60l - Espécies Do Sulawesi ( Indonésia)


Recommended Posts

Viva!

 

Aproveitando a oportunidade de adquirir camarões do sistema de lagos do Sulawesi, resolvi reformular outro aquário. Aproveitei também para tirar fotos da montagem do aquário e fazer um tutorial de como montar um aquário para camarões.

 

Começo então pelo Setup e por uma descrição do porquê ter usado este material.

 

Setup:

 

Aquário: 60*40*25cm ( Comp*Larg*Alt) - Feito na Vidromoldura

Substracto: ADA Aquasoil Amazonia; Fertilizante de fundo ELOS TerraUno - Comprado na Naturline

Iluminação: 2 x 18W T8 Osram Skywhite 8000K

Filtragem: Eheim Classic 2211 - Comprado na Pet4you

Aquecimento: Jager 100W - Comprado na Naturline

 

Decoração: Raízes - Comprado na Naturline

 

Flora: Echinodorus sp.; Cryptocoryne wendtii " Brown"; Bolbitis heudelotii; Vesicularia ferriei; Marsilea hirsuta - Comprado na Naturline

 

 

:)Aquário: 60*40*25cm ( Comp*Larg*Alt)

 

Um aquário perto destas dimensões é, na minha opinião, o ideal para manter camarões. Os aquários de camarões não necessitam de ser altos mas convem serem compensados em espaço horizontal, que é o espaço útil ou aproveitado pelos animais. Estas dimensões dão-lhes muita margem de manobra quando a população aumenta com a constante reprodução e permitem obter uma litragem que é suficiente para não haver grandes oscilações dos parâmetros da água. É por isso que aquários com 20L ou menos são, quanto a mim, totalmente desaconselhados para manter camarões.

 

:arrow:Substracto e fertilizantes de fundo: ADA Aquasoil Amazonia e ELOS TerraUno

 

Escolhi este substracto e aditivo de fundo por várias razões: o Aquasoil Amazonia tem, acima de tudo, uma cor escura muito natural que é ideal para realçar as cores dos camarões, principalmente as cores mais claras. Os camarões sentem-se bastante à vontade neste substracto, evidenciando as suas cores e comportamentos naturais e caracterísiticos da espécie. Este substracto tem também a particularidade de baixar as durezas e pH da água( tal como qualquer substracto argiloso) o que, na maior parte das espécies, é recomendado uma vez que estas se dão melhor em águas moles e ligeiramente ácidas. Neste caso específico, a água ácida é algo a evitar pois as espécies do Sulawesi estão habituadas a águas muito alcalinas por isso, algo que me eleve o pH para valores alcalinos deve ser adicionado, tal como coral esmagado ( falarei nisso mais adiante). Ainda em relação ao substracto, este tipo de substracto é fértil ( fértil no sentido de ser rico em nutrientes aquando o seu fabrico) e permite manter plantas em determinadas condições, por si só, sem ajuda de fertilização líquida adicional, sobretudo a nível de micronutrientes. Para reforçar este substracto a nível de macronutrientes, utilizei o ELOS TerraUno que são cápsulas que contêm no seu interior um granulado NPK e que devem ser colocadas junto às raízes das plantas. Estes dois factores, aliados às trocas de água semanais e a uma luz não muito intensa, é suficiente para manter plantas de baixa manutenção tais como fetos, Cryptocorynes, algumas Echinodorus, musgos, etc.

 

Quero apenas realçar que o sistema de substracto que usei é muito simples, bastante eficiente e resulta comigo. A contrapartida é que são produtos mais caros do que outros vulgarmente utilizados. Independentemente da marca que escolham para substracto, utilizem sempre um substracto de superfície de argila cozida, pela razões que estão escritas nesse artigo de substractos e também porque estas têm sempre uma cor mais escura e portanto, ideal para colocar num aquário de camarões. Evitem usar areia e sobretudo areia branca, caso contrário os camarões nunca mostrarão a sua verdadeira coloração, podendo também ficar iníbidos a nível de comportamento.

 

:arrow:Iluminação: 2 x 18W T8 Osram Skywhite

 

A iluminação é muito importante quando se mantém um aquário de camarões com plantas. É possível manter um aquário sem plantas mas, para além da estética, as plantas têm um importante papel na absorção dos compostos azotados ( amónia, nitritos, nitratos) e no fornecer refúgios para a Fauna. Assim, a escolha da luz é importante quando se pretende manter plantas no aquário. A luz é proporcional ao tipo de plantas que se quer manter. Plantas exigentes precisam de mais luz do que plantas de baixo metabolismo e, como tal, a Flora deve ser bem pensada a fim de se poder satisfazer as suas necessidades metabólicas. Não há uma regra fixa e não vale a pena afirmar que se deve ter X watts por Y de litros. O que se deve ter em mente é esta regra simples e básica: quanto mais luz, mais se puxa pelas plantas e maior a necessidade de acompanhar o metabolismo das plantas através do controle de nutrientes. Neste caso e como em todos os aquários exclusivos de camarões que tenho, a iluminação é a suficiente para manter as plantas saudáveis, tendo escolhido como Flora plantas de baixo metabolismo e que retiram a maior parte dos nutrientes pela raíz. A luz é suficiente para ocorrer a fotossíntese juntamente com os nutrientes disponíveis no substracto e coluna de água ( ainda que na quantidade reduzida ou suficiente para o metabolismo das plantas), sem que haja adição extra de nutrientes através da fertilização líquida ou injecção de CO2. Quem optar por iluminação forte, tenha em conta que o substracto fértil poderá não ser suficiente para suprimir as necessidades das plantas e, como tal, fertilização líquida bem como injecção de CO2 poderão ser obrigatórios.

 

Neste caso usei duas lâmpadas T8, 18W de 8000K ( Osram Skywhite) que dão uma cor agradável aos olhos, são o suficiente para termos a percepção certa das cores dos camarões e possuem um espectro adequado à manutenção das plantas. Os balastros são electrónicos e cada lâmpada tem o seu reflector. Estes dois últimos factores são, quanto a mim, importantes para se tirar o máximo rendimento das lâmpadas. Independentemente daquilo que escolherem, sugiro que usem lâmpadas de temperatura de cor de 6500K a 10000K e reflectores independentes.

 

:arrow:Filtragem: Eheim Classic 2211

 

A filtragem é feita por um Eheim Classic 2211, com esponjas e Ehfi Lav ( pedra vulcânica) como media de filtragem mecânica e biológica, respectivamente. Na entrada do filtro, substituí o crivo por uma esponja da Tetra, usada nos filtros biológicos alimentados a ar. São perfeitas para impedir que os camarões recém-nascidos sejam sugados pelo filtro e são um substractro adicional para a colonização de bactérias benéficas. Para um aquário de camarões, o ideal são sempre filtros externos, ao invés de internos. Os filtros externos têm sempre maior caudal que os internos, maior capacidade de filtragem por possuirem uma câmara maior onde se depositam as matérias filtrantes, não entopem frequentemente com a acumulação de detritos e têm uma manutenção mais relaxada. Para este aquário, a escolha recaiu sobre o 2211 porque é pequeno e ideal para não ocupar muito espaço mas também porque a sua eficiência num aquário destas dimensões é mais que suficiente. Para o pH se manter nos níveis alcalinos desejáveis, utilizei coral esmagado dentro do filtro.

 

:arrow:Aquecimento: Jager 100W

 

Optei por um termostato de 100W porque, neste caso específico e ao contrário do que é normal num aquário de camarões, a temperatura tem de ser elevada para as espécies do Sulawesi. Entre 27ºC e 29ºC é o ideal. Termostatos mais potentes também ficam menos tempo ligados porque alcançam a temperatura deseja muito mais rapidamente.

 

:arrow:Flora: Echinodorus sp.; Cryptocoryne wendtii " Brown"; Bolbitis heudelotii; Vesicularia ferriei; Marsilea hirsuta

 

Escolhi estas espécies de plantas porque tenho tido resultados muito bons no que diz respeito à sua manutenção, função de refúgio e, acima de tudo, beleza que transmitem num aquário desta natureza. São plantas que se dão muito bem com a luz e substracto acima descritos sem ter que injectar CO2 ou fazer fertilização líquida adicional. São plantas que propiciam refúgios de qualidade aos camarões e ajudam a tornar a água livre de compostos azotados e rica em oxigênio. A sua manutenção é muito reduzida, sendo algumas das quais as espécies ideiais para este tipo de aquário.

 

Passemos às fotos:

 

Substracto e hardscape colocados em posição; sempre que puderem, tentar fazer a decoração do aquário como se de um aquário de exposição se tratasse, sem esquecer esta regra: criar zonas de refúgio mas também zonas abertas onde podemos alimentar os camarões à vontade, efectuar certas manutenções se necessário ( aspiração de comida em excesso, apanhar camarões, etc) ou apenas desfrutar o seu comportamento. Juntando o útil ao agradável, podemos fazer um aquário bonito, que gostemos e ao mesmo tempo podemos criar as condições perfeitas para que os camarões vivam bem. O substracto veio da montagem anterior o que quer dizer que em termos de bactérias este está bem colonizado.

 

PICT0063e.jpg

 

PICT0074e.jpg

 

PICT0067e.jpg

 

Escolha das plantas e sua plantação; Na foto em baixo podem ver uma das cápsulas de TerraUno que usei junto às raízes das plantas. Espalhei-as bem de modo a suprimir toda a área que as raízes das plantas vão ocupar. A pinça foi uma preciosa ajuda para ajudar a empurrar as cápsulas alguns centímetros abaixo da linha de substracto. Em 2-3 dias, a cápsula dissolve-se no substracto e liberta o seu conteúdo, razão pela qual esta deve ser bem afundada no substracto.

 

PICT0069e.jpg

 

PICT0075e.jpg

 

PICT0080e.jpg

 

 

Depois do aquário plantado, é altura de o encher com água; usei cerca de 50% de água da antiga montagem, de maneira a aproveitar ao máximo a colónia de bactérias, à semelhança do substracto. Foi necessário colocar uma pedra em cima da raíz para que esta não subisse até à superfície e estragasse o trabalho todo. Este tipo de raízes tendem muito a flutuar nos primeiro tempos, até os poros da madeira serem " inundados".

 

PICT0087e.jpg

 

Segue-se a montagem do filtro em que as matérias filtrantes e esponjas foram igualmente reutilizadas, tendo vindo da montagem anterior. A colónia de bactérias foi então perturbada ao mínimo. A disposição das matérias filtrantes é: esponja ( filtração mecânica), Ehfi Lav ( filtração biológica) e coral esmagado ( no topo para tamponar o pH para valores alcalinos). A esponja de protecção da Sera foi colocada na entrada do filtro e fica mesmo à medida, sem qualquer fissura por onde os pequenos camarões possam passar.

 

PICT0088e.jpg

 

PICT0090e.jpg

 

PICT0092e.jpg

 

PICT0097e.jpg

 

PICT0099e.jpg

 

 

O último passo é montar e ajustar a iluminação. A última foto está muito fraca mas com água turva é difícil fazer melhor.

 

PICT0058e.jpg

 

PICT0059e.jpg

 

PICT0004e.jpg

 

 

Por agora é tudo. Brevemente colocarei os primeiros residentes, postarei novas fotos e falarei um pouco mais sobre as espécies que pretendo manter ( alguns já conhecem em primeira mão, outros nem por isso), dando assim continuação ao projecto.

 

 

Cumprimentos,

André

Edited by Andre Silvestre
Link to comment
Share on other sites

  • Replies 87
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Olá André,

 

Excelente tutorial de como montar um aquário especificamente para camarões!!! Acho que consegui seguir estas dicas na montagem do meu à 3 semanas atrás... :mrgreen:

 

Quanto à estética, ainda é cedo para opinar, mas certamente, vai sair daí mais uma obra-prima, capaz de ombrear com as restantes montagens que tens na bateria de aquários!

Link to comment
Share on other sites

Olá André! Por certo irei estar etento a este tópico,visto ter um grande interesse em manter de futuro algumas espécies deste sistema de lagos,um verdadeiro ''refúgio'' recentemente explorado...e por certo que nunca mais terá descanso e paz.

 

Mas é o contra-senso: para eles estarem em paz,tem de estar longe dos nossos olhos e não os podemos ter nos nossos aquários...

 

Tenho pensado no facto de eles terem de viver num PH alto,e na consequente escolha de Flora para o aqua.E na possibilidade de querer meter um sistema de CO2,como se comportará o PH tendo ao mesmo tempo pedras calcárias que o fazem subir e depois o CO2 que o faz descer.Será um jogo entre o PH,KH e GH...

 

Estou curioso por saber que ''pérolas'' escolheste.Desejo-te boa sorte e que consigas aí mais um belo aqua! :mrgreen:

Link to comment
Share on other sites

Sem duvida um tópico muito interessante!

 

Tudo explicadinho com o devido rigor, para não restarem quaisquer duvidas. Sem duvida que o "acompanhamento" da montagem foi muito bem feita. Parabéns andré :mrgreen:

 

 

Bem em relação ao aqua, ainda não tenho muito a dizer. Gosto da raiz e da disposição das plantas. Agora se gosto do aqua no geral, ainda não sei dize-lo.

 

 

Força nisso ;)

 

 

(por acaso não te sobrou ADA :wub: ) ::D:

Edited by AntraX
Link to comment
Share on other sites

Olá André!

 

Parabéns, como sempre a montagem promete! No entanto "ou outros troncos" pareciam-me mais bonitos. Uma Echinodorus? hehe espero que não cresça muito! Ganhavas mais com umas Crypto var. balansae :mrgreen:

 

No entanto gostava de te colocar umas questões... Porquê Ehfi Lav e não Substract Pro? São valores diferentes mas resultados igualmente diferentes! Mas a minha verdadeira dúvida é no filtro. Porquê um Clássico 2211 e não um Ecco 2232? Além de de não trazer torneiras duplas e matérias filtrantes, os Ecco já trazem torneiras duplas e Substract Pro! Questão de espaço?

 

Um abraço!

Link to comment
Share on other sites

Boa noite.

 

Tópico com muito bom começo, mas vindo do André não me surpreende.

O aquário promete e o tópico também, vou ficar atento ao seu desenvolvimento, mas desde já um voto de boa sorte para este projecto.

 

Abraço

Link to comment
Share on other sites

Viva!

 

Jorge, espero que sim. Mesmo que tenha faltado qualquer coisa, corriges no próximo aquário que montares. Digo isto porque não te dou muito tempo até montares outro com outras espécies. :) Quanto à estética e pela foto que coloquei, é certamente cedo para opinar, embora o aquário já tenha a água cristalina. Como a raíz ainda não afundou, estou à espera de poder tirar a pedra para colocar fotos actualizadas.

 

Vasco, é sempre assim. As espécies quando são novidade levam realmente uma boa razia no seu habitat mas quando os começamos a reproduzir, as capturas de espécimens selvagens deixam de fazer sentido e o comércio vira-se para os animais de cativeiro. É apenas uma questão de tempo até o número de aquariofilistas que mantêm e criam estas espécies aumentar e, por conseguinte, o seu preço baixar, bem como a importação de exemplares selvagens. Quanto ao sistema de CO2 e a necessidade destas espécies em viverem em águas alcalinas, acho que é praticamente impossível. Ou tens uma água de origem com pH acima de 7.5 e dureza carbonatada bastante elevada para poderes injectar CO2 ou então não estou a ver como consegues injectar CO2 e manter o pH desejado. Mesmo que consigas arranjar um meio termo, é muito arriscado devido às oscilações. Estes camarões, pelo que tenho lido, são tão ou mais sensíveis que os Crystal Red a oscilações de parâmetros e com qualquer coisinha caem que nem tordos. Cuidado com isso. É por isso que, não só com estes mas mesmo com outras espécies mais resistentes, sou apologista que devemos manter os aquários práticos, minimalistas e eficientes ao máximo no que diz respeito ao equipamento. Se posso manter um aquário plantado, saudável, sem CO2 e sem fertilizantes, não penso duas vezes. Mas isto é o meu ponto de vista... :blush:

 

Antrax, é como disse ao Jorge em cima, é uma questão de tempo até o aquário ficar composto. Até lá, colocarei fotos do seu desenvolvimento pois sempre dá para ter uma noção de qual o meu objectivo para este aquário. Não me sobrou substracto nenhum, lamento.

 

Fernando, os outros troncos eram mais bonitos , claro. O problema é que não cabiam sem ter de os " modificar". Optei pela Echinodorus porque me parece que não vai crescer assim tanto. Vai crescer um bocado e até quero que ela cresça mais uns 15cm para fazer alguma sombra naquela zona. Mais que isso já não é desejável. Se se tornar demasiado grande, terei de lhe cortar as folhas maiores. Agora, Cryptocoryne balansae? É sem dúvida uma planta lindíssima mas fica bem maior que esta Echinodorus. Em relação às tuas questões sobre as matérias filtrantes e o filtro em si; as matérias filtrantes são Ehfi Lav porque, metade eram as que vinham do filtro que estava anteriormente em uso e a outra metade já cá tinha em casa e era uma caixa novinha em folha, ainda por abrir. Simples. :smile2: O filtro, também optei pelo 2211 por várias razões. Primeiro que tudo, espaço. É um filtro de pequenas dimensões ( ideal para o colocar onde queria) mas suficiente para ter uma grande eficiência num aquário destas dimensões, quer em fluxo de água, quer em recipiente para albergar uma boa colónia de bactérias. Depois, é um filtro barato, bastante mais barato que um Ecco ( pelo menos metade do preço) e que serve perfeitamente para o efeito. Por último, porque compraria um Ecco com matérias filtrantes se já tinha as mesmas? Eu por mim até colocaria um filtro mais potente que o 2211 ou o Ecco mas não há necessidade em gastar mais. :happy:

 

Paulo, obrigado.

 

Obrigado pelos comentários.

 

 

Abraço,

André

Link to comment
Share on other sites

Fernando, os outros troncos eram mais bonitos , claro. O problema é que não cabiam sem ter de os " modificar". Optei pela Echinodorus porque me parece que não vai crescer assim tanto. Vai crescer um bocado e até quero que ela cresça mais uns 15cm para fazer alguma sombra naquela zona. Mais que isso já não é desejável. Se se tornar demasiado grande, terei de lhe cortar as folhas maiores. Agora, Cryptocoryne balansae? É sem dúvida uma planta lindíssima mas fica bem maior que esta Echinodorus. Em relação às tuas questões sobre as matérias filtrantes e o filtro em si; as matérias filtrantes são Ehfi Lav porque, metade eram as que vinham do filtro que estava anteriormente em uso e a outra metade já cá tinha em casa e era uma caixa novinha em folha, ainda por abrir. Simples. :smile2: O filtro, também optei pelo 2211 por várias razões. Primeiro que tudo, espaço. É um filtro de pequenas dimensões ( ideal para o colocar onde queria) mas suficiente para ter uma grande eficiência num aquário destas dimensões, quer em fluxo de água, quer em recipiente para albergar uma boa colónia de bactérias. Depois, é um filtro barato, bastante mais barato que um Ecco ( pelo menos metade do preço) e que serve perfeitamente para o efeito. Por último, porque compraria um Ecco com matérias filtrantes se já tinha as mesmas? Eu por mim até colocaria um filtro mais potente que o 2211 ou o Ecco mas não há necessidade em gastar mais. :happy:

 

Abraço,

André

 

Uma Echinodorus cresce sempre, mas obviamente cortas as folhas mais velhas. A Cryptocoryne creio que estás a fazer confusão com a planta, O efeito que iria criar apartir desse canto era de uma cortina "ondulada". Creio que ia fazer um efeito muito bom.

Efectivamente tens muita razão, esqueci-me das matérias filtrantes que já tinhas :blush: o preço de um 2211 com um 2232, em termos de "pacote" sai mais barato o 2232 uma vez que o 2211 não trás matérias filtrantes nem torneiras duplas, que adquiridas àparte tornam-o mais caro (se bem que dá para 150L enquanto o 2232 só dá para 100L). Claro que já tendo as matérias filtrantes o 2211 sairia sempre mais barato.

 

Fico então á espera de actaulizações :)

 

Abraço,

Fernando

Link to comment
Share on other sites

Sim,tens razão,se é assim não vale a pena arriscar. E também há imensas espécies de plantas que podemos adaptar a um aquário deste tipo,com as condições que estes camarões precisam.

 

Mais uma vez força com isso e vou estar atento ao teu tópico e a dicas de modo a que o meu futuro aqua de Sulawesi's seja o mais fiel possivel. Abraço André!

Link to comment
Share on other sites

Grande iniciativa!

 

Quanto ao aquascape e às opções de montagem nada a dizer, tudo me parece próximo da perfeição.

 

Apenas gostaria de deixar uma resalva quanto aos camarões de sulawesi e sua sustentabilidade em cativeiro.

 

Como o André disse e bem, quando a reprodução em cativeiro começar a avançar a bom ritmo retiramos um peso grande ao sistema de lagos, o problema é quando e se a reprodução vai avançar.

 

Pelo que tenho visto há especies sobre as quais ainda não foram relatadas quaisquer reproduções bem sucedidas em cativeiro, o que, tendo em conta que começaram a ser cmercializadas por volta de setembro do ano passado, começa a levantar algumas suspeitas.

 

Por outro lado as pressões humanas sobre estes lagos, nomeadamente devido há exploração mineira também ameaçam este rico ecossistema, e vendo por aí, quanto mais depressa se conseguir manter as espécies em catveiro mais depressa garantimos a preservação da biodiverssidade, mesmo que futuramente os lagos sejam atingidos por algum desatre...

 

Concluindo, penso que se deve ter muito cuidado ao avançar para uma montagem para camarões Sulawesi, devendo apenas avançar quem tiver muita experiência em invertebrados (como é o caso do André) tendo sempre em consideração que 99% dos espécimens no mercado são "wild caught".

Link to comment
Share on other sites

Que grande ANDRÉ SILVESTRE me saiste :drinking:

 

5 estrelas para não variar muito, eu só não gosto muito é de ires colocar ai esse tipo de camarão (pois o meu aquário para eles tb tá pronto :) , só faltam mesmo os ditos cujos).

 

Umas perguntas inocentes, a quanto tens o pH sem o areão de coral (onde o compraste? a areia de coral não faria o mesmo efeito?) e qual o pH que pretendes atingir?

Link to comment
Share on other sites

olá André!

 

excelente tópico!!! mais um que irei seguir atentamente! :)

 

agora uma pergunta: essa esponja da Sera (colocada na entrada de água do filtro) tem a 'malha' mais apertada do que as de Eheim? eu tenho usado a segunda, mas cheguei à conclusão que não serve de muito, porque continuo a retirar camarões minúsculos mortos de cada vez que limpo o filtro...

 

abraço!

Link to comment
Share on other sites

Viva!

 

Fernando, eu gosto bastante dessa Cryptocoryne mas a idea que tenho e, nesse ponto estás-me a dar razão, é uma planta que cresce bastante em altura e a longo prazo é capaz de fazer sombras indesejáveis. De qualquer maneira, se a Echinodorus não me satisfazer, irei concerteza ponderar essa hipótese pois, como te disse, acho a planta lindíssima! :-D

 

Vasco, realmente, há várias espécies de plantas que podem ser mantidas sem grandes cuidados e quando digo mantidas quero dizer em plena saúde! Basta procurar um pouco e ver aquilo que mais nos apraz e se adapta às condições que damos ao aquário. Posso parecer um pouco vago mas no fundo é assim mesmo. Das centenas de plantas conhecidas, concerteza que um punhado delas se adaptará bem às condições que mantemos. bigsmile

 

Alexandre, obrigado pela informação adicional. Desconhecia que havia actividade mineira nos Lagos Sulawesi. Isto só nos diz que, senão é de um problema, é doutro que o ecossitema pode ficar ameaçado a longo prazo. Há, portanto, uma maior responsabilidade por parte dos aquariofilistas que pretendem manter estas espécies em induzir a sua reprodução de modo a alijeirar a pressão exercida sobre este novo habitat. No que me diz respeito, considero, de longe, a minha experiência como sendo " muita" em invertebrados mas sinto-me confiante para experimentar e tentar dar uma pequena contribuição para aliviar a pressão que é colocada sobre estas espécies. Espero ter sucesso com as espécies que pretendo manter embora, seja como tu dizes: há espécies que ainda não se conseguiu reproduzir, apesar do serem mantidas em cativeiro há algum tempo, inclusivé por pessoas com bastante experiência na área. Vamos ver como as coisas correm, estou expectante... :P

 

Hugo, o pH estava a 7 antes de adicionar o coral esmagado. Ainda não fiz novas medições mas o objectivo é atingir e estabilizar o pH em 7.5... Assim que fizer novas medições, colocarei aqui os valores. Comprei-o na Naturline. Quanto à areia de coral, não sei se fará o mesmo efeito pois não tenho experiência com ela. À partida sim, fará, mas não te posso dar certezas. Nada como testar e tirarmos nas nossas próprias conclusões. :tongue:

 

José, tem sim! Eu também usei as da Eheim durante algum tempo até chegar à conclusão que a malha não era suficientemente apertada para impedir a passagem dos camarões recém-nascidos para dentro do filtro. Esta esponja não tem nada a ver! É completamente " estanque" a material acima dos 0.5mm e, como tem uma grande área de superfície, não entope facilmente, permitindo que o fluxo do filtro permaneça inalterado durante muito tempo. Aconselho vivamente este tipo de esponjas a quem mantém camarões e facilmente verás do que falo quando a tiveres na mão. Experimenta! :tongue:

 

 

Entretanto, trago mais algumas novidades. A água já clareou e adicionei os primeiros habitantes: Tylomelalina towutica e Tylomelania patriarchalis ( pelo menos é que o me parecem ser, tendo em conta o padrão e cor da concha de um e a cor e padrão do corpo de outro). Para já, as primeiras impressões são que parecem caracóis pouco activos, comparados com outras espécies mais comuns que habitam os nossos aquários. No entanto, o seu meio de locomação e o tipo de concha que carregam fazem deles caracóis bastante interessantes. Ficam algumas fotos dos mesmos e de como o aquário se encontra neste momento:

 

Gerais

PICT0002e.jpg

 

PICT0004e-1.jpg

Caracóis

PICT0068.jpg

 

PICT0042.jpg

 

PICT0063.jpg

 

PICT0023.jpg

 

PICT0022.jpg

 

PICT0019.jpg

Edited by Andre Silvestre
Link to comment
Share on other sites

Viva!

(...)

 

Hugo, o pH estava a 7 antes de adicionar o coral esmagado. Ainda não fiz novas medições mas o objectivo é atingir e estabilizar o pH em 7.5... Assim que fizer novas medições, colocarei aqui os valores. Comprei-o na Naturline. Quanto à areia de coral, não sei se fará o mesmo efeito pois não tenho experiência com ela. À partida sim, fará, mas não te posso dar certezas. Nada como testar e tirarmos nas nossas próprias conclusões. :snipersmile:

 

(...)

 

Então pretendes manter o pH em 7.5, pensei que seria preciso mais qualquer coisa (volta dos starwars.

 

Sim eu tenho estado a testar com areia de coral (antes testei com casca de ostra mas não gostei).

Link to comment
Share on other sites

olá André!

 

eu reparei que tinhas mudado de esponjas, daí a minha pergunta; vou já tentar arranjar da Sera! ;)

 

obrigado!

 

p.s.- o teu aquário já está lindo e ainda agora o montaste... :)

 

- nunca tinha visto o padrão do corpo dos Tylomelalina, pois na loja estavam todos dentro das conchas... já fiquei com vontade de lá voltar! :)

 

abraço!

Link to comment
Share on other sites

Olá André

 

Parabéns por mais este projecto!

O meu interesse vai para os Tylomelania.

Eu tenho 3 destes exemplares e queria perguntar-te se os teus também são muito lentos? Os meus deslocam-se muito pouco ao longo do dia...

De resto posso dizer que adoram comer rodelas de batata e cenoura.

Também já se reproduziram e consegui detectar um juvenil a subir pelo vidro.

 

Boa sorte com esse aquário e aguardo por mais desenvolvimentos! ;)

Edited by Egnom
Link to comment
Share on other sites

Olá de novo!

 

Hugo, sim, estou a apontar para 7.5 de pH. Se notar algum comportamento estranho nos camarões, aumentarei gradualmente o pH para perto dos 8. Ah, e houve um erro da minha parte; não é coral esmagado mas sim areão de coral ( tem uma granulometria muito reduzida). Medi hoje o pH, está muito próximo dos 7.5 ( é um teste da Sera que dá valores de 0.5 em 0.5 por isso não posso precisar mas a cor é quase aquela). :unsure:

 

José, penso que de momento se encontram esgotados mas é uma questão de te certificares. Tirei mais duas fotos do maior que tenho, talvez dêm uma ajudinha na tua decisão. ;)

 

Rui, até já estava a achar estranho não dizeres nada dos caracóis. Parabéns pela reprodução! Espero conseguir o mesmo no futuro. Sim, os meus também são muito lentos, muito pachorrentos ( andar com aquela casca enorme às costas deve cansar :P ). Obrigado pelas dicas em relação à dieta. Também já lhes dei ervilhas e spirulina e aceitam-nas igualmente de boa vontade.

 

Ficam mais duas fotos do maiorzito: Tylomelania patriarchalis

 

PICT0007e.jpg

 

PICT0012e.jpg

 

 

Talvez esta semana cheguem os primeiros camarões. Até agora está a correr tudo bem. O aquário está a meu gosto, os parâmetros da água aproximam-se dos pretendidos, as plantas estão a adaptar-se bem e os primeiros habitantes, à sua maneira, lá andam felizes da vida. Agora é esperar... :blush:

 

 

Abraço,

André

Link to comment
Share on other sites

Viva!

 

Trago novidades fresquinhas!

 

Hoje foi dia de introduzir o " piloto de testes". É o primeiro da sua espécie a habitar a nova casa. Se alguma coisa estiver mal com a água, este pequenote dará o sinal. Vou ficar atento durante esta semana e meia para ver como o camarão se adapta. Se tudo estiver bem após esse período, colocarei os restantes Caridina sp. " Cardinal". :rainbowafro:

 

As fotos não ficaram nada de especial mas penso que dá para ter uma noção do bicho. Os vidros também estão a precisar de uma manutenção. As primeiras impressões que tenho é que é um camarão um pouco tímido quando nos aproximamos do vidro ( daí ter tirado as fotos de longe) mas, se o observarmos afastados do vidro, facilmente se abstrai da nossa presença e continua a explorar a zona onde se encontra com os seus membros filtradores ( os membros brancos na parte da frente do camarão).

 

Ficam as fotos:

 

PICT0003e.jpg

 

PICT0008e.jpg

 

PICT0012e-1.jpg

 

 

Os parâmetros da água são:

 

pH = 7.5

kH = 3

Temp = 27ºC

gH = ainda não medi

 

Depois de algum tempo refugiado no musgo após a introdução no aquário, a sua actividade aumentou e anda já descontraído a explorar o aquário. Esta noite vai ser particularmente importante porque estou um bocado preocupado com o facto de o kH estar baixo e poder dar azo a oscilações no pH com a passagem do dia para a noite e vice versa. No entanto, tenho lido que é com este kH que os camarões ficam mais activos e menos tímidos. É esperar para ver...

 

 

Abraço,

André

Link to comment
Share on other sites

BrutaL :o

 

esses camarões são os mais bonitos que vi até hoje.

 

 

parabéns andré e boa sorte com esses meninos

Link to comment
Share on other sites