srg.roberto

TPA's para quê?

Recommended Posts

Olá a todos! Tenho sido um membro muito pouco frequente, pois acedo ao fórum para esclarecer algumas dúvidas cirúrgicas. Em breve conto partilhar a experiência que tenho tido com o meu regresso à aquariofilia depois de uns 20 anos de pausa...

Entretanto, e porque tenho pesquisado sobre o assunto, e parece que NÃO fazer TPA's em certos aquários não é assunto tabu, coloco a questão. Imaginem que têm um aquário que cujas características químicas da água se mantêm constantes há meses sem TPA's: NO3 < 10 ppm, NO2 = 0 ppm, NH3/NH4 = 0 ppm, KH e GH baixos e constantes, pH ligeiramente ácido e constante, água cristalina, peixes e plantas saudáveis e com pouca algas. Porquê fazer uma TPA?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Na aquariofilia  não há regras inflexíveis! Vai de cada aquário e do  momento em que cada um  se encontra. Já agora podias era dar mais  informação sobre o teu  aquário e mais importante juntar  fotos para percebermos como é que atingiste esse equilíbrio. O perigo é alguém pegar  nas tuas palavras e fazer  igual mas com outras variaveis e depois dar asneira. É por isso que por norma é recomendável fazer trocas  parciais de água para retirar excessos de nutrientes e adicionar outros que se encontram na agua fresca.

  • Upvote 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Boas Srg.Roberto, essa questão do tabu devesse ao facto de ser necessário um bom conhecimento do funcionamento do aquário é necessário saber o que se está a fazer, o problema é que depois há malta(iniciantes) que não percebem nada de aquários e por verem que alguém conseguiu manter um aquário sem TPA's pensam que também conseguirão e acabam por fazer porcaria... há por aí alguns vídeos de pessoal que afirma ter aquários que não necessitam de TPA's, fertilizantes, filtros aquecedores etc etc no entanto a veracidade é questionável, cada vez mais devemos duvidar da informação que nos é fornecida na internet.. 

Agora quanto às TPA's no meu ponto de vista as TPA's servem para repôr nutrientes em falta e reduzir compostos azotados(NH3/NH4, NO2 e NO3), por norma produzidos em excesso pelos nossos aquários(daí que precisamos das TPA's), no entanto quem é que transforma amónia em nitratos? As bactérias nitrificantes. E quem é que consome os nitratos? As plantas. É possível que as plantas consumam amónia e nitritos? Sim é, as plantas nos nossos aquários estão em competição com as bactérias nitrificantes pela amónia e nitritos, isto porque as plantas preferem a amónia dado que lhes é mais fácil de absorver e como tal se a produção de amónia for equivalente à absorção das plantas então não será necessário fazer TPA's para limpar estes compostos tóxicos aos nossos peixes, se é possível não fazer TPA's? Eu acredito que sim... na natureza não existem TPA's, há plantas que filtram a água, rochas e organismos em decomposição tratam de voltar a mineralizar/fertilizar a água e como tal podemos tentar replicar isto nos nossos aquários? Sim podemos, quanto às plantas já percebemos que pudemos usá-las para filtrar os compostos azotados certo? Mas as plantas não precisam apenas de azoto, necessitam também de fosfatos, ferro, potássio etc etc etc como é que estes nutrientes entram na água na natureza? Através da decomposição de composto orgânicos e do desgaste das rochas como referi anteriormente, como é que pudemos replicar isto no nosso aquário? Na minha opinião aqui é necessário mão humana, para que as plantas mantenham um bom consumo de azoto necessitam de ter todos os outros nutrientes e como tal devemos fertilizar o nosso aquário.
Mas atenção que este texto pode parecer simples mas por vezes com TPA's já sabe deus quanto mais sem TPA's.

Posso também abordar a necessidade de um filtro, como disse as plantas combatem com as bactérias nitrificantes diariamente nos nossos aquários pela amónia e nitritos e como tal é possível termos as plantas a tratar do consumo da amónia e nitritos basta encontrar o equilíbrio entre produção de amónia e absorção das plantas, o que é que para mim o filtro nos dá e é imprescindível? A circulação de água, mas isto pode ser facilmente substituído por uma simples bomba de circulação.

Quanto à necessidade de termostato depende dos peixes e plantas que tem no aquário, depende da temperatura que o aquário mantém ao longo do ano sem o termostato, no entanto já sabemos que quanto mais frio, mais lento será o metabolismo dos animais, menos energia necessitam, menos comerão, menos amónia o aquário gererá, no entanto há que fazer isto com cabeça, o que quero dizer é que não é impossível mas fazer isto é dificílimo, os equipamentos servem para facilitar bastante a nossa vida e mesmo assim com os equipamentos às vezes é difícil.

 

(Isto é uma opinião pessoal não sou nenhum expert em aquário, nem licenciado em biologia, sou só um apaixonado pela natureza que procura perceber sempre mais, peço que nada do que eu disse seja levado como verdade indiscutível, e que caso tenha errado em algum ponto me corrijam pois estou sempre interessado em aprender mais)

Edited by Brunomcc2000

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 22 minutos, Brunomcc2000 disse:

na natureza não existem TPA's

Existem... até mesmo em lagos existem. A evaporação e as chuvas por exemplo...

Nos rios a água está sempre a correr... pelo menos é assim que será expectável ou natural.

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 55 minutos, brunofasoares disse:

A evaporação e as chuvas por exemplo...

Ok mas quando a água evapora não leva azoto junto correto?

Edit: Segundo a minha ideia a TPA ao retirar água no estado líquido está também a retirar o azoto(dissolvido na água), para mim a TPA é a troca de água de uma água rica em azoto para uma água pobre em azoto, para mim as chuvas elevam a litragem dos lagos e rios reduzindo assim as concentração de nutrientes, ao mesmo tempo que os alimentam com novos nutrientes dado que a água da chuva que cai sobre a terra corre normalmente em direção à água dos rios carregada de novos nutrientes que vão por sua vez alimentar as plantas para continuarem a filtrar a água.

O que me deixa confuso é como é feita a filtragem no mar.

Edited by Brunomcc2000

Share this post


Link to post
Share on other sites

Agradeço todas as respostas, mas acho que estamos a fugir à questão central. Esqueçamos as características do aquário, se é grande/pequeno, plantado muito/pouco, com poucos/muitos peixes... Se está tudo ok, porquê fazer uma TPA? Não se pode fazer só em função da necessidade, por exemplo nitratos a subir ou pH a descer muito?... Porquê TPA's regulares e frequentes e não só em função da necessidade e, eventualmente, nenhuma?

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hour ago, srg.roberto said:

Agradeço todas as respostas, mas acho que estamos a fugir à questão central. Esqueçamos as características do aquário, se é grande/pequeno, plantado muito/pouco, com poucos/muitos peixes... Se está tudo ok, porquê fazer uma TPA? Não se pode fazer só em função da necessidade, por exemplo nitratos a subir ou pH a descer muito?... Porquê TPA's regulares e frequentes e não só em função da necessidade e, eventualmente, nenhuma?

TPAs servem apenas para reduzir/dissolver elementos indesejáveis presentes na água no aquário. Mas havendo outro método de as remover, não é de todo necessário fazer TPAs. Atingindo um equilíbrio biológico dentro do aquário, e possível deixar de fazer TPAs completamente, e isso vê-se bastante no hobby da água salgada, em que se falar algumas vezes em aquários que já não fazem uma TPA há décadas.

Eu mantive um aquario de água salgada e utilizei um método (método Triton) que me permitiu manter o aquário com sucesso durante cerca de 1 ano com apenas 1 TPA (podia ter durado mais, mas vou mudar de país em breve e tive que vender tudo). O maior truque deste método é ter um filtro Sump com uma secção só para ter algas que absorvam os elementos indesejados (por exemplo Nitratos e Fosfatos). Retirando parte destas algas, estamos no fundo a retirar o que elas absorveram da água, e já não será necessario fazê-lo através de TPAs.

O problema principal de quem quer deixar de fazer TPAs é que se olha muito apenas para os parâmetros que conseguimos medir em casa, mas há muitos parâmetros que só se conseguem medir em laboratório. O método Triton de que falei permite-nos enviar água do aquário para ser testada em laboratório sempre que desejarmos (idealmente 1 vez por mês).

Também já consegui com um aquário de água doce de 20L, em que não fiz uma única TPA durante 6 meses. Era densamente plantado com fertilizante feito por mim, camarões, blackworms, pulgas de água, vários tipos de caracóis, tudo para manter as coisas "limpas", e apenas 1 Beta. Mas só consegui atingir esse ponto depois de 1 ano e tal de ter o aquário a funcionar (e posso dizer que tive alguma sorte á mistura).

Muitos sistemas de Hidroponia com peixes também seguem este sistema, utilizam os peixes para produzir "fertilizante", que é absorvido pelas plantas e a água só é reposta quando evapora, sem detrimento para os peixes.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites