• >>> Anúncios da Comunidade <<<

    • João Branquinho

      Mensagem para Visitantes   15-04-2017

      Estimado visitante, antes de mais, muito obrigado pelo seu interesse na comunidade Aquariofilia.Net! Esperamos que esteja a gostar do conteúdo que temos no fórum. Dado que não é ainda um membro registado da nossa comunidade, não sabe que está a perder muitas outras funcionalidades e informações disponíveis apenas a membros! Do que está à espera para se juntar a nós? É só fazer clique no canto superior direito e pode inclusivamente usar as redes sociais para agilizar o processo de registo. Obrigado!

PAFS

.Membro
  • #Conteúdo

    949
  • Registado Em

  • Última Visita

  • Days Won

    22
  • País

    Portugal

PAFS last won the day on Outubro 6

PAFS had the most liked content!

Reputação

282 :)

Sobre PAFS

  • Rank
    Membro Pro
  • Aniversário 16-02-1969

Informação de Perfil

  • Sexo
    Masculino
  • País
    Portugal
  • Concelho
    Almada (Setúbal)
  • Localização
    Almada

Quem visitou o meu perfil

906 visitas ao perfil
  1. Aqua - "ETESUS"

    Boas meu caros, Bem haja pala dica Inácio! Em tempo vou estudar essas tesourinhas todas. E sim esta fase dos projectos é motivante pelo desafio. Ainda não perdi muitas horas.. preciso de espaço "mental" Mas aos pouco vai lá. Ricardo, Obrigadão! Não sei bem no que me estou a meter. ;) Mas vamos para a frente! Sempre adorei este tipo de aquário. Mais do que qualquer outro estilo (Incluso tentei em tempos um Bonsai tipo Filipe Oliveira) O Holandês foi dos primeiros estilos que me fascinou. Com a experiência do "Sussoa" sucedeu que passado algum tempo cansei. Porque ir recriando o holandês conforme ele vai desenvolvendo é relativamente simples (Não o sabia antes) e fácil ir retirando uma planta aqui e ali e plantar outra no seu lugar etc.. É bonito à vista sim senhor ver aquelas cores todas bem definidas e alinhadas em grupinhos. Mas para o aquariofilista acaba por ser monótono porque passas a vida de tesoura na mão e o layout por si não renova tanto como gostaríamos. (minha opinião claro..) depois do "Sussoa". Mas para quem quiser dominar plantas, ver índices (taxas) de crescimento, como crescem (formas), podas etc, um aquario Holandês é do melhor. Boa escola! Nada de troncos e pedras é só plantas. Abração aos dois.
  2. Aqua - "ETESUS"

    “Aqua ETESUS” Bom dia, Depois do “AQUA - SUSSOA" decidi enveredar por um trabalho onde não me sinto nada confortável pois já tive troncos noutros aquários e sei ao que vou. Desta feita quero desenvolver um aquário sobre a natureza. Podia tentar algo simples e fácil, mas decidi complicar mesmo. Acho que as pessoas se destacam mais não tanto por vencerem mas sim pelo esforço que empregam para tal. É esse o meu lema de vida quer pessoal quer profissional. Iniciei portanto um trabalho composto por apenas troncos e vão ser muitos mesmo. Ainda não está terminado claro está. Estou aqui nesta fase a partilhar apenas os primeiros desenvolvimentos. Desde o dia 14 que ando a trabalhar e alguns desenvolvimentos já foram obtidos (fotos adiante), e não desgosto do que já está feito até aqui. Tenho feito as coisas conforme os olhos e a disposição. Sem qualquer tipo de agenda mas apenas via da emoção. Dias difíceis se têm vivido pelo que aproveito as emoções de todo o lado. Chego a casa e se me apetece ou me sinto com aquela energia para mexer na coisa aproveito e dou mais uns toques e experiências. Mete tronco, tira tronco, vira para a direita, vira a para a esquerda, parto um galho aqui e ali, colo outro noutro local, faço e desfaço os troncos a belo prazer, coloco, miro, foco e retiro, posiciono, reposiciono, enterro mais etc.. e ando aqui num faz e desfaz. Até chegar ao dia em que digo para mim mesmo (tal como já o disse a outra pessoa) “não mexe mais”! Aspectos a considerar: Não pretendo ter pedras à vista. Todas as que estou a usar neste projeto são para delinear e conseguir manter o substrato na forma que estou a dar. As pedras que supostamente ficarão à vista, serão todas forradas com substrato para ficar todo o fundo linear e visualmente com substrato. Ainda não decidi que plano vertical (graus) lhe vou dar de profundidade. Pelo menos para já com o que fiz ainda é cedo. De futuro logo se vê. Indeciso também sobre o que vou deixar a meio, na parte central do aquario.. se esponja a imitar um rio, ou La plata Sand (o que me irrita pois está mais que vista), ou gravilha fina ou acabo mesmo por encher tudo de ramificações a virem de um lado para o outro do aquário. As arvores serão integralmente forradas a musgos. Quantas espécies usarei? Só uma espécie? Não sei. Provavelmente diferentes espécies de musgo. Mas este será um dos grandes desafios. É que podar um aquário tão preenchido como o que pretendo que este venha a ser não será certamente obra fácil. Provavelmente terei que desenvolver algumas ferramentas/técnicas pois as tesouras existentes do mercado não vão chegar a todo o lado (não conheço todas é certo) e porque o emaranhado de troncos/ramos já está a ficar tal ordem que Mão/Tesoura não vai caber. É a impressão que me dá conforme estou a desenvolver. E esse é o maior problema destas montagens. As podas! Tenho visto imensos aquários deste tipo e em todos coloco sempre muitas questões mas as mais preponderantes: “Como é que o gajo podava?” “Como é que depois ao podar aspira logo o que corta, ou mesmo não o podendo fazer em simultâneo como aspira o fundo..” Porque ficarem resto de musgos espalhados pelo fundo do aquário é do pior que pode haver. E outra coisa que é o mais preocupante para mim. Se o fundo do aquário não ficar imaculado de nada vale o resto. Podes ter troncos todos bonitos com musgo bonito mas se o fundo/base não recriar um solo de floresta perde-se todo o layout. Também estou a pensar fixar ramos nos vidros laterais. Isto é, os ramos vêm dos vidros laterais agregando-se ao conjunto da árvore como sendo parte integrante da árvore para que a composição (de quem olha de frente) dê a sensação que a floresta vem de todos os lados e não é apenas um recorte ou parte de uma floresta. Não sei se consigo transmitir o objetivo. Mas lá está.. é mais um desafio a que me proponho. Sobre a desmontagem anterior e o reaproveitamento do Substrato: Também é algo que desta vez decidi empreender pela primeira vez. Em todos os meus aquários sempre introduzi fértil e grão novo. Mas neste vou reaproveitar o grão. Não vou inserir fértil devido à escolha da flora que à partida serão apontamentos de algo tipo Anubias, Bucephalandras, Mini Bolbitis, Microsorum a despontar por um tipo de cobertura / tapete que ainda também esse não decidi qual vai ser. Aqui penso que a melhor opção será a Eleocharis Mini. Mas tapete sem luz.. porque os topos das árvores vão tapar a luz.. é outra coisa que tenho que pensar. Como é que vou executar temporalmente as podas de forma a que a luz chegue lá abaixo com frequência. Do substrato propriamente dito, foi uma trabalheira desgraçada. Peneirar/filtrar 30 e tal litros de substrato foi obra. Mas a foto abaixo exemplifica a importância de o fazer. Aquilo que vêm ali no chão tem uns 3 cm de altura e é literalmente pó! Sujidade no grão que provinha do substrato do “SUSSOA”. Já para não mencionar a poeirada que levantou quando o peneirei, claramente exemplificativo do cuidado a reter no reaproveitamento de substrato. Demais fotos além do que já está no aquário é do material que ainda tenho à disposição para trabalhar. DOS PRIMEIROS ESBOÇOS NA VARANDA.. DETALHES ACTUAIS Data de Montagem: Inicio a 14 de Outubro de 2017 Aquario: 100x40x40 Fauna: Sem Fauna Iluminação: Twinstar 900E (Adaptada para 100 cm) Filtragem: EHEIM Profissional 4+600 Cerâmicas Equo Stilla (3 Cestos). Lily Pipes Aqua Rebel 16/22 Inflow 20 Inlets. CO2: NEO Difusor CO2ART Regulador e Solenoide Cal Aqua Duplo Drop Checker Reagente JBL 2 ML. Tempo de injecção : 24/7 Fotoperiodo: 1º Mês 6 Hours 2º e 3º Mês 7 Horas 4º 8 Horas 5º > 9 Horas Hardscape: Red Moor Wood Black Pagoda e outras. Substrato: Tropica Soil Fertilização: Universal Pro 6 Meses (15+9+11+2 MgO+Micros) Flora: Em estudo ainda. A Rever: Utilização de La Plata Sand tamanho médio e/ou grande O Fundo é provisório. Não vai ficar aquele. PONTO DE SITUAÇÃO ACTUAL: Publicarei mais desenvolvimentos conforme for alterando. Cumprimentos a todos.
  3. 'Rainforest Reborn'

    Manter. Opinião mais que válida. Mas eu não disse para ele ir mexer já no aquário. Essa hipótese de não mexer está correcta quem sabe com a maturação do aquário (já tem mais de um ano) as coisas estabilizem e desapareçam as filamentosas. Certo é que já mesmo antes da aventura ter chegado até aqui e muito antes desta ultima fert o Ismael já tinha tido filamentosas. Portanto o exame que faço é que ou nunca desapareceram completamente (adormecidas) ou o mal não foi identificado porque voltaram. E por ter visto que foi um retorno é que escrevi este ultimo post ali acima. Confesso que não percebi quando é que ele começou a dar mais nutrientes. Vou tentar resumir e ser o mais assertivo possivel justificando as minhas opiniões. (doravante vou tentar ser mais preciso quando escrevo para não criar duvidas). Inicialmente fez-me confusão dar K por três vias. E eu apenas disse que da maneira que estava a dar descompensava a fertilização da Tropica no seu todo. Porque o Tropica e Premium trabalham em parceria. Só se usa o Premium se tivermos que reduzir o Specialised no que ao P e N diz respeito. Mas disse-lhe que se as coisas estavam a resultar bem assim continuasse. Que continuasse a dar aquele K excedente. Isto não há regras cegas nem formulas mágicas. Se a coisa estava a correr bem tanto melhor. Também o aconselhei a usar "EI", não adaptada mas sim o método efetivo (e continuo a dizer isso como já aqui acima outra vez em cima), mas no pressuposto de que adquiriria um filtro para distribuir bem. Tratando-se de "EI" com uma filtragem fraca seria um erro. Porventura não ficou explicito isto. As minhas desculpas. E isto porque o ismael já havia usado "EI" mas a coisa não resultou bem talvez por causa da receita. Mas entretanto as algas continuaram e o ismael decidiu usar o Step 3 da ADA.. e aqui baralhou-me por completo não estava a perceber porquê se tinha o Premium, e muito menos percebi se continuava com a Fert anterior mais o Step 3. Percebes? Fiquei E daí lhe ter perguntado qual era o plano de fert actual. Nesta altura sim sugeri que parasse com tudo o que estava a fazer até ali e usasse APENAS tropica. Algo que entre linhas recomendo novamente aqui mais acima. Usar apenas um método! Entretanto as algas continuam! E é aí que digo novamente ao Ismael para mudar e alerto para o K. Algo que volto a alertar já aqui acima novamente. Não deixei desde o passado de manter a minha opinião sobre a fertilização.Já lá atrás abordei a temática do excesso de K. E bom depois o Luis veio sugerir que que se aumentasse o K para 30 PPM. Precisamente o contrário do que eu vinha a recomendar. E aqui eu não voltei a meter o bedelho no assunto, porque sendo o Luis a pessoa experiente que é e com resultados o que eu pensei na altura foi "Eh pá.. pronto.. deixa lá ver se resulta. se o Luis está a dizer para fazer isso lá terá as suas razões" Pela minha saúde que foi o que pensei. Por respeito e a mais alta consideração por ele e por eu considerar que tenho os horizontes abertos também pensei "deixa lá ver se resulta, com o Step 3 e o Tropica Spec.. é uma combinação estranha mas nunca se sabe. " Contudo também pensei :"Mas o Luis usa Osmose.. logo é natural que ele dê magotes de K no aquario dele". Mas se a água do Ismael vem da rede já vem com K pelo menos a uns 10 a 15 PPM. Adicionar mais 30 em cima do que vem da rede???" Deixa lá ver nunca se sabe.." Foi exactamente isto que na altura pensei! E desde aí que nunca mais voltei a tocar no assunto da Fert até o Ismael vir agora falar novamente das filamentosas. E as primeiras coisas que lhe disse foi: Volto a falar no filtro. Volto a referir que algo vem detrás que faz as filamentosas não desaparecerem. E depois claro está volto a discordar do metodo de fert, porque continuo a pensar que deveria usar apenas um e só um método. Daí lhe ter perguntado se alguma usou apenas Tropica. Quando opino faço questão de seguir o tópico e ver se está a resultar. Se não está é repensar e empreender outra abordagem, tentando não esquecer qualquer detalhe. Vou dar-te um exemplo: Neste tópico: Dei conselhos ao Samuel. E dei-lhe uma indicação inicial para a Fertilização da Tropica. Joguei por alto para não faltar nada às plantas. E disse-lhe que depois de uma a duas semanas dissesse como estavam as correr as coisas e se necessário reduzir. Incluso e por ausência dele actualizar o Tópico mandei uma mensagem privada porque estava preocupado como estaria a correr aquilo. Quando referi ao Ismael a Tropica era precisamente essa a minha abordagem e ideia. Espero que assim percebas o meu raciocínio bem como a minha forma de estar aqui no forum e analisar e interagir com os Tópicos/ amigos ou colegas de armas. Terminando: Bem .. não sou especialista coisa nenhuma. A aquariofilia tem uma dinâmica permanente e nós temos que a acompanhar e á falta dos tais elementos concretos que pedes e que nunca se vêm em lado nenhum o que faço é tabelas dos projectos dos outros. O que eu recomendo ao nível de doses da Tropica tem como base um estudo que fiz de perto de uma centena de aquários (sim isso mesmo perto de uma centena) com injecção de CO2, e uma média de luz que está espelhada no Tópico que criei para esse efeito. E o que pude estudar desses aquários (parâmetros dos aquários versus Tropica) conduziu-me às conclusões que estão lá no dito tópico. E para saber com clareza que doses eram dadas a muitos aquarios tive que andar a enviar mensagens aos criadores, quer pelos foruns, quer pelo facebook (andei lá à procura deles), quer nos BLOGS (procurei no google pelos nomes dos autores) deles mesmos, etc. etc. e sobretudo pela Tropica em si. Muitos emails trocados com eles, e observação dos seus próprios aquários. Apenas isto.. dá trabalho. Muito mesmo. Mas sinto-me mais confortável em ter uma base de dados extensa onde se pode fazer uma filtragem e conclusões com mais rigor. E pronto desculpem o testamento e espero que doravante me entendas. Abraços a todos
  4. 'Rainforest Reborn'

    Mas se ha alguma incongruência escrita para trás podias alertar. Nem sempre as pessoas conseguem transmitir o que pretendem de forma a ser entendível por todos. Mas vou ler a ver se percebo o que pretendes. Enviado do meu SM-A510F através de Tapatalk
  5. 'Rainforest Reborn'

    Negativo...e tu sabes que Ada é excepção. Assim como sabes que o Amazônia é carregado de Nh4 e as power sand sao o que sao...etcetc.. Ada. E sim a Tropica recomenda o Growth por baixo. E recomenda as suas capsulas nutrition para o revitalizar. Mas o Tropica Spec é um fertilizante universal. Nao é apenas K. E foi estudado para servir as necessidades de macros e micros em qualquer sistema. Experimenta usar o Tropica Spec num sistema Ada. Ou a Ei num sistema Ada. Essa é que é a pergunta a fazer. Abração Enviado do meu SM-A510F através de Tapatalk
  6. 'Rainforest Reborn'

    "Lá está os sistemas de substratos estão projectados para funcionar em conjunto e só assim são apostas de sucesso, não adianta eu andar a mandar bombadas de brighty k para dentro do aquário se realmente eu não tiver o sistema de substratos da ADA lá dentro." Exactamente! Enviado do meu SM-A510F através de Tapatalk
  7. Panorâmico 140

    Bom dia Carlos 1 - Aquário panorâmico c/ tampa e móvel “aberto” (100 x 26/45 x 47) Led: Para esta medida de 100 para calha led podes sempre por fazer um DYI como eu fiz com a minha Twinstar. Claro que a tampa do aquário tem que sair. Isto se pensares numa solução led. Mas não deve ser por aí que estás a pensar ir. Fica só a referência. T5: Uma calha T5 de 2x39W com uma lâmpada de 6500 e outra de 4200 K dá na perfeição. Creio inclusive que com apenas uma lâmpada T5 6500 K será suficiente. Também aqui a tampa sai do baralho. Uma lâmpada com mais tempo de fotoperíodo por causa do aquário ter menos volume nas laterais. Duas T5 nessas laterais será talvez difícil de controlar e ainda por cima são as zonas do aquário com menos movimento de água. Os cantos. Essas GLO que encomendas-te salvo erro têm 1090 lumens cada. E para 47 de altura, descontando a altura do substrato que chegássemos aos 40.. as plantas no fundo do aquário iriam ter pouca infiltração/penetração de luz. Poderemos sempre pensar em crescimento mais lento é verdade mas eu penso que nem 8 nem 80.. luz é energia e sem ela as plantas não vivem. Pouca luz mas não exageremos. Quanto a mim acho que isso aí é fraco demais . Por isso o investimento na T5 é algo a considerar pois já estamos a falar de 3000 Lumens cada. Compras uma calha dessas por 40 a 50 euros em segunda mão. Mas também te digo.. elas novas custam 60 euros. Por 20 euros eu comprava novo. Nos primeiros 2 meses do aquário usava apenas uma lâmpada. Deixar as plantas ganharem raízes, robustez, assentarem bem até à primeira poda. Depois da primeira poda é que via da necessidade de iniciar outra. Porque aí nessa fase já vais dar luz com elas podadas e já bem enraizadas. 2 - Biobox 40x10x40. Como já dito eu acrescento que deverá ser o teu primeiro investimento. Um filtro externo novo. Filtro está para os aquários como o nosso coração para o nosso corpo. Podes poupar em muita coisa mas nisto não facilites. E lá dentro umas cerâmicas da Equo Stilla e lã. Nada mais que isto no seu interior. Para o teu aquário o Eheim ECO Pro 300 é uma excelente escolha dependendo do comprimento das mangueiras. Se fores ter mangueira até uns 40 a 50 cm dá perfeitamente. Mais do que isso já te aconselho um modelo a seguir. O Eheim Eco Pro 300 anda na casa dos 100 euros. Nem que descasques o móvel por dentro retirando algumas prateleiras etc e o reforces atrás com duas barras de metal a desenhar um X para não ceder e outras duas no interior para aguentar com os 150 kg e ficas com o interior já com bastante espaço. E até podes fazer depois duas portas para o móvel para tapar tudo. Coisa relativamente simples de fazer comprando apenas a madeira no Leroy e dois fechos. Tens que ver isso bem. Nada de pressas ou soluções feitas à martelo porque a colocação dos equipamentos é mito importante porque depois na manutenção diária ou semanal se isso não estiver bem feito/colocado vais ter muito mais trabalho no manuseamento. Não esquecer que os Tubos e filtro têm que ser limpos etc. Também gosto de ver equipamento á vista mas não é propriamente o filtro ou a garrafa do CO2. Esteticamente em casa acho que não irias gostar de ver. Ou a “Maria” 3 - CO2: Difusor 10 euros (Neo) Extintor 10 euros Drop Checker 10 euros Conta bolhas 10 euros Regulador/solenoide: Não mais que 50. Há vários no mercado. Agora quanto ao Layout. Não sou muito de comentar porque acho que é a pessoa que deve gostar do que vê. Eu gosto do que já conseguiste até aqui. Está muito bonito. Há que idealizar o que se vê agora mas com plantas. Mas posso dar umas dicas que podes experimentar. Vai a uma loja e pede aqueles restos de Red Moor Wood que normalmente andam pelo fundo das caixas. Pequenos ramos soltos que por lá andam e compra isso tudo. 20 euros o kg dá para centenas de ramos. Compra uns quantos e gastas uns 5 euros para aplicares a simular as raízes desses troncos a passar por cima e pelos lados das pedras em todas as direções mas sobretudo até à frente do aquário. Acho que dava logo outra alma ao projeto. Assim como está os troncos e as pedras não me parecem harmonizados, não me parece a natureza "entrelaçada" percebes? Pois pensa bem Carlos. Porque o crescerem demasiado ou não, e o efeito visual é tudo bastante relativo. Muito mas muito relativo mesmo. Brincar com as plantas é uma arte que vais desenvolver. E tudo se pode fazer. Haja criatividade. O que te posso dizer é que qualquer planta é trabalhável. Não sei se a opção das “Criptos” teve a ver com teres visto no site da Tropica que diz LOW Co2.. mas não te fies muito no site nem leves aquilo á risca. É apenas um guia para nós. Se atendermos que para a trópica HIGH CO2 equivale de 15 a 25 PPM.. diria que essas Criptos vão precisar de uns 20 PPM. Logo é High. Além de que o site da Tropica já bem que precisa de uns UPdates sérios. Por exemplo a “Hottonia palustris” tanto consegues uma moita rasa como uma media ou alta até aos 15 cm de altura ou mais. E no limite até podes fazer um tapete de Hottonia. Plantas é deixar crescer e depois é tudo uma questão de tesoura, arte, engenho e gosto. Essa parte é que eventualmente mais vais gostar. Porque te obriga a desenvolver. E haverá as que acabarás por não gostar de ver ou não te realizarem e vão saltar fora e introduzes outra. Vais adaptar-te e moldar o aquário passo a passo com o desenrolar do tempo. Partes de uma base é certo, mas com o tempo vai sempre haver mudanças. Nada de precipitações, estás no bom caminho caro amigo. Qualquer coisa apita. Grande Abraço.
  8. 'Rainforest Reborn'

    Ismael, https://www.ukaps.org/forum/threads/peisaj-landscape.25906/page-5 Chegou ao ponto de nem fertilizar. Entre muitos outros apectos a reter desse tópico. Estamos só a trocar impressões. Nada mais. Experiências de colegas de hobby. Gosto muito do trabalho deste senhor Ionut Godea. Abração.
  9. 'Rainforest Reborn'

    Olá Gonçalo, Qual campanha.. que exagero Gonçalo. Apenas aponto os riscos de usar a "Ei" versus o controlo do aquário ou a capacidade de manter equilíbrio. Gonçalo.. se fosse fácil o uso da "EI" não tinhas os fóruns inundados de colegas com problemas atrás de problemas. Basta ir ao próprio Barr Report ou ao outro Inglês. Também não verifico nenhum aquascaper de renome que use "EI". E não me venham dizer que é por causa dos patrocínios. Ou mesmo que fosse, certo é que eles com as marcas conseguem os resultados que todos podemos admirar. Não Gonçalo.. desculpa mas não concordo. E já expliquei porquê e não é essa a teoria do "EI" quando a sua base é o Excesso e 50% de mudas de água semanais. Portanto Gonçalo não é muito nem pouco.. é sempre por excesso. Tudo o mais são como disse adaptações ao "EI". Abração
  10. 'Rainforest Reborn'

    Já agora.. aqui fica um link do aquascaper "Ionut Godea". http://aquascapinglove.com/basics/aquascaping-interview-ionut-godea-from-romania/ Lê algumas das ideias dele. Abraço Enviado do meu SM-A510F através de Tapatalk
  11. 'Rainforest Reborn'

    Bom dia Ismael, Specialised mais K7 igual a excesso de Potássio. Creio que na altura abordamos isso. Eu não acho que tivesse sido boa politica. Daí a minha questão. E agora com a “EI”. O que eu penso da “EI” já não é novo para a maioria da rapaziada. Na minha modesta opinião, não é para usar adaptado do método original e que muitos aquariofilistas praticam. Porém não menos verdade que se vê as dificuldades com que se debatem incluindo mesmo os mais experientes. Porque não é esse o princípio de quem idealizou esse método. E acredito que essas doses variáveis que dão não devem contribuir de forma positiva para o equilíbrio. Se formos olhar bem de fundo para o “EI” e a forma como o Tom Barr o apresentou ao mundo, penso que seja fácil concluir que ele naquela altura por não saber e ter chegado à conclusão que era impossível saber os consumos ou necessidades de um aquário, porque estes variam de dia para dia, idealizou o “EI”. Resumindo: “Se não consigo determinar o consumo dou tudo no máximo”. E porquê no máximo?. Já mil vezes respondido.. “para que não falte nada às plantas”. Tão fácil não é verdade? O problema é que os nutrientes não exercem a sua acção nas plantas de forma independente mas sim interagem entre si. O excesso ou a falta de um pode ser o elemento decisivo para que a planta ou mesmo todo o sistema seja comprometido. Esta é que é a grande verdade pela qual o “EI” é um tremendo erro. E a partir desta verdade muitos têm vindo a adaptar as doses e surgiram as imensas calculadoras na web para que se faça uma “EI´s” À LA Carte. Uma das coisas que já venho a fazer de à algum tempo para cá é ler literatura que não tem relação directa com aquariofilia mas sim de biologia, botânica etc. E foi assim que fui “literalmente falando” desvalorizando as correntes da web. Aqui à uns três anos atrás, no tempo que os “Torrents” ainda funcionavam, consegui sacar imensos livros do género e muitos até mesmo de aquariofilia desde o Amano, Barry James, Walstad até ao Kasselmann etc. (na altura até coloquei o link para a malta fazer o Down no antigo no antigo forum “AquaF”). Um dos muitos livros que adorei ler foi o de um professor que abordava precisamente as deficiências nutricionais das plantas. (Bergmann). Este professor diz que o excesso de Potássio induz ou inibe a planta de absorver outros nutrientes tais como cálcio, magnésio, boro, zinco, manganês. Diz que a elevada concentração de K produz uma acção contrária na absorção sobretudo do cálcio. Depois aborda questões de Ions e catiões para explicar isto melhor mas aí já não é a minha área. Tambem está no livro bem explicado as consequências dos excessos de N, e P bem como demais elementos. Mas foi a partir daqui desta e de outras leituras, que abandonei o “EI” e comecei a perceber melhor o conceito dos fertilizantes das marcas e a realizar que afinal de contas não era necessário dar tanto fertilizante como se dizia e diz pela WEB. “Ai um frasco de Specialized dá para uma semana num aquario de 200 litros, pode vir dinheiro”… nada mais falso. E até eu em determinada altura pensei o mesmo e porventura induzi alguém mal. Porque é que se diz isto? Porque quando falamos de fertilizantes das marcas fazemos logo um comparativo de quantidades aplicadas ao “EI”… se no “EI” dou 30 PPM de K então se o Specialized da Trópica só dá “X” por PUSH um frasco só da para “Y”. Erro! E claro rapidamente apareceram mais paginas Web mas agora com Conversores em vez de calculadores como por exemplo a página “Flowgrow” onde podes comparar qualquer fertilizante de marca com as doses tradicionais do “EI”. Mas é errado fazer essa leitura. Porque lá está.. Nos fertilizantes das Marcas não é para dar no limite como pressupõe o “EI”. É para dar a dose correcta ou necessária. E essa pode ser, 1 PPm, 2 PPm, ….. 10 PPm semanal. Mas certamente que não é 30 PPM. E sim um frasco de Tropica Specialised pode durar muito mais que um mês. E sim a Tropica, a Seachem e outras sabemo que fazem, andam nisto à décadas e temos que confiar nos produtos. Podemos não saber tirar o melhor partido deles porque existe este mito “EI” que fez e faz as pessoas acreditarem que uma planta precisa de 20, 30, 40 PPm de determinado nutriente.. Exemplo: Agora que comecei a fertilizar o meu aquário com Tropica para oferecer umas plantas em condições, comecei por dar 10 PUSH de Specialised e 5 de Premium em 140 litros reais dia sim dia não e sei que ewra demais porque quis dar um Boost. Por estas contas o frasco duraria 60 dias. Custo de 5 euros/mês portanto. Mas já tenho GSA na Lobelia Cardinalis. Portanto tenho que reduzir a dose de SPEC. Portanto o frasco de SPEC neste momento até dá para mais de dois meses. 10 Push de SPEC + 5 de Premium igual a 5 PPm de N, 0.30 de PO4, 1 PPm de K e 0.10 de FE. / DIA. Não creio mesmo que uma planta ou conjunto de plantas faça estes consumos diários e daí a GSA. Comecei por alto estupidamente mas vou baixar já. E assim volto a outra questão mas ao contrário: O que é necessário para uma planta consumir 20 a 30PPM de K ou 1 a 3 PPm de PO4 ou 20 a 40 PPM de N? De que parâmetros estamos falar? A sério é mesmo necessário dosear isso tudo? É mesmo necessário esses valores na coluna de água? Quem os consome? Não é nos nossos aquários de certeza porque quem estudou e concluiu que esses eram os consumos máximos usou luz e Co2 muito mas muito para lá do imaginável.. É por aqui que vão os meus pensamentos já à muito meu grande amigo. Abração. P.S. Purigen.. retira Nitrato e fosfato do aquário. Não há milagres. Mas como tem um Buffer máximo, lógico que quem dá “EI” aos magotes pode usar Purigen porque ele não vai conseguir filtrar todo o N e P que dão ao aquário. Mas se aplicares um fertilizante de marca lá se vai o N e P. Ou terás que adicionar mais quantidade e lógico vai subir os valores dos outros elementos por descompensação do N e P. Purigen não é mais que uma resina. Filtra tudo. A meu ver é muito mas muito útil mesmo mas não para plantados. É uma opinião pessoal. Assim como tudo o escrevi acima.
  12. 'Rainforest Reborn'

    Olá Ismael. Seguindo e concordando com o teu raciocionio. Não te admires de teres algas filamentosas a evoluir pelo substrato. Elas vão até onde der. Essas e outras claro está. Como sabes pelas milhentas e milhentas páginas nesta web que falam de algas, a maioria com discursos repetidos até à exaustão, onde um fulano começa a ler e ao fim do primeiro paragrafo já desistimos porque já vimos essa conversa vezes sem conta. Experimenta-se de tudo e nunca se chega a uma conclusão. Dessas filamentosas tive um surto e não só removi à mão o que podia como as plantas afetadas levaram uma grande poda e as pedras foram retiradas, lavadas e escovadas cá fora, e reinstaladas. Aumentei o fluxo do filtro. Certo é que (talvez para minha sorte vá-se lá saber) desapareceram. Se é a solução? Não sei. Noutro aquário que usei de testes, tive GSA e GDA. Deixei-as andar até não se ver o vidro ao ponto de ficar tudo verdinho tão lindinho porque está escrito nas “pedras sagradas da web” que se deixarmos esta alga crescer ela tem um ciclo de vida e acaba por morrer sozinha. Se é verdade não sei. Comigo não deu. E já vimos aí muitas fotos dessa evolução da alga e depois a decadência e por fim a sua morte com uma foto de um vidro todo cristalino. Resultou com um (terá sido mesmo?) e publicou. Vai daí republica-se eternamente. Mas não resulta com mais ninguém que conheçamos. Muito pelo contrário fui encontrar o copo do filtro cheio de “verdete”, e tubos etc.. e aí não há luz. Por baixo do substrato também não há holofotes para as bactérias. Muito menos para as algas. Agora para o fim do meu aquário e conforme ia retirando as lajes de xisto, reparei que muitas delas tinham vestígios de BBA. E sim estavam tapadas com substrato. Lá se foi a teoria da luz à vida.. e o Co2.. e quanto mais luz mais Co2.. mais nutrientes.. etc. e para as algas quanto menos luz mais erradicadas. Será mesmo? Mais uma vez.. não me parece. Algas existem (micro organismos desde que existe o planeta!) e temos que aprender a viver com elas nos nossos sistemas. Elas mesmo também colonizam. E elas também se mutam para subsistir. Controlar e tentar equilibrar o sistema, e se conseguirmos ter o mínimo possível então muito bom. Por isso a questão é: Onde é que as algas não crescem? Há resposta? Eu não acredito que haja. Até porque as algas existem em qualquer ecossistema como dizes. E aqui sim já acredito naqueles que dizem que elas existem sempre mas se dermos as condições necessárias especificamente às plantas as algas não se pegam a estas. E isto sim é o que eu acredito. Se tivermos as plantas livres de algas o aquário está bom e conforme for amadurecendo vai melhorando. O tal equilíbrio que mencionas-te! Podemos ter algas nas pedras, troncos, substrato, tubagens, etc. porque estes não são organismos vivos e não reagem, não fazem fotossíntese! As algas fazem à semelhança das plantas. Logo torna-se muito simples e fácil para as algas alojarem-se nos demais equipamentos se as plantas tiverem as condições necessárias. Quem é que não tem os tubinhos com diatomáceas ou verdes? Provavelmente todos nós. Uns mais outros menos mas todos teremos. Eu também ia tendo pontualmente, e pontualmente lá dava uma esfregazita nos equipamentos. Mas isso faz parte do sistema. Faz parte da manutenção, das TPA, do doseamento, etc. resumidamente as nossas acções humanas para o dito equilíbrio. Agora há algo que certamente não acontece um dia para o outro. O aparecimento das algas. Quando elas surgem o desequilíbrio já vinha detrás. E podemos erradicar uma e aparecer outra. O que significa que ou a acção tomada não foi a mais correcta ou há um elemento fixo e constante que embora alterações sejam feitas não propicia o encontro do equilíbrio. Mas para quem tem o filtro que tu tens penso que os resultados não podiam ser melhores e isso é mesmo furto da tua tenacidade e força de vencer. A única coisa que não aprecio mesmo é o método Ei que estás a usar. Diz-me três coisas: Alguma vez usas-te o Specialised durante assim um mês seguido sem mais nenhum fertilizante metido ao barulho? Não estás a usar Purigen pois não? O aquario tem um ano e meio. Neste periodo alguma vez fizes-te uma boa sifonagem? (Risco de Eutrofização / Algas no substrato = falta de O2 morte bacteriológica) Grande Abração
  13. Aqua - SUSSOA

    Se te entendo.. e bem miuda. Este "Sussoa" tambem me custou a desmantelar por muitas razões. Mas olha.. se te posso motivar aqui vai: Honra o teu pai nessa nova montagem [emoji173]. Tem isso presente. E vais ver que as coisas fluem. Bjs Enviado do meu SM-A510F através de Tapatalk
  14. ajuda compra de nova iluminação

    E a iluminação é para? Enviado do meu SM-A510F através de Tapatalk
  15. Aqua - SUSSOA

    Bom dia! É o efeito saudosista kkkkk Logo abro um tópico. Agora só quando tiver a obra feita. Vai demorar.. Bjs e abraços Enviado do meu SM-A510F através de Tapatalk

Board Life Status


Board startup date: March 16, 2003 00:00:00