[ficha] Tanichthys Albonubes


Tomás Mendes

Recommended Posts

TANICHTHYS ALBONUBES

IMG_3593_zpscfd0b1cf.jpg

Tão atractivos, tão activos, tão belos! São os Tanychthys. Só existem boas razões para os ter no seu aquário.

Classe: Acinopterygii

Ordem: Cypriniformes

Família: Cyprinidae

Género: Tanichthys

Espécie: Tanichthys albonubes

Nome comum: Tanictis, néon chinês

Origem: China

pH: Idealmente a 6,7 mas suporta qualquer nível entre 6 e 8, embora preferir a água ácida.

dH: 5-19

Temperatura: 10 a 25 graus centígrados. Idealmente entre os 20 e os 23.

Comprimento máximo: 4 cm

Hábitos alimentares: alimenta-se de pequenos seres e particulas em suspensão. No entanto, recomendo que complemente a sua alimentação com flocos e comida viva. A boca dos tanictis não é muito grande; consequentemente, não conseguirá comer tudo o que lhe for oferecido.

Reprodução: é possível e não muito difícil. Geralmente, se possuir um grupo de tanictis no seu aquário, este for minimamente plantado e não possuir predadores das crias, em pouco tempo terá o aquário com muito mais peixes do que aqueles que possuia inicialmente. Porém, tal nem sempre acontece. Se pretender forçar a reprodução, deverá adquirir um grupo de cerca de seis indivíduos e colocá-los num aquário de 25 ou mais litros, a 22 graus centígrados. Coloque uns berlindes no fundo e introduza algumas cabombas e elódeas a flutuar. Logo após a introdução dos peixes no aquário, os machos começarão a cortejar e a roçar-se nas fêmeas. Os ovos serão depositados e eclodirão 48 horas mais tarde. O diformismo sexual não é difícil de ser observado: o macho é mais colorido e possui as barbatanas mais longas, enquanto que as fêmeas costumam ser mais gordinhas e menos atraentes.

Comportamento social: são bastante activos e totalmente inofensivos. Não farão mal a nenhum companheiro, sendo que são adequados para qualquer aquário onde não estejam ameaçados por nenhum outro peixe. São peixes de cardume, devem ser mantidos em grupos de, no mínimo, 6 indivíduos.

155566_181635891848823_2275276_n.jpg

Dimensões mínimas do aquário: seguindo a regra de 1 centímetro de peixe por litro de água e respeitando o número mínimo aconselhável de exemplares, o aquário deve possuir, no mínimo, 24 litros. Isto, se apenas possuir tanichthys, obviamente. Mas com um aquário um pouco maior, viverão mais felizes e, provavelmente, as suas cores ficarão mais intensas.

Disposição do aquário: deve possuir algumas plantas mas também algum espaço vazio para que os seus tanictis possam nadar livremente.

Recomendações: preocupe-se mais com apreciar a beleza dos peixes do que com fornecer-lhe boas condições. Se nadarem alegremente e não mostrarem sinais de doença, estão óptimos! Talvez até tenha a sorte de eles se reproduzirem sem nunca fazer um único teste aos parâmetros da água. Por exeperiência própria, aguentam tudo e estão sempre prontos para pior. É um excelente animal para quem se está a iniciar na aquarofilia e quer ter um peixe bonito, activo, resistente e possível de ser reproduzido.

Texto
Tomás Mendes
Fotografias
António Nunes

Este artigo resulta de um acordo feito entre o Fórum de Aquariofilia e a revista bioaquaria. Está inserido no Programa para a Divulgação da Bioaquaria

Bioaquaria - a sua revista de aquariofilia

Edited by António Nunes
  • Upvote 3
Link to comment
Share on other sites

Boas, Tomás

Este artigo está excelente, parabéns. Conheces os Tanichthys micagemae? Tenho um cardume e reiniciai à um mês a sua reprodução, são em tudo iguais aos albonubes mas a nível de temperatura inferior não convém ficarem abaixo dos 18ºC sendo a de reprodução entre os 24-26ºC…os albonubes podem ir até aos 5ºC e as máxima de 30ºC mas os mais fracos morrem, mas na natureza isso acontece…as temperaturas que descreveste, são mesmo as melhores para eles…

Li o teu artigo sobre os Neons muito bom, embora tenhas deixado a reprodução de lado e não teres descrito o dimorfismo sexual deles…fica aqui como dica, a foto de grande plano do artigo, é de um macho…

Continua que estás no bom caminho, mais uma vez parabéns pelo artigos que escreveste e espero que continues a escrever muitos mais só por isso vale a pena ler a revista…

Um abraço, até breve

  • Downvote 1

José Bentes

APC"134"; APK "214"

http://sites.google.com/site/aquabenfriends/home

Link to comment
Share on other sites

Boas,

 

Obrigado pelos elogios. Sabem bem ouvir, principalmente vindos de onde vêm.

 

Nunca os tive mas acho-os bastante giros.

 

"embora tenhas deixado a reprodução de lado e não teres descrito o dimorfismo sexual deles…"

 

... se calhar não reparaste. "Reprodução: é possível e não muito difícil. Geralmente, se possuir um grupo de tanictis no seu aquário, este for minimamente plantado e não possuir predadores das crias, em pouco tempo terá o aquário com muito mais peixes do que aqueles que possuia inicialmente. Porém, tal nem sempre acontece. Se pretender forçar a reprodução, deverá adquirir um grupo de cerca de seis indivíduos e colocá-los num aquário de 25 ou mais litros, a 22 graus centígrados. Coloque uns berlindes no fundo e introduza algumas cabombas e elódeas a flutuar. Logo após a introdução dos peixes no aquário, os machos começarão a cortejar e a roçar-se nas fêmeas. Os ovos serão depositados e eclodirão 48 horas mais tarde. O diformismo sexual não é difícil de ser observado: o macho é mais colorido e possui as barbatanas mais longas, enquanto que as fêmeas costumam ser mais gordinhas e menos atraentes."

 

Abraço e obrigado pelos elogios.

  • Upvote 2
Link to comment
Share on other sites

Boas.

Em auto-gestão mas após terem tirado um curso, de gestão :-D

Sabes que na àgua aparece uma série de bichinhos que alimentam os peixes.

Ás vezes dou-lhe paparoca.

TPAS de inverno = quando chove

TPAS de Verão = quando me lembro

De finais da primavera a principios do outono vê-se muita peixaria pequena por lá, é do ar da Charneca, tem hormonas, só em mim é que não se nota ;) .

Ah! estão juntos com os Red Sherry!

JPM

Edited by Joao Machado

"the more water-changes you make a day, keeps the doctor away". (sic)
"A Àgua continua Viva!"

Link to comment
Share on other sites

Boas

Acho que tu é que não me percebeste, eu estava a referir ao artigo que escreveste para o nº 0 da revista, sobre os Neons azuis...

Em relação a este artigo sobre os Tanichthys Albonubes não tenho nada a apontar, acho que fizeste um excelente trabalho

Um abraço, até breve

José Bentes

APC"134"; APK "214"

http://sites.google.com/site/aquabenfriends/home

Link to comment
Share on other sites

Boas,

 

Fui eu que não te percebi.

 

Na verdade, o processo reprodutivo não foi descrito pois nunca li uma "fórmula" que resultásse na maioria dos casos. Há pessoas que defendem determinados procedimentos outras não concordam com os primeiros. E, na verdade... ainda não tive conhecimento de ninguém que pegásse em um grupo de neons num aquário com o objectivo dos reproduzir e o tivesse conseguido sucessivamente. Talvez ainda não tenha procurado o suficiente.

 

Abraço.

Link to comment
Share on other sites

Boas,

 

Fui eu que não te percebi.

 

Na verdade, o processo reprodutivo não foi descrito pois nunca li uma "fórmula" que resultásse na maioria dos casos. Há pessoas que defendem determinados procedimentos outras não concordam com os primeiros. E, na verdade... ainda não tive conhecimento de ninguém que pegásse em um grupo de neons num aquário com o objectivo dos reproduzir e o tivesse conseguido sucessivamente. Talvez ainda não tenha procurado o suficiente.

 

Abraço.

 

 

Soa a desafio, aquaben!

 

Este senhor já reproduziu de tudo, desde rasboras a platelmintes. E provavelmente o Tomás sabe...

Querem que comentem as vossas fotos? Comecem por comentar as dos outros. Nem que seja as Fotos e Videos. Aumentam a vossa participação e vão ver que as vossas dúvidas são respondidas por mais pessoas e mais rapidamente.

Link to comment
Share on other sites

Boas

Tomás o que está no fishbase, são os Puntius ticto, como eu já tinha referido, são muito Tomás a coisa a reprodução dos neons requer que se siga algumas regras fundamentais, mas não são de todo impossíveis de se fazer a reprodução em aqua…quanto a desafios…tenho aqui um cardume de P.simulans à espera que tenha um tempinho livre para eles…as fêmeas já estão no ponto, falta mesmo é tempo…vou usar o método que usei para criar neons, mas penso que tenha de fazer umas modificações, pois os simulans não habitam a mesma zona dos neons azuis, eles vivem juntamente com os cardinais, logo a temperatura de reprodução deve ser mais alta que a dos neons azuis, este desovam a temperaturas entre os 23,5 e os 24ºC no máximo e quanto à dureza, o mais perto do dH-0 possível sendo indispensável que a agua não tenha calcário nenhum, depois os ovos como são foto-sensíveis não podem apanhar luz nenhuma, o que implica a ficarem na obscuridade total durante as 48horas que demora a sua incubação, quanto a diferenciação dos sexos, penso que se observares bem um cardume de neons adultos não vais ter dificuldade de distinguir os sexos deles…os machos não têm a barriga convexa consegues traçar uma linha recta desde o maxilar inferior até à barbatana anal, nas fêmeas se fizeres isso a linha não apanha a barbatana…e nos machos a barbatana anal tem um gancho minúsculo, não se consegue observar a olho nu mas o primeiro raio da barbatana anal é brando e muito mais grosso do que o das fêmeas…por curiosidade quando se apanha neons (ou outros “tetras” similares) com redes de manha pequena alguns machos ficam pendurados na rede, pois ficam presos pelo gancho da barbatana anal…

Quanto à reprodução dos simulans vou tentar registar a coisa…

 

Bem não vos encho mais com esta conversa da reprodução de neons, pois o pessoal pensa que isso é um mito, e como já por mais de uma vez que disse aqui como se processa a coisa e tenho sempre de levar com comentários do género “…reprodução de neons em aquário é impossível…” já tinha dito a mim mesmo que não voltava a referir a coisa, mas com é para ti abri um excepção…

Um abraço, até breve

José Bentes

APC"134"; APK "214"

http://sites.google.com/site/aquabenfriends/home

Link to comment
Share on other sites

Boas,

 

Quanto ao assunto dos neons, concordo contigo. Não vale a pena alastrar-mos muito a conversa, uma vez que ela já foi tão debatida.

 

Conseguiste! Tens todo o mérito nisso. No entanto, eu ainda não li nenhuma "fórmula" que resultásse e que alguém tivesse tido resultados suficientes para assumir essa fórmula como modelo. Aceito que talvez ainda não tenha lido ou procurado o suficiente. Como fui o autor da ficha, esta minha percepção revelou-se nela.

 

Para todos os efeitos, o que escrevi sobre a reprodução dos neons não choca ninguém (digo eu...). "Reprodução: infelizmente a reprodução é extremamente difícil sendo que é quase tarefa impossível determinar o sexo de cada um dos exemplares a olho nu. Porém, não é impossível e há quem relate reproduções com sucesso. Poderá sempre ser um desafio novo… Lembre-se sempre que estes peixes são reproduzidos em cativeiro na Ásia."

 

Sintetizando,

 

Reprodução de neons:

- extremamente difícil

- diformismo sexual quase impossível de ser observado (este é o ponto que pode ter mais discussão)

- há quem tenha conseguido

- é um desafio

 

Não disse que era impossível.

 

Penso (e tu também) que não vale a pena discutirmos mais isto.

 

Boa sorte com a nova aventura!

 

Abraço.

Link to comment
Share on other sites

Boas, Tomás

Eu disse que o teu artigo está muito bom, de maneira nenhuma encares o meu comentario como destrutivo e acho que fizeste muito bem em não entrares por caminhos escorregadios como o da criação de neons, somente achei que em relação ao dimorfismo sexual podias (devias) ter referido alguma coisa, mas que não fosse o facto de que nos peixes adultos as fêmeas serem maiores e com barrigas mais volumosas...

E já agora, este artigo dos tanichthis está irrepreensível, o que eu agrecentei foi como nota de curiosidade, pois não vêm acrescentar nada de relevante para sua manutenção/criação...

Um abraço e continua pois na minha opinião estás a fazer excelente trabalho.

José Bentes

APC"134"; APK "214"

http://sites.google.com/site/aquabenfriends/home

Link to comment
Share on other sites

bem agora fui ler o que tinha escrito sobre os Odessa e não precebi nada :snipersmile: ....desculpa mas o meu portatil tem o touchpad muito sencivel e devez em quando o polegar toca nele e passa de linha...acho que para se ver aquilo é precisso uma maquina de cifra...desculpa espero que pelo menos tenhas precebido alguma coisa... :puppydogeyes:

Um abraço, até breve

José Bentes

APC"134"; APK "214"

http://sites.google.com/site/aquabenfriends/home

Link to comment
Share on other sites

  • 4 weeks later...
  • 8 years later...

Parabéns pelo tópico!

FICHAS --> Oto affinis - Pristela - Danio Gigante - Dáfnia Pulex - Tubifex tubifex - Colisa lalia - Oto zebra - Camarão Camaleão - Anentome helena



bowdownFaz reciclagem, não poluas os rios, não poluas os mares, não poluas a terra. bowdown


:Fade-colorSê feliz fazendo os outros felizes, não estragues o que não é só teu. :Fade-color


Link to comment
Share on other sites