Apistogramma erythrura


Recommended Posts

Apistogramma erythrura

3d4ed6e5662948a713261ecc30f06f34.jpg

Macho

 

Apistogramma%20erythrura%20disi.jpg

Fêmea (foto que consegui na pesquisa do google)

 

Apistogramma SP. Rio Mamoré também conhecido com A. maciliencis hoje é chamado de Apistogramma erythrura.

 

Perciformes de família: Cichlidae

 

Subfamília: tribo de Geophaginae: Geophagini

 

Classe:

 

Género de Actinopterygii: espécies de Apistogramma: Apistogramma SP. formulário de Rio Mamoré: um dos três representantes do grupo trifasciata juntamente com o próprio trifasciata apistogramma e apistogramma maciliensis.

 

Organismos alongados, lateralmente comprimidos. Barbatana arredondada.

 

Coloração:

 

Cor base cinza/Azul pálido, o organismo superior variando a testa até o início da nadadeira dorsal é amarelo, intensificação na época elétrico. Barbatana vermelha e barbatanas ventral e anais com destaques azuis. A parte superior da nadadeira dorsal amarela com o último falou ocasionalmente vermelho. Apresente metade do lado, quase nunca visível porque ele é atravessado pela linha central do espessa e que tem um Eyespot preto. A maioria das espécies, há uma área vermelha eléctrica, localizada na área atrás o aberto de operculo para a base das barbatanas ventral. Ao final da barbatana menos está marcado. Cor de banda larga, intensa de linha lateral que desaparece na frente do corpo, estende-se até a base da barbatana, apresentando quase a metade do presente.

 

Tamanho:

 

Espécies do género mais pequeno Apistogramma. Os machos são no máximo, de 6 cm para os 4cm das fêmeas.

 

Diferenças sexuais:

 

O Dimorfismo sexual está muito marcado. Os machos são maiores, coloração mais azulada e raios 3 ° e 5 ° da nadadeira dorsal mais desenvolvida, bem como anal e barbatanas pélvica como mais desenvolveram.

 

Distribuição geográfica:

 

Ele pode ser encontrado nos rios Mamoré e Guaporé no Brasil e na Bolívia. Compartilha com apistogramma trifasciata o mesmo habitat.

 

Biótopo:

 

Rios de águas residuais com pouca corrente.

 

As condições da água:

 

Uma temperatura entre 22 e 27 ° C, gH entre 2 e 6 e pH entre 5 e 6. 5.

 

Comportamento:

 

Igual a outros cíclideos anões é bastante territorial, embora tímido e pacífico com outros peixes maiores. Ele deve estar, com pelo menos 2 ou 3 fêmeas .

 

Compatibilidade:

 

Com outros cíclideos anões, discos, carácidos, coridoras, loricaridos de tamanho pequeno.

 

Alimentação:

 

Diversa, é bom para fornecer ao vivo ou adição de alimentos congelados (dáfnias, larva vermelho, artemia) dos alimentos secos, quer em escala, grânulos, liofilizados...

 

Aquário:

 

Aquário para 60 litros com um boa filtração com turfa. Algumas correntes. Substrato escuro, vegetação abundante e troncos. Temos de reprodução abundante de cavernas e esconderijos: parece que não é um peixe muito complicado de manter em relação a outros apistos.

 

Devemos dar-lhes com um aquário pelo menos um esconderijo por fêmea. Temperaturas entre 26 e 30 graus, gH entre 1 e 5, pH entre 5. 5 e 6. A fêmea é encarregada de escolher o local de execução e limpá-lo completamente. O macho é responsável de qualquer área de intruso. A aplicação geralmente tem lugar em uma caverna, ou na falta de uma folha ou vidro. Uma vez que foi efectuada a inscrição, é a fêmea que é responsável por seus cuidados, enquanto o macho contínuo fora da área de qualquer intruso. A incubação ocorre entre 36 e 96 horas, e os juvenis são transferidos pela fêmea em várias cavernas. Na desova alimentar com artemia infusorios e nauptilos.

 

 

Tenho visto a confusão entre a apistogramma sp "mamoré Rio" e apistogramma SP. "Rio malome". Sites de Enmuchos identificam-no como o mesmos peixe, alegando que malome é uma referência para marome em vez de mamore e posteriormente levou a malome graças ao Oriente que tem dificuldade em pronunciar a r (importações primeiros desta era de um importador japonês). Isso não é verdade. Apistogramma SP. "Rio mamoré" e apistogramma SP. "Rio malome" é completamente diferente. Enquanto o mamoré pertence ao grupo trifasciata, o malome pertence ao grupo resticulosa.

 

 

Video:

 

 

Publicado por Kpiotr

 

Referências:

 

Fish Base; DCG; Apisto.sites.no

Adaptado e traduzido por © Vera Basílio dos Santos em Janeiro de 2011©

É EXPRESSAMENTE PROIBIDA A PUBLICAÇÃO DE TODO O CONTEÚDO AQUI PUBLICADO NOUTROS CONTEXTOS, SOB PENA DE ACÇÃO JUDICIAL.

 

Link to comment
Share on other sites

Guest
This topic is now closed to further replies.