Lucky strike

Membro
  • Content Count

    343
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

0 :)

4 Followers

About Lucky strike

  • Rank
    Hiper Membro Júnior

Contact Methods

  • Mail
    silva.samuel.andrade@gmail.com

Profile Information

Recent Profile Visitors

1,930 profile views
  1. Lucky strike

    Lucky strike

  2. E nao da para aumentar um bocadinho o CO2? projecto muito bom. vou seguir.
  3. O mais provavel é efectivamente um pico de amonia ou nitritos, dependendo do tempo do aquario. Se os teus japonica ainda estao com vida, faz TPA de 50-60% e ve o resultado. Mas obviamente: terias de te lembrar antes das regras de base. Os camaroes sao animais gregarios (minimo 6 individuos da mesma espécie), por isso nao faz sentido teres 2 camaroes no aquario. Os Guppys atacam os camaroes, mesmo os japonica (ja ouvi relatos aqui no forum de guppys k vinham de ser alimentados e que atacaram as gambas logo apos a sua introduçao). Os camaroes stressam facilmente, e os teus ti
  4. O facto do ultimo post datar de 28 se Setembro de 2014 diz bem que o aquario nao vingou e a razao é simples: plantas demasiado exigentes para ter em si,ultaneo com camaroes frageis. A mirselea hirsuta e a fontanus precisam imperativamente de CO2. A riccia pode passar sem CO2, se a deixarem flutuar à superficie (donde rira todo o co2 do ar atmosferico) e o hellfire, nem falemos ( é uma planta exigente). nao é ao acaso que qd vemos red cherrys vemos musgo de java e pouco mais. Espero ao menos que os camaroes estejam bem.
  5. obviamente que ja fiz isso e està igual. De qualquer maneira, a tendencia seria aumentar o pH e nao baixar. O intrigante nesta situaçao é perceber como é que a uma EC proxima de 0, podemos ter um pH alcalino? estou em querer que serà efectivamente um problema do medidor... apesar de o ter calibrado varias vezes e muito recentemente.
  6. Boas. depois de uns tempos foram do hobby, regressei à poucas semanas e montei um 90L plantado, com injecçao de CO2 pressurizado e subtracto tropica. Bem... os unicos habitantes sao uns caracois e 10 red cherrys, sendo que o objecttivo serà no futuro retuirar os reds e meter crystal red. Pois bem, tenho tentado conseguir os parametros ideias, nomeadamente baixar o kH e gH da agua e tb o pH. Aquando da montagem, o meu medidor digital de pH diz-me k tou com um pH de 7.5 no aquario, sabendo que a agua de rede tem um pH de 7.6. Perante esta situaçao, e sabendo que os RCS prec
  7. sim. efectivamente, ao teres a estufa fechada vais ter menos ventilação, mas acho que isso se resolve se 1x por dia ouvrires a estufa 3 mins. Ou então, como eu, 1x por semana, fora do fotoperiodo, abro as estufas 10 minutos. Não tenho tido problemas.
  8. Basicamente o que acontece é isto: Quando a estufa aquece, a humidade no interior da estufa tende a aumentar porque a água evapora e como não se escapa, se olhares para as paredes da estufa elas estão saturadas. Bem... o mesmo acontece a 25ªC efecitivamente. Mas a questão é esta: se mantiveres a estufa totalmente fechada, irás ter uma estufa mais quente (porque não há ventilação), mas terás uma cultura sempre humida. E objectivamente eu prefiro ter culturas com elevadas humidades. Acho pela (pouca) experiencia que tenho que a base neste tipo de plantas têm imperativamente de ter u
  9. Claramente perder a humidade. Mesmo que tenhas a tua cultura a 30 graus é preferível te-la a 30 graus e com humidade de 80-100% do que te-la a 25 com humidade de 30-40%. No caso da eleocharis, é eventualmente uma planta que aguenta até humidades de 50-40% (baseio-me na resistência global da planta que é bastante), mas em relação à cuba ou à glosso, estas precisam de maiores humidades relativas. Daí que eu tenho-as na estufa e a estufa está comletamente tapada (apesar de ter 2 aberturas para ventilação. de 3/3 dias abro aquilo 2 minutos para arejar e faço uma brumização com água d
  10. Eis a prova de como é possivel manter CRS num plantado hight tech. APRENDAM!!! E parabéns pelo trabalho pmgr
  11. Boas. Eu não utilizo a luz solar, porque estou numa região bastante fria e cinzenta, onde não há grande sol. Utilizo uma luz do tipo HQI (utilizada para iluminar aquários de salgados, mas com um espectro de água doce, temperatura de 6000 kelvins). No inicio comprei a lampada para plantar ervas aromáticas raras. Entretanto fiz a experiência com as plantas de aquário e até agora estou a gostar. Só ainda não consegui grandes progressos coma "cuba". Basicamente o unico problema que tenho é com os fungos, devido à grande humidade da cultura. tenho 14-16h de luz por dia. A luz é
  12. não é uma cultura de eleocharis parvula. É uma cultura de eleocharis sp mini. É mais pequena do que a parvula.
  13. A base è muita luz durante um longo fotoperiodo. Neste momento estou com 16h. Mas pode-se aumentar até 18h. Mas nao é assim tao simples: nestas culturas emersas hà alguns problemas, nomeadamente os FUNGOS que no caso da cuba sao super frequentes e ha o problema dos insectos e vermes que se desenvolvem e comem as plantas. Bem: no caso da eleocharis sp mini, a planta de base é muito resistente e em 15 dias ja tinha uma super densidade. Neste momento é o que veem. Carpete muito densa, que pode ser directamente transplantada. A glosso cresce bem, mas tb tem uns fungos agora; pelo qu
  14. 70% disto será para venda. 30% é para a preparação das minhas 2 montagens. Aliás... a eleocharis já levou ali umas valentes ratadas porque vendi já uns 10 vasos. Mas enfim... Queria fazer um mountain hardscape de cuba e essa ainda não tive muito sucesso. Vamos lá ver se este mês de junho se as coisas correm melhor. Recomecei com um novo substracto ontem... a ver vamos
  15. Pronto. Refiz toda a cultura de cuba. Basicamente, mudei de substracto, para um substracto fertil para plantas, bastante poroso. E por cima do substracto utilizei uma camada de rocha vulcânica e granulometria 8-10 mm (não encontrei mais pequeno. Isto permite-me manter a cultura muito mais humida. O pH deve ter aumentado um bocado, mas paciência. Conto fazer um balanço positivo daqui a 1 mês. Vamos lá ver. Tenho pena que este tópico não seja mais participado. Isto iria permitir-nos ter quantidades industriais de qualquer planta para fazer montagens espetaculares, ou nã