tat

Membro
  • Posts

    872
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    1
  • Country

    Portugal

tat last won the day on January 19 2023

tat had the most liked content!

3 Followers

About tat

  • Birthday 12/28/1976

Profile Information

  • Sexo
    Masculino
  • País
    Portugal
  • Concelho
    non portuguese
  • Localização
    Lisboa

Recent Profile Visitors

5,790 profile views

tat's Achievements

Newbie

Newbie (1/14)

  • First Post Rare
  • Collaborator Rare
  • Posting Machine Rare
  • Conversation Starter Rare
  • Week One Done Rare

Recent Badges

6

Reputation

  1. Eu não tenho assim tanto tempo de aquariofilia. Devo ter começado em 2011, 2012, tendo estado parado nos últimos 3 ou 4 anos, mais ou menos. Se queres que te diga, na altura era muito mais fácil encontrar informação do que agora. Os fóruns de aquariofilia quer a nível nacional, como internacional tinham bastante atividade. E na minha opinião, os fóruns são um excelente repositório de informação, é muito mais fácil de pesquisar e encontrar o que queres, do que em grupos de Facebook. E com os fóruns cheios de pessoal, colocavas uma questão, e em poucas horas, tinhas logo 3 ou 4 camaradas a ajudar-te. Conheces o forum do Tombarr? Não sei como está agora, mas para o pessoal dos plantados era um must. Além disso, creio que existiam mais casas de aquários, existia mais gente metida no hobby. Eu era bem viciado nisto, quando andava á procura de um peixe, ou de uma planta era capaz de gastar um sábado a correr 4 ou 5 lojas até encontrar exatamente o que queria. No meu aquário de Discus, tinha um tronco bem grande, com um buraco no meio, muita louco, a fazer lembrar um tronco de uma arvore milenar. Paguei para cima de 100 euros pelo tronco, depois de ter chateado a cabeça ao dono da loja durante duas semanas para me o vender (estava num aquário da loja, não era para vender). A aquariofilia não vejo que tenha mudado praticamente nada, desde que comecei há cerca de 10 anos. As espécies de peixes e plantas que se usam agora são essencialmente as mesmas que eram. O material pouco evoluiu, ou então evoluiu e a coisa passou-me ao lado. Mas o material que estou a usar agora é muito semelhante do que usei há 8 ou 9 anos. Bem, mas relativamente ás cianobactérias, não tenho muito para ensinar. Tentei de as diferentes receitas que encontras na net durante 2 ou 3 meses, incluindo por exemplo o apagão durante 3 dias. Sem sucesso. Parecia que ficava sempre qualquer restinho, e lá voltava outra vez... Cheguei a uma altura, que olhar para aquele tanque de 330 litros cheio daquela porcaria (e quando esta mesmo cheio daquilo até mal cheirava), tornou-se uma tortura. Foi altura de pausar. Isto aliado a falta de tempo por causa dos putos. As 2 grandes fontes de desmotivação deste hobby são as doenças dos peixes e as algas. Ver discus caríssimos e lindos a definhar em aquários hospitais que montas de propósito, a dar antibiótico e o raio, sem sucesso, também é lixado para caraças. Enfim, eu gosto muito de aquariofilia, acho que vou ter aquarios até morrer. Gosto muito do construir, de ver a evolução da coisa, de estudar plantas, testar setups, experimentar layouts, observar os peixes a comer, a interagir. É uma sensação muita boa. Mas também existe o lado mais chato, que descrevi atras.
  2. Os Amanos são maquinas de limpeza. Tenho impressão que um Amano limpa mais que 20 Red Cherries 🙂 Os Discus são bichos espetaculares, mas ao mesmo tempo uma dor de cabeça. É preciso alguma devoção para manter Discus em boas condições. Quero dizer, qualquer um pode ter Discus, mas Discus bonitos, saudáveis, felizes da vida, não é tão facil assim. São precisos aquários grandes, muito cuidado com as doenças, limpezas bastante frequentes, alimentação da boa e contas de luz relativamente altas. Por acaso não encontrei agora nenhuma foto capaz desse aquario, mas já agora deixo um video da montagem anterior, um Aquário de 120 Litros anterior a esse. Foi a altura em que tentei recriar um biotopo do Amazonas, com alguns desvios. Nessa altura fiz criação de Apistogramas, tirando os Discus, os peixes mais interessantes que alguma vez tive.
  3. O aquário de 300 litros já era há muito. Era um aquário com discus lindíssimos. Foi o topo da minha carreira no mundo da aquariofilia 🙂 Agora brinco aos aquarios low-tech e vou descobrindo também coisas novas que nunca tinha explorado. Por exemplo, nunca tinha tido camarões Red Cheery, e eles na verdade são muito giros. Comprei 4, muito pequenos, e acho que só um sobreviveu. Tenho de comprar mais, dão uma cor fixe ao aquario. Olha-o aqui:
  4. Viva Jose. Obrigado. O bichinho dos aquários nunca desapareceu, voltar era uma questão de tempo. Mas agora com 2 putos para cuidar, o tempo é muito menos, daí a filosofia low-tech e um pouco desorganizada do aquário. Mas ainda tenho espaço para melhora-lo, por exemplo colocando umas plantas em torno da rocha e trabalhando na profundida do layout (criar declive no substrato). Noto é que o forum anda muito mais morto que antigamente. Onde anda o pessoal?
  5. Parabéns pelo teu aquario Sofia, já esteve um pouco mais "alegre", mas ainda assim continua excelente. As cianobactérias foram o bicho que me fez desmontar a minha grande montagem de 330 Litros e fazer uma pausa no hobby de 4 ou 5 anos. É um bicho muito difícil de erradicar. Espero que tenhas sorte com esse produto, e bastante curioso para perceber se obténs bons resultados com ele. Relativamente a trocarares o aquario por um aquário com vidro extra-claro..... Parece-me que o trabalho monstro (e investimento) que vais ter não se justifica. Estás a sobrevalorizar em demasia o extra-claro. Continuação do bom trabalho!
  6. Viva, Deixo-vos aqui a apresentação do meu aquário montado durante o Verão de 2022. Dimensões: 59cm x 45cm x 40x (aproximado 100 Litros) Plantas: Anubia Barteris var glabra, cryptocoryne crispatula, cryptocoryne parva, Salvinia (flutuantes) e bolas musgo. Fish: 4 Corydoras Sterbai, 1 SAE, 4 neritina snails, 4 amano shrimps, 3 Ottos, 12 cardinais tetra, 2 cobras khulli Substrate:Não fertil, mas com sticks de fertilização Fertilização: PO4 e micros semanalmente Light: Supostamente 2400 lumens (8000 Kelvin), 24 lumen / litro Filtro: Fluval 307
  7. NGE

    Tem a caixa de mensagens cheia. Preciso contacta-lo.

  8. Olá Miguel, Parabéns pelo post, está bastante interessante. No entanto surgiu-me uma questão. Defendes que uma das medidas a adoptar para evitar algas, é a mudança frequente de aguas. Compreendo perfeitamente, basicamente pretende-se fazer um "reset" dos nutrientes, evitando fertilização excessiva. Mas por outro lado, apontas também que as variações constantes de CO2, contribuem em muito para a proliferação de algas. É aqui que surgem as minhas maiores duvidas, pois parecem-me dois factores contraditórios, num aquario low tech. Num aquario sem injecção de CO2, as TPAs, vão induzir um spike de CO2, precisamente contribuindo para as algas. Pelo menos é o que diz Tom Barr: Qual a tua experiencia com aquarios low-tech? Qual o regime de fertilização e TPAs que segues? Cumprimentos
  9. A bem dizer, tu acabaste por te corrigir a ti próprio, começaste por indicar que era um "peixe inofensivo", para a seguir já o classificar como "moderadamente pacíficos". Também posso ter escolhido mal as palavras, ao classifica-lo como extremamente agressivo. Seja como fôr, fiquei a conhecer uma nova especie de peixe, agradeço-te por isso. Mesmo se nesta fase, não o venha adquirir para evitar qualquer risco de conflito, fica na short-list para futura aquisição. Cumprimentos e boa semana
  10. E sabias que se pesquisares por 'pope francis is a alien', encontras 848,000 resultados? Ainda há mais gente a achar que o Papa é um alien, do que a acharem que os guppies são agressivos... É pá, respondeste de uma forma agressiva, e arrogante, nem vale a pena continuar. Boa semana para ti.
  11. Obrigado! Kribensis está fora de hipotese, acho que nao se adaptariam ao estilo do meu aquario, que é tipo sul-americano. Escalares é uma alternativa interessante, se bem que receio que a sua convivencia com os discos que aqui habitam, poderia nao ser a melhor. Não, nunca tive. Baseio a minha opinião no que li na net. Por vezes corre tudo ás mil maravilhas e é um peixe muito pacifico, outras vezes é um verdadeiro demonio. Os peixes têm a sua personalidade, e por tu aparentemente teres tido sorte, não quer dizer que outros a tenham. Podes conferir alguns dos testemunhos Fonte: http://tinyurl.com/gkr6tr8 Obrigado pela ajuda de qualquer forma.
  12. Não é que seja inestético. No entanto torna-se chato andar todas as semanas andar a remover a maldita erva. Mas principalmente, tenho as plantas com carências evidentes. E nem são plantas exigentes, falo de anubias ou valisnerias. Parecem ter carência de ferro. Não tenho a certeza nas creio que a lemna minor poderá estar a absorver os nutrientes todos da coluna da água. ...
  13. Obrigado pela correção gramatical Miguel. Relativamente as Jordanella floridae, thanks but no thanks. Extremamente agressivos, não é peixe que se aconselhe para um comunitário..... Te garanto que não existem tantos peixes assim a comer esta planta, que se tornou uma praga. Vou continuar a minha busca.
  14. Usam-se skimmers em aquarios de agua doce? Qual a utilidade desse aparelho? funciona como um filtro interno? Pois.... Estou a ver que é a unica hipotese. Mas é incrivelmente dificil, tens de estar sempre em cima. É que aquilo tem um crescimento exponencial, cada trevo dá origem a mais 3, ou algo assim. É considerado praga em muito lado.
  15. Boas, Estou farto de ter sempre a superficie do meu aquario com esta planta flutuante. Falo da lemma minor, este trevozinho: Tenho um aquario razoavelmente grande, com 300Litros, e por mais que tente, nunca consigo remover todos os trevos. Fica sempre algum escondido, e quando dou por mim, já tenho o aquario tapado novamente. É quase praga. Sabem de alguma forma para erradicar isto? Eu sei que os peixes de agua fria comem isto, mas e em aquario de agua quente (28ºC), que alternativas tenho? Obrigado