posturas de Hemichromis lifalili


Recommended Posts

Olá!

Tenho um casal de H. lifalili F0 "sozinho" num aqua de 70 cm. No meio de Julho fizeram a primeira postura cá em casa, da qual resultaram cerca de 20 alevins que agora estão com cerca de 1cm - 1,5cm.

Tenho deixado os putos ficar com os pais, mas hoje o casalinho maravilha fez mais uma postura! Aliás, ainda está a fazer!

E agora? Separo os manos? Tenho medo que eles comam os mais pequenos, ou que os pais lhes dêem na cabeça para proteger os outros... Mas também não queria estar a mexer muito no aqua, e para pescar 20 alevins ainda vou fazer alguma confusão...

O que acham?

Eu estava a pensar trocar ou vender aqui os bichos, mas ainda queria deixá-los crescer mais um bocadinho...

A adivinhar a vossa resposta, lá vou eu ter que inventar espaço para mais um aquário cá em casa....

 

Já agora, há interessados nos putos?

São F1 e estão lindos!

Tenho que arranjar uma máquina digital...

 

Dêem-me conselhos!

 

Filipa

Link to comment
Share on other sites

Olá Filipa,

 

Muitos parabéns pela postura :twisted:

Acho que aqui a questão será fazeres uma análise ao comportamento dos manos "grandes" em relação aos pequenotes.. mas talvez jogando pelos seguro seria separares os mais crescidos...

 

Just my 2 cents... :lol:

 

Boa Sorte para os pequenotes

Link to comment
Share on other sites

Gostava de ver os pais, dado que actualmente mantenho 4 especies de peixes-joia diferentes e este é um género que me interessa.

 

Geralmente o Hemichromis identificado como "lifalili" e importado como selvagem para a Europa nada tem que ver com o original lifalili do Congo e descrito por Paul Loisele. Tanto quanto sei ninguém importa actualmente do Congo. A provavel origem dos ditos "lilafili" selvagens será mais a norte, talvez a Nigéria ou o Gabão. Neste caso não serão obviamente lifalili mas uma outra espécie: "guttatus" ou aparentada.

 

Como são os peixes? De que cor? Onde os adquiriste? O macho é parecido com a fêmea ou muito maior e de formato diferente? De que cor fica o macho? Roxo? Quantas pintas negras tem?

 

Este é o verdadeiro lifalili, um dos peixes mais bonitos de água doce:

 

hemichromis_lifalili_01.jpg

 

Infelizmente a estirpe de lifalili que existe actualmente em cativeiro está muito enfraquecida pela consanguinidade e pela reprodução em massa :P

 

Este é o guttatus - também um peixe muito bonito:

 

guttatus-1.jpg

 

 

Miguel

Link to comment
Share on other sites

Continuação da história...

Acabei por não retirar os alevins do aquário e esperar para ver o que acontecia, até porque estava curiosa acerca do comportamento dos bichos...

(obrigada, Mário, pelos teus 2 cents)

Os putos comeram os ovos "irmãos" num instante... Nem deu tempo para fazer nada. Nunca os tinha visto tão barrigudos!

O mais interessante foi o comportamento dos pais. Eles são umas verdadeiras feras e não deixam que nada se aproxime dos ovos ou dos alevins, nem mesmo os meus dedos! Fiquei surpreendida com a forma dócil com que "enxotavam" os alevins que tentavam comer os ovos. Sem nenhuma agressividade. Os putos parecia que estavam a gozar com eles, faziam umas fintas, e lá ia mais um ovo!

Quando me apercebi do que se passava, achei que como a postura já estava perdida quase de certeza, mais valia que os alevins ficassem bem alimentados... Será que os pais "pensaram" o mesmo? Faz bastante sentido favorecer uma geração que já está mais garantida, em favor de uns ovos que ainda não eclodiram. Será que se fossem alevins doutro casal acontecia o mesmo?

Foi pena perder esta postura, mas acho que aprendi mais um bocadinho. Isto não deve ser novidade nenhuma para muitos de vocês, mas eu continuo a ficar entusiasmada com estas coisas.

E estejam descansados, vou já tratar de mudar os putos, para que deixem os pais sossegados da próxima vez.

 

Filipa

Link to comment
Share on other sites

Agora vou tentar responder às questões do Miguel Figueiredo :cry:

 

Este casal foi comprado na Redfish como sendo Hemichromis lifalili selvagem.

Ainda não consegui tirar fotos decentes, mas podem ver algumas no seguinte tópico: http://www.aquariofilia.net/forum/viewtopi...pic.php?t=25643

Os peixes são os mesmos, mas já cresceram um bocado cá em casa, principalmente o macho. Quando os comprei eram quase do mesmo tamanho, e agora o macho está bem maior do que a fémea, tanto em comprimento como em "altura". Também têm vindo a ganhar mais cor, principalmente agora com os ovos. A fémea está vermelha alaranjada e o macho é mais vermelho arroxeado. De qualquer forma, as cores não são tão vivas como algumas fotos que já vi atribuídas a esta espécie. Mas também já li que as cores muito vivas são exactamente o resultado da reprodução em cativeiro com esse objectivo, e que os selvagens não são tão vermelhos...

É a primeira vez que tenho Hemichromis e não sou grande entendida na distinção das diferentes espécies. E confesso que ainda não me tinha preocupado muito com isso... Tenho estado mais interessada em tratar bem deles. Mas é sempre bom aprender com quem sabe mais. :D

 

Miguel:

    -a foto do "verdadeiro lifalili" que tentaste pôr não se consegue ver. Agora fiquei curiosa, por favor tenta pôr a foto outra vez...

     

    -quando costumas separar os alevins dos pais? eu sei que os alevins não precisam dos pais para nada, e como pude constatar, os putos só atrapalham, mas há sempre o problema do espaço... Para fazeres criação de 4 espécies de jóias diferentes, de quantos aquários precisas?

     

    -manténs mais do que um casal por aquário? Se sim, de que tamanho são os aquas?

     

    -como fazes para obter casais?

       

      Obrigada a todos pelos conselhos! :D

       

      Filipa

Link to comment
Share on other sites

Este casal foi comprado na Redfish como sendo Hemichromis lifalili selvagem.

 

Ainda não consegui tirar fotos decentes, mas podem ver algumas no seguinte tópico: http://www.aquariofilia.net/forum/viewtopi...pic.php?t=25643

Pelas imagens eu diria que se trata de uma casal de guttatus.

-a foto do "verdadeiro lifalili" que tentaste pôr não se consegue ver. Agora fiquei curiosa, por favor tenta pôr a foto outra vez...

Bom, tenta isto:

 

http://www.akvarieforum.no/images/fish/hem...lifalili_01.jpg

 

Vai dar "not found", depois faz o "refresh" dessa pagina e em principio deve aparecer.

 

Deixa cá ver se tenho imagens dos meus... ok, aqui vai um pequeno filme no "render da guarda" num dos meus casais de lifalili com filhos:

 

http://208.17.150.221/apc/joias.wmv

 

-quando costumas separar os alevins dos pais?  

Se estão sozinhos com os pais deixa-os crescer no aquário. Se estão num comunitário com peixes predadores... então convém tirares metade das crias um ou dois dias depois de começarem a nadar. Recomendo que os alimentes com artémia recem-nascida no primeiro mês. A comida seca ou o baby-food causam muitas mortes.

 

Para fazeres criação de 4 espécies de jóias diferentes, de quantos aquários precisas?

Neste momento só aproveito as criações de uma espécie: os Joias de Bijagós, com o objectivo de os espalhar no hobby. Além disso alguns ictiólogos têm-me vindo pedr amostas para análise (incluindo os que descreveram o lifalili e o guttatus).

 

Grande parte das espécies de joias cruzam-se entre si, precisas de um aquário por espécie se quiseres aproveitar as ninhadas.

 

-manténs mais do que um casal por aquário? Se sim, de que tamanho são os aquas?

 

O maior tem 1000 litros, o mais pequeno 100. Mas basta um aquário de 70 litros para reproduzires um casal de joias.

 

-como fazes para obter casais?

 

Convém começares com 6 a 8 peixes. Quando os comprares escolhes os 4 mais pequenos e os 4 maiores. Se tudo correr bem entre os mais pequenos vais ter fêmeas e entre os maiores vais ter machos.

 

 

Miguel

Link to comment
Share on other sites

Miguel,

Muito obrigada pelos esclarecimentos e conselhos. Tenho aprendido bastante aqui pelo fórum :shock:

Ainda fiquei com uma dúvida :? : afinal o que é que distingue um H. lifalili de um H. guttatus? É só a côr ou há outras características?

Link to comment
Share on other sites

Fundamentalmente será o formato do corpo e da cabeça, os lifalili são mais curtos e arredondados, os guttatus são alongados, embora não tanto como os bimaculatus e outros hemichromis do mesmo tipo.

 

A cor também é diferente, em teoria os lifalili são do vermelho mais gritante que existe em água doce, mas este não será um critério fiável, mesmo entre os lifalilis acredito que haverá populações diferentes no Congo e poderá mesmo aparecer algum polimorfismo dentro da mesma população.

 

 

Miguel

Link to comment
Share on other sites

Viva Nelson.

 

Eu também não sou um especialista.

 

E mesmo esses... enfim, enganam-se muitas vezes.

 

Por exemplo, o Paul Loiselle e o Antam Lamboj, os dois maiores peritos mundiais em ciclideos da Africa Ocidental (o Dr. Loiselle foi quem descreveu o lifalili) divergiram viementemente na identificação dos Joias de Bijagós. Segundo Loiselle é um letourneuxi , segundo Lamboj é do um guttatus... :lol:

 

Inicialmente pareceu-me que o Dr. Loiselle teria razão mas um ano depois, conhecendo bastante melhor o género Hemichromis, quase que aposto que Joias de Bijagós estão efectivamente no grupo dos guttatus tal como o indicado por Lamboj.

 

Quando aos peixes da Filipa, na minha modesta opinião, parecem-me guttatus.

 

Não acho que os peixes sejam muito vermelhos, pelo contrário, são-no menos até que os guttatus mais comuns. Estamos a falar destas fotos, certo?

 

http://www.aquariofilia.net/forum/viewtopi...pic.php?t=25643

 

Tanto quanto é do meu conhecimento, as importações do Congo, a terra dos lifalili, actualmente não existem. A serem selvagens os peixes vieram de regiões mais a norte, talvez da Nigéria, onde o guttatus é frequente.

 

 

Miguel

Link to comment
Share on other sites