Gabriel Branco

Membro
  • Posts

    554
  • Joined

  • Last visited

  • Country

    Portugal

Everything posted by Gabriel Branco

  1. Epe eu so liguei para ver como se fazia um "pequeno upgrade"! Isso e que bricolar com estilo!
  2. Se for ar nao ha crise, o barulho vai diminuir com o tempo. Se aumentar em alguns dias entao, e defeito do filtro.
  3. Apenas um update sobre a experiencia de LEDs: Tenho pearling (ok bolhas em portugues) nas folhas dos fetos e um rebento novo na crypto. Nao me lembro de bolhas com 18W fluoro e menos profundidade. Mas fiz batota: tenho estado a deitar Excell (carbono) 0,5cc +- de 3 em 3 dias. Contudo para ja muito encorajador. So agora reparei que este e o forum de fotos e nao tenho ainda nenhuma foto! Vou ter de arranjar tempo para criar mais uma conta nalgum lado para armazenar imagens.
  4. O zumbido do filtro nao sera ar por ter sido mal ferrado? Todos os filtros externos modernos e suposto serem bastante silenciosos.
  5. Para instalar um lampada dessas e necessario modificar a tampa. E o problema das lampadas que assentam num clipe lateral, que tem de ser encaixado no vidro vertical. Para esse aqua e melhor armaduras convencionais. Para 9W ha por ex. estas da Boyu: http://www.boyuaquar...p?ArticleID=402 Mas nao sei onde encontrar. Numa boa loja devem ter algo do genero, as marcas china sao mais baratas. Para Leds tens BeamsWork 33 http://www.fish-street.com/aquarium_beamswork_nano_led_lighting Tenho uma com bons resultados, mas custa 50 euros.
  6. O musgo de Java da-se bem em aquas interiores sem aquecimento. Eu tive um tufo num pote numa janela 1 ano e nao morreu: tem de ser o musgo basico, nao as variantes sofisticadas. Ainda tenho esse tufo num aqua de 30cm a janela, sem mais nada, sem TPA, sem filtro, zero manutencao. Fazer desovar peixes e facil, fazer eclodi-los e mais dificil, criar os pequenotes e ainda mais dificil. Nao e para principiantes! Um conselho, como o areao e grosso podes sifonar o fundo ao fazer TPA para remover os detritos. Os peixes agradecem.
  7. O aqua para o tamanho esta muito bem. Mas acho que deveria ter no maximo 7 peixes, 5 ou 6 ideal. Ja tive anos Tanichtis em agua fria e ate desovaram, mas nunca fiz criacao. O areao e muito grosso para plantas. Um tufo de musgo de Java dar-se-ia bem. QQ lampada que caiba no topo transparente serve: mas cuidado com as algas. Eu estou a desfazer-me de uma calha Sun-sun PL 18W, usada, mas nao sei se da para ai.
  8. Quero saudar a corajem do autor deste topico em reportar a sua (ma) experiencia ate ao fim. E facil mostrar aqui imagens bonitas, tipo sou o maior dos aquas e sei tudo sobre peixes e plantados, mas nao era comum mostrar a outra face de medalha, a derrota que todos nos (ok as pessoas normais) ja saboreamos nesta atividade. Ora esta reportagem serve muito mais que para dar conta do sofrimento individual. Serve para alertar quem goste desta dificil especie e planeie - ou sonhe - mante-los nos seus tanques. E muito util. Falando depois dos acontecimentos, a posteriori, sera que e prudente adquirir este tipo de animais antes de ter um aqua ciclado e maduro, com temp. estabilizada? Sera que e prudente ter uma duzia de Altum em poucos litros, mesmo por pouco tempo? Para alem da minha admiracao fica a minha partilha do momento menos bom, mas que sera de certo ultrapassado.
  9. Pessoalmente nunca vi um Betta comer o peixe que matou. Um dos meus Bettas veu azul despachou: neons, 1 oto, 2 anciustrus, 1 corydora. Nao tentou comer nenhum deles. Os ataques sao bastante cirurgicos a cabeca ou a dorsal: e parece que esta tudo bem ate ser tarde de mais. Quanto a Bettas macho a saltar nunca vi, mas esta reportado. Com aquelas barbatanas longas tambem nao devem saltar muito.
  10. Ora aqui esta mais uma obra de arte. Gostaria de salientar que para este tipo de aqua me parece que a carga de fauna esta correcta, considerando a estabilidade a medio/longo prazo. Muitos plantados hightech que vi parecem-me excessivamente e perigosamente povoados, por diversos motivos. Agora o numero de camaroes, esse vai-se alterar muito em breve!
  11. Certo a primeira parte. No meu caso o areao e sifonado semanalmente a fundo, excepto junto das raizes mais delicadas: evito essas zonas. Certo a segunda parte. A estratificacao pode promover zonas 'fechadas', tal como esta escrito, so que para mim esse fenomeno nao era assim tao obvio. Ou seja, a estratificacao da origem a barreiras quimicas que explica o fenomeno, excelente. So nao concordo com a parte da logica da batata, pelo menos a mim custou-me a chegar aqui.
  12. Essa experiencia e importante. Mas nao foi so tirar o pote/troco, pelos vistos houve replantacao macica. Pensando um pouco, numa zona de raizes densas sera mais facil haver zonas de isolamento quimico - logo e possivel que haja zonas quimicamente isoladas, por ex pela formacao de uma pelicula proteica (?). Ao desenraizar desencadear-se-ia a catastrofe quimica. Nota: estou longe de ser um especialista em quimica, so quero perceber melhor.
  13. Exatamente. De facto em toda esta questao o que me preocuparia mais seria na verdade um pico de nitritos, porque tambem sao toxicos e num aqua maduro demoram mais tempo a processar que a amonia. Essa supostamente vai logo. De qq modo se a leitura nos testes indica um aumento, isso e um facto. So que a duracao desse aumento pode ser fugaz, a nao ser que haja a formacao das tais 'bolsas quimicas' que libertariam poluentes em quantidades enormes: uma especie de 'bomba' quimica. Mas para formar essas bolsas deve ser necessario algum tempo.
  14. Bom, a parte do "ja o comprovei com testes" e a primeira prova de que eu necessitava! Feita a prova, falta-me comprender a fundo o mecanismo. Confesso que a explicacao e logica, mas falta algo. Se todo o sistema de agua comunicar a recccao quimica faz-se sempre, logo pelo fenomeno de difusao rapidamente a concentracao de amonia ficaria igual em todo o aqua (tal como o ph e outros parametros). Num sistema biologico liquido ha diferenca de concentracao das substancias, mas isso e porque ha barreiras, as membranas celulares. Isso permite trocas por osmose e transporte activo transmembranar (utilizando a energia do ATP). Como o teste quantitativo indica que houve libertacao de amonia - porque a populacao de bacterias e adequada aos valores basais, antes de mexer no areao - sou forcado a pensar que no areao se criaram zonas de relativo isolamento, tipo 'bolsas' quimicas. Tambem suspeito que nessas 'bolsas quimicas' se processam reaccoes mais ou menos complexas. O que me falta saber e se num areao limpo com frequencia ha algum perigo em mexer no areao profundamente (sifonar mais exactamente). A experiencia com a fauna diz-me que nao, mas de facto so poderei prova-lo tambem com testes de amonia. Para ja, passarei a ter mais cautela com a manipulacao de zonas onde mexo menos (junto as raizes das cripto, por ex.).
  15. Ufa!!! La me escapei desta. Epa embora minusculos sao espetaculares, a maneira de nadar, a forma como param de repente e fixam um ponto antes de bicar. Vi e fiquei adepto.
  16. Assunto de quimica! Nao pretendo com este assunto atacar ou ofender ninguem, trata-se de curiosidade intelectual pura e desejo de aprender. Eu tenho anos de experiencia em sifonar profunda e regularmente (semanalmente) o areao para manter a carga organica baixa, com excelentes resultados. No entanto neste forum tenho lido repetidamente que mexer no areao (deve ser no areao muito sujo) eleva automaticamente os niveis de amonia. Nao discuto essa afirmacao, mas gostaria de saber qual o mecanismo e sua comprovacao. Ora bem, segundo o que li a velocidade de transformacao da amonia em nitrito e muito rapida num aqua ciclado e filtrado. Os detritos no areao (talvez acumulados a anos) estao em contacto com a agua, portanto nao vejo como pode a amonia subir so porque sao mecanicamente deslocados. Nao ha factor NOVO desencadeante da reaccao quimica. Nos fundos de areia fina sei que se podem formar bolsas de fermentacao (zonas anaerobias?). Portanto tambem num areao muito sujo pode haver materia proteica que forme agregados isolados da agua do aqua: nesse caso mexer no areao iria libertar enormes quantidades de proteina que poderia fazer subir a amonia. Agora em condicoes normais nao estou a ver como mexer no areao vai elevar a amonia. Penso que os aquas plantados sofisticados devem ter problemas . Se um aqua tiver areao estratificado (com substrato em camadas) e tapete, claro que ninguem vai remexer o areao. Mas ai ha de facto o problema de detritos acumulados e uma potencial 'bomba relogio'. (Ja vi casos reportados no forum que apontam claramente para isto, porque houve coragem para reportar). Um aqua tipo plantado e com tapete deveria ser mantido com carga organica minima, isto e com um numero muito reduzido de peixes relativamente ao volume. Ainda por cima com variacoes diarias grandes de ph por injeccao de CO2: nada bom para muita fauna. Logo mais suscetivel a outras alteracoes quimicas. Agora: pode-se generalizar a partir de casos especiais (de aquariofilia muito especializada) para os aquas em geral? Ha alguns estudos publicados sobre isso? Ao mexer no areao, qual o mecanismo que e despertado para acelerar a degradacao proteica? Obrigado.
  17. Gosto da madeira que da um apecto antigo ao aqua. O exterior fica mto bem. Quanto as melhorias da decoracao nao tenho sugestoes, ja tudo foi dito, mas a parte da 'oferta' provavelmente pode la ficar mais um tempos... Eu proprio fui um entusiasta das resinas pintadas e plantas de seda, mas cheguei a conclusao que ficam caras porque nao duram nada. Essas decoracaoes ao fim de 6 meses teem um aspecto horrivel. Usei otocinclus e ancistrus que devoraram as algas que as cobriam, mas ao faze-lo ficava tb a resina/tecido a mostra! Conclusao, nao ha boas alternativas aos elementos decorativos naturais. Relativamente a madeira de pinheiro nao sei se e boa, porque e uma planta resinosa.
  18. Nao entendo nada de aquascaping, alguem me explica como se faz o efeito cascata debaixo de agua? E so areia branca?
  19. Tenho experiencia com 3 especies de Corydoras e estou surpreendido com algumas experiencias que fiz. Penso que sao todos um pouco diferentes, onde eu esperava que fossem quase todos iguais. Corydora Paleatus: vive bem sozinho. Os outros 2 nao, ficam parados se isolados e excessivamente timidos. O Paleatus vive bem em agua fria, interior pelo menos. E uma especie muito alegre, que dorme e brinca. Vem tomar com frequencia ar a superficie. Corydora Haraldschultzi: nao perde os bigodes em areao aspero; os trilineatus perdem logo os barbilhoes, ficam rentes a boca numa semana. Os Paleatus tambem nao gostam de areao nao boleado. E uma especie de porte grande que gosta de passar longos momentos imovel, mesmo em grupo. Da-se bem em grupos pequenos. Corydora Trilineatus: este e o "falso julii", a minha variedade preferida de Cory. E um peixe claramente de cardume, so mostra comportamento normal com outros da mesma especie. Embora possa ser combinado com outros Corydora, tem tendencia para permanecer mais timido sem outros trilineatus - juntar pelo menos 5. Nota: estou apenas a reportar uma experiencia pessoal, sem validade cientifica.
  20. Badis bengalensis, claro, tal como e sabido, nao so badis badis! E que na loja estavam identificados como B.Badis e eu deixei-me ir, mas eram claramente bengalensis. http://aquaworld.net...bengalensis.htm Repare-se que em links como este surgem como badis badis bengalensis.
  21. Ora bem, com camaroes estabilizados podes juntar Badis-badis (sei que ha numa loja perto de Lisboa). E para a superficie um casal ou trio de Pumilis (espetaculares e ate cantam, nao sao e faceis de encontrar!).
  22. Minha lista para asiaticos: trichopsis pumila, excelente e nao tao raro quanto isso. dario dario, menos corretamente chamado badis badis forma ana, badis badis siamensis yunnanilus cruciatus, tipo 'botia' mas com 35mm http://www.loaches.c...nilus-cruciatus brachygobius doriae, 4cm http://www.allfishth...1&id=349&page=1 Magnificos, embora se deem melhor em salobra, sao tambem encontrados em agua doce. Stiphodon percnopterygionus, 35mm http://www.seriously...ygionus&id=1370 Um fascinante gobideo herbivoro Tambem alguns membros do grupo gastromyzon, alguns de 35-45m, alimentacao tipo ancistrus Gastromyzon ctenocephalus Gastromyzon punctulatus
  23. 1. Os betas necessitam de agua a 25 graus ou mais (25-30). Abaixo de 25 graus ficam letargicos, comem mal ou deixam de comer, ficam doentes com facilidade, ou simplesmente morrem. 2. Manter bettas Devem-se manter so machos ou so femeas, a nao ser que se seja experiente e se tente a reproducao. Manter um casal no mesmo aqua nao e recomendado, a nao ser para efeitos reprodutivos. 3. Betas em cubos / bocais / 'aquas' pequenos sem filtro No caso de um aqua sem filtragem e sem ciclo tem de se mudar 50% da agua frequentemente, 3x vezes por semana no minimo; e de preferencia a agua quase toda uma vez por semana. Pode-se ter um garrfao de 5L sempre cheio, de modo a que a agua repouse pelo menos 48h antes de ser introduzida no aqua/bocal. O aquario tem de ser mantido muito limpo por causa da producao de amonia, que e letal.
  24. Pesquizando na net BeamsWork mostra logo a calha. Da para comprar no eBay e tambem ja vi a venda numa loja de Lisboa. E mesmo luz propria para aquas mas o preco e baixo e nao sei o espectro. Para ja a vantagem e o consumo, alimentado por um trafo de 12V 500mA. A luz e muito natural. Ja agora, uma citacao de um grupo de salgados: "Replaced T5's with these on 90 Gallon reef tank. Same construction and design as their 300 dollar plus counterparts. Corals and anemones are thriving. Very directional is only con but that is with all leds. Definately ordering another to spread the light out. Biggest pro that I have seen so far is that the heat generated is almost nill. Oh and the cost to my wallet on the power consumption." Ou seja, excelente qualidade a substituir T5, com os corais e anemonas a crescer muito bem, a custo muito baixo; calor gerado praticamente nulo. Atencao que ha versoes para agua doce e salgada, diferentes.