Sign in to follow this  
André Silvestre

Phoenix

Recommended Posts

É possível que algumas pessoas defendam esse ponto de vista. Pessoalmente, não vejo razões para parar porque atingindo-se um equilíbrio entre entrada/saída de nutrientes e descontinuando um dos principais factores que promovem a saída, a tendência será para os nutrientes voltarem a subir. O que pode e deve acontecer é o afinar das dosagens consoante a observação. Se a descontinuação for por efeitos indesejáveis que a adição de fontes de carbono trás, como o aparecimento de Cianobactérias, excesso de colónias de outras bactérias na rocha e areia, redução exagerada de nutrientes ao ponto de tornar os corais pálidos e fracos, etc, então aí sim, faz sentido cortar ou, pelo menos, reduzir a dosagem. O facto de ter os testes a zero não quer dizer que não tenha nutrientes na água e é por isso que a minha referência é a observação dos próprios corais e do aquário no geral. Também não me estou a guiar pelos artigos sobre o método no que diz respeito às dosagens porque se assim fosse, estaria a adicionar bem mais do que adiciono actualmente e então ai, talvez sim, chegaria a um ponto que teria de cortar ou, pelo menos, reduzir. Mas isso, e mais uma vez, na minha opinião, não é alcançar o equilíbrio. A tão banal frase de " cada aquário é um aquário" aplica-se mais uma vez a este tipo de métodos e há que ter em conta também os objectivos de cada pessoa. Eu tenho os meus objectivos, outros terão objectivos diferentes.

 

A diferença entre vodka e açúcar é a molécula que fornece os átomos de carbono; no vodka é o etanol e no açúcar é a glicose. Na prática, introduzo ambos por duas grandes razões: promover o crescimento de uma maior variedade de estirpes bacterianas, evitando assim a monocultura e fornecer uma fonte de energia extra aos próprios corais ( mais no caso do açúcar), ente outros ao nível do seu metabolismo.

 

 

Abraço

 

 

Olá André,

 

Este teu pequeno texto é do melhor, é a forma mais sensata de adicionar o vodka/açucar. Eu diria que algumas frases que escreveste são transversais para outros exemplos de produtos para aquariofilia. Dou por mim a tentar imitar sempre os melhores sistemas e no entanto com a experiência que vou adquirindo dou cada vez mais dou importância à frase " cada aquário é um aquário".

 

Parabéns pelo teu! Está com umas cores fabulosas. Estás lá.

 

PS: No sábado vens ao Porto? Limpo os vidros da minha poça para te vires cá despedir do meu aquário? Só falta um mês para o desmontar.

Share this post


Link to post
Share on other sites
A diferença entre vodka e açúcar é a molécula que fornece os átomos de carbono; no vodka é o etanol e no açúcar é a glicose. Na prática, introduzo ambos por duas grandes razões: promover o crescimento de uma maior variedade de estirpes bacterianas, evitando assim a monocultura e fornecer uma fonte de energia extra aos próprios corais ( mais no caso do açúcar), ente outros ao nível do seu metabolismo.

 

Pensei que a vodka e o açúcar fosse alimento para as bactérias e o que as biodigest, MB7 etc fosse colónias de bactérias que das quais se poderia obter diversos estripes de bactérias.

 

Tens por habito usar carvão activo ou outro tipo de midia, ozonizador etc...? pelo o que tenho lido a água tem tendência em se tornar amarelada!!

 

Como doseias vodka e o açúcar, metade cada um? por exemplo era suposto 10ml pro dia e metes 5 de cada? ou foi mais tentativa erro?

Tens doseadora para o fazer ou fazes todos os dia a mao?

 

:medieval_mace:

Edited by neto84

Share this post


Link to post
Share on other sites

Boas,

 

Grande Ricardo, obrigado.

Seria um enorme prazer ver esse aquário pela última vez mas, infelizmente, por motivos de trabalho, não vou conseguir fazer-vos uma visita como tinha em mente fazer. ;)

Mesmo ao evento aqui de Lisboa estou em dúvida...

 

De qualquer maneira, vamos falando e espero que ainda se proporcione um encontro antes de ires de viagem. Também não me esqueci das fotos que me pediste. Estou apenas à espera do início do mês para tas enviar. Depois explico-te porquê...

 

Pensei que a vodka e o açúcar fosse alimento para as bactérias e o que as biodigest, MB7 etc fosse colónias de bactérias que das quais se poderia obter diversos estripes de bactérias.

 

Sim, é isso mesmo. Quando falo em " promoção de maior variedade de estirpes bacterianas" refiro-me à sua alimentação; o vodka vai alimentar algumas, o açúcar vai alimentar outras.

 

Uso carvão, sim. Eu não noto mas é possível que quem não use nada para remover os ácidos orgânicos da água note a mesma mais amarelada. Afinal de contas, estamos a estimular o crescimento bacteriano e tudo o que advém daí.

 

Começando com dosagens baixas, fui aumentando, guiando-me pelo estado dos corais e do aquário até obter resultados satisfatórios. Chegando a essa fase, mantive a dose de cada. A dosagem é manual e diária, sim.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Boas André, antes de mais espectacular o teu aquário :smilecolros:

 

Relativamente a vodka também adiciono no meu modesto aquário, e tenho notado a agua mais amarelada/esverdeada, daí ter adicionado um "saquinho" de carvão para ver se retiro esta cor. O resultado no teu é notório?

 

Cumps

Share this post


Link to post
Share on other sites
Boas,

 

Grande Ricardo, obrigado.

Seria um enorme prazer ver esse aquário pela última vez mas, infelizmente, por motivos de trabalho, não vou conseguir fazer-vos uma visita como tinha em mente fazer. :D

Mesmo ao evento aqui de Lisboa estou em dúvida...

 

De qualquer maneira, vamos falando e espero que ainda se proporcione um encontro antes de ires de viagem. Também não me esqueci das fotos que me pediste. Estou apenas à espera do início do mês para tas enviar. Depois explico-te porquê...

 

 

 

Sim, é isso mesmo. Quando falo em " promoção de maior variedade de estirpes bacterianas" refiro-me à sua alimentação; o vodka vai alimentar algumas, o açúcar vai alimentar outras.

 

Uso carvão, sim. Eu não noto mas é possível que quem não use nada para remover os ácidos orgânicos da água note a mesma mais amarelada. Afinal de contas, estamos a estimular o crescimento bacteriano e tudo o que advém daí.

 

Começando com dosagens baixas, fui aumentando, guiando-me pelo estado dos corais e do aquário até obter resultados satisfatórios. Chegando a essa fase, mantive a dose de cada. A dosagem é manual e diária, sim.

 

A respeito do carvão activo, sei que aconselhado pela deltec não se deve de usar o carvão (deles) sempre apenas de vez em quando, porque retira elementos traços do sistema... que dizes? Alias não referiste se usas sempre ou de vez em quando.

 

;)

Share this post


Link to post
Share on other sites

Boas,

 

Filipe, obrigado.

Sim, o carvão activo realmente faz diferença e é uma " filtragem" extra que não dispenso. No entanto, convém realçar que há carvão e carvão e que a quantidade de orgânicos que pretendes remover está directamente associada à quantidade que usas. Um carvão de má qualidade não terá o mesmo efeito que um carvão de boa qualidade e 10g de carvão em 100L de água não terão o mesmo efeito que 50g.

 

Anthony, todos os carvões absorvem elementos traço ( como disse ao Filipe, uns melhor que outros) pelo simples facto de que a maior parte dos elementos traço se encontram queletados ( ligados) com moléculas orgânicas. Nem todas as moléculas orgânicas são passíveis de serem absorvidas mas a maior parte é. Se o carvão absorve elementos traço por estarem ligados a orgânicos, o que será que o escumador faz? O escumador faz exactamente o mesmo mas de uma forma ainda mais agressiva uma vez que exporta completamente todos esses elementos do sistema, ao passo que o carvão só o faz quando tu o substituis. Também só ligas o escumador de vez em quando ou 24h sobre 24h? :(

 

Em relação aos elementos traço, cada um tem a sua opinião... Eu não me preocupo minimamente com a sua escassez ( fonte de elementos traço diárias: comida, soluções do Balling; semanais: TPA) e certamente não é pelas propriedades do carvão em remover esses elementos que vou deixar de usar gac.

 

Tens uns artigos muito interessantes do Randy Holmes-Farley e do Boomer sobre GAC ( carvão activado granular, em português) no RC onde fazem estudos sobre a estrutura do carvão, a capacidade de absorção, a afinidade para moléculas orgânicas, semi-vida do carvão, bem como comparativos entre carvões e os que eles consideram os top 5 em termos de qualidade. No que diz respeito ao meu sistema, uso o carvão:

 

- 24h sobre 24h

- passivamente na Sump, numa câmara do corta-bolhas onde toda a água do sistema é obrigada a passar

- substituo sempre no início de cada mês

Share this post


Link to post
Share on other sites

boas andre ,

 

relativamente a utilizacao do carvao , pondo a parte a "publicidade" , qual e o carvao que utilizas ?

 

pontualmente eu tilizo o da deltec , pois tambem tem midia anti fosfatos , mas acho que o da zeovit é aconselhado 24 sobre 24h , trocando uma vez por mes (que tambem ja utilizei) ... mas sei que ha outras marcas igualmente boas ou melhores até ..

dai estar te a perguntar ..

 

o assunto da utilizacao do carvao activado por vezes torna se um dilema , pois quanto mais se lê mas opinioes se encontra e diferem muito umas das outras .. e cada caso é um caso .. eu pessoalmente utilizo desde que montei o meu aquario , mas ha muita gente que apenas defende o uso pontual e por curtos tempos de duracao ..

 

ja agora aproveito para te fazer outra pergunta .. em relacao a utilizacao do uv , o que achas ? utilizas ? defendes a sua utilizacao ?

 

desculpa la estas perguntas , mas para mim o teu aquario e uma das minhas preferencias e referencias , os teus conhecimentos e experiencia tambem sao vastos e dai gostar de saber tambem a tua opiniao .. e claro que estas perguntas tambem responderao a outros membros do forum , que provavelmente aproveitarao para eles tambem a tua opiniao ..

 

cumprimentos .. e parabens pelo teu sistema .. :blush:

Edited by ricardo,z

Share this post


Link to post
Share on other sites

Boas André,

 

Espectacular esse aquário, já nem falo dos corais que estão lindos e mostram uma saude incrivel.

 

Os teus peixes também estão com um aspecto super saudavel.

 

Estive a ler os teus posts sobre o metodo de balling e os suas mais valias, fica uma questão, usas um metodo automatico ou seja, controlado por algum tipo de controlador ou simplesmente um conta gotas?

 

Abraço

Share this post


Link to post
Share on other sites

Boas,

 

Ricardo, obrigado.

Não há que pedir desculpas de nada, os fóruns existem para isto mesmo; partilha de conhecimentos e experiências. Houvesse mais pessoas a conferir essa dinâmica...

 

relativamente a utilizacao do carvao , pondo a parte a "publicidade" , qual e o carvao que utilizas ?

 

Utilizo o carvão activo da ELOS. Num dos estudos referidos atrás, está no top 5 dos carvões que eles consideram os mais eficientes, sendo os 4 primeiros marcas americanas. Vou tentar encontrar o tópico onde estão publicados esses dados.

 

O problema dos produtos à base de carvão + mídia anti-fosfatos ( e/ou silicatos) é que o carvão em si esgota-se muito mais depressa do que a mídia e portanto em vez de se substituir ao fim de 1 mês como deveria ser feito, há a tendência para seguir as indicações dos fabricantes e prolongar o tempo de uso do produto. A mídia pode manter a sua viabilidade durante esse tempo mas o carvão já está mais que esgotado ou, por outras palavras, saturado.

 

o assunto da utilizacao do carvao activado por vezes torna se um dilema , pois quanto mais se lê mas opinioes se encontra e diferem muito umas das outras .. e cada caso é um caso .. eu pessoalmente utilizo desde que montei o meu aquario , mas ha muita gente que apenas defende o uso pontual e por curtos tempos de duracao ..

 

Compreendo perfeitamente. Como já se falou atrás, cada aquário é um aquário e não ponho de parte a hipótese do uso de carvão poder ser mais um factor a contribuir para a remoção de alguns elementos cruciais à saúde dos corais. Essa hipótese seria válida para, por exemplo, um aquário ou sistema de corais com um grande consumo de elementos ( ainda hoje estive a falar sobre isso com o Julian Sprung no Aniversário do Fórum), um aquário que não tivesse trocas de água regulares, um aquário com mão leve na alimentação e por aí fora. No meu caso, acontece exactamente o contrário; não considero que hajam grandes consumos em termos de elementos porque ainda se tratam de corais pequenos mas, mesmo colocando a hipótese de escassez de elementos, eu tento contrabalançar isso com trocas de água semanais e alimentação pesada. O resultado são corais com boa extensão de pólipos, cores a meu gosto e crescimentos satisfatórios ( nada por aí além, o suficiente para notar crescimento). É tudo uma questão de equilíbrio e percebermos o que se passa dentro de 4 vidros. Depois também há muita informação espalhada por essa net fora que carece de alguma filtração. Há muitas teorias e opiniões que não se sabe muito bem de onde vêm e que, na minha opinião, não considero válidas pelo tipo de aquariofilia que os autores dessa informação praticam, que mostram ( ou não). Eu também mando os meus bitaites para o ar e há, concerteza, pessoas que acham que é só palha. É válido, estão no seu direito. Aquilo que eu sugiro acima de tudo é que experimentes, testes primeiro com base nalguma informação que consideres de referência ( no meu caso, tenho bastantes referências, Nacionais e Internacionais, teóricos e práticos que acabam por ter credibilidade mostrando aquilo que fazem) e tires as tuas próprias conclusões. Se correr bem, mantém. Se correr mal, corrige e experimenta outra coisa. Se tens dúvidas, pergunta. Ninguém leva a mal. Pode parecer um pouco redundante mas foi sempre assim que encarei a aquariofilia. Através da experimentação e sempre com alguma teoria como background. ;)

 

Em relação ao UV, já usei e defendo a sua utilização para controle de parasitas livres que podem infectar os peixes, principalmente quando são introduzidos no aquário e passam pela fase de stress. Posso dizer que foi com a utilização do UV que consegui controlar um surto de Crypto logo no início da montagem ( já tendo passado por um na primeira montagem que me limpou mais de metade dos peixes, acaba-se por perceber como o problema começa e desenvolve), quando coloquei os primeiros peixes. Isso e a estimulação do sistema imunitário através de alho na comida são, quanto a mim, duas medidas bastante eficazes e que se complementam. Usava durante 24h. Acabei por desligar o UV apenas porque iniciei o método probiótico de modo a não comprometer a formação de bacterioplankton. Desde então que os peixes se têm mantido limpos, sem parasitas, o que me leva a crer que as defesas estão fortalecidas e que na ausência de stress, os parasitas não se manifestarão. Se a utilização do UV não interferir com factores desta natureza, sugiro vivamente o seu uso.

 

Frederico, obrigado.

As soluções do Balling são doseadas de modo automático através de bombas doseadoras próprias para esse fim. No meu caso tratam-se das bombas da Aquatronica que têm de ser ligadas ao sistema principal ou controlador que serve também para me gerir todo o sistema ( sondas, nível, temporizações, temperatura, etc). Se a tua ideia é dispensar este tipo de controle e cingires-te apenas à dosagem das soluções, tens, pelo menos, mais três marcas que têm bombas doseadoras independentes ou seja, que têm já um controlador embutido no próprio módulo ( o controlador não é mais que um pequeno computador com LCD que te permite controlar os canais das bombas independentemente e programares cada um a teu gosto para doseamento dos líquidos). Tens a TEC III NG da Grotech, a Profilux stand alone dosing pump da GHL e a BMT01 da Bubble-Magus.

Share this post


Link to post
Share on other sites

olá André, tenho acompanhado o teu tópico sempre que posso, eu que ainda ando a aprender nos doces, mas o que me trás aqui é um bocado off-topic, mas cá vai.

No inicio deste tópico dizias que ias forrar a estrutura metálica com madeira, fizeste um desenho em 3D a exemplificar a tua ideia, mas nunca mais mostraste o móvel/estrutura, sempre vais/foste em frente com o teu projecto?

A minha curiosidade é devido a pensar em fazer um móvel parecido, se pudesses dar uma ideia dos custos associados agradecia.

grande abraço

António Nunes

Share this post


Link to post
Share on other sites

Boas André ,que quantidade de açucar estás a meter no teu aquario ?

Em relação ao aquario nem vale a pena comentar ,já foi tudo dito :) .Tens ai corais que daqui a um ano é que mostram a sua verdadeira beleza.

Fica bem cheers

Share this post


Link to post
Share on other sites

Boas,

 

António, de facto cheguei a forrar a estructura mas ainda lhe faltam dar uns acabamentos que tenho andado a adiar para dias menos ocupados e com vontade para os trabalhos manuais. O material usado é o vulgar aglomerado revestido a melamina que encontras em qualquer superfície de bricolage. No meu caso, todo o material não chegou a 100€.

 

Luis, não estou a colocar literalmente açúcar. Estou a colocar um produto à base de açúcar ( Elos Pro Skimmer - 6 gotas) mas açúcar por si só também é uma fonte de carbono. Na quantidade deste último não te posso ajudar mas a começar convém ser com doses baixas e ver a reacção do sistema.

 

Com a 19ª página vêm as 500ªs fotos:

 

39a44377.jpg

 

8b225774.jpg

 

fb3200f1.jpg

 

da03ceb3.jpg

 

328a951e.jpg

 

88e00d10.jpg

 

933d2a78.jpg

 

b22b1987.jpg

 

00341522.jpg

 

f5f37c25.jpg

 

df6bd0be.jpg

 

dddeda54.jpg

 

 

André

Share this post


Link to post
Share on other sites

Não me lembro de ver este coral:

 

f5f37c25.jpg

 

gostava de o conhecer melhor :)

Share this post


Link to post
Share on other sites
Não me lembro de ver este coral:

 

 

Normal são tantos e de cores tão diferentes que alguns fogem do teu olhar.. Tu es bom mas é nos caranguejos..

 

Silvestre tens corais que metem um "nojo" do catano tens de me dizer onde e o teu fornecedor de tintas

Share this post


Link to post
Share on other sites

brutalissimo sem duvida..

Share this post


Link to post
Share on other sites

Boas,

 

Filipe e Bruno, obrigado.

 

gostava de o conhecer melhor :)

 

O que tu queres sei eu mas não te preocupes que estão prometidos. O clipper tem é de voltar cá para casa.

 

Silvestre tens corais que metem um "nojo" do catano tens de me dizer onde e o teu fornecedor de tintas

 

Jumbo, secção de bebidas, 3ª prateleira a contar de cima, lado esquerdo.

 

Deixo um pequeno video feito com o tlm.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Boas André tudo bem?

 

O video ficou bom, o aqua já sabemos, está excelente.

 

A camara fotográfica não faz video, assim ficava ainda melhor?

 

Cumps.

Share this post


Link to post
Share on other sites

E como vai isso? Tive ausente, mas quero saber notícias! :D

Share this post


Link to post
Share on other sites

Boas André, como está esse aqua?

 

Notaste diferença por teres desligado por completo o UV?

 

Cumps.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Boas,

 

então novidades deste aquário?

 

Abr.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Foi desmontado...

 

Cumps.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Foi desmontado...

 

Cumps.

É pena...

Há perspectivas para nova montagem?

 

Cumprimentos.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now
Sign in to follow this