[DIY] Background 3d para Malawi (200x50x60) .


Recommended Posts

Olá!

 

Depois de com a vossa ajuda ter estudado a possibilidade de fazer uma mesa DIY e mandar fazer um aquário, acabei por me decidir em comprar um já feito. É um Aquatlantis rectangular, modelo Evasion. Tem uma calha com 4 lampadas magrinhas (T5? estou sempre a confundir os Ts) de 80w. Aqui está ele:

 

aquario_4291.jpg

 

aquario_4293.jpg

 

 

A mesa já vinha montada, por isso não deu trabalho nenhum... quer dizer... foi um bocado castigo por a mesa e o aquário cá em casa, mas pronto, já lá mora.

 

O passo seguinte é a contrução de um background 3d em cimento e esferovite juntamente com o meu amigo Down. É o segundo que estamos a fazer, tenho esperança que evolua agora mais rápidamente que o anterior... Após duas sessões de trabalho encontra-se assim:

 

background_1.jpg

 

Embora esteja a seguir um plano que fiz préviamente em plasticina (não mostro foto porque as pilhas estão a carregar :lol: ) apresento em baixo as peças classificadas através de uma letra para facilitar as vossas criticas no que diz respeito á estética da coisa. Estou portanto aberto a sugestões, críticas, etc no que diz respeito ao design do background... Os numeros não representam nada de especial, são apenas os pontos criticos das peças, os pontos em que elas precisam de ser ajustadas porque com o cimento hão-de engordar.

 

background_2.jpg

 

O próximo dia de "trabalhos" será provavelmente o proximo fim-de-semana, por isso até lá não mostrarei evolução nenhuma... como disse em cima criticas e sugestões são bem vindas...

 

Até mais.

Bruno Nogueira

Link to comment
Share on other sites

Boas pato...

Parece que voces os 2 (Pato e Down) não brincam em serviço....

Tem ai um belo bicho...

Fico á espera do desenvolvimento...e ja sabes... se quiseres vou ai dar uma maozinha :lol:

Ex rato

 

O que não me mata...torna-me mais forte...ou talvez não...

Link to comment
Share on other sites

EU QUERO UM BICHO DESSES.....

já ando a ver, eheheheh

 

decerteza que vai ficar fixe, esse fundo.

Link to comment
Share on other sites

Bem, a minha opinião é que fizesses um fundo de uma peça só, escavando directamente no esferovite, desse modo penso que pareceria mais uma parede e não tanto um conjunto de rochas amontoado.

 

 

eu fiz este:

 

aqua81.jpg

 

e este:

 

aqua10.jpg

 

Quanto a conselhos que te possa dar, penso que o mais importante é como vais colocar a filtragem, e preocupares-te com o facto dos peixes não se poderem esconder entre o background e o vidro de trás.

 

tens imensos backgrounds em www.cichlidforum.com.

 

abraço

A Água está cada vez mais Viva!

Link to comment
Share on other sites

Olá hotrodder,

 

antes do mais parabéns pelos teus backgrounds, o primeiro não me agrada muito, mas o segundo parece-me porreiro. Em relação à tonalidade vou apontar para outro género, vou procurar que fique mais escuro.

 

Bem, a minha opinião é que fizesses um fundo de uma peça só, escavando directamente no esferovite, desse modo penso que pareceria mais uma parede e não tanto um conjunto de rochas amontoado.  

 

Em relação ao efeito final, "parede" versus "conjunto de rochas amontoado", julgo que acertaste na mouche, eu procuro precisamente um amontoado de pedras e não uma parede. Julgo que trabalhar uma peça única é de facto mais versátil na medida em que permite optar por ambos os efeitos, é tudo uma questão de como se "escava a coisa". No entanto optei por usar módulos separados, porque além de se mais fácil "trabalhar", é modular, o que me permite uma abordagem mais "extreme", ou seja, se entender no decorrer da construção que quero alterar o resultado que tinha pensado inicialmente, basta-me alterar/trocar parte das "peças" sem comprometer o resto do conjunto.

 

Quanto a conselhos que te possa dar, penso que o mais importante é como vais colocar a filtragem...

 

Para falar a verdade, ainda não planeei onde vou colocar a filtragem, este tipo de abordagem modular permite-me alguma flexibilidade. No entanto faltam-me apenas fazer 30% das peças e se calhar é altura de pensar no assunto... vou pensar nisso esta semana e depois partilho qual é o plano.

 

...e preocupares-te com o facto dos peixes não se poderem esconder entre o background e o vidro de trás.

 

Porquê? Não procuro apenas um bom efeito estético, parte da ideia é ter refugios para peixes e alevins.

 

 

Obrigado pelas criticas/sugestões.

Até mais.

Bruno Nogueira

Link to comment
Share on other sites

Quando fiz o plano do background que queria não tinha ainda a noção exacta da altura do aquário... Por isso é natural que na practica existam alguns ajustes. O objectivo não é fazer as peças tal e qual como estão na "maquete", o que se pretende é que tenham mais ou menos a forma planeada. Em relação ao relevo, a mesma coisa... o que importam é que as peças "joguem" umas com as outras mais ou menos de acordo com o plano.

 

Escala = 1:6,666...

background_0.jpg

 

De seguida mostro mais umas fotos das "peças" chamando a atenção para a noção de profundidade:

 

background_3.jpg

background_4.jpg

background_5.jpg

background_6.jpg

background_7.jpg

 

Pronto, para já é tudo...

Fiquem bem.

Bruno Nogueira

Link to comment
Share on other sites

Boas,

 

Bem, a minha opinião é que fizesses um fundo de uma peça só, escavando directamente no esferovite, desse modo penso que pareceria mais uma parede e não tanto um conjunto de rochas amontoado.  

 

Em relação ao efeito final, "parede" versus "conjunto de rochas amontoado", julgo que acertaste na mouche, eu procuro precisamente um amontoado de pedras e não uma parede. Julgo que trabalhar uma peça única é de facto mais versátil na medida em que permite optar por ambos os efeitos, é tudo uma questão de como se "escava a coisa". No entanto optei por usar módulos separados, porque além de se mais fácil "trabalhar", é modular, o que me permite uma abordagem mais "extreme", ou seja, se entender no decorrer da construção que quero alterar o resultado que tinha pensado inicialmente, basta-me alterar/trocar parte das "peças" sem comprometer o resto do conjunto.

 

---

 

Acompanho alguns tópicos relacionados com este tipo de fundos e finalmente vejo alguém escrever sobre isto. Sinceramente não gosto muito do efeito tipo "parede".

 

No tópico que me trouxe a este (http://www.aquariofilia.net/forum/viewtopic.php?t=44163), o SpaceCowboy diz que acha o aspecto bastante natural e coloca uma foto do ambiente natural. Não é a opinião dele que vou comentar mas sim a foto:

 

underwater_malawi4.jpg

 

Como se pode ver na foto, o efeito não é de parede mas sim "um amontoado de pedras". Comentando a chamada de atenção do pato911 ("De seguida mostro mais umas fotos das "peças" chamando a atenção para a noção de profundidade "), penso que esta noção de profundidade só é realmente atingida com o efeito sem ser o de parede.

 

Fica a minha simples opinião, boa sorte com o projecto.

Link to comment
Share on other sites

Pato,

 

Penso que vai ficar muto giro, mas como como pensas fixar as rochas de esferovite essa posição?

 

Eu continuaria com as rochas até ao fim do lado direito. É que quem olha irá ver rochas... e depois subitamente uma parede lisa. Acho que deveria ter simplesmente rochas de um lado ou outro.

 

Concordo que as rochas são muito melhores para dar profundidade que uma parede de uma única peça.

 

Quanto ao que melhor simula o ambiente natural... nada que nos possamos sequer aproximar com menos de 100 mil litros. O importane é que o aquário seja decorativo, com um aspecto final agradável e que os peixes se sintam bem.

 

Acho que as rochas de esferovite são uma boa maneira de conseguir isso.

 

 

Miguel

Link to comment
Share on other sites

Tomás Mendez: Obrigado pela critica, é um bocado como diz o Miguel Figueiredo... com o lago em casa era mais fácil, mas tenho esperança em conseguir dar um aspecto natural à coisa. Como ideal, procuro apenas tentar simular que tenho um pedacito pequeno do lago.

 

Miguel figueiredo:

Penso que vai ficar muto giro, mas como como pensas fixar as rochas de esferovite essa posição?

 

Cobrindo-as com cimento e colando-as com silicone ao vidro.

 

Eu continuaria com as rochas até ao fim do lado direito. É que quem olha irá ver rochas... e depois subitamente uma parede lisa. Acho que deveria ter simplesmente rochas de um lado ou outro.

 

A ideia é precisamente essa, repara no modelo que fiz em plasticina... Quero preencher a parte de trás e o lado esquerdo com "rochas".

 

Até mais!

Bruno Nogueira

Link to comment
Share on other sites

Olhando para as pedras que existem até ao momento não me está a agradar a pedra 'E'. Estou a pensar adapta-la para deixar de ser uma pedra de chão e passar a ser uma pedra de parede. Assim sendo chegaria a pedra 'F' para a direita para que ficasse a 2 ou 3 cm do vidro direito, fazia pedras magras na base para a parede e ficava com uma clareira no chão entre a 'D' e a 'F'.

 

É apenas uma ideia, não sei bem o que fazer... :evil:

Bruno Nogueira

Link to comment
Share on other sites

Boas.

 

Gosto de fundos deste tipo.

Tanto para lagos de ciclideos como para comunitários ou amazónicos.

 

Estou a gostar do teu.

Apenas gostaria de fazer um reparo, se mo permitires.

 

Atenção que com a disposição que me parece estares a dar ao fundo, estás quase a roubar meia litragem ao aquário, e consequentemente aos teus peixes...

 

Pleo menos pareceu-me na foto lateral.

 

Abraço e força nisso!

Ferrari, Heptacampeã do Mundo de F1

Link to comment
Share on other sites

Atenção que com a disposição que me parece estares a dar ao fundo, estás quase a roubar meia litragem ao aquário, e consequentemente aos teus peixes...

 

De facto rouba alguma litragem, mas num aquário que tem uma capacidade de 600 litros acho que perder 100 litros (que é exagero) não é problema. :evil:

 

Abraços

Pedro Figueiredo

Pedro Figueiredo (ex - Down)

[url="http://www.ciclideos.com/forum"][img]http://www.ciclideos.com/forum/barbatana/banner_forum1.png[/img][/url]

Link to comment
Share on other sites

Citação:  

...e preocupares-te com o facto dos peixes não se poderem esconder entre o background e o vidro de trás.  

 

 

Porquê? Não procuro apenas um bom efeito estético, parte da ideia é ter refugios para peixes e alevins.

 

Quando mencionei o facto dos peixes não se esconderem era apenas porque podiam ficar presos, algo mais provavel de acontecer num fundo parede que fundo de rochas. Quanto aos fundos que fiz, por acaso o que gostei mais foi do 1º, apesar de toda a gente me dizer o contrário, penso que o maior defeito deste fundo foi o facto do aquario só ter 30cm de profundidade, o que faz com que não se possa abusar no relevo das pedras. foi baseado neste

 

http://www.cichlid-forum.com/articles/diy_...background3.php

 

já agora, no 1º aquario o fundo ainda não tinha algas e no segundo já, o que ajuda ao aspecto natural da coisa.

 

abraço

A Água está cada vez mais Viva!

Link to comment
Share on other sites

Olá.

 

Depois do ultimo post já aconteceram mais duas sessões de trabalhos. Na primeira fizemos alguns ajustes relativamente à disposição de algumas das peças existentes e terminamos as restantes. Tendo em conta o tal re-ajuste de posições o plano inicial, o do modelo de plasticina ficou um bocado prevertido... assim sendo decidimos ignora-lo e improvisar. Aqui está o resultado final em esferovite com todas as futuras "pedras" nas posições finais. As fotos não são grande charuto, estão um bocado escuras e com algum reflexo, mas já era tarde e já estavamos um bocado "amassados"... cá vai:

 

Vista de frente:

background_8.jpg

 

Lado esquerdo:

background_9.jpg

 

Centro:

background_10.jpg

 

Lado direito:

background_11.jpg

 

Vista lateral:

background_12.jpg

 

Como se pode ver pelas imagens, haverão duas entradas para dois filtros externos, a funcionar um de cada lado. Em relação ás saídas, do lado esquerdo será em jacto e do lado direito será em chuveiro.

 

No lado esquerdo houve a preocupação de deixar espaço suficiente para um filtro interno e o lado direito está completamente desimpedido permitindo um segundo filtro interno caso se venha a justificar. Bem sei que a união faz a força e talvez se colocasse os dois filtros do mesmo lado conseguisse tirar um melhor rendimento. Mas optei por esta vertente, ainda há espaço para mais 1 interno e na pior das hipoteses substituo o(s) filtro(s) externo(s) por outro(s) mais potente(s). De qualquer das formas não pretendo aqui discutir a filtragem, estou só a chamar a atenção de que é fundamental nesta fase pensar no assunto para evitar "agarramentos" mais tarde :wink:

 

Outro aspecto também considerado e que se nota em algumas fotografias é o espaço exagerado deixado entre as peças. Tal justifica-se pelo facto de as peças irem todas engrossar em todos os sentidos á medida que forem sendo aplicadas as camadas de cimento.

 

Este foi portanto o resultado da segunda sessão de trabalhos. A terceira começou e acabou hoje, consistiu em dar a primeira camada de cimento cola nas peças de esferovite. Esta primeira camada de cimento foi bastante liquida para o cimento se entranhar o melhor possivel pelos poros do esferovite. As seguintes já não serão tão liquidas para que deem consistencia à coisa... As fases de cimento planeadas são:

 

Fases de cimento

--------------------

1) Cimento cola (dada hoje)

2) Cimento cola

3) Cimento impermeabilizante

4) Cimento impermeabilizante

5) Cimento impermeabilizante + corante preto

 

Pronto para já é tudo... até mais.

Bruno Nogueira

Link to comment
Share on other sites

  • 2 weeks later...

Olá.

 

Hoje fizemos mais uma "sessão de trabalhos"... demos a segunda camada de cimento cola. Esta camada foi dada com cimento mais consistente (pastoso em vez de aguado) e entre camadas pincelamos com agua para ligar melhor as camadas... há quem diga que "a àgua é a cola do pedreiro" por isso há que experimentar... :wink:

 

Nas fotos que se seguem as peças estão a secar... é visivel a diferença de cor entre as partes que estão secas e as partes que estão com cimento fresco. É mais ou menos esta a diferença de cor das pedras secas cá fora da cor das pedras submersas. Embora ainda não tenha levado corante já dá para ver que eslas em água escurecerão mais.

 

background13.jpg

 

background14.jpg

 

A fase que se segue será dada com cimento impermeabilizante no proximo sábado.

 

Até mais.

Bruno Nogueira

Link to comment
Share on other sites

  • 3 weeks later...

Não tendo trabalhado no fim-de-semana passado, voltamos à carga este fim-de-semana. Como que por castigo estava um calor dos diabos... :?

 

Esta camada de cimento que demos hoje foi com cimento impermeabilizante, é segunda com este tipo de cimento. Foi portanto a fase 4 (ante-penultima). Como achamos que as peças já estavam bastante consistentes decidimos fazer desta a ultima camada "oficial", assim sendo adicionamos corante. Durante a semana vamos olhar para as pedras e ver como estão os "acabamentos", ver se ficou tudo como deve ser verificando se não escapou nada... Caso hajam retoques a dar daremos mais uma camada mas só naquelas peças em que acharmos que se justifique.

 

Proporção da camada com corante: 7 medidas de cimento impermeabilizante para 3 medidas de corante.

 

Aqui está uma foto que mostra bem a diferença de cor entre as camadas, bem como a sua alteração com a secagem:

 

Em cima do lado direito: estão 2 peças muito claras com a camada anterior (cimento impermeabilizante)

Em cima do lado esquerdo: estão 4 peças bem escuras, "pintadas" de fresco com a nova camada de cimento impermeabilizante + corante.

As restantes por baixo: estão as restantes peças com esta nova camada de cimento impermeabilizante + corante já secas com a sua cor final.

 

P1010109.jpg

 

As peças que já têm a sua cor final estão demasiado claras, pretendem-se mais escuras mas como estão secas não é preocupante. Elas quando forem submerças irão escurecer bastante.

 

Mais uma foto do conjunto:

P1010110.jpg

 

Como se percebe pelas fotos, algumas das peças secaram ao sol. Isto foi um erro um bocado chato... Houve algumas que estalaram e que terão de ser remendadas com uma camada extra ou pelo menos uns retoques. :?

 

Por fim, uma surpresa agradável... Tivemos um convidado especial que apesar do calor decidiu arregaçar as mangas! :lol: Foi o Nelson Oliveira, veio a revelar-se um autentico artista! Aqui temos uma foto ilustrativa:

 

P1010112.jpg

 

E pronto... assim vai evoluindo o background.

Durante a semana daremos os "retoques" finais e no proximo fim-de-semana passamos à colagem. Esperemos que as pedras não tenham "engrossado" mais do que a conta.

 

Fiquem bem.

Bruno Nogueira

Link to comment
Share on other sites

  • 2 weeks later...

Olá.

 

Já haviam alguns indicios que levavam a crer que esta ultima camada não iria ficar grande coisa pelo facto de terem aparecido pequenas rachas. Isto aconteceu porque foram secas ao sol.

 

À parte disto que até nem é nada de especial, surgiu outro problema. As peças ficaram com mau aspecto. Ficaram com um "ar" pouco homogéneo dando um aspecto de terem sido remendadas. Atribuimos este fenomeno ao facto de não termos usado medidas exactas nas proporções entre o corante e o cimento. Embora a proporção fosse de 7 de cimento para 3 de corante, haviam uns copos um bocado mais cheios outros menos... enfim...

 

Decidimos então aplicar mais uma camada àguada com as mesmas proporções mas desta vez com rigor nas medidas. Embora as rachas tenham desaparecido o resultado foi semelhante, acabamento pouco homogéneo e aspecto "remendado". A unica explicação que encontro para o fenomeno é que está demasiado calor o que faz com que a peça não sece toda ao mesmo ritmo. Por vezes estamos a fazer uma parte da peça e reparamos que parte dela já está meio seca. Ao fazer a ligação surge o aspecto remendado.

 

Posto isto e tendo em conta que não quero acrescentar mais camadas sob pena de as peças deixar de "jogar" umas com as outras optámos por usar uma lixa fininha. Em termos de acabamento acho que ficou muito bem, está com um aspecto muito natural (resta saber o aspecto debaixo de agua). No entanto e como era de esperar as peças ficaram com muito "lixo" depois de as lixarmos, ficaram cheias de pó de cimento.

 

No sábado passado lavamos bem as peças todas e hoje vamos começar a colar as primeiras. Tenho algum receio de termos aplicado corante a mais e que as peças levem uma eternidade a curar... vamos ver como corre. No proximo fim-de-semana coloco aqui algumas fotos.

 

Fiquem bem

Bruno Nogueira

Link to comment
Share on other sites

Em relação aos "trabalhos" ontem foi dia de vergar a mola... Já tinhamos colado duas peças referentes ao "chão" e ontem colámos mais onze peças referentes à "parede de trás". Ficam portanto a faltar colar duas peça do lado esquerdo.

 

O trabalho em si não foi pesado, as fazes de esferovite e de cimento são bem piores, no entanto foi preciso muito cuidado para colar as peças bem à primeira, tendo o cuidado de ver se têm que ser coladas por uma ordem especiífica ou não. Tivemos também atenção à superfice no vidro onde íamos colar, usamos vasoura + algodão e alcool para limpar bem antes da colagem.

 

Em relação a quantidades de silicone, gastamos até ao momento 7 tubos e meio. Um agradecimento especial à Redfish e ao Eduardo por nos ter fiado uma caixa de silicone (12 unidades) até termos a noção de quanto iriamos usar realmente. Obrigado Wink

 

Fotografias, que é o que se quer, nada... Aquilo agora está a secar e tem sacos de areia e livros para fazer algum peso. Não dá portanto para tirar uma foto de jeito neste momento. Daqui por uns 2 ou 3 dias faço uns "clicks".

 

E pronto, já se vê a luz ao fundo do tunel. Faltam colar 2 peças e aplicar o papel autocolante preto nos vidros por trás das peças.

 

Até mais.

Bruno Nogueira

Link to comment
Share on other sites

Só uma pergunta e porque sou inexperiente no assunto.

 

Gostaa de poder fazer umas rochas dessas DIY, pois estão muito boas.

 

Onde compraram o material? Podem expecificar as marcas e características?

 

Gostava de fazer o mesmo pois estão excelentes :oops: .

 

Abraço

Abraço

Link to comment
Share on other sites

Olá.

 

Aqui vai a lista de material:

 

-Esferovite, placas grossas. (20cm é o ideal)

-Cimento cola - a marca não sei, mas qualquer um serve.

-Cimento impermeabilizante - Marca Aquaplast impermeabilizante próprio para depósitos e piscinas.

-Corante de cimento - Qualquer marca serve desde que diga explicitamente que não liberta substancias toxicas.

 

Onde comprar:

Esferovite - Vê este link: http://www.cichlidae.org/forum/viewtopic.p...google&start=15

O resto pode ser comprado em qualquer lado... a titulo de exemplo tens Aki, Maxmat, Mestremaco, etc

 

Nota: As rochas flutuam e muito, devem ser coladas com silicone próprio para aquários. A marca do silicone que utilizei é "DL Dana Lim" (www.danalim.dk), comprei na RedFish.

 

Qualquer dúvida apita :wink:

Fica bem

Bruno Nogueira

Link to comment
Share on other sites

Olá, hoje fizemos um serão de "trabalho".

 

O primeiro passo foi avaliar como estava a ficar a colagem, viramos o aquário para que a parte do silicone ficasse à vista. Como se pode ver não substimamos o poder de impulsão das pedras:

 

pecas_1.jpg

 

Depois de avaliado o resultado (não que servisse para grande coisa, se estivesse mal não havia nada a fazer :wink:) o objectivo era colar as duas peças do lado esquerdo. Tive medo de por o aquario na vertical por isso decidi coloca-lo no móvel e colar as peças com o aquario na sua posição final. Cheguei a ter dúvidas sobre o transporte do chão para o móvel, estavamos apenas 2 e aquilo é pesadote... mas correu tudo bem. Aqui fica uma foto do aquario com as peças de fundo e de base coladas, faltando apenas as duas do lado esquerdo:

 

pecas_2.jpg

 

De seguida limpamos o vidro onde as peças iriam colar e colamos as peças no sitio previsto. Mais uma vez tivemos dúvidas se seria preciso prende-las de alguma forma enquanto secam, mas ao encostar a primeira apercebemo-nos que não. Elas aguentam sozinhas no sitio correcto sem qualquer apoio. Esforçamo-nos para que o silicone se espalhasse bem entre o vidro e as peças. Passado já mais de uma hora dá ideia de não terem descaído um milimetro, por isso aparentemente vai correr bem. Uma foto da colagem:

 

pecas_3.jpg

 

Enquanto aquilo seca e a pizza não chegava, começamos a colar o papel autocolante preto. O trabalho não ficou acabado, ainda falta um bocado atrás do lado esquerdo e o lado esquerdo. O resultado não é nada de especial mas com o aquario cheio vai melhorar bastante, as peças vão escurecer e a iluminação sobre as peças vai dar origem a sombras que vão fazer com que o conjunto fique mais agradável à vista. Cá está:

 

pecas_4.jpg

 

E pronto, está feito o ponto de situação. O proximo passo será no domingo, consiste em acabar de colar o papel autocolante e encher o aquário dando inicio à fase de "cura".

 

Fiquem bem.

Bruno Nogueira

Link to comment
Share on other sites

Olá.

 

Já agora, não sei se ainda vou a tempo... para colar vinil, tapem o aquário.

Depois pegam numa bisnaga de detergente, e coloquem 1-2 dedos de detergente para a loiça, e encham o resto de água. Misturem bem, agitando vigorosamente. Depois, encharquem o vinil na parte que cola, e o vidro com essa solução... vai ser muito mais fácil para retirar bolhas, que no vinil preto ficam horrorosas (notam-se muito bem) :oops:

Sem contar, que se se virem à rasca, conseguem retirar o vinil na boa... aprendi esta técnica com profissionais que colam acrílicos em carros e coisas do género... (faixas de 2 metros por 1 :wink:)

 

Espero ter ajudado.

Cumprimentos

Luís Fortunato

Não respondo a dúvidas por MP...

Se querem ajuda, coloquem as vossas questões no Fórum para ficarem para a posterioridade. Assim, alguém que tenha a mesma dúvida no futuro fica com ela esclarecida usando apenas a Pesquisa.

Link to comment
Share on other sites

Olá.

Já agora, não sei se ainda vou a tempo... para colar vinil, tapem o aquário.

Depois pegam numa bisnaga de detergente, e coloquem 1-2 dedos de detergente para a loiça, e encham o resto de água. Misturem bem, agitando vigorosamente. Depois, encharquem o vinil na parte que cola, e o vidro com essa solução... vai ser muito mais fácil para retirar bolhas, que no vinil preto ficam horrorosas (notam-se muito bem) :wink:  

 

Boas!

 

Luis, desculpa mas não percebi bem o que disseste...

Nós estamos a colar papel autocolante por fora, na parte de trás do aquario... Pareceu-me bastante interessante a tua dica, por isso pedia-te uma outra explicação.

 

Tapem o aquário. O que queres dizer com isto?

Encharcar com a mistura que falas na parte que cola. Mas depois vai colar?

 

Conta coisas!

 

Obrigado.

Pedro Figueiredo (ex - Down)

[url="http://www.ciclideos.com/forum"][img]http://www.ciclideos.com/forum/barbatana/banner_forum1.png[/img][/url]

Link to comment
Share on other sites

Olá de novo.

 

Nós estamos a colar papel autocolante por fora, na parte de trás do aquario...

Sim... eu sei.

 

Pareceu-me bastante interessante a tua dica, por isso pedia-te uma outra explicação.

:oops: Ok...

 

Tapem o aquário. O que queres dizer com isto?

Isso mesmo... tapem a única abertura do aqua com selofane/celofane, para evitarem que caiam pingos dessa mistela lá para dentro.

 

Encharcar com a mistura que falas na parte que cola. Mas depois vai colar?

Eu ao início também fiquei incrédulo, mas depois de ver a coisa fiquei mesmo :wink:

 

Então vamos lá recapitular... fechas o topo do aquário com celofane.

Pegas numa embalagem de detergentes (limpa vidros, etc...), deitas 1-2 dedos de detergente da loiça (aquele espesso mesmo) e enches o resto com água.

Agitas bem de modo a misturar homogeneamente.

Depois é do género: funciona melhor com 2 ou mais pessoas...

Uma pega no rolo e no papel que se vai descolando, a outra com o esguicho, encharca o vinil e o vidro com essa mistela (sejam generosos).

Depois, pouco a pouco, que esguicha, com um cartão de plástico/esponja rija vai colando o vinil ao vidro. Mesmo que fiquem bolhas, como o plástico ainda desliza, podes descolar, ou se o erro for mínimo com o cartão vais alisando o vinil até a bolha sair...

 

Sem imagens pode ser um bocado complexo de explicar :oops:

 

Já agora, se por ventura virem que estão a ficar com manchas, podem sempre descolar o vinil e colá-lo normalmente.

Digo-vos isto, porque onde eu e mais malta, usamos isto foi em carrinhas de exposição. Não colamos nenhum vidro, por isso não sei se ficam algumas manchas.

Mas uma coisa é certa. Colei a traseira de um aquário (o meu plantado) e fiquei com uma pequena bolha. Digo-vos, é nojento porque reflecte nas fotos :?

 

Não encontrei fotos, mas nesta página, lê o número 5...

 

http://www.allterraindecals.com/faq.php

 

Cumprimentos

Luís Fortunato

Não respondo a dúvidas por MP...

Se querem ajuda, coloquem as vossas questões no Fórum para ficarem para a posterioridade. Assim, alguém que tenha a mesma dúvida no futuro fica com ela esclarecida usando apenas a Pesquisa.

Link to comment
Share on other sites

Boas!

 

Excelente! Está mais que entendido!

Eu realmente já usava essa tecnica para "colar" aqueles fundos (com cenários) nas traseiras dos aquarios, mas esses não têm autocolante. Usava água com detergente para a louça.

 

Muito bem! Vamos ver se usamos essa técnica no que falta... se bem que só falta uma tira de papel autocolante...

 

Mas fica aqui a dica. Tks!

 

Devias criar um tópico no DIY só a respeito disso, acho que seria útil para muita gente. (estou a dizer isto mas se calhar já existe... :wink: )

 

Mais uma vez obrigado.

 

Abraços

Pedro Figueiredo (ex - Down)

[url="http://www.ciclideos.com/forum"][img]http://www.ciclideos.com/forum/barbatana/banner_forum1.png[/img][/url]

Link to comment
Share on other sites