Nuno Miguel Reis

.Membro
  • Content Count

    19
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    1
  • Country

    Portugal

Nuno Miguel Reis last won the day on May 24 2018

Nuno Miguel Reis had the most liked content!

Community Reputation

6 :)

About Nuno Miguel Reis

  • Rank
    Recém Chegado
  • Birthday 01/08/1980

Contact Methods

  • Mail
    nuno.mrr@gmail.com

Profile Information

  • Sexo
    Masculino
  • País
    Portugal
  • Concelho
    Cascais (Lisboa)
  • Localização
    Bicesse

Recent Profile Visitors

515 profile views
  1. Nuno Miguel Reis

    Nuno Miguel Reis

  2. Nuno Miguel Reis

    Sump com refúgio para camarões e caracois

    Viva, Se são usados, devem ter utilidade mas de facto não estou a ver qual. Só costumo ver nos refúgios macroalga e rocha viva. Talvez faça sentido caso queiras deep sand bend no refúgio, mas terias de garantir que a corrente traria restos de comida suficientes para eles. Protegê-los da bomba de retorno é apenas uma questão de ter arte e engenho, mas mesmo que tenhas apenas macroalga, tens de ter cuidado porque podem entupir o retono. Já vi caixas fechadas de acrilico dentro do sump com perfurações para deixar entrar agua e luz (diminui a corrente). Abr
  3. Nuno Miguel Reis

    myaquapi - Um Raspberry Pi que nos ajuda na gestão do aquário

    Viva Alberto. Correto e afirmativo. Ainda não ativei o sistema no aquário novo porque decidi refazê-lo e estou na parte de soldar os componentes, o que me tem aborrecido bastante e tem atrasado as coisas. By the way, fui eu que te comprei a sarcopython a semana passada. Tal como o Paulo Santos disse, está no site. Entretanto o projeto sofreu alguns melhoramentos e acho que até ficou mais barato. Não tenho dúvidas que fica mais barato que qualquer controlador comercial, mas este projeto não é comparável pois é necessário ter consciência que é algo artesanal. Não é raro o raspberry pi crashar ou o cartão SD corromper. Entretanto, o estado do projeto é o seguinte: - Abandonei a ideia de sensor de água no chão. Não me parece importante; - Abandonei a ideia de ter cam; - Abandonei, para já, a ideia de adicionar sensores de pH, ORP, e Salinidade. É demasiado caro para um diy e fica quase ao mesmo preço que comprar um apex; - O interface gráfico terá de ser melhorado. O dashboard deixará de ter ações, como é o caso do controlo de tomadas, e constará apenas leituras de nivel, temperaturas e gráficos. O controlo de tomadas será desviado para outra secção. - Decidi retirar os relays de controlo de tomadas para uma caixa separada e coloquei 4 bombas doseadoras na caixa onde está o raspberry. Assim, deixo de ter 220V ao pé de componentes de 5V e livro-me de apanhar um esticão quando estiver a trabalhar nas ligações; - As ligações à caixa também foram melhoradas, tendo tomadas de rede, usb e de corrente. Na primeira versão tinha os cabos diretamente soldados numa pcb tipo breadboard. As ligações aos sensores usarão tomadas RJ45. Sumariamente, o sistema terá as seguinte funcionalidades: - Controlo manual de tomadas electricas (8 tomadas); - Controlo de temperatura; - Doseador Balling, c/4 bombas; - Controlador de Reposição de água; - Registo das leituras de temperatura e nivel de água em base de dados local; - Envio de alarmes por email (falta de água de reposição, temperatura elevada ou baixa, falta de nutrientes para o balling, etc); - Embora sendo independente do resto do sistema, o raspberry também terá o open vpn para acesso remoto. O Interface gráfico web terá as seguintes funcionalidades: - Dashboard com as indicações de temperatura do sump e aquário; - Grafico de evolução de temperatura das últimas 24h; - Grafico de evolução do nivel da água nos últimos 30 dias; - Grafico com o nivel de nutrientes no repositório de balling; - Controlo manual das tomadas eléctricas; Tenho como objectivo concluir o projeto até ao final de Fevereiro. Farei a atualização do manual e scripts no website. Abraço, Obrigado Paulo. Julgo que o balling, sugestão do Alberto, é a cereja no topo do bolo.
  4. Nuno Miguel Reis

    Nitratos muito altos ! como baixar ?

    Viva Jerome, O layout escolhido depende sempre da opinião de cada um, e o teu não me parece mal. No entanto eu aconselhava-te a criar mais pontos de refúgio para os peixes mais nervosos e locais semi-apertados de passagem para diversão deles. Por exemplo, tenho um Red Stripe Angelfish, o maior peixe do aquário, e adora passar pelos refegos mais apertados entre rochas que criei. Os meus palhaços não ligam nenhuma aos espaços das rochas. Passam o dia perto da superficie e só descem para "dormir". Quanto às algas, parece-me normal e até é possivel que piore, mas faz parte do processo. Não colocaste um vinil autocolante na parte traseira por alguma razão? Colocaste iluminação na sump, porquê? Tens lá macroalgas? Não tenho reactor de cálcio, portanto não posso opiniar. Parabéns.
  5. Nuno Miguel Reis

    Ajuda para iniciante

    Viva Hugo, No processo de passagem dos aquários doces para salgados, podes aproveitar uma coisa: o conhecimento acerca do ciclo do azoto. Se tinhas um plantado, também tinhas cuidado com os fosfatos. O mesmo cuidado deves ter com os corais, pois não toleram nitratos nem fosfatos. De resto, nada de colocar vivos antes do ciclo estar completo, que demora à volta de 2 meses. Não confundas com maturação, pois apenas terás um aquário ciclado para estar vazio Eu aconselho-te a consultar outras lojas e explico-te porquê, em versão prosa longa: Existem determinadas práticas que são aconselhadas, consideradas base e vão alterando ao longo do tempo em conjunto com a evolução do hobby, as quais alguns de nós seguem como "regras de ouro". Curiosamente, vemos vários aquaristas a "violar" essas práticas argumentando que não só não causa problemas, como têm bastante sucesso. E alguns não estão a mentir. No entanto, fica muitas vezes por explicar o enquadramento dos desvios às regras de ouro. Por exemplo, há alguns anos atrás, toda a gente tinha aquários com deep sand bed, uma camada generosa de substrato de extrema importância para alojar as bactérias nitrificantes . Entretanto surgiram os "hereges" que tinham aquários quase sem substrato e surpreendentemente tinham sucesso nos aquários, surgindo também relatos de aquários que tiveram um crash porque a dsb saturou. Será que se tinha vivido uma farsa?!? Não, claro que não. Apenas foram adotadas outras práticas que permitem abandonar ou alterar as anteriores. Neste caso concreto, foi adotada a pratica de colocar bastante rocha viva no aquário, de forma a alojar suficientes bactérias nitrificantes para a carga orgânica existente. Isto tudo para chegar aqui: Quanto tinhas um plantado, fazias tpa porquê? Para diluir excessos de nitratos e fosfatos, certo? E se aplicares medidas de remoção desses nutrientes, reduzes a necessidade de tpa, certo? No caso das tpa, eu troco semanalmente 10%. Sou iniciante e sindo que esta prática me protege de algumas asneiras tipicas de quem está a iniciar. A pessoa que te aconselhou, diz que não faz tpa... mas não te explicou como ele o consegue, e isso é um sinal de que não é a loja certa para te aconselhar. Talvez tenha Purigen para a absorção de nitratos, Phosguard para a absorção de fosfatos e macro alga (caulerpa, por exemplo). Além disso deve ter um skimmer de elevada performance, daqueles que não vês nos "kits". Outros conselhos que te posso dar: - Ao contrário do que algumas lojas dizem, os aquários nano, destinam-se a aquaristas experientes, pois o impacto de erros teus é maior, uma vez que a quantidade de água é menor, tal como acontece nos aquarios doces. De qualquer forma, não chamaria nano a um aquário com perto de 100L. - Consulta o site www.liveaquaria.com para consultar a ficha dos peixes e corais que gostarias. Dizem-te se são reef safe, dificuldade e condições do aquário; Por exemplo, o Odonus niger não é reef safe e aconselham um aquário com quase 700L. - Tem em conta o tamanho do peixe adulto; Não te quero desanimar, apenas refria os animos e tem calma no projeto. Teres um lojista consciente que te aconselhe é meio caminho andado, nomeadamente um que não tem problemas de te dizer na cara que não deves comprar isto ou aquilo. Ajudou-me muito. Abraço e boa sorte.
  6. Nuno Miguel Reis

    Nitratos muito altos ! como baixar ?

    Viva Jerome, Alerto que sou ainda um iniciante. O meu aquário tem apenas mais uns meses de maturação que o teu, mas dou as minhas dicas: - Para mim é novidade ter nitratos detetáveis com água nova, seja de osmose, salgada com sal artificial ou natural. Os testes são fiáveis? Eu uso da Salifert, o que me recomendaram por estes meios; - Também arranquei o meu aquário com muita rocha viva e tive exatamente o mesmo sintoma que tu, um mês após o arranque. Segundo me explicaram, a rocha viva tem perdas de bactérias até chegar ao teu aquário. Essas perdas traduzem-se na libertação de nitratos, ou seja, isso é normal e melhora gradualmente com tpa. Só após 2 meses de maturação é que consegui ter os nitratos a menos de 10. Há muitas opiniões acerca das tpa, mas eu faço trocas de 10% semanalmente, religiosamente. Não tenhas a tentação de aumentar grandes quantidades de água para não causar demasiado impacto no sistema; - Esses nitratos não são muito graves para os palhaços, mas não são tolerados por corais. Se quiseres, para ajudar, recomendo que ponhas no filter bag um saco de Purigen, para absorver os nitratos. De qualquer forma, não coloques mais nada no aquário até baixar os nitratos. Se procurares na Internet, vais encontrar soluções milagrosas, mas não te metas nessas avarias até que tenhas o dominio do hobby. Tal como o Lusky disse, faz tpa. Depois disso, tpa e tpa outra vez... Vais ver que o nitratos descem a zero. Abraço,
  7. Nuno Miguel Reis

    Monitorizar o aquário a distância. "AquaPi"

    Tranquilo Ruben, quando estiveres pronto, tenho todo o prazer em ajudar. No teu interesse, fala comigo antes de comprares os componentes, para te dar dicas. Como estou sempre a redesenhar o projeto por não gostar "disto ou daquilo", evitas cometer os mesmos erros e poupas dinheiro.
  8. Nuno Miguel Reis

    Monitorizar o aquário a distância. "AquaPi"

    Viva Ruben, Sou eu que estou a desenvolver esse projeto diy. Alterei o nome para myAquaPi, porque achei o "my" para apropriado para um projeto não comercial. Publiquei um site (www.myaquapi.pt) onde podes ver um video mais recente, descarregar os documentos do projeto, incluindo um manual, os scripts python e as páginas em php. A versão mais recente, com os graficos na dashboard, ainda não foi publicada. Neste forum, podes acompanhar a evolução do projeto aqui: http://www.aquariofilia.net/forum/index.php?showtopic=244559 Atualmente estou a trabalhar na reorganização fisica dos componentes e a adicionar bombas para dosear nutrientes na água, por exemplo balling para salgados ou fertilizantes liquidos para os plantados, onde mais uma vez, iremos poder monitorizar o nivel dos respetivos reservatórios.
  9. Nuno Miguel Reis

    [Projecto] Controlador de Aquário - Desenvolvimento em curso

    uau, fantástico. Se lançares um kickstarter, avisa.
  10. Nuno Miguel Reis

    myaquapi - Um Raspberry Pi que nos ajuda na gestão do aquário

    Viva, Os gráficos dos dashboard estão quase prontos. Falta integrar no website: Temperaturas nas últimas 24 horas Nivel do sump nos últimos 30 dias Fui desafiado a integrar um sistema de balling e aceitei o desafio. Estou a aguardar os componentes para dosear até 4 componentes e no dashboard iremos poder ver o nível dos elementos. A barra apresentará 3 possiveis cores, dependendo do nível: verde, amarelo e vermelho. Como é evidente, também será possivel ativar alarmistica para quando são atingidos niveis baixos. Vou colocar numa caixa extra as bombas peristalticas que serão ativadas pelo sistema principal, de acordo com os parametros definidos, nomeadamente quando ativar e durante quanto tempo. O grafico do dashboard será mais ou menos assim: Estive também a pensar em ligar mais sondas ao myaquapi: pH, ORP, oxigenio dissolvido e conductividade. Estive a estudar as sondas da Atlas Scientific e assustei-me com os valores (+/- €850). Na verdade, se ignorar o oxigenio dissolvido, um sistema da Neptune até fica mais barato. Em média, o custo de cada kit (inclui sonda e parafernália associada) fica por uns €200. Gostaria de ter a vossa opinião acerca da importância em obter permanentemente estes valores. A minha experiencia com salgados ainda está a 0, mas após um aquario doce estar estabilizado, não analiso o pH a menos que algo de errado se esteja a passar. Antes de andar à procura de sondas no mercado, nem sequer sabia que se faziam leitura de ORP e oxigenio. Nos vossos sistemas, monitorizam regularmente estes valores?
  11. Nuno Miguel Reis

    myaquapi - Um Raspberry Pi que nos ajuda na gestão do aquário

    Viva Paulo, Fizeste bem. Não é muito complicado, mas se precisares de ajuda, estou à disposição. Quanto à compra, não precisas da caixa do Rpi, além disso precisas que os gpio fiquem acessíveis para ligar os sensores. No meu caso comprei uma caixa de montagem para protótipos onde cabe o Rpi, os relays e a PCB. Enviado do meu iPhone usando Tapatalk Deixam de funcionar porquê? Corrosão? Enviado do meu iPhone usando Tapatalk
  12. Nuno Miguel Reis

    myaquapi - Um Raspberry Pi que nos ajuda na gestão do aquário

    Esta versão 1.0 já está terminada e implementada. Para a 1.5, tenho pensado um alarme de presença de água no chão e concluir os gráficos no dashboard. Os que aparecem atualmente no dashboard são dummies. Para a 2.0, tenho pensado em sensores pH e conductividade, mas não tenho a ideia de qual é a fiabilidade dos sensores existentes no mercado para integração com Rpi e Arduino. Se tiveres mais ideias para além do que já está feito ou em roadmap, desafia-me . Como podes ver no site, todo o projeto está partilhado, por isso, se quiseres ter o trabalho de comprar os sensores e assemblar, o resto é fácil, é só seguir o manual. Ab,
  13. Boa tarde, Usei um raspberry Pi, uns scripts em python e um website para me ajudar no controlo de temperaturas, nivel de água e tomadas eléctricas. Para quem quiser replicar, publiquei a documentação do projeto, scripts e páginas php, no website http://www.myaquapi.pt Gostava de ter a vossa opinião. Obg,
  14. Nuno Miguel Reis

    Como lidar com o pH?

    Viva, Acabei por retirar toda a decoração e substrato e começar de novo. Pedi aconselhamento numa loja para escolha de um substrato onde possa ter duas ou três plantas de fácil manutenção. Sugeriram silica e plantas fixas em troncos ou pedras. Trouxe uma Microsorum fixa num tronco e irei voltar para trazer uma ou duas Anubias fixas em pedra. Deitei toda a água fora, e limpei o aquário. Durante o processo, calculei que poderia aproveitar o biomax do aquário anterior e reservei num pouco da água antiga durante a operação. Daqui a um ou dois dias vou comprar dois peixes para o ciclo. Irei então treinar a técnica da aclimatização por drip. Ficou assim: Obrigado pela ajuda
  15. Nuno Miguel Reis

    Como lidar com o pH?

    Obrigado pela ajuda a todos.