Invertebrados do Atlântico Nordeste


Quo

Recommended Posts

Caramujo litorina

Littorina littorea

molusco gastrópode

família: Littorinidae

T.max: 5.2 cm

 

Alguívoro de concha robusta. Os ingleses fazem distinção popular entre estes caramujos (denominam de periwinkle) e os outros (denominados de top snail).

litorinas.jpg

Edited by Quo
Link to comment
Share on other sites

  • Replies 56
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Buzina Fura-Ostras

Ocenebra erinacea

molusco gastrópode

família: Muricidae

T.max: 5.0 cm

 

Pequeno búzio das rochas predador de bivalves.

ocenabras.jpg

Edited by Quo
Link to comment
Share on other sites

Quo quando eu disse um verdadeiro zoo não foi no sentido de critica ou de gozo negativo, foi sim uma forma de falar relativamente a teres tantas espécies que eu desconhecia existirem aqui na nossa costa.

Se tenho vindo a elogiar aquilo que mostras não ia estar agora a criticar.

Regras para ser um bom Aquariofilista:

 

1 - Bom senso / 2 - Respeito pela natureza / 3 - Paciência / 4 - Capacidade de aprender e saber ouvir / 5 - Ausência de manias do "Eu é que sou".

 

 

Se querem que os membros entendam as vossas dúvidas, façam se entender escrevendo PORTUGUÊS correcto.

O PORTUGUEX não é uma lingua oficial, é uma escrita de IGNORANTES.

 

 

_____________________________________

 

Ricardo Santos

 

 

Montagens:

 

100 litros água doce

Link to comment
Share on other sites

então descp. pelo mau entendido. Existem sim muitas espécies. Nos peixes é igual, há muita coisa. Também há corais duros (no fundo do mar), zoanthus e peixes muito interessantes, mas para isso há mergulhadores a quem se pode comprar.

Link to comment
Share on other sites

Sem stress;)

Estive a ver o aquário do rafael noutro forum que ele me aconselhou e meu deus, tanta diversidade...não imaginava mesmo.

Pah vou me livrar do que tenho no aquário que seja tropical e vou preparar me para enfrentar este desafio;)

Diz me uma coisa, a rocha viva altera se com a descida de temperatura?

Regras para ser um bom Aquariofilista:

 

1 - Bom senso / 2 - Respeito pela natureza / 3 - Paciência / 4 - Capacidade de aprender e saber ouvir / 5 - Ausência de manias do "Eu é que sou".

 

 

Se querem que os membros entendam as vossas dúvidas, façam se entender escrevendo PORTUGUÊS correcto.

O PORTUGUEX não é uma lingua oficial, é uma escrita de IGNORANTES.

 

 

_____________________________________

 

Ricardo Santos

 

 

Montagens:

 

100 litros água doce

Link to comment
Share on other sites

não. Ganha na mesma alga coralina, tenho vários tons de coralina, rosa normal, verde (lindo!!!! veio numa rocha viva), branco (veio numa rocha morta) que também tenho uma alga vermelha bordeaux não gosto nada, mas felizmente os caramujos gostam, não é coralina. e tenho uma alga vermelha bordeaux peluda que veio numa rocha viva, que é alimento para ouriços e eremitas. A rocha foi carissima, 53 euros e não valia um estouro (densa, sem buracos), mas fiquei encantado com a alga e a forma de montanha na altura. Má compra, mas pronto pelo menos produz alimento! Até porque também existe rocha viva da nossa, mas é diferente, a base é a construção da poliqueta barroeira e depois poderá ser coberta por coralina (com sorte, o que será dificil com os pescadores de m...), irá apenas sujar o aquário e não tem os beneficios da rocha viva tropical que tem por base corais.

 

Tenho alguns pedaços no meu aquário, como se pode ver na ultima imagem, já tive muito mais, mas devolvi ao mar, estes pedaços capturam demasiado lixo e criam zonas sem circulação, o que é muito mau para o equilibrio do aquário. Daí ter dito logo que recomendo tropical, muito melhor, rocha muito maior, muito mais util ao aquário e muito mais fácil de obter.

 

o raphael é mergulhador, logo ele consegue coisas que muito dificilmente conseguirás... tens que ter noção disso. e alguns peixes mais faceis de ver que ele tem, para os apanhar é tão difícil como ciclideos africanos.

Edited by Quo
Link to comment
Share on other sites

Caramujos vermelhos

Gibbula umbilicalis - Gibbula pennanti

molusco gastrópode

família: Trochidae

T.max (G.umbilicalis): 2.2 cm

T.max (G.pennanti): 1.6 cm

 

 

A espécie com as listras vermelhas maiores e base mais clara é a a G.umbilicalis. Além destas duas de Gibbula tenho uma terceira espécie deste género, o Caramujo cinzento.

caramujosvermelhoscima.jpg

 

 

 

caramujosvermelhosbaixo.jpg

 

 

 

 

Caramujo comum

Osilinus lineatus

 

molusco gastrópode

família: Trochidae

T.max: 2.5 cm

 

 

Em tempos designados de Monodonta sp., são tão comuns que se apanha mesmo sem olhar.

caramujosmonodonta.jpg

Edited by Quo
Link to comment
Share on other sites

Lebre-do-mar

Aplysia punctata

 

molusco gastrópode Opisthobranchia (lesmas-do-mar)

família: Aplysiidae

T.max: 20 cm

 

Temporariamente no aquário, visto que esticada e adulta ocupa muito mais que 20 cm! Para a manter em aquário é recomendada alface-do-mar (Ulva sp.) que tolera bem a vida em aquário e é uma alga devoradora de nitratos, e claro algas vermelhas que apareçam na RV. Certas algas da nossa costa são difíceis de manter e podem libertar químicos nocivos.

lebredomar3.jpg

 

 

 

lebredomar2.jpg

Edited by Quo
Link to comment
Share on other sites

uma leitura para a manutenção da lebre-do-mar em aquário: http://www.freshmari...m/sea-hare.html (por isso sempre tive receio!)

 

Para quem tem interesse em macro-algas partilho com todos aquilo que descobri:

Ulva lactuca - alface-do-mar (fácil de manter, alta consumidora de nitratos, usado como alimento por um conjunto de invertebrados alargado, até inverts de água doce adoram)

Corallina officinalis - Alga/Erva Coral (alga de cor rosa - lindissima, mas achei dificil de manter, mas pode ser por ter pouca luz, deve precisar de bastante luz)

Codium fragile - Dead Man's Fingers. Alga muito linda e popular entre aquariofilistas de macro-algas, se calhar exige mais luz e muita fertilização e TPAs, mantenho um pequeno exemplar para os meus bichos petiscarem, apodrece facilmente e polui a água, com TPAs conseguia manter mais tempo, mas demasiadas TPAs desiquilibra o aquário)

 

há também uma alga fantastica que eu denomino alga de fogo, com aspecto de fogo literalmente. não lembro do nome cientifico.

Edited by Quo
Link to comment
Share on other sites

Olá boa tarde, eu tenho um reef de 650 litros mas, depois de ler este tópico fico com inveja (no bom sentido claro), está expectacular , belos exemplares, agora só gostaria de ver uma foto frontal do conjunto.

Obrigado pela partilha desta informação

Parabéns um abraço, ainda hei-de montar um semelhante.

afonso
Edited by afonso321
Link to comment
Share on other sites

Olá Afonso! Obrigado pelo teu comentário. Logo ou amanhã coloco uma foto do aquário no geral. Força com a manutenção de um aquário do atlantico português. Para quem mantém recifes, é canja. bigsmile

Edited by Quo
Link to comment
Share on other sites

Camarão da costa

Palaemon serratus

 

Crustáceo

família: Palaemonidae

T.max: 11 cm

 

Camarão robusto, resistente e de fácil adaptação. Recomenda-se poucos num aquário, além de crescerem bem têm apetite voraz irá competir e ganhar comida a todos os outros invertebrados, inclusivé anémonas, o que poderá causar problemas. Roubam comida das anémonas como quem rouba um doce de um bebé. Divertido e energético, come à mão sem receio. Quando tem fome penica os dedos do dono.

camarocosta2.jpg

 

 

camarocosta.jpg

 

 

a rocha mais clara que aparece nas imagens é uma rocha calcaria "jura" de corais ancestrais, exageradamente densa para alguns é muito bonita e barata (uma melhor ideia que comprar rocha viva da barata feita à base de aragonite), se bem que a colonização pelas algas é mais lenta.

camarocosta3.jpg

 

 

 

 

 

 

Camarão Elegante

Palaemon elegans

 

Crustáceo

família: Palaemonidae

T.max: 6.3 cm

 

camaroelegans.jpg

 

 

 

P. Elegans comparado com P. Serratus. As diferenças são subtis mas óbvias. O P. Serratus é um camarão grande quando em adulto, o P. Elegans cresce bastante menos, um pouco mais de metade. O P.Elegans tem a ponta antes das pintas de cor azul, enquanto que o P. Serratus não tem azul.

camares.jpg

Link to comment
Share on other sites

Esses camarões são muito resistentes aguentando temperaturas bem mais elevadas, mas de facto volta e meia é cada picada nas mãos ou nos braços quando andamos a fazer limpezas que dá vontade de lhes bater:)

Os meus dois, volta e meia chegam a roubar comida da bocas dos peixes, são terriveis mesmo.

Quanto a rocha calcária, eu pessoalmente sou adepto da mesma, é muito mais barata pois é bem leve e molda-se perfeitamente no aquário, permitindo fazer inclusive obras primas de engenharia.

Apesar de achar como dizes que demora mais tempo a ser consumida pela coralina, é um aspecto que se acaba por nem dar muita importancia.

No meu aquario tenho uns 10 Kilos de rocha viva tropical e uns 5 kilos de rocha (ex morta) calcária e quase já nem noto diferença na tonalidade que ambas tem devido a coralina.

 

Já agora, as esponjas e pequenas formas de vida que normalmente vem com a rocha quando adquirimos, ao passarem para temperaturas mais baixas sobrevivem?

Regras para ser um bom Aquariofilista:

 

1 - Bom senso / 2 - Respeito pela natureza / 3 - Paciência / 4 - Capacidade de aprender e saber ouvir / 5 - Ausência de manias do "Eu é que sou".

 

 

Se querem que os membros entendam as vossas dúvidas, façam se entender escrevendo PORTUGUÊS correcto.

O PORTUGUEX não é uma lingua oficial, é uma escrita de IGNORANTES.

 

 

_____________________________________

 

Ricardo Santos

 

 

Montagens:

 

100 litros água doce

Link to comment
Share on other sites

Isso já não sei dizer, dependerá da espécie em questão, não é tudo igual, como deves calcular.

 

EDIT: queria relembrar que existem especies locais que ocupam os mesmos lugares desses invertebrados tropicais na rv.

Edited by Quo
Link to comment
Share on other sites

Ainda não esqueci o pedido do afonso, mas para fotografar tem que ser com alguma luz natural visto que senão fica muito blur. Se bem que hoje andei a arrastar umas coisinhas.

 

Em relação à refrigeração. fica aqui uma tabela que achei hoje sobre a necessidade do regriferador.

 

Ecossistema - Luz - Refrigerador

Poça de maré.......................................Intensa/moderada..........................Facultativo

Fundo superficial (fotófilo)....................Intensa/moderada .........................Facultativo

Fundo profundo coralino ....................Moderada......................................Obrigatório

Estuário/lagoa......................................Media.............................................Facultativo

Fossa...................................................Nula...............................................Obrigatório

 

 

Por outro também penso que é condenável a recolecção indiscriminada de eremitas da costa, isto porque esta espécie não se reproduz em aquário (em condições normais) e é sensivel, ao contrário dos nassários, que além de serem bem mais comuns, resistentes, reproduzem em aquário. Penso que tem havido algumas atitudes algo reprovaveis por parte de alguns no forum em relação aos eremitas. Em suma, a aquariofilia está a ser prejudicial para as espécies de eremitas nacionais.

Edited by Quo
Link to comment
Share on other sites

Ofiúro

Ophiothrix fragilis

 

Equinoderme

família: Ophiothricidae

T.max: 12 cm

 

Precisa de rocha para viver, detritivoro também alimenta-se filtrando a água, lançando um braço para fora da rocha viva.

ofiuroanemona.jpg

 

 

 

ofiuro.jpg

Edited by Quo
Link to comment
Share on other sites

  • 3 weeks later...

Beijinhos

trivia monacha

 

De difícil adaptação e manutenção. Os beijinhos são muito apreciados pelas suas conchas em forma de beijo, e anda muita gente nas praias à sua procura, o animal vivo é também belo e diferente. Tenho conseguido manter, mas nem sei como, visto que se alimentam de tunicatos e os tunicatos que trago não lhes parece interessar muito.

28set11beijinhos.jpg

Link to comment
Share on other sites

Obrigado Geraldo, o objectivo é mesmo ter aspecto de um mundo alienigena, mas desmontei este aquaro de 63L, não porque desisti, mas porque passei toda a fauna para um aquario de 1 m, visto que realmente estava a ficar apertado e alguma fauna é sensivel a variações.

Link to comment
Share on other sites

dado haver muita gente interessada, publico em aberto aquilo que creio ser relevante para a manutenção.

 

adaptação dificil: necessita de 3 horas +-, o problema principal na adaptação é a SALINIDADE e não a temperatura, além dos outros elementos como pH, dureza

manutenção dificil: mais em termos alimentares

 

GRAU DE DIFICULDADE: DIFICIL

Beijinhos: adaptação dificil, manutenção algo dificil (?!)

Ouriços (qualquer espécie): adaptação dificil, manutenção fácil (complementar a dieta com macro-algas)

Estrelas-do-mar comum: adaptação dificil, manutenção fácil (complementar a dieta com camarão, mexilhão)

Lebre-do mar/Vinagreira (qualquer espécie): adaptação dificil, manutenção média (necessita de macro-algas verdes, vermelhas, castanhas)

Eremitas (qualquer espécie): adaptação dificil; manutenção média em nanos (fácil em aquários grandes) Os eremitas são omnivoros e não alguivoros.

Mexilhão: adaptação dificil, manutenção dificil (necessita de plancton em boa quantidade)

Buzinas (nucella sp.): adaptação dificil, manutenção algo dificil (necessita de mexilhão vivo, vive melhor com temps abaixo de 22C)

Percebes: adaptação algo dificil/media, manutenção algo dificil

 

GRAU DE DIFICULDADE: MÉDIA

Anémonas: adaptação média, manutenção média (necessita de camarão ou mexilhão duas vezes por semana)

Estrela-do-mar de espinhos: adaptação média, manutenção algo fácil (complementar a dieta com camarão, mexilhão)

Ofiuros: adaptação algo dificil, manutenção muito fácil (não necessita de cuidados especiais)

Nassários (incrassatus): adaptação média, manutenção fácil

caramujos/ burriés: adaptação média, manutenção fácil (não necessita de cuidados especiais, alguivoros vorazes)

ameijoa: adaptação média, manutenção muito fácil (não necessita de cuidados especiais)

Buzina/Oyster-driller (ocenabra sp.): adaptação média, manutenção média (necessita de mexilhão vivo, ameijoa ou ostras)

 

GRAU DE DIFICULDADE: FÁCIL

Estrela acolchoada/ Asterina: adaptação fácil (exemplares jovens) media (adultos); manutenção muito fácil

camarões: adaptação fácil, manutenção muito fácil (não necessita de cuidados especiais, os camarões são omnivoros e não alguivoros)

caranguejos (qualquer espécie): adaptação fácil, manutenção fácil

Nassários (reticulata): adaptação fácil, manutenção fácil (maioritariamente necrofago, detritivoro)

Edited by Quo
Link to comment
Share on other sites

Umas imagens mais gerais do aquário na sua nova versão.

 

actiniafragacea.jpg

 

actiniailhabaixo.jpg

 

Ouriços

ourioroxo.jpg

 

ourios.jpg

 

Actínia Verde

Actinia prasina (Actina equina var. verde)

actiniasverdescamarao.jpg

 

Beijinho (Trivia monacha) visto debaixo

beijinhog.jpg

 

Eremitas

eremitas.jpg

 

esponja laranja: Estou a tentar manter, já a tenho há mais de 15 dias. Mexilhão e Mexilhão-Barbudo.

esponjaourios.jpg

 

A Estrela-do-Mar de Espinhos (MARTHASTERIAS GLACIALIS)

ilhadireitaestrela.jpg

 

GERAL LATERAL

gerallateral.jpg

 

ILHA DIREITA

ilhadireita.jpg

 

ilhadireita2.jpg

 

ILHA ESQUERDA

ilhaesquerda.jpg

Link to comment
Share on other sites

Umas imagens mais gerais do aquário na sua nova versão.

 

actiniafragacea.jpg

 

actiniailhabaixo.jpg

 

Ouriços

ourioroxo.jpg

 

ourios.jpg

 

Actínia Verde

Actinia prasina (Actina equina var. verde)

actiniasverdescamarao.jpg

 

Beijinho (Trivia monacha) visto debaixo

beijinhog.jpg

 

Eremitas

eremitas.jpg

 

esponja laranja: Estou a tentar manter, já a tenho há mais de 15 dias. Mexilhão e Mexilhão-Barbudo.

esponjaourios.jpg

 

A Estrela-do-Mar de Espinhos (MARTHASTERIAS GLACIALIS)

ilhadireitaestrela.jpg

 

GERAL LATERAL

gerallateral.jpg

 

ILHA DIREITA

ilhadireita.jpg

 

ilhadireita2.jpg

 

ILHA ESQUERDA

ilhaesquerda.jpg

Link to comment
Share on other sites