Jose Miguel Gomes

Membro
  • Posts

    408
  • Joined

  • Last visited

Everything posted by Jose Miguel Gomes

  1. Bom, não sei se vos desaponto com o que vou dizer, mas um peixe é um animal de sangue frio e eu olho sempre para eles como animais que servem para me mostrar coisas da natureza. Olho para eles de um ponto de vista cientifico, curioso, fascinado e não do ponto de vista de um dono com muito afecto. Tirei-os dos pais e investi em comprar artémia (caríssima) com a perspectiva de obter elevada sobrevivencia. Mas não vamos discutir esses aspectos. Concentemo-nos no que interessa que são os peixes. Vocês concordam que o motivo para terem morrido tenha sido terem passado muitas horas sem comer logo que começaram a nadar? Ou isso não faz sentido e eles deveriam ter aguentado bem umas 24h sem comer? Não tenho possibilidades de ir à Aquadecor para arranjar os microvermes. Alguma sugestão?
  2. Em relação ao azul de metileno, fui a duas farmácias que não tinham e cujos farmaceuticos me indicaram que seria bastante improvável haver azul de metileno em pó noutra farmácia qualquer. Agora em relação à ninhada. A coisa está a correr mal. Parece-me que 90% da postura já foi ao ar e devo ter entre 10 a 20 peixes vivos. Muitos mortos que são comidos pelos vivos. O problema parece-me que está no facto de eu estar a seguir o artigo do Valter, segundo o qual a artémia eclode 24h depois e na realidade com esta temperatura, passadas 40h de ter posto a artémia a eclodir ainda só me deve ter eclodido 10% dela. Assim sendo, o que lhes estou a dar de comer é muito ovo por eclodir e pouco nauplio de artémia. Com a agravante de ter dado a primeira refeição tarde. Já eles nadavam à várias horas. Bem, se calhar ainda vou sacrificar esta ninhada e esperar por uma em condições, porque estar com esta trabalheira toda com a artémia para criar 10 peixes não faz muito sentido.
  3. Boas. Ainda perdi uns ovos por não estarem fecundados ou por fungarem. De qualquer forma, coloquei a artemia a eclodir ontem (a uma tempereatura baixa, por isso deve demorar umas 30 ou 35 horas a eclodir). Os alevins começaram a nadar hoje. Antes de nadaram tinha a sensação que teria mais. A minha dúvida é esta. Começo a alimentá-los hoje ou amanha? Obrigado.
  4. Hmm, certo. Está tudo em ordem então. Excepto o facto de não encontrar azul de metileno à venda. E mandar vir do Carlosribeiro também não vai ser uma solução suficientemente rápida para ainda colocar a tempo de evitar a propagação de fungos. E em relação à cor dos ovos e aos restos de madeira?
  5. Obrigado pelas respostas. Cá vai uma actualização. Os escalares estiveram a pôr agora ao final da tarde. Colocaram os ovos num tronco. Já removi o tronco com os ovos para o aquário que estava preparado para estes. Decidi colocar 100% da água do comunitário. A água está com o fundo um bocado sujo com bocados de madeira que se soltaram do tronco (é tronco de videira). Tenho que limpar ou não se justifica? Entretanto fui à farmácia pedir azul de metileno em pó, mas disseram-me que só tinham disso para consumo da farmácia (e não era do "em pó") e não vendiam a consumidores. Ainda vou tentar mais uma farmácia, mas não devo ter sorte. Sendo vespera de domingo e de feriado, as drogarias tambem não são opção. Alguma sugestão? Finalmente, eu vi o macho a fertilizar os ovos. Mas mesmo assim eles não estão transparentes como supostamente devem estar. Mas também não estão com aquele branco opaco como ficam quando nao sao fertilizados. Estao com uma tonalidade algures entre o branco e o transparente, mas mais para o branco. É normal? Aguardo as vossas sugestões. Obrigado.
  6. Boa tarde. Bem, os escalares já estão novamente com os orgãos sexuais à vista, por isso, nova postura se aproxima. Filtro já tenho. Não é da Sera, é uma coisa mais simples, mas funciona através da bomba de ar e acho que está ideal para o efeito. Para as saídas da bomba também já tenho solução. Arranjei uns reguladores que permitem regular fluxos e encaixar mais mangueiras em cada saída. No aquário para onde vão os ovos tenho 75% da água do comunitário onde estão os progenitores e 25% de água nova. Agora dúvidas: Em relação aos fungos, como faço? A ideia de comprar na farmácia parece-me boa, mas não tenho qualquer ideia da dosagem. Preciso de ajuda neste aspecto. A outra dúvida é em relação às mudanças de água no aquário onde vou colocar os ovos. Durante essas mudanças deveria aproveitar para aspirar o fundo. O que me recomendam utilizar? Obrigado.
  7. O meu casal faz isso dos "beijos" durante a reprodução. Se não estou em erro, fazem isso depois de fertilizarem todos os ovos e imediatamente antes de os começarem a arejar.
  8. Boa noite. Separas os pais dos ovos? Em que altura exactamente?
  9. Obrigado pelas respostas. Já estive a ver os filtros de esponja, e da SERA, o mais pequeno que há é para aquários de 60L. O que eu tenciono utilizar para a eclosão dos ovos tem 15L. Não há problema nisso? Tenho precisamente uma bomba dessas com 2 saídas. O problema é que se ocupar as duas com a pedra difusora e com o filtro, fico sem saída para os ovos de artemia. Penso que o facto de eles colocarem no tronco tem a ver com o facto de estarem habituados a isso, pois eles já fazem posturas à algum tempo, mas só têm os locais de desova artificiais à pouco tempo. Além disso o aquário é muito alto e o fundo é pouco consistente. Temo que o cone possa ficar muito em baixo na coluna de água e que não mantenha muito bem a sua posição. Em relação ao azul de metileno (de farmácia) resta-me aprender a dosagem certa... Outra dúvida: como aspirar o fundo e desperdícios? Mais uma vez, obrigado.
  10. Boas. Como assim, funciona com uma bomba de ar? Tenho uns locais de desova artificiais feitos propositadamente para o efeito, mas os "gajos" ignoraram-nos e fizeram a postura num tronco, com o qual eu tive de fazer uns "truques" para deixar os ovos dentro do pequeno aquário que os esperava. O aquário onde o casal está é comunitário. O ideal era tirar toda a decoração e deixá-lo "nu", mas tenho para lá mais 3 peixes e não sei o que lhes fazer... Olá Zé Pedro. Comigo tudo bem. Espero que contigo também É qualquer coisa como isto (http://www.planetinverts.com/sponge%20filtere.JPG)? Assim sendo preciso de 2 saidas na bomba de ar? Uma para o oxigenar os ovos e outra para este filtro? Deve haver isto em várias potencias não? Qual é a indicada para 15L? Bom, se é como dizes, então é muito melhor essa opção do que estar a comprar um medicamento tipo Costapur ou Mycopur que me saíria bastante mais caro. Eu utilizei um condicionador de água que tem azul de metileno na sua composição, mas a informação da embalagem é fraca e "cheira-me" que a concentração de azul de metileno desse produto é muito baixinha. Concordo! Sim, eu sei que só lhes devo dar quando as reservas se esgotarem. Em relação aos rotíferos, eu já os usei para os bettas, mas o problema é não se vêm a olho nu e ficava sempre um pouco sem saber se estamos a dar muitos ou poucos... A artémia já tenho... só falta é quem a coma! Obrigado. Claro, quando apresentar aviso-te. Mas ainda falta... As trutas ainda nem a meio do ensaio vão...
  11. Já caiu e está no fundo do aquário, mas continuo a ver apenas um! Acho esquisito, já que tinha mais ovos com aspecto de que iriam eclodir... Experimentei ligar o filtro para ver se ele era sugado. Não foi... mas o meu teste foi curto e durou apenas um minuto. Voltei novamente a desligar o filtro pois ainda não estou completamente seguro da sua utilização. Como vocês fazem as mudas de água? O meu tubinho é muito mole e torna-se muito dificil direcciona-lo para o fundo para apanhar particulas...
  12. Boa tarde. Acabei por desligar o filtro com medo que os possa sugar. Ao mesmo tempo também tenho medo de os poder sugar ao fazer as mudanças de água já que eles são tão pequenos que nem os vejo direito. Tenho utilizado para isso um tubinho daqueles das bombas de ar. Alguma sugestão? Se calhar também tinha a pedra difusora demasiado afastada dos ovos e daí muitos terem ficado brancos. Estou a ver um alevim que eclodiu à pouco. Vejo a vesicula vitelina e o rabinho a abanar. Mas só vejo um. E o número de ovos transparentes com um ponto escuro no meio era pequeno mas ainda assim umas dezenas. Eu não deveria estar a ver mais alevins eclodidos nessas condições? Ele ainda está amarrado ao tronco onde estão os ovos. Vai sair daí? Se sim, para onde? Para o fundo do aquário? É que só estou a ver um, mas tenho a certeza que já devem ter eclodido mais. O sitio onde o aquário está não é dos melhores em termos de visibilidade. Obrigado.
  13. Boa tarde. Espero que me possam ajudar. Tenho um casal de escalares que já colocou varias posturas. Na ultima vez eu estava preparado e tinha um aquário à espera dos ovos. A postura foi colocada à 48 horas atrás por isso eles deveriam estar a eclodir agora, isto se realmente demoram exactamente 2 dias a eclodir. São macho e fêmea. A fêmea pôs e o macho fertilizou. Nisto não tenho grandes dúvidas. Retirei os ovos quando os peixes estavam a começar o comportamento de protecção e arejamento dos mesmos. O aquário onde estão os ovos (colados a um tronco) tem 15L e tem pedra difusora, filtro e aquecedor. O filtro tem potencia para um aquário do dobro do tamanho deste, mas está velho e acho que já não debita o que debitava quando era novo. Além disso não tenho outro e coloqueio dentro de um collan de senhora para que os alevins, mesmo que sugados não pudessem entrar para o filtro. Estou a olhar para os ovos e uns estão brancos opacos e outros transparentes. A maioria são os brancos. Não consigo perceber se já eclodiu alguma coisa ou não, mas não me parece. Dúvidas: 1 - Demoram exactamente 2 dias a eclodir os escalares ou demoram mais? 2 - Quais são os ovos bons? Os brancos ou os transparentes? 3 - Eu não deveria, no mínimo, estar já a ver rabinhos a mexer? 4 - Quando eclodirem a luz deve ficar sempre ligada para eles crescerem mais depressa? Que tipo de fotoperiodo devo utilizar? Obrigado.
  14. Boas. Tenho 2 locais de desova artificiais no aquário comunitário e um pequeno aquário à espera desses ovos, como sugere o artigo. O problema é que os escalares estão a ignorar esses locais e estão a limpar um tronco, ou seja, vão colocar os ovos lá. Seguindo as dicas do Valter era suposto eles porem os ovos nos locais de desova, mas os meus artistas parecem estar prestes a pô-los num tronco. Existe alguma maneira simples de os apanhar e colocar no outro aquário depois de terem sido postos no tronco? Nota: o tronco não pode sair do aquário e ir para o outro, pois é demasiado grande.
  15. up. Preciso mesmo de resposta a isto. Tenho uma fêmea que põe os ovos e que fica com o ovopositor à vista. No outro escalar não consigo notar nenhum órgão sexual, mas participa activamente no ritual. Só nunca o consegui apanhar a fertilizar os ovos (o que provaria que é um macho).
  16. Boas. Se a postura for feita por duas fêmeas elas ficam as duas com o ovopositor à vista ou apenas uma delas?
  17. Se a postura for feita por duas fêmeas elas ficam as duas com o ovopositor à vista ou apenas uma delas?
  18. Alguma ideia de onde posso arranjar azul de metileno numa cidade pequena? Um abraço.
  19. Agradecia que parassem com o off topic. O objectivo deste post não é combinar viagens para comprar o peixe, mas sim ajudar-me a ter todas as condições que o mesmo necessita. Para combinarem viagens agradecia que utilizassem mp's ou outro topico. Obrigado.
  20. Boas. Finalmente e após este tempo todo, uma loja contactou-me a dizer que tinham este peixe. Entretanto já lá fui e já vi os peixes. Queria mais informações antes de os ter. 1º Os peixes que lá estão ainda são jovens exemplares. Têm cerca de 6 cm (medidos a olhómetro). O preço de cada exemplar é de 16E. É normal este preço? 2º Náo me pareceu ser possível distinguir os sexos com este tamanho. Estou correcto? 3º O aquário que tenho disponível para estes possui pequenos peixes de cardume, botias e escalares. É previsivel algumas espécie de conflito? 4º O aquário tem 215L reais. O substrato é de turfa e tem côcos e ramos de videira. A unica planta existente é musgo de java. Tem um filtro interno mas cuja bomba tem grande capacidade (900 L/h). Os parâmetros que medi hoje foram os seguintes. pH - 7 gH - 5 kH - 4 Nitritos, nitratos e amónia são residuais Algum destes parâmetros ou caracteristica do aquario deve ser corrigido? 5º Li que estes peixes precisam de uma água bem oxigenada. Estava a pensar colocar uma bomba de ar a funcionar apenas durante a noite sincronizada com o temporizador da iluminação do aquário. Só de noite porque de dia o musgo de java produz oxigénio, enquanto que de noite o consome. Assim, so vejo necessidade de aumentar a oxigenação durante a noite. O que acham? 6º A minha ideia era ter 3 peixes. Um macho e duas fêmeas, mas como, à partida, os sexos não se distinguem quando jovens, o mais sensato seria ter um grupo de 5 ou 6. Mas um grupo destes parece-me demasiado para um aquário destes e também para o preço de cada um dos peixes. Qual a vossa opinião, tendo em conta que eu gostaria obviamente de pelo menos ter um par? Agradeço antecipadamente as opiniões e pedia que respondessem separadamente a cada uma das perguntas de forma a ser mais fácil organizar ideias.
  21. Boas. Antes de mais há que ter em atenção que em viviparos é bastante complicado. 1º Nem sempre vocês sabem o que compram 2º Mesmo que saibam a espécie exacta que estão a adquirir, esta provavelmente não é de raça apurada ou de forma selvagem 3º Muitos poecilideos que se compram nem sequer se conseguem reproduzir (Ex.: Guppys com véu suficientemente grande para tapar o gonopódio Fui ver o meu manual de reprodução de peixes de aquário e encontrei la algumas coisas interessantes. As mólis-pretas podem ser cruzadas com as velíferas e com outros tipos de molinésias. Tudo do género Poecilia. Espadas e platis podem cruzar-se entre si. Muitos espadas e platis não servem para criação. Ex: O acasalamento de um plati vermelho com um espada selvagem macho resultam espadas pretos. Fonte: SCHEURMANN, I., Aquariensische Cuchten. Grafe und Unzer Erlag GmbH, Munchen. 1999
  22. Gostava que me dissessem que gato é este. A qualidade da fotografia não é a melhor, mas a localização do aquário não permite muito mais.. Obrigado.
  23. Não consigo aceder ao tópico do João Magalhães sobre maternidades de maiores dimensões. Já vi o tópico à uns tempos atrás, mas agora queria voltar a lê-lo.
  24. Boas. Muitos de vocês utilizam como fonte principal de alimento para os peixes que mantêm, rações caseiras. Eu também o faço. No entanto gostava de lançar uma pequena discussão em relação a um problema que se prende com a confecção destas receitas. O ultimo passo destas receitas é sempre: coloque no congelador. Na minha opinião, aqui reside o grande problema das rações caseiras. Na congelação industrial os produtos são colocados a baixas temperaturas muito rapidamente. Em tuneis de congelação por exemplo ou câmaras de ar forçado, em que muitas vezes os alimentos são sujeitos a temperaturas entre os -50ºC e os -100ºC e que portanto chegam rapidamente aos -18ºC que é a temperatura normal de manutenção de produtos congelados. Os nossos frigurificos de casa são excelentes máquinas a manter produtos congelados, mas muito deficientes no que toca ao processo de congelação. Não adequados para esse fim, mas sim apenas para manter congelados. Em termos de valor nutricional, a grande diferença parece estar no facto de os produtos congelados industrialmente, ao serem sujeitos a um processo rápido proporcionarem ao alimento perfurações muito pequenas nas membranas celulares, ao passo que em congelação lenta (aquela que os nossos congeladores de casa fazem) as perfurações das membranas celulares são grandes e prejudicam fortemente o valor nutricional e organoléptico do alimento. Assim, toda a escolha dos alimentos que compoêm a dieta pode ser um pouco em vão, já que lhes estamos destruir muito daquilo que são as suas características. Já agora aqui ficam umas dicas: Os congeladores normalmente possuem uns asteriscos (*). Cada * representa -6ºC e normalmente os congeladores possuem pelo menos ***, ou seja temperaturas de -18ºC. Se um frigurifico tem a seguinte representação ***(*) significa que trabalha a -18ºC mas que pode ser alterado para -24ºC. Normalmente esta alteração está sujeita a um regulador no seu interior e muitas vezes quando aumentamos para o máximo da sua potência, acende uma luz laranja (mas isto depende de modelo para modelo). Se realmente pretendemos congelar comida para os nossos peixes devemos com alguma antecedência (cerca de 1 dia) mudar a temperatura para o mínimo possível (acendendo a tal luzinha ou rodando o regulador para o máximo). Por uma questão de poupança de energia deve-se abrir o cangelador o minimo de vezes possível e ainda manter a grelha traseira (nos frigurificos que a têm) limpa, utilizando por exemplo um aspirador. Também para poupar recursos energéticos devemos manter a intensidade máxima de todo o frigurifico apenas nos meses mais quentes de Verão e menor intensidade no Inverno. Curiosidades: A temperatura de congelação da água pura é 0ºC. A temperatura de congelação da água dos alimentos é -1,5ºC. Muitas vezes os alimentos congelados que compramos em lojas foram sujeitos a abusos de temperatura e perderam as suas propriedades mais importantes e nós nem damos por ela. A congelação é um dos melhores métodos de conservação de alimentos pois elimina ou inibe o crescimento de praticamente todos os microrganismos perigosos (mas não é 100% eficaz).
  25. A artémia é excelente em proteína (principal componente para os peixes crescerem). Mudas de água para diminuir amónia e eventualmente hormonas inibidoras de crescimento. Uma correcta calibragem (dividir os peixes por tamanhos). Boa qualidade da água (filtragem). Estes são os conselhos que te dou, Um abraço.