Guia básico para criação de bettas


José Pedro

Recommended Posts

Bettas à minha maneira por Lee Branscome (IBC)

Equipamento necessário para a postura
Tanque com tampa (Cerca de 21L)
Termostato de aquário (25 a 50Watt é suficiente)
Termómetro
Copo de Esferovite
Tubo de vidro, ou outro recipiente de vidro
Acondicionador de água
Tratamento para Ictio/Veludo
anti fungico e anti bactericida
Bomba de ar
Filtro de esponja
Tubo para aquario
Valvula reguladora

O Aquário
Não creio que o tamanho seja muito importante. Já tive posturas em aquarios de 38L, bem como em caixas de plastico, bem como em tanques de 21L. Os de 38L funcionam igualmente, mas dão mais trabalho a limpar e ocupam mais espaço.
As caixas de plastico são mais baratase tudo o que é preciso é fazer um pequeno buraco na tampa para passar o termostato. O ideal será efetuar o furo com um ferro de soldar, pois ao tentar cortar o plastico, o mesmo tem tendência a partir.
Algumas pessoas usam inclusivamente aquarios de 2L, com sucesso. No entanto eu tenho tendência a figir deles, pois creio que se sejam muito facilmente e a água perde qualidade num curto espaço de tempo.

Iluminação
Ouvi imensaas histórias sobre a iluminação, que tipo usar, quantos watts, deixa-las sempre ligadas, e por aí a fora.
No seu ambiente natural, os bettas desovam sem luz, tal como o farão nos nossos aquários.
As únicas luzes que uso, são para minha necessidade.
Ilumino a sala e não os tanques individualmente.

Altura da coluna de água
A que altura deve estar a coluna de água no aquario?
A maioria dos criadores concorda que a altura ideal se situa entre os 10 e os 16cms.

Temperatura da água
A agua deverá estar a uma temperatura de cerca de 26/27ºC

Eu adiciono mais 3 items aos meus tanques de criação

1 - Copo de esferovite cortado longitudinalmente. normalmente encosto à frente do aquario de forma a ver o interior e normalmente o macho faz o ninho lá debaixo. Outros materiais que se podem usar são o plastico de bolhas, pequenas tampas de plastico como as das embalagens das Pringles;

2 - o tubo ou frasco de vidro, normalmente colocado na ponta oposta de onde está o copo de esferovite;

3 - (Opcional) Plantas flutuantes ou musgo. Isto providencia um esconderijo para a fêmea e mais tarde para os alevins. Potencia o aparecimento de infusórios que servirão de alimento aos alevins nos primeiros dias de vida.


Adicionar os peixes
Praticamente ao mesmo tempo ponho o casal no aquario.
A fêmea dentro do recipiente de vidro e o macho à solta no tanque. Ele pode vê-la e ficar excitado, mas não lhe pode fazer mal. Com sorte irá construir um bom ninho no dia seguinte.
Se ele começa a construir o ninho e faz um bom ninho nesse mesmo dia, costumo soltar a fêmea. Se por outro lado ele não construir o ninho, espero até à manhã do dia seguinte e nessa altura solto a fêmea quer ele tenha ou não feito o ninho. Deixo o recipiente no tanque, +porque a fêmea poderá nadar à volta do mesmo e manter-se do lado oposto se o macho se tornar agressivo. quando ela estiver pronta ela irá para a parte mais aberta do aquário.
A maioria das minhas posturas ocorrem no segunto dia a partir do qual eu adiciono os peixes. Por vezes leva mais tempo. O tempo máximo que esperei foram 10 dias até a postura ocorrer.
Normalmente ao fim de 4 ou 5 dias, se o macho não tiver feitio o ninho, separo o casal. É mais produtivo experimentar com outro casal e voltar a tentar com aquele casal umas semanas depois.

Normalmente a sucessão das minhas posturas é mais ou menos assim:
Dia 1 - Peixes adicionados ao tanque;
Dia 2 - Soltar a fêmea;
Dia 3 - A postura ocorre; o macho irá afastar a fêmea do ninho e é altura de a tirar do aquário. Por a fêmea num frasco com uma pequena dose de antifúngico, para evitar algum problema de algumas feridas infligidas pelo macho; O macho continuará a tomar conta do ninho, apanhando os ovos que caem e voltando a po-los no ninho e reparando o mesmo.
Dia 5 - Os alevins nascem; conseguem ver-se os alevins a cair do ninho e a subirem novamente por eles mesmos. Alguns caem para o fundo e o macho apanha-os e volta a po-los no ninho. Ele vai continuar a fazer isto por mais 2 dias.
Dia 6 - Remover o macho no final do dia. Ele já cuidou dos alevins por tempo suficiente e eles ficarão bem sozinhos a partir de agora.
Dia 7 - De manhã alimentar os alevins; nos primeiros 3 dias alimento-os ligeiramente cerca de 3x por dia, de manhã com artémia recém eclodida, à tarde com microvermes e à noite com artemia novamente.
Ao fim de 3 dias, deixo de dar os microvermes, mas continuo a alimentar diariamente com a artémia, 2x ao dia. Mantenho esta dieta até serem grandes o suficiente para conseguirem comer outras comidas vivas como tubifex, dafnias ou artémia adulta (Cerca de 2 meses de idade).
 

  • Like 2
  • Upvote 1

Caudatas do it better.
banner.jpg

Link to comment
Share on other sites