Vera Santos

Moderador GERAL
  • Posts

    4,027
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    113
  • Country

    Portugal

Everything posted by Vera Santos

  1. Bulbophyllum Odoratissimum A Bulbophyllum odoratissimum é de origem asiática, ocorrendo do Nepal ao Vietnã. Curiosa por seu formato um tanto inusitado, que parece diferenciar-se quando olhamos a planta de perto ou de longe: ao nos aproximarmos notamos que o que parecia uma única flor na verdade é um juntado de várias pequenas flores de perfume adocicado. Em época de flor, parece um lindo buquê com várias orquídeas juntas com longas hastes no meio da flor. Tamanho da muda com aproximadamente 10 cm. Apta a florir. (Planta enraizada na terra, não é de corte) Bulbophyllum é o gênero mais vasto e um dos mais complexos dentre as orquídeas, com cerca de duas mil espécies bastante diversas, distribuídas pelos trópicos de todos os continentes com predominância nos sudestes da África e da Ásia. Esse nome advém da latinização de duas palavras gregas, a primeira que significa "bulbo", "tubérculo", "raiz carnuda"; e a segunda que significa "folha". Isso porque a primeira planta descrita desse gênero possuía as folhas bastante espessas, em forma bulbosa. Normalmente o labelo dessas plantas é bem colorido e imita insetos da região em que ocorrem. Na maioria das espécies, a base do labelo é apenas levemente presa ao resto da flor de modo que pode mover-se com a mais leve brisa, assim atraindo insetos polinizadores. Esta espécie aprecia regiões de clima subtropical, ameno a quente, de 16ºC até 25ºC graus de máxima. Acima disto, deve-se aumentar a umidade e a ventilação do local onde são cultivadas. O cultivo desta espécie é bastante simples. Aprecia boa ventilação, umidade e muita luz indireta. O substrato ou musgo deve estar sempre úmido, porém nunca encharcado. O cultivo deve ser feito em vaso de sua preferência (ideal que seja de barro com furos) recomendamos usar o substrato de xaxim de palha de coco, e colocar camadas de pedras, carvão, casca de pinus ou fibra de coco, o importante é não colocar um substrato que retenha água. Garanta que seu substrato cubra apenas a raiz. Cuide também na hora de regar, não regue por cima das flores. Essas orquídeas são suscetíveis a doenças causadas por fungos como a ferrugem, o que pode ser combatido com fungicidas específicos, sendo conveniente consultar um agrônomo. Regue duas vezes na semana em épocas mais quentes. E 1 vez na semana nas épocas frias. Regue preferencialmente pela manhã. É importante evitar excesso de água quando as hastes florais começarem a aparecer, assim não perderá os botões. Faça a remoção das flores secas para dar maior força ao reflorescimento e assim a planta irá se manter num estado de saúde adequado. A adubação pode ser feita com adubo orgânico. Já o fertilizante deve ser com potássio ou fósforo. Mas cuidado para não fertilizar demais! As orquídeas possuem metabolismo muito lento e o excesso de fertilizante pode acabar salinizando o substrato. Quando o adubo é líquido e bem diluído pode ser adicionado a cada 15 dias. E se for sólido: a cada 3 ou 4 meses
  2. Dia 22 Actualizando aqui o tópico, tenho feito duas tpas por semana, concluí agora a última. Hoje aumentei um ponto no dimmer da calha. As plantas têm crescido bem no geral. A nível de melt só notei na Monte Carlo, mas coloquei mais que tinha aqui de outro aquário. Amanhã vou podar as plantas de caule que hoje já não tive paciência. Algas não tem tido muitas, apareceu um bocadinho de diatomáceas, mais nas rochas, com uma escovadela desapareceu por agora. Aqui deixo uma foto tirada agora. PS: Não liguem, coloquei ali no meio um bocado de Fissidens Fontanus que comprei, e esqueci-me de tirar... 🤦‍♀️😂, amanhã já tiro outra foto para substituir.
  3. Obrigada pelo elogio... Foi o que saiu à pressão. Já fui perguntar ao meu consultor e mudei o título para Kiretsu. 😁 Agora vê lá se fazes a pesquisa corretamente no Google.... 🤣🤣🤣 para saberes o significado!!!
  4. Data da montagem: 09/10/2022 Aquário: ILA Europa 45X30X30 cm extra claro Substrato: Help Advanced Soil Plants 8L Iluminação: Calha W/RGB Twinstar 450CC II 8h/dia Filtragem: Filtro cascata Aquael Versamax FZN-Mini Hardscape: Oceânia Stones da Strideways Flora da Aquaflora: Micranthemum species 'Monte Carlo' Rotala species 'Green' Rotala rotundifolia 'Orange Juice' Eleocharis sp.'Minima' Vesicularia ferriei 'Weeping' Rotala rotundifolia 'H'ra' Rotala species 'Vietnam' Fauna: A decidir Fertilização: 2hr aquarist Apt1 Co2: Pressurizado 8h/dia
  5. Boas, pode ser que ajude Importante importante, é saber o que provocou a doença, e tentar corrigir e estabilizar o aquário....
  6. Boa noite, ????? normalmente regenera, mas.... Não se percebe a sua pergunta, sem qualquer contexto.....
  7. Boas Tereza, separei a sua experiência, para um tópico novo, visto ter respondido e desenterrado um tópico de 2014, aos dias de hoje completamente desatualizado. Assim, discutimos o tema aqui, para lermos opiniões novas e fresquinhas sobre um assunto, que na verdade não é totalmente recente, mas sim recorrente no nosso meio. A esta hora da noite ainda não estou no meu melhor para tecer considerações. 🙂🙃 Mas tentarei fazê-lo mais tarde.
  8. Para mim a filtragem não é suficiente, é como dizes tem de fazer mais manutenções ao filtro, tpas, etc. Ele tem um aquário em volume igual ao meu, também depende do que lá vai fazer, 5x não é uma ciência matemática, casos há que requerem 7x e no fundo é só para manter peixes... Eu tinha no meu, um Eheim profissional +600, no entanto, sempre estive insatisfeita com a filtragem por achar insuficiente, agora tenho um Oase thermo 600 e estou super satisfeita. O que é certo é que o interno só faz filtragem mecânica, quase que não serve para nada, serve para acumular as partículas maiores a "pairrar" no aquário.... Para mim nem conta muito, mas se vinha com o aquário, é melhor manter, melhor que nada... Vendo fotos e o que pretende do aquário, é mais fácil ajudar. GSA o que tens dentro do filtro externo??? Para saber se podes aproveitá-lo mais em benefício do aquário, já que o outro é só mecânica, é apostar nesse na biológica e química.... Estás a perceber?
  9. Reparaste no link que te coloquei acima a ensinar a inserir fotos??, parece-me que não, eu não estou a vê-las, serei só eu???
  10. X2 Bem vindo ao fórum, não sei se és novo no hobby ou não, mas foi pena antes de montares o aquário não planeares connosco equipamentos, e intenções, terias sempre boas dicas aqui. Para te ajudar a colocar fotos tens aqui um link a ensinar, é é muito fácil. Se quiseres dar-te ao trabalho de fazer copy paste e preencherres este link, então seria ótimo. Por que nós ajuda imenso na leitura e percepção do aquário que tens. É este que é muito interessante e fundamental para perceber parte da química de um aquário, a informação, leitura e pesquisa nunca é demais. Para criar altura na trazeira do aquário podias ter usado rocha vulcânica de granulometria bem pequena, é vendida em horticulturas e até no Leroy, para além de ser porosa, e concentrar colónia de batérias o que seria excelente para a micro fauna, o preço é barato, e eventualmente distribuída em meias de senhora, ou sacos de rede para lavar cuecas e meias, era a solução ideal. Manado é um substrato algo ultrapassado na minha opinião, e também não gosto por ser extremamente leve, e flutuar muitas vezes, mas é sem dúvida uma opção mais económica, e percebo o seu uso por isso, e dependendo do que queiras em termos de futuro do aquário... O da Tropica já é muito bom. Atenção à fauna que venhas a colocar em termos de compatibilidades, e em termos de tamanho para o aquário. Certas misturas de peixes são caóticas e dão alguns desgostos. 😉 Quanto à filtragem nos tempos de hoje, acho um desperdício de dinheiro e para mim são uma péssima opção, prefiro usar em certas situações filtros hang-on, muito mais eficazes e normalmente com mais espaço para matérias filtrantes. Um interno, vem mal equipado, serve de pouco mais do que alga filtragem mecânica.... Não teria escolhido o ECO PRO 300, 750L/H, é o que lá diz, os testes são feitos em fábrica sem matérias filtrantes, e portanto a perca de caudal é inevitável, e "algo mentirosa" por parte dos fabricantes, por vezes desce para metade, ou 40% do que é anunciado. Filtração nunca é demais. Assim o dinheiro que gastaste em dois filtros, um interno e outro externo, gastava apenas num maior, e mais eficiente para 180L, tinhas boas marcas para além da Eheim, em termos de preço qualidade tão ou mais eficazes, JBL, Oase, Sicce por aí fora. Ficamos à espera das ditas fotos e mais novidades! 😁
  11. Boas tardes, Nuno, bem vindo. Atendendo que são peixes de água fria, e sujam muito acho que o filtro está bem. Estás a usá-lo com flauta ou sem flauta??? Desculpa mas tenho que te dizer que 20L é completamente inadequado para os peixes que tens, pois são peixes que crescem muito, adequados para lago, mas infelizmente as lojas teimam em vendê-los para aquários bem pequenos. Vão sobreviver nesse espaço tão exíguo, não se vão desenvolver e crescer como deviam.... Não é o que queres ouvir, com certeza, mas como moderadora tinha que ser verdadeira contigo. Gostava quee dissesses como fazes a manutenção do aquário e que nos deixasses uma foto geral do aquário para te pudermos ajudar melhor a mantê-los... 😉 Ficamos a aguardar a tua resposta, entretanto, movi o tópico para o sítio que achei adequado.
  12. Pessoas boa noite, conversas para MP aqui???? Ai, ai ai🤦‍♀️
  13. Boas, umas fotos para actualizar o tópico. Só chamar a atenção para um bocado de micranthemum monte carlo que estava submersa, e o resultado num mês.. ______________________ Acorus gramineus Nome Científico: Acorus gramineus Nomes Populares: Acorus, Mini-cálamo-do-japão, Acoro-gramíneo, Junco-japonês Família: Acoraceae Categoria: Folhagens, Forrações à Meia Sombra, Gramados e Forrações, Plantas Aquáticas, Plantas Marginais, Plantas Palustres Clima: Oceânico, Subtropical, Temperado, Tropical Origem: Ásia, Birmânia, China, Coréia do Norte, Coréia do Sul, Filipinas, Índia, Japão, Oceania, Tailândia, Taiwan Altura: 0.1 a 0.3 metros, 0.3 a 0.4 metros, menos de 15 cm Luminosidade: Meia Sombra, Sol Pleno Ciclo de Vida: Perene O acorus é uma planta herbácea, rizomatosa, que a primeira vista parece uma relva. Floresce apenas quando cultivada como planta aquática, tendo o rizoma submerso na água. As inflorescências são do tipo espádice e de cor branca, discretas, localizadas na base da touceira. Utilize o acorus em vasos, como forração para espécies mais altas e em canteiros mistos sob meia sombra, principalmente em áreas com problemas de drenagem. Ela é interessante também no entorno de laguinhos e cursos d’água, como planta palustre ou marginal, oferecendo refúgio para a fauna como pequenos peixes e rãs. Sua folhagem atraente e brilhante e o formato de pequena moita arredondada ajudam a suavizar os acabamentos muitas vezes agudos e pedregosos de lagos artificiais. Também pode ser utilizada em terrários fechados, por apreciar a umidade constante. Acorus gramineus 'Pussilus' Catopsis morreniana Chamaedorea elegans Chlorophytum bichetii Cordyline 'Red Edge' Dracaena 'Colorama' Dracaena sanderiana Drosera aliciae (carnivorous plant) Fittonia 'Mini White' Fittonia 'Red' Guzmania mix Hemygraphis colorata Nome Científico: Hemigraphis alternata Sinonímia: Hemigraphis colorata, Ruellia alternata, Blechum cordatum Nomes Populares: Hera-roxa, Rubrastilis Família: Acanthaceae Categoria: Folhagens, Forrações à Meia Sombra, Forrações ao Sol Pleno Clima: Oceânico, Subtropical, Tropical Origem: Ásia, Índia, Indonésia, Java, Malásia Altura: 0.1 a 0.3 metros Luminosidade: Meia Sombra, Sol Pleno Ciclo de Vida: Perene A hera-roxa é uma planta herbácea. Sua ramagem é ramificada, densa, reptante e prostrada, e sua altura não ultrapassa os 30 cm. As folhas são ovais, opostas, com nervuras bem marcadas, e bordos serrilhados. Na página superior, elas apresentam degradees de cor verde-acinzentada a roxo ou vermelho, com reflexos metálicos. Floresce na primavera e verão, despontando flores brancas e pequenas, em inflorescências do tipo espiga. As flores tem importância ornamental secundária. Durante a floração, o pontilhado de flores brancas, sobre o fundo arroxeado também é bastante ornamental. É ideal como forração, bordadura e na formação de maciços. Curiosidade: De acordo com a Universidade de Georgia, em Atenas, ela é umas das plantas mais eficientes em remover poluentes orgânicos de ambientes internos, como casas e escritórios. Hemygraphis exotica Common Name: Purple Waffle, Hemigraphis colorata Purple Waffle plant is a unique terrarium plant that is commonly seen in stores being sold as a true aquatic plant. Beware, this plant is not fully aquatic and can only live submerged for extended periods before melting away. This plant will thrive when grown emersed in a high humidity environment such as terrariums or paludariums. The leaves are green on top with a bright purple underside. The texture of the leaves are ruffled and wrinkly which provides an excellent contrast to other types of foliage. Family Name: Acanthaceae Origin: South East Asia Height: 6-12” pH: 6.0-7.5 Care: Medium Light: Moderate to High Co2: Recommended Propagation: Cut lateral runners and replant Growth rate: Moderate Neoregelia 'Fireball' Nidularium 'Citrinum' Syngonium pixie Tillandsia (Bromelia) mix Vriesea mix
  14. Boas, só a título de curiosidade podes dizer estas dimensões?? As arestas do aquário convém que estejam alinhadas com os suportes verticais, senão corres o risco de dobrar, ou criar uma barriga na madeira do topo. Um aquário de 120 são cercas de 200kg de peso, mais coisa menos coisa contando com substrato, rochas, etc Sobre os materiais que perguntaste na ecoarium nada a dizer, são adequados, sobre os preços estão dentro do normal, não vou estar aqui a discutir os preços dos logistas, não faz parte. Eu alerto para situações que acho duvidosas, mas cada um toma as suas decisões, e às vezes as pessoas gostam de ver para crer... és tu que vais investir, e manter o aquário. Para quem não percebe nada do assunto acho que estás a começar pelo fim, mas tu é que sabes da tua vida. Para começar era por um de 90, depois se a coisa corresse bem ia para um maior, isto é a minha maneira de pensar, pelos anos que tenho de aquariofilia. Pesquisa sobre substratos, esse da ecoarium é fértil e é o adequado para plantados e é um dos que podes utilizar. O substrato inerte não serve para plantar, como o nome diz é inerte. O aquário tens de o estabilizar com o substrato, rochas e plantas lá dentro... E convém estar bem plantado, porque se colocares poucas plantas, é caminho andado para um mar de algas, e algas são a nossa dor de cabeça. Primeiro fazes o hardscape, que consiste na disposição de rochas, troncos,e ou rochas com troncos. Colocas o substrato, e plantas as plantas. Acho que devias aprender a fazer isso tudo, através de vídeos no Youtube, (e o canal mais adequado e mais repleto de boa informação é a Greenaqua), antes de montares o aquário, para teres uma ideia do que fazer. Para começar, são estes, se puderes vê-os todos que não se perde nada.
  15. Bem, mas não estou a perceber, estás a fazer a estrutura com 150cm de comprimento, afinal vais por um aquário de 150 ou de 120?? Convém ser da mesma mesma medida... 600€ para um aquário de 120 com que equipamentos, não estás a explicar bem... E estou a achar um orçamento para tudo muito barato.... E por baixo. Agora depende da qualidade do material.... Descrimina os materiais, se pretendes opinião, a ver se somos assertivos. 40kg fértil e inerte, é o quê? Especifica, marcas, tipo de substrato... Planeia as coisas com calma, cabeça, tronco e membros, para não te arrependeres mais tarde, é o meu conselho, e não te fies incondicionalmente no que te dizem na loja.
  16. Boas, espera que agora perdi-me.... Dizes que os orçamentos são malucos para um aquário de 120 cm... O que me levou a pensar que achas que fica caro, certo? E queres fazer um 150cm, com um belo tapete de monte carlo....???😳🤔 Tens alguma noção de quantas sacas de substrato precisas de 9L, para um aquário de 150, cada um em média por 35€. Só a titulo de exemplo, para não falar em dois filtros dos mais potentes que vais precisar para dar conta do volume da água, termostatos, dois também... O dinheiro que vais gastar em fertilização, em vasos de plantas, já fizeste contas a isso tudo??? Pensa em umas boas dezenas de euros. Falas então, em que tipo de aquário, um plantado, ou um aquário com umas plantitas..... Na minha modesta opinião, tens de fazer contas a sério, e perceber quanto estás disposto a gastar. Eu para fazer as coisas minimamente, como deve ser, com algum material em segunda mão, para um aquário de 90cm gastei, primeiramente quase 1000€... Vais ter que abrir cordões à bolsa... 🙃🙂
  17. Boa tarde, em primeiro lugar editei o título especificando melhor o que pretendes, não só chama mais à atenção do que pretendes como atrai melhores respostas. 😉 É uma coisa que todos os membros se deviam preocupar, se o título não puxa o interresse, passa um pouco ao lado daqueles que por exemplo têm menos tempo. Pelo que percebi queres iniciar-te nos plantados, na minha modesta opinião acho que para começar era com um aquário mais pequeno, por exemplo um aquário de 60cm ou de 90cm, não só são mais baratos os equipamentos, como são mais fáceis de manter. É para quem não percebe nada do assunto, 120cm tem tudo para não correr bem. Não sei que tipos de aquário viste, com móvel, sem móvel?!? Esses preços são dentro do normal, nada do outro mundo.... Só o vidro ou com móvel.... Gostava de saber onde pediste preços só para te orientar. Para um aquário plantado o melhor é não ter travas, por causa das manutenções que tens de fazer, podas etc, portanto a espessura de vidro deve ser maior, eu tenho um aquário de 90*45*45 e a espessura são 10mm ....para ficares com uma ideia. Marcas de filtros tens várias, tudo depende da bolsa, OASE, JBL, Eheim, Sicce, por ordem de preferência... A Eheim é a OASE já têm filtro com termóstato, óbvio que fica mais caro.... Luminárias escolheria Twinstar, preço qualidade é boa, e tem várias opções de escolha paea cada tamanho, umas mais baratas que outras, não podes é querer os mesmo resultados, já se sabe... Substratos, tens ADA Amazónia, da Trópica, da Neo, eu ultimamente tenho usado da "Nature Soil, Let it grow", são substratos férteis que não precisam de inertes por cima, podem estar em contacto com a coluna de água. Plantas gosto das da marca Aquaflora, mas tens da Trópica, Dernnele e por ai fora outras que não recomendo.... Pensa bem no tamanho do aquário para pudermos ajudar melhor e mais especificamente no material.
  18. Pachypodium Lamerei Sagina Principais dicas e informações Dificuldade de Cuidado - Fácil (Quando Constantemente Hidratado) Irish Moss gosta de um local claro de luz indireta. Mantenha o solo uniformemente úmido usando o método de submersão de baixo para cima. Permitir que o excesso de umidade fique nos cubículos da folhagem pode resultar em podridão ou praga do sul. Providencie um local úmido introduzindo uma bandeja de umidade/seixos . O musgo irlandês tende a crescer de forma mais eficiente quando situado em vasos rasos e largos para complementar seus hábitos de crescimento horizontal.
  19. Epidendrum nanodes porpax Família: Orchidaceae Países: Américas , Colômbia , América do Sul , Venezeula Epidendrum porpax é uma espécie de orquídea epífita originária da Colômbia e da Venezuela, é uma planta de tamanho diminuto e pode ser encontrada crescendo em árvores e áreas de floresta húmida. Tem o hábito natural de crescer rastejante, formando tapetes, que cobrem carvalhos e pinheiros em que esta orquídea cresce. Epidendrum porpax é uma orquídea bastante tolerante e fácil, no entanto, esta espécie de orquídea em miniatura é favorecida por temperaturas intermediárias a quentes, luz brilhante, filtrada, difusa e alta umidade. Epidendrum porpax desfruta de um período de inverno um pouco mais seco em seu ambiente nativo, portanto, para obter melhores resultados, reduza a dose de água que você aplica às suas plantas durante o inverno, para garantir que suas plantas sequem um pouco ao anoitecer. O Epidendrum porpax pode ser cultivada montada em casca de cortiça ou cultivada em recipiente com pedaços de casca de pinheiro.
  20. Cultivo de pulgões de ervilha. Eles são uma ótima fonte de alimento, muito saudável e você pode cultivá-los em melhores números em 2 semanas do que qualquer outra fonte de alimento, além de moscas, talvez. A primeira coisa que você precisa saber é que esta fonte de alimento realmente precisa de um suprimento constante de novas plantas de ervilha. É por isso que você precisa fazer novas culturas toda semana. Você simplesmente não pode pular 1 semana ou as culturas provavelmente irão falhar porque as plantas são sugadas pelos pulgões. Todas as sextas-feiras coloco as ervilhas secas debaixo de água durante 6-8h até ficarem completamente embebidas em água. Você os verá inchar. Depois de 6-8h eu os tiro e coloco em papel molhado ou outro solo úmido. As ervilhas precisam ser mantidas bem úmidas, mas não molhadas ou elas irão mofar. Para mantê-los úmidos, coloquei a tampa nas minhas culturas. Depois coloco-as à luz durante 5-6 dias até as ervilhas terem raízes e um talo de 0,5 a 1,5cm. A única coisa que você precisa fazer é manter a umidade do solo e não deixar as plantas secarem. Os pulgões vão sugar as plantas até secarem, então elas precisarão de muita água! Com tampa colocada sob uma fonte de luz. Após 2 dias as raízes começam a se formar. Após 5-6 dias as culturas estão prontas para serem semeadas com alguns pulgões. Eu mantenho a tampa por mais 2 dias até que eles encontrem as plantas e permaneçam nelas. Culturas após 8-9 dias, neste momento eu removo as tampas e apenas mantenho as plantas úmidas e espero até que elas estejam cheias de pulgões. Em 1,5-2 semanas, as culturas estão prontas para serem alimentadas com seus sapos. Você pode simplesmente cortar as plantas e jogá-las em seus tanques, ou você pode colocar as próprias culturas no tanque. Fazer culturas de 5 em 5 dias será o aconselhável. O único problema com esta cultura é que as plantas de ervilhas gastas têm de ser pisadas a tempo porque cheiram mal e vão atrair mosquitos fungos que tomarão conta da sua casa. Também têm problemas com o calor no verão (não sei se são as ervilhas ou os afídeos que não suportam temperaturas elevadas, mas a produção abranda sempre muito nas semanas mais quentes). Por causa da agenda apertada, precisa de alguém para cuidar das suas culturas quando está em férias, mesmo por um período mais curto. Faço pequenas mini-culturas de ervilhas que posso colocar nos tanques. As raízes podem ser bastante destrutivas, por isso prefiro fazê-lo em pequenos recipientes, as plantas também sobreviverão mais tempo desta forma e crescerão mais devagar. Uma vez que as plantas ficam muito grandes, a produção de afídeos abranda (eles realmente preferem as plantas muito jovens). É ótimo porque os afídeos continuam produzindo no tanque, mas é apenas para as rãs "mais inteligentes", já que os afídeos não se movem muito quando têm uma planta de ervilha para se sentarem. Então precisa que as rãs "saibam" que há comida nas plantas. Não é possível aparar as plantas de ervilhas, pelo que terá de as substituir regularmente. Se despejar os afídeos no tanque, eles andarão por todo o tanque, mas não farão mal nenhum às suas plantas. Eles vão vaguear pelo teu tanque por alguns dias até que sejam comidos ou mortos. Eu escovo as ervilhas das plantas com um pincel para que você possa colher mais uma vez do mesmo pote de plantas. Também uso uma peneira para separar os afídios em termos de tamanho para poder alimentar os minúsculos (tamanho de cauda de mola) ao pumilio bebé e reticula, etc. Os afídeos de ervilhas prosperarão em qualquer planta de feijão/ervilha/trevo. Uso as ervilhas mais baratas que encontro: ervilhas verdes que são vendidas como comida para pombos. Testei com diferentes tipos de ervilhas e não fez diferença.
  21. Platystele mísera Temperatura: A maioria das espécies de Platystele pode ser cultivada em condições intermediárias a frias. Eles tolerarão algumas temperaturas mais quentes apenas se houver muita umidade e movimento do ar, mas não por longos períodos de tempo. Leve: A maioria das espécies de Platystele prefere condições de sombra a sombra parcial, pois as plantas pequenas a minúsculas tendem a secar muito rápido com mais luz Água-Umidade: Platystele prefere ser uniformemente úmido e não secar. Uma preocupação é garantir que eles sejam mantidos úmidos, mas não encharcados, pois as raízes apodrecerão rapidamente se mantidas encharcadas. Fertilizante: Espécies de Platystele não são alimentadores pesados. Dilua a força do fertilizante para cerca de 1/4 a 1/3 da força recomendada e fertilize "semanalmente fracamente" com um bom fertilizante para orquídeas. Como as plantas estão praticamente em flor durante todo o ano quando estão felizes, não há uma estação real para o fertilizante de aumento de floração. Envasamento: Espécies de Platystele não são alimentadores pesados. Dilua a força do fertilizante para cerca de 1/4 a 1/3 da força recomendada e fertilize "semanalmente fracamente" com um bom fertilizante para orquídeas. Como as plantas estão praticamente em flor durante todo o ano quando estão felizes, não há uma estação real para o fertilizante de aumento de floração.
  22. Boas, bem vindo, o Tozé já disse tudo. Abre um tópico nos "Primeiros Passos", até podes fazer copy paste, inserires a tua resposta aqui, descreveres este pequeno aquário, afinal é este que está com os peixes, vamos lá melhorar este primeiro.... Entretanto podemos falar do update que queres fazer tb.