Classificação


Popular Content

Showing content with the highest reputation since 01/09/19 Em todas as areas

  1. 4 points
    Bom dia! Ontem estive a cumprir a árdua tarefa de fazer a manutenção a este aquário! Como todos sabem a pet está aí à porta e há que começar a afinar os últimos pontos para ver se está tudo nos trincos, quer queiramos quer não, independentemente do concurso, é uma responsabilidade acrescida levar um aquário digno de exposição. Ora então ontem foi feita uma manutenção mais cuidada, uma poda bem generosa e agora é esperar mais umas semana e está no ponto. Tenho notado um bom crescimento das plantas à exceção do tapete que a muito custo lá se vai arrastando e propagando... O problema que tinha com a staghorn parece estar resolvido, noto é alguns focos de gsa no feto e anubias, muito resultado de ter baixado a calha para o mínimo possível. Deixo então as fotos do antes e pós manutenção Abraço
  2. 3 points
    Não há duas sem três, Apresentação: Não estava na minha ideia montar tão rapidamente mais um aquário (fico com 3 de “aquascaping”, mais 2 de “selvajaria”). Mas a sorte… o destino… ou mais concretamente, a mão do Ivo que, no sorteio do workshop do mestre Filipe Oliveira, tirou o papel com o meu nome, assim o quiseram! Pois é, se me calhou em sorte atravessar a ponte com mais um aquário na bagagem, então não poderia deixá-lo sozinho e abandonado a ganhar pó… E assim nasceu o Margem Sul. Uma homenagem à terra, para mim praticamente desconhecida, onde teve início esta montagem. Como o Rookie e o Aurora me consomem bastante tempo, decidi fazer algo mais relaxado no Margem Sul, isto é, fazer tudo aquilo que me tem despertado bastante curiosidade, mas que ainda não tinha tido oportunidade de experimentar… Vai ser portanto um aquário laboratório… :) Entretanto, nas últimas semanas, li alguns tópicos neste fórum que me transmitiram a teoria que me permite ter a confiança suficiente para começar o meu primeiro “dry start”, bem como dar aquela pincelada nas rochas, com um delicioso iogurte musgoso. Vamos lá ver como corre este famoso “Método do iogurte”! Mas vamos ao que realmente interessa: 1 – Nome do aquário: Margem Sul 2 – Data de montagem: 11.01.2019 3 – Dimensões do aquário: 30x30x35 cm em vidro ultra transparente da Scalare. 3.1 – Volume bruto e útil: 31,5 L, prevejo um volume útil de aproximadamente 26,5 L. 3.2 – Móvel: Base de madeira preta que me saiu, no sorteio, em conjunto com o aquário. 4 – Equipamentos: 4.1 – Filtro: Ainda não pensei muito nisso. Deverá ser de mochila, mas lá para Março ou Abril, logo decido. 4.2 – Termostato: Tem tempo. 4.3 – Iluminação/Fotoperíodo: Twinstar light 300EA com um fotoperíodo de 12h durante o “dry start”, depois irei reduzir para 8h. 4.4 – Sistema de CO2: Terei que comprar mais um kit de CO2, mas também não é pressa. 5 – Substrato & Hardscape: 5.1 – Substrato: Foi o que me sobrou do Aurora, isto é ADA Amazónia e Tropica Aquarium soil powder. Não era para fazer caminhos nem nada do género, mas encontrei uma areão muito fino que me conquistou e lá tenho aquele caminho, que se espera orientador do olhar! :) 5.2 – Hardscape: Rocha: Dragon stone 6 – Fertilização: NEO tabs antes de plantar. Depois de ter água, logo pensarei que fertilização vou querer experimentar desta vez. 7 – Flora: Nas rochas Fissidens fontanus, já no substrato Hemianthus callitrichoides "cuba" com uns apontamentos de Eleocharis acicularis "mini". No plano de fundo, talvez coloque mais alguma planta, mas ainda tenho muitas dúvidas. 8 – Fauna: Camarões e não sei se mais alguma coisa… Deixo-vos aqui algumas fotos do layout que criei. Para além do “dry start” e do Método do iogurte, é a primeira vez que fiz um layout só com pedras… Inspirei-me nas grandes montanhas da Margem Sul :) Na última foto está uma sugestão de como o posso plantar… Como já é hábito nas minhas montagens, mais uma vez peço a opinião a quem de direito, sobre que plantas acham que poderiam ficar bem no plano de fundo… Ou se por acaso pensam que sem plantas era como ficava melhor. A minha ideia inicial era só ter mesmo o tapete de Cuba e o musgo nas rochas: Digam de vossa justiça... Nos próximos dias irá ter início o meu primeiro "dry start"! 😄
  3. 3 points
    aqui fica mais umas fotos dos peixes loricaria filamentosa farowela acus chiclosoma festivum apistogramma hongsloi fêmea otocinclus affinis
  4. 2 points
    Boas Hugo, Compra um bom termómetro para ficares mais descansado e não confies tanto nos valores dos termostatos. Por vezes não é defeito do termostato em si mas sim da escala do mostrador que não está alinhada. O meu termostato é inline e para eu ter 24° no aquário tenho de o apontar para os 27° Cumps, Enviado do meu PRA-LX1 através do Tapatalk
  5. 2 points
    Desde novembro que não é actualizado. Que vergonha. Bem este aqua correu bem excepto no tapete. Desde as férias que está acastanhado (acho que foi excesso de fertilização de quem ficou a tomar conta dele) e desde aí nunca mais consegui recuperar decentemente a Glosso. Também detecto o problema de falta de luz, porque o tapete cresce muito em altura, que faz com que as folhas de baixo não recebam a luz necessária. A semana passada fiz uma poda bem rasteira (já é a terceira) na tentativa de estar apresentável para a Pet, se não funcionar vou ter de tirar o tapete e meter areia. Abraço (mai logo boto foto)
  6. 2 points
    ola a todos fica mais umas fotos do aquário e peixes appistogramma hongsloi macho laetacara dorsigera tetra fantasma negro e tetra sarpae apistogramma hongsloi macho e nannacara anomala fêmea nannacara anomala macho uma parte do cardume de cardinais que nao param quietos uma geral do aquário depois de mudar algumas pedras e plantas
  7. 1 point
    Boas malta amante de peixe. Actualmente tenho um aquário de 140 litros plantado e com fauna diversa já cheguei a uma fase em que com o conhecimento actual o desenvolvimento do mesmo ocorre com naturalidade. Assim sendo vou avançar com um novo projecto de uma aquário de maiores dimensões e gostava de saber a vossa opinião. Será um aquário plantado com boa iluminação e co2, com diversidade de fauna. As dimensões serão 134 comprimento, 90 largura e 55 altura. De momento estou na execução do móvel espero que me possam ajudar. Depois da execução do projecto prometo de vou dando feedback
  8. 1 point
    E não é que o Rookie do nada começou a fazer aquascaping á séria??? Infelizmente com o aumento de qualidade nas montagens perdeu-se um pouco daquele humor corrosivo que nos arrancava gargalhadas!!! 😵 Não devias ter colocado já a areia... Devias ter esperado pelo final do drystart. Eu acho que não faz sentido colocar uma moita atrás, vai retirar a escala das pedras...
  9. 1 point
    Boa noite a todos, Hugo, se com um termostato tens 24°/25° com dois (principalmente em 45l) tinhas de ter mais, mesmo que pouco. A única razão para isso acontecer é de facto os dois termostatos desligarem nos 24°/25° , muitos termostatos necessitam de ser calibrados para "emitirem" a temperatura que marca na escala, faz uma pesquisa na NET para ver como calibrar os teus. Os termostatos ligam e desligam automaticamente ou estão sempre a "bombar" (luz acesa), se estão sempre a bombar é precisamente porque nunca conseguem por a água ao seu redor a temperatura que "programaste". Outra hipótese, já pensaste em verificar se esse termômetro está operacional, mede a temperatura da água do teu aquário com um vulgar termômetro e compara. Guia-te pelo termômetro e não pela escala do termostato, faz várias medições da temperatura em pontos diferentes do aquário, perto dos termostatos e afastado. Abraço
  10. 1 point
    Boas. Antes de mais acho que deverias ou tentar arranjar um aquário maior ou então em colocar bem menos peixes porque com essa litragem é mesmo muito pequeno e esses são peixes de cardume, logo pelo menos 6 de cada.
  11. 1 point
    https://www.aquariofilia.net/forum/topic/250841-formulário-para-a-descrição-detalhada-em-caso-de-doença-no-teu-aquário/ Boas, diz-me além dos olhos enevoados e baços: Os olhos parecem-te inchados? Maiores como "bolas", saltados para fora? Está sem apetite? Ofegante? Tem as brânquias inchadas? Como são as fezes? Brancas? Barbatanas roídas há? E são as caudais, peitorais? Como fez o tratamento com o sal? Que alimentação lhes estás a dar, alimentos vivos? Granulados? Fez os tratamentos seguidos? Esperou 3 ou 4 dias entre cada um? Fez alguma tpa entre os tratamentos? Dimensões do aquário? Que filtro tem? Agradeço que respondas a casa pergunta, pela ordem sff. Tentarei ajudar dentro do que me for possível, obviamente. Já agora uma foto de cada um, mas apanhando o peixe todo e se possível de cada lado. Pareceu-me que as duas fotos de cima eram de peixes diferentes mas não consigo ter a certeza, tens que nomear os peixes, nem que seja por numero 1 ou 2... Eu chego a casa pelas 24h, portanto não esperes que responda mais cedo, OK? Enviado do meu VKY-L09 através do Tapatalk
  12. 1 point
    Ponto de situação aqui pela casa aquática :) Inserção de plantas e um casal de guppys. As plantas preciso que alguém me confirme se é Bacopa Caroliniana. Estava a pensar inserir ainda Elodea densa.. As duas corys quiseram entrar na fotografia para desejar uma continuação de bom ano a todos :) (As plantas são as que aparecem na foto também). Enviado do meu Redmi Note 5 através do Tapatalk
  13. 1 point
    Boas pessoal Depois de algum tempo afastado a gente volta sempre parar ao mesmo. Vamos ver se desta vez o investimento vai valer a pena pois acho que tem tudo para dar certo. Tentei fazer as coisas o mais calmo possível e comprar as coisas para nada dar errado, ou pouca coisa pois sempre dá. Como ando numa de bonsais já á algum tempo e tenho aprendi algumas coisas voltei as plantas do aquário. Talvez com mais experiência. A meu ver vai ser um aquário apenas de casa, para ir cuidando sem grande coisas, sem grande tretas. Tens plantas difíceis e outras fáceis mas visto e ja tenho o equipamento todo sempre é mais fácil pois antes andava sempre a comprar aos poucos entao havia sempre algo que faltava e dava errado. Preocupei-me em encher o aquário com o máximo de massa vegetal possível para as algas nao terem lugar e visto que tenho os peixes em standby no antigo aquário posso abusar um pouco mais no CO2. A novidade desde ano ( talvez a minha proprioa prenda ) é a calha. Entao vamos la ao Setup: Setup: Aquarium 90x45x45cm Filter Eheim professional 4+350 Heater Eheim jager 200W CO2 pressurizado - 4b/s CO2 Neo - Até agora melhor difusor que ja usei, até melhor que ADA. Bolhas suuuppeeerrrr finas. muito bom Lights Twinstar 900SP com controlador - A 60% na primeira semana ( aumentando 10% todas as semanas até chegar a 100%) Substract Équo -fertil 3 sacos NEO SOil Plantas ( Vou testar este desta vez, sem ADA =)) Hardscape Ryuoh Stone 35Kg +/- Plants ROTALA BONSAI ALTERNANTHERA REINECKII MINI MICRANTHEMUM MONTE CARLO ELEOCHARIS ACICULARIS MINI ROTALA WALLICHII ROTALA SP. GREEN ROTALA ROTUNDIFOLIA Rotala 'Vietnam STAUROGYNE REPENS Anubias Pangolino ANUBIA NANA ANUBIA Bucephalandra deep purple/ RED E GREEN HYGROPHILA PINNATIFIDA CRYPTO PARVA CRYPTO UNDULATA Fishes 9 - Otocinclus Affinis 18 - Hemigrammus Erythrozonus 2 - Casal Rams Invertebrates 9 - Caridina Multidentata - Japonica 2 - Neritina Pulligera Como disse nenhum peixe ainda está no aquario. A Agua é nova mas o filtro já está em uso á uns 5 meses. Aproveitei a agua desse filtro e enchi o aquario novo com agua nova. Coloquei o acelerador biologico para o ciclo ser mais rapido. Daqui a 1 semana coloco os otos na 2º os camaroes e na 4 os restantes. 50% de TPA de 2 em 2 ou de 3 em 3 dias na 1º /2º semana. Devido a nao ter peixes estou a abusar um pouco no CO2 e tambem pela massa vegetal tambem nao será por ai. 4b/s até é pouco para este inicio mas como tenho ainda a 50% de luz tem de ser. Ser fertilizante neste momento. Mas devo usar Florish ou tropica. Apenas alguns pós para ter os parametros nivelados os carencias. Não estou preocupado sinceramente com algas. Talvez seja a experiencia de tar calmo quanto a isso. O aquario já está plantado e tiro fotos agora de tarde quando as luzes acenderem. por enquanto so estas. Não vou colocar aqui fotos de colocar substrato fertil, depois outro depois outra pedra etc porque ja toda a gente sabe isso =D Estou a usar a saida o lilly pipe, sinceramente tambem foi uma boa escolha pois sai bem melhor a agua e o CO2 com este difusor as bolhas nem chegam ao topo, a agua consegue empurrar o co2 todo para as plantas o que é bastante bom e era/é o que se quer. Vou em breve ( deve estar para chegar ) adquirir um Chihiros Doctor. Vamos la ver se tambem ajuda nas plantas e no aquario em geral mas nao há milagres. TPas e limpeza da nossa parte tambem ajuda. Ora vamos la as fotos: Daqui a pouco tem as fotos com as plantas pessoal. Grande abraço e vamos lá aprender outra vez =D
  14. 1 point
    ola a todos, 20 dias de férias e sem manutenção, 0 baixas😀 agora com novos inquilinos 30 cardinais 10 tetras fantasmas 2 farowelas 5 otocinos
  15. 1 point
    Tudo se irá endireitar com o tempo! Que por acaso é só a coisa que temos menos 😄 De facto devíamos ter tido mais tempo, mas assim faz o desafio ficar mais interessante.
  16. 1 point
    Boas festas. Aqui vai a imagem daquilo que será a estrutura para o aquário e para dois ventiloconvectores que serão adaptados no interior da mesma. O aquário ficará à vista de duas faces e num topo sendo que as medidas na largura e no comprimento não poderão variar mais de 5 cm. as máquinas serão aplicadas na frente e na lateral. Não sei até que ponto seria preferível dividir o aquário a meio. Vasco Ferreira obrigado pela tua resposta, bem sei que se calhar deveria ter aproveitado mais espaço no comprimento e não ter posto uma máquina no topo, mas face a estes elementos o que se poderá fazer?
  17. 1 point
    Qual era o problema do termoestato? É que o meu também "diz" a temperatura, mas lembro-me que foi uma guerra para conesguir meter o aquário a 25ºc. Ora tinha o aquário a 22ºc e o termoestato a apontar para os 26º, ou vice versa. Lembro-me que uma vez ao início, cheguei a casa e tinha a água a quase 30º. Agora para o regular nem olho para os valores, apenas rodo mais para um lado ou para o outro e regulo-me exclusivamente pelo termómetro. Pelo menos agora está estável no 25ºc. Não regulo há muito tempo. 2 meses ou mais... O problema da temperatura foi só nas primeiras duas semanas
  18. 1 point
    Atenção que um ciclo feito assim apenas cria uma determinada quantidade de bactérias no filtro e elas no início vão ser poucas e vão se reproduzindo cada vez mais no filtro com a entrada dos peixes e por isso é que essa entrada deve ser gradual e espaçada para deixar tempo ao filtro para se adaptar à nova realidade. A pressa na aquariofilia é o maior problema que temos. Enviado de meu Redmi Note 4 usando o Tapatalk
  19. 1 point
    Esses valores são para espécies selvagens, já a maior parte dos peixes que há á venda nas lojas ou a criadores particulares criados em cativeiro aguentam valores mais amplos. Pior que estarem em pH 7.5 é andar a alterar constantemente esses valores. Testes de kH há á venda nas boas lojas de aquariofilia, podes comprar mas não vejo grande necessidade para o teu caso. Também não vejo qual o problema em manter a folha de catappa dentro do aquário! Pode não estar a baixar o pH mas tem propriedades medicinais óptimas para peixes.
  20. 1 point
    o facto de os colocares jovens é sempre bom, já o andar a mexer nas quimicas da agua, pessoalmente nao te aconcelho , a nao ser que vás para selvagens , mas aí é um projecto diferente, os discus habituam-se a qualquer agua(os de cativeiro) e só precisam de estabilidade, tudo o que for para fazer flutuações nos parametros da agua vai ser para teres problemas com os discus..... minha opinião.......
  21. 1 point
    Aqui vai umas fotos dos Reis do meu aqua.
  22. 1 point
  23. 1 point
  24. 1 point
    Se os discus estiverem saudaves podes atira-los lá para dentro e já está. Acredita que é o que sempre faço, e posso-te dizer que já me aconteu discu passado 2 minutos a terem caido para a água estarem a comer. Claro que se tens duvidas quanto a qualidade/saude dos discus é melhor eles passarem por todo esse processo. O que quis dizer com isto foi: Um discu saudavel é 99% para uma boa adptação. boa sorte!
  25. 1 point
    E as minhas ideias sobre água para Discus. Quem tiver paciencia para ler pode depois dizer se discorda de alguma ideia para se discutir e eu melhorar a coisa. A água Ideal Jim E. Quarles, no seu livro Success With Discus volume 1, inicia o capítulo referente ao tema água da seguinte forma: How clean is clean? How pure is pure? How soft is soft? Estas questões, vindas de uma pessoas que dedicou grande parte da sua vida aos Discus, deixam-me a pensar que quando se toca neste assunto, é quase como discutir o sexo dos anjos. Qual é boa ou má? E qual é a melhor água? Numa das minhas visitas a um fórum de discussão estrangeiro sobre Discus que costumo frequentar com alguma frequência, alguém comentava que antes de mudar de casa , utilizava água da torneira sem qualquer tratamento e sempre manteve e reproduziu Discus com facilidade e sem ter grandes problemas. Ao mudar de casa, para outra região, passou a tratar a água que lhe saia da torneira. Talvez por ter uma água menos boa, ou apenas por querer dar condições ideais aos peixes, pensou ele. Passou a utilizar osmose, turfa, rezinas, carvão e mais uma série de coisas. Resultado, os sucessos na manutenção e reprodução dos Discus baixaram consideravelmente. Pegando neste caso de exemplo e baseando-me em algumas experiências que tenho realizado, cheguei à conclusão que à parte de qualquer tratamento da água, a qualidade da água que nos sai da torneira é muito importante. Acredito também que muitas mudas de água são uma mais valia na manutenção destes peixes. Nesta fase, importa falar um pouco da origem dos Discus vendidos no nosso país. Alemães, Asiáticos, Americanos ou nacionais? Ora, os Discus exportados do continente Americano, apesar de quanto a min serem os mais conseguidos em termos de cor, são vendidos a preços muito altos. Um bom exemplo são os peixes do criador Jack Wattley. Peixes muito bons, mas caros. Sobre os Asiáticos, são peixes que hoje em dia têm a fama de serem tratados com hormonas. Muitas vezes isso acontece, mas há excepções à regra. São peixes mais baratos, mas que é preciso ter alguma sorte no stock comprado. Relativamente aos Alemães, posso dizer que quase todos os Discus que tenho em minha casa neste momento, são de origem Alemã. São peixes relativamente baratos. Uma das coisas que alguns criadores alemães têm em conta, é fazer crescer os peixes em Ph's relativamente altos. Falo de peixes que se adaptam bem até pH's de 7 ou 7,5 o que é importante. A meu ver, é errado misturar Discus de diferentes origens. Melhor seria comprá-los directamente ao criador e todos da mesma origem em número de 6 a 8 peixes. Continuo a pensar que o segredo para manter Discus saudáveis, passa por mudar água, muita e limpa, factores de stress o mais reduzidos possíveis e boa alimentação. A minha última referência vai para os nacionais. Caros, poucos! Em conclusão, a água óptima para Discus deve ser uma água limpa, livre de cloro, cloramina, metais pesados, pesticidas, amónia, nitritos, nitratos em excesso, fosfatos e com valores de pH, KH, dH e temperatura controlados e dentro dos intervalos aceitáveis. O pH e os Discus Dependendo da sua resistência, origem, espécie e objectivo a alcançar, é possível manter Discus num intervalo de pH entre, aproximadamente 5 e 8. Valores baixo de pH, diminuem consideravelmente os problemas com doenças já que baixam consideravelmente o número de bactérias prejudiciais aos peixes, tornam a amónia menos inofensiva já que esta se transforma em amoníaco, mas podem provocar um efeito negativo na colónia de bactérias do filtro. O pH em aquários de reprodução/nascimento, crescimento ou manutenção, deve ter valores diferentes. Num aquário onde se pretenda fazer crescer Discus, o pH deve ter valores entre 7 e 7,5 de forma a optimizar o crescimento dos peixes. Nos meus aquários, tenho normalmente o pH entre 6,8 e 7 tanto para adultos como para jovens e não tenho tido problemas. Para reprodução, valores mais baixos de pH devem tentar ser alcançados. Dureza total (dH) e Alcalinidade (KH) Nem sempre é possível dispôr de uma água ideal em termos de dureza e pH. De facto, é sempre mais fácil ajustar a dureza da água para cima do que para valores mais baixos, mas não é de todo impossível. Isto pode ser feito durante o processo de acondicionamento ou mesmo no aquário. É possível que possa surgir alguma confusão quando se fala em termos como dureza total, alcalinidade e alcalino. De facto são coisas distintas. O termo alcalino é utilizado em termos de medida de pH. Diz-se que uma água é alcalina quando apresenta valores de pH geralmente superiores a 7. Os termos dureza total e alcalinidade são outra coisa e são medidas de grande importância quando se fala por exemplo em manutenção e reprodução de Discus. Mais importante do que a dureza total é a alcalinidade e até porque está fortemente relacionada com o pH. A dureza total, é normalmente medida em graus Alemães - ºd ou ppm CaCo3 e é constituída por carbonatos e não carbonatos. A alcalinidade, também sinónimo de dureza de carbonatos (KH) ou efeito tampão, refere-se à parte de sais de cálcio e de magnésio existentes na forma de carbonatos e é normalmente medida em graus Alemães - ºd ou ppm CaCo3. Note-se que 1,00 ºd equivale a 17,80 ppm CaCo3 e 1 ppm CaCo3 equivale a 1 mg/litro CaCo3. Assim 1,00 ºd equivale a 17,80 mg/litro CaCo3 na água. Para se poder diferenciar melhor o tipo de água em termos de dureza total e alcalinidade, podemos considerar intervalos de valores para perceber melhor o que pode ser considerado água macia, intermédia e dura. Água macia -- 3dH e 0-50 ppm CaCo3 ou 0-2,81 ºd. Água macia moderada -- 3-6 dH e 50-100 ppm CaCo3 ou 2,81 ºd-5,62 ºd. Água levemente dura (ou levemente macia) -- 6-12 dH e 100-200 ppm CaCo3 ou 5,62 ºd-11,24 ºd. Água dura moderada -- 12-18 dH e 200-300 ppm CaCo3 ou 11,24 ºd-16,85. Água dura -- acima de 18 dH e acima de 300 ppm CaCo3 ou 16,85ºd. Apesar de dH e KH serem coisas distintas, os seus valores podem coincidir ou não mas geralmente o dH assume valores ligeiramente superiores aos do KH. Na manutenção e crescimento de Discus, podem considerar-se intervalos entre 6 a 18 dH e 100-300 ppm CaCo3 ou 5,62 ºd-16,85 sem quaisquer problemas. Já para a reprodução, é necessário água macia e portanto, abaixo de 3 dH e 50-100 ppm CaCo3 ou 2,81 ºd-5,62 ºd. Estes valores não são obrigatórios mas aconselháveis. Tratamento e acondicionamento O tratamento e acondicionamento da água, pressupõe a eliminação de substâncias nocivas e modificações químicas da água de forma a obter condições ideais aos peixes. Algumas dessas substências nocivas, são o cloro e a cloramina. Pode definir-se cloramina como sendo um aditivo ou substância que combina cloro com amónia. Enquanto o cloro serve como um desinfectante, a amónia estabiliza o cloro. Sendo assim, o gás do cloro não é libertado da água por meio por exemplo de forte oxigenação da água devido a amónia. Por necessidade de eliminação de agentes patogénicos tornando a água própria para consumo, é adicionada a água das nossa torneira esta substância. Para nós humanos, isso não tem efeitos visíveis na nossa saúde mas nos peixes pode ter um efeito nefasto. As membranas dos sistemas de RO também são afectadas com esta substância. Várias são as forma de eliminar a cloramina como seja a adição de certos produtos à venda no mercado. Outra forma, e é a melhor forma de fazer isso a meu ver, é acondicionar a água para depois a poder tratar e estabilizar. No tratamento desta água, pode ser utilizado carvão. O uso do carvão é defendido por alguns e fortemente desaconselhado por outros tantos. Existe a crença, e aqui não defendo ninguém, de que por exemplo nos discus, o uso do carvão pode provocar a doença do buraco na cabeça ou no caso dos amantes de aquários plantados, o carvão retira os trace elements tão essenciais ao crescimento e manutenção das plantas. Refiro-me neste caso a utilização do carvão no acondicionamento da água e não utilizado directamente nos nossos aquários. Assim, nenhum dos problemas acima referidos se põe. Pessoalmente não o utilizo em aquários de peixes e plantas. A coisa funciona assim. O carvão elimina o cloro onde da cloramina resta a amónia. A amónia daí resultante, pode ser eliminada/transformada por meio do processo de nitrificação. Amónia - nitritos - nitratos. Claro que para isso é necessário incluir um filtro ciclado que pode levar apenas esponja. Se me perguntarem, então e esses nitratos? Penso que serão de tal forma reduzidos que se tornam insignificantes para os peixes. De qualquer forma, quando abrimos a torneira, eles já lá estão em menor ou maior quantidade. Caso não haja possibilidade de acondicionar a água primeiro, passar a água da torneira por carvão e melhorar a eficácia do filtro biológico no nosso aquário de forma a eliminar rapidamente a amónia resultante. Isto tudo se existir cloraminas na nossa água. Muitas vezes elas não são adicionadas e este processo deixa de fazer sentido. Deixando de parte a questão da cloramina, um tanque de acondicionamento de água ou de envelhecimento, normalmente este processo é conseguido a partir das 24 horas, ajuda também a estabilizar temperatura e ph. A temperatura pode ser ajustada aos aquários por meio de aquecedor. O ph pode ser estabilizado por meio de forte oxigenação feito por bombas de ar, o que vai causar movimento na água e portanto libertação de gás carbónico. O ph tende então a estabilizar em valores mais altos. Se houver espaço para este tipo de acondicionamento e se se conseguir montar um sistema eficaz de transferir a água para o tanque de acondicionamento e depois para os nossos aquários, podem ser levadas a cabo mudanças de agua diárias em menor ou maior quantidade sem muito esforço e com a certeza que teremos peixes mais saudáveis. Particularizando, no caso dos discus, que precisam de muitas e boas mudas de água, este processo de acondicionamento e sistema de transporte de água é uma mais valia. Resta depois saber escolher qual a melhor água. Porque a água utilizada no crescimento não deve ou não tem que ter a mesma composição da água utilizada na manutenção de adultos ou muito menos na criação. E isto tudo, sempre que se possa, deve ser controlado não dentro do nosso aquário mas durante o processo de acondicionamento da água.

Tempo de vida do fórum


Data de criação do fórum: March 16, 2003 00:00:00