Marco Monteiro

Membro
  • Posts

    1,066
  • Joined

  • Last visited

  • Country

    Portugal

Everything posted by Marco Monteiro

  1. Obrigado pela ajuda Jorge, nunca consigo acertar com a colocação de imagens!! Um abraço,
  2. Espectacular!!!!! Só é pena ser tão complicado arranjar espécies do Victoria, senao ainda montava um!! Um abraço,
  3. Olá Nunomart, de facto a espécie é africana, oriunda do Zaire e da Nigéria, no entanto nada tem a ver com Ciclídeos!! São exemplares que crescem até aos 23 cm de comprimento e suportam um PH máximo de 6.8. É normal que o teu peixito tenha morrido pois são muito sensíveis a variações de qualidade de água e temperatura (26º). Relativamente à comida experimenta o Color Bits da Tetra, eles costumam adorar e aguentam-se muitissimo bem. Espero ter ajudado! Um abraço,
  4. Olá Kruger, tudo bem? Não te quero desiludir, mas quase de certeza que não se trata de um Caeruleus... Existe muita mistura por ai e de facto é aquilo que mais se nota no teu peixito Um abraço,
  5. Olá Bruno, de facto também me surgiu essa ideia mas...so no final! Na próxima manutenção já trato disso. Um abraço,
  6. Oi kruger, humm esse outro que mostraste nao me parece que seja um Pseudotropheus Zebra, mas a foto não dá pra ver muito, por isso... Relativamente às escavações é mais do que natural que eles façam isso! Quando eu faço a manutenção do meu aqua coloco a areia toda direitinha e após 10 minutos já tenho "buracões" de todo o tamanho ehehe peixinhos pedreiros!! Um abraço,
  7. Olá Kruger, a primeira foto corresponde, salvo erro, a um Pseudotropheus Zebra e não a um Saulosi. A segunda foto corresponde de facto a um Labidochromis Caeruleus e trata-se de um Macho já bem definido. Espero ter ajudado! Um abraço,
  8. Olá pessoal, aqui vai a nova disposição de rochas do meu aqua Malawi. Um abraço a todos,
  9. ahhh ok, boa técnica! Um abração,
  10. Ola, parabéns pelo aqua, está muito bonito. Só um pequeno senão: um cometa (peixe dourado) num biótopo tanganyka????!! Nao discuto gostos, como é óbvio.... Um abraço,
  11. É só para relembrar como começou este tópico, lembram-se? A ajuda que vos pedi sobre o meu ciclideo africano, até hoje de espécie desconhecida, levou a outras discussões muito interessantes que só provam o quanto é saudável o nosso fórum. Ficam aqui mais umas fotos do "nosso" ciclideo, mais crescidinho mas que continua lindissimo e cheio de vitalidade. http://www.flickr.com/photos/12952817@N00/290618878/ http://www.flickr.com/photos/12952817@N00/290618876/ http://www.flickr.com/photos/12952817@N00/290618874/ Obrigado a todos e um forte abraço,
  12. Olá pessoal, uma pequena ajuda: que pseudotropheus é este? http://www.flickr.com/photos/12952817@N00/290607388/ http://www.flickr.com/photos/12952817@N00/290607389/ http://www.flickr.com/photos/12952817@N00/290607390/ Um abraço,
  13. Olá Paulo, benvindo ao fórum e ao mundo dos ciclideos africanos! Bom, começando pela filtragem do teu aqua, e desconhecendo o setup completo do mesmo, aconselho-te a arranjares mais um sitema de filtragem para auxiliar o teu JBL, uma vez que para essa litragem seria aconselhado pelo menos um JBL CristalProfi 500 ou equivalente. Eu tenho um aqua semelhante ao teu e mesmo com um JBL 500 coloquei uma PowerHead (para promover correntes no aqua) acoplando uma esponja que permite simultaneamente uma filtragem suplente do aqua. Verás grande resultado na qualidade da água, principalmente no que diz respeito à sua cristalinidade. À segunda parte da tua questão, as algas, podem ser avançadas várias hipóteses: - Sem plantas no aqua a quantidade de fosfatos aumenta consideravelmente o que proporciona o aparecimento de algas em abundante quantidade; - O nível de nitratos deverá também estar controlado; - O excesso de luz é em paralelo uma forte condicionante para esta situação, pelo que, num aquario de ciclideos (onde as plantas são desnecessárias ou pelo menos não em grande quantidade) umas 8 horas de luz/diárias é mais do que suficiente. Podes resolver esta situação com um temporizador que te permita ter luz no aqua apenas durante essas 8 horas, ao teu critério; - Excesso de comida, principalmente se na sua grande maioria nao for vegetal. A comida congelada por exemplo deve ser racionada e fornecida em quantidade ideais, pois facilmente influencia a qualidade da água. Estas são algumas das hipóteses que podes estudar Paulo, entre outras que podes pesquisar aqui mesmo no fórum. Eu reduzi a iluminação do meu aqua para as tais 8 horas diárias e resultou na perfeição. Agora, como é óbvio, deverás ter em conta todos os outros factores. Embora as algas sejam um excelente alimento (altamente nutritivo) para os ciclideos, pessoalmente também nao gosto de as ver. Contudo, mesmo depois de as controlares verás que as rochas calcárias terão sempre tendência para ganhá-las. Isto poderás resolver durante a manutenção semanal do teu aqua com um pequeno truque que, se quiseres, mais tarde te posso explicar. Espero ter ajudado, qualquer coisa é só dizeres. Um abraço,
  14. Isso mesmo Jose, se passares num MaxMat consegues tambem este tipo de rochas (Rocha Regional) aos montes, cerca de 0.45€/Kg. Só tens um pouquinho de trabalho a lava-las pois estão impregnadas de terra, mas faz-se bem.. As rochas centrais com uns buracos grandes que ves ao centro sao rochas coral que poderas encontrar em algumas lojas da especialidade, com único senao, custam cerca de 6.5€/kg e são macicas, ou seja, pesadissimas Um abraco,
  15. Olá Davs, tudo bem? Quando iniciei o meu aqua de ciclideos africanos deparei-me exactamente com o mesmo problema: montes de algas no areão coralino igualzinho ao teu! As TPA's resolviam o problema, mas mais tarde acabam por reaparecer, o que torna o aquário pouco estético do meu ponto de vista. Os níveis de amónia e nitratos estavam perfeitamente controlados, a existência de fosfatos no aqua era de facto propícia ao aparecimente das algas, no entanto e felizmente para melhor, acabei por retirar o areao (que estava imundo por baixo) e coloquei somente areia da praia, deixando uns restinhos de coral apenas para mera decoração. Foi o melhor que fiz, até hoje resolvi o problema das algas... Um abraço,
  16. Oi pessoal, 100% de certezas: é um Archocentrus nigrofasciatus! Um abraço,
  17. Exactamente Nuno, finalmente alguém sensato... :D Um abraço,
  18. Essa questão dos Betta nao tem rigorosamente nada a ver com o território mas sim pelo simples facto de que, se um deles (e basta apenas um deles) atacar, todos os restantes lhe caiem em cima até o matarem. Por saberem disso é que num aquario cheio de Bettas machos nenhum se atreve a defende-lo... Um abraço,
  19. O coco normalmente também resulta, mas visto que os teus Kribensis não lhe ligam nenhuma experimenta outros materiais.. Um abraço,
  20. Olá Nuno, as ânforas de barro (terracota) costumam dar excelentes resultados na reprodução de Kribensis. Fica a sugestão. Um abraço,
  21. Olá Nuno, ter um antepassado comum e conviverem num mesmo habitat não força a uma compatibilidade genética sendo espécies diferentes. Os Neandertais e os Homo Sapiens (e agora falo-te como Arqueólogo) em determinada altura e por circunstâncias de convivência acabaram por se cruzar, no entanto, deram origens a descendentes estéreis ou menos férteis, ou seja, os menos férteis acabaram por desaparecer por não existir um intercâmbio de genes suficientemente forte para que subsistisse uma nova espécie. Como vês, eram espécies evolutivas de um passado comum, mas cada uma com características genéticas incompatíveis. Normalmente em habitat natural não existe esta tendência para o cruzamento de espécies distintas, porém, em cativeiro pode suceder, dando origem assim aos famosos hibridos = estéreis. Relativamente à tua segunda questão, sobre os Pseudotropheus, deixo a resposta e clarificação para a nossa Bióloga Ana. Um abraço,
  22. Olá LMAlves, se conseguires descobrir algo ficava-te eternamente agradecido Até porque o famoso hibrido está cada vez mais bonito eheheh Um abraço,
  23. Olá Ana, finalmente alguém me entende e resolve clarificar as coisas! Sejam benvindos os biólogos.. beijinho,
  24. Só uma questão pertinente: "Kalaki Malawi", que ciclídeo é esse???!! Um abraço, Marco Monteiro