Uma Foto da Água da Minha Torneira!


paulosaints

Recommended Posts

Olá de novo.

 

Sim AGA, esse método que eu escrevi de uma forma muito superficial, é também conhecido por Coulometria... e como eu tinha dito, não é tão fácil de se realizar como eu posso ter dado a pensar.

 

Tal como tu disseste, ter uma 'caldeirada de iões', vai fazer com que todos interfiram uns com os outros. Aliás, sabes muito bem, que se um ião estiver quelatado, por exemplo, o potencial a que ele se reduz pode, ou não ser muito mais elevado, face ao de ião livre. Sem contar, e como tu disseste, e bem, uma coisa é o potencial padrão. Basta mudares poucos parâmetros, tipo pH, força iónica, etc... que as coisas já não são bem assim.

 

Eu só explicitei, umas das maneiras que se pode utilizar para identificar mais do que um metal por electrólise. Se se faz? Não é dos mais prácticos, devido a tudo isso que tu e eu já explicamos.

 

Resumindo e repetindo... há métodos muito melhores. Uma das coisas que tínhamos de saber em Química Ambiental, é consoante os valores apresentados, sugerir plausivelmente, qual o melhor método a utilizar, se iriam ter problemas face a outras espécies, etc...

 

E já agora, por um método de Cromatografia Iónica, não iam obter essa 'nhanha'.

 

Cumprimentos

Luís Fortunato

Não respondo a dúvidas por MP...

Se querem ajuda, coloquem as vossas questões no Fórum para ficarem para a posterioridade. Assim, alguém que tenha a mesma dúvida no futuro fica com ela esclarecida usando apenas a Pesquisa.

Link to comment
Share on other sites

  • Replies 55
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Amigo Luís :

Depois de ter olhado para a fotografia do copo , e de ter lido a sua sugestão da experiência de electrólise , com dois fios ligados a uma pilha de 9 voltes , acredito que o resultado será muito parecido com o do copo , se mergulharmos os ditos fios a uma distância de 4/5 cm um do outro , e descascados em cerca de 10 cm dentro de água simples de torneira , mas em vez de os ligarmos a 9 voltes , ligamo-los á tomada embora com as devidas precauções , e voilá , uns minutos depois , teremos um resultado não muito diferente daquele copo com certeza .

Apenas por curiosidade , informo-vos que este método de electrólise feito com corrente alterna de 230 voltes é utilizado comercialmente nos vulgares geradores de vapor para nebulizações utilizados por nós humanos em determinadas afecções do tracto respiratório superior , e consta apenas de duas placas com cerca de 10x100x1 mm em aço inox mergulhadas nas água , dentro de recipiente de plástico e ligadas a corrente !

Cumprimentos

EP

NINGUÉM É TÃO SÁBIO QUE NÃO TENHA NADA PARA APRENDER E NINGUÉM É TÃO BURRO QUE NÃO TENHA NADA PARA ENSINAR !!!

Link to comment
Share on other sites

Amigo Luís :

Depois de ter olhado para a fotografia do copo , e de ter lido a sua sugestão da experiência de electrólise , com dois fios ligados a uma pilha de 9 voltes , acredito que o resultado será muito parecido com o do copo , se mergulharmos os ditos fios a uma distância de 4/5 cm um do outro , e descascados em cerca de 10 cm dentro de água simples de torneira , mas em vez de os ligarmos a 9 voltes , ligamo-los á tomada embora com as devidas precauções , e voilá , uns minutos depois , teremos um resultado não muito diferente daquele copo com certeza .

Apenas por curiosidade , informo-vos que este método de electrólise feito com corrente alterna de 230 voltes é utilizado comercialmente nos vulgares geradores de vapor para nebulizações utilizados por nós humanos em determinadas afecções do tracto respiratório superior , e consta apenas de duas placas com cerca de 10x100x1 mm em aço inox mergulhadas nas água , dentro de recipiente de plástico e ligadas a corrente !

Cumprimentos

EP

Olá.

 

Não, não é... ;) Até porque não tens aquela quantidade de minerais dissolvidos dentro da água contida num copo.

 

Aliás, ao fazeres isso, vais mandar o quadro abaixo, pois vais ter um curto-circuito, e basicamente estás a brincar com a vida.

Daí que não aconselho ninguém a fazer isso!!!

 

Sem contar, que em electrólise usas corrente directa, de modo a que o cátodo seja sempre o mesmo, e que não esteja a variar 50 vezes por segundo.

 

Quanto ao nebulizador... nunca vi nenhum desmontado, mas tenho a ideia que funcionem com ultra-sons para 'evaporar' a água, e não por electrólise. Aliás, a água pura,o único processo de electrólise associado a ela, que eu conheço é na sua separação em H2 e O2...

 

Cumprimentos

Luís Fortunato

Não respondo a dúvidas por MP...

Se querem ajuda, coloquem as vossas questões no Fórum para ficarem para a posterioridade. Assim, alguém que tenha a mesma dúvida no futuro fica com ela esclarecida usando apenas a Pesquisa.

Link to comment
Share on other sites

Olá.

 

Não, não é... ;) Até porque não tens aquela quantidade de minerais dissolvidos dentro da água contida num copo.

 

Aliás, ao fazeres isso, vais mandar o quadro abaixo, pois vais ter um curto-circuito, e basicamente estás a brincar com a vida.

Daí que não aconselho ninguém a fazer isso!!!

 

Sem contar, que em electrólise usas corrente directa, de modo a que o cátodo seja sempre o mesmo, e que não esteja a variar 50 vezes por segundo.

 

Quanto ao nebulizador... nunca vi nenhum desmontado, mas tenho a ideia que funcionem com ultra-sons para 'evaporar' a água, e não por electrólise. Aliás, a água pura,o único processo de electrólise associado a ela, que eu conheço é na sua separação em H2 e O2...

 

Cumprimentos

Luís Fortunato

 

 

Amigo Luís :

Ok , é possível que não fique com tão mau aspeto ! mas depende ,a água da torneira não é tão pura quanto isso , uma vez que também toda a matéria orgânica é destruida , no entanto efectivamente se alguém fizer a experiência com as devidas precauções e cuidados e as medidas aproximadas que eu disse dos fios não deita o quadro abaixo de certeza a não ser que tenha uma potência muito fraquinha em casa , note-se que eu disse com água simples , por outro lado os nebulizadores que se vendem por aí funcionam exatamente como eu disse , uma vez que o processo de vaporização da água por ultrasons é dispendioso já que o transductor a utilizar teria que ter um efeito de magnetoestrição bastante elevado e resultaria num aparelho muito caro e neste caso eles são baratuchos , a questão é só mesmo evaporar a água , e se o cátodo é trocado com o anodo a um ritmo de 100 vezes por segundo , na prática isso não interessa , aliás até tem interesse , pois assim os electrodos vão-se detiorando igualmente , uma vez que o material de que são feitos vai passando alternadamente de um para o outro a um ritmo de 100 vezes por segundo criando um autentico efeito de galvanoplastia recíproca nas duas peças metálicas que estão mergulhadas na água .

Sempre bem ,

EP

Edited by ep

NINGUÉM É TÃO SÁBIO QUE NÃO TENHA NADA PARA APRENDER E NINGUÉM É TÃO BURRO QUE NÃO TENHA NADA PARA ENSINAR !!!

Link to comment
Share on other sites

Amigo Luís :

Ok , é possível que não fique com tão mau aspeto ! mas depende ,a água da torneira não é tão pura quanto isso , uma vez que também toda a matéria orgânica é destruida , no entanto efectivamente se alguém fizer a experiência com as devidas precauções e cuidados e as medidas aproximadas que eu disse dos fios não deita o quadro abaixo de certeza a não ser que tenha uma potência muito fraquinha em casa , note-se que eu disse com água simples , por outro lado os nebulizadores que se vendem por aí funcionam exatamente como eu disse , uma vez que o processo de vaporização da água por ultrasons é dispendioso já que o transductor a utilizar teria que ter um efeito de magnetoestrição bastante elevado e resultaria num aparelho muito caro e neste caso eles são baratuchos , a questão é só mesmo evaporar a água , e se o cátodo é trocado com o anodo a um ritmo de 100 vezes por segundo , na prática isso não interessa , aliás até tem interesse , pois assim os electrodos vão-se detiorando igualmente , uma vez que o material de que são feitos vai passando alternadamente de um para o outro a um ritmo de 100 vezes por segundo criando um autentico efeito de galvanoplastia recíproca nas duas peças metálicas que estão mergulhadas na água .

Sempre bem ,

EP

Assim de repente acho que estás a fazer algumas confusões. (embora pareça que sabes do que estás a falar, não me soa muito bem)

Quase que aposto que o disjuntor vai cortar a corrente, dado o curto-circuito - a água da torneira é condutora eléctrica - eu não faço a experiência! (e também desaconselho)

 

Quanto aos nebulizadores quase que apostava que são de facto por ultrasons (probabilidade 99,99%). Nem faz sentido que seja por eléctrólise: 1º- porque a electrólise não vai evaporar a água, mas sim separar a água nos seus componentes H2 e O2, tal como disse o Luís; 2º- porque não é água vaporizada que nos interessa, mas sim pequenas "gotas" de água (um aerosol, neste caso de partículas líquidas em suspensão no ar).

 

Relativamente à troca do cátodo com o ânodo, eu pensava que em corrente alternada não havia cátodo nem ânodo, mas sim fase e neutro. Pensava também que seria exclusivamente na fase que se dão os ciclos, alternando entre potencial máximo (positivo) e máximo (negativo) com uma diferença de cerca de 220 Volt entre máximos, consequência da rotação do alternador que a produz, em que os electrões alternam o seu sentido de progressão quando, numa bobine, são submetidos ao campo magnético do íman.

 

Resumindo: seria sempre tudo no mesmo eléctrodo.

 

Mas como parece que tens tanta certeza no que dizes, se calhar sou eu que estou errado... (ou pelo menos está a falhar-me alguma coisa)

 

Cumprimentos e cuidado com essa experiência.

Edited by AGA

[size="1"][color="#4169e1"]
Aquário + Móvel Eheim Profissional II 6212 (240 L)
Termofiltro Eheim Profissional II 2128 (1050 L/h)
T8 40W (2800K) + T8 38W (10000K) + 2 x PLL 36W (6500K)
Injecção CO2 Botija com válvula solenóide[/color][/size]

Link to comment
Share on other sites

Olá a todos, tópico interessante e pertinente, já passei lá em casa pela estória do filtro "melhor do mundo", disse ao vendedor/demonstrador que não queria, mas ele insistiu numa demonstração e eu fiquei curioso para ver como era a "coisa";... Que susto que apanhei, aquilo parecia o arco iris e a fossa do quintal tudo junto, por acaso tenho um filtro de uma marca americana que uso para filtrar a água que se bebe lá em casa, que consiste num cartucho de ceramica e por várias camadas de carvão, prensado (não tenho de momento presente as caracteristicas técnicas corretas do mesmo), que já estava no limite de uso ( nos states para aprovarem um despositivo deste tipo ele tem de passar por várias homologações, cerca de 8 ou 9, não tenho bem a certeza, neste momento estou á espera de um mais evoluido, com uv), e a pessoa foi analizar de seguida a água do mesmo, o resultado foi um pouco "sujo" tambem, o homen ficou surpreso com o resultado, disse que o filtro como era americano era bom..., e ai eu aproveitei a deixa para lhe perguntar quantos compostos vitaminicos teria que tomar para substituir todos os minerais desaparecidos daquela bela água "esterelizada", como é que ficava em termos de saude, bem fiquei sem resposta. Se tens duvidas retira uma amostra da água da torneira e pede uma análise ao instituto Ricardo Jorge, que eles fazem,e não é caro e ai ficas a saber tudo.

Cumps.

Link to comment
Share on other sites

Com tempo respondo ás perguntas do AGA, e para os engenheiros da Química e para o Diesel_Car, que disse "resultado seria igual caso fosse usada água de um garrafão, seja de que marca fôr", aqui vai uma foto de água de garrafão que também passou pelo processo. (a Água da Nascente (Lidl)).

 

E achas que a água do lidl ficou com bom aspecto? Parece-me um bocado amarela.... :blush:

 

"Um homem, de 59 anos, residente em Estremoz, caiu no chão, ontem de manhã, após ter bebido água de uma garrafa pequena comprada no Lidl, suspeitando-se que tenha ingerido uma "substância tóxica". Transportado para o centro de saúde local, foi transferido para o hospital de Évora e, ao fim do dia, para o S. Francisco Xavier, em Lisboa. O seu estado de saúde é considerado "grave"." in DN online.

 

:oops::) :)

 

Ai que levo um processo do lidl em cima...

 

Concerteza que o teu amigo não testou o gH da água, e logo a seguir disse que a água estava cheia de calcário, pois é teu amigo, e que não podia ser bebida por esse facto, infelizmente sei de alguns casos em que isso aconteceu...e as pessoas ficaram convencidissimas que água com calcário não podia ser bebida. A minha critica não inside na qualidade ou não da água que bebemos, mas na atenção que se presta á história que nos é contada e á legenda da imagem. E é nisso que temos de ter cuidado...

 

Já agora, podemos beber "água das pedras"? Alguém sabe o que acontece se aplicassemos o mesmo método para testar a água das pedras?

Diesel_Car....Vrummmmmmm!

18_3_103.gif

Link to comment
Share on other sites

Boas tardes pessoal! Aqui nos encontrámos em mais um momento tertuliano a discutir, neste caso, a água que me sai da torneira e todo o processo que pode levar a uma conclusão sobre a qualidade da água!

 

Infelizmente, o tempo não é o que tenho a mais, helicoptéros são helicoptéros, por isso não fui conseguindo ir atendendo em tempo real ao que me foi pedido.

Por isso, e duma forma amigável aqui vou eu. Só me custa não poder discutir as opiniões mais técnicas por parte do Luís e do AGA, mas de química percebo pouco, ou quase nada.

 

Bem... grande explicação... como escreves "para quem não sabe", presumo que saibas e não tenhas "só" ido buscar à "wikipeida", como escreves. Como não me apetece comentar a definição de electrólise da wikipédia, cá ficam umas perguntas:

 

Presumes erradamente. Ao concreto não sei o que é, apenas na memória tenho as palavras de á uns anos atrás que foram ditas algures no 9ºano, e só fui buscar a Wikipedia, porque é o primeiro sítio que recorro quando quero saber algo. "Wikipeida" era uma piada feita. banana rock

Acredito que, ao não comentares a definição da Wikipedia, é porque o teu nível de conhecimentos te permite isso. Eu também não comento, mas é porque o meu nivel de conhecimentos sobre química me obriga a aceitar, de uma forma superficial, a sua definição.

Como é que procederam, no teste à "decomposição (ionização ou dissociação) do composto em íons", como "manda" a wikipédia?

 

Técnicamente, não percebo nem sei como foi efectuado. Não quis questionar o método de trabalho, nem o processo. Acredito e confio nas pessoas que estiveram na minha casa. Eram 2 pessoas, 1 amigo meu e uma prima minha que trabalha na empresa.

O instrumento usado foi este:

ELE-220-LT204.jpg

 

Porque fizeram o teste à água por electrólise? (para quê?, porquê esse método, onde está recomendado? está recomendado para decompôr o quê?

Não sei... O objectivo era mostrar o que a água tem.

 

O que analisaram? Que resultados obtiveram? (Muito importante)

Como já disse, analisaram-me a água da torneira, a água de 2 aquarios e agua engarrafada. Os únicos resultados foram os visíveis.

Mostraram-me uma tabela que relacionava a cor do que aparece com o que é. Foi por essa indicação que disse o que a água tinha.

Como se formou o que se vê na foto?

O que se vê na foto apareceu da seguinte forma: encheu-se o copo com água da rede. Introduziu-se no copo o instrumento acima mostrado (apenas os 2 pernes) e ligou-se. Num dos pernes apareceu um efeito parecido com o ferver da água e depois começaram a aparecer as substâncias uma a uma.

Que quantidades de água sofreram electrólise?

Um copo de água. É o que está na primeira foto.

 

Estou curioso!!!

A curiosidade matou o gato. :crazyeyes:

 

Boas! A resposta não é simples...

Quanto ao post: se quem o colocou não tivesse dito que foi um amigo que lhe fez os testes eu podia ter logo pensado: "lá foi uma empresa arranjar a maneira de te vender uns filtros"... esses "resultados", da forma como foram apresentados, não valem nada!

(na minha opinião pode ser parecido com muitos dos mitos que andam por aí e que envolvem vários produtos)

Muito sinceramente, se eu tivesse pedido este serviço a uma empresa de desconhecidos, até teria pedido a opinião dos users do fórum.

 

Mas eu estaria a cometer vários erros: 1- estar-me-ia a armar em "chico-esperto"; 2- poderia ferir susceptibilidades, algo que não quero, pois quando o membro apresentou o seu problema fê-lo com as melhores das intenções e não para levar na cabeça. Ele (e os outros que me vão ajudando com o seu conhecimento, merecem o meu respeito e se eu discordo pontualmente com alguma coisa ou tenho dúvidas, tento procurar a melhor forma de o dizer; 3- pode acontecer eu estar errado, pois o conhecimento é vasto e até pode existir uma forma de analisar a água por electrólise (duvido que se possa fazer isso exclusivamente por electrólise, mas vá...), para além dele poder ter valores (fiáveis) e não os ter apresentado porque... não.

Por isso fiz perguntas, para poder realmente ter dados para avaliar a água e tentar perceber se os testes tiveram algum fundamento científico. Mesmo que não tenham, eu depois posso dizer algo de forma mais fundamentada, sem melindrar ninguém.

A tua atitude é correcta. Queres perceber e ajudar a perceber. Normalmente em tópicos mais quente, acabam por haver algumas susceptibilidades feridas... mas isso depende de cada uma e da forma como "encaixam" as resposta. Por mim está sempre tudo bem, a minha intenção não é filtrar respostas, mas sim ler todas.

 

Assim, das duas uma: ou a água está mesmo imprópria para consumo e a empresa está a cometer uma ilegalidade (ou pode estar, caso não seja pontual) ou a empresa pode considerar que está a ser difamada e provar que os parâmetros estão dentro do decreto-lei que enquadra a sua actividade.

Não se põe o caso, pois ninguém disse que a água estava imprópria para consumo. Aqui em casa apenas se comentou que a água não é das melhores. Para se puder afirmar que a água estava imprópria para consumo, calculo que se teriam de fazer outros testes, de forma a se obter valores concretos. E claro, esses valores teriam que ser superiores ao legislado.

 

Não podemos dizer que uma água não está em condições e que tem isto ou aquilo levianamente, temos de comparar com a legislação em vigor.

Exactamente!

 

Mas vamos tentar saber que parâmetros foram analisados, quais os valores obtidos e como foi feito, para saber se há algum fundamento científico na coisa.

Faltou isso, mas a empresa em questão não faz analíses á água.

Poderei em breve, e para apresentar valores, recorrer a uma cunha amiga que tenho no LNEC, e obter valores concretos.

 

tambem gostava de saber que testes foram feitos para tornar a agua, nessa coisa que tens no copo...

Apenas o teste usando o instrumento acima mostrado. Nada mais!

 

Olá a todos, tópico interessante e pertinente, já passei lá em casa pela estória do filtro "melhor do mundo", disse ao vendedor/demonstrador que não queria, mas ele insistiu numa demonstração e eu fiquei curioso para ver como era a "coisa";... Que susto que apanhei, aquilo parecia o arco iris e a fossa do quintal tudo junto, por acaso tenho um filtro de uma marca americana que uso para filtrar a água que se bebe lá em casa, que consiste num cartucho de ceramica e por várias camadas de carvão, prensado (não tenho de momento presente as caracteristicas técnicas corretas do mesmo), que já estava no limite de uso ( nos states para aprovarem um despositivo deste tipo ele tem de passar por várias homologações, cerca de 8 ou 9, não tenho bem a certeza, neste momento estou á espera de um mais evoluido, com uv), e a pessoa foi analizar de seguida a água do mesmo, o resultado foi um pouco "sujo" tambem, o homen ficou surpreso com o resultado, disse que o filtro como era americano era bom..., e ai eu aproveitei a deixa para lhe perguntar quantos compostos vitaminicos teria que tomar para substituir todos os minerais desaparecidos daquela bela água "esterelizada", como é que ficava em termos de saude, bem fiquei sem resposta. Se tens duvidas retira uma amostra da água da torneira e pede uma análise ao instituto Ricardo Jorge, que eles fazem,e não é caro e ai ficas a saber tudo.

Cumps.

Vou tratar disso no LNEC. Em relação ao equipamento, o que eles me mostraram foi este:

http://www.shopure.com/main.php?lang=EN

Tem o processo de RO e um mineralizador na parte final para restituir á água os sair retirados anteriormente. Acredito que á água perca muitos sais necessários neste processo, mas também deve perder muita coisa que não é saudável.

 

E achas que a água do lidl ficou com bom aspecto? Parece-me um bocado amarela.... banana rock

Acima disses-te que se o processo fosse feito com água engarrafada ela ficaria igualzinha. Não ficou. Se alguém pode explicar, agradecia. A minha prima testou a água do Luso, e disse-me que simplesmente a água não teve alteração.

 

"Um homem, de 59 anos, residente em Estremoz, caiu no chão, ontem de manhã, após ter bebido água de uma garrafa pequena comprada no Lidl, suspeitando-se que tenha ingerido uma "substância tóxica". Transportado para o centro de saúde local, foi transferido para o hospital de Évora e, ao fim do dia, para o S. Francisco Xavier, em Lisboa. O seu estado de saúde é considerado "grave"." in DN online.

Aguardente também é branca, e numa garrafinha de plástico até engana bem!!!! banana rock

 

Concerteza que o teu amigo não testou o gH da água, e logo a seguir disse que a água estava cheia de calcário, pois é teu amigo, e que não podia ser bebida por esse facto, infelizmente sei de alguns casos em que isso aconteceu...e as pessoas ficaram convencidissimas que água com calcário não podia ser bebida. A minha critica não inside na qualidade ou não da água que bebemos, mas na atenção que se presta á história que nos é contada e á legenda da imagem. E é nisso que temos de ter cuidado...

Ele não testou o gh da água. Ao longo dos tempos, eu tenho vindo fazer testes tanto á água do aquario como á da torneira. Tenho sempre na água da rede valores superiores a 120ppm de Cálcio.

Mas o que me levou a recorrer aos serviços da empresa nem foi o resultado dos meus testes. Mas sim o facto de ao fim de 2 anos já ter os esquentador com problemas e peças substituidas devido ao calcário. Mais tarde ou mais cedo acaba por ser as máquinas de lavar roupa e louça. E digo-te já que tenho as torneiras bem brancas do calcário.

Não me importo de beber água calcária, apesar que gosto dela mais suave, mas gostava de poupar as máquinas. Além de que a pele também gosta da água mais suave.

 

Em breve terei resultados das analises feitas no LNEC, e é claro, postarei aqui os resultados.

 

Como já referi, isto começou com o problemas das máquinas e do calcário. A solução era instalar um pré-filtro de sedimentos e a seguir um softener, que suaviza a água atráves de permuta iónica entre o cálcio e o sódio.

Claro que, se tenho hipotése de melhorar a qualidade da água que bebo, não quero desperdiçá-la. E tenho estado a ponderar montar um equipamento Shopure na cozinha, filtrando apenas a água numa torneira. Hoje em dia, acho que não nos podemos acomodar aos serviços prestados pelos municípios. É certo que eles garantem os VMA's, mas isso não quer dizer que á água seja muito boa. Se temos hipotése de a melhorar, então porque não? E infelizmente não têm sido poucas as notícias de águas impróprias para consumo nas redes municipais. :mrgreen:

 

Cumprimentos

Paulo Santos :twisted:

 

Um obrigado a todos pelas participações, e continuem por aqui! Quando tiver algo de novo vou dizendo.

Edited by paulosaints
Link to comment
Share on other sites

Amigo AGA :

Só para tentar esclarecer algumas coisas , é assim : com a tal experiência , de certeza que , se a coisa for feita como deve de ser , não vai disparar os disjuntores , nem o diferencial da EDP , é porque a água químicamente pura é isolante , mas a da torneira não , no entanto não é assim tão condutora que faça o dito curto , por outro lado os nebulizadores que há por aí a venda nos super's são constituídos efectivamente da forma que eu disse é só desmontar um , o truque é que o fabricante , aproveita o facto de a água ser mais ou menos condutora , para simular na prática uma resistência de aquecimento que lhe custa ( $ ) zero, ora a corrente eléctrica ao passar de um eléctrodo para o outro , vai simplesmente aquecendo a dita água até ela começar a ferver e a libertar vapor , embora também se libertem os gases pelo efeito da electrólise que efectivamente acontece , relativamente à troca do cátodo com o ânodo ( estamos a falar dum equipamento de electrólise cuja função está aldrabada ! pelo fabricante ) ela efectivamente acontece 100 vezes por segundo , pois a corrente alterna é simplesmente uma corrente contínua á qual se lhe muda 100 vezes por segundo e constantemente , por um qualquer processo ( alternador , comutatriz ou outro ) a polaridade , a questão da fase e do neutro , e porque estamos habituados , a ver por exemplo o busca-pólos acender só dum lado das tomadas ou seja na fase , tem a ver com a ligação da fiarada no posto de transformação mais próximo , pois normalmente este é constituido entre outras coisas por um tranformador , com um primário trifásico ou hexafásico , ligado em triângulo ou estrela e em alta tensão , e o secundário em baixa tensão ligado em estrela e que cujo ponto central que é o dito neutro além de vir também para nossa casa conjuntamente com uma ou mais pontas da dita estrela consoante tenhamos monofásico ou trifásico em casa , também está ligado á terra de serviço do p.t. , daí relativamente á terra o neutro não deve apresentar tensão e o busca-pólos não acende .

ATENÇÃO : NÃO ESTOU PR'ÁQUI A DEITAR POSTAS DE PESCADA , EU TAMBÉM COMETO OS MEUS ERROS E ENGANO-ME AS VEZES ! , MAS NÃO LEVO A MAL DE MODO NENHUM QUE ME CRITIQUEM , OU ME DIGAM QUE ESTOU ERRADO , álias quando alguém erra tem a estupenda possibilidade de aprender algo novo , é só aproveitar , eu fico é aborrecido quando me cortam na casaca por trás , ou simplesmente me deitam abaixo só por deitar .

Cumprimentos

EP

Edited by ep

NINGUÉM É TÃO SÁBIO QUE NÃO TENHA NADA PARA APRENDER E NINGUÉM É TÃO BURRO QUE NÃO TENHA NADA PARA ENSINAR !!!

Link to comment
Share on other sites

É por estas e por outras que so bebo agua instantânea, daquela que se compra em pó e para beber é só juntar agua yikes .

 

Fiquem Bem e continuem com os bitaites :)

 

Abraço

Paulo Silva aka "O Osmoso"

assinatura.gif

Link to comment
Share on other sites

É por estas e por outras que so bebo agua instantânea, daquela que se compra em pó e para beber é só juntar agua yikes .

 

Fiquem Bem e continuem com os bitaites :)

 

Abraço

Paulo Silva aka "O Osmoso"

 

 

"O fórum não é um chat! Apenas devem ser colocadas mensagens no fórum, quando as mesmas possam ter interesse e conteúdo útil para todos os membros, e para a questão em causa." in Regras Genéricas do Fórum

"Ninguém é tão grande que não possa aprender, nem tão pequeno que não possa ensinar..."

Link to comment
Share on other sites

"O fórum não é um chat! Apenas devem ser colocadas mensagens no fórum, quando as mesmas possam ter interesse e conteúdo útil para todos os membros, e para a questão em causa." in Regras Genéricas do Fórum

 

 

"No caso de existir alguma dúvida particular sobre algo dito no fórum, que não seja relevante para a discussão, é favor usar as Mensagens Privadas" in Regras Genéricas do Fórum

 

Então va la, dá o exemplo se faz o favor. é que o meu post foi um comentário com um pouco de humor ao Tópico , o seu por sua vez foi meramente autoritário e descabido, tendo por sua vez não estando minimamente no contexto do Tópico .

 

Abraço

Paulo Silva

assinatura.gif

Link to comment
Share on other sites

Olá Paulo.

 

Se queres que te diga, acho reprovável a tua atitude... se o João te alertou publicamente, e não por MP, não é por ele ser Moderador, mandar mais, e fazer o que lhe apetece... nem tão pouco porque quer mostrar à frente de toda a gente, a dar-te na cabeça.

 

Já toda a gente sabe que gostas de brincar, mas infelizmente, nem todos vêem isso da mesma forma que tu... o que para muitos não passa de uma brincadeira, para outros pode ser considerado algo mais grave. Infelizmente, ainda não conseguimos demosntrar as emoções em modo de texto, por mais bonecos e imagens que utilizaemos... nem na vida real, quanto mais no Fórum.

 

Por isso, e mais uma vez, tem lá calminha com o que dizes, se fazes favor.

 

Obrigado desde já.

 

Cumprimentos

Luís Fortunato

Não respondo a dúvidas por MP...

Se querem ajuda, coloquem as vossas questões no Fórum para ficarem para a posterioridade. Assim, alguém que tenha a mesma dúvida no futuro fica com ela esclarecida usando apenas a Pesquisa.

Link to comment
Share on other sites

Olá Paulo.

 

Se queres que te diga, acho reprovável a tua atitude... se o João te alertou publicamente, e não por MP, não é por ele ser Moderador, mandar mais, e fazer o que lhe apetece... nem tão pouco porque quer mostrar à frente de toda a gente, a dar-te na cabeça.

 

Já toda a gente sabe que gostas de brincar, mas infelizmente, nem todos vêem isso da mesma forma que tu... o que para muitos não passa de uma brincadeira, para outros pode ser considerado algo mais grave. Infelizmente, ainda não conseguimos demosntrar as emoções em modo de texto, por mais bonecos e imagens que utilizaemos... nem na vida real, quanto mais no Fórum.

 

Por isso, e mais uma vez, tem lá calminha com o que dizes, se fazes favor.

 

Obrigado desde já.

 

Cumprimentos

Luís Fortunato

 

Isso tudo so pela frase sobre a agua que eu disse ? Quantos post's há desse género em todos os tópicos ? Mas ok, a partir de agora só escrevo o que for 100% directo e conciso com o Tópico respectivo .

 

Abraço

Paulo Silva

assinatura.gif

Link to comment
Share on other sites

Alertei por aqui porque foi onde me deu mais jeito e perdia menos tempo... "Ah e tal era só uma mp", mas essa mp ia demorar um bocado a escrever e depois a ler a resposta e escrever novamente outra para responder á resposta. E perdia uns bons 15 minutos de volta deste assunto que não tem assim tanta importancia, mas que já começa a ser um bocado demais...

Não sou contra uma piada no meio de uma conversa, só faz é bem e até o faço bastantes vezes, mas é em conversas que estou a participar na discussão.

 

E não te estava a dar na cabeça, apenas a tentar te mostrar que as tuas participações no Fórum podiam ser bastante mais productivas.

Se fosse para dar na cabeça tinha mandado mp...

 

 

Mas sigam lá a discussão, que estava interessante.

"Ninguém é tão grande que não possa aprender, nem tão pequeno que não possa ensinar..."

Link to comment
Share on other sites

Alertei por aqui porque foi onde me deu mais jeito e perdia menos tempo... "Ah e tal era só uma mp", mas essa mp ia demorar um bocado a escrever e depois a ler a resposta e escrever novamente outra para responder á resposta. E perdia uns bons 15 minutos de volta deste assunto que não tem assim tanta importancia, mas que já começa a ser um bocado demais...

Não sou contra uma piada no meio de uma conversa, só faz é bem e até o faço bastantes vezes, mas é em conversas que estou a participar na discussão.

 

E não te estava a dar na cabeça, apenas a tentar te mostrar que as tuas participações no Fórum podiam ser bastante mais productivas.

Se fosse para dar na cabeça tinha mandado mp...

Mas sigam lá a discussão, que estava interessante.

 

De minha parte essa verdade tem todo o meu apoio :wink: até porque acho que já era de ter acabado a 4 post's antes , hehehe , mas pronto, acabei por dar o gostinho ao dedo do Luís Fortunato , senão ele ia a procura de outros post's para dar na cabeça a alguém, LOL

 

 

Abraço

Paulo Silva

 

*Editei o post so para corrigir o nome do Luís Fortunato, que tinha mal escrito .

Edited by PauloSilva
assinatura.gif

Link to comment
Share on other sites

Boas.

 

Vou tentar responder apenas ao essencial, pois os “bitaites” levam mais tempo a escrever e a pensar que as piadas!

 

(...) Técnicamente, não percebo nem sei como foi efectuado. Não quis questionar o método de trabalho, nem o processo. Acredito e confio nas pessoas que estiveram na minha casa. Eram 2 pessoas, 1 amigo meu e uma prima minha que trabalha na empresa.

Seria interessante saber que conhecimentos essas pessoas têm do que fazem. Tu, por exemplo, depois de veres o que viste, estarias apto a trabalhar na empresa? Como demonstrador? Se a filosofia deles for o “embuste” nada melhor de ter alguém a fazer demonstração sem perceber muito do assunto... até aos amigos se vende - e isto na melhor das intenções, porque se acredita no que se está a fazer! (pode não ser a filosofia da empresa, claro)

 

O instrumento usado foi este:

ELE-220-LT204.jpg

(...) O objectivo era mostrar o que a água tem.

Como já disse, analisaram-me a água da torneira, a água de 2 aquarios e agua engarrafada. Os únicos resultados foram os visíveis.

Mostraram-me uma tabela que relacionava a cor do que aparece com o que é. Foi por essa indicação que disse o que a água tinha.

Para mim está quase tudo dito... estava eu a pensar num método de análise fiável, se tinha tido em conta correcções, métodos de recolha, integração da curva corrente-tempo, determinação dos potenciais de trabalho, etc... e mesmo assim tinha dito que iria ser difícil dosear, com fiabilidade os iões...

 

E essa “análise” consiste em aplicar uma corrente (presumo que a potencial fixo e que vá reduzir “tudo ao molho”) e depois comparar cores numa tabela??? (para mim é um embuste, não uma análise! – nem para qualitativa dá, quanto mais para quantitativa) – mas isto é só uma opinião, eles é que usam o método, deve ser adequado.

 

É claro que, na minha opinião, algumas aproximações vão existir... nestas coisas há sempre um ou outro ião que tem características tão diferentes dos outros que sobressai, mesmo no meio da misturada!

Muito sinceramente, se eu tivesse pedido este serviço a uma empresa de desconhecidos, até teria pedido a opinião dos users do fórum.

Já te disse no início o que pensava... tu quando acabaste de ver a demostração também davas um bom vendedor... mas posso estar errado.

 

 

 

(...) Faltou isso, mas a empresa em questão não faz analíses á água.

Então posso concluir (como já tinha concluído) que “aquilo” não foi uma análise, bem me parecia!

Poderei em breve, e para apresentar valores, recorrer a uma cunha amiga que tenho no LNEC, e obter valores concretos.

Apenas o teste usando o instrumento acima mostrado. Nada mais!

Vou tratar disso no LNEC. Em relação ao equipamento, o que eles me mostraram foi este:

http://www.shopure.com/main.php?lang=EN

Tem o processo de RO e um mineralizador na parte final para restituir á água os sair retirados anteriormente. Acredito que á água perca muitos sais necessários neste processo, mas também deve perder muita coisa que não é saudável.

Fazes bem em pedir análises. Cumpre as recomendações de recolha que a tua amiga indicar, para não perderes nada. Há análises que feitas após umas horas, apresentam perdas consideráveis (o cloro é apenas um exemplo... CBO, CQO, etc... há muita coisa que se perde!)

Quanto ao equipamento, não o conheço, logo não posso comentar – até pode ser bem e uma excelente aquisição... mas eu não gosto da forma como to estão a vender, só isso.

Acima disses-te que se o processo fosse feito com água engarrafada ela ficaria igualzinha. Não ficou. Se alguém pode explicar, agradecia. A minha prima testou a água do Luso, e disse-me que simplesmente a água não teve alteração.

Pois... não devia ter dito! Cada água é uma água... há águas mais mineralizadas que outras – até a classificação varia . águas de nascente e águas minerais naturais. Normalmente as águas engarrafadas do sul do país são muito mais mineralizadas.

Mas nota uma coisa... eu arranjo-te uma água que praticamente não fica suja com esse processo... que te faz mal à saúde e arranjo-te outra que fica dessa forma que nem por isso!

 

(...)Tenho sempre na água da rede valores superiores a 120ppm de Cálcio.

Mas o que me levou a recorrer aos serviços da empresa nem foi o resultado dos meus testes. Mas sim o facto de ao fim de 2 anos já ter os esquentador com problemas e peças substituidas devido ao calcário. Mais tarde ou mais cedo acaba por ser as máquinas de lavar roupa e louça. E digo-te já que tenho as torneiras bem brancas do calcário.

Não me importo de beber água calcária, apesar que gosto dela mais suave, mas gostava de poupar as máquinas. Além de que a pele também gosta da água mais suave.

120 ppm ainda está dentro da moderadamente dura... a sul do nosso país a água é muito dura, com mais de 300 ppm! 120 é mais ou menos normal para esta zona. Só lá para o norte é que temos águas com menos de 75 ppm, ou seja macias. (estes intervalos dependem dos autores, há quem classifique isto de outra forma, mas o essencial é que a tua água nem é muito dura!)

 

Em breve terei resultados das analises feitas no LNEC, e é claro, postarei aqui os resultados.

 

Como já referi, isto começou com o problemas das máquinas e do calcário. A solução era instalar um pré-filtro de sedimentos e a seguir um softener, que suaviza a água atráves de permuta iónica entre o cálcio e o sódio.

Disseram-te como vai ser a regeneração das resinas? Provavelmente em NaCl, mas isso deve ter manutenção, ou não? (é mais uma pergunta, porque desconheço o equipamento, só sei que as resinas não permutam em qualquer situação...)

Claro que, se tenho hipotése de melhorar a qualidade da água que bebo, não quero desperdiçá-la. E tenho estado a ponderar montar um equipamento Shopure na cozinha, filtrando apenas a água numa torneira. Hoje em dia, acho que não nos podemos acomodar aos serviços prestados pelos municípios. É certo que eles garantem os VMA's, mas isso não quer dizer que á água seja muito boa. Se temos hipotése de a melhorar, então porque não?

Mas que seja uma melhoria tendo por base a realidade, não algo que não está definido.

 

Cumprimentos Paulo

 

Vamos à questão eléctrica...

 

Como ninguém respondeu ao ep, presumo que ele está certo... mas ainda assim, apesar de me ser mais difícil tratar estes temas surgem algumas dúvidas:

 

Amigo AGA :

Só para tentar esclarecer algumas coisas , é assim : com a tal experiência , de certeza que , se a coisa for feita como deve de ser , não vai disparar os disjuntores , nem o diferencial da EDP , é porque a água químicamente pura é isolante , mas a da torneira não , no entanto não é assim tão condutora que faça o dito curto

Continuo com dúvidas, mas não tenho meio de “provar” que não é assim... (não fui pesquisar, nunca fiz a experiência, nunca li sobre). Podia tentar ver nas tabelas de condutividade e relacionar umas coisas... mas dá demasiado trabalho!

 

Ainda assim pergunto-me: as normas que nos recomendam não tocar em objectos eléctricos com as mãos molhadas baseiam-se em quê??

, por outro lado os nebulizadores que há por aí a venda nos super's são constituídos efectivamente da forma que eu disse é só desmontar um , o truque é que o fabricante , aproveita o facto de a água ser mais ou menos condutora , para simular na prática uma resistência de aquecimento que lhe custa ( $ ) zero, ora a corrente eléctrica ao passar de um eléctrodo para o outro , vai simplesmente aquecendo a dita água até ela começar a ferver e a libertar vapor , embora também se libertem os gases pelo efeito da electrólise que efectivamente acontece , relativamente à troca do cátodo com o ânodo ( estamos a falar dum equipamento de electrólise cuja função está aldrabada ! pelo fabricante )

Pois o que eu tenho não deve ser assim. O “medicamento” é colocado num recipiente que flutua sobre a água onde estão mergulhados os “eléctrodos” (chamemos-lhe assim). No final do processo não tenho “medicamento”, mas tenho praticamente toda a outra água, que está apenas “morna”, ou seja não ferve!

Por outro lado, se o processo dá com aquecimento, porque terão eles que “aldrabar”? Se dá usa-se! (mas eu achava que não dava, deve ser porque o meu não foi comprado em super?)

ela efectivamente acontece 100 vezes por segundo , pois a corrente alterna é simplesmente uma corrente contínua á qual se lhe muda 100 vezes por segundo e constantemente , por um qualquer processo ( alternador , comutatriz ou outro )

A quem as vê no osciloscópio não parecem iguais... é claro que se pode converter uma na outra...

a polaridade , a questão da fase e do neutro , e porque estamos habituados , a ver por exemplo o busca-pólos acender só dum lado das tomadas ou seja na fase , tem a ver com a ligação da fiarada no posto de transformação mais próximo , pois normalmente este é constituido entre outras coisas por um tranformador , com um primário trifásico ou hexafásico , ligado em triângulo ou estrela e em alta tensão , e o secundário em baixa tensão ligado em estrela e que cujo ponto central que é o dito neutro além de vir também para nossa casa conjuntamente com uma ou mais pontas da dita estrela consoante tenhamos monofásico ou trifásico em casa , também está ligado á terra de serviço do p.t. , daí relativamente á terra o neutro não deve apresentar tensão e o busca-pólos não acende .

Então a fase tem a ver com as ligações? Não sabia!

 

Eu pensava que a fase, e o facto de ser alternada, tinha a ver com o processo de produção!

 

Segundo sei, mal pelos vistos, a produção de corrente alternada no alternador dá-se por indução.

Na prática produz-se um campo magnético com um íman (motores eléctricos e alternadores têm um íman). Depois há uma bobine de fio que roda nesse campo magnético (a descoberta disto deve-se a Faraday).

Esta rotação faz variar o fluxo magnético e os eléctrões movimentam-se (corrente eléctrica).

As coisas agora “só” se podiam explicar com esquemas, mas o que é certo é que o ângulo entre o campo e a bobine varia constantemente, daí ter-se a corrente.

Mas como “aquilo” é circular, e o alternador dá 50 voltas por segundo, temos que o ciclo se completa 50 vezes por segundo (Portugal e Europa), daí os 50 Hz – onde? Na fase, pensava eu... mas se é por causa das ligações...

Resta dizer que eu pensava que o potencial variava nessa fase, de acordo com as observações feitas no osciloscópio, entre positivo e negativo, completando-se um ciclo entre picos (um de potencial positivo, outro de potencial negativo).

No fundo, a medida da amplitude no osciloscópio dava a tensão máxima, que se poderá relacionar com a tensão medida no voltímetro através de uma expressão simples.

Tudo isto para dizer que me parece que não é por causa das ligações, mas sim por causa do próprio processo produtivo, dado que estamos limitados ao que faz o alternador... nisto a física não me parece que esteja a falhar!

 

Algo que já fiz muitas vezes: agarrar numa espira de cobre (quantas mais melhor), ligar a um galvanómetro. Passar com um íman dentro da espira, para um lado e para o outro. No galvanómetro regista-se corrente eléctrica – ora num sentido, ora no outro – é mais ou menos isto que eu pensava que se passava no alternador e como era a corrente alternada.

 

Note-se que não sou especialista na área, por isso posso estar errado ou ser impreciso em alguns pontos, mas julgo que o ep está a explicar isto de forma muito linear, ao quase equiparar a corrente alternada à contínua e ao dizer que com a alternada há troca de eléctrodo. Pode até existir, mas não me convenceu!

 

Uma pergunta, não sei se percebi bem: o neutro que vem para nossa casa também está ligado à terra do posto de transformação?

 

É com a terra, e através do neutro, que se completa o circuito? Pensando sobre o assunto, deve ser, mas aqui tenho dúvidas (muitas... e acredito que o ep me possa esclarecer, já agora fico a saber mais qualquer coisa - e também pode ser esta a solução para a tal "alternância cátodo/ânodo" - não sei se lhe podemos chamar assim - embora eu entenda que carece de uma explicação mais clara).

 

Cumprimentos a todos

 

Aníbal Alves

Edited by AGA

[size="1"][color="#4169e1"]
Aquário + Móvel Eheim Profissional II 6212 (240 L)
Termofiltro Eheim Profissional II 2128 (1050 L/h)
T8 40W (2800K) + T8 38W (10000K) + 2 x PLL 36W (6500K)
Injecção CO2 Botija com válvula solenóide[/color][/size]

Link to comment
Share on other sites

Amigo AGA :

Efectivamente é bom que NUNCA toquemos em objectos ligados á corrente com as mãos molhadas , isto porque quando a nossa pele esta bem seca apresenta uma resistência eléctrica relativamente elevada o que não nos impede ainda assim de levar " o esticão " , no entanto se a pele estiver molhada esse valor cai muito e o dito esticão pode tornar-se muito perigoso uma vez que a corrente eléctrica que atravessa uma parte do corpo é muito maior e pode conduzir a resultados desastrosos ; relativamente ao vaporizador que tem , provávelmente os eléctrodos estão dentro de um pequeno copo que se encontra mergulhado e que tem em cima o tal recipiente para o "medicamento" ora a água ferve apenas dentro desse copo sendo que a outra circundante fica apenas morna , o sistema é aplicado pois quando a água acaba o processo termina por si , sem necessidade de ter um termostado de segurança como têm por exemplo as chaleiras eléctricas , que usam uma resistência vulgar mergulhada na água , e também como eu disse , esta resistência formada através da água não se avaria , é eterna e é de borla para o fabricante ; ora bem , as dúvidas que me apresenta são válidas , tem exata razão quando diz que o neutro que vem para casa está ligado á terra , mas só no p.t. ! , relativamente as questões da fase e do neutro , tem que ver a situação desta forma : primeiro só com um fio não é possivel ter energia a.c. ou d.c. , por outro lado e por definição uma corrente alterna é designada como um fluxo de electrões --- não vou entrar na explicação do movimento de lacunas pois isso utiliza-se mais nas demontrações de movimento eléctrico em semicondutores --- que flui ora num sentido ora no outro , ao contrário da corrente contínua em que o fluxo é sempre no mesmo sentido , isto óbviamente é independente dos tempos de subida do estabelecimento da corrente , é claro que estes tempos também determinam a tal forma de onda que me fala , que no caso da distribuição da EDP , essa forma segue a lei dos cosenos , mas podemos por exemplo considerar que pode ter uma forma quadrada , e é claro que cada ciclo a.c. tem sempre dois estados o positivo e o negativo também chamados de semi-ciclos ou alternancias , que nas nossa tomadas são rigorosamente iguais na forma e na amplitude , já agora um ciclo inicia-se no ponto zero da subida positiva e termina no ponto zero da próxima subida positiva , por outro lado aquilo que eu disse acerca do busca-pólos só acender num dos lados da tomada acontece por duas razões , primeiro porque o circuito se fecha através do nosso corpo para a terra ( o neutro está ligado á terra no p.t. ) , e em segundo por que a tensão na fase relativamente á terra , ultrapassa os 80/90 voltes que é a tensão a que se ioniza o gáz Neon ( que se encontra dentro da lâmpada ) , e nunca por a corrente ser alterna , se fosse contínua também acendia no entanto acenderia apenas um dos eléctrodos da lâmpada , uma experiência que pode fazer é pegar num transformador de 230/230 ou até 220/110 ( antigamente havia muitos , deve ser fácil arranjar um ) ligá-lo á corrente e vai verificar no secundário , que em nenhuma das duas pontas o busca-pólos vai acender pois o circuito não tem por onde se fechar .

Outra coisa , efectivamente o processo de produção industrial de corrente alterna é feito por indução , como diz , no entanto não é como era a alguns anos em que eram utilizados alternadores simples com ou sem autoalimentação , ou então ainda há mais anos , era gerada com dínamos em corrente contínua e depois transformada em alterna com comutatrizes , hoje são utilizadas outras máquinas em que o rotor é alimentado electrónicamente em d.c. , e nalgumas ( embora penso que por enquanto só para algumas dezenas de megawatt's ) como é o caso dos geradores eólicos , essas máquinas são muito modernas e têm um sistema especial de alimentação de rotor que provoca inclusivé --- se bem sei --- um campo magnético girante , dado que apesar de todas as compensações electrónicas do ângulo de ataque das pás não é por si só capaz de manter a rotação da máquina rigorosamente estável , o que é absolutamente necessário para a estabilidade da frequência da rede , e nos sistema hidráulicos já é mais fácil obter essa constância de rotação , mas no entanto num ponto de vista não industrial há outros métodos de produção de energia em corrente alterna , nomeadamente métodos electrónicos e completamente estáticos , em que a ideia básica do processo é um inversor que como eu disse em conversa anterior , limita-se a pegar na corrente contínua à entrada , e a trocar-lhe constantemente a polaridade na saída , é claro que este processo , dá uma forma de onda de saída que é quadrada , sendo então depois formatada para uma forma ligeiramente mais parecida com a das nossas tomadas , através de uma associação de filtros "passa-alto e passa-baixo" , se nunca ouviu falar dão normalmente no mercado pelo nome de "conversores de 12V para 220V" , embora o nome técnico seja "onduladores" , e até se vendem nos super's .

Fico por aqui , senão ainda me apertam o gasneto ,

mande sempre amigo AGA ,

cumprimentos

EP

Edited by ep

NINGUÉM É TÃO SÁBIO QUE NÃO TENHA NADA PARA APRENDER E NINGUÉM É TÃO BURRO QUE NÃO TENHA NADA PARA ENSINAR !!!

Link to comment
Share on other sites

"O fórum não é um chat! Apenas devem ser colocadas mensagens no fórum, quando as mesmas possam ter interesse e conteúdo útil para todos os membros, e para a questão em causa." in Regras Genéricas do Fórum

 

Peço desculpa pela indiscrição, caro moderador, mas a mensagem do colega Paulo foi o primeiro contributo verdadeiramente útil que li no compêndio de bitatites alquimistas em que se tornou este post.

 

E já agora, esta secção dá pelo título de "Conversa aquática", o que em Inglês se traduziria melhor por "aquatic chat" do que por "serious discussion of issues regarding the substance know by the chemical formula of H2O".

 

Um bocadinho de boa disposição, desde que com respeito, nunca fez mal a ninguém...

Edited by PST

"A vida é aquilo que acontece enquanto fazemos planos para o futuro" John Lennon

Link to comment
Share on other sites

Olá.

 

Peço desculpa pela indiscrição, caro moderador, mas a mensagem do colega Paulo foi o primeiro contributo verdadeiramente útil que li neste compêndio de bitatites alquimistas.

Pois para mim, não trouxe nada de interessante à conversa.

E se para ti, a conversa não passa de 'bitaites alquimistas', então tens bom remédio... não os leias.

 

Se achas que o tópico é uma seca e que não gostas do desenrolar dele, então não o abras.

 

E já agora, esta secção dá pelo título de "Conversa aquática", o que em Inglês se traduziria melhor por "aquatic chat" do que por "serious discussion of issues regarding the substance know by the chemical formula of H2O".

Felizmente no Fórum fala-se em Português, e não em Inglês... se entendes que este Sub-Fórum é algo que podes usar como chat estás verdadeiramente enganado.

 

Um bocadinho de boa disposição, desde que com respeito, nunca fez mal a ninguém...

Pois... mas pelos vistos tu também só lês o que queres...

 

A gente já advertiu o Paulo Silva que as palavras dele podem ser interpretadas de várias maneiras... não somente como boa disposição... e casos disso é o que não falta aqui no Fórum. Lembro-me de um muito evidente no Sub-Fórum de Killies.

 

Aliás, a minha intervenção relativamente ao Paulo aqui neste tópico, prende-se somente com o facto dele ter sido alertado por um Moderador, e ter feito um comentário jocoso sobre a sua intervenção. Não pelo que ele escreveu inicialmente...

 

Por isso, é esta a minha resposta à tua pergunta Paulo, que infelizmente ficou sem responder:

 

Isso tudo so pela frase sobre a agua que eu disse ? Quantos post's há desse género em todos os tópicos ? Mas ok, a partir de agora só escrevo o que for 100% directo e conciso com o Tópico respectivo .

Quando é que entendes que nem toda a gente gosta das tuas 'boquinhas'/gracinhas/piadinhas...?

 

A mim não me fazem caso... mas infelizmente nem toda a gente reage da mesma maneira.

 

É só isso que a gente te está a alertar.

 

Cumprimentos

Luís Fortunato

Não respondo a dúvidas por MP...

Se querem ajuda, coloquem as vossas questões no Fórum para ficarem para a posterioridade. Assim, alguém que tenha a mesma dúvida no futuro fica com ela esclarecida usando apenas a Pesquisa.

Link to comment
Share on other sites

Olá.

Pois para mim, não trouxe nada de interessante à conversa.

E se para ti, a conversa não passa de 'bitaites alquimistas', então tens bom remédio... não os leias.

 

Se achas que o tópico é uma seca e que não gostas do desenrolar dele, então não o abras.

Felizmente no Fórum fala-se em Português, e não em Inglês... se entendes que este Sub-Fórum é algo que podes usar como chat estás verdadeiramente enganado.

Pois... mas pelos vistos tu também só lês o que queres...

 

A gente já advertiu o Paulo Silva que as palavras dele podem ser interpretadas de várias maneiras... não somente como boa disposição... e casos disso é o que não falta aqui no Fórum. Lembro-me de um muito evidente no Sub-Fórum de Killies.

 

Aliás, a minha intervenção relativamente ao Paulo aqui neste tópico, prende-se somente com o facto dele ter sido alertado por um Moderador, e ter feito um comentário jocoso sobre a sua intervenção. Não pelo que ele escreveu inicialmente...

 

Por isso, é esta a minha resposta à tua pergunta Paulo, que infelizmente ficou sem responder:

Quando é que entendes que nem toda a gente gosta das tuas 'boquinhas'/gracinhas/piadinhas...?

 

A mim não me fazem caso... mas infelizmente nem toda a gente reage da mesma maneira.

 

É só isso que a gente te está a alertar.

 

Cumprimentos

Luís Fortunato

 

Ora é assim, pelo que já te conheço vais ficar sem resposta, até porque alguém tem de ter o bom censo de dar o exemplo.

 

Paulo Silva

assinatura.gif

Link to comment
Share on other sites

Off-topic: Um pouco de humor ,desde que não ofenda a sexualidae,religião ou raça de ninguém,é na minha opinião sempre bem-vindo. Neste caso foi colocado entre uma conversa que estava a ser interessante,e não ficou menos interessante por isso,pelo contrário.Digamos que foi uma pausa para descontrair.

 

Eu pelo menos acho que a participação do Paulo é como uma brisa refrescante,e espero que ele não perca o seu bom-humor e se continue a divertir e ao mesmo tempo a nos divertir com a sua participação.

Zog Li

 

''As coisas difíceis levam algum tempo a fazer. As impossíveis levam mais um bocado''

 

http://almadagua.blogspot.com/

Link to comment
Share on other sites

De volta ao tópico...

 

Off-topic: Um pouco de humor ,desde que não ofenda a sexualidae,religião ou raça de ninguém,é na minha opinião sempre bem-vindo. Neste caso foi colocado entre uma conversa que estava a ser interessante,e não ficou menos interessante por isso,pelo contrário.Digamos que foi uma pausa para descontrair.

 

Eu pelo menos acho que a participação do Paulo é como uma brisa refrescante,e espero que ele não perca o seu bom-humor e se continue a divertir e ao mesmo tempo a nos divertir com a sua participação.

 

Mas às vezes pode ser mal interpretada! (eu, numa primeira leitura, não fiquei satisfeito, confesso)

 

Quando se fala em “mandar bitaites” acaba por menosprezar o trabalho que se tem a reflectir, eventualmente pesquisar (não é o mesmo que copiar uma definição da internet) e escrever sobre algo... uma coisa é dizer “tenho ideia que não é bem assim” outra é fundamentar porquê.

 

Tu, por exemplo, tens um tópico interessante sobre testes a animais, ao qual eu já respondi, dando a minha visão da coisa. Mesmo que eu esteja “errado” pode contribuir para reflexão. Já pensei intervir nesse tópico mais vezes, não porque discorde com o que foi dito, mas porque acho que se estão a misturar algumas coisas. Porque não o fiz? Dá trabalho, leva tempo argumentar como deve ser, sem mandar apenas “bitaites”! (mas é um bom assunto de discussão)

 

O Paulo tem o benefício da dúvida, pois diz “continuem”, que eventualmente poderá significar que não está a menosprezar o trabalho de quem escreve. Neste post, tirando eu, muitos se pronunciaram de forma bastante produtiva e construtiva e eu até já aprendi (ou melhorei conhecimentos) sobre algumas coisas.

 

No entanto há pelo menos um post ao qual não consigo dar o benefício da dúvida, mas ok, fica por isso mesmo!

 

Mas há quem me mereça uma resposta, porque se deu ao trabalho de me responder:

 

A resposta do ep, à questão da corrente alternada, foi convincente. Agradeço o facto de me ter “obrigado” a reflectir sobre a coisa (pois isto de saber os cosenos e os etc, não é tudo). Se reparar, no final da minha última reflexão, coloco a hipótese que defende, pois comecei a pensar que o circuito teria de se completar de alguma forma... ao que me parece, acaba por ser com a terra “do pt” que se completa o circuito. Quando temos equipamento ligado, há corrente a “passar” no neutro, em direcção à terra “do pt”, para logo inverter o sentido. Nesse caso há, de facto, alternância de “cátodo” e “ânodo”, pois o neutro ora recebe, ora cede, electrões (na frequência de rede) - nunca tinha pensado nisso!

Não sei se estou errado nesta hipótese: com um equipamento ligado (por exemplo, lâmpada), seria possível detectar corrente no neutro. Certo?

 

Quanto à questão da experiência dos fios descarnados na água: a explicação da condutividade da pele, também é um bom argumento, que revela, pelo menos, conhecimentos sobre o assunto.

Agora, como não “fiz trabalho de casa”, não fui pesquisar sobre as questões da condutividade da água e relação com a experiência que mencionou... se tiver algum artigo online que me possa indicar, agradeço, mesmo que seja “difícil” (eu leio mais vezes, eheh) que eu cá vivi muito tempo com este “eventual mito” de “não colocar dois fios com uma ddp de 220 V na água” que agora estou disposto a “matar” o bicho de vez, ou deixá-lo viver para sempre! banana rock

 

Já a questão do nebulizador, ou estamos a falar de aparelhos diferentes, ou continuo a achar que não há pontos de consenso...

 

Deixei a preguiça de parte e lá fui ver qual foi o nebulizador que a minha “miúda” usou (felizmente parcas vezes) e constatei que efectivamente é por ultra sons. Eles afirmam-no com todas as letras, publicamente, não há volta a dar.

 

Ainda que desconfie deles (o que neste caso seria ser demasiado desconfiado) não vejo como poderia ser.

 

Na solução que defende, uma primeira água transferiria calor para “outra” – o medicamento - e através de um recipiente, sem que a primeira (que fica apenas meia dúzia de graus acima da ambiente) atingisse a temperatura da água para a qual está a transferir calor... atendendo a que a maioria das transferências se dariam por convecção e por condução (do recipiente para o “medicamento” quase exclusivamente por condução) e considerando a transferência por radiação desprezável (não consigo identificar transferências importantes por essa via), isto contraria as leis da termodinâmica... pelo que me parece tratar-se de uma impossibilidade.

 

Acresce que este processo de nebulização ocorre de imediato, assimque o equipamento se liga, não existindo tempo para aumentos de temperatura.

 

Terminando o post, agradeço aos que para ele têm contribuido e ao seu autor, pois já aprendi umas coisas!

 

Afinal, tal como alguns defendem por aí, “aquariofilia é mesmo muito mais do que meter uns peixes dentro de água, ou algo parecido”

 

Cumprimentos

 

Aníbal Alves

Edited by AGA

[size="1"][color="#4169e1"]
Aquário + Móvel Eheim Profissional II 6212 (240 L)
Termofiltro Eheim Profissional II 2128 (1050 L/h)
T8 40W (2800K) + T8 38W (10000K) + 2 x PLL 36W (6500K)
Injecção CO2 Botija com válvula solenóide[/color][/size]

Link to comment
Share on other sites

Amigo AGA :

Primeiro que tudo devo dizer a todos os membros sinceramente , que nem é nem nunca foi minha pretensão , ensinar seja o que for a quem quer que seja nestes foruns , simplesmente eu dou a minha opinião ou falo sobre aquilo que sei ( penso eu de que ! ) , e qualquer um apanha para si próprio , para seu conhecimento ou benefício , aquilo que quiser , e é á sua responsabilidade ; eu estou sempre disponível para uma boa questão , e então se for de algum dos meus ramos , aí eu gosto mais que chocolate !

Bem , voltando ao peixe frio , na hipótese que me põe se é possível detectar corrente no neutro , isso está certíssimo , pois num circuito fechado bipolar a corrente que circula nos fios da alimentação é rigorosamente igual seja em corrente contínua seja em alterna , e digo bipolar pois há circuitos de alterna em que temos um neutro , mas mais de uma fase como sabe , bem como em contínua que podem ter também várias alimentações , aliás a título de curiosidade não sei se sabe os disjuntores diferenciais , como o da EDP , funcionam exactamente assim , medem a corrente na fase e no neutro simultâneamente , e se a diferença ultrapassar o valor para o qual ele foi concebido disparam , ora porque é que temos diferenças de corrente , na fase e no neutro num circuito bipolar , é simples , é porque ela se escapa por algum lado , porque o aparelho por exemplo , tem um defeito e está com uma passagem á terra , directamente ou através do nosso corpo quando lhe tocamos , e isso pode constituir um risco para a nossa vida , daí as vantagens em utilizar no circuito geral um disjuntor diferencial para um valor de delta I o mais baixo possível .

Relativamente ao nebulizador existe efectivamente esse pormenor que diz : estamos definitivamente a falar de aparelhos diferentes , pois julgo que aquele que possui , penso que seja um aparelho para uso clínico , onde se usam medicamentos para nebulizar possívelmente de venda em farmácia , e para tratar em ambulatório afecções clínicas , mais ou menos graves , e os nebulizadores que eu falo são vendidos em hiper's mas também em farmácias , mas no fundo não são própriamente para fazer tratamentos clínicos , mas sim para nebulizações caseiras com água simples ou com produtos naturais , que ajudam paliativamente no tratamento pontual de constipações ou "farfalheiras" , tosses , dores de garganta provocadas pelo tabaco ou outras coisa simples , e como disse sempre numa vertente paliativa , por outro lado nos aparelhos que eu falo , o vapor demora uns minutos a sair e a água circundante do copo onde estão os eléctrodos inseridos , aquece também um bocado .

Há já me esquecia , existem alguns sitios na net que poderão ser jeitosos para tirar algumas dúvidas , não garanto que sejam muito bons , pois não os visito , mas enfim , tire o amigo as suas conclusões , tem por exemplo o www.saladefisica.com.br e o www.feiradeciencias.com.br , mas há mais .

Já agora que quer matar o bicho , SÓ FAÇA ISTO DE DIA E COM SAPATOS DE SOLA GROSSA DE BORRACHA CALÇADOS , use fio rígido de cobre , na parte que vai ficar mergulhada descarna em 8/10 cm e monta-os afastados um do outro pelo menos 5/6 cm paralelamente , prende por fora do copo com fita ou outro meio de modo a garantir a imobilização e o afastamento deles , inunda o conjunto enchendo o copo nunca acima de 3/4 do total , O COPO SÓ PODE SER DE VIDRO , PYREX DE PREFERÊNCIA OU DE PLÁSTICO MUITO RESISTENTE ! E DEVE ESTAR EM CIMA DE MATERIAL ISOLANTE COMO UMA MESA PLÀSTICA OU DE MADEIRA SECA , agora SEQUE AS MÃOS , encaixar as pontas descarnadas numa fêmea de extensão e imobilizeas , MANTENHA-SE AFASTADO MÍNIMAMENTE 1 METRO DO CONJUNTO , SEQUE DE NOVO AS MÃOS , E SÓ DEPOIS encaixar o macho da extensão na tomada , NÂO SE APROXIME DEMASIADO SEM ÓCULOS DE PROTEÇÃO E NÃO TOQUE NO COPO SEM DESLIGAR PRIMEIRO NA TOMADA E CASO SURJA ALGUM PROBLEMA , DESLIGAR PRIMEIRO NO QUADRO O DISJUNTOR GERAL , poderá depois se a reacção for fraca , ir aproximando paralelamente os fios descarnados um do outro , mas não abuse ! e esta diminuição da distância entre eles terá de ser feita em milímetros de cada vez , muitas das coisas que coloquei em maiúsculas poderiam não ser necessárias , mas desconheço a experiência que tem neste tipo de coisas , portanto como não posso assumir a responsabilidade do que cada um faz por sua vontada própria , faço menção a algumas precauções de segurança que julgo convenientes , se quiser , antes de ligar à corrente , mande-me uma foto só para eu ver se está tudo normal .

Mandem sempre amigos,

Cumprimentos

EP

Edited by ep

NINGUÉM É TÃO SÁBIO QUE NÃO TENHA NADA PARA APRENDER E NINGUÉM É TÃO BURRO QUE NÃO TENHA NADA PARA ENSINAR !!!

Link to comment
Share on other sites