Bruno R. Carvalho

Membro
  • Posts

    810
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    55
  • Country

    Portugal

Bruno R. Carvalho last won the day on August 30

Bruno R. Carvalho had the most liked content!

5 Followers

About Bruno R. Carvalho

  • Birthday 07/21/1980
  • Age 42

Contact Methods

  • MSN
    brrcarvalho@hotmail.com

Profile Information

  • Sexo
    Masculino
  • País
    Portugal
  • Concelho
    Setúbal (Setúbal)
  • Localização
    Setubal

Recent Profile Visitors

4,933 profile views

Bruno R. Carvalho's Achievements

Contributor

Contributor (5/14)

  • Dedicated Rare
  • Conversation Starter Rare
  • Reacting Well Rare
  • First Post Rare
  • Posting Machine Rare

Recent Badges

483

Reputation

  1. Montei no aquário. Normalmente tenho dois aquários em casa, um montado e o outro onde estou a trabalhar a próxima montagem. Enviado do meu M2006C3LG através do Tapatalk
  2. Well o hardscape foi efectivamente montado em uma tarde, mas foi montado em fevereiro. Por isso tive bastante tempo para planear as plantação, mas mesmo assim acho que quase desde o início a minha ideia para ele era esta. A calha extra veio do outro layout que está praticamente todo desmontado,vou testar a sugestão do Tozé, e sim depois vou ter que comprar uma calha para outro, espero fazer mais uma montagem nele também antes de começar a pensar no aquário de 90 cm que está a chegar. Actualmente tenho 60x45x30 da ILA ( aquário do IAPLC) - vou começar montagem assim que possível 60x30x30 da scalare - é este aquário, esta vai ser a última montagem nele. É o mesmo aquário desta montagem de 2019. Tenho a chegar o 90x45x45 cm que a Maria comprou para mim as escondidas. Esse vai levar pelo menos um ano até começar a pensar nele. Vai levar bastante tempo a conseguir tudo o que vai ser preciso, não é um investimento pequeno e se não for para fazer como deve ser prefiro esperar. Tenho mais aquários na garagem que tenho que ver se vendo, sei que tenho lá um TMC 60x45x45 e dois aquários do desafio do fórum 45x30x30, um deles vai voltar a ser usado no próximo desafio, mais uma razão não apressar mais montagens, pois quero dar a minha atenção a esta montagem e ao aquário do desafio que vai ser montado em outubro, mais que isso depois torna-se difícil gerir. Temos guardado também um aquário de 150, que vamos despachar, foi a Maria que comprou para ela e depois acabou por nunca usar. Noutros tempos eu montava aquário atrás de aquário, cheguei a ter 5 em casa, era muito, o dinheiro ficava tão esticado que as montagens nunca chegavam ao seu melhor, o tempo para os manter era quase um fim de semana inteiro. Hoje não tou para isso, trouxe-me vários problemas a nível pessoal, por isso hoje sou mais cuidadoso e muito mais organizado em relação ao tempo que dedico ao hobby, daí está montagem só ter sido plantada agora, apesar do hardscape estar feito desde fevereiro. Com toda a minha atenção voltada para o aquário do IAPLC este teria sido prejudicado, depois veio férias e o verão, na minha profissão no verão trabalha-se muitas horas, preferi não meter o stress extra do aquário encima de mim, aliás o aquario do IAPLC teve um fim inglório, a sair de casa às 7.00. As vezes a voltar já as 23.00, esse aquário acabou por ser desmontado pois já não recebia manutenção desde junho. Aprendi lá fora Less is more, e hoje em dia aplico isso nas minhas montagens, continuo a querer montar layouts, mas levo o meu tempo com cada um. Montei um o ano passado, e até agora um este ano. O do desafio será a excepção. Em relação a esta montagem o investimento não é assim tão grande. Senão vejamos: Aquário ( já tenho há anos) Móvel ( já tenho a anos) Hardscape ( rochas e madeiras que já tinha de outras montagens) Substrato ( oferta da loja) Filtro ( já tinha) Twinstar 600E ( veio do outro aquário) Sistema CO2 CO2 art ( já tinha) Plantas que já tinha Buce red Buce wavy green Marsilea crenata Criptocoryne parva Anubias petite Investimento Twinstar 600 EC serie 3 Plantas Rotala h'ra ( 1 pote) rotala Orange juice (1 pote) Rotala yao yai (1 pote) Rotala green ( 1 pote) Eleocharis mini ( 1 pote) ainda não chegou Riccardia ( 2 redes) ainda não chegou Monte Carlo ( 4 potes) Cuba ( 2 potes) Ou seja o gasto até agora foi plantas e a calha, se tivesse que adquirir tudo, então sim era um investimento muito alto mesmo para um aquário pequeno. Aliás eu defendo que as vezes mais vale um aquário pequeno do que maior, o valor de uma montagem deste nível, ( não me estou a gabar), mas o valor necessário para se montar algo com esta quantidade de material e detalhe num aquário maior torna-se quase proibitivo, o que significa que se começa a ter que fazer cortes aqui e ali e com isso a qualidade do trabalho sofre. Com a chegada de um aquário de 90cm provavelmente vou reduzir mais ainda o número de layouts, pois como disse se é para montar tem que ser como deve ser, e com esta crise aquascaping começa a virar luxo. Enviado do meu M2006C3LG através do Tapatalk
  3. Boas Hoje chegaram algumas das plantas, por isso Que vai uma foto do aquário já plantado. Ainda falta duas plantas, mas já dá uma ideia de como é para ficar. Plantas adicionadas Monte Carlo Cuba Rotala h'ra Rotala green Plantas que já lá estavam Marsilea crenata Criptocoryne parva Anubias mini Buce red Buce wavy green Rotala orange juice Rotala yao yai Plantas em falta Riccardia Eleocharis mini Aqui fica a foto, tirada logo após a plantação com o telemóvel Além disso adicionei a segunda calha que o Tozé sugeriu. De momento tenho as duas a trabalhar 6 horas. Uma está a 50% com um pico de 2 horas a 60%, a outra a 60% com pico de 2 horas a 70%, nesta fase inicial em que as plantas se estão a adaptar fica assim. Espero que gostem e dêem as vossas opiniões. Enviado do meu M2006C3LG através do Tapatalk
  4. @João Cardoso (Kadoxu) Ora bem é o que dá postar coisas com sono, má escolha de palavras. Mas vou responder com um caso prático. Imaginemos que eu durante a minha manutencão semanal dava com uma valente sopa de algas no aquário, tinha passado a semana a trabalhar e por falta de tempo não me tinha apercebido. Não vale a pena escolher que tipo algas, no geral isto aplica-se a todas, tirando algumas especificidades de cada uma. Ora a primeira coisa a fazer é o tal "light as a limiting factor"ou seja há que abrandar as coisas no aquário para controlar o problema. Então imediatamente eu reduzia a intensidade da luz, reduzir as horas em calhas que não tem dimmer também resulta, mas eu prefiro reduzir a intensidade. Ora com isto estou a colocar um travão no problema, as coisas vão abrandar o que me vai dar tempo para tomar os próximos passos. Ora agora que reduzimos as velocidade das coisas e antes de começarmos a mudar parâmetros tentar controlar o problema, aí entra a manutenção. - remoção manual das algas - tratamentos com Excel - limpeza de substratos, filtros - remover plantas afectadas ou folhas velhas São coisas que podemos fazer para reduzir o problema e nos permite ganhar tempo para descobrirmos a causa do problema e ao mesmo tempo evitar que as algas tomem conta do aquário como disse antes de começarmos a alterar parâmetros. Assim ao reduzir a luz e fazer a manutenção e tratamentos eu conseguir abrandar e controlar o problema. Agora é observar o aquário observar que efeitos as mudanças já feitas vão ter, eu disse dias, mas regra geral espero uma semana, controlo de algas com químicos, remoção manual isso faço sempre que necessário, mas alterações de fundo aos parâmetros do aquário, levo uma semana entre elas, ora se reduzi a luz hoje, se achar durante a semana detectar que há mais algo a corrigir, faço na semana a seguir. Dou a mim próprio uma semana para observar como o aquário vai evoluir e detectar o problema. Aquilo que recomendo é paciência, as algas já não me assustam, eu faço as coisas com calma, eu sei que passo a passo resolvo o problema. Podes não acreditar mas duas semanas antes desta foto este aquário teve um bloom valente de algas, tive covid e não estava em condições de fazer manutenção. Assim que recuperei vá de jogar mãos a obra, muito trabalho a remover algas e nem me podia dar ao luxo de reduzir a luz pois a duas semanas do concurso precisava que as plantas recuperassem rápido. Eu já tinha dito no tópico deste aquário e o@José Carlos Marques deve lembrar, é preciso paciência, quem diz uma semana, até podem ser duas, ou menos se já conheceres bem o comportamento das algas então se calhar não precisas de tanta observação para decidir. O que é preciso é fazer as coisas com paciência e não andar a alterar coisas a maluca, porque isso só traz mais algas. Aliás o José estará lembrado que eu no meu tópico previ com uma semana de antecedência o aparecimento das diatomaceas, ele até ficou impressionado, mas não tenho nenhum dedo que adivinha, tenho sim o benefício de já ter montado N aquários e com eles ter aprendido como o aquário se porta durante as primeiras semanas de montagem, vejam o meu tópico actual, desta vez para tentar evitar esse problema inicial eu decidi tentar o dark start que permite ao aquário fazer o ciclo sem plantas o que em teoria vai evitar aqueles problemas comuns durante o primeiro mês. Mais que tudo paciência, controlar as algas é possível com os métodos de tratamento, impedir que elas não voltem isso sim exige tempo, paciência e acertos aqui e ali onde necessário mas sempre com calma. Equipa de limpeza Não menosprezem a importância de uma boa equipa de limpeza, é errado adicionar vivos com a ideia que eles vão conseguir acabar com as algas, mas uma boa equipa de limpeza pode ser a diferença entre ter algas ou não ter, eles não só mantém o aquário limpo, como ajudam bastante as dar cabo delas, sozinhos não vão resolver nada, mas em conjunto com todas as outras medidas que eu sugeri no outro post eles são muito beneficos dentro do aquário. Blackouts Blackouts é algo que apenas uso como último recurso e já não faço um há bastante tempo, consiste em manter o aquário coberto sem qualquer luz durante um número de dias, pelo menos três. As algas são seres unicelulares simples então elas não aguentam muito tempo sem luz, blackouts podem sim ajudar a controlar uma infestacão de algas fora de controlo. É prejudicial as plantas Normalmente não, as plantas são seres multicelulares complexos por isso aguentam bem vários dias sem luz, já deixei até 5 dias. Mesmo que elas não estejam a 100% depois do blackout elas recuperam, mas normalmente eu nem noto diferença nas plantas, com excepção da hemianthus cuba, por experiência própria digo que não gosta muito de blackouts e decididamente não arriscava mais de 3 dias com essa planta. Eu só uso isso em último recurso, e usava mais para as ciano, hoje já é raro ter ciano devo avisar que há algas bem resistentes ao blackout, BBA é uma delas. @José Carlos Marques tens a certeza que o substrato não está a compactar? Normalmente quando a Monte Carlo ou outra planta de tapete aparece debaixo do substrato pode ser sinal que o substrato está a resvalar dos níveis mais elevados e cobre a planta. Em 2013 tinha um tapete de eleocharis que me desapareceu completamente, e eu feito novato idiota não conseguia perceber porquê, até que já no final da vida do aquário notei que o substrato que tinha sido colocado com vários níveis de altura tinha simplesmente nivelado, e eu tinha o substrato quase plano de frente para trás, resultado quando desmontei o layout encontrei um tapete inteiro ainda saudável debaixo dos substrato. Mas vou estar atento a Monte Carlo quando agora montar o meu novo projecto a ver se noto esse comportamento de se enterrar, até pode ser que seja o caso mas se me aconteceu não fiz caso, mas é verdade que a Monte Carlo é muito boa a crescer para baixo, daí que quando a colocamos em hardascapes elevados ela cresce para baixo dando um efeito muito bonito, mas acho que nunca reparei ela fazer o mesmo e enterrar-se debaixo do chão. Enviado do meu M2006C3LG através do Tapatalk
  5. Monte Carlo inicialmente demora a arrancar, cresce lentamente mas depois quando se adapta ao aquário aquilo com luz, co2 e boa fertilização cresce que se farta, mas é uma planta que inicialmente demora a arrancar. Enviado do meu M2006C3LG através do Tapatalk
  6. Como te compreendo, foram anos e anos de frustrações no meu caso, não desanimes, mas olha tens o caso da Vera Santos que hoje é uma aquascaper top100a nível mundial, muito melhor que eu e ela apenas começou a montar aquários plantados há coisa de uns anos, mais que isso os aquários dela estão sempre saudáveis e sem algas, claro que sei que isso se deve a muita dedicação e trabalho, porque referi a Vera, a viagem não é igual para todos, uns tem mais dificuldade que outros a apanhar o jeito a coisa. Eu fui dos mais difíceis, não quer dizer que seja o teu caso, aproveita cada layout que montares agora inicialmente para aprenderes o máximo que puderes daqui a pouco tempo com trabalho e dedicação esses problemas deixam de ser problemas, vais ter algas claro, mas depois já sabes o que fazer para controlar a coisa. Eu logo leio melhor o tópico e vejo que mais posso dizer que possa ajudar. Enviado do meu M2006C3LG através do Tapatalk
  7. Obrigado. Eu tentei ler o post mas já é tarde, meti lá um post com a informação que consegui apanhar que não foi muita, depois eu leio melhor e se for preciso corrigir algo. Mas não desanimes eu entre 2011 e 2017 só criava sopas de algas, foi difícil, e a ser sincero ainda hoje tenho algas, só não entro em pânico quando as vejo, calmamente faço o que tenho a fazer para resolver o problema. Enviado do meu M2006C3LG através do Tapatalk
  8. Bom eu não li o tópico todo, tenho que depois dar uma olhada mais a fundo e entender a 100% o que se passa. Mas neste post já detectei uma serie de problemas. Fico com ideia que mais a frente o Álvaro silva já te mencionou varios senão todos. Primeiro Isso do alterei CO2, horas de luz, fertelizacao, intensidade e Bla,Bla,Bla... Isso só acaba de uma maneira, mais algas. Aqui o objectivo não é só acabar com as algas, é descobrir o que as está a causar para que não voltem, ora como vais saber o que te está a causar as algas se alteras os parâmetros todos ao mesmo tempo? Tens que ir fazendo as coisas com calma, alteras um parâmetro e observas uns dias, para ver como o aquário reage, depois sim, mudas outro, além disso se andares sempre a mudar tudo, nunca que esse aquário vai estabilizar. Do pouco que li, tu até sabes o que estás a fazer, o problema é que não sabes quando fazer, fazes-me lembrar eu até não há muitos anos, fazes tudo ao mesmo tempo, vez algas e reages com todo o teu arsenal bélico. Estás a ser reactivo, o que é um erro, se tudo o que fazes é reagir e correr atrás das algas, a única coisa que vais conseguir é mais algas. Deves tentar ser preventivo, ou sejas sabes os vários cenários que podem levar ao aparecimento de algas, então tens que criar uma rotina dentro desse arsenal de opções que tens que te permita evitar que elas apareçam, mas eu digo rotina porque, como já referi não podes simplesmente andar a mudar todos os parâmetros de uma vez. Ok pelo que percebi por alto adicionaste uma nova calha certo? Deduzo que seja mais potente que a anterior? Ok vamos ao B-A-BÁ de como evitar problemas de algas? Qual a única coisa que tu tens pleno controlo dentro de um aquário? Qual o único factor que tens 100% de certeza quanto estás a dar ao aquário? CO2? Errado, podes adicionar carradas dele, mas nunca tens como saber a 100% quanto lá está, não sabes quanto estás a perder devido transferência de gases entre a água e ar, não consegues garantir se a corrente está a ser 100% eficiente a levar o mesmo as plantas, não consegues garantir que a concentração é sempre constante durante o fotoperíodo e além disso outros processos que acontecem dentro do aquário, como descomposição de detritos, respiração dos peixes, fotossíntese podem afectar as concentrações de CO2 na água sem tu conseguires ter controlo. Sabes sim que tens algum input na quantidade de CO2 que estar a colocar no aquário, mas não tens 100% controlo. Fertilizantes? É exactamente igual ao CO2 não tens controlo, sabes quanto estás a dosear, mas não tens maneira de saber a 100% quanto as plantas estão a usar, mas mais que isso os processos químicos do aquário influenciam os valores, basta pensar que o resultado do ciclo do azoto são nitratos, ora há como ter uma ideia do que se está meter la dentro, mas temos pouco controlo ou nenhum sobre quanto efectivamente lá está. Iluminação Bingo, ganhaste o Euromilhões Vou-te dar um termo se perceberes inglês "Using light as a limiting factor" Traduzido por miúdos usar a luz como factor limite. Ora o que dá energia á fotossíntese? A luz certo, sabemos que com mais luz/energia aceleramos o processo/crescimento das plantas e com menos luz colocamos o travão na coisa. Então se queres controlar essas algas tens que começar por aí, pelo que percebi ao adicionar a calha nova o problema das algas ficou fora de controlo. Então coloca este cenário vais na estrada a 190 kmh hora, mal consegues controlar o carro, aquela (palavra censurada) desliza por todo o lado, vez uma curva e que fazes? Metes o pé no acelerador e levas os carro aos 250 kmh. Foi exactamente isso que aconteceu quando o aquário levou uma calha mais potente, se percebi bem, se eu tiver errado corrijam-me mas a esta hora não me deu para ler tudo. Quando o que devias ter feito era colocar a nova calha a uma intensidade mais baixa, próximo da calha que lá tinhas antes, ou até menos visto que já tinhas algas, para abrandares as coisas lá dentro, o que te daria tempo para tratares as algas e ao mesmo tempo observar o aquário e lentamente fazendo alterações para corrigir o problema. Depois de teres abrandado o aquário então sim começas a ver os outros factores. CO2, grande parte das vezes as algas são causadas por variações de CO2, pode ser a circulação á volta do aquário. Perde tempo a olhar para ele, vê as bolhas, verifica se tens pontos mortos onde elas não chegam, podes também acender o CO2 horas mais cedo que a luz para garantir que tens a concentração máxima assim que a luz ligar. Podes usar um drop checker para te ajudar mas eu não me fiava 100% nisso pois há um atraso consideravel nos resultados e além disso há outros factores que podem influenciar os mesmos. Mas isto que te digo é para ires fazendo lentamente não chegas ali e fazes tudo de uma vez. Muda algo, observa, vê o que acontece, depois muda outra coisa e assim sucessivamente até dares com o problema ou equilibrares o aquário. Fertilizantes Epá a não ser que andes a largar garrafas lá para dentro, fertilizantes a mais não é problema, a malta do EI dosing larga carradas deles e muitos não tem algas, tem é que andar sempre com TPA's e esfregar as pedras e madeiras, mas regra geral as plantas estão saudáveis e sem algas. Não quer dizer que não possas também tentar calibrar as doses, mas maior parte das vezes seguindo as doses do fabricante chegas lá, ou as vezes adicionando um pouco mais. Agora a falta de fertilizante isso é outra história, se tiveres défice as plantas vão sofrer e plantas pouco saudáveis são um imã de algas, já dizia os outro trata de crescer plantas saudáveis, que isso já é meio caminho andado para não teres algas. Manutenção Agora vi para aí referido uma série de coisas como limpeza do substrato, dos filtros, Lilly pipes e outros afins. Manutenção do aquário é uma coisa contínua, e contra mim próprio falo pois sempre que tenho algas é porque me baldo, mas que fazer, tens que arranjar uma rotina que sirva para ti. Aspirar substrato Remover folhas e plantas mortas e pouco saudáveis Limpar filtros, pipes, rochas, vidros Mudança de água Epá a esta hora o cérebro tá fraco, de certeza que há mais coisas a fazer e tu já as sabes todas, como eu sei, já estive no teu lugar, eu pesquisava tudo e mais alguma coisa, sabia a teoria toda, depois não sabia era quando ou como aplicava, ou não fazia nada, ou fazia tudo ao mesmo tempo. Limpar o aquário é o mínimo que se pode exigir, se não conseguires isso, o resto que disse acima de pouco ou nada serve. Finamente tratamentos Remover manualmente as algas Remover plantas afectadas Blackouts Uso de químicos Remover algas Acho que não há grande ciência na parte de remover as algas, da um trabalhão do caraças em muitos casos e eu detesto fazê-lo, mas deve ser sempre o primeiro passo antes de ires aos outros todos. Remover plantas afectadas Se não tem salvação corta, mas há casos em que podes salvar a planta sem teres que remover, removendo a alga manualmente ou com tratamento químico. Quimicos Ora cá estamos onde todos querem chegar, a solução milagrosa, a fórmula mágica que acaba com as algas sem termos que ter a trabalheira toda já descrita acima. Esquece, não existe. Se é isso que esperam encontrar, boa sorte, eu procurei 15 anos até que tive que me resignar ao facto que tinha que ter a outra trabalheira toda quer gostasse ou não. Mas então não há químicos? Claro que há, mas não há nenhum milagroso que metes lá dentro e acabou as algas. Tens Excel, e outros semelhantes, agora não me lembro de outras marcas mas o ingrediente activo é o mesmo em todos, mas como o nome é muito difícil de memorizar, e eu sou prova disso pois não me lembro agora do raio do nome, as empresas decidiram facilitar a coisa simplesmente chamar-lhe CO2 líquido. Uma mentira não se torna verdade só porque é repetida muitas vezes, por isso aquela mistela de CO2 tem tanto como eu tenho de Cristiano Ronaldo. Mas para as algas, é pá isso já é outra história, se usado com cabecinha funciona, podes fazer spot treatment com doses pequenas com uma seringa directamente nas algas, tratar do aquário todo, e até podes dosear diariamente mesmo que não tenhas algas, a tua conta bancária não te vai agradecer, mas garanto que te ajuda a prevenir o alguedo. Agora se achas que a tua conta bancária já leva tareia suficiente do Costa e sus muchachos, dos Putin e sus compadres ou das inúmeras Covid parties que deste nos últimos dois anos, então tens a velhinha água oxigenada, método inventado pelo nosso Filipe Oliveira, que como é um gajo humilde manteve-se calado estes anos todos e deixava os americanos ficarem com a glória, quando foi ele que lhes ensinou. As metodologias são as mesmas do Excel, mas muito cuidado com as doses, Camarões não gostam, ou se calhar gostam demais, apanham uma bebedeira tal que caiem logo para o lado, melhor remove-los antes. E certas plantas como mugos, monte Carlo, cuba etc. Podem ficar queimadas, aquilo fica que parece Portugal no mês de agosto. Agora a sério, doses pequenas e tenta dosear com alguma distância das plantas se forem algumas das espécies que não gostam, quando é doseado o aquário todo não costumo ter problemas e em certos casos já abusei mesmo na dose. Não façam é como um certo idiota, que após ver um vídeo de um americano espertalhão, foi borrifar as plantas com água oxigenada com o aquário sem água, porquê? Epá se o americano faz e porque não tem problema, ele diz que não há problema nenhum por isso isto na internet é tudo verdade. Ah pois era, aquela (palavra censurada) ficou mais queimada que a serra da estrela. Algumas algas funcionam melhor com Excel, outras com água oxigenada. Mas isso é método da tentativa e erro. Tens também o novo produto para tratar algas da 2HR aquarist, tenho aqui para experimentar mas ainda não usei, mas pelo que me dizem é bom. Ou seja, se quem se deu ao trabalho de ler este post todo esperava alguma revelação maravilhosa sobre como acabar com as algas, lamento desiludir mas perderam o vosso tempo, a verdade é que a maior parte de nós quando começou andava a nora com isto sem fazer a mínima ideia do que se estava a passar, mas com o passar dos anos e muito trabalho lá fomos apanhando umas coisinhas, uns mais que os outros mas o mais importante é não desanimar, não desistir, quanto mais algas tiveres agora, menos vais ter no futuro, pois vais ganhar experiência. Enviado do meu M2006C3LG através do Tapatalk
  9. Obrigado. Em relação ao hardscape sim, estou contente com ele, nem acredito que montei isto numa tarde, o layout que enviei este ano a concurso levou uns 2 meses para montar o hardscape. Mas não é nada de revolucionário, só no concurso deste ano haviam lá bastantes semelhantes e quase todos mais impressionantes, não quer dizer que este não venha a ser impressionante, tudo depende das minhas capacidades e dedicação. Em relação ao dark start, não é blackout, não é preciso cobrir o aquario, sem plantas e sem luz, tudo o que o dark start faz é evitar aquelas primeiras semanas de TPA's quase diárias e reduz a chance de algas. Pois não tem luz, CO2 e não têm plantas a meltar devido a quantidade de amonia na água. O tempo que dura é até o aquário estar ciclado, algo que pode ser confirmado com testes, mas eu deixei andar 2 meses, durante esse tempo, o aquário teve algumas diatomáceas que fizeram as rochas ficar castanhas e as bactérias na madeira. Mas vieram e foram embora por elas próprias sem eu me chatear e sem TPA's. Agora que tenho o aquário montado, espero não ter aquele melt das plantas e com sorte também evitar o boom de algas, essa é a teoria. Vamos ver se resulta na prática. Em relação a calha não tinha pensado nisso, o aquário tem só 30 cm de profundidade e contei que não precisasse, mas se for o caso transfiro a 600E original do Bornéo para aqui, visto que esse agora vai ser desmanchado, e compro outra mais tarde. Ou experimento a 600S do Bornéo, meto a 600S neste visto que é uma calha com melhor spread de luz por ser mais larga, e meto as duas 600E no aquário do Bornéo. Não há já necessidade de ir comprar outra calha, mas possivelmente tens razão. Enviado do meu M2006C3LG através do Tapatalk
  10. Fica aqui foto do aquário como está agora. A maioria das plantas ainda não chegou por isso isto é só o começo. Enviado do meu M2006C3LG através do Tapatalk
  11. Ora hoje saíram os resultados do IAPLC por isso é hora de partilhar algo que tenho andado a trabalhar. IAPLC 2022 ranking 265 Aquário : scalare 60x30x30 vidro normal Filtro : fluval 307 Iluminação: twinstar versão III série EC Hardscape: seiryu Stone, ent Wood Substrato: Aquagrow + areia de filtro de piscina Plantas: Anubias petite Bucephalandra wavy green Bucephalandra red Marsilea crenata Criptocoryne parva Rotala orange juice Rotala yao yai Rotala h'ra ( a adicionar) Rotala green ( a adicionar) Hemianthus cuba (a adicionar) Monte Carlo (a adicionar) Riccardia chamedryfolia (a adicionar) Ora bem comecemos por explicar o óbvio, este aquário não é o mesmo do projecto do ano passado, é um 60x30x30 da scalare ( não é extraclaro com muita pena minha), inicialmente era para ser apenas algo experimental, para correr paralelo ao layout deste ano. O hardscape foi montado em fevereiro no decorrer de uma tarde. Eu sempre fui um apaixonado pelas montanhas e os iwagumi, Rank 150 ISTA 2019 Depois desse layout senti que era altura de tentar outro tipo de projecto e aventurar-me nas florestas, eu tinha pouca ou nenhuma experiência com o uso de madeiras nos meus aquários e sentia necessidade de experimentar algo diferente. Primeira floresta que montei O aquário deste ano também era uma floresta e senti que preciso de tentar algo diferente, mas não queria voltar completamente aos iwagumi's queria algo mais no estilo mais recente onde se usa madeiras de grandes dimensões e rochas. Usei a mesma Ent wood que sei nessa primeira floresta da foto, a ideia era misturar as madeiras e as pedras de tal maneira que formassem uma única estrutura que tivesse um impacto significante dentro do aquário. As rochas usadas foram seiryu Stone, as mesmas que tenho usado em tantos outros projectos, isto no aquascaping para mim, no reciclar é que está o ganho, sempre que eu posso rentabilizar o que já tenho para reduzir o custo da montagem, esse é o caminho a seguir. A desvantagem é que se notam algumas marcas de colagens passadas, mas isso vai tudo desaparecer debaixo das plantas, por isso não me preocupa minimamente. Falando em colagens, ora outra razão para tentar algo diferente desta vez foi também porque queria fugir um pouco a estafa de colar troncos, galhos e outros afins para dar mais detalhes, algo que tem sido comum nas minhas montagens mais recentes, aqui tive que fazer algumas colagens, mas em comparação foi algo muito superficial. Ao final de uma tarde acabei com isto: E logo ali decidi que tinha aqui algo com potencial, ou pelo menos algo do qual gostava bastante por isso, o layout deixou de ser algo experimental, para passar a ser algo mais sério quem sabe para concurso. Senão para o IAPLC, pois para isso já tinha a floresta, para outros. Dark start method Fui adiando a montagem, pois o meu foco estava totalmente em preparar o Bornéo para foto final, algo que aconteceu no final de maio. Para este projecto decidi experimentar o dark start, este método significa simplesmente que se enche o aquário com água com apenas o hardscape e se deixa o mesmo sem plantas e luz durante o ciclo do azoto O objectivo disto é evitar aqueles problemas e trabalheira mais comum nas semanas iniciais do aquário, já que não havia pressa porque não, o aquário foi enchido no final de julho, e ficou em dark start até há coisa de uma semana. É necessário tanto tempo? Não. Mas precisei da calha Twinstar 600E deste aquário para o Bornéo, visto que uma calha não estava a chegar e depois levou algum tempo até me convencer a comprar uma nova. Escolhi uma twinstar 600EC versão 3 Até agora apesar de toda a promoção que as novas são melhores, eu gosto mais das cores da original, pode ser só nostalgia e eu mude de ideias, mas de momento não vejo razões a quem tem uma versão 1 funcional, para trocar para uma versão 3. Se alguém tiver outra opinião gostava de saber. Filtro O filtro escolhido é um fluval 307 que a Maria adquiriu em segunda mão, ela ia vender de novo mas eu disse logo que ficava para mim, até agora a opinião é que comparado ao fluval 305 que cá tenho, o 307 é muito superior, talvez até demais para um aquário de 60x30x30, ao passo que o 305 tinha uma flow mais suave, este a corrente é mesmo forte. Em termos de construção acho que é superior ao 305, não posso falar pelo 306, pois nunca tive nenhum, mas a válvula aquastop mais uma vez deixa muito a desejar, parece-me frágil demais para um componente tão crítico do filtro, especialmente para quem não gosta de inundações. Também comparado ao 305 acho que o filtro tem tendência a ser mais difícil arrancar após TPA, fica cheio de ar e custa a arrancar. Mas prontos este é o filtro que vou usar, ainda tem os tubo originais, mas a seu tempo coloco Lilly pipes e mangueiras novas. CO2 O CO2 desde aquário é pressurizado, o redutor é um CO2 art já velhinho mas que ainda dá para as curvas, o difusor é de metal,já o tenho á bastantes anos, na altura foi prenda da mulher (Ex - agora, pssst, não digam a Susana, gosto do difusor e se ela sabe quem mo deu ainda acaba no lixo [emoji1787][emoji1787][emoji1787]) Embora fosse pechincha do Ali express o raio do difusor dá melhores resultados que muitos dos mais caros que tenho. A garrafa é um dos muitos extintores que tenho aqui por casa, em Londres tenho um amigo com uma companhia de extintores, e ele dava-me extintores que recebia fora do prazo. Lá fora sai mais barato um novo que mandar vazar, testar e reencher. Então ele dava-me os extintores eu vazava nos meus aquários e devolvia a ele para reciclagem vazios, assim ele não tinha o trabalho e custo de os mandar vazar. Cada vez que ia a casa dele trazia aos 5 de cada vez. Quando voltei a Portugal trouxe vários e desde então uso, só tenho que mandar reencher quando acaba numa loja de extintores aqui da zona e ocasionalmente eles fazem os testes de segurança. (Pssst... Conto que não dizem á Susana do difusor CO2, é que vai na vai ela em vez de o mandar fora, da-me mas é com os extintores na tola) [emoji1787][emoji1787][emoji1787] Ora que mais me falta falar sobre este aquário, o substrato é Aquagrow, não foi propriamente escolha, deram-me, a embalagem veio estragada e já não podia ser vendido, então o vendedor deu-me para eu experimentar a marca, não sei se é bom, vamos ver. Gosto bastante do hardscape, muito diferente do que tenho feito, de momento o aquário está semi plantado desde segunda feira passada, tem plantas que retirei do Bornéo e mais umas rotala que mandei vir da ecoarium, mas ainda falta uma série de plantas da tropica que mandei vir, a ver se chegam esta semana. Se este vai ser o meu aquário para o IAPLC para o ano? Não sei, de momento não tenho mais nada pronto a montar, por isso é possível, no entanto vou começar a planear algo no aquário do Bornéo, que tem umas dimensões mais interessantes para concurso. Este possivelmente será o último layout deste aquário pois já está a caminho um 90x45x45 e eu não quero ter mais que 2 aquários montados em casa. Faço excepção para o aquário do desafio de aquascaping do fórum Tozé Nunes, podes estar descansado. Mas fora disso mais que dois é muito trabalho e dividir os recursos demais para conseguir algo decente em qualquer um deles. Por isso o aquário de 90 possivelmente será para montar no ano que vem para os projectos de 2024, não garanto, precisa de móvel, calhas, ou seja precisa de investimento que leva tempo. Até lá tenho este projecto, que espero que gostem,não estou em casa e não tenho fotos de como está agora semi-plantado depois coloco. Aceito opiniões e críticas, é para isso que aqui estamos. E agora vamos a ver se aquele dark start realmente vale a pena e não venho para aqui dizer daqui a duas semanas que tenho algas até as orelhas em casa, caso contrário abandono o aquascaping e vou dedicar-me a montar uma empresa de sopas e saladas de algas, anda muito na moda as verduras nos dias de hoje, quem sabe pega, já há quem coma gelados pela testa, porque não algas [emoji1787][emoji1787] Enviado do meu M2006C3LG através do Tapatalk
  12. Ora vamos a um update final. Hoje saiu os resultados do IAPLC por isso venho partilhar a foto final deste trabalho. Este trabalho conseguiu o ranking 265. Eu tinha apontado a top 300, por isso só posso estar satisfeito. O aquário está neste momento em fase de desmontagem e já estou em fase de plantação de outro projecto que irei partilhar aqui assim que possível. Foi um regresso a um aquascaping mais a sério, só posso estar contente com isso, aprendi com o layout, mas mais que isso consegui recuperar aquele gosto por isto que me estava a faltar e que me tinha impedido de participar em concursos nos últimos anos. Ainda vou enviar a foto final para mais alguns concursos mas agora é altura de preparar o próximo ano. Obrigado a todos os que seguiram este tópico e que foram enriquecendo o mesmo com opiniões e sugestões, ao fim ao cabo o fórum é para isso a troca de ideias. Espero que gostem da foto final. Enviado do meu M2006C3LG através do Tapatalk
  13. Assim o espero. Já ficava contente se ficasse no top 500, mas acredito que entre o 300 e 500 é possível, qualquer coisa acima disso vem por acrescento. Este aquário foi planeado desde o início para o IAPLC, levou 8 meses a chegar a este ponto, o que ficou em 804 foi montado 2 meses antes da foto de concurso e não tinha sido desenhado a pensar no IAPLC. Tinha sido este. Ainda hoje não sei que me deu para na última hora decidir mandar um em vez do outro. Enviado do meu M2006C3LG através do Tapatalk
  14. No Iaplc só entrei uma vez em 2020. Fiquei em 804 com este nano. Enviado do meu M2006C3LG através do Tapatalk
  15. Ora vamos lá dar um update A foto final como já referi vai ser tirada amanhã, era para ter sido tirada dia 14, mas um surto inesperado de covid alterou os planos. A semana passada fiz uma última manutenção a fundo para deixar o aquário pronto, hoje é só limpar os vidros e os preparativos finais. O aquário estava assim após a manutenção da semana passada, hoje não está muito diferente disso. Alguns percalços, algumas algas que apareceram no musgo durante os primeiros dias do covid, não foi muito mau desta vez mas foi febre suficiente para durante 3 dias nem olhar para o aquário, tenho removido as algas manualmente com bastante cuidado para evitar remover o musgo e tou a dar Excel na coluna de água. Nao estou a dar directamente no musgo pois tão perto da foto tenho medo que o musgo fique castanho, já me aconteceu. Outro percalço a árvore frontal do lado direito está solta, tenho andado ali tipo cirurgião plástico com luvinhas de algodão a tentar que não salte fora do sítio nesta fase. Depois da foto vazo o aquário e volto a colar, mas agora prefiro não tentar a minha sorte, ela lá se inclina um pouco mas eu meti uma rocha atrás para a aguentar no lugar. Fora disso dei um último jeito as plantas, desbastei Monte Carlo e musgos que tinham crescido demais, removi ou cortei algumas bucephalandras que acho que tinham crescido demais e não encaixavam no desenho final. Com o adiamento da foto as plantas de caule nas traseiras cresceram e já se vê uma moita considerável atrás, não é perfeito, em um mês não deu para dar forma e volume mas pelo menos não vai ficar com aquele vazio que tinha antes de lá meter as rotalas. Adicionei também alguns pedaços de rocha aqui e ali para acrescentar detalhes. A foto que publiquei foi tirada com telemóvel, por isso vamos ver como fica a foto final tirada pelo nosso fotógrafo e equipamento de qualidade. Espero que gostem. Enviado do meu M2006C3LG através do Tapatalk