brunofasoares

B... Reefing

Recommended Posts

Então se calhar ao partir essa do meio, aproveitar a parte maior para os Zoanthus e fazer mesmo uma ilha deles. O pedaço mais pequeno fica para o GSP.

Já agora, qual o melhor sítio para colocar ambos? Já que vão todos ficar sozinhos, o melhor seria reposicionar de modo a que todos fiquem satisfeitos.

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 1 hora, Tozé Nunes disse:

Vocês não adivinham o prazer que me dá ver pelo menos 3 membros a participar num topico de agua salgada! 

E eu fica grato que também estejas a seguir o tópico. Gostava que mais membros se juntassem, mesmo pelo gozo de ter mais opiniões TUGAS. O outro tópico no Reef2Reef não tenho estado a postar muito porque não obtive muitas respostas. Talvez ainda actualize hoje.

  • Like 1
  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 hours ago, brunofasoares said:

Já agora, qual o melhor sítio para colocar ambos? Já que vão todos ficar sozinhos, o melhor seria reposicionar de modo a que todos fiquem satisfeitos.

Todos eles se dão bem em qualquer intensidade de luz. Os zoas com menos luz normalmente até ficam com os pólipos maiores para conseguirem absorver mais luz.

O GSP quanto mais fluxo de água, mais depressa cresce.

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 2 horas, brunofasoares disse:

Acho que essa imagem ficou como principal nos primeiros passos porque aparece-me na assintaura do meu tópico. Assim parece que é o meu :my_huh:. Como consigo alterar?

Já alterei... desculpem o mau jeito...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Estou a falhar e ainda não coloquei uma foto do Zoanthus. Este fim-de-semana espero conseguir fazer as alterações que quero no layout.

Entretanto nos últimos 3 dias a Tubipora anda muito encolhida. Cada vez tem menos pólipos abertos e mesmo esses estão mais encolhidos. Estava lindissíma e espero que não a perca.

2ª feira haverá novidades... 

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 16 minutos, brunofasoares disse:

Entretanto nos últimos 3 dias a Tubipora anda muito encolhida. Cada vez tem menos pólipos abertos e mesmo esses estão mais encolhidos. Estava lindissíma e espero que não a perca.

Já experimentaste trocá-la de lugar? É um coral de gosta de luz e circulação de água média a forte

Edited by Brunomcc2000

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 23 horas, brunofasoares disse:

Acho que essa imagem ficou como principal nos primeiros passos porque aparece-me na assintaura do meu tópico. Assim parece que é o meu :my_huh:. Como consigo alterar?

Não percebi, Bruno. 

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 9 minutos, Tozé Nunes disse:

Não percebi, Bruno. 

Esquece. Já alterei o modo como aparece o link do salgado... estava esquisito.

Share this post


Link to post
Share on other sites
On 15/11/2019 at 11:31, brunofasoares disse:

2ª feira haverá novidades... 

:default_jcb_food: Bring me this news

Edited by Brunomcc2000

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 10 minutos, Brunomcc2000 disse:

:default_jcb_food: Bring me this news

Postponed... próximo fim-de-semana haverá notícias.

Deixo só um pequeno appetizer... entraram uns Zoanthus e próximo sábado haverá novas entradas, "qui sas" uns peixes.

Edited by brunofasoares
  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Então uma pequena actualização...

Nada demais a não ser uma pequena batalha contra umas algas que apareceram nos corais. Fiz alguns testes a ver o que podia ser e está tudo dentro do normal. Dos testes feitos no dia 3 de Dezembro, alguns resultados:

KH - 9

PH - 8

Ca - 425

Mg - 1650

Nitratos e fosfatos quase zerados, nada de significativo.

Principalmente nas Acanthastreas estavam a aparecer algumas algas que se foram fixando. Pedi ajuda a uma pessoa que disse que desde que não tapasse por completo a cabeça do coral não havia problema. Fui vendo 2 Acans cada vez mais fechadas, uma delas já quase toda tapada pela alga e sem haver resolução para o problema. Este fim de semana resolvi começar a meter as mãos dentro de água e começar a limpar os corais. Então a Acan verde e azul estava pouco afectada e foi fácil limpar. Uma das Acans vermelhas estava tão mal que retirei fora do aquário, coloquei no balde da TPA e fui limpando, puxei, aspirei, soprei, salvo seja, com uma pipeta e a alga lá foi saindo, tanto de um como do outro coral. Estou mais satisfeito, mas ainda tem vestigios e espero que realmente possam sobreviver e voltar a ter o aspecto que já tiveram. Fiz o mesmo tratamento a todos os corais dentro do próprio aquário, soprar com a pipeta, mandando água para cima dos corais e foram saindo algumas algas que estavam no meio deles.

Conclusão da história, não deixem os vossos corais descuidados e assim que virem algas tentem remover logo. Portanto vou optar por continuar com este método. Entretanto nas TPA´s vou começar a remover o máximo de algas possível do meu aquário, pelo menos estas algas que surgiram na ciclagem do aquário. Está bem melhor porque as Astraeas foram limpando, e fizeram um bom trabalho. Claro que são apenas 2 por isso demoram, mas nas pedras noto uma boa diferença. Sem dúvida que são excelentes para se manter como equipa de limpeza. Aconselho vivamente.

Agora no solo, nesta última TPA, removi algumas algas, mas vem sempre areia agarrada, junto com as algas. Acham que há problema começar a remover, mesmo que venha sempre alguma areia atrás? Não irá afectar a biologia?

Amanhã já coloco umas fotos de como está agora. Como disse não fiz alterações ao nível do layout, mesmo para não estar a dificultar mais a vida aos corais.

Edited by brunofasoares
  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

E andando...

Alguns corais estão melhores depois das limpezas e por isso nesta próxima TPA vou continuar a remover algumas algas do solo e virar a rocha onde estão as Acans a ver se ajuda a que não ganhem tanto alga. Uma das Acans recuperou muito bem e está com muito bom aspecto, a verde e azul continua com sinais de stress e a outra vermelha então está mesmo feia. A alga persiste e mesmo depois da limpeza a fundo, onde até bisturi usei, a alga permanece. Vejo que algumas cabeças gostaram da limpeza, mas do outro lado ainda estão muito fechadas porque ainda se nota muito a presença da alga. Depois desta TPa tiro fotos destas. Entretanto ficam fotos dos restantes corais.

Novidades porque entrou uma Euphylia Hammerhead. Era um dos corais que tinha em mente, mas já percebi que não se pode ter muito perto dos outros por ser agressivo. Pelo que li as cabeças/tentáculos podem esticar-se até 15cm o que me impede de o colocar em alguns sítios. Tem de ser bem estudado.

Como sempre faço o coral dip. Entretanto quando iniciei o dip, notei que havia algo na pedra onde o coral veio colado, e com a pinça tentei apanhar. Mas parecia fugir e só ao fim de quase 1 minuto é que consegui agarrar o filamento. Para meu espanto, não era um fio de alga, mas sim uma perna de 1 ofiúro que por o ter agarrado e por se estar a sentir desconfortável no dip, tentou fugir, mas claro que não foi longe. Retirei logo e coloquei no saco onde vinha o coral. Olho novamente e vejo o fio de alga novamente. Mas esse fio voltou me a fugir da pinça e de repente sai outro ofiúro. Provavelmente fui interromper algo... coloquei ambos no saco com a água de onde vinham e deixei ficar porque tinham levado um banho que não lhes era muito saudável. Tive pena dos bichos e tirei os do saco e coloquei num recipiente do sal que uso nas TPA, o pequeno que serve de medida, e deixei ao cimo de água com uma mola agarrado ao vidro para não se virar. Passadas 24 horas estavam vivos e pareceram-me responder ao retirar o recipiente de dentro de água, por isso peguei neles e pus no aquário. Portanto mais 2 seres que não estavam programados para esta montagem. Claro que falei com a loja e disse o que aconteceu. Uma pequena oferta, sem querer...

Deixo aqui algumas fotos, que é o que gostamos mais. Fica prometido algumas fotos após a TPa porque o vidro da frente pecisa novamente de uma limpeza. Não tinha feito limpeza muito agressiva para não libertar muitas algas na coluna de água.

large.received_2440778886181736.jpeglarge.received_788146694966478.jpeglarge.IMG_20191212_192437.jpglarge.IMG_20191212_192425.jpglarge.IMG_20191212_192414.jpglarge.IMG_20191212_192405.jpglarge.IMG_20191212_192336.jpg

  • Like 3

Share this post


Link to post
Share on other sites

Então a alga que estava a crescer por cima da que considero normal, pela ciclagem natural do aquário, são Dinoflagelatos. Pelo que já consegui ler são bastante dificeis de erradicar, podemos usar o Dino X, fazer uma boa limpeza, apagão por 5 dias, usar Peróxido de Hidrogénio, enfim, uma data de maneiras que podem sempre não ser eficazes.

O que eu vou fazer para começar a atacar dado que o progresso tem sido exponencial. Tenho as Acanthastreas afectadas e não as quero perder apesar de achar que um deles está quase perdido.

Retirar as acans e fazer tratamento com água oxigenada. Fazer uma boa aspiração do solo, pelo menos metade do solo vou aspirar, isto para não fazer tudo de uma vez, o que pode ser prejudicial noutro aspecto. Limpar o escumador que ainda não fiz.

Alternativa seria na mesma tratar as acans, limpar o escumador e atacar com o Dino X.

Sinceramente não sei o que fazer.. o que acham que pode ser uma solução fiável? Ou qual o melhor tratamento para erradicar de vez?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Ainda à procura de soluções... já tinha encontrado umas 3 ou 4 vezes uma das Astraeas virada ao contrário, aliás, a minha mulher é que me avisou porque chegou a casa antes de mim e acabou por ser ela a virá-las. Ontem quando cheguei a casa estavam as 2 viradas quase no mesmo sítio. Cada vez mais estou convencido de serem dinoflagelatos dado que me parece que as Astraeas também estão a sofrer. Tenho de agir o quanto antes. Disseram-me que sem saber que estirpe de dino será, não vale a pena usar o Dino X porque não faz efeito sobre todos os tipos de Dinos... fico ainda mais à nora. Penso que vou mesmo optar por apagão de 5 dias e no fim desse apagão, caso os dinos estejam mais fracos, mortos mesmo, fazer uma limpeza geral.

A minha ideia era colocar os corais que ainda não estão colados noutro aquário por umas horas, enquanto fizer a limpeza mais a fundo, incluindo o escumador, para depois votar a colocar os corais no aquário quando vir que a água já não tem matéria em suspensão. Acham que é viável proceder desta forma? Corais fora e limpar a fundo? 

Pensei num de 30 litros 50x25x25 que de momento está apenas com umas anubias e fetos e que é fácil limpar e preparar para este efeito.

Edited by brunofasoares

Share this post


Link to post
Share on other sites

Actualização...

Dado que a alga não desaparecia, nem com limpezas nem trocas de água, aliás até estava a piorar, fiz um blackout de 5 dias. Uma das Astraeas morreu porque andava a comer os Dinoflagelatos, por isso é que também ia aparecendo viradas, por estarem fracas para sequer se conseguirem virar.

Então os dinoflagelatos e as cianobactérias, com este apagão melhoraram bastante. Deixei de fazer TPAs a ver se os valores de nitrato e fosfato subiam um pouco, pois estas algas costumam aparecer quando os valores estão zerados, ou quase zerados que era o meu caso.

Entretanto, porque isto não podia melhorar logo do dia para a noite, apareceram Aiptasias.

Por sugestão de alguns amigos e membros de outros grupos, comecei a introduzir bactérias a ver se isto começa a encaminhar-se. Fui a uma loja que recomendou o uso do Microbe-lift Nite-out para início de ciclo.

As Aiptasias, pelo que percebi, costumam aparecer do nada e não tem a ver com o facto de ter algas ou por alguma falha minha, mas é comum aparecerem sem qualquer tipo de justificação. É dificil de erradicar e deram-me algumas dicas. Gostava de saber a vossa opinião em relação ao que fazer para conseguir matá-las?

Share this post


Link to post
Share on other sites
Posted (edited)
há 6 minutos, brunofasoares disse:

As Aiptasias, pelo que percebi, costumam aparecer do nada e não tem a ver com o facto de ter algas ou por alguma falha minha, mas é comum aparecerem sem qualquer tipo de justificação. É dificil de erradicar e deram-me algumas dicas. Gostava de saber a vossa opinião em relação ao que fazer para conseguir matá-las?

Aiptasias só aparecem se forem introduzidas (penso que são um tipo de coral/anémona), normalmente vêm nas rochas ou nos corais. Penso que existe um produto para as eliminar, acho que se chama Aiptasia-X.

Edited by João Cardoso (Kadoxu)

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 9 minutos, João Cardoso (Kadoxu) disse:

Aiptasias só aparecem se forem introduzidas (penso que são um tipo de coral/anémona), normalmente vêm nas rochas ou nos corais. Penso que existe um produto para as eliminar, acho que se chama Aiptasia-X.

Acho que vieram na rocha da Euphylia. Pelo menos foi o primeiro sítio onde as vi e por já estarem maiores.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Posted (edited)
há 10 minutos, Brunomcc2000 disse:

https://aquario-marinho.com/eliminar-aipitasia/

Tens aqui algumas sugestões.

Obrigado. Já tinha lido esse artigo, mas como nada é absolutamente eficaz fiquei na dúvida. Li noutros sítios que o melhor é atacar de várias formas ao mesmo tempo. Esse camarão até pode comer Zoanthus...

Edited by brunofasoares

Share this post


Link to post
Share on other sites
Posted (edited)

Ontem cheguei a casa e experimentei mergulhar a acan, que tem 2 Aiptasias em cima, no Coral Dip. Não me parece ter resultado... 

Mas nas 2 Aiptasias maiores que estão na rocha da Euphylia, mergulhei o coral de cabeça para baixo e deixei a rocha fora de água, a ver se as Aiptasias morriam. Fiquei assim cerca de 5 minutos... ontem pelo menos nas 2 horas que ainda houve luz, não as voltei a ver. Mas não sei... podiam estar escondidas do susto.

Mesmo que estas morram, ainda tenho pelo menos 2 na Acanthastrea... 

Edited by brunofasoares

Share this post


Link to post
Share on other sites

Coral dip não vai fazer nada.

Deixar fora de água, se não for durante vários dias seguidos, também não vai fazer grande coisa.

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 51 minutos, João Cardoso (Kadoxu) disse:

Coral dip não vai fazer nada.

Deixar fora de água, se não for durante vários dias seguidos, também não vai fazer grande coisa.

Pois, o coral dip não adianta...

Fora de água pode ser que resulte... dizes isso porque elas escondem-se na rocha e a rocha está bem molhada, certo? Por ser muito porosa fica sempre com humidade suficiente para que elas resistam. Agora imagina que deixo 1 dia o coral de cabeça para baixo, suspenso claro e não a ficar pressionado no próprio esqueleto do coral. Achas que elas morrem?

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 23 horas, João Cardoso (Kadoxu) disse:

Deixar fora de água, se não for durante vários dias seguidos, também não vai fazer grande coisa.

Pois, continuam lá...

Outra coisa. Esta semana vou limpar o escumador, talvez hoje se chegar cedo a casa e no fim de semana vou fazer uma TPA valente. Será aconselhavél agora aspirar algumas das algas mortas que ficaram no solo, ou é melhor deixar isso para as bactérias e para a Astraea?

Parece-me que os dinoflagelatos morreram mesmo, ou se ainda lá estão, são muito poucos e nada visíveis. As cianobactérias, pelo menos os fios grandes que estavam em 2 rochas, desapareceram, e parece-me que já só há um pouco no solo. Os vidros tinham muitas algas antes do apagão, especialmente uma espécie de alga parecido com os dinos, mas quase que desapareceu tudo. Apenas ficou um pouco de uma alga quase imperceptível, mas que se nota se passarmos a mão no vidro, por ser àspera.

Penso que vou comprar mais 2 Astraeas, gostei imenso do trabalho delas. Vê-se a diferença, mas apenas com as 2 que tinha, reparei as algas a desaparecerem, aliás, nota-se mesmo o rasto por onde as Astraeas passam. Recomendo vivamente.

Share this post


Link to post
Share on other sites