Iuris

Membro
  • Posts

    55
  • Joined

  • Last visited

About Iuris

  • Birthday 11/03/1964
  • Age 57

Contact Methods

  • MSN
    anabelamlp@hotmail.com
  • Website URL
    http://anabelamlp@hotmail.com
  • ICQ
    0

Profile Information

  • Sexo
    Feminino
  • Localização
    Vila Real

Iuris's Achievements

Newbie

Newbie (1/14)

0

Reputation

  1. Iuris

    Iuris

  2. ola Para que serve o aquario que esta dentro?
  3. ok depois de tanto ler acho esta uma boa solução Parabens
  4. Iuris

    Shelter

    ola acho tudo muito bonito, mas quando li o tipo de pedras toma atenção ou pesquisa é que a lousa pode libertar ferro a mais e os peixinhos não gostarem digo isso porque tinha lousa no meu e fui obrigada a retirar tudo os peixinhos foram direitinhos para o céu
  5. Iuris

    ?????

    obrigado a todos estive a googlar e vi sim vai ficar grande e nao sei o que vai ser dos meus pequeninos mas acho que é tão giro vou ver no que da . Iuris
  6. ola não sei se ajuda mas andei a dar uma volta no google e encontrei isto achei interesante Olá, Gostaria de partilhar com vocês uma situação pela qual passei com a minha peixinho kinguio cálico Princesa. Ela sofre da bexiga natatória, e após um longo e lento declínio de seu estado, ela ficou definitivamente de papo para o alto, e praticamente inactiva, boiando o tempo todo, e procurando os cantos mortos do aquário com menos ondulações. Chegou a um estado, que praticamente só saia do canto para comer (a mão, ou algo que boiasse…). Bem, como podem notar, o quadro estava mesmo muito mal. Tentei dar papas, coloca-la sem comer por 2 dias, enfim, tudo o que normalmente se faz quando um peixe tem esse problema. A tentativa de deixa-la sem comer, surtiu efeito, mas logo que comeu algo, voltou ao estado flutuante invertido. Já estava mesmo desanimada, quando encontrei um site americano (http://www.netpets.com/fish/reference/freshref/swimbldr.html), que me deu uma grande luz. Foi escrito por Douglas Thamm que é estudante de medicina veterinária na Universidade de Pensilvânia. Vou colocar aqui traduzido, o principal do que está lá: Porque o seu peixe tende a boiar na superfície e tem imensa dificuldade de ir ao fundo do aquário? Porque ele sofre da bexiga-natatória. Essa doença pode ser causada por diversos factores. Ela normalmente afecta os kinguios ornamentais que possuem um corpo em forma de globo, como os orandas, ryukins e caldas de véu. O peixe passa a estar o tempo todo na superfície boiando (maioria das vezes de barriga para cima), ou ao contrário, fica no fundo subindo a superfície com grande dificuldade. Um peixe que tenha problemas de flutuação mas que fique de lado (bóie lateralmente), normalmente não sofre da bexiga e sim de alguma outra doença. A bexiga-natatória é uma bolsa epitelial no abdómen anterior que é responsável pela flutuação do peixe. Ela possui uma forte associação com os vasos sanguíneos de forma que os gases podem difundirem-se para dentro e para fora do saco, de acordo com a necessidade de flutuação do peixe. Os kinguios e algumas outras espécies de peixe têm uma adição especial a este sistema, designado de canal pneumático, que conecta a bexiga-natatória ao esófago, permitindo ajustes adicionais da flutuação através da saída e entrada de ar pelo trato digestivo. Já muito debate foi realizado sobre a doença da bexiga-natatória. Algumas causas já foram estabelecidas como as mais potenciais: 1. Um vírus. O vírus ataca o epitélio do saco e ocorre uma inflamação que torna o epitélio fino demais para que os gases se difundam devidamente. Esta causa está normalmente associada a peixes que não são da espécie kinguio 2. Uma bactéria. Existe pouca evidência que suporte isto, mas é bem conhecido que as infecções bacterianas podem causar o mesmo tipo de afinamento no epitélio do saco. 3. Anatomia. Peixes com formas de globo como os ornamentais estão mais predispostos a esse tipo de problema, pois o seu estômago está comprimido no seu abdómen. Esta característica predispõe a criação de impactos nos alimentos, que por sua vez, entopem o canal pneumático. 4. Dieta alimentar. Alimentar sempre com alimentos secos que tendem a absorver água como uma esponja e expandir cria predisposição a gerar impactos no interior do estômago. O que posso fazer para evitar a doença da bexiga-natatória? 1. Como sempre, a regra de ouro é ter uma boa qualidade na água do aquário. Se a doença da bexiga-natatória tiver origem infecciosa, o kinguio será capaz de suportar melhor se a qualidade da água for boa. Trocas parciais regulares e testes são um “must”. 2. Molhe previamente os alimentos secos, como os flocos. Isto permitirá que eles expandam antes do peixe come-los, e reduzirá a possibilidade de criar impactos no estômago. 3. Ainda melhor, utilize outras fontes alimentares, como os congelados e vivos, além das papas, é claro. Deve ser variado o tipo de alimento que se oferece. Digamos que você não leu a tempo estas dicas. O que posso fazer para tratar?(Nota: Alguns destes pontos são exagerados, mas efectivos…) 1. Alimente o seu peixe com ervilhas. Isso mesmo, ervilhas. Compre ervilhas congeladas (grãos) cruas e descongele-as (apenas duas por vez, é claro!). Tire a casca e corte em pedaços bem pequeninos. Segundo um Professor da Escola de Medicina Veterinária do N. C. State College, há possibilidade de que as ervilhas encorajem a destruição do impacto no abdómen do peixe. Não existem ainda provas científicas, mas vale a pena tentar. 2. Não alimente o seu peixe por alguns dias. Não dê nada por dois ou três dias, e algumas vezes, isto bastará para quebrar o impacto no abdómen e voltar tudo ao normal. A maior parte dos peixes pode ficar até 10 dias sem comer. 3. Aspiração periódica da bexiga-natatória também funciona bem. Basicamente, isto consiste em espetar uma seringa na bexiga-natatória e suga algum ar. Não é algo de se fazer de ânimo leve, mas funciona bem. Não é uma cura, mas um tratamento eficaz. De preferência procure ajuda de um veterinário para faze-lo. 4. Estectomia parcial pneumática. Isto é um outro nome para remoção cirúrgica de uma parte da bexiga-natatória. Este procedimento só pode ser feito por um médico veterinário e com especialidade em peixes. Nos E. U. A. já é praticado por muitos. Bem, este foi o artigo que li e segui a risca. Para despistar qualquer eventual bactéria, coloquei a minha peixinho no BAKTOPUR da SERA por 6 dias (repeti o tratamento 2x) no aquário hospital e além de alimenta-la normalmente 1x ao dia, dava-lhe também ervilhas (1 grão por dia). No princípio, ela estava tão mal, que tive que lhe dar a boca, pedaço a pedaço. Como não estava ainda reagindo, deixei-a sem comer por 2 dias, e depois voltei a alimenta-la 1x ao dia, alternando entre dáfnias, bloodworms, flocos (previamente demolhados) e em lugar de 1, passei a dar 2 grãos de ervilha por dia. Ela começou a reagir, e lentamente o seu equilíbrio voltou ao normal. Ainda a tenho no aquário hospital, renovando a água regularmente (com 3 gramas de sal por litro) e alimentando-a 1x ao dia com alimentos normais e a noite com 2 grãos de ervilhas aos pedacinhos. Já não preciso de lhe dar a boca, pois ela submerge e emerge normalmente. Não foi necessário chegar ao ponto 3, mesmo porque aqui em Portugal, seria muito difícil encontrar um veterinário que pudesse me ajudar (só em Lisboa, possivelmente no Oceanário…). Já se passaram mais de 15 dias e a mudança de estado foi espantosa. De um peixe moribundo, passou a um estado vivo e bem disposto. Vou por mais uma semana continuar esse tratamento e depois devolve-la ao aquário principal. Possivelmente, numa base regular, irei voltar a submete-la ao tratamento com ervilhas, pois acredito que de alguma forma, elas ajudaram mesmo a reduzir o impacto estomacal. Fica aqui a minha partilha de experiência que espero poder servir para ajudar outros peixes em situação idêntica. Dá trabalho, tem que se ter persistência e calma, mas vale a pena ver o peixe “reviver”. Asseguro-vos que estava certa que ía perder a Princesa, pois nunca a vi chegar ao ponto que chegou. Como já disse, ela estava moribunda. Eu por 3x pensei que tivesse morrido, pois o seu estado de inanição era muito acentuado, só comendo quando eu lhe chegava algo a boca. Não desistam, e tentem! Very Happy _________________
  7. Iuris

    ?????

    Não sei mas se conseguires ir a minha galaria podes se calhar ver melhor mas na loja chamaram-lhe peixe fantasma Ehehehe será?
  8. desculpa o atrevimento mas pelo que eu percebi não é constipação mas sim obstipação intestinal. Iuris
  9. Iuris

    ?????

    Alguem me pode dizer o nome deste peixinho? foi-me oferecido. Iuris Nao consigo por aqui a imagem mas é a do meu avatar Peço desculpa Iuris
  10. Esta excelente muitos parabéns um aquabonsai
  11. ola tb sou de VR gosto imenso de escalres acontece que tenho um plantado com platis e gupys os dois escalares que tinha chamaram um figo aos meus bebes por isso fui a loja trocar parabens pela ninhada e boa sorte nas vendas. Iuris
  12. Iuris

    Kribsplace

    ola isso tb aconteceu com o meu depois de tantas analises mudas e ect. retirei umas pedras que tinha trazido da praia da madeira e a coisa estabilizou vê se tens alguma coisa que esteja a estragar a qualidade da agua ...