Leaderboard


Popular Content

Showing content with the highest reputation since 07/04/2020 in Posts

  1. 4 points
    Boas a todos! No meu mais recente projecto, decidi tentar replicar um sistema de paludário, mais concretamente os DOOA Terra. No inicio, o maior desafio que via para a realização do projecto, seria como fazer o sump interno / parede de cascata, pois como nunca tinha colado acrílico antes, não sabia se as colas disponíveis iriam conseguir segurar as placas de modo a reter a água. Usei duas colas, indicadas na embalagem para plásticos duros e funcionaram as duas perfeitamente: Aqui está o diagrama que segui para montar o sump: O vidro em si é aproveitado de um aquário velho que desmanchei cortei e colei, aproveitando ao máximo as medidas já existentes, não tendo propriamente dimensões definidas à partida. No final, o paludário acabou por ficar com 40x26x40cm. A altura da água é de aproximadamente 10 cm. Para a bomba arranjei uma Hydor Pico 600-115, que me agradou pelo preço, o facto de ter caudal regulável e ser de pequenas dimensões - conectada a um tubo e um cotovelo para passar a água para a coluna do meio, que por sua vez, enche (por baixo) a última coluna. Nestas duas, coloquei esponja para ter alguma superfície de acumulação de bactérias benéficas bem como servir de suporte ao fogger que coloquei no topo da última coluna. A cantoneira que direcciona a água ao longo da parede, foi mais chata de fazer, pois isto de cortar acrílicos e vidros é sempre mais fácil quando estamos a trabalhar com dimensões maiores. Acabei por ter de colocar um pouco de lã de filtro nos primeiros buracos que deixam passar a água, de modo a que a mesma não saísse logo tão rapidamente na zona inicial. Para as esponjas da parede, decidi comprar mesmo as DOOA Wabi-kusa Mat, por me parecer a aposta mais segura para garantir o sucesso do projecto. Os suportes das esponjas são pequenos cilindros de PVC que cortei e colei na parede. Estou a usar como iluminação uma velhinha MasWas de 60cm colocada directamente no topo dos vidros; Estou a borrifar diariamente com o fertilizante / anti-fungos DOOA Wabi-kusa Mist; O hardscape era tudo material que já tinha por cá de projectos passados. Para plantar o musgo no tronco, utilizei a DOOA Terra Tape para reter mais a água e ajudar o musgo a manter-se húmido. Plantas: Anubias barteri var. angustifolia Anubias barteri 'Coffeefolia' Anubias barteri var. nana Bucephalandra "Kedagang" Hygrophila pinnatifida Micranthemum "Monte-Carlo" Vesicularia ferriei 'Weeping' Vesicularia dubyana 'Christmas' Taxiphyllum 'Spiky' Lemna minor Salvinia natans Hardscape: Red Moor Wood Lava rock Areia Se tiverem alguma dúvida ou curiosidade em relação ao projecto, estejam à vontade para perguntar. Não está perfeito a nível de acabamentos, mas estou muito contente com o resultado final e penso que caso tudo se desenvolva bem, vai ficar bonito e acabar por disfarçar as imperfeições do sistema. Tendo em conta os constrangimentos e o facto de ter utilizado ao máximo materiais e equipamentos que já tinha por cá, penso que foi uma boa alternativa económica. Fotos após montagem:
  2. 3 points
    Podem ver aqui como está mais actualmente. O vídeo foi gravado há uma semana, um dia ou dois depois da poda. Entretanto já está com mais cores nas pontas das rotalas. Já está maturado e estabilizado. Não varia muito nem precisa de manutenção muito intensiva. Estou a fertilizar muito pouco para crescer lentamente. Comecei a usar uma twinstar 600S para exprimentar como ficava com uma luz RGB e está muito bom...
  3. 2 points
    Mudei o layout e coloquei plantas. O que acham?
  4. 1 point
    Bem, aqui está o resultado da experiência, para quem quiser acompanhar o processo: Curiosamente, tinha ido a uma Loja China aqui perto pare recolher materiais para a construção, mas quando cheguei a casa fui ao armário onde guardo o meu equipamento fotográfico (sou fotógrafo de profissão) e alterei todo o plano inicial. Vou tentar ser breve... Encontrei por lá uma embalagem de filtros para objectivas que tinha ficado ali esquecida: É da Rodenstock, mas não recomendo a sua compra... cada filtro custa para mais de 50€, portanto não faria sentido para este resultado... mais vale procurarem outra opção. Abri dois buracos paralelos na embalagem: Cortei rede de Aluminio à medida: E coloquei-a em cada um dos lados da embalagem: Montei em cada rede o polo negativo e positivo de um transformador de 12 Volts: Selei-os com cola quente... e adicionei uma ventosa a toda a montagem: Aqui está em funcionamento: https://imgur.com/rLSWW7W Não me parece interferir com o comportamento da fauna, mas, muito sinceramente, não sei se o vou manter por muito tempo. Vou experimenta-lo 20 minutos por dia, durante 2 ou 3 semanas, mas não vou sequer gastar dinheiro num temporizador... vou fazê-lo manualmente. Se os resultados forem surpreendentes, aviso, mas julgo que este post vá ficar por aqui 🙂 .
  5. 1 point
    Olá João. Pelo que li, o processo de eletrólise só acontece entre as duas placas que constituem o circuito. E como a alimentação utilizada é de voltagem muito reduzida (geralmente entre 6 e 12 volts), a fauna não deve sofrer com isso... apenas os seres monocelulares que causam as algas e algumas doenças. De qualquer forma, também pelo que tenho estudado, a maioria dos casos em que acontece alguma "desgraça" deve-se ao tempo que o sistema fica ligado. Dependendo do tamanho do aquário, o sistema só deve ser ligado no máximo 20 minutos por dia (em diferentes alturas). É nesse aspecto que a Twinstar ganha pontos, porque o sistema deles vem com uma espécie de computador que controla muito bem esses tempos. E como não há grande informação na internet sobre isso, temos que confiar nos testemunhos de quem vai experimentando e vai tendo bons resultados. Eu meti-me neste hobby para aprender mais sobre todo o funcionamento do aquário... no início pensei que era só enchê-lo com água e meter os peixes lá dentro, mas tem-me dado um gozo imenso descobrir novas e variadas formas de fazer as coisas andarem no sentido certo Esta é apenas mais uma. Vou experimentar, e logo vejo no que dá...
  6. 1 point
    te aconselho no minímo dos mínimos 250 litros pra 2 texas blue, e dai tu sai pra uma filtragem forte. Mais importante que a vazão é a capacidade de armazenamento de mídia e filtragem. Se tiver, como, vai pra canister eheim ou se preferir, sump.
  7. 1 point
    Podes acelerar (e muito) o ciclo se limpares as esponjas ou matérias filtrantes do filtro do aquário mais pequeno na água do aquário novo. Muito mais eficaz que utilizar a água do antigo. Ou então utilizar um pouco da matéria filtrante do antigo no filtro novo.
  8. 1 point
    Olá boa gente... Remodelei o meu aquário há cerca de um mês (https://www.aquariofilia.net/forum/topic/260948-ainda-sem-nome/) e estou muito contente com a sua evolução, mas como quero voltar a ter o tapete de Monte Carlo que tinha no setup anterior, continuo com 6 horas de muita luz por dia, e de mês a mês vejo-me obrigado a limpar as algas verdes que se colam às pedras. Eu sei que é normal, para o tipo de aquário que tenho, mas como gosto de as ver mais limpas, sempre que limpo o filtro tenho também o hábito de lhes dar uma boa esfregadela com uma velha escova de dentes. Em alguns vídeos na Internet vi várias pessoas usarem uma escova de dentes elétrica para facilitar a tarefa. Comprei hoje uma das mais baratas, já a experimentei no aquário e funciona muito bem. Imagino que não vá perder tanto tempo a limpar as pedras, e não vou fazer tanta força, o que poderia deslocá-las do sitio onde estão ou até tombá-las contra os vidros. Estou determinado a usar este método, mas gostava de saber se mais alguém o utiliza. Agradeço desde já todas as respostas. Um abraço.
  9. 1 point
    Pois é, começar com Iwagumi vai ser um desafio. Mas sempre fui apaixonado nesse tipo de aquário. Qual a quantidade que você indica de trocas de água? Penso em 50/60% uma vez por semana. Pois só poderei fazer isso nos finais de semana. Está uma quantidade boa, ou devo aumentar pra 80%? Usei o DSM pois queria a Monte Carlo bem enraizada pra não haver perigo de solta-la. E também pra ganhar um pouco de tempo pra comprar as outras coisas restantes do aquário, inclusive o CO2. Penso em não colocar de imediato o CO2, com o Flourish Excel da Searchem não daria conta por ser apenas a Monte Carlo? A pedra grande está bem segura, mas com relação a iluminação estou avaliando isso. Acredito que esteja fazendo um pouco de sobra sim. Mas a luminária está bem no centro e tem a original que veio na tampa do aquário que coloquei um pouco mais pra frente da tampa. Mas Enviado do meu iPhone usando Tapatalk
  10. 1 point
    Boas jcoelho O ciclo do azoto em media demora 30 dias,no final quando tiveres a Amónia e os Nitrítos a zero e os Nitratos abaixo dos 25ppm então o ciclo esta pronto,o que deves fazer e colocares um peixe ou dois num dia,deixa passar uns dois ou três dias,e fazes a mesma coisa ,se for de três em três dias tens uma semana que passou ai podes colocar mais uns três peixes ate estarem todos,isto para dares tempo ao filtro se adaptar,criar as bactérias suficientes para o aumento da quantidade de peixes. O termostato a 28 graus e muito,baixa isso gradualmente para 25 graus. Saudações
  11. 1 point
    Ah, muito fixe Pedro! Que fauna vais colocar aí?
  12. 1 point
    Recentemente adquiri Hydrocotyle Tripartita e esta planta cresce mas cresce.... em 1 mês quintuplicou o tamanho não tinha realmente noção do quão proliferadora era, já tinha até de a trocar de aquário porque o aquário inicio já estava a ficar dominado por esta planta... em breve tentarei também colocar Staurogine Repens e Hygrophila Pinnatifida para testar a ver se pega. Aqui seguem as fotos: 01/06/2020 05/06/2020 08/06/2020 09/06/2020 05/07/2020
  13. 1 point
    Obrigado Alvaro pela informação, irei doar uns e colocar apenas 2 no aquário e ficarei de olho. João obrigado também pela observação, visualmente aparenta que a água não está forte e como coloquei alguns itens acredito que ajudará a quebrar um pouco a corrente, mas como não tenho experiência posso estar errado mais uma vez infelizmente. Aproveitando vou compartilhar com vocês o aquário, terminei de montar ele ontem a noite, dá até para ver um contraste entre a casinha popular e a nova casa dele, que já tá até curioso para ir logo para lá rsss. Agora é esperar o período de ciclagem. Acho que o problema que tive com os Bettas foi excesso de cuidado, digo isso pois ao limpar bem o aquário, entendi que removia as bactérias que eram responsáveis por tentar equilibrar o ambiente do aquário fazendo com que sempre estivesse dando pico de amônia, posso estar errado mas após ler e assistir a um monte de videos sobre ciclagem está sendo a conclusão que estou chegando. Quero mais uma vez deixar registrado meu agradecimento pela atenção nas minhas dúvidas. Abraço a todos!
  14. 1 point
    Há uns muitos bons anos atrás registei-me neste fórum e iniciei-me neste hobby, tendo inclusive participado num jantar do fórum na Figueira da Foz (2007 talvez) onde conheci alguns elementos que pelos vistos ainda andam por aqui (David Cabete, João Branquinho...) Durante uns anos tive dois aquários montados (um de 60l e outro de 288l), mas por força da circunstancias aos poucos fui abandonando-os e acabei por desativa-los. Passados cerca de 10 anos, o bichinho volta e quero voltar à carga, estando no processo de preparação do de 60l!... 😉 Sou o Eduardo Ramos (conhecido em vários "locais" por rasputin1970) e vivo em Esmoriz. Para esta minha nova saga se houver alguém que tenha troncos, pedras, plantas e peixes para doar ou vender (de preferência zona de Esmoriz, Porto ou Matosinhos) pf entre em contacto comigo.
  15. 1 point
    Bom dia Tozé, Obrigado pelo conselho, vou adicionar 2x neritinas. Relativamente à alimentação do Betta, acho que não estou a dar muita comida, dou 3 ou 4 "grãos" por dia, e o peixe vem comer logo. Depois coloco fotos com os novos habitantes. Bom fim-de-semana.
  16. 1 point
    Bem, não sei o que te diga... depois de teres perguntado e bem, se a tua primeira opção era a ideal, tendo recebido alguns bons conselhos, foste a uma loja (arrisco dizer que a uma petshop...) e trouxeste um kit sobre o qual desconheço as especificações... depois decidiste optar por agua fria ( eu não entendo porque a malta que se inicia vai sempre para esta opção, agua fria é para lagos!!! ) e pimba, lá aparece o "lojista" a sugerir uns peixinhos de ... lago!!!!) Depois aproveitam para vender mais uns frasquinhos disto e daquilo e voila, cliente contente e caixa recheada!!! Depois começam os problemas (peixes mortos, ida à loja, peixes novos e mais uns frasquinhos no saco) e o cliente começa a pensar que devia antes ter comprado uma tartaruga... De nada vale vires aqui pedir conselhos se depois chegas à loja e vais pelo "lojista". A aquariofilia é um hobby mas também é uma responsabilidade para com os animais que trazemos! Nada está perdido mas tens que perceber que o conhecimento é essencial para tirar o melhor partido do que tens! Tens aqui muita informação disponível e informa-te sobre lojas de aquariofilia, vais ver logo a diferença sobretudo no atendimento especializado!
  17. 1 point
    Vista da sala de estar À esquerda com Vesicularia dubyana ou Musgo de Java Ao central com Nymphaea alba ou nenúfar ou lotus À direita com Bocaba Carolina Vista da sala de refeições À direita com ceratophyllum submersum Ao central com Nymphaea alba À esquerda com Bocaba Carolina
  18. 1 point
    Boas LiaPandora Não coloques mais nenhum peixe desses,porque requer aquários grandes. Remédios que contenha ( Sulfato de Cobre ) que faz parte da maioria dos remédios,terá que ser com um que não contenha o tal sulfato de cobre,mesmo em doses mínimas pode o matar o peixe. Saudações
  19. 1 point
    Boas LiaPandora Em primeiro lugar deves retirar o objecto onde ele se maguou. Em princípio as escamas vão-se regenerar-se,mas vais ter em atenção se a coisa corre bem,não vá infectar. Não sei qual é o tamanho do teu aquário, mas para este peixe o mínimo e 100 litros. Saudações
  20. 1 point
    Então vou fazer aqui uma lista nem todas crescem totalmente imersas Plantas Hidrófitas existentes no território nacional Apium nodiflorum : Illecebrum verticillatum : Carum verticillatum : Iris pseudacorus : Phragmites australis : Sparganium erectum : Glyceria declinata : Veronica anagallis-aquatica : Ranunculus omiophyllus : Juncus bulbosus : Typha domingensis : Eleocharis palustris : Eleocharis uniglumis: Eleocharis acicularis: Eleocharis parvula: Lemna minor : Ranunculus peltatus : Marsilea batardae : Juncus heterophyllus : Hypericum elodes : Eryngium corniculatum : Lemna gibba : Eleocharis multicaulis : Ceratophyllum demersum : Ranunculus tripartitus : Ludwigia palustris : Ranunculus ololeucos : Gratiola officinalis : Potamogeton nodosus : Isolepis fluitans : Nymphaea alba : Myriophyllum alterniflorum : Myriophyllum aquaticum : Myriophyllum aquaticum red stem : Myriophyllum aquaticum roraima: Elatine brochonii : Cladium mariscus : Gratiola linifolia : Elatine macropoda : Utricularia australis : Nuphar luteum : Callitriche brutia : Utricularia gibba : Ranunculus hederaceus : Wolffia arrhiza : Callitriche hamulata : Groenlandia densa : Littorella uniflora : Pilularia minuta : Menyanthes trifoliata : Potamogeton crispus : Potamogeton pusillus : Sparganium angustifolium : Callitriche cribrosa : Callitriche obtusangula : Hippuris vulgaris : Fontinalis antipyretica : Potamogeton gayi : Aldrovanda vesiculosa : Marsilea azorica : Rorippa nasturtium-aquaticum: Montia fontana: Lycopodiella inundata: Damasonium bourgaei: Bem, a maior parte não encontrei nada a respeito do uso em aquário mas talvez testando até dêem, grande parte crescem na água as as folhas e flores crescem fora de água (boas para lagos). Alguma espécies são endémicas (exclusivas) da península Ibérica. Existem muitas mais do que as que foram aqui publicadas não é fácil é encontrar informação, localização, nomes científicos etc .. Fontes: flor-on.pt e google imagens