Da doce para a salgada


zezinh0

Recommended Posts

Boa noite a todos. Alguns já me devem conhecer, pois tenho uns quantos aquarios de água doce e já necessitei várias vezes de ajuda neste fórum e felizmente agora tudo está a correr bem !

Mas não quero ficar por aqui e quero agora, com calma, entrar no mundo dos salgados. 

Para já vou usar o meu antigo aquário hospitalar (25L) para ir ganhando calo como se costuma dizer 😂

Ir aprendendo, fazendo “experiência”, ver resultados e problemas sem gastar muito dinheiro. Quando já tiver mais um bocado de sabedoria neste campo então arrisco-me num de 400/450L. 

É 100% necessário usar skimer ? (acho que é assim que se diz)

Se fizer um sump, que matérias filtrantes devo ter. 

Quais os corais mais fáceis para ter e como faço para os dividir quando já tiverem maiores. 

Em relação à iluminação, funciona como a água doce ou tem diferenças ?

 

obrigado a todos

Link to comment
Share on other sites

há 8 horas, zezinh0 disse:

Para já vou usar o meu antigo aquário hospitalar (25L)

25L é complicado, se realmente fores com isso para a frente aconselho só corais de fácil manutenção.

há 8 horas, zezinh0 disse:

Quando já tiver mais um bocado de sabedoria neste campo então arrisco-me num de 400/450L.

Se já conheces a água doce quando entrares na água salgada vais perceber que não é tão complicada quanto parece(só acho que dá mais trabalho)

há 8 horas, zezinh0 disse:

É 100% necessário usar skimer ? (acho que é assim que se diz)

Diz-se Skimmer não falhaste por muito, não é obrigatório como nada na aquariofilia é obrigatório, no entanto, está lá para facilitar a nossa vida, o Skimmer retira a sujidade da água antes mesmo desta se decompor, o que ajuda bastante dado que a amónia é mais tóxica em pH's elevados, o Skimmer ajuda a diminuir a quantidade de amónia gerada ao colocar a sujidade fora do contacto com a água.

É possível não ter Skimmer? É mas vai ter de fazer mais tpa's

há 8 horas, zezinh0 disse:

Se fizer um sump, que matérias filtrantes devo ter. 

O mesmo que se usa na água doce.

há 8 horas, zezinh0 disse:

Quais os corais mais fáceis para ter e como faço para os dividir quando já tiverem maiores.

GSP(Green Star Polips), Zoanthus, Ricordeas, Carpet Brown, Actinodiscus, Xenias, cloves, Sarcophyton, procura por corais moles são os mais fáceis, todos os que citei precisam apenas de ser cortados e colados noutro local et voilá no entanto se tiveres dúvidas vai ao Youtube e vê como se faz, pode parecer assustador ao inicio, aconselho-o usar proteção adequada quando fôr fazer frags(dividir corais) alguns libertam toxinas como por exemplo as Zoanthus e Palythoas, atenção que essa toxina não é brincadeira...

"Essa toxina esta presente no muco da cavidade interna dos corais Zoanthus e Palythoa, podendo ser expelido em forma de jato quando o coral é cortado para produção de mudas. Em contato com os olhos ou mucosas pode causar graves ferimentos ou levar a morte"

Há quem o faça sem proteção nenhuma mas cada um corre os riscos que quer..

há 9 horas, zezinh0 disse:

Em relação à iluminação, funciona como a água doce ou tem diferenças ?

A iluminação tem diferenças sim, mas não sou o melhor para abordar este assunto.

 

A água salgada é cara... custa mais a montar, mas por vezes até se torna um aquário mais fácil porque por ser mais caro há mais respeito(dificilmente vai exagerar na quantidade de peixes) e mais gosto pelo aquário(terá menos preguiça em fazer manutenções).

Em 25L não aconselho meter peixes.

Aquários Ativos: Tanganyika Tank  

Link to comment
Share on other sites

  • 3 weeks later...

Boa tarde amigo. 

Acabei por comprar um 40x40x40

Ainda não sei se vou fazer sump ou não, talvez opte por um filtro de mochila. 

Estou só a espera do móvel para o começar a montar. 

Men relação ao substrato, eu poderei usar areia de uma praia e “tratá-la” como se faz na água doce ? (fervê-la e assim) 

Link to comment
Share on other sites

há 49 minutos, zezinh0 disse:

eu poderei usar areia de uma praia e “tratá-la” como se faz na água doce ?

Puder podes mas não é aconselhável, em aquários marinhos usasse substrato de aragonita é mais eficaz a manter o pH bem elevado e quando tiveres aí 2000l/h vai perceber que de facto é preferível teres um substrato mais pesado para não teres aí um furacão de areia.

Material que aconselho:

Skimmer(não é obrigatório mas se não tiveres precisas de TPA's mais frequentes o skimmer retira a sujidade da água antes mesmo de se transformar em amónia)

Filtro(os filtros da marina é pequeno tem pouco espaço para cerâmicas pelo que seria bom ter o skimmer dado que o filtro já é limitado se não tiver skimmer o aquário terá de ser bem controlado)

Bomba de circulação 1500-2000l/h

Bomba de reposição(isto é um extra é apenas para repôr a água evaporada, a reposição é feita com água de osmose, água doce sempre, água salgada só é usada nas TPA's, não podes deixar evaporar muita água porque a salinidade sobe à medida que a água evapora, durante a evaporação a água passa ao estado gasoso mas o sal mantém-se na água e é por isso que deve repor com água doce, a bomba de reposição é boa principalmente para continuar a repôr o nível de água durante as férias por exemplo)

Porquê tanto medo com a amónia? A amónia é mais tóxica em pH's alcalinos e os aquários marinhos são bem alcalinos por isso devemos ter cuidado principalmente em nano marinhos, onde uma falha mesmo pequena é grande dado o reduzido tamanho do aquário.(Marinhos são considerados nanos até aos 100L)

Não exageres muito nas rochas porque quanto mais rochas menos litros, os nanos são complicados temos de pensar bem nas rochas e substrato que vamos meter, por um lado rochas e substrato são bons para alojar bactérias por outro quanto menos litros pior.. é aconselhável usar só 2 dedos de substrato(a rocha é rocha morta, ou viva ainda melhor não é qualquer rocha cálcaria acho que isso deves saber).

O importante a reter é que não é impossível mas um aquário simples marinho precisa de mais dedicação do que um aquário simples doce.

Monta isso com calma, a pressa é inimiga da perfeição.

No fim vais achar que é mais fácil do que te parece agora.

Edited by Brunomcc2000

Aquários Ativos: Tanganyika Tank  

Link to comment
Share on other sites

De resto o @Brunomcc2000 já disse práticamente tudo.

Em água salgada nem o filtro é obrigatório... porque a maior área de filtragem biológica vão ser as rochas que se colocam no aquário. Dito isto, sem filtro é muito mais difícil fazer manutenção, porque tudo tem que ser bem "aspirado".

O escumador ou skimmer serve apenas para facilitar a manutenção, permitindo fazer menos TPAs.

Eu nunca montaria um aquário de água salgada sem uma sump, por várias razões, uma delas para esconder o equipamento que vai aumentando em número com o tempo, porque permite fazer aquilo a que geralmente chamam de refúgio (secção para ter algas "filtrantes"), e porque é simplesmente mais eficaz e simples de manter. Mas isto é apenas a minha opinião.

 

On 11/6/2019 at 10:35 AM, Brunomcc2000 said:
On 11/6/2019 at 1:12 AM, zezinh0 said:

Se fizer um sump, que matérias filtrantes devo ter. 

O mesmo que se usa na água doce.

Mais ou menos... deve-se dar preferência a uma meia filtrante para a filtragem mecânica. Em água salgada não interessa tanto desfazer as "porcarias" em pedaços mais pequenos como se faz com as esponjas em água doce, porque é mais importante removê-las logo e também porque podem afectar o funcionamento do escumador.

 

On 11/6/2019 at 10:35 AM, Brunomcc2000 said:

alguns libertam toxinas como por exemplo as Zoanthus e Palythoas, atenção que essa toxina não é brincadeira...

"Essa toxina esta presente no muco da cavidade interna dos corais Zoanthus e Palythoa, podendo ser expelido em forma de jato quando o coral é cortado para produção de mudas. Em contato com os olhos ou mucosas pode causar graves ferimentos ou levar a morte"

Além disso é muito importante ter cuidado para que a toxina não evapore, nunca, mas nunca se deve ferver nada quando se trata de coisas de água salgada. A toxina em vapor não é tão má, mas ainda assim pode provocar alguns sintomas desagradáveis. Há cerca de um ano ou dois apareceram nas notícias aqui no Reino Unido uns gajos que ferveram uma rocha que devia ter Zoas ou Palys... foi tudo parar ao hospital e a polícia fechou uma rua inteira por causa da toxina. 

Hoje em dia é algo raro encontrar um Zoa ou Paly que contenha a toxina, e há muitos que a têm, mas em níveis demasiado baixos para causar problemas, mas ainda assim deve-se sempre ter cuidado porque nunca se sabe ao certo. Eu pelo sim pelo não usava sempre luvas de latex e óculos de plástico para mecher nos Zoas.

Projetos antigos:

Link to comment
Share on other sites

Obrigado pelas correções @João Cardoso (Kadoxu)

Como o João referiu o sump é de facto muito importante ainda por cima num 40x40x40 rapidamente terás os vidros do aquário completamente cheio de equipamentos, acabo por escrever esta mensagem porque sinceramente um dos motivos que me levou a desistir do salgado numa situação ainda bastante precoce foi porque não tinha condições para ter sump e o aquário já tinha os vidros cheio e ainda faltava o skimmer... se tiveres possibilidade de fazer um sump perfeito.

Edited by Brunomcc2000

Aquários Ativos: Tanganyika Tank  

Link to comment
Share on other sites

Just now, Brunomcc2000 said:

Obrigado pelas correções João Cardoso (Kadoxu)

Correções não, que não estava nada incorrecto, só tentei adicionar um pouquinho mais de informação! 😉

  • Like 1

Projetos antigos:

Link to comment
Share on other sites