60l - Espécies Do Sulawesi ( Indonésia)


Recommended Posts

  • Replies 87
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Muito fixe esses camarões.

Espero que tenhas bastante sorte e que os consigas reproduzir.

 

Abraço,

Sérgio Costa

Link to comment
Share on other sites

Epah... nem comento... obrigado por teres dito para lá ir a tua casa para mandar lá umas bocas na montagem... só me ligas para ir almoçar banana rock

 

Brutal esses gajos pah! temp alta e ph alto.. não é para mim.. para ja... banana rock

 

Montagem.. é o normal, muito bom.. como sempre ai na estante banana rock

 

Vê la se ligas..

 

Abraço

Edited by ricardobrosa
Link to comment
Share on other sites

Olá de novo!

 

Obrigado pelos comentários.

 

José, a companhia do pioneiro veio mais cedo do que eu pensava. Ora vê em baixo... nyah

 

Sérgio, a reprodução é de facto o objectivo número 1. Por enquanto, a informação é escassa e contam-se pelos dedos de uma mão as pessoas que tiveram sucesso na criação. Não vai ser fácil mas antes um desafio que estou disposto a superar. ;)

 

Ricardo, não te disse nada porque às 2h da manhã ninguém está disposto a vir ajudar montar um aquário. Eu pelo menos não estaria de certeza. :happy: Além disso, o facto de estar sozinho e de estar tudo sossegado à minha volta é, para mim, a melhor altura para por os neurónios a funcionar e meter as mãos na massa à medida que a imaginação flui. :P Mas já sabes que as portas estão abertas para vires ver ao vivo e a cores.

 

Em relação ao Car-Crash-Dummie como o Fernando lhe chamou, é com muito prazer que informo que se encontra em excelente estado de saúde e que fez, esta noite, a sua primeira muda de casca ( exosqueleto). Entretanto já o vi, no tronco, na sua habitual rotina exploratória.

 

Novas fotos do menino não há porque a máquina não foca à distância a que ele se encontra mas fica o registo da muda. Nem na muda de exosqueleto as grandes antenas passam despercebidas.

 

PICT0079.jpg

 

 

Mas as novidades não se ficam por aqui! Introduzi, hoje, mais duas espécies de camarões do Sulawesi e uma terceira espécie de Tylomelania. Aproveito para agradecer ao pessoal da Naturline a sempre prestável disposição com que se encontram e o excelente serviço de qualidade e novidade que fornecem. Todos estes animais vieram de lá. Para os mais atentos, poderão ver que uma das meninas traz brinde. Não sei se dará nalguma coisa mas pelo menos tenho machos e fêmeas, o que é sempre bom. Como ainda não estão cientificamente identificados, ficam de momento com parte da sua nomenclatura igual ao nome comercial.

 

Caridina sp. " Brown Camo"

PICT0016e.jpg

 

PICT0040e.jpg

 

PICT0073e.jpg

 

PICT0067e-1.jpg

 

Caridina sp. "Red Stripes"

PICT0052e.jpg

 

PICT0054e.jpg

 

PICT0061e.jpg

 

Tylomelania sp.

PICT0081e.jpg

 

PICT0094e.jpg

 

 

Esta espécie de Tylomelania ainda não consegui identificar por isso se alguém tiver alguma ideia, não hesite. ;) No entanto, posso dizer que é 100 vezes mais activa do que as outras duas espécies que mencionei atrás e têm um corpo que mete respeito. Coloquei um pouco de comida ( 1 pellet de Hikari Crab Cuisine) e os caracóis que estavam mais perto precipitaram-se sobre ele, devorando-o em menos de 5 minutos, o que me leva a crer que estes meninos a comer algas ( se comerem), principalmente green spot, varrem tudo. Brevemente constatarei se esta teoria se verifica. :)

 

De resto, o aquário está a evoluir bem, as plantas começam já a desenvolver folhas novas, a colecção de invertebrados aumenta, os parâmetros estão estáveis e a moral é alta para continuar...

 

 

Abraço,

André

Link to comment
Share on other sites

Boas, André.

 

Tens ai um belo aquário. Essas novas espécies são muito giras. Qual é o tamanho deles aproximadamente?

 

Os caracóis Tylomelania são tão exigentes em termos de ph como os camarões? Não dá para os ter num aquário de 6,5 ph, por exemplo?

 

Parabéns pelo aquário.

 

Abraço,

Link to comment
Share on other sites

Magnificos espécimens!! Parabens!

 

Quanto aos novos Tylomelania são Tylomelania spec. gelbe Perlhuhn, é pelo menos esta a única identificação que lhes conheço mas suspeito que seja a variação alemã do nome cientifico. Vê aqui: water-box.de

 

Continuação de bom projecto.

Link to comment
Share on other sites

Esses camarões nem parecem invertebrados de água doce, então Caridina sp. " Cardinal" é excelente. É uma beleza ver animais desses. Mais uma vez conseguiste superar-te a ti mesmo, Parabens.

 

 

Francisco Ramalho

Edited by fjmr123
Link to comment
Share on other sites

Uma duvida:

 

Alguém sabe se as várias espécies de camarões e de tylomelanias não se cruzam entre si?

 

Cumps

 

Certezas não há, mas uma vez que eles ocorrem naturalmente no mesmo habitat não me parece provável.

Link to comment
Share on other sites

Viva!

 

 

Miguel, todos os camarões têm à volta de 1.5cm e não crescem muito mais que isto ( alguns podem chegar aos 2cm). Em relação aos caracóis, não me parece que sejam tão exigentes quanto os camarões. No entanto, há que ter em conta que são espécies novas no hobbie e que não se reproduzem tão facilmente como os vulgares caracóis que habitam os nossos aquário, o que me leva a crer que a maior parte dos espécimens que vêm da loja são selvagens ( F0) e, como tal, estão habituados aos parâmetros do seu habitat. Não faço ideia qual a sua capacidade de adaptação a novos parâmetros da água mas, espécies que estão habituadas a pHs para cima de 7.5, parece-me ser um bocado complicado mantê-los em pH ácido. Mas, como te digo, não sei até que ponto vai a sua capacidade de se adaptarem a novos parâmetros porque tudo isto é novo para mim. Uma coisa é certa: pH ácido vai destruir-lhes as conchas e isso é meio caminho andado para os enfraquecer a longo prazo, uma vez que ficam mais expostos a factores externos.

 

Alex, obrigado. Também já conhecia esse site e essas fotos e parece-me que é como tu dizes. Como se sabe se há ou não nomenclatura científica, a identificação passa por lhe darem um nome " característico" ou comercial. É mais ou menos como eu chamar-lhe Tylomelania sp. " manto amarelo". :-D

 

Rui, quanto ao cruzamento entre os camarões e caracóis, é como o Alexandre diz, a não ser que os lagos sejam sistemas fechados entre si. Senão houvesse comunicação entre eles, os cruzamentos inter-espécies poderiam ocorrer. Mas, sendo animais recentemente descobertos e não havendo muitos aquariofilistas que os mantêm, a informação é muito escassa e, de momento, só podemos especular. A longo prazo, será mais a experiência na sua manutenção que nos responderá a estas e mais algumas questões.

 

 

Abraço,

André

Link to comment
Share on other sites

Caríssimo, é sempre um prazer lêr os teus tópicos, são uma pérola no meio de tanta ....enfim. Tens a certeza que escolheste bem o curso que estás a tirar?.

Ainda me deves uma visita cá a casa, dentro em breve vou te chatear porquê tenho aqui uma mudança um tanto complicada que carece da tua experiência, vou ver se o Fernando também cá vem (ofereço o almoço).

 

Abraço

Gonçalo Veiga

Link to comment
Share on other sites

Boas!

 

Gonçalo, obrigado! Quanto ao curso, eu espero que sim, caso contrário são 6 longos anos deitados por água abaixo. :crazyeyes:

Sabes que também não tenho tido muito tempo; os exames estão à porta e as frequências já começaram mas não te inibas de me dizer qualquer coisa porque arranja-se sempre um tempinho. Depois combinamos isso por MP ou então liga-me. Sabes que estás à vontade.

 

Voltando ao tópico, deixo mais umas fotos tiradas, dentro do possível.

 

PICT0001e.jpg

 

PICT0026e.jpg

 

PICT0025e.jpg

 

 

Tem sido muito complicado fotografar os camarões. Para além de não ter uma máquina que me possibilite tirar fotos decentes a mais de 10cm da lente, os camarões são muito tímidos. Basta aproximar-me do vidro que a tendência é para se esconderem, embora note já um certo à vontade do Cardinal quando me aproximo do vidro. Já não se esconde tanto e já é possível observá-lo de perto sem que se sinta ameaçado. Os " Kamo" ainda são muito tímidos, apesar de dois dos quatro que introduzi terem adoptado a esponja do filtro como seu território e, como tal, tenho maior acesso à sua visualização do que a qualquer dos outros camarões. Mesmo assim, quando me aproximo deles, é o suficiente para pararem o que estavam a fazer e ficarem imóveis. Outra coisa que tenho observado é que a sua actividade aumenta bastante quando as luzes se apagam. É nesta altura que saem mais para explorar um pouco do aquário.

 

É curioso porque cada espécie adoptou um local onde passa a maior parte do tempo e de onde não se afastam muito. O território do Cardinal é o tronco. Passa o dia a explorá-lo e alimentar-se dos microorganismos que este contém. Só à noite é que desce para a zona inferior e para os ramos finos mas nunca sai do tronco. Dois dos " Kamo" também não largam a esponja do filtro, passando o dia todo a alimentar-se dos microorganismos que esta contém. Só de noite é que descem ao substracto e exploram a zona à volta. O " Stripes" passa o tempo todo no substracto, ficando debaixo das folhas das Cryptos durante o dia e percorrendo o substracto todo à noite em busca de comida.

 

Os Tylomelania são tanto activos de dia como de noite. Exploram o aquário todo e gostam muito de se enterrar no substracto, chegando alguns a enterrarem-se totalmente e ficando assim durante muito tempo. Entretanto, tenho observado que a última espécie de Tylomelania que introduzi e que por sinal é a mais activa das três espécies que tenho, gosta de petiscar os rebentos novos da Marsilea hirsuta e as folhas velhas ( ainda saudáveis mas menos verdes). Hoje quando fiz a troca de água tinha duas ou três folhas de Marsilea ruídas pelo " caule", à superfície da água. Não é nada de muito agressivo mas é um indicador que as algas dos vidros não são suficientes.

 

Pelo facto dos camarões serem maioritariamente noctívagos e devido ao apetite dos caracóis pela Marsilea, comecei a colocar alimento à noite para que camarões e caracóis possam alimentar-se bem sem que a saúde dos camarões e das plantas fique comprometida. Estou à espera de mais camarões, sobretudo Cardinais para que possa aumentar a colónia e começar a pensar na reprodução. Tenho colectado alguma informação de pessoas que os têm reproduzido com sucesso e a conclusão que tiro é que não é uma espécie difícil de se reproduzir, desde que se tenha machos e fêmeas. Assim, neste momento, só me resta esperar. bowdown

 

 

Abraço,

André

Link to comment
Share on other sites

olá André!

 

já tenho 2 espécies de Tylomelania! :B-fly: ...

 

...só que:

a última espécie de Tylomelania que introduzi e que por sinal é a mais activa das três espécies que tenho, gosta de petiscar os rebentos novos da Marsilea hirsut
marsilea hirsuta não tenho, mas a folha nova da lotus, 'já era'!... agora estão agarrados a bocados de cenoura, pois não me apetece nada que se habituem a podar-me o aquário! lol! (apesar das ervilhas que lhes dei ontem...)

 

vamos ver os próximos capítulos...

 

abraço

Link to comment
Share on other sites

Boas.

 

Rui, a ideia é ter apenas Fauna daquele habitat e não fazer misturas. Agora, umas esponjas do Sulawesi...

 

Fernando, já os alimento com Spirulina e aceitam muito bem. Alterno com JBL NovoCrabs e Hikari Crab Cuisine, sempre no período nocturno, que é quando os camarões saem também para comer. Estes últimos pegam igualmente muito bem nestas comidas.

 

Gonçalo, obrigado. Se eles reproduzirem, quem sabe...

 

José, obrigado pela informação. Parece que não é só a Marsilea que serve de petisco... Tenta alimentá-los uma vez por dia e certifica-te que todos comem. É o que tenho feito e até agora não tenho notado mais plantas ratadas. Uma coisa é certa: os vidros estão bem limpinhos.

 

 

Entretanto, os Tylomelania towutica já reproduziram. Vi ontem um pequenote quando fazia a reposição de água. :)

Infelizmente não vi o processo ao vivo mas, por alguns videos e fotos que vi noutros fóruns, dá-me ideia que eles " dão à luz" apenas um caracol, já perfeitamente formado, o que torna tudo isto mais interessante. Os caracóis são bonitos, são eficientes no que toca a comer algas e reproduzem-se em baixo número, pondo completamente de lado a noção de praga que temos dos caracóis em geral. A única desvantagem mesmo é mandarem-se também às plantas, embora isso possa ser contornado com uma alimentação diária e variada, em que os camarões saem igualmente a ganhar. Junta-se o útil ao agradável. :)

 

 

Abraço,

André

Link to comment
Share on other sites

olá André!

 

já tentei esclarecer-me através da net, mas confesso que estou um pouco baralhado com a classificação dos Tylomelania!...

 

- no teu post de 3 de Maio, mostras 2 espécies: a 1ª. com concha cujas estrias são perpendicularmente cortadas por outras estrias mais salientes, manto preto com pintas brancas;

a 2ª., de concha idêntica e manto pardo...

- no post de dia 9, mostras uma 3ª. espécie, com o cone da concha mais 'esguio' e castanho, sem estrias perpendiculares e manto amarelado.

 

é assim, não é?

 

em caso afirmativo, a 2ª. (comedora da lotus! ;.) ) e a 3ª. são as que eu mantenho.

podes dizer-me qual é qual?...

obrigado! :tongue:

 

abraço

JM

Link to comment
Share on other sites

Boas José.

 

Se te estás a referir a esta espécie:

 

PICT0068.jpg

 

É Tylomelania towutica.

 

Se te estás a referir a esta espécie:

 

PICT0012e.jpg

 

É um Tylomelania patriarchalis

 

Por fim, esta terceira espécie:

 

PICT0081e.jpg

 

Por enquanto, só a consigo identificar como Tylomelania sp. Estas são as mais activas e também já criaram. Vi um pequeno à bocado antes das luzes apagarem. :tongue: Ver se amanhã arranjo um tempinho para colocar umas fotos dos mesmos.

 

 

Abraço,

André

Link to comment
Share on other sites

André,

 

muitíssimo obrigado! era mesmo isso que eu precisava! :tongue:

quanto à tua 3ª. espécie (não identificada), é igualzinha a uma das minhas;

as outras que tenho, sou levado a crer que, embora a concha seja idêntica, não são patriarchalis, nem towutica, pois o manto não é sarapintado, mas sim de um pardo riscado... (só para me baralhar mais! lol!)

 

abraço

JM

 

p.s.- fica à espera das tuas novas fotos... (esses camarões são DEMAIS!!! :2gunfire: )

Edited by josé mendonça
Link to comment
Share on other sites

Boas mais uma vez!

Espero que te estejas a safar,com as tuas novas espécies.

Não sei se ja tives-te oportunidade de ver,as fotos dos meus aquas,gostaria que desses a tua opinião.

Um abraço.

Link to comment
Share on other sites

Boas André

 

Para subires o pH dizes que utilizaste coral esmagado. Onde se pode encontrar disso?!? Conchas fazem o mesmo efeito?! Pergunto isto pois aqui em Manchester a água sai-me da torneira com um pH de 6 e como tenho aquasoil tem ficado a 5 :crazyeyes:

 

Nunca tive de subir o pH da minha água. Ai com ela a sair a 8 sempre o quis foi baixar, agora aqui sai-me disto. Mais complicado ainda uma vez que não estou ao pé do mar e conchas só se for as de mexilhão no mercado, coral então... :lol:

 

Fora isso... estás a pensar em colocar mais alguma espécie?!

Link to comment
Share on other sites