babykhan

No tech, I mean it, none @ all, really!

Recommended Posts

Boas

 

Não para proveito próprio, já tenho 15 cá em casa, mas somente para incentivo e promoção do hobby resolvi montar um aqua que não fosse um estorvo, uma despesa (digna de nota) ou um quebra-cabeças que só arrelia.

Passei numa loja de artigos usados e encontrei uma tartarugueira, que é o nome comum dado aos aquas pequenos de mais para acolherem peixes por períodos prolongados de tempo.

 

2.5€ e uma enxaguadela depois, tinha o protótipo aguardando o inicio de uma viagem de dois meses, numa máquina (de lavar roupa) fantástica de marca Whirlpool, o modelo não me recorda.

Comecei pelo princípio, substrato fértil (terra mineralizada), cobri este princípio com alguma areia vulcânica, não muita, apenas o suficiente para mais tarde vir a descobrir que devia ter colocado mais, não muita mais, apenas o suficiente para que as plantas pudessem ser facilmente, digamos, plantadas.

E prontos, foi mais ou menos isto. Saturei o dito substrato com água de uma TPA aleatória e para primeiro dia foi uma carga de trabalhos.

 

Quando regressei no dia seguinte para contemplar a minha obra, reparei que destapado o aqua não retinha a água que lhe tinha adicionado, portanto tratei de lhe colocar algo que o permitisse.

Dois vidros resolveram o problema e permitiram-me passar à fase seguinte, o plantio do dito aqua.

 

Eleocharis parvula ou Eleocharis pusilla ou Eleocharis minima, ou como lhe chamam em Inglês Dwarf hairgrass foi a espécie que decidi colocar primeiro por acreditar ser a que melhor se adaptaria ao crescimento emerso.

Assim, plantei uma mão cheia de 'cabelos' que arranquei de um outro aqua, ciente de que poderia comprar numa loja ou num desses sites de venda online, mas queria testar também essa característica de adaptabilidade da planta para passar do crescimento submerso ao emerso, como se de uma seca ou mudança de estação do ano se tratasse.

A planta reagiu muito bem, graças tanto ao substrato fértil bem como aos vidros que mantiveram a humidade elevada e em menos de um fósforo já lançava runners, propagando-se pelo aqua a uma velocidade espantosa.

Os 800 e tal cm2 ficaram cobertos em duas ou três semanas, muito agradável.

 

Quando considerei ter um tapete em modos enchi o aqua e acrescentei mais umas espécies.

Cryptocoryne parva, Cryptocoryne costata, Alternanthera reineckii 'Mini', Staurogyne repens,  Echinodorus 'Vesuvius' e uns pelos de Fissidens fontanus.

Para tratar de manter aprumado este conjunto acrescentei uns Melanoides tuberculatus, uns Planorbarius corneus, uns Hyalella azteca e umas quantas daphnias.

 

As fotos?

Estão aqui. As fotos da Galeria de Membros estão no tamanho original.

large.1206704723_Picsemaispics(1).jpg           large.Pics_e_mais_pics_(2).jpg

 

large.834842978_Picsemaispics(3).jpg             large.179759526_Picsemaispics(4).jpglarge.1247876118_Picsemaispics(5).jpg   large.1914278099_Picsemaispics(6).jpglarge.Pics_e_mais_pics_(7).jpg

 

Como tinha o assunto da filtragem resolvido, plantas e crustáceos motivados e a cumprirem os seus papéis, só tinha de me preocupar com a iluminação.

Contemplei T8, T5 e até  mesmo LEDs mas era muita complicação, então resolvi usar isto...                             large.922280015_Luminria.jpg

Ligado umas três ou quatro horas no máximo, com uma ou outra nuvem esporádica e umas 6 ou 7 só de claridade.

Até simula o nascer e o pôr-do-sol, não posso recomendar mais!

Supimpa.

 

E prontos é isto, estou a acabar a base para este aqua, é uma caixa com uma gaveta para guardar a palamenta e uns pés opcionais.

Já vai para o seu novo parapeito, numa janela relativamente próxima, espero que o Afonso goste dele e que sirva para o inspirar.

 

Sem equipamentos, sem stresses, só trocar água e desfrutar.

Qualquer dúvida, disponham.

 

 

Abraço

P.S. A versão vídeo da coisa está no Youtube

  • Like 4

Share this post


Link to post
Share on other sites

Boas

 

Sim ainda, simples, barato cores muito naturais.

Esta cultura começou emersa, mas submersa agradece a iluminação.

 

Claro que agora cresce mais devagar, até porque não tem aquecimento, mas não há pressa.

 

A ver se consigo umas fotos com a camaroada a jardinar.

Como se uma facada no mito de que o sol 'cria' algas não bastasse ainda vou mais longe e coloco camarões num aqua sem aquecimento.

 

 

Abraço

Edited by babykhan
  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Como está este aquário 1 mês depois? Pretendo fazer algo muito parecido mas se calhar vou manter aquecimento.

Enviado do meu Nokia 6.1 através do Tapatalk

Share this post


Link to post
Share on other sites

Boas

 

Não posso colocar imagens porque o aqua está na casa do Afonso, o miúdo que o recebeu como prenda, mas assim que as tiver coloco aqui.

Pelo que me foi dito está a desenvolver-se sem problemas de algas, ainda sem filtração mecânica, aquecimento ou iluminação eléctrica.

 

O aquecimento é desnecessário neste caso, pois o aqua é muito pequeno e não tem peixes, se a temperatura não baixar dos 15º C não vejo inconvenientes para manter uma colónia de reds, ou mesmo um cardume de Tanichthys (albonubes ou micagemae) de Danio Choprae ou mesmo guppies. Estas espécies mantenho sem aquecimento todo o ano e até à data sem problemas.

No caso de outras espécies de águas temperadas o aquecimento será obrigatório.

 

Os aspectos em comum seriam o solo mineralizado, o arranque em seco e a iluminação solar.

Se não tiveres plantas que te consumam os nutrientes e tiveres muita (s horas de) luz directa terás algas, mas se começares o aqua plantando em seco, num instante terás um tapete saudável e as plantas de caule poderão ser plantadas após o enchimento com água.

4 a 5 horas de luz solar directa são o máximo que te aconselho, e nesse caso trocas de 30 a 50 % de água a cada dois ou três dias são obrigatórios. Se injectares CO2 aconselho-te a trocar ainda mais água, ou a fazê-lo mais frequentemente.

 

Mas cada caso é um caso, vais reagindo ao que o teu aqua te for indicando, não tenhas medo se te aparecerem algas ou água verde, são apenas sinais de desequilíbrios nutricionais, em princípio feitiçaria ou poderes do oculto são figuras de ficção e com ajustes de fertilização as coisas voltam a encarrilar.

 

Com a criação deste tópico queria demonstrar que com terra, água e luz do sol se pode ter um aqua funcional, mas que como em todos os hobbies a capacidade financeira delimita o que se pode atingir.

O básico é perfeitamente possível sem gastos dignos de nota e não te custa mais que um qualquer normal vaso plantado, apenas que este está alagado.

 

 

Abraço

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Babykhan não conseguiu arranjar as fotos?

Share this post


Link to post
Share on other sites
On 8/1/2019 at 3:35 PM, Brunomcc2000 said:

Babykhan não conseguiu arranjar as fotos?

Boas

 

Sim, aqui estão. 

 large.IMG-20190811-WA0000.jpglarge.IMG-20190811-WA0001.jpglarge.IMG-20190811-WA0003.jpglarge.IMG-20190811-WA0002.jpglarge.IMG-20190811-WA0004.jpglarge.IMG-20190811-WA0006.jpglarge.IMG-20190811-WA0007.jpglarge.IMG-20190811-WA0008.jpg

Espero que gostes. 

Qualquer dúvida, dispõe. 

 

Abraco

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

Isso é o estado atual do aquário? Só as Eleocharis é que se deram bem?

há 14 horas, babykhan disse:

Espero que gostes.

Gosto sim, também faz falta ver coisas diferentes às vezes andava para fazer um teste parecido ultimamente e talvez ainda o vá fazer com Eleocharis e Sagittaria Subulata, é diferente daquilo que estamos habituados a ver, consegue explicar-me melhor que substrato fértil foi esse usado no aquário?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Boas

Sim, é o estado actual do aquário. Não tem manutenção, equipamentos ou adições de nutrientes. Tem camarões e caracóis para "ajardinar" e chega. 

Tinha umas plantas de caule e vermelhas, mas como podes ver não se safaram. 

O substrato fértil é o elusivo MTS [solo mineralizado] que se pode encontrar descrito na net em geral e no YouTube em particular. Estou a escrever no telefone, por isso será melhor procurares um dos imensos vídeos ou a explicação de um tal de Aaron Talbot  que foi de onde saquei a informação. 

É basicamente encharcar terra e deixar que a água evapore e repetir até que a cor aclare e a textura se assemelhe a areia. Esta descrição é muito empírica, mas repito, estou a escrever no telefone e uso óculos, isto não é fácil. 

1cm, vá 2 no máximo deste preparado, cobres com areia suficiente para que o mantenha no fundo do aqua e fazes um dry start. Muito simples. 

Funciona, como podes ver, é fácil e barato. 

Não tens tantos orgânicos a sair do substrato, os macros estão mineralizados e prontos a ser assimilados pelas plantas. Como não tens água acima do substrato não tens algas e quando encheres tens as plantas bem estabelecidas e prontas a manter o conjunto bonito e harmonioso. Os camarões é para adicionar movimento e corrigir um ou outro apontamento. 

No geral é isto, mas o aqua é do Afonso, ele faz o que lhe apetecer dele. Não vejo como o possa estragar, mas se se der o caso pego noutros 4 ou 5 euros e faco-lhe outro. Simples. 

Está explicado ou ainda tens dúvidas? 

No que puder e souber explico. 

 

Abraço 

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.