HEMIANTHUS CALLITRICHOIDES "CUBA"


Recommended Posts

HEMIANTHUS CALLITRICHOIDES "CUBA"

Familia: Linderniaceae
Género: Hemianthus
Região: Amrica Central e Sul
Localização:Cuba, Hispaniola, Jamaica, Puerto Rico
Luz: Alta
Temperatura: 18ºC a 28ºC
PH: 5.5 a 7.5
Substrato Fértil: Sim
CO2: Sim
Estrutura da planta: Haste
Tamanho: 0.5cm
Crescimento: Moderado
Emersas: Sim
Dificuldade: Moderada
Localização no aquário: Frente


Descrição:

 

Hemianthus callitrichoides , às vezes conhecida como "lágrimas anão ', ou mais vulgarmente como " HC ", foi descoberta por Holger Windelov durante uma expedição a uma pequena zona rochosa a leste de Havana, Cuba e foi descrita na literatura aquarística, em 2003. Desde a sua introdução no hobby, H. callitrichoides tornou-se cada vez mais popular e uma planta de primeiro plano de escolha.

 

H. callitrichoides é geralmente moderada no seu crescimento e desenvolve-se lentamente pelo aquário. Ela requer iluminação abundante, generosos níveis de nutrientes, um substrato de granulação fina e bons níveis de CO2. Com estes aspectos satisfeitos irá crescer e propagar-se pelo substrato criando uma grande quantidade de pearling.

Uma boa regra de ouro para esta planta é esta: quanto mais luz e CO2 disponível, mais a planta irá prosperar. A adição de uma fonte de carbono líquido vai resultar em melhorias e num crescimento notável. H. callitrichoides podem ser cultivadas emersas, mas é um pouco propensa a ataque de fungos, se o solo não é completamente saturado com água.

 

A planta florescerá com pequenas flores brancas, se crescer emersa, mas as flores são extremamente pequenas e passam despercebidas. Num aquário plantado, H. callitrichoides às vezes é plantada entre as rochas ou sobre a madeira para dar um aspecto envelhecido. Mais frequentemente, ela é usada como tapete, muitas vezes em combinação com outras plantas de primeiro plano como espécies de Eleocharis.

 

Seu tamanho pequeno a torna especialmente útil para aquários nano. Ao plantar H. callitrichoides , existem duas técnicas principais, a primeira é plantar pequeninas porções no substrato com cerca de um centímetro de intervalo. A segunda é cuidadosamente plantar vários caules individuais com um bom par de pinças. Existe algum debate sobre qual será o melhor método e o mais rápido para o substrato ficar todo preenchido, mas ambos funcionam quando lhes são dadas as condições exigidas.

 

Foto:

gallery_40886_73_748074.jpg

 

Foto de Pedro Rosa

FONTES: aquaticplantcentral; tivamo; aquaflux

 

Adaptado, traduzido e actualizado por Vera Basílio dos Santos © Copyright 2016 ©

Link to comment
Share on other sites