Iodo ou Iodine ?


Jpbp

Recommended Posts

Todos sabemos que o iodo é fundamental num aquário de recife para o desenvolvimento de corais e não só.

A minha dúvida é se se poderá adicionar um produto da Tropic Marin (Pro-Coral Cure - Iodine Preparation to treat parasitic and microbial diseases of corals) directamente no aquário?

Iodine é a mesma coisa que o Iodo? Se não é terá o mesmo efeito?

Se se pode deitar umas gotas directamente no aquário que quantidade aconselham?

 

Obrigado

Link to comment
Share on other sites

Todos sabemos que o iodo é fundamental num aquário de recife para o desenvolvimento de corais e não só

 

A real dúvida é se é necessário adicioná-lo. Algumas autoridades reconhecidas dizem que não. Dizem que o que já existe ou na água natural ou nos sais comerciais é suficiente.

Link to comment
Share on other sites

Boas,

 

A adição de iodo está provada ser benéfica à manutenção de invertebrados (corais e também camarões).

 

O problema do iodo é que é altamente reactivo e reage de forma violenta (basta olhar para o disparo no potencial redox depois da adição).

 

Ele liga-se a tudo o que é matéria orgânica e apresenta-se sobre diversas formas orgânicas e inorgânicas pelo que é dificil de quantificar. Isto resulta numa necessidade de adicionar regularmente o iodo (para quem queira) mas não é uma necessidade absoluta.

 

Não quero de forma alguma dizer que o iodo é fundamental para a manutenção do aquário mas na realidade ele ajuda bastante ao desenvolvimento correcto de corais e camarões.

 

O produto que mencionas não me parece ser o mais adequado. Existe da mesma marca outro produto que serve para o efeito. Existem também outras marcas boas que também têm suplementos de iodo.

Há quem utilize tintura de iodo mas é preciso saber o que se está a fazer e agir com cautela (Iodo em excesso desinfeta tudo!).

 

Brian

Link to comment
Share on other sites

Boas,

 

Só para responder à questão levantada.

 

Iodo é o mesmo que iodine em Inglês.

 

Ele pode é estar sobre a forma de ião (muito raro), molécula I2, ou ligado a milhares de compostos diferentes.

 

Brian

Link to comment
Share on other sites

Colocada por Jpbp

A minha dúvida é se se poderá adicionar um produto da Tropic Marin (Pro-Coral Cure - Iodine Preparation to treat parasitic and microbial diseases of corals) directamente no aquário?

O produto que mencionas é para colocar no aquário a parte (aquário Hospital ou de Quarentena), nunca no aquário principal.

Não sei se tens o produto em causa mas no frasco tem as instruções para sua utilização.

 

Abraço

Pedro Pacheco

www.coralfrags.org

Link to comment
Share on other sites

  • 2 months later...

Olá.

 

Ia a passar por aqui (parte dos salgados) e vi este tópico... :evil:

 

Ele pode é estar sobre a forma de ião (muito raro), molécula I2, ou ligado a milhares de compostos diferentes.

Hum... olha que não. Muito pelo contrário. O ião iodeto é estável em solução aquosa. Sendo um halogeneto, forma iões mono-negativos bastante estáveis em solução aquosa. e sendo um átomo tão "gordo" até consegue estar sobre a forma de I3-

 

Cumprimentos

Luís Fortunato

Não respondo a dúvidas por MP...

Se querem ajuda, coloquem as vossas questões no Fórum para ficarem para a posterioridade. Assim, alguém que tenha a mesma dúvida no futuro fica com ela esclarecida usando apenas a Pesquisa.

Link to comment
Share on other sites

Boas,

 

Quando digo que o Iodo pode se encontrar ligado a diversos compostos refiro-me ao facto de este ser um grupo halogenado.

 

Fácil de verificar este princípio:

 

Quando se põe iodo na água o valor de potencial redox dispara para valores perto dos 600 mV, demorando cerca de 1 hora a atingir valores normais. Isto indica que o mesmo entre em reacções de oxidação, geralmente explicado com oxidação de matéria orgânica presente na água. Desta forma, o iodo sai pelo escumador, junto com proteínas, lípidos, e outros compostos orgânicos.

 

Ele forma realmente diversos compostos orgânicos, sendo menos reactivo que o cloro (Cl), Fluor (F), e bromo (Br).

 

 

No entanto concordo que o iodo é um composto estável, mas não em água salgada, principalmente num aquário cheio de vida e matéria orgânica.

Ele é estável no seu estado fundamental I2, sendo apenas volátil a temperaturas superiores a 298 K.

 

É daqui que vem a discussão dos benefícios do Iodo. Será que é melhor pô-lo na água ou dar comida rica em iodo, de forma a que os animais (em especial invertebrados) o possam consumir.

 

Um abraço,

 

Brian

Link to comment
Share on other sites

:lol::lol:

 

Olá Brian Schaff...

Não era isso que eu queria dizer... (expressei-me mal, por isso peço desculpa)

Apenas que não concordava com o facto de teres dito:

 

Ele pode é estar sobre a forma de ião (muito raro)

 

Tal como já disseste, é dos halogenetos mais "difíceis" de reagir, visto ter um raio iónico enorme, o que faz com que seja um bom grupo de saída para muitas reações químicas, principalmente orgânicas. No entanto, é um componente essencial para vários seres vivos. E é extremamente importante para muitas proteínas e moléculas usadas pelos seres vivos.

Que é o caso da L-Tiroxina, uma molécula essencial ao organismo humano (e não só), que é produzida na glândula tiróide. Problemas na tiróide, que causam problemas de crescimento nas pessoas, são várias vezes tratados com este amino-ácido (para compensar a baixa produção da molécula na tiróide)

 

thyroxine.png

Como podes ver, tem 4 átomos de iodo. É das moléculas orgânicas importantes, que se conhece com mais átomos de Iodo.

 

O valor do potencial sobe, porque como já disseste, o Iodo molecular gosta de se reduzir (captar electrões), o que faz com que seja um bom oxidante. Basicamente é, I2 a dar 2I. que ao se reduzirem originam 2I- (captam 1 electrão, cada um).

 

Ele é estável no seu estado fundamental I2, sendo apenas volátil a temperaturas superiores a 298 K.

Olha que isso não é nada... são 25º C, mas também não interessa muito. Pois como está na forma de ião (anião, mais propriamente) não sevolatiza facilmente.

 

Abraços.

Luís Fortunato

Não respondo a dúvidas por MP...

Se querem ajuda, coloquem as vossas questões no Fórum para ficarem para a posterioridade. Assim, alguém que tenha a mesma dúvida no futuro fica com ela esclarecida usando apenas a Pesquisa.

Link to comment
Share on other sites

Caro ivanpatz,

 

Estou a gostar bastante desta conversa interessante. Isto sim, é a parte útil dos fóruns onde podemos apresentar o que sabemos e aprender com pequenos detalhes que nos escapam.

 

Quando refiro que o iodo raramente se encontra sobre o estado de I2, devia ser dito:

 

O Iodo raramente se encontra sobre a forma de I2 nos aquários de água salgada, devido à sua elevada propensão em reagir com compostos (principalmente orgânicos).

 

Tens razão quanto quanto à volatibilidade do I2. O ponto de ebulição deste é perto dos 458 K e não dos 298 K (não sei porquer é que escrevi isso :) ). Sendo assim bastante estável à temperatura ambiente.

 

Para não entrarmos numa discussão de química orgânica especifica julgo que a discussão deverá seguir o rumo de identificarmos as necessidades de um aquário deste composto, bem como a forma de o inserir.

 

Na minha opinião o que se pode tirar de interessante disto, é o facto de perceber o aspecto práctico de se dever ou não adicionar o iodo ao aqua quando nem sequer se pode medir facilmente a sua concentração actual!

 

Nos aquarios normalmente é inserido a solução de lugol (iodo e iodeto de potássio) na forma líquida, existindo outros compostos mas normalmente vão dar todos ao mesmo.

 

Eu sou apologista de adicionar o iodo dentro da comida. Existem diversas comidas que têm alto teor de iodo. Por vezes utilizo uns comprimidos de algas das ervanárias de Fucus, e outras algas (não me recordo agora da espécie) que são bombas de iodo. Estes comprimidos são usados em medicina profilactiva humana contra doenças da tiróide ou mesmo contra exposição exagerada ao Iodo125 radioactivo (nunca mais me esqueço de um amio meu andou a tomar esses comprimidos por causa de um acidente com iodo125).

 

Só por curiosidade, a teoria subjacente aqui é de que o iodo 125 aloja-se na tiróide, pelo que ao tomar iodo não radioactivo este vai substituindo o iodo radioactivo na tiróide (genial!).

 

Um abraço,

 

Brian

Link to comment
Share on other sites

  • 9 years later...

Boas

confesso que após estes anos passados e com vastos produtos para o efeito, ainda aqui vim a este tópico aprender alguma coisa.

abraço

afonso

Link to comment
Share on other sites