aquascapers tiram eles a própria fotografia, mas eu como sou um desastre a tirar fotos de aquários pedi ajuda mas não foi a um profissional. Enviado do meu M2006C3LG através do Tapatalk
  3. Ora vamos a mais um update, à medida que se aproxima a data da foto final para concurso tem havido mais trabalho a preparar o aquário. No último update o aquário estava assim. Que foi feito desde então? 1 - a pedra lá atrás, o@José Carlos Marques tinha sugerido remover a pedra, eu na altura não o quiz fazer, mas acabou por se encontrar um meio termo. A pedra foi desviada para trás da árvore, assim ainda continua a fazer barreira para manter o substrato no lugar mas não se vê em foto frontal. 2 - aparei o musgo flame 3 - colei musgo nas pedras atrás do lado esquerdo para suavizar um pouco a pedra 4 - tentei suavizar um pouco as buces na zona central, provavelmente devia remover e colocar uma planta mais pequena, mas nesta fase acho que já não vou arriscar. 5 - troquei a areia e ao fazê-lo baixei o nível da mesma. Isto foi feito hoje por isso as plantas a frente ainda tão com um look desorganizado. 6 - fiz spot treatments de Excel nas algas e de momento já se foram quase todas, o pouco que resta está a morrer. E agora fica foto que tirei a pouco para terem uma ideia. Quero agradecer a@Vera santos pois ela têm dado conselhos sobre como melhorar o layout com vista o concurso. Tirando isso as rotalas atrás estão a crescer a olhos vistos e já se notam bem lá atrás. Não sei se terei tempo para dar forma e fazer moitas a foto final tá programada para dia 14. Que acham? Enviado do meu M2006C3LG através do Tapatalk
  4. Em relação ao autocolante a ver se tiro, é que nem reparei que ainda lá estava. Em relação a pedra, eu gostava da ideia original também, o problema é que o caminho simplesmente desapareceu, a pedra foi colocada para contrastar como o caminho, só que é nova e ainda não mudou de cor por isso salta muito a vista, no entanto existe outra razão, eu levantei o substrato atrás e aquela pedra impede o substrato de cair para o caminho, o que espero fazer de futuro é suavizar a aparência da pedra com plantas. Mas ao vivo por a pedra foi um no-brainer, o caminho tomou logo outra dimensão, visto que o caminho tinha completamente desaparecido. A verdade é que a zona da traseira não tinha sido muito bem executada, lá atrás nada se via. Acho que a pedra ajuda a dar outra altura ao lado direito na traseira, que como disse não se via de todo, agora só falta a h'ra crescer e eu conseguir fazer ali uma moita que seja visivel mas aí menos tempo discreta. Enviado do meu M2006C3LG através do Tapatalk
  5. É pá eu não tenho vindo ao fórum, este layout está algo de espectacular, nos meu tempos de iwagumis, era o meu estilo favorito e nunca tive um hardscape tão bem conseguido como este. Está muito bonito, é um layout harmonioso que personifica a ideia minimalista dos iwagumis, less is more, teria sido muito fácil encher isso de pedra até mais não na procura de uma composição cada vez mais detalhada, eu provavelmente teria feito, mas não,conseguiste uma composição equilibrada, harmoniosa que que não se torna muito invasiva, isso vai ser um iwagumi puro e duro, como eu adorava esses layouts, hoje infelizmente acho que já não consigo voltar a eles, falta-me aquela procura de montar um layout cheio de detalhes, recantos e segredos por explorar, a minha floresta tem recantos que só eu vejo, que não aparece em fotos, detalhes deliciosos que adoro observar, adoro olhar para alguns dos túneis e cavidades que criei e ver os peixes lá dentro ou a interagir com o layout. Ainda gosto do minimalismo e feeling de paz que um iwagumi traz, mas pessoalmente já não me imagino a visitar o estilo. Os meus parabéns, este layout já anda em montagem há meses, a paciência que tens demonstrado na sua preparação não é para todos, uma vez acho que referiste no meu tópico a paciência para colar aquelas madeiras, mas paciência tens tu, iwagumis costumam ser relativamente straightforward, a paciência que tens demonstrado na procura do posicionamento certo para cada Rocha, isso é paciência de Santo, eu e muitos de nós simplesmente já teríamos um iwagumi plantado há muito tempo, perderíamos grande parte da experiência que estás a ter, acabaríamos de certeza com um layout muito inferior ao teu e no final não teríamos aprendido um terço daquilo que já aprendeste. Força com isso, se tiveres tanto cuidado como tiveste até aqui, esse layout vai ser espectacular. Enviado do meu M2006C3LG através do Tapatalk
  6. Boas Ora vamos a mais umas notícias deste aquário. Aqui vai foto tirada hoje. Aliás Foto no início E foto de hoje A evolução para mim é brutal, houve ali alguns momentos que parecia que estava a perder mão a isto, algumas plantas não cresceram como esperado, outras deixei crescer demais e tomaram conta do layout, outras simplesmente não cresceram, faz tudo parte do processo de aprendizagem e evolução. A luz Acho que aqui está a principal razão para a evolução do aquário desde o último post, este aquário desde o início usava uma twinstar 600S, esta calha está aconselhada para aquários até 45 cm de profundidade, mas este aquário está cheio de madeira, tornou-se óbvio que a calha sozinha não estava a dar rendimento, as plantas do plano intermédio cresciam bem, mas a plantas frontais e de background não cresciam tão bem. Não tem nada a ver com potência, a 600S tem potência mais que suficiente para este aquário. Decidi adicionar uma segunda twinstar 600E, coloquei-a na frente e movi a 600S mais para trás, não estão no máximo, mas a diferença foi enorme, as plantas começaram a crescer mais compactas e a espalhar-se melhor. O Musgo Ora o musgo neste layout foi um desafio, para começar eu inicialmente não coloquei quase nenhum nas madeiras, e depois com o tempo tornou-se óbvio que era necessário mais musgo, foi aqui sugerido aliás. O problema é que o musgo escolhido Xmas cresce por todos os lados, e espalha-se para todo o lado e tem tendência a descolar da madeira com facilidade. Teria sido mais aconselhável fissidens ou riccardia, que crescem mais lentamente, e em vez de colar se calhar outro método do iogurte que já usei no passado aí o musgo cresce directamente da pedra ou madeira. Mas na altura decidi que não queria dry starts e arranjar a quantidade necessária de fissidens ou riccardia para isto era difícil. Ou seja foi necessário trabalhar o que tenho, podar o musgo, e ir colando de novo quando se soltava. O resultado até que não está nada mau de todo, a luta para impedir que o musgo tome conta de tudo é que é constante. As bucephalandras No último post tinha falado que as bucephalandras tinham crescido demais e tapavam o layout demais ao ponto de que não ficavam bem, simplesmente removi as mesmas cortei o que estava a mais e replantei, elas agora já começam a ficar mais altas de novo, mas eu comecei a andar com a tesoura encima das folhas, removendo algumas para não deixar tomarem esconder tanto a madeira e rochas. O mesmo teve que ser feito para anubias, pois estas crescem lentamente e as vezes eu não notei que elas estão a começar a crescer demais. Substituição de plantas Quando este aquário foi montado ele tinha eleocharis acicularis nas traseiras e rotala wallichi, ora a rotala visto que a luz nas traseiras não era a melhor definhou, ainda lá estava mas aquilo até dava dó. Esse caso foi resolvido com a adição de nova wallichi que com a nova luz em uma semana está a crescer a olhos vistos e bem vermelhinha. Em relação a eleocharis, se bem se lembram tive um problemas grande de algas no início, a eleocharis acicularis é alta, mas quando teve algas eu tive que podar as partes danificadas e a planta quando recuperou não voltou a crescer alta, simplesmente criou um tapete lá atrás, que escondido atrás das rochas não se via e tornou-se um íman de musgo. Ainda pensei em trocar por nova acicularis mas decidi seguir por outro caminho, foi adicionada rotala h'ra e green, neste momento mal se vê pois só lá está há uma semana. Mas com tempo vou tentar fazer moita lá atrás, vou tentar dar a forma de maneira que que fiquem discretas pois quero que apenas sejam apontamentos nas traseiras e não um ponto focal de distração em relação ao resto do layout. Pormenor da rotala wallichi atrás, da uma ideia de como quero que fique. Substrato e pedras Ora antes de plantar as plantas novas nas traseiras tinha que resolver outros problemas, o layout estava fixe, mas parecia que na traseira faltava alguma coisa, parecia incompleto, vazio, como se o layout acabasse abruptamente e não estava a fazer uso do espaço vazio onde a eleocharis estava escondida, por isso antes de colocar as plantas foram adicionadas algumas seiryu stones pequenas novas para dar um pouco mais de detalhe á composição atrás e foi também elevada a altura do substrato, pois o mesmo havia compactado e eu já não quero voltar a correr o risco de ter plantas lá atrás que não se vêem. Caminho O caminho desde layout tinha-se perdido com o tempo, mal se via lá atrás pois a compactação do substrato fez com que ficasse escondido atrás das árvores, e há frente foi engolido pela massa vegetal. Eu até tentei resolver o problema mas foi apenas após o Tozé Nunes me apontar essa falha que decidi jogar mãos á obra e resolver o problema, joguei mãos á tesoura, dei um desbaste na monte Carlo, musgos e anubias para conseguir que o mesmo fosse visível até às traseiras. E atrás simplesmente adicionei mais areia até o caminho ficar de novo visível. Algas Ora este aquário nunca foi um grande problema com algas, pelo menos para mim que não me incomodo muito com elas desde que sejam estejam controladas, no entanto nos musgos e anubias tem havido algumas. Vou controlando com Excel, mas a garrafa acabou e só consegui mais a semana passada, tenho andado a fazer spot treatments e de momento as algas já começam a desaparecer. Tenho sido um bocado relaxado na manutenção também, agora tou a começar a andar mais encima para conseguir por isto em condições para foto final. Outro problema são alguns pontos negros onde a corrente não é a ideal as plantas não crescem tão bem, isso verifica-se apenas atrás da árvore do lado esquerdo, alterei ligeiramente a configuração das Lilly pipes, tenho o skimmer a funcionar perto do difusor de CO2 e aos poucos este problema parece estar a resolver-se. E finalmente mudei de fertelizante, estava a usar seachem mas com a confusão das garrafas era mais as vezes que me esquecia do que as que me lembrava, por isso na minha visita a soluções decidi experimentar os fertilizantes da 2HR aquarist . De momento estou a usar o APT complete 3, acho que noto melhor cor e crescimento nas plantas, mas isso deve-se mais as minhas falhas do que aos produtos seachem, já tive resultados excelentes ao longo dos anos com eles, mas já começa a chatear a enormidade de garrafas, saio para o trabalho cedo e volto tarde, simplesmente não tenho tempo, assim com este é uma garrafa, uma bombada a cada 2 dias e já está. E prontos este texto já vai muito longo, por isso acho que fica por aqui, o aquário está como podem ver na foto, estou bastante contente com ele e com a sua evolução, tou a pensar mandar tirar foto final para concurso, agora só tenho que convencer algum dos experts da fotografia a vir dar um passeio a Setúbal. Que acham do aquário? Estou aberto a sugestões e críticas construtivas. Enviado do meu M2006C3LG através do Tapatalk
  7. Sim 3 meses. A foto foi tirada a pressa com o telemóvel, de repente lembrei-me que não actualizava nada aqui há muito tempo. Não estou a ser derrotista, eu já tinha percebido que as buces destoavam no layout depois de crescidas, mas até voltar aqui ao fórum e ver a foto de janeiro, não tinha percebido que o layout estava melhor há 3 meses atrás. E verdade seja dita, embora esteja melhor nas fotos, ao vivo está muito melhor agora. Vou resolver os problemas, as buces, vou procurar alternativa, ou então substituir por buces mais pequenas, a eleocharis, vou replantar, o resto do layout, tou contente com ele. A sensação derrotista, veio do facto que de ao escrever aquele post e comparar o antes e agora, fiquei naquele momento desiludido com a diferença, mas não é nada que não se resolva, provavelmente mais fácil do que foi conseguir que o musgo se espalhasse uniformemente nos troncos sem estar sempre levantar, essa foi outra aventura, tal como foi evitar que ele se espalhe por todo o lado. Outro lado positivo, tirando um pequeno problema de BBA que tive, este aquário nunca mais teve problema de algas. Têm sido um bom projecto. Aproveito para deixar aqui um preview do próximo ainda em fase de hardscape. Depois a ver de meto aqui tópico para ele. Enviado do meu M2006C3LG através do Tapatalk
  8. A falta de iluminação tem mais a ver com as minhas péssimas qualidades de fotografia. A calha é uma twinstar série S, mais do que suficiente para este aquário. O aquário é 60 ©x 30 (A)x 45 (P) e antes deste layout ela era usada num 60x45x45 sem problemas. Foto da mesma calha em aquário mais alto. Sou mesmo eu que não tenho jeito para fotografar aquários. Ou pelo menos o pouco jeito que tinha perdi nos últimos tempos. Aliás a outra foto de janeiro foi tirada com a mesma calha. Enviado do meu M2006C3LG através do Tapatalk
  9. Boa noite Já se passaram 3 meses após o último update. Aqui vai uma foto do aquário hoje, fiz manutencão hoje a tarde. Mais uma vez peço desculpa pela péssima qualidade das fotos, mas não tenho mesmo jeito para a coisa. Aquário em janeiro Aquário hoje Ao comparar hoje com a foto de janeiro, fico com a ideia que em janeiro estava melhor, com excepção do musgo nos troncos. Descuidei-me um pouco e deixei as plantas crescer demais, o hardscape mal se via, há uns dias fiz uma poda radical para tentar desenterrar o layout que estava escondido por detrás da monte Carlo e o musgo que tinham tomado conta. Consegui espalhar o musgo com sucesso na madeira, mas como o aquário tem 45 cm, a frente não recebe tanta luz, então o musgo atrás cresceu compacto e bonito nos troncos, mas a frente não está grande coisa. A eleocharis acicularis que tinha morrido quase toda na fase do ciclo, recuperou, mas nunca voltou a ter a altura da acicularis original, por isso não se vê, mais parece eleocharis minima, tou a pensar comprar uns potes de acicularis e replantar. As buces cresceram demais e saltam demais à vista. Que acham do aquário? Acho que passou do ponto ideal para foto, tenho que ser sincero comparando com a foto de janeiro, não gosto tanto do resultado de agora. Posso dizer que ao vivo, o aquário está bonito, as fotos é que não lhe fazem justiça.
  10. Boas Espero que tenham todos tido um feliz natal e aproveito para desejar um feliz ano novo. Vou só deixar aqui uma foto que tirei agora, infelizmente ainda não arranjei um profissional e foi com o telemóvel. Mas é só para terem uma ideia de como isto está agora. Espero que gostem Enviado do meu M2006C3LG através do Tapatalk
  11. Todas as opções são válidas. Eu normalmente uso o mineral dentro dos sacos, mas se arranjares pedaços de rocha de lava também serve bem, o substrato velho também serve, mas eu teria atenção a quantidade de substrato, se for uma altura muito extrema, eu prefiro os sacos ou pedras para dar estabilidade á estrutura. Podes simplesmente colocar rochas, dependendo do hardscape que estejas a planear montar e já vi pessoal usar a espuma de poliuretano para criar uma base por baixo e cortar no substrato. Se bem que esta técnica nunca usei pessoalmente e não recomendo por isso. O volcano é algo que vais reusar ao longo de muitos layouts, embora te custe caro compensa, eu ainda uso os mesmos sacos que comprei em Inglaterra em 2017, por isso embora fique caro, é um valor que vais poupando em montagens futuras. Assumindo que colocas sempre dentro dos sacos de rede. Enviado do meu M2006C3LG através do Tapatalk
  12. Atenção que os meus ainda trabalham e já tem 4 anos. Os o-rings das Lilly pipes é que tendem a desgastar mas isso substitui-se. tem alguns pontos mais chatos que referi, mas em termos de durabilidade os dois trabalham, eu apenas deixei de os usar por opção. Enviado do meu M2006C3LG através do Tapatalk
  13. Eu tenho 2 desses. Actualmente já não os uso. Mas no passado usei bastante. Depende do tamanho de aquário que os quizeres colocar. O filtro é porreiro, mas termos de corrente não esperes nada de especial. Para aquários até 50 litros recomendo. Mais que isso não te recomendava. Tem vários modos de ser colocado no aquário, por isso são costumizaveis. São um bocado chatos de fazer manutenção pois tem o hábito de desferrar e serem teimosos para voltarem a ferrar. Eu usei os meus e alguns dos melhores plantados que tive foi com eles, mas não esperes grande performance, ficam bonitos num nano, mas pelo preço arranjas melhor. Outra coisa os o-rings da Lilly pipes tem tendência a estragar com o tempo. Os meus tem uns 4 anos e o último desliguei há poucos meses. É filtro que recomendo, mas ao mesmo tempo não recomendo. Por todas as razões que disse acima. Para aquários até aos 50 cm são bons e bonitos. Mas um seachem tidal é mais eficiente e barato se queres mesmo um filtro hang on back. Enviado do meu M2006C3LG através do Tapatalk
  14. Eu tenho tripé. Como disse as minhas skills de fotografia não são muito boas. A ver se sai melhor quando for a sério. Enviado do meu M2006C3LG através do Tapatalk
  15. Obrigado. Efectivamente ao desenhar este layout pela primeira vez preocupei-me com o reflexo nos vidros, ou seja no lado esquerdo eu coloquei a árvore frontal mas queria aproveitar o reflexo do espaço atrás de arvore que não está visível de frente. No lado direito devido a formação rochosa ser mais elevada, tava com ideia que não tinha conseguido um efeito de reflexo tão visível, mas ao ver a foto, embora menos visível nesse lado, o reflexo complementa o layout. Tenho um problema no lado direito que a ponta de um dos ramos da árvore aparece refletido, mas vou cortar a ponta de forma a que não seja visível. No entanto contratando estás duas fotos, fico na dúvida se usar a câmara mais baixa ligeiramente inclinada fica melhor, ou se a câmara mais alta como nessa foto mais antiga. Enviado do meu M2006C3LG através do Tapatalk
  16. Boas Ora este menino já fez ontem 2 meses, por isso achei altura de colocar aqui uma foto. Hoje decidi tirar a máquina e tentar uma foto, não é foto final, o aquário nem foi preparado, mas lá tentei tirar algo mais bem trabalhado, sem equipamentos. As minhas qualidades a editar fotos é que são péssimas, mas que fazer. O aquário tem estado a maturar, aos poucos as plantas vão tomando conta do layout, além da manutenção normal, o que tem dado mais trabalho tem sido a manutenção dos musgos com podas regulares para evitar que eles se espalhem para zonas onde não quero que eles se espalhem. Para evitar ao máximo que os pedaços de musgo se espalhem ao tapete eu uso um filtro para aspirar os pedaços de musgo, podo o musgo aspiro os pedaços com a mangueira, o musgo fica nas esponjas do filtro e a água volta ao aquário. Tirando isso noto algumas deficiências ainda na stauregeyne reppens embora ela esteja a crescer bem e tenha recuperado da tareia que levou na fase inicial, e nas buces, não sei bem explicar, já aumentei as dose de fertilização mais que suficiente para não ter esse problema. Mas continua, não é grave, mas no caso das buces, tem buracos e da stauregeyne algumas folhas danificadas. Por agora vou deixando para ver, pois na outra floresta que fiz, tive o mesmo problema, andava doido com a fertilização, e não passava e a medida que o aquário foi amadurecendo o problema desapareceu. As crypt parva é que infelizmente devo ter que trocar, cometi um erro, na minha outra floresta eu plantei no substrato ou em areia que estava a cobrir substrato, demorou mas a planta cresceu muito bonita, aqui cometi o erro e plantei na areia, a planta não se está a desenvolver, pelo contrário está a definhar lentamente. Bom aqui fica a foto que tirei hoje. Espero que gostem do aquário, infelizmente o fotógrafo não sabe fazer melhor. Enviado do meu M2006C3LG através do Tapatalk
  17. Sem dúvida, aliás desde que coloquei os programadores nas calhas e deixei de usar 100%, que tenho muito menos problemas de algas. A melhor maneira de evitar algas é usar a luz como elemento limitador ( não sei se isso tá bem traduzido, eu aprendi light as the limiting factor). Nós não temos 100% controlo sobre todos os outros factores, não conseguimos controlar totalmente a quantidade de CO2 e nutrientes na água. Há muitas variáveis mas a única coisa que nós temos 100% de controlo é a luz, por isso podemos reduzir a potência da luz e assim usa-la como limiting factor para controlar as algas. Enviado do meu M2006C3LG através do Tapatalk
  18. Podes usar diariamente, ajuda a prevenir o aparecimento. Eu quando tenho o aquário equilibrado não uso diariamente, mas quando tinha mais dificuldades em resolver problemas de algas usava. Mas Excel não é barato por isso não havendo problemas, não uso. Os tratamentos que descrevi e para quanto tens mesmo problemas de algas. Enviado do meu M2006C3LG através do Tapatalk
  19. Eu também tinha, e tinha muitos comentários de pessoal a queixar que tinham perdido peixes, camarões e plantas. A maioria pessoal que não estava a fazer como deve ser, o meu problema é que quando fiz o vídeo ainda não sabia tudo o que sei hoje sobre o uso. Então no vídeo eu fiz de maneira que hoje não faria. Usei demais, usei o método dos americanos de pulverizar. Basicamente usei o método que aprendi com o Dave do canal ADUaquascaping. E ele pulverizava aquilo por todo o lado, até me pergunto hoje como raio ele não matava as plantas todas. Mas água oxigenada tem esse problema, se não for bem feito dá buraco. Tive um gajo que me culpou que perdeu os peixes e plantas todos, eu no vídeo recomendei 3%, o gajo foi comprar 30% e depois a culpa era minha. 30% é industrial, 3% é food grade. Tem tudo a ver. Por isso hoje em dia quando falo de água oxigenada, meto os prós e contras e recomendo antes o Excel. Ja agora bom vídeo, é basicamente isso, bastante eficiente para as BBA. Mais rápido que o Excel. Enviado do meu M2006C3LG através do Tapatalk
  20. Já tinha respondido ao Tozé. Água oxigenada resulta, tem alguns efeitos a ter em conta. 1- é preferível fazer spot treatments com pequenas quantidades a tratamentos de aquário inteiro, e se fizer de aquário inteiro apenas usar quantidades elevadas se for em último recurso. Falo isto porque quando este método apareceu o pessoal abusava na água oxigenada e isso danificava algumas plantas e mata camarões. 2 - desligar o filtro uns 20 minutos. 3- não usar água oxigenada com as plantas fora de água, os americanos tinham o método de vazar o aquário e usar um pulverizador para dosear quantidades enormes de água oxigenada, isso pode queimar as plantas. Aconteceu-me em 2014. Com os anos criei o meu método de usar água oxigenada e sempre dentro de água. 4- não aplicar directamente sobre musgos ou monte Carlo e cuba. Estás plantas simplesmente não gostam de água oxigenada, o musgo fica castanho, recupera mas a Monte Carlo e a cuba em especial morrem. 5 - se possível remover os camarões antes do tratamento. Ou dosear com cuidado para não os atingir directamente, é prejudicial aos mesmos. Eu com os anos descobri que usando spot treatments com pequenas quantidades estes riscos são muito reduzidos. O problema é que quando começaram a falar deste método, simplesmente o pessoal deitava lá para dentro garrafas inteiras de água oxigenada. Para BBA, água oxigenada é mais eficiente que Excel. A vantagem é o preço, claro, a água oxigenada a usar é a normal 3%. Mas eu hoje em dia só uso isso se não tiver Excel e sinceramente já não lembro da última vez que usei. Não recomendo por causa dos contras mencionados, recomendo Excel por não ter esses problemas. Mas as vezes a carteira é que manda, aqui não é diferente. Mas é usado por muita gente, aquilo em contacto com a água simplesmente desfaz-se nos elementos constituintes que são água e oxigénio por isso é que quando usas vez muitas bolhas de oxigénio a libertar-se na zona onde aplicaste. Há quem recomende TPA após o tratamento, eu não acho necessário. Nem para isso, nem para o Excel. Não sei se a química da água afecta a eficiência da água oxigenada, mas quando usava nas águas duras de Londres costumava ter muitos mais efeitos secundários do que na água portuguesa. Enviado do meu M2006C3LG através do Tapatalk
  21. Depende da alga e da severidade. Para a diatomaceas filamentosas, elas espalham-se ao aquário todo facilmente, descobri que spot treatment com seringa não tem grande efeito, porque regra geral aquilo cobre o aquário todo em menos de nada, prefiro tratar o aquário todo, e para esta alga não desligo o filtro, não sei explicar mas tenho melhores resultados com ele a funcionar. Para as outras algas uso spot treatment e desligo o filtro, especialmente se for BBA. Se for algo mais severo, misturo spot treatment com tratamento ao aquário todo. Para cianobacterias, descobri que spot treament com Excel e água oxigenada resulta, contrariamente a ideia que apenas pode ser resolvido com blackouts ou antibióticos. Se te lembras na montanha do xisto tive um problema de cianobacterias que cobriu o aquário todo, fiz o tratamento que descrevi a cima em desespero e dei cabo delas. Isto já depois de ter falhado blackouts e erythromycin. Na altura registei a informação, no meu registo mental e hoje quando vejo cianos ataco com Excel e nunca mais tive cianos fora de controlo. Claro que tem que se repetir várias vezes devido a característica da ciano de voltar, mas com algum tempo de tratamento elas desaparecem de vez. Green dust e green spot não creio que resulte, pode ter algum efeito, mas a melhor solução e mesmo resolver a causa e remover manualmente ou através da equipa de limpeza. Staghorn resulta com spot treatment, mas eu quando vejo essa alga simplesmente removo as folhas afectadas e corto o problema pela raiz. Enviado do meu M2006C3LG através do Tapatalk
  22. Porque deixei de ter que lutar tanto contra as algas? Simples, experiência, acho eu. Não vou dizer que nunca tenho algas, seria mentira, e neste post já mostrei que as tenho, a diferença é que no passado quando elas apareciam eu não sabia o que fazer, agora graças a anos de tentativa e erro, tenho uma boa ideia do que fazer assim que aparecem. Métodos que resultam para mim. Com os anos também aprendi a ser mais paciente, não entro em pânico ao primeiro sinal de algas, prova é que este problema de algas já era esperado e eu tenho resolvido o problema com tempo e paciência. A maioria do pessoal mal vê uma alga, começa a mexer na luz, CO2, fertilização sem qualquer método, hoje mudam isto, amanhã aquilo, sem pensarem no que andam a fazer e no fim sem darem tempo para observar os efeitos do que andam a fazer no aquário. Eu era culpado deste erro, durante anos fiz parte dessa maioria, na minha constante luta contra as algas eu acabava por causar mais algas porque o aquário nunca estabilizava. Paciência foi talvez a melhor arma que aprendi para controlar estes problemas, além disso acho que simplesmente aprendi como as coisas funcionam no aquário, manter um bom balanço entre luz,CO2 e fertilização. Aprendi que fertilização é super importante, mas ao mesmo tempo abandonei o método do estimative index em favor de regimes de fertilização mais limitados. Porque fiz isto? O extimative index fica bastante barato com o uso dos sais, a premissa do método é que doseamos em excesso para evitar que as plantas tenham falta de qualquer nutriente, e usamos TPA semanal para repor o balanço de nutrientes ao remover o excesso que as plantas não usaram. Ora neste método as plantas crescem que se fartam, saudáveis, mas além da trabalheira que dá andar sempre a podar, esse excesso de nutrientes também proporciona o crescimento de algas. Exemplo no extimative index tinha que andar sempre a limpar as rochas e madeiras, porque ficavam cobertas de algas, isto era um ritual semanal, as plantas estavam bonitas mas tinha que limpar o hardscape constantemente. Usando doses mais pequenas, deixei de ter esse problema. Passei a usar cápsulas debaixo do substrato para fornecer nutrientes as plantas e apenas usar fertilização líquida para complementar. Não inventei nada disto, aliás aprendi muito disto nos workshops do Filipe Oliveira, o certo é que, sai mais caro usar fertilizantes comerciais, mas não tenho paciência para andar a calcular doses de sais a misturar e já expliquei acima alguns dos pontos fracos do extimative index. Passei a usar controladores em todas as minhas calhas, reduzo a potência das calhas nas primeiras semanas e uso não mais que 6 horas de luz e a médida que o aquário estabilizar vou aumentado a potência ou a duração dependendo da necessidade. Aprendi a configurar melhor a circulação da água no aquário para maximizar a absorção do CO2 e nutrientes pelas plantas, tanto pela colocação das Lilly pipes e usando filtros recomendados para aquários muito maiores que os meus. Especialmente tendo em conta que tenho montado hardscapes que não facilitam em nada a circulação, uma alternativa é criar os layouts de forma a não serem tão restritivos no que se refere a circulação, ou no caso de alguns layouts que criei tentar maximizar a circulação tendo em contra o design do layout. Ou seja um melhor conhecimento da interação entre luz, CO2 um maior controlo dos nutrientes e circulacão de água ajudou bastante a reduzir os problemas de algas. Outra coisa que faço é que embora me custe mais caro, eu na montagem planto os meus aquários com o máximo de plantas que lá conseguir colocar, quanto mais plantas, mais elas vão consumir nutrientes, mais chances de evitar as algas no início. E o certo é que tive um caso enorme de melt na primeira semana, e tive algas, mas o problema resolveu-se e as plantas de momento já cobrem quase todo o aquário pouco mais de um mês depois. Se tivesse usado poucos potes provavelmente nada teria sobrevivido ao melt e as algas teriam causado ainda mais estragos. Passei a correr os meus aquários a 23 graus, quanto mais alta a temperatura mais chances de algas, e os peixes que uso não necessitam de temperaturas mais elevadas. São detalhes que fazem parte do método que criei para mim, que aprendi através do método de tentativa e erro na luta contra os inúmeros problemas de algas que enfrentei ao longo dos anos, sim no passado tive problemas de algas monumentais, cheguei a pensar desistir várias vezes, mas também aprendi muita coisa em fóruns, vídeos e workshops com pessoal que tinha mais experiência que eu. E fui adaptando o que aprendi para criar o meu método, temos aqui membros mais experientes, e se queres aprender recomendo os vídeos do Filipe Oliveira e da green aqua e o site do The 2HR Aquarist do Dennis Wong. E não penses que nunca tenho algas, aliás quem diz que nunca têm mente, todos nós temos algas, e só uma questão de aprendermos o que fazer quando elas aparecem. Enviado do meu M2006C3LG através do Tapatalk
  23. Duvido. Porque no mesmo post revelei que água oxigenada faz o mesmo trabalho, água oxigenada que custa apenas alguns centimos. A maioria do pessoal vai optar pela água oxigenada por causa disso. Eu hoje já não tenho tantos problemas de algas como no passado, por isso uso pouco, assim que isto tiver resolvido e o aquário estabilizar provavelmente não volto a usar. Mas no passado, andava sempre a lutar com algas, Excel ficava caro por isso usava sempre água oxigenada, aliás no UK um garrafão de 5 litros disso ficava mais barato que uma garrafinha de Excel. Prefiro Excel pois água oxigenada se não for usada com cuidado pode afectar os vivos e até algumas plantas. Mas no final para muitos o que conta é a carteira e é uma alternativa viável. Até tinha um vídeo no meu canal de YouTube a mostrar o uso de água oxigenada como alternativa, esse tinha mais visualizações que os outros 200 e tal videos todos juntos. Enviado do meu M2006C3LG através do Tapatalk
  24. 10 ml. Resulta, sem resultados adversos para as plantas e vivos. No passado, naquela montanha de xisto usei água oxigenada, mas havendo Excel prefiro, embora seja mais caro. Claro que na montanha, o problema de algas era muito mais grave, e além das diatomaceas tinha cianobactérias, na altura resultou também, mas aí chegou ao desespero, cheguei a usar 80 ml diários de água oxigenada, mas aquilo limpou as algas todas em menos de uma semana e salvou-me o layout. Existe um vídeo do cinescaper onde ele em desespero fez um tratamento maluco assim e resultou, não é algo que recomende excepto em casos de desespero em que mais nada resulta. Mas doses mais pequenas diariamente resulta para controlar problemas menos graves. Existe também o método 1-2 punch também para casos de desespero, onde se faz dose elevada de água oxigenada e excel ao mesmo tempo, nunca usei pessoalmente, opto sempre por um ou outro. As diatomaceas filamentosas crescem bastante rápido, mesmo com equipa de limpeza a alga cresce mais rápido do eles conseguem comer, remoção manual ajuda bastante, mas é difícil remover tudo especialmente de musgos e tapetes, ou seja aquilo volta bastante rápido, a ideia é usar o Excel para atacar as algas e dar chance aos vivos de removerem o resto. Com o passar do tratamento começa a ser visível que a medida que eles limpam os restos da alga ela já não volta, é que está alga é mesmo chata enquanto houver restos ela volta sempre, e bastante rápido, o Excel é só a minha maneira de abrandar a coisa para nao deixa-las tomar conta do layout. Neste caso, em uma semana a alga praticamente desapareceu, apenas tenho uns spots onde ainda há uns restos, mas já não deve faltar muito para desaparecer de vez. Remocao manual, Excel e uma boa equipa de limpeza é a minha maneira de resolver este problema. Sem equipa de limpeza tem que se usar doses mais altas de Excel, e sem Excel a equipa de limpeza sozinha não consegue resolver o problema, remoção manual é um must, especialmente nas fases iniciais do problema, senão quando derem conta o aquário está todo coberto com esta alga. P.s atenção ao tal vídeo do cinescaper, se alguém decidir pesquisar, ele usou água oxigenada super concentrada a 33%, eu estava desesperado na montanha de xisto mas não sou maluco e apesar de ter usado doses elevadas, usei água oxigenada normal. Não recomendo o uso de água oxigenada concentrada, pois conheci bastantes casos de idiotas no UK que o fizeram com efeitos catastróficos. E sinceramente se tiverem acesso a Excel, é mais seguro. Enviado do meu M2006C3LG através do Tapatalk
  25. Obrigado Vasco. Sim agora é cuidar deixar envelhecer e ir mantendo. Hoje fiz TPA, mais um update, continua a crescer bem, as algas já quase que se foram, tenho feito doses diárias de Excel, é um tratamento que já fiz noutros projectos e resulta, as algas aos poucos vão morrendo e com uma boa equipa de limpeza desaparecem. Ainda há algumas nos musgos no lado direito na traseira, mas hoje fiz remoção manual e com o tratamento já não deve levar muito a passar a fase das diatomaceas filamentosas. Hoje fiz TPA, uma aspiração mais cuidada para remover detritos acumulados, e adicionei alguma areia e areão de várias granulometrias para tentar deixar os caminhos mais definidos, na montagem não fui tão detalhado pois queria dar tempo as plantas para crescerem antes de detalhar melhor as zonas de areia, especialmente atrás. Podei o musgo flame, as rotala wallichi e a eleocharis acicularis. Adicionei algumas buces para preencher algumas áreas que não tinham ficado bem definidas na montagem inicial. O aquário actualmente leva TPA semanal, tirando isso leva fertilização e pouco mais. O único percalço a anunciar foi que infelizmente parti o difusor de CO2 novo, ainda me lembro quando apareceram os difusores de acrílico, o seu ponto principal de venda era que não se partiam como os de vidro. Eu já perdi a conta a quantos difusores da Neo parti, acho que até se partem mais facilmente que o vidro. Hoje foi mesmo descuido, ainda dá para usar, mas quando puder compro outro. Que fazer, bem vindo ao aquascaping, onde partimos difusores e Lilly pipes uns atrás dos outros mas continuamos a comprar mais porque gostamos de os ver dentro do aquário. Em termos de vivos, adicionei 15 boraras urophtalmoides ( já tinha lá 5), 10 ottocinclus, 10 amanos, 5 caracóis clithon corona, 5 neritinas puligera, 5 neritina juttingae. Tirando isso finalmente desmontei o 45P e passei para este uma quantidade considerável de camarões de várias espécies, não sei ao todo quantos. Não tenho intenções de adicionar mais nada e o Betta a Susana já vendeu. Agora fica aqui a foto do aquário hoje após a manutenção, depois adiciono algumas com mais detalhes. Espero que gostem Enviado do meu M2006C3LG através do Tapatalk