João Cardoso (Kadoxu)

Moderador GERAL
  • Posts

    1,252
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    49
  • Country

    Portugal

Everything posted by João Cardoso (Kadoxu)

  1. É mais difícil no aspeto em que não é tão permissivo com erros que possas cometer, especialmente com injeção de CO2. É metade do volume de água, as flutuações de pH ou de outras coisas que costumamos medir vão ser mais rápidas, ou seja, em termos de manutenção, se não fazes uma das TPAs semanais que deves fazer, é mais grave do que se fizeres a mesma coisa com o dobro do volume de água.
  2. Qual é a dureza e alcalinidade (gH e kH) da água? Se a água for mais para o duro e alcalino, o substrato e o tronco podem não ser suficientes para conseguir baixar o ph. Além disso, as plantas podem estar a absorver CO2 que venha na água que usas e isso também pode fazer o pH aumentar ligeiramente. Com aquários plantados é importante medir o pH á mesma hora do dia, se queres comparar os valores, uma vez que, como já disse acima a absorção do CO2 por parte das plantas durante o período de fotossíntese faz o pH subir e fora desse período a água absorve CO2 do ar, que faz o pH descer. A diferença de pH entre 7.5 e 8 é bastante pequena, não era coisa com que eu me preocupasse.
  3. Vamos lá ver se não me esqueço de nada... Néons são peixes de cardume... é bom ter sempre um grupo de no mínimo 6, para não andarem constantemente stressados. Isto até poderia ser engraçado para ter uns camarões... 10L para ter peixes é muito pouco. As plantas são verdadeiras? O substrato não me parece ser fértil, e as pedras grandes não são muito boas para o crescimento das plantas. Sem um substrato fértil é muito difícil para a planta sobreviver As pedras grandes são pesadas e vão acabar por esmagar as plantas, que morrem por consequência Sabe o que é o ciclo do azoto? É possível ter um aquário com peixes e sem filtro em certas condições e com a manutenção certa... este aquário não me parece de todo adequado para isso.
  4. O 1º conselho que lhe dou é para ter cuidado com os conselhos que lhe dão... giro não é? 😅 Não se fique pelos conselhos e investigue para confirmar de pelo menos 2 ou 3 fontes fidedignas se o que lhe disseram é realmente verdade ou não. É possível ter Bettas macho com outros peixes? É... é bom para o Betta? Não... Posso-lhe dizer que da minha experiência um Betta num aquário de 15L sozinho é bem mais ativo e tem muito menos problemas do que num aquário de 40L com meia dúzia de "companheiros" pequenos. Já testou a água (Amónia, Nitritos, Nitratos, Ph...)? Quando limpa o filtro, limpa as cerâmicas? Quando muda a água utiliza acondicionador para remover o cloro? Grande parte das doenças mais comuns dos peixes, as bactérias e/ou fungos que as causam estão sempre presentes na água... mas só conseguem causar danos quando o sistema imunitário dos peixes enfraquece por alguma razão. O stress pode ser causado por várias coisas, desde excesso de luz, má qualidade da água, disputas territoriais, etc...
  5. Fez o ciclo do azoto? Sabe o que é? Que tipo de filtro tem? O que tem dentro do filtro? Veja o post seguinte para fazer uma descrição em mais detalhe do seu aquário: O que fez depois de tirar os legos? Mudou a água toda? Limpou o filtro? Há aqui também alguns erros que é importante não repetir: Adicionar peixes quando há um problema no aquário 1º resolve-se o problema e só depois de mais algumas semanas se pode pensar em adicionar mais peixes. Adicionar Bettas macho com outros peixes no aquário. Bettas machos são altamente territoriais, para dar uma pequena noção, tenho um com um caracol um bocadinho maior no aquário e de vez em quando vejo-o à "bulha" com o caracol. Fazer isto num aquário com pouca ou nenhuma vegetação só torna o ambiente mais stressante para o Betta. Para tratamento deste tipo de coisas, gosto de usar Esha 2000. É um anti-bacteriano e anti-fúngico que funciona para a maioria dos problemas quando não se sabe bem o que é (tirando parasitas).
  6. Os fundamentos básicos são os mesmos, tiras só o controlo da salinidade e de outros elementos que não é necessário estarem a níveis tão específicos e juntas o controlo do CO2 e tens aí as diferenças. Agora na minha opinião, Iwagumi é dos desafios mais complicados em termos de plantado no que toca a obter um bom equilíbrio de tudo para não acabar com uma selva de algas ou com o "relvado" feioso. É como querer começar àgua salgada com corais SPS. Eu optaria por começar com algo mais "fácil"... e que dê para passado uns tempos transformar no Iwagumi que queres. Com plantas de crescimento rápido é mais fácil evitar grandes problemas de algas. Uma carpete geralmente cresce mais lentamente e usa menos nutrientes, sendo por isso mais comum o aparecimento de algas se não houver um bom equilibrio de fertilizante, luz e CO2. Se ainda tens equipamento do salgado, é provável que consigas aproveitar a maioria das coisas, dependendo do setup que tinhas, para não teres de gastar tanto dinheiro.
  7. É sempre bom utilizar acondicionador de água. O cloro pode não ficar com uma concentração suficiente para causar muitos problemas visíveis, mas pode estar a queimar ligeiramente as guelras dos peixes a cada muda de água... o que pode causar dificuldade em respirar e virem à superfície dar golfadas de ar. 92L para 4 Kinguios é muito pouco. 92L dá para 2 adultos só. Quem não está habituado a tratar de peixes tem tendência a dar comida a mais. Quando é assim, eu gosto de deixar um "doseador" para saberem a medida certa a dar ou deixar as refeições prontas e separadas para cada dia. Se os peixes estão a vir à superfície respirar, desligar a bomba de ar é sempre má ideia. Problemas de bexiga natatória em Kinguios são bastante comuns e muitas vezes genéticos... mas podem ser muitos outros fatores... infecção bacteriana, obstrução intestinal, etc... começaria por tentar dar ervilhas cozidas cortadas aos pedaços e sem pele (serve de laxante) e fazer o que disse o @Tozé Nunes e ver se melhora, se não melhorar, tentar fazer um tratamento com anti-bacteriano e ver se melhora. Se não melhorar com estes tratamentos é muito provávelmente genético. Também é importante, quando um peixe começa a ter desses problemas, dar ração que afunde rápidamente, para evitar que o peixe venha comer à superfície e engula ar com a comida. Também é bom reduzir a quantidade de comida, para o caso de ser problema intestinal. A que temperatura está a água do aquário?
  8. Porque não sei o nome da maioria delas... comecei a pôr a lista de plantas sempre no início dos tópicos, porque depois mais tarde quero comprar plantas iguais e nunca me lembro do nome 😅
  9. A bula do Esha 2000 diz que se pode prolongar o tratamento além dos 3 dias, caso seja necessário.
  10. Não sei se sabes, mas fizeste-me a mim pesquisar as imagens das 20 🤣🤣
  11. Não sei se serão a mesma coisa ou não, nunca experimentei o Excel para matar BBA. A panta é Echinodorus quadricostatus. Tenho a lista de plantas no primeiro post deste tópico.
  12. Deves ter em atenção o que a bula diz em relação a àgua muito macia, se for o teu caso. Podes continuar a dar a dose do 1º dia se o caso for grave. Se não tem motivo específico para ter o carvão no filtro, em princípio não estava lá a fazer nada.
  13. Eu uso bomba de ar em aquários com injeção de CO2 só em 2 casos muito específicos: Mais para o início da montagem, quando começa a aparecer aquele bio-filme à superfície (a superfície parece que fica oleosa). A bomba de ar ajuda a fazer isso desaparecer em muito pouco tempo. No Verão, se a temperatura da água aumenta muito, para promover a oxigenação da água. No entanto, também tenho sempre o cuidado de colocar menos quantidade plantas flutuantes e de peixes do que normalmente faço em aquários em que faço injeção de CO2, para não haver tanto consumo de oxigénio, de maneira a que não seja precisa a agitação da superfície.
  14. Há umas semanas atrás, fartei-me e mudei a echinodorus de sítio... e estou outra vez com BBA, tenho que mandar vir mais easyCarbo. Ando com muito pouco tempo e a manutenção tem ficado para trás...
  15. Hoje foi dia de loucura... como diz o José, daqui a meia dúzia de dias cresce outra vez 😅
  16. Obrigado por partilhares as fontes da informação. Eu também acompanho os vídeos da AquariumCoop e na citação que partilhaste aqui, ele fala precisamente do que referi na minha resposta. Para manter a concentração de CO2 no nível correto enquanto se usa a bomba de ar, é preciso aumentar a quantidade de CO2 a ser injetado, ou seja, é preciso gastar mais CO2 do que o que seria necessário sem a bomba de ar. Eu concordo com tudo o que escreveste, tanto nesta resposta, como na anterior. Se calhar não passei a mensagem que queria com a minha resposta anterior.
  17. Já desmontei um aquário a pensar que tinha aí uns 20 camarões no máximo... e acabei por tirar de lá mais de 100... é normal eles andarem escondidos num aquário plantado. O problema de os ter com peixes é que, dos camarões que vão nascendo, vão sendo comidos, e o número de camarões ou não aumenta ou aumenta mais lentamente do que num aquário sem peixes.
  18. Usar uma bomba de ar e injetar CO2 ao mesmo tempo é mandar dinheiro para o lixo. A bomba de ar promove agitação ad superfície, que facilita a troca gasosa da água com a atmosfera (e os que nos interessam são a entrada de oxigénio e saída de CO2), que é o que quem injeta CO2 não quer. Dito isto, não uso bomba de ar só mesmo em aquários em que faço injeção de CO2.
  19. Fazendo as coisas bem feitas, entre a primeira e segunda semana é exatamente quando normalmente acontece o pico de amónia no aquário no início do ciclo do azoto, pelo que esta informação está completamente errada. Talvez se adicionares bactérias engarrafadas ou se aproveitares matéria filtrante de outro filtro possas adicionar peixes assim tão depressa, fora isso ou fazes testes á água para verificar quando o ciclo se completa, ou esperas umas 6 semanas para ter a certeza de que esta tudo ok.
  20. Não sendo classificada para água potável, muito provavelmente pode não ser compatível com peixes.
  21. Como disse, não tenho muita informação, mas procura algo que seja próprio para lagos de alvenaria ou que seja próprio para água potável. Convém que seja um material elástico. Vê se este tópico ajuda: Deixo aqui a secção de uma loja online especializada mais para lagos, que vendem um produto para esse efeito: https://www.jardimaquatico.pt/construcao_lagos/revestimento_impermeabilizante/f-104
  22. Sem fotos é impossível dizer o que quer que seja.
  23. Penso que se deve isolar sempre o interior de um lago de cimento com qualquer coisa como, por exemplo, tinta impermeabilizante, tela, ou outra coisa qualquer. Não tenho muita informação acerca de lagos de cimento, mas penso que é porque a água vai absorver minerais do cimento e a estrutura também vai sofrer mais desgaste por estar sempre saturada de água, além de que cimento é mais difícil de limpar e por ser um material poroso tem mais tendência a ficar manchado.
  24. Para o carvão ativado funcionar na remoção do cloro, a água tem que passar toda lentamente pelo carvão. Não basta colocar um saco de carvão no recipiente. Se estamos a falar apenas em remoção de cloro, um método muito mais simples e barato é ter um recipiente aberto e esperar 24h para o cloro evaporar. Para remover cloro e metais pesados, não sei a quanto anda o preço do carvão ativado, mas sendo que é possível comprar uma garrafa de Seachem Prime de 1L por cerca de 40€ e sabendo que 1L serve para tratar cerca de 40.000L (e que se comprares uma garrafa maior de 2L ou 4L ainda fica mais barato a longo prazo) 1€ trata 1000L, penso que não compensa andar a comprar e a trocar carvão ativado todos os meses e sem ter a certeza se o carvão dura esse tempo todo.