Sign in to follow this  
Nuno Prazeres

Projecto Reef – 350 litros (novas fotos 30/01/06)

Recommended Posts

Olá a todos,

 

Parabéns Apisto pelo projecto, belos esquemas!

 

Apenas uma opinião quanto à bomba de retorno, se ainda não a tiveres (OR3500) aconselho-te a Eheim 1262 (3400l/h), esta aquece menos o aquário e é uma bomba melhor.

 

Boa sorte,

Ricardo Rodrigues

Share this post


Link to post
Share on other sites

Boas Apisto,

 

Pelo que percebi as especificações dos switchs estão bastante estranhas ( em termos de siglas ). Pelo que li a "Switching voltage VA" quer significar antes potência ( VA ) de transição. Assim sendo, de fechado para aberto ( C / O ) A potência máxima admitida será de 3W.

Tens o switch ligado directamente aos solenoide? Se sim, tenta saber a potência que os solenoides consomem. Poderás ter de meter um relé a meio do circuito afim de resolver este problema.

Se o problema não for daqui, poderá ser o que o Alexandre.

 

Cumprimentos,

 

Miguel

Share this post


Link to post
Share on other sites

Obrigado a todos.

 

Quanto à bomba de retorno, já tenho a OR3500 por isso enquanto não queimar vou ter de viver com essa.

 

Quanto ao sistema de reposição, já percebi a ideia de ter a boia ao contrário e vou ver se assim a coisa dá.

 

A bomba da Tunze como está baseada num motorzinho DC é bastante tolerante quanto à tensão embora tenha um máximo que é de 12V.

 

Pedi apoio técnico aos fornecedores das boias mas até agora nada :shock:

Share this post


Link to post
Share on other sites

Chegamos então ao momento do desenho da sump. :arrow:

 

Como o assunto é muito importante (pelo menos para mim) :lol: e pode ter utilidade mais universal decidi autonomizá-lo como tema e criar um assunto específico. Que me perdoem os moderadores se essa acção for criticável mas como será a minha mensagem número 500 tenho desculpa. :arrow:

Share this post


Link to post
Share on other sites

Passados quase 5 meses e apesar do aquário continuar seco decidi reactivar este assunto porque parece que mais umas semanas e avanço definitivamente. :?

 

O atraso deveu-se a vários factores como as férias, trabalho e a necessidade de ir resolvendo assuntos relacionados com a integração do sistema no apartamento (em bom português isto quer dizer afinar o projecto para agradar à dona da casa = aspecto impecável e envolvente técnica silenciosa :D )

 

Tenho o equipamento todo, faltando apenas terminar o interminável trabalho de carpintaria do móvel.

 

Entretanto finalizeivários projectos que pus em marcha no mini que mantenho (e que espero converter em frag center e quarentena para peixes) alguns dos quais conto usar neste sistema:

 

1 - ligação à terra (do aquário e reflectores das T5)

2 - reposição controlada com solenoide e reservatório em gravidade

3 - reposição controlada com bomba

4 - interruptor temporizado para as bombas (liga automáticamente as bombas 3 minutos e meio depois de as ter desligado para fazer algum trabalho de manutenção)

5 - wavemaker de dois canais

6 - fonte de alimentação diferenciada de 1 Amp (saídas DC de 9 e 12 volts e AC de 24 volts) - muito útil para ventoinhas CPU e sistemas de reposição.

 

Brevemente colocarei fotos e desenvolvimentos.

 

Tenho para já três grandes preocupações:

 

substrato - será que os 2 cms de aragamax sugarsize se aguentam com uma Tunze a debitar 12000 l/h em pulse?

 

ruído - será que vou conseguir insonorizar o móvel o suficiente?

 

aquecimento - será que a insonorização (que me vai obrigar a fazer o móvel muito fechado) não vai em conjunto com as HQIs e balastros tornar o aquário num forno? Conto ter um total de 6 ventoinhas duas delas (as maiores) a forçar circulação dentro do móvel mas mesmo assim...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olá Nuno,

 

Fotos é que nada... queres mostrar à malta tudo já feito??? Eu por mim gosto de ver a evolução e o LEGO ainda a meio.

 

Agora vamos às tuas preocupações: parece-me transparente que essa bomba vai levantar o areão (o seu débito máx. faz apenas 34x o volume do aquário), portanto o meu conselho é não ligares a bomba nas 2 primeiras semanas de montagem de forma a dar tempo à aragamax acamar e ficar um pouco mais coesa, passado este tempo ligas a bomba no seu débito mínimo e tentas dirreccioná-la para um local que não perturbe muito a camada de areão. 2 cm de substrato com essa bomba parece-me pouco, sobe mais outros 2cm, assim é mais difícil a bomba (e os peixes escavadores) porem o fundo à mostra. A questão do ruído é que é contraditória, não queres barulho mas vais fechar o móvel completamente e colocar ventoinhas?! As ventoinhas fazem mais barulho do que teres o móvel completamente aberto a trás como deveria ser. Quando chegar o verão para além das actuais 6 ventoinhas tens de colocar mais uma carrada delas ou então um refrigerador que também não costuma ser silencioso (parece um frigorífico). Os aquário, as sumps e as calhas de iluminação têm de respirar senão a condensação e calor produzidos só vão prejudicar o próprio aquário.

 

Fotos???????????????

 

Boa sorte,

Ricardo Rodrigues

Share this post


Link to post
Share on other sites

Obrigado pelos teus comentários Ricardo.

 

Fotos prometo que vou colocar em breve.

 

Bomba e areão:

Aceito a sugestão com muito agrado. Como estou a prever colocar lá uma Maxijet para produzir circulação por trás das rochas, fica só essa e o retorno. Depois arranco devagar devagarinho como tu dizes. Quanto à Aragamax, estimo que a que tenho dê para 2cms mas vou estar atento ao espaço oferta do Fórum para ver se duplico o stock. :wink:

 

Ruído e móvel:

As ventoinhas estão referenciadas com níveis de ruído inferiores a 18db o que me parece bastante bom por isso não estou a prever que venham a ser um problema, mas só vendo (neste caso ouvindo :? ).

O chiller está pensado lá para Maio. Por isso fiz um orifício na parede mais próxima que me permite passar dois tubos de 3/4 de polegada e alojar o refrigerador numa zona onde o ruído é menos relevante. Aliás esse orifício também possibilitará fazer um esquema de reposição directamente do aparelho de Osmose/DI quando assim entender. No limite também poderá servir para ligar o sistema ao meu mini que tem cerca de 120/130 litros úteis e que servirá para propagar e/ou quarentenar peixes (se o ligar ao sistema perderá obviamente estas funções).

Share this post


Link to post
Share on other sites

A sump

 

O período de espera :roll: deu para adquirir mais conhecimento sobre este capítulo e permitiu-me concluir que reina alguma confusão na aquariofilia nacional quanto a este aspecto.

 

Existe uma corrente na qual eu estava a entrar que faz das “sumps” uma espécie de shampoos tipo 3 ou 4 em 1. Não são raros os casos em que um reservatório auxiliar serve para alojar uma DSB, rocha, o equipamento de apoio, macro-algas e frags. :shock:

 

Cada vez mais penso que, utilizando este esquema, corre-se o risco de se ter as desvantagens de todos sem potenciar nenhuma das vantagens individuais ao máximo.

 

Posto isto, decidi utilizar a sump fundamentalmente para manter algum equipamento: escumador, termostato, bomba de retorno e boias de controlo de reposição.

 

No entanto, a recente experiência que tive com a macroalga Chaetomorpha está praticamente a convencer-me a utilizá-la. Não só apresenta um crescimento muito apreciável mas também serve de abrigo a mil e uma criaturas.

 

Tudo isto sem os males da tradicional Caulerpa:

:wink: risco de reprodução sexuada,

:? enraizamento profundo e problemas no substrato cada vez que há uma poda,

:arrow: fraca longevidade das folhas com consequente degradação e ainda

:arrow: há quem afirme que todas as espécies produzem toxinas, umas mais do que outras, com consequências graves a médio/longo prazo.

 

O único problema da Chaetomorpha é que é muito gulosa relativamente à luz pelo que, para a minha sump que é relativamente alta, dificilmente me escapo com menos de 50 watts.

 

Como pretendo utilizar iluminação em contra-ciclo com o tanque principal, a temperatura não será à partida um problema por isso talvez considere uma solução recorrendo a uma HQI de 70w DIY que está presentemente num bidon a curar rocha viva. Se não der vou tentar com duas T5 de 24watts.

 

Opiniões, críticas e sugestões são mais do que bem vindas.

 

Aqui fica o desenho da sump. O separador à volta da bomba de retorno serve para impedir que as macroalgas sejam aspiradas.

 

Pic_4609_33.jpg

 

Estou a prever que o turnover da sump ronde os 30/35 X por hora. Vamos ver se a Chaetomorpha se aguenta quieta.

 

Também não estou certo se estimei correctamente o nível da água em funcionamento porque tenho a coluna semi-seca com algum volume e não considerei esse facto. Nada que não se resolva com uns furos no último vidro de separação.

 

Seguirão fotos brevemente.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Tenho de ver isso em acção :?

 

de certo vais ter muitas ideias para me dar para o meu novo aquário :wink:

Share this post


Link to post
Share on other sites
Posto isto, decidi utilizar a sump fundamentalmente para manter algum equipamento: escumador, termostato, bomba de retorno e boias de controlo de reposição.

 

Nem mais! Mesmo assim e pelos esquemas que apresentas e pelas sumps que tenho visto ainda acho que se fazem complicadas de mais. Para mim uma sump não precisa de ter separações e compartimentos, etc. basta um aquário pequeno ou uma tupperware e mais nada. Se é só para os equipamentos não vejo razão para divisórias.

 

A l e x a n d r e

Share this post


Link to post
Share on other sites

Boas,

 

Posso estar errado, mas as divisórias quanto a mim servem apenas para impedir a formação de bolhas de ar na divisória da bomba de retorno, de modo a não haver passagem para o display principal e não correr o risco de diminuir o tempo de vida da bomba de retorno.

 

Cumpts,

 

RMG

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olá Nuno,

 

Penso que as tuas preocupações vão de encontro a todas as questões que tive à medida que montava o meu sistema! Por isso e como sabes estás à vontade para levar a tua cara metade lá a casa para o tira teimas - nada melhor do que ver e ouvir ao vivo!

 

Embora ainda tenha algum ruído porque não tenho hipotese de fazer um durso completo, estou muito satisfeito com o resultado final. Como sabes o meu móvel é fechado e a temperatura foi de facto um problema! Mesmo com 1 ventoínha de 40 cm de diâmetro, 3 de 20 cm e mais 3 daquelas pequenas que se vendem em algumas lojas de aquariofilia (que se diga que viveram 1 mês, pois depressa pararam, para não mais ligarem!), tinha o chiller sempre ligado. caso contrário a temperatura chegaria aos 33/34ºC.

 

Agora e desde Outubro que não tenho o chiller ligado e com apenas uma ventoínha de 20 cm faço a festa - o que me permite ter apenas 6/7 litros de evaporação diária em vez dos 15/20 que tive no verão. Entretanto já não tenho o chiller, porque de facto fazia muito barulho e em breve tenciono avançar para uma solução diferente que poderei discutir contigo.

 

Quanto ao substracto, não tenho dúvidas em afirmar que é um absurdo colocares aragamax! Acho que para teres apenas 2 ou mesmo 5 cm que sejam de aragamax, mais vale teres areão mais grosso, pois essa quantidade nunca criará uma DSB e levantará, ficando o vidro à mostra na maior parte do aqua. Por outro lado essa quantidade de aragamx, mesmo que a consigas manter no sítio apenas servirá para acumular detritos e como não funciona como DSB e não a podes aspirar, vira uma "fábrica de nitratos"!

 

Mais uma vez deixo a ideia - dá um salto lá a casa... aproveita o facto de eu já ter errado e não faças o mesmo! :D :wink:

 

Abraço,

Diogo

Share this post


Link to post
Share on other sites

Obrigado pelas vossas respostas.

 

Quanto às divisórias servem de facto dois objectivos:

 

1 - criar uma zona de deposição de detritos que conto vir a aspirar :wink:

2 - eliminar ao máximo as bolhas do skimmer, como muito bem disse o Rui

 

Quanto à temperatura, o tal furo milagroso na parede permite-me fazer 3 coisas relacionadas com a gestão da temperatura:

1 - ter um chiller ruidoso numa divisão à parte e não no móvel (os chillers são permutadores de calor por isso quanto mais fresco for o ambiente onde estão, melhor;

2 - fazer reposição automática de RO/DI automaticamente e "a partir do cano" podendo por isso gerir confortávelmente grandes taxas de evaporação;

3 - posicionar fora do móvel algum equipamento susceptível de gerar calor como os balastros das HQI (desde que o cabo não tenha mais de 2 metros).

 

Enfim... vou testar (conto ter aquilo a funcionar em água doce uns dias) e logo vejo.

 

Quanto à aragamax:

1 - gosto muito do efeito estético dela e confesso não ser muito amigo do areão de coral grosso :?

2 - tenho o refúgio do mini com uma solução dessas (1cm) e, apesar de admitir que não desnitrifica, mais do que uma "fábrica de nitratos", aquilo é uma fábrica de vida tal é a bicharada que contém. :P

3 - reconheço que me custa bastante acreditar que vou conseguir mantê-la toda no lugar :roll:

4 - as verdades absolutas sobre a relação entre profundidades e granulometrias do substrato e desnitrificação foram bastante questionadas com aquele estudo publicado na AdvancedAquarist :D

 

Já agora... Hugo, dar-te ideias? Eu? A ti? Deves estar a brincar. Estou nisto fundamentalmente por culpa das ideias que tu me deste. :D

Share this post


Link to post
Share on other sites

A circulação

 

Como já foi apresentado, o aquário terá como fontes de circulação:

 

1 – Uma Tunze Turbelle Stream 6100 com controlador em pulse podendo variar alternadamente o seu fluxo em ciclos de 3 a cerca de 60 segundos entre 3600 e 12000 l/h.

 

2 – Uma Maxijet 1200 que se pretende colocar por detrás da rocha viva impedindo a formação de sedimentos nessa zona

 

3 – O retorno da sump (OR 3500) que se estima debite cerda de 2500 a 3000 l/h face à altura que tem de vencer.

 

No total, a circulação do tanque principal terá um mínimo de 22, um máximo de 45 e uma média de 33 vezes o volume total por hora.

 

Quanto este aspecto pretende-se, além da quantidade, sobretudo a sua qualidade. Isso significa:

:D Minimizar as correntes laminares;

:wink: Maximizar a turbulência;

:roll: Evitar zonas mortas onde possa ocorrer deposição de detritos;

:D Evitar zonas de excessiva concentração de correntes.

 

Apesar de reconhecer a sua utilidade, não pretendo usar SQWD, pelo menos para já. Também posso ligar a Maxijet a um sistema DIY de liga desliga mas para já não me parece que vá por aí. Acho que o modo pulse da Tunze já vem ajudar suficientemente neste capítulo principalmente se o ciclo for bem escolhido e a sua saída estiver bem orientada.

 

Pretendo acrescentar apenas o seguinte:

 

No retorno da sump vou colocar um “T” em PVC de modo a que a água seja distribuída para lados opostos mas vou fazer uma saída mesmo junto à superfície (devendo quebrar o efeito sifão em caso de corte de energia) e o outro junto ao fundo por detrás da rocha onde se esperaria uma zona de deposição.

 

Junto ao canto mais distante da coluna semi-seca vou colocar um tubo de PVC na vertical com o topo mesmo junto à superfície e a outra extremidade junto ao fundo onde se espera que se verifique a zona menos movimentada de todo o aquário. O objectivo (sujeito ainda a um teste) é que a corrente que aí existe exerça algum efeito de sucção fazendo com que os detritos que ficarem em suspensão junto ao fundo sejam aspirados e de imediato puxados para a sump onde se espera sejam “escumados” ou pelo menos depositados.

 

Comentários, opiniões, críticas, insultos J, etc... precisam-se.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Já agora... Hugo, dar-te ideias? Eu? A ti? Deves estar a brincar. Estou nisto fundamentalmente por culpa das ideias que tu me deste.
Recuso liminarmente tal afirmação e só falo na presença do meu advogado. :?:wink:

 

Em relação a DIY e logística de aquários és, por ventura, a pessoa que mais tenho em conta, por isso quanto menos erros cometer na montagem do próximo aquário, melhor! :D

 

Em relação ao areão é como já foi referido. Sinceramente estou contigo na componente estético-duvidosa do areão de coral :D contudo penso que uma manutenção cuidada e movimentação bem orientada, podem impedir a "Fábrica de Nitratos" de produzir alguma coisa. Sobretudo tendo em conta que és tu que vais estar a manter o aquário e que não falhas UMA manutenção por muito que isso custe. :roll:

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olá,

 

Em relação ao areão é como já foi referido. Sinceramente estou contigo na componente estético-duvidosa do areão de coral  :wink:  contudo penso que uma manutenção cuidada e movimentação bem orientada, podem impedir a "Fábrica de Nitratos" de produzir alguma coisa. Sobretudo tendo em conta que és tu que vais estar a manter o aquário e que não falhas UMA manutenção por muito que isso custe. :D

 

Deduzo das Vossa palavras que não gostam do substracto do meu aquário!!! Muito bem... acreditem que também eu achava que não ia gostar do resultado, mas a mais valia por ele apresentada é francamente superior ao factor estético e hoje se tivesse que voltar atrás não tinha dúvidas em repetir - acho que a circulação que planeias para o teu aqua deveria ser superior e como tal a aragamax não se coaduna com essa solução.

 

Hoje não tenho dúvidas que pelo facto de ter um turnover acima das 50x fez com que o meu aquário não passa-se por uma fase de algas e que estas por ventura nem se tivessem conseguido instalar!!!

 

Abraço,

Diogo

Share this post


Link to post
Share on other sites

'tá-se??

 

Fala-se muito correctamente aqui neste tópico!!!!!!!!! Até chateia bolas... O Nuno fala, fala, fala e fotos nicles batatóides! Já estou na dúvida a pensar se de facto esse projecto tem algo de (a)palpável??? Ao menos fotos de gajas boas com um aquário vazio ao lado...

 

Bem, passando a assuntos sérios: Diogo, o areão grosso já faz parte da história da aquariofilia de recife, isso é bom é para os ciclistas (aka Ciclídeos), aqueles tipos que têm aquários com água da torneira e os peixes bué agressivos. Faz-te um homenzinho e coloca lá no teu espectacular aquário aragamax sugar-size, 'tás com medo das bombas??? E depois? A areia acaba por assentar nalgum lado, podes sempre diminuir temporariamente o caudal das bombas (stream) até a camada de areia ficar mais compacta. Ficavas não só com o aquário mais esteticamente agradável aos olhos dos aquariofilistas de recife modernos assim como acabarias por ter mais luz em todo o aquário porque este areão reflecte muito mais que o que tens actualmente! Aliás este areão acaba também por ser melhor para certos bicharocos e peixes que se sentem mais confortáveis para andar lá no meio, imagina que vais a uma praia e em vez de areia fininha tinhas pedras da calçada (daquelas grandes de granito) gostavas?

 

Baza,

Ricardo Rodrigues

Share this post


Link to post
Share on other sites

O Ricardo Rodrigues Radical, ma men tá-se yo, gajas boas e aragamax sugar size a rasgar :D :?:P Eu também curto bué essa cena. :D :wink::roll:

Não liguem ,são complexos da idade!

8)8)8)

Cump.

Rui

Share this post


Link to post
Share on other sites

Agora a sério existe uma aragonite de Samoa rosada que resulta bem esteticamente . A vantagem é não só a resistençia à corrente ,mas também permite ser aspirada. No entanto, também prefiro a areia com granulometrias pequenas mas varidas, por razões estéticas.

Cump.

Rui

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olá,

 

Grandes saloios!!! O meu aquário vai ficar como está! :onfire::onfire::onfire: Gostava de ver algum de vocês a ter um turnover de mais de 50x com aragamax, seja ela de Samoa ou de outro cantnho qualquer!!! A forte corrente é algo que não vou abdicar...

 

Abraço,

Diogo

Share this post


Link to post
Share on other sites
Olá,

 

Grandes saloios!!! O meu aquário vai ficar como está!  :lol:  :lol:  :lol: Gostava de ver algum de vocês a ter um turnover de mais de 50x com aragamax, seja ela de Samoa ou de outro cantnho qualquer!!! A forte corrente é algo que não vou abdicar...

 

Abraço,

Diogo

 

:lol::lol::lol::lol::lol:

 

50x com aragamax só fazendo um GSB - "Glued Sand Bed" mas a cola tem de ser forte. :lol:

 

O aquário grande do Ricardo tem uma circulação bem razoável (não sei bem de quanto mas atendendo ao material que lá tem admito que é forte) e a aragamax aguenta-se.

 

Só três reparozinhos...

 

1 - Hugo: deves-me estar confundir com alguém :oops:

 

2 - Ricardo: tá bem! Vou dar prioridade às fotos mas não te queixes que aquilo parece um estaleiro, ainda por cima tu que tens tudo sempre tão clean e arrumadinho :wink: Alternativamente podes sempre passar lá por casa mas não tragas as gajas boas para as fotos porque a minha senhora acabava-me com a aquariofilia em três tempos.

 

3 - Diogo: eu gosto do teu aquário, tá bem? Gosto mesmo muito. Aliás ainda bem que tem esse areão porque assim só fica 99% perfeito. :P

Share this post


Link to post
Share on other sites

Agora falando a sério Diogo, usando aquele aragamax fino tens algumas vantagens evidentes sobre o areão grosso:

 

- Este areão é branco e daí reflecte a luz de baixo para cima tornando o aquário mais luminoso. Isto acontece porque como os grãos são muito pequenos a camada do areão está em constante movimentação impedindo também a fixação de algas;

 

- Devido à sua granulometria fina dissolve-se mais facilmente contribuindo também para o aumento da concentração de cálcio disponível para os corais;

 

- Logicamente não acumula tantos sedimentos porque estes mal conseguem penetrar no espaço intersticial dos grãos, ficas com uma camada mais compacta de substrato mas ao mesmo tempo consegues fomentar a existência de uma comunidade endo-bentónica que areja naturalmente o substrato. Curiosamente falei com o Marco Madeira quando ele desmontou o aquário e retirou a DSB e dada a abundância de vida que ali existia não havia zonas negras com aquele cheiro a podre. Se nos primeiros tempos de vida deste substrato tiveres pouca vida e te preocupares com aquilo que referi anteriormente podes sim aspirar o areão com uma mangueira fina onde vais lentamente aspirando a nuvem de sedimentos que se levanta à medida que remexes o areão com 2 dedos.

 

Abraço,

Ricardo Rodrigues

Share this post


Link to post
Share on other sites
Curiosamente falei com o Marco Madeira quando ele desmontou o aquário e retirou a DSB e dada a abundância de vida que ali existia não havia zonas negras com aquele cheiro a podre.

 

Sobre esse tema do cheiro a podre recomendo a leitura atenta do último artigo do Randy HF no reefcentral.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Coluna semi-seca do aquário:

 

Iniciei um tópico específico com fotos. SIM RICARDO, com fotos e, pelo menos uma delas, com 6 loiras e 6 ruivas :(:evil:

 

Coloquei-o no sub-fórum DIY poque foi disso que se tratou DIY do mais purinho com improvisação e tudo. :lol:

 

http://www.aquariofilia.net/forum/viewtopi...ic.php?p=231165

Share this post


Link to post
Share on other sites

Continuando na onda das fotos, cá vão as do futuro móvel e mais alguns pontos que me pareceram relevantes. A estrutura não foi cara e está excelente. Já foi feito um teste em água doce e praticamente não houve deformação.

 

Pic_7134_7.jpg

 

A estrutura é em inox e fixei-lhe 4 ripas de madeira para depois aparafusar paineis laterais que também suportarão as portas. O fundo está fechado com floormate e a base onde ficará a sump também.

 

Pic_7134_8.jpg

 

Entretanto quer o aquário quer a sump assentarão em placa de esferovite. Na base do móvel, decidi colocar tela impermeável negra formando um pequeno "lago" estanque que funcionará como "primeira linha" contra salpicos e pequenas inundações. Falta ainda dar-lhe um acabamento mais "profissional" na junção com a estrutura. Faltou dizer que a estrutura tem uma base com 6 apoios em feltro e que, para proteger o chão, vou colocar mais uma camada de tela impermeável no contacto debaixo do móvel.

 

Pic_7134_10.jpg

 

O floormate será furado (como aqui se elucida num bloco de teste) para permitir passagem de fios e tubagem de retorno assim como para embutir duas ventoinhas que vão assegurar a circulação/renovação do ar (uma extrai, outra introduz). O móvel está fechado por trás como medida de proteção contra ruídos. Provavelmente será ainda revestido a tela de cortiça para reduzir mais ainda o barulho.

 

Pic_7134_9.jpg

 

Esta foto mostra um furo feito na parede de comunicação com uma despensa situada na cozinha. Espera-se que me dê possibilidade de tirar partido do facto de ter água corrente e esgoto "à mão de semear" para fazer um sistema de reposição automática. Por outro lado vai-me permitir alojar o chiller numa divisão mais fria onde o seu ruído não me incomodará. Finalmente também poderei optar por colocar as reactâncias das HQIs fora do móvel numa divisão independente. Fiz o furo à medida uma caixa de derivação embutida para se vender a casa ou mudar o aquário poder fechá-lo com a respectiva tampa sem demasiados impactos visuais.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Sign in to follow this