newmie

.Membro Ausente
  • Content Count

    129
  • Joined

  • Last visited

  • Country

    Portugal

Community Reputation

0 :)

About newmie

  • Rank
    Membro Júnior
  • Birthday 03/03/1976

Profile Information

  • Sexo
    Masculino
  • País
    Portugal
  • Concelho
    Abrantes (Santarém)
  • Localização
    Sobreda - Almada
  1. newmie

    newmie

  2. Boas,

    Como vai isso? Já há muito tempo que não trocamos ideias / opiniões. Os teus aquas continuam a bombar?

    Desculpa a pergunta, mas lembro-me que tinhas toneladas de areia de coral, ainda tens? Vendes-me alguma? tipo 3/4 kg penso que chegam.

    Obrigado pelo teu tempo

    JoãoDomingos

  3. Pode me arranjar o seu email ou msn sff...

  4. Penso que possas usar a areia de coral num aqua de malawis. Embora depois de bem lavada, nota-se um "po branco" que se agarra aos vidros. Nada que um pleco não resolva. Mesmo o Konnings defende num dos livros que li dele que não se devia usar areia de coral em aquas de Tanganika, pois esta tem superficies aguçadas que podem ferir as guelras dos peixes, pois eles andam sempre a escavar e a cuspir areia. Curiosamente, não vi esta advertência no livro equivalente do malawi, não sei se por esquecimento, se foi propositado. Mas quem conhece malawis sabe que eles gostam muito de escavar e mover areia. De positivo a areia de coral ajuda na manutenção do buffer de um aqua em pH elevados. Basicamente acaba por ser uma questão de euros e gosto pessoal. Eu uso areao de coral nos meus aquas de malawis mas vou usar areia nos tangas.
  5. na minha modesta opinião o primeiro e um Sciaenochromis fryeri e o segundo um macho protomela, provavelmente fenestratus. dava jeito uma foto com cores mais marcadas o 3 não sei, pois na foto não se percebe bem.
  6. claro que dá para reproduzi-los, mesmo em aquas comunitarios, desde que se verifiquem duas condições: plantas flutuantes e companheiros que não sejam de todo incompativeis (ja o fiz em aquas de discos) no entanto a taxa de sucesso não é muito elevada para conseguires mais alevins, a reprodução de rainbows é bastante parecida com a dos killis. precisas de umas mops que podem ser feitas muito facilmente: compras lã acrilica verde escura, fazes um novelo numa das mãos, atas na parte superior a uma coisa flutuante, tipo uma rolha de cortiça e na parte de baixo, com uma tesoura, cortas aquilo a direito. depois colocas no aqua onde tens os rainbows aqui obviamente, quanto melhor for a alimentação, as condições da água e a qualidade dos progenitores mais ovos serão depositados nas mops os rainbows por norma colocam os ovos de manha, ao nascer do sol. Logo se tiveres o aqua perto de uma janela, melhor, deixa entrar a luz da manha. depois é tirar a mop e colocar numa maternidade, aquario, caixa tupperware com água do aqua dos progenitores e +/- à mesma temperatura. eles eclodem ao fim de alguns dias e devem ser alimentados amiude (no meu caso dou-lhes artemia recem eclodida) apenas um alerta:por aquilo que já li, evita juntar especies da mesma familia, pois pode haver hibridização (caso das melotaenias - acho que é assim que se escreve)
  7. boa noite já existem duas novas versoes: na versão 1.2, o filtro foi pintado de preto e as ligações foram todas feitas com bucins de aperto de modo a tentar reduzir os custos na versão 2.0 o principio de funcionamento foi totalmente alterado, de modo a levar uma bomba eheim por dentro do filtro. Obviamente que deixou de ter aquecimento. Na versão 2.0 vai ser possivel ainda adicionar um filtro de areia de modo a aumentar significativamente a capacidade de filtragem como demonstrado neste site aqui podem ver o modo de funcinamento Uma vez que estou em processo de montagem do meu futuro fishroom, ainda não tive hipotese de colocar os filtros a funcionar ininterruptamente e analisar o desempenho
  8. viva qual é o valor do kH? o facto de teres o pH alcalino, apesar de TPA's com agua ácida, deve dever-se mais á quimica da água (efeito tampão) do que propriamente ao areão. por isso antes de conseguires baixar o pH, tens de "anular" o efeito tampão na minha opinião, as duas melhores soluções são: compra de um buffer alcalino ou água de osmose (eu uso 2/3 de osmose e 1/3 de água de torneira normal)
  9. pela minha experiência, em relação a outros haps que já tive, notei que as femeas têm uma maior tendencia para perder as primeiras posturas. Nada de preocupante, basta ter paciência. Das posturas que tive, as proles variaram entre os 9 (minimo) e 29 (maximo). Crescem bastante depressa com artemia e quando comecam a comer granulado custumo dar amiude comida para discos azuis de modo a reforçar a pigmentação do peixe.
  10. Em pesquisas que fiz deparei-me com estes dois aquas pelo menos podes ficar com umas ideias acerca das medidas vs espessura do vidro mega aqua mega aqua 2
  11. Aqui fica a minha opinião: A técnica do stripping fry, para quem não quer fazer muitas criações de malawis, não me parece de todo necessária Nunca a usei nem me parece que a vá usar. E porquê? por norma as proles de malawi são acima de 20 alevins (para não falar dos azureus que chegam aos 60, por exemplo) basta, detectada a femea de "boca cheia", esperar 2 semanas e depois coloca-la num balde (25 litros chegam) com agua previamente tirada do aqua com oxigenação. No periodo de verão nem é preciso termostato. Quando a femea larga os alevins (o que acaba eventualmente por acontecer) espera-se 1/2 dias e retira-se a femea quando se nota claramente que a boca está vazia. E dou um exemplo: as minhas duas ultimas criações foram de cynotilapias afra jalo reef, em que tirei mais de 60 alevins, os quais ando a dar e não me parece que faça mais alguma este ano (pelo menos desta especie) E depois, uma das imagens mais bonitas destas especies, é quando os alevins recem nascidos buscam protecção na boca da progenitora!!!
  12. Tendo terminado o filtro, faltavam as ligações ao aquario O aquario tem as seguintes dimensões: 150 compX 50 altura X 60 profundidade e será, em principio, para malawis. Optei por colocar vinil preto nos lados e atras, bem como esferovite bem encostada aos vidros para diminuir ao maximo a perda de calor (tentando diminuir ao minimo o consumo energetico) O objectivo é proporcionar aos peixes uma maior litragem e capacidade de filtração. No sitio onde está (arrecadação) não me preocupei muito com aspectos esteticos, mas antes com um sistema eficaz e funcional Uma perspectiva geral do sistema o lado direito mais em pormenor: Quando planeei as ligações, era para colocar um numero maior de joelhos. Depois optei por diminui-los ao minimo, fazendo as ligações o mais directo possivel (até para evitar pontos de estrangulamento do fluxo) vista de dentro do movel visto de cima o tubo cruzado está ligado a um bocado de tubo de +/- 28 cm por onde a agua entra para o filtro depois de filtrada sai pelo tubo ao fundo (que terá cerca de 160cm) e vai ligar ao chuveiro convem não se poupar na cola, pois para o sistema ferrar não pode haver entrada de ar pelas juntas Infelizmente, falta encher e por a funcionar Apenas não o fiz pois vou ter de deslocar tudo para uma nova fishroom com mais espaço e mais condições Cenas do proximo capitulo: o Turbilhão V2.0 (versão mais bonita, mais barato de construir, passa filmes e assa bifanas ) kidding: a parte de assar bifanas e passar filmes era só para aumentar a curiosidade
  13. viva pelas medidas e pela descrição, aposto num Aquapor eu tenho um e tambem não pus nada entre o vidro de fundo e o aqua tem troncos, areia e não tive qualquer problema ah, o aqua já tá montado à mais de 3 anos
  14. podes fazer mais furos na flauta (saída de água)
  15. viva não percebi bem como os acessorios de latão te desfizeram o aquario... explica melhor sff no entanto começei hoje a construção do Turbilhão v2.0 A grande diferença em relação ao anterior será o uso de bucins tanto para fixar o termo como para a entrada e saída de água, diminuindo assim o custo de construção A versão 3.0, já em planeamento, será com o "esquema" indicada pelo Costa Azul (falta só limar algumas arestas) Pena os aquas a ganhar pó na arrecadação. Acho que estão "embruxados"