José Prada

Moderador GERAL
  • Posts

    1,143
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    13
  • Country

    Portugal

Everything posted by José Prada

  1. Boas, Qualquer tetra ou qualquer um desses que mencionaste vai comer camarões, pelo menos as crias. Por norma, tudo o que cabe na boca de um peixe acaba por virar comida. Procura algo mais do género das rasbora brigittae.
  2. Boas, Não é possível ver as imagens que colocaste. No entanto, pela descrição, devem ser ovos de neritina. Se assim for, não vão eclodir porque precisam de água salobra. É um processo complicado e não deve haver muita gente que tenha tido sucesso com a reprodução de neritinas em aquário.
  3. Boas, Isso depende um bocado da espécie de camarões em concreto. Se estivermos a falar de caridinas, por exemplo, a preocupação com os parâmetros já tem de ser maior. Os red cherrys (neocaridinas) são perfeitamente felizes com KH baixo. Ainda assim, e como disse anteriormente, mais vale parâmetros ligeiramente diferentes do ideal do que alterações artificiais que podem levar a instabilidade.
  4. Boas, Lá está... estamos a falar de um plantado ou de um aquário de camarões? Num plantado podes alterar os parâmetros artificialmente para os ideais que as plantas agradecem. Quando misturas animais mais sensíveis, oscilações não são aconselháveis. E se o aquário tiver tendência natural para ter KH baixo, adicionar químicos para subir vai sempre criar oscilações. Eu prefiro evitar... mas é uma decisão pessoal. Sim, mas liberta nutrientes para a coluna de água, principalmente no inicio da montagem. As plantas agradecem porque lhes dá um "boost" no início, mas a fauna ressente-se. Daí que não deve ser introduzida fauna nos primeiros tempos. Existem substratos para camarões que também estabilizam o pH a 6/6.5 ou até menos e não libertam nutrientes. Voltamos à mesma questão... um plantado ou um aquário de camarões? Isso é normal nos primeiros tempos depois de montar o aquário com produtos ADA. Como o substrato liberta nutrientes, a fertilização líquida é desnecessária ou muito reduzida. O que não quer dizer que não existam nutrientes na coluna de água que possam afectar a fauna, muito pelo contrário. É certo que a solução ADA funciona e está mais que provada. E o que é bom paga-se... nada a declarar quanto a isso! Mas 1000€ em substrato, fertilizante, hardscape , vivos, lily pipe e skimmer?! Se tu o dizes... Mas deixo-te um conselho: não deixes que a BBA se estabeleça no aquário. Caso contrário é uma carga de trabalhos para erradicar. Infelizmente não há muitas lojas por estas bandas. Dá um olhinho na parte do forum dedicada a lojas, és capaz de encontrar algumas muito boas a poucos quilómetros daqui. Não vou mencionar nomes por questões éticas.
  5. Boas, Parabéns pelo aquário, está muito fixe. Estarei enganado ou estão a começar a aparecer BBA nesse tronco? No meu, a única forma que consegui para controlar essa praga foi com doseamento regular de Flourish Excel (ou equivalente)... Mas não sou de forma alguma especialista em plantados. O que é que chamas de KH baixo? Eu sempre tive o meu a 1 ou menos (sai assim da torneira) e nunca tive problemas. Não gosto muito de ajustar parâmetros com produtos químicos porque acabam sempre por criar oscilações que são mais prejudiciais do que os parâmetros ligeiramente diferentes do ideal. Reparei que tens doseamento de CO2. É mais uma coisa que os camarões não gostam muito e nota-se na taxa de reprodução. Com os red cherry és capaz de te safar já que eles reproduzem que nem coelhos! Nariz de bêbado e cardinais também vão ter uns petiscos quando apanharem crias de red cherry... mais um factor contra. Palavra chave: esconderijos. Eu optaria por colocar uma zona com musgo... mas isso é uma opção pessoal e de estética global do aquário. Resume-se tudo a uma decisão: Plantado ou aquário de camarões. Podes sempre optar por uma solução intermédia, mas nesse caso eu diria para estabilizar primeiro o plantado e só depois (vários meses depois) introduzir os camarões. Mas se já estão fêmeas ovadas é um bom sinal. Quanto ao íctio, o Esha 2000 não te vai fazer nada já que é um antibiótico de largo espectro e o íctio é causado por um protozoário. O tratamento com o Esha Exit é o aconselhado e acho estranho não ter resultado se foi feito de acordo com as indicações da embalagem. Será mesmo íctio? A loja é sem dúvida uma das grandes referências em plantados. Conheço-a desde que era uma loja pequenina e desconhecida e sempre teve uma excelente qualidade nos animais e plantas que vendem. Infelizmente com a popularidade o aconselhamento deixa de ter a mesma expressão, já que é impossível dedicar a atenção necessária a todos os clientes quando não se tem mãos a medir.
  6. Boas, Parece-me que já tens aí uma bela misturada. Se queres um conselho não juntes mais espécies. Quando juntas várias espécies, há sempre uma dominante que acaba por se sobrepor em reprodução às restantes e dominar o aquário. Nesse caso, provavelmente os red cherry vão reproduzir até encher o aquário e os tyger e os crystal não vão reproduzir. E caso reproduzam, os tiger e os crystal vão-se cruzar. Os amano, vampiro e madeira não se reproduzem. Ainda assim... Quanto aos que sugeres: Não faço ideia o que seja isso! Depois de pesquisar, não se reproduz em água doce e é pacífico, pelo que não vejo grande problema em juntar aos outros. Mais uns para a categoria dos que não reproduzem. São bastante pacíficos e de fácil manutenção. Basta pesquisar um bocadinho e vais perceber que estes são de outra liga. São camarões do Sulawesi e requerem parametros de água completamente diferentes do que têns.
  7. Boas, Como é que está a situação? Parece-me que aqui está o problema. Substrato ADA Amazónia é para plantados e não para camarões. No inicio da montagem larga bastantes nutrientes para a coluna de água, incluindo amónia, e os camarões ressentem-se. Só depois de bastante tempo estabiliza. Digo isto por experiência própria que também montei um aquário com os produtos todos da ADA (comprados na mesma loja) e vi-me à rasca para meter lá os camarões. Só o consegui muito tempo depois quando os parâmetros estabilizaram. Fertilizantes e camarões é mais uma receita para a desgraça. Se a fertilização for ligeira, não há grande problema. Se seguires as regras da ADA, vocacionadas para plantados, então os camarões vão ressentir-se. A fertilização com micro-nutrientes também não é aconselhada por conterem cobre (tóxico para os camarões). No entanto isso varia muito de marca para marca. Quem te aconselhou estava a pensar em plantados... e para isso sim, excelente material. Para camarões, mesmo os red cherry, não te aconselho antes de o aquário fazer uns 6 meses de montado. TPA's regulares e de baixa quantidade ajudam a manter os parâmetros estáveis. Os peixes e os amano não são tão esquisitos e aguentam bem a fertilização. Força com isso e boa sorte.
  8. Boas, Desculpa só estar a responder agora, mas só agora reparei no post e, mesmo tarde, sempre fica para referência posterior: Os caridina dennerli (cardinal) requerem condições muito específicas. São originários do Sulawesi onde a água é muito alcalina (pH 7.5 a 8.0) e muito quente (27º/29º) para os padrões da maioria dos restantes camarões do hobbie. Apesar de não ser dos mais difíceis de manter, definitivamente não é um camarão para iniciantes já que é bastante exigente em termos de qualidade da água (aquário maturado é meio caminho andado para o sucesso). Já o neocaridina davidi (red cherry) é um camarão muito fácil de manter e que prefere águas neutras ou ligeiramente ácidas e temperaturas mais frias, apesar de se adaptar a um leque bastante amplo de parâmetros. Podes colocar red cherrys num aquário de cardinais? Sim, eles conseguem "sobreviver" nessas condições, mas não vão ter a qualidade de vide que lhes é devida, nem vais ter a reprodução normal desses camarões, se é que chegam a reproduzir. Podes colocar cardinais num aquário de red cherry? Não. Provavelmente aguentam uns dias e acabam por morrer. Conclusão: Nesse caso, cada um no seu aquário.
  9. Boas, Já tive pinóquios (caridina gracilirostris) e dão-se bem em água doce. São camarões muito pacíficos e bastante fáceis de manter. No entanto são camarões de ordem inferior (tal como os amano), ou seja, não nascem completamente formados mas passam por uma fase larvar. Na fase larvar necessitam de água salobra, não sendo possível a reprodução em água doce.
  10. Boas. Qual é o objectivo dessa pergunta? Se é para alguma pergunta sobre os cuidados com eles, podes perguntar à vontade que qualquer pessoa que tenha ampulárias (de qualquer cor) saberá responder. Se é para adquirir, o local ideal será a zona dos classificados. Cumps.
  11. Boas, Tenho sérias dúvidas que o problema do outro aquário sejam só os "parâmetros" da água. Alguma coisa está a envenenar os bichos. Eu no teu caso desmontava o aquário, lavava tudo muito bem, trocava o substrato (se não der para lavar bem) e começava de novo. Os red cherry são fáceis de manter em qualquer tipo de parâmetros de água, tem de haver qualquer coisa que os esteja a envenenar, não vejo outro hipótese. Quanto ao aquário novo, só um alerta: Cuidado com a fertilização. Principalmente com os micro nutrientes que costumam ter cobre. Boa sorte.
  12. O ovo não me parece fungado... parece mais não fertilizado e já está quase solto. Não te preocupes com isso. Boa sorte com eles. 😉
  13. Por acaso não tens canalizações em cobre? Começo a ficar sem ideias para o que poderá ser! Enviado do meu SM-G935F através do Tapatalk
  14. Boas, Bolas... isso assim também já é demais! Qual a origem dos camarões que estás a comprar? Vou fazer uma sugestão parva... vai à área de classificados, encontra alguém que tenha red cherrys a mais e esteja a vender e compra meia dúzia. Baratos, porque se forem caros já é mariquice! Daqueles red cherry perfeitamente banais, sem pedigree e sem apuramentos XPTO! Coloca-os no aquário e faz uma rotina de TPA's perfeitamente normal (30% de volume todas as semanas como manda o figurino). Pode até ser diretamente da torneira que um bocadinho de cloro até desifecta (lentamente, claro, para não chocar muito)! Sem medições, sem águas engarrafadas, sem sais para a dureza, sem alterações de pH, sem condicionadores, sem comidas malucas e sem qualquer invenção no aquário. Depois diz-me como correu. Quanto mais apurados forem os bichos mais sensíveis são. Por vezes a consaguinidade é tal que ficam difíceis de manter fora das condições muito específicas onde foram criados. Será que é esse o caso?
  15. Boas brunofasoares, Qualquer aparelho de medição precisa de ser calibrado regularmente. As canetas TDS não são excepção. Apesar de serem calibradas na fábrica, os eléctrodos vão oxidando com o tempo e a utilização e isso invariavelmente afecta a medição. Claro que tens aparelhos muito bons (e caros) que mantêm valores correctos durante muito tempo e aparelhos menos bons que descalibram facilmente (e que são os mais comuns). Eu tenho 3 canetas TDS... e se fizer medição com as 3, obtenho 3 valores diferentes. Por isso digo, os valores não são 100% fiáveis, mas utilizando a mesma caneta para comparar valores entre aquários ou entre o aquário a a água de reposição, dá para ter uma boa ideia do que se passa no aquário. Não querendo pôr em causa a fiabilidade da tua caneta TDS, o teste à água de osmose é um bom indicador claro, mas é só metade do teste. Para calibrar (ou verificar a calibragem) precisas também de testar com um valor alto (a resposta dos eléctrodos não é linear, precisas de pelo menos 2 valores, um baixo e um alto, para dizer que a caneta está calibrada). Existem soluções com TDS predefinido para calibrar as canetas (por exemplo: https://www.ebay.com/itm/Solution-detalonnage-de-calibration-pour-Testeurs-TDS-90-ppm/163259376110?hash=item26030461ee:g:g2QAAOSwpp1cuJOI).
  16. Boas, Sim, é perfeitamente normal. Com o tempo vão-se dissolvendo na água várias substâncias provenientes dos dejectos dos camarões, da comida, da decomposição da matéria orgânica, etc., que vão aumentando o TDS. É um bom indicador de quando há necessidade de fazer uma TPA. Há vários sites onde podes ver o TDS ideal para cada espécie, no entanto, dependendo do aparelho utilizado, eu não confiava muito no valor absoluto. As canetas de TDS necessitam de ser calibradas regularmente e acho que ninguém o faz. Ainda assim são óptimas para comparar valores, como acabaste de fazer. Com o tempo vais sabendo quais os valores "normais" para os teus aquários e, se esses valores começarem a variar muito, vais perceber que há qualquer coisa errada. Ok, tens um aquário novo, tem uma colónia de bactérias no substrato, tem uma colónia de bactérias nas matérias filtrantes e ainda adicionaste mais bactérias. Bactérias não faltam nesse aquário! Mas o aquário está vazio... não há produção de matéria orgânica para as bactérias processarem. Sendo seres vivos, sem alimento vão morrer. E quando resolveres colocar os camarões, não vai haver grande colónia de bactérias o que quer dizer que nessa altura é que vai iniciar o ciclo. Por norma, esse procedimento faz-se, em situações de emergência, quando há necessidade de mudar animais directamente para um aquário novo. Substrato e matérias orgânicas usadas e adição de bactérias para acomodar todos os animais introduzidos. Em aquários novos, depois de um período para estabilização dos materiais novos, os vivos vão sendo introduzidos poucos indivíduos de cada vez para a colónia de bactérias se ajustar naturalmente. E é este procedimento que vais ter de fazer, independentemente de quantas bactérias adicionaste com o aquário vazio. Quanto muito, podes adicionar bactérias no momento em que colocares os camarões, mas acho que é só para gastar dinheiro. Fazer as coisas com calma é sempre o melhor método. Boa sorte com isso.
  17. Esse é o teu problema com as algas... falta de nutrientes. Parece-me que isso tem a ver com as mudas de água frequentes. Vai voltando lentamente à rotina normal e deixa o aquário estabilizar antes de tomar outras medidas. Entretanto vai retirando as algas manualmente. Como já disse o Tozé Nunes, se estiveres sempre a fazer correcções, acabas por não perceber qual delas é que fez efeito. Dá algum tempo ao aquário para estabilizar para poderes perceber o que já foi corrigido e o que ainda está mal.
  18. O que o Tozé quis dizer é gota a gota e não hora a hora. O importante aqui é perceber em que gota é que acontece a transição de cor, independentemente da intensidade. Para durezas mais baixas a cor vai ser sempre muito clarinha porque a quantidade de reagente que precisas usar é muito pouca. Para durezas mais elevadas, como tens de usar muito reagente, a cor acaba por ficar mais escura. Mas isso não interessa, o importante é em que gota é que se dá a mudança. Se ficar logo com a cor final é porque a dureza é 0 ou 1.
  19. Sim, a falha na ecdise é um dos problemas mais comuns da morte de camarões. Tanto que, principalmente para os caridina, existem minerais à venda que supostamente ajudam no processo. Os neocaridina não costumam ser muito esquisitos nesses aspecto, mas como disseste que morrem ao fazer a muda, é também um ponto que podes tentar investigar. Quanto aos silicatos... podes tentar procurar no site da empresa que te fornece a água os testes realizados. Para a água de consumo são obrigatórios testes periódicos que devem ser divulgados à população. Se tiveres sorte um dos testes são os silicatos.
  20. Boas, Realmente o chumbo não é saudável dentro do aquário. Daí a achares que é o responsável pela morte dos camarões já não tenho tanta certeza se concordo. Se te faz sentir mais seguro, além das TPA's, podes adicionar Seachem Prime que ajuda a remover metais pesados. Como está o KH e o GH? Se o problemas é com a ecdise, pode estar relacionados com a dureza da água demasiado elevada ou demasiado baixa (falta de minerais essenciais). Dizem que as algas castanhas aparecem com valores elevados de silicatos. É normal acontecerem em montagem recentes. Provavelmente tem a ver com as TPA's frequentes. Será que a tua água de reposição não tem valores elevados de silicatos? Por norma este problema acaba por se resolver automaticamente quando o aquário estabilizar. É uma característica exibida por algumas fêmeas (nunca vi um macho com a risca). Acho que não tem propriamente a ver com grades.
  21. Boas, Não é o excesso de nutrientes que causa as algas, mas sim a falta deles. As plantas só conseguem utilizar os macro-nutrientes se estiverem presentes nas proporções correctas. Já as algas conseguem utilizar macro-nutrientes individualmente. Parece-me que o teu problema já não é "excesso" de nutrientes, mas sim "desequilíbrio" de nutrientes (eventualmente falta de fosfatos?). E isso é resolvido com a adição de plantas de crescimento rápido e fertilização dos nutrientes em falta. Mas essa é mais a área do pessoal dos plantados! De qualquer forma, o facto dos camarões não estarem a morrer já é bom, parece-me que isso já está a estabilizar. As algas castanhas (que costumam aparecer quando se monta o aquário de novo) leva-me a pensar que o aquário "refez" o ciclo (vai controlando os nitritos). Podes manter a rotina durante mais alguns dias e depois vai reduzindo as TPA's lentamente até voltar à rotina normal.
  22. Boas, Tens o quê na água da torneira? Agora a sério... acho que estás a complicar. Em princípio a água para consumo não terá concentrações de cobre capazes de causar problemas aos camarões. Se te deixa mais tranquilo podes usar algum tipo de condicionador como o Seachem Prime (que deve ser dos melhores mas não sei se faz alguma coisa ao cobre) ou o JBL Biotopol C (próprio para camarões e que, supostamente neutraliza o cobre). Quanto ao problema, pode ser muita coisa, desde um pico de amónia que já foi restaurado, até à água de reposição ter parâmetros muito diferentes da do aquário (e a TPA ser muito rápida ou de muito volume), ou mesmo o histórico dos animais antes de chegarem ao teu aquário. Provavelmente nunca vais saber qual foi (ou é) o problema ao certo. A questão neste momento é: continuam a morrer ou já estabilizou? Se o problema se mantém, o melhor nesses casos acho que é aumentar a frequência e reduzir o volume das TPA's até estabilizar.
  23. Deixa voltar a estabilizar o aquário primeiro... depois podes ir sifonando aos poucos antes de cada TPA. Atenção que se tiveres substrato fértil por baixo, tens de ter muito cuidado para aspirar só pela superfície do substrato (sem enterrar a ponta do sifão) para não mexer no fértil. Também não convém sifonar quando começares a ter crias... acabas sempre por aspirar umas quantas! 😋
  24. Sim, provavelmente não será uma boa ideia sifonar o substrato. Mas o que eu quis dizer é que quando alteraste o layout já remexeste de alguma maneira o substrato. Se juntares com o facto de teres deixado de ter uma população de guppys para ter meia dúzia de camarões... qualquer equilíbrio que existia no aquário foi desfeito. Daí ter sugerido para controlares o ciclo pelos níveis de nitritos e de amónia. Qualquer pequeno desequilíbrio é muito mais susceptível de matar um camarão do que uma planária. 😉
  25. Normalmente sim. Mas isso acaba por não ser assim tão linear e depende de muitos factores. Uma coisa é certa, algo está errado e a culpa de estarem a morrer não é das planárias. Aliás... só o facto de teres planárias já indicia que alguma coisa não está bem (normalmente excesso de matéria orgânica no substrato que lhes serve de alimento). Eu, no teu lugar, começava por fazer uns testes de nitritos e de amónia só para confirmar.