• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
Sign in to follow this  
Gonçalo84

Em que período que se deve fertilizar?

Recommended Posts

Boas

 

Tenho uma pequena dúvida em que peço a vossa opinião.

 

Como o título indica qual deve ser o período em que devemos fertilizar?

 

Ou seja, antes, durante ou depois do foto período? Ou é indiferente? Já li antes, depois, os micros antes, os macros depois etc...

 

E já agora, a título de curiosidade, porque se deve dar num dia micros e noutro macros?

 

Abraço

Edited by Gonçalo84

Share this post


Link to post
Share on other sites

boas,



o ideal será fertilizar sempre antes de as luzes acenderem, assim a comidinha estará disponível para as plantinhas, juntamente com o CO2 e a LUZ biggrin.png' alt=':biggn:'>



se fertilizares a meio do fotoperíodo vai sobrar um bocado de paparoca para o dia seguinte, o que também não é grave, convém essencialmente que seja sempre por volta da mesma hora



abraço,


  • Upvote 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Boas

 

(...)

 

E já agora, a título de curiosidade, porque se deve dar num dia micros e noutro macros?

 

Abraço

 

 

Acrescentando ao que o António (Mestre da Fertilização) disse e respondendo a tua questão, Macros num dia e Micros noutro não quer dizer que as plantas num dia alimentam-se de uns e noutro dia de outros, a ideia é manter os níveis presentes para o consumo regular sem grandes oscilações e a alternância entre Micros e Macros prende-se com eventuais reacções entre o Fosfato dos Macros e o Ferro dos Micros. Isto durante a adição pois eles vão estar presentes na água em simultâneo e o ferro é quelado...

 

Eu adiciono todos os dias tudo, Micros e Macros. Como uso bomba doseadora o que faço é separar por mais de uma hora a adição dos Macros e depois os Micros, mas lá está, não tenho de estar em casa para o fazer é automático... dai o sistema de dias alternados facilitar para quem tem de dosear à mão ;)

 

Mas também há soluções com tudo junto, adicionando Ácido Ascórbico se não estou em erro, mas o António confirma ;)

 

Abraço

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

boas,

o ideal será fertilizar sempre antes de as luzes acenderem, assim a comidinha estará disponível para as plantinhas, juntamente com o CO2 e a LUZ biggrin.png' alt=':biggn:'>

se fertilizares a meio do fotoperíodo vai sobrar um bocado de paparoca para o dia seguinte, o que também não é grave, convém essencialmente que seja sempre por volta da mesma hora

abraço,

 

 

Boas

 

 

 

Acrescentando ao que o António (Mestre da Fertilização) disse e respondendo a tua questão, Macros num dia e Micros noutro não quer dizer que as plantas num dia alimentam-se de uns e noutro dia de outros, a ideia é manter os níveis presentes para o consumo regular sem grandes oscilações e a alternância entre Micros e Macros prende-se com eventuais reacções entre o Fosfato dos Macros e o Ferro dos Micros. Isto durante a adição pois eles vão estar presentes na água em simultâneo e o ferro é quelado...

 

Eu adiciono todos os dias tudo, Micros e Macros. Como uso bomba doseadora o que faço é separar por mais de uma hora a adição dos Macros e depois os Micros, mas lá está, não tenho de estar em casa para o fazer é automático... dai o sistema de dias alternados facilitar para quem tem de dosear à mão ;)

 

Mas também há soluções com tudo junto, adicionando Ácido Ascórbico se não estou em erro, mas o António confirma ;)

 

Abraço

 

 

:thumbup3: Boas explicações. É sempre bom aprender com os mestres ;)

  • Upvote 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

boas,

 

sim, também se pode fertilizar com tudo ao mesmo tempo, a chamada solução "tudo em um", nesse caso, além dos micros e macros, convém adicionar sorbato de potássio, para ajudar na conservação da solução, evita a criação de bolor e ácido ascórbico (vitamina C) para baixar o pH da solução, para que não haja uma reacção entre o fosfato das macros com o ferro das micros que iria originar fosfato de ferro, que turva a água do aquário e é inútil para as plantas aquáticas.

 

cumps,

  • Upvote 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Bom dia,

 

Complementando, simplificando e um pouco de história.

 

Sorbato de potássio tambem vem do acido ascorbico. É efectivamente um conservante. Essa é a sua função.

 

Acido ascorbico é um nome que vem de uma doença. Escorbuto. Descobriu-se que as laranjas proprietarias deste acido ajudavam na eliminação desta doença dos marinheiros em alto mar. Daí o nome. Aplicam o acido ascórbico com o objectivo de impedir que os sais oxidem. É esta a função do Acido: Antioxidante.

 

O motivo de dizerem para não adicionar os sais todos juntos:

Este conceito cientifico deriva da medicina aplicada a humanos na ingestão do ferro.

Tal como referido o ferro forma quelatos e descobriram que desse modo diminuía a absorção de outros quimicos por parte do organismo. Cientificamente comprovado.

 

Na medicina e em função destas interações do ferro com outros fármacos deve-se cumprir sempre um longo periodo de intervalo entre a ingestão de ferro e de outros medicamentos.

 

Daí a adaptarem isto à solução da Ei foi um instante. E depois lá andam as corrente da WEB a perpetuarem estas coisas.

Já li até de alguns utilizadores que colocam a Ei no frigorifico.. ao ponto que isto chega. Desde que não exposta a SOL como qualquer garrafa de água é quanto basta. Agarrem lá numa garrafa de Luso ou outra marcar qualquer e vejam lá se tem antioxidante ou conservantes. (?) E a agua tem potássio, Fe, calcio, magnésio, etc.

 

As soluções "All In one" existem e não levam nada desses compostos.

 

Abaixo o certificado internacional da análise laboratorial aos fertilizantes da Tropica. Tambem tenho o da ADA brighty K e Special.

Em nenhum dos fertilizantes foi laboratorialmente reconhecido qualquer montante de antioxidantes ou conservantes.

 

Portanto não me levem a mal este parentesis na vossa salutar abordagem mas a solução "Ei" é apenas NPK. E mesmo o K só entra na solução dependendo da quantidade de Nitrato de Potássio (KNO3) que vão adicionar porque este já tem K e normalmente cobre as necessidades do aquario.

 

Em separado será:

 

Macros = KNO3 + KH2PO4 + MGSO4.

Atenção às quantidades adicionadas pois existirá precipitação. Para uma garrafa de 500 ML não deverão adicionar mais de 40 Gr. de KNO3. Senão os outros sais não vão diluir e sim depositar no fundo.

 

Micros vulgo Trace= FE e oligoelementos.

 

 

Analysis%20Certificate%20liquid%20fertil

 

 

Bem haja a todos,

Share this post


Link to post
Share on other sites

...Para uma garrafa de 500 ML não deverão adicionar mais de 40 Gr. de KNO3. Senão os outros sais não vão diluir e sim depositar no fundo....

boas,

 

deve haver algo errado com essas contas..., a minha receita de macros leva 40 grs de KNO3 + 5 grs de KH2PO4 + 40 grs de KCl e diluo tudo em 250 ml de água sem que se verifique qualquer depósito, depois de agitado bem, está claro.

 

é só comprovarem.

 

cumps,

Edited by A. Ferreira
rectificar KH2SO4 para KH2PO4
  • Upvote 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Sign in to follow this