JoseCarlosMarques

Membro
  • Posts

    2,113
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    76
  • Country

    Portugal

Everything posted by JoseCarlosMarques

  1. Está fantástico!!! Os meus parabéns, cheios de inveja. Eheh. Nada a apontar de mal ao teu aquário. E lá conseguiste que a Monte Carlo ficasse como idealizaste, nas rochas. Muito bem! Vê lá se depois metes por cá o teu método de fertilização. Em detalhe 😉 .
  2. Olá André. Ainda vejo algas, sim, mas espero que sejam aquelas que me tenham passado na última limpeza. Quando encontro algum foco, tento retira-lo, mas não é fácil. É preciso um olhar muito atento. Desde que não comecem a aparecer nos sítios onde as plantas estão saudáveis, já fico contente. É sinal de alguma melhoria. Mas isto são batalhas que duram muito tempo...
  3. Esquisito... essa planta costuma ser muito fácil de manter. Fácil demais, até... cresce que é uma coisa maluca. Pode ter-se ressentido da falta de fertilizante! Ficarei à espera!
  4. Tanto quanto percebi quando comprei o meu, a primeira versão é para mãozinhas mais experientes. Tem muitos nutrientes, e muito mais depressa pode causar um surto de algas. Todos eles, desta ou de outra marca, libertam nutrientes para a água nas primeiras semanas do aquário... daí as mudanças de água diárias que deves fazer... depois de dois em dois dias... e por aí em diante. Com certeza já deves ter lido sobre isso. Podes. Mas convém tapar o aquário quando não estás a trabalhar... com aquela película de plástico. E ir molhando o substrato de vez em quando. Isto porque o substrato tem alguma humidade, e secando completamente pode perder nutrientes. O ideal, no entanto, e o que te aconselho, é criares uma caixa em cartão ou madeira, com as dimensões do aquário, e ires experimentando. Isto porque imagina que demoras 1 mês a decidir o hardscape... não há substrato que não seque em um mês, e assim trabalhas com calma até teres certeza do que queres.
  5. Bem... fiz o aparelho de eletrólise direitinho (como tinha feito o anterior) mas a coisa não funcionou. Testei-o numa bacia e estava a deixar-me a água toda amarela. Acho que me enganei no material da rede que comprei. Paciência! Vou continuar a recuperação do aquário sem ele. Pode ser que a coisa vá ao lugar, e numa próxima actualização já vos traga melhores notícias.
  6. Não tens que agradecer. É para isso que cá estamos todos! Eu uso o Amazonia v2, mas ainda o tenho há muito pouco tempo. Podes sempre "recarrega-lo" com tabs, mas se vais começar uma nova montagem, aconselho-te a comprar um solo novo. Só por ser mais seguro. Também depende das plantas que queres usar, claro. Também tenho rochas seiryo no meu aquário, e nunca me alteraram o PH da água. Nem sabia que podia alterar! Deixo essa questão para alguém que tenha mais experiência com elas. Boa sorte!
  7. Obrigado André. Um abraço. Outra coisa que me lembrei, e que vou começar a fazer, é a Eletrólise da Água. Tenho que comprar materiais para fazer um aparelho novo, porque o que fiz há 2 anos já deu o que tinha a dar. Podes ver aqui: https://www.aquariofilia.net/forum/topic/261106-eletrólise-da-água/. Não me perguntes como isso funciona porque já procurei informação em todo o lado e não consegui ainda perceber. Mas há muitos aquariofilistas de renome a usar, e a Twinstar (que foi a marca a introduzir os aparelhos no hobby) afirma que ajuda a controlar as algas e a clarificar a água. A segunda parte é verdade... mesmo com esse aparelho que fiz em casa, era bem visível. O desaparecimento das algas não sei, mas nesta altura do campeonato, vou por a carne toda no grelhador.
  8. Olá André. Podes colocar questões à vontade 🙂 . O facto de ser questionado faz-me pensar numa resposta e consequentemente naquilo que devo ou não fazer. Eu não alterei a Fertilização... continua igual. Aumentei os níveis de CO2, sim, mas muito ligeiramente. Tenho o Drop Checker que me permite ir controlando os níveis do gás no aquário, e não deixo que passem daquilo que é aceitável. Já a iluminação, dá para regular a intensidade e dá para regular o número de horas, mas como a calha é nova, e não tendo eu um medidor de intensidade ou de PAR (que é o que realmente interessa), é uma questão de tentativa/erro. A minha antiga calha no máximo tinha muita luz... esta, trabalhando a metade da intensidade, pode ter mais PAR. Ou seja... aos meus olhos pode parecer que tenho menos luz, mas tenho luz com mais qualidade... aquela que faz as plantas crescerem. Daí ter reduzido a intensidade mas também o número de horas. No fundo dei um passo atrás, e a partir daqui vou aumentando até ver o que o meu sistema (aquário, luz, filtro, CO2, fauna, flora, etc.) aguenta. Isso controlo pelo crescimento das plantas e o aparecimento (esperemos que não) de algas.
  9. Depois de, com muito trabalho e alguma sorte, me ter conseguido livrar da Cianobactéria que estava a tentar ocupar o meu tanque, com a introdução desta nova calha (suponho eu) todo o sistema ficou desequilibrado e eis que surgiu um novo desafio - a Alga Filamentosa (Green Fuzz Algae, ou Oedogonium, pelas imagens que vi durante a tentativa da sua identificação). Por tudo o que li, costuma aparecer em aquários novos, com 4 a 6 semanas. O meu tem cerca de 8, mas como disse, este novo elemento pode ter perturbado o sistema, e talvez tenha sido isso, em conjunto com algum apodrecimento das folhas maiores da Sagittaria (que parece não se dar muito bem com uma luz mais forte) que provocou o seu aparecimento. Procurei soluções na Internet e resolvi por em prática todos os conselhos de uma só vez: - limpeza do filtro, tubos e lily pipes; - redução da intensidade e das horas de luz (de 8 para 6 por dia); - aumento da quantidade de CO2 introduzido no tanque; - poda drástica em todas as plantas de forma a erradicar todos os pequenos focos de algas (se mais algum aparecer, vai levar com tesoura em cima imediatamente - limpa-los com a escova de dentes é literalmente impossível) e tentar despontar novo crescimento; - mudança diária de água (50%). Por enquanto continuo com a mesma fertilização. Tropica Specialized e Seachem Excel nas doses recomendadas pelos fabricantes. Estou a pensar se devo ou não parar com a fertilização e com o CO2 - há quem diga que se deve transformar o aquário num Low Tech por uns tempos, até as plantas recuperarem - mas como tenho algumas plantas mais exigentes, vou continuar a fazer o que fazia antes. Mais alguém tem algum conselho a dar-me? Talvez tenha exagerado na poda da Saggitaria - foi mesmo rente ao solo - mas era nas folhas desta planta que estavam mais concentradas as algas, e quis limpar todo o aquário. Posso vir a ter que a repor ou substituir. Se for o caso... alguém tem alguma sugestão para um género de planta semelhante mas que resista a uma luz mais forte? Será a Helanthium Tenellum uma boa opção? Abraço e bom fim-de-semana para todos.
  10. Já tentei Vasco. Não com espuma de barbear mas com liquido de lavar a loiça. Vai dar ao mesmo, e consegui resolver a coisa. Pelo menos assim parece. Eu espero que com o cardume de peixes a coisa fique mais preenchida. Tentei a Sagittaria Subulata em alguns pontos, e a Brasiliensis, para ver se conseguia mais alguma altura, mas a Sagittaria (com esta nova luz) parece estar a definhar, e a Brasiliensis nem anda para a frente nem para trás. A Eleocharis é uma das opções de reserva, mas tenho outras que preferia experimentar... plantas de folha mais larga, como a Helanthium Tenellum. Tudo vai depender do comportamento do aquário nas próximas semanas. Se conseguir que a Sagittaria se aguente, continuo com ela e tento propagá-la. Caso contrário tenho que pensar mais seriamente em outras opções. Obrigado pelas dicas!
  11. Obrigado eu pelo comentário, André. Um abraço.
  12. Respondi no outro tópico. Para todos os interessados: @João Cardoso (Kadoxu), obrigado pelo comentário 😉 .
  13. Depois de alguma reflexão, optei por comprar a L900, da Week Aqua. Como disse atrás, achava que o meu aquário estava a precisar de uma RGB e, pelas características que oferece, optei por esta em vez da WRGB2 Slim da Chihiros. Para o armário foi a A801, também da Chihiros, portanto tudo o que possa dizer é uma comparação com essa. A L900 não é o topo de gama da Week Aqua, mas anda lá muito perto. Não é a calha mais bonita do mercado (principalmente pelos suportes em acrílico e a cor metálica... preferia um preto mate e uns suportes no mesmo material), mas se compararmos especificações com outras marcas, está lado-a-lado com o que de melhor por aí se faz. A APP que controla a calha é uma lástima. Também preferia que os comandos fossem feitos por botões, na própria calha, mas compreendo que com regulação de cores e diferentes modos, isso não seja uma solução fácil. Ainda assim, a APP poderia ser muito melhor. Não me entendam mal... funciona... mas deixa muito a desejar... um modo de amanhecer e escurecer gradual, por exemplo... ou um controlo de cor por graus Kelvin. Em vez disso temos apenas vários pressets (que só servem mesmo para brincar), um controlo de verdes, azuis e vermelhos e a hora a que liga a calha durante quanto tempo. Para conseguir uma luminosidade neutra (coisa em que ainda estou a trabalhar) é preciso experimentar muito... colocar as três cores ao mesmo nível (que vai de 0 a 100) não funciona. A partir daqui, só posso dizer coisas boas. O meu aquário tem agora cores que nunca antes vi. Os verdes não têm todos a mesma coloração, e descobri até que tinha uns pontos vermelhos numa ou outra pedra que com a luz branca nunca consegui identificar. Também identifiquei alguns pontos com algas, que sempre me tinham passado despercebidos 🙂 . Outra coisa... 10 minutos depois de a montar, já tinha plantas a fazer fotosintese como se não houvesse amanhã. Nunca vi tantas bolhinhas de ar a libertarem-se pelo aquário. Não tenho a certeza, mas parece-me muito bom sinal... imagino que signifique que esta calha tem um espectro mais adequado ao crescimento das plantas, que foi a razão pela qual decidi compra-la. Para isso julgo que também ajuda muito os LED's UV. Não são daquela radiação UV que faz mal à pele e que todos os verões nos dizem para evitar. Pelo que li, é uma radiação UV que promove a tal fotosintese e o "tanning" das plantas e dos peixes. Na prática, o que acontece é que a fauna e a flora tentam desenvolver pigmento que as proteja dessa tal radiação e isso faz com que as cores fiquem muito mais vivas. Em fotografia não sei se o consigo mostrar, mas a olho nú a coisa funciona muito, mas muito bem. Agora é esperar para ver como se comporta a longo prazo... eu vou dando notícias, mas espero ter crescimento visível da flora nos tempos próximos. Estou principalmente curioso para ver como se vai comportar a Lilaeopsis Brasiliensis (que desde que a cortei a primeira vez não parece ter crescido absolutamente nada) e estou com algum receio de como se vai comportar a Sagittaria Subulata (que é uma planta de baixa luz, e que portanto se pode ressentir). A verdade é que, mais uma vez a olho nú, tenho muito menos intensidade de luz, mas é uma luz com muito mais qualidade. Talvez isto, em conjugação com a radiação UV, me permita também controlar melhor as algas, que nunca foram muitas, mas teimavam em pintar de verde as rochas mais claras... o que me obrigava a dar muito à escova durante as TPA's. Ficam algumas imagens de tudo o que falei: Foi pena não ter encontrado na loja uns suportes em L que se prendem no vidro de trás e abrem mais a superfície do aquário, o que ajudaria muito nas TPA's. Vou tentar encomendá-las entretanto, até porque acho que a estética de todo o tanque vai ganhar muito sem aqueles pés em acrílico. Qualquer dúvida que tenham sobre a luz, deixem ficar aqui por baixo. Aquilo que eu souber responder, respondo 🙂 . E não se deixem levar pelas críticas daquilo que considero menos positivo... estou super contente com a compra... parece que ganhei um aquário novo. Ah... já me esquecia de dizer isto... pela primeira vez desde que montei o tanque tenho "pearling" por todo o lado 😄 !
  14. Tens razão, como também já tinha dito. Por outro lado, se o teu objectivo é o de 90, vais estar a gastar dinheiro em coisas que depois não vais usar, como a calha, por exemplo.
  15. Qualquer coisa, diz! Não é assim tão difícil encontrar aquários baratos. E o meu, apesar de parecer maior, acaba por ter (só) 126 litros. Não é muito diferente dos 100 que referes. Com substrato e hardscape lá dentro, aposto que nem 100 litros de água tenho no total. Um abraço.
  16. Boas. Não tinha apanhado este post, ainda. Já é a segunda "tentativa" de voltares ao hobby, certo? Se a tua ideia é teres um 90x40 (a longo prazo)... e falo por experiência própria... eu optava por começar a preparar-me para esse tamanho. É o dobro do outro tamanho que referiste, e implica talvez 3 ou 4 vezes mais despesa, mas vais ver que quando o tiveres pronto vais ter certeza que fizeste a opção correcta. É um tamanho que implica um custo bastante considerável... estás pronto para isso? Vou contar-te a minha experiência... podes rever em detalhe no post que criei há cerca de um ano... comecei por construir o móvel, e à medida que ia tendo uns trocos ia comprando tudo aquilo que precisei. Demorou bastante tempo, gastei muito dinheiro, e pensei muitas vezes em desistir. Mas agora que a coisa está montada tenho muito orgulho em ter conseguido ter tanta paciência. Os custos de manutenção não são assim tão elevados, mas a compra de todo o equipamento (e quis ir para um equipamento já bastante razoável, para estar preparado para qualquer outro tipo de montagem que possa querer fazer) são! Pensa bem no que queres realmente ter para futuro. O facto de optares por fazer uma coisa semelhante à que eu fiz, não quer dizer que te inicies mais tardiamente no hobby. Há montes de coisas que podes ir fazendo enquanto te preparas para completar o projecto. Eu, por exemplo, demorei mais de um mês a escolher as pedras que queria e a completar o "hardscape" com que fiquei satisfeito. Também isso faz parte da construção. E para poupar em plantas, também decidi fazer um dry-start, o que implicou mais 2 meses de espera. Só para teres uma pequena noção... o aquário propriamente dito, só foi adquirido uns 8 ou 9 meses depois de ter começado a construir o móvel. Uma coisa que podes fazer, como eu, é reduzir a altura do aquário. Tens que encontrar quem o construa para ti, mas para usar o meu filtro antigo, eu optei pelos 90x40x35 (de altura). O volume total de água reduz consideravelmente, poupei no filtro que precisei para o mesmo, poupei no substrato e poupei na quantidade de pedras. Parece que não, mas 5cm em altura podem significar uma diferença muito grande no custo. Ao mesmo tempo, fiquei com um tanque mais alongado que, na fotografia, parece maior que o que realmente é. Ah... a construção do mesmo, em vidro extra-claro, ficou-me por 130€. E foi feito pela ILA! Também podes ir procurando equipamento no OLX e sítios do género. Não digo para comprares tudo em segunda mão, mas por vezes há coisas que compensam. Também podes ir procurando promoções em lojas da especialidade... nem tudo é mau quando demorares mais tempo.
  17. Obrigado pelo comentário, André. Não tenho verdadeira noção da quantidade de pedras que usei porque fui acrescentando mais à medida que fui precisando. E já tinha grande parte de uma montagem anterior. Mas se tivesse que dar um número, diria que acabei por usar entre os 25 e os 35Kgs. Ainda gastei um bom dinheiro em pedras, porque também as comprei numa loja perto de casa onde tenho noção que as coisas são mais caras... por uma questão de comodidade. Poderás conseguir o mesmo efeito por um preço mais barato se comprares as pedras numa loja mais barata, ou se fores para um tipo de pedra mais leve, como a rocha de lava, por exemplo. Outra solução passaria por recolheres pedras na natureza. Aí ficam de borla, mas tens que saber exactamente o que estás a apanhar, tens que as limpar muito bem e tens que ter muito cuidado para teres cores e formas semelhantes. Na minha zona, por exemplo, existe Xisto com fartura, e em todos os tamanhos que possas imaginar. Só não fui para o Xisto porque não gosto muito da tonalidade amarelada (pelo menos não era isso que procurava neste projecto). Em termos de fauna, tenho 12 Otocinclus e 22 camarões Amano. Ou comecei com esse número. Imagino que alguns camarões possam não ter sobrevivido, entretanto. Falta-me apenas introduzir um cardume de peixes e estou inclinado para os Ember Tetra. São os Tetra mais pequenos que encontras no mercado (em adultos atingem 2cm, mais ou menos) e tem um comportamento de grupo muito engraçado. Também são baratos... rondam 1,20€... 1,40€... e como quero começar com uns 30, parece-me a opção mais acertada. Idealmente, e com o avançar do aquário, pensei ir para uma espécie mais escura. Gosto muito dos Black Phantom Tetra, por exemplo. Mas são peixes que crescem até aos 4cm, e teria que optar por um número mais pequeno de exemplares. Mas não é essa a principal razão por não os escolher... acho que um peixe mais pequeno, como o Ember me vai dar uma escala maior ao aquário (em comparação).
  18. O APT… já ouvi falar. Mas não deve ser por aí, o meu problema. Tenho uma calha de leds brancos… por muita luz que mande para o tanque, nunca vai atingir o espectro que faz crescer as plantas. Mas fica a dica… obrigado!
  19. Ontem foi dia de TPA (ando a fazer duas por semana... percebi que assim consigo controlar melhor a coloração neutra das pedras e, até mais ver, prefiro-as assim limpinhas, em vez de ter aquele ar mais "gasto pelo tempo"). Como hoje o aquário estava tão "limpinho", resolvi fotografa-lo e deixar aqui uma actualização. Estou contente com a fotografia, mas não com o aquário. Já passaram dois meses desde que o mesmo foi inundado, e noto um crescimento muito lento das plantas. Não me incomodaria se elas estivessem a crescer a um ritmo constante. Até agradecia... poupava-me o trabalho de ter que as andar a cortar mais regularmente. Mas o que estou a notar é que as mesmas ora crescem num lado ora noutro não, noto muitas raizes aéreas, e apesar de ter sempre folhas novas, não as vejo com uma coloração muito saudável. Pode ser só impressão minha, mas começo a duvidar das capacidades da minha calha, e por isso estou a pensar em trocá-la por uma RGB. Fiz até um post sobre isso, mas não tive ainda qualquer feedback: https://www.aquariofilia.net/forum/topic/263686-chihiros-wrgb2-slim-vs-weekaqua-l900-pro/#comment-1443831. Ah... detalhes... 8 horas de iluminação por dia com uma A801 da Chihiros... fertilização com Specialized da Tropica e Excel da Seachem... CO2 pressurizado. Nos sítios onde se nota mais crescimento das plantas, estou muito contente com a mistura das diferentes espécies. Nos outros sítios, tenho buracos onde se vê o substrato. Não procurem na imagem porque o ângulo não permite vê-los... sou fotógrafo de profissão 🙂 . Já agora, deixo a pergunta... a minha ideia era comprar um cardume de Ember Tetras, mas gostava de saber qual a vossa opinião. Grande abraço e, caso seja o caso, boas férias!
  20. Então é assim... a carpete do meu aquário está a crescer, mas a crescer muito lentamente... e noto que esse crescimento não é aquilo que deveria ser (tenho muitas raizes soltas, e a Glossostigma a crescer muito em altura). A calha que tenho é uma Chihiros A801 com LED's brancos, que está a funcionar 8 horas por dia na potência máxima. Faço fertilização com Specialized, da Tropica, e tenho injeção de CO2 pressurizado no aquário. Não me incomoda muito este crescimento lento, até porque me permite uma manutenção menos trabalhosa, mas os resultados não são os que esperava depois de dois meses com água no aquário, portanto acho que chegou a altura de mudar para uma calha RGB. Na loja que frequento, a WRGB2 Slim, da Chihiros, está em promoção e custa 170€. Estava quase para a comprar, mas cometi o erro de enviar email ao dono da loja e ele sugeriu-me comprar a L900 Pro, da WeekAqua. A minha questão é a seguinte... alguém utiliza alguma destas duas calhas? Podem dar-me a vossa opinião? Eu sei que a da WeekAqua é mais potente, e é a única calha do mercado com LED's UV, o que me parece uma vantagem (por aquilo que li)... mas será a Chihiros suficiente para o que quero? A diferença de preço ronda os 50€ (que equivale a 1/4 do preço), e sei que comprando a L900 Pro estaria melhor servido para o futuro, caso queira fazer uma montagem mais exigente. Por outro lado, 50€ são 50€, e talvez a WRGB2 Slim seja suficiente para o meu aquário com 35cm de altura. Se alguém me puder ajudar a escolher... Um abraço.
  21. Essa Monte Carlo está muito ratada, não? Quando tiveres oportunidade, tenta afastar o substrato que está à superfície para ver se ela não está a crescer por baixo dele. A mim acontece-me muito isso. Aliás... estou a pensar trocar de calha por causa disso. Quanto aos camarões... aguenta-te. Quem te mandou optar por esses que se reproduzem? Acho que vais ter que começar a fazer seleção...
  22. Mas vende-as a um preço razoável, rapaz! Tens muitos aquários para manter! Maluco só dos aquários mesmo. Eheh.