David de Jesus

.Membro
  • Content Count

    485
  • Joined

  • Last visited

  • Country

    Portugal

Community Reputation

4 :)

About David de Jesus

  • Rank
    Membro Júnior Pro
  • Birthday 03/09/1976

Contact Methods

  • MSN
    david_de_jesus@hotmail.com
  • Website URL
    http://peixedourado.blogspot.com/
  • ICQ
    0
  • Mail
    david.de.jesus@gmail.com

Profile Information

  • Sexo
    Masculino
  • País
    Portugal
  • Concelho
    Setúbal (Setúbal)
  • Localização
    Setúbal

Recent Profile Visitors

1,657 profile views
  1. Bom dia, Montei há umas três semanas uns aquários onde coloquei plantas fáceis, duas das que coloquei foram Limnophila e Ceratophylum, plantas com as quais nunca tive problemas e que sempre cresceram rapidamente, quase como ervas. Mas agora, apesar de continuarem a crescer, têm uma cor amarelada/acastanhada. Não são algas, já verifiquei. São aquários novos (30 litros cada um), com pouquíssima carga biológica, sem fertilizantes ou CO2 e a iluminação é de 18 watts (led) em cada aquário. Estou a viver num sítio onde a água é muito dura, ph +-8 e dureza carbonatada 20. Será simplesmente uma questão de falta de nutrientes (fertilização)? Não me recordo de estas espécies em particular serem exigentes a esse nível. A ceratophylum agora parece estar a ficar um pouco mais verde, seria algum "síndrome de adaptação"? Gostava de ouvir ideias sobre qual será o problema e como o poderei resolver, obrigado.
  2. Pedras sobem o pH se forem calcárias... uma maneira de ver se são calcárias é colocares um pouco de vinagre sobre a pedra, se houver reacção é porque é calcária. Água de pH 7.5 com troncos, plantas, e o amadurecimento do aquário vai descendo o pH ao longo do tempo. Água fitrada de pH 5.5 é muito baixo, e deve também ter uma dureza de carbonatos e capacidade de buffer muito baixa (estou a supor, pode ser que alguém com mais conhecimentos te saiba responder melhor), se depois quiseres fazer subir o pH com pedras desconfio que a cada tpa vais ter uma alteração de pH brutal. Parece-me má ideia. Eu no teu lugar ia para a de 7.5. Pensa bem nos peixes que queres ter, a maioria das espécies recomendadas para principiantes não tem problemas nenhuns com um pH de 7.5, para vivíparos é o ideal. No teu caso aconselhava-te guppies, no máximo platies. Espadas e mollies não porque esse aquário é pequeno para eles. Ottos não te aconselho, são peixes muito sensíveis. Corydoras podes ter também, se forem das espécies mais comuns, atenção que as corydoras são peixes de grupo, muito sociais, pelo que deves ter no mínimo umas 5.
  3. Faz uma tpa de 50% uma vez que não tens testes, coloca a água nova tanto quanto possível à mesma temperatura da que tiraste e trata-a primeiro com aquasafe antes de colocares no aquários. Depois compra um teste de amónia. E lê este link, especialmente a parte que fala do ciclo do azoto: http://fins.actwin.com/mirror/pt/begin.html
  4. Olá, Nos primeiros dias é normal a água ficar um pouco turva, é deixar o filtro ligado a e a funcionar que normaliza. Essas decorações brancas são de que material? isso é próprio para aquários de água doce? parece um material calcário, se for esse o caso isso vai-te fazer subir o pH. O termóstato é suposto estar naquela posição? é algum encaixe próprio que o aquário trazia para aquele termóstato? é que os termóstatos é suposto estarem completamente submersos, senão correm o risco de "colar", ou seja, avariam e nunca desligam, podem também queimar. Quanto ao pH deixa primeiro a água estabilizar uns dias para teres uma leitura correcta do pH, depois para baixares pH podes colocar troncos no aquário. Um aquário com plantas também tende a baixar um pouco o pH. Há outras maneiras, como colocar turfa no filtro, mas isso não te aconselho uma vez que estás a começar. É mais importante ter um pH estável do que o valor x ou y precisamente. Quanto a plantas podes colocar algumas pouco exigentes que aí não terão problemas pois não precisam de CO2 nem de muita luz, por exemplo: egerias, microsorum, ceratophyllum demersum, a maioria das cryptocorines. Antes de colocares qualquer peixe tens que ter em atenção o ciclo do azoto, senão é certo que vais ter peixes a morrer. Lê isto (especialmente a parte que fala do ciclo do azonto): http://fins.actwin.com/mirror/pt/begin.html
  5. Ou até um candeeiro de mesa pode dar para isso, é só uma questão de encontrares um com um braço adequado e uma lâmpada adequada também.
  6. Porque é bastante denso, um ramirezi adulto teria dificuldades em lá entrar e mesmo que entre seria sempre fácil aos alevins evitá-lo. A marternidade neste caso pode ter sido contraproducente, porque os alevins podem-se ter já habituado a ver os outros peixes, em vez de evitá-los... mas se os soltares à noite junto às plantas em princípio não deve haver grande problema. A ceratophyllum não é como o musgo, em três semanas cresce muito acredita. Se precisares arranjo-te um bocado, não sei é quando vou a Lisboa... vou tentar ir dia 29 ao encontro vivíparos no Aquário Vasco da Gama, se até lá não conseguires arranjar uma solução diz. Já agora deixo aqui o link do encontro, para eventuais interessados: http://www.keepbase.org/fish/vip/forum/viewtopic.php?f=5&t=85
  7. Solução fácil: mete um bom molho de Ceratophyllum demersum (ou outra planta do mesmo estilo) no aquário e tens o problema resolvido.
  8. Depende das espécies que tens no aquário Andreia.
  9. Depende... quais são as plantas, qual e o substracto e que espécies tens no aquário? Coloca também uma foto do aquário se puderes.
  10. O tronco é giro... mas lembra-te que com tanto volume de tronco vais perder bastante litragem...
  11. Sinceramente de camarões percebo pouco, mas a verdade é que o limite de stockagem de um aquário varia sempre um pouco um função da qualidade da filtragem e das tpa's que fazemos... se estes dois factores estiverem bem assegurados penso que não terias carga biológica a mais. Agora outro tipo de incompatibilidades não sei...
  12. Isso do vinagre aquecido resulta mesmo? é que também já tentei de tudo para tirar umas marcas no exterior, com o vinagre normal sai um bocado mas nunca sai tudo. Aquecido é o que? tipo a ferver?
  13. Olá, Sugestões de algumas espécies que ficavam bem num aquário desse tamanho: algumas Pseudomugil spp., Boraras spp., Danio margaritatus, Sundadanio axelrodi, Microdevario spp., Heterandia formosa, Neoheterandria elegans. São só algumas ideias...
  14. Já não me recordo que fauna tens no aquário... mas quando não se trata de espécies agressivas (predadores activos tipo (G a m b ú s i a s) [b][color="#FF0000"] Espécie inserida no DL 565/99.[/color] [url="http://http://www.aquariofilia.net/forum/index.php?showannouncement=6"]Lista de espécies cuja venda é proibida em Portugal[/url][/b]) o critério quase sempre é se cabe na boca do peixe maior ou não. Há outros factores que podem influenciar, o facto de estarem bem alimentados ou não é um deles. Mas pensa assim, se sobreviveu até agora o mais certo é a fase crítica já tenha passado. E não há mais no aquário escondidos?
  15. Ás vezes vejo pessoal a stressar com as guppies estarem grávidas ou não, e a complicarem uma coisa que é simples, alguns aspectos a ter em conta: - o difícil é uma guppie não ter alevins, não o contrário, tudo a seu tempo e não vale a pena stressar e inventar; - maternidades se possível são de evitar, a solução óptima é um aquário específico, bem plantado e adultos bem alimentados, assim sobrevivem muitos alevins, (as maternidades por sistema fazem mais mal que bem); - a maioria dos vivíparos pode guardar esperma que é utilizado em ciclos de gestação subsequentes, sem ser necessária a presença de um macho no aquário sequer, por isso por vezes quando uma fêmea parece estar grávida por muito tempo o que pode acontecer é que se tratem já de ciclos de gestação diferentes, depende da espécie e depende do período de tempo de que estamos a falar; - as fêmeas de vivíparos por vezes após os partos podem ficar enfraquecidas e vulneráveis a doenças, pelo que quando isso acontece é importante que a qualidade da água esteja boa (fazer tpa), e que existam esconderijos onde a fêmea possa recuperar sem ser incomodada, umas vitaminas na água também não fazem mal. - os alevins quando são poucos tendem a esconder-se mais, quantos mais são mais fácil é vê-los nadar pelo aquário. Respondendo agora à tua pergunta João, o mais provável é mesmo esse alevim ter sido proveniente de um parto em que essa fêmea morreu, e só agora teres dado por ele, tem também o tamanho certo para isso.