Recifes de coral de profundidade descobertos no Mediterrâneo


Recommended Posts

recife%20de%20coral%20Mediterrâneo180.jpg

 

Uma expedição submarina realizada por cientistas israelitas no Mar Mediterrâneo revelou, pela primeira vez a existência de vários recifes de coral a 700m de profundidade e a 30-40Km ao largo da costa de Tel Aviv, descoberta que equivale a encontrar um oásis no deserto.

 

 

 

Investigadores da Universidade de Haifa liderados pelo Prof. Zvi Bem Avraham e a bordo do navio Nautilis realizaram uma expedição de duas semanas e meia no Mediterrâneo ao largo da costa de Israel recorrendo a um robot para explorar o fundo marinho até 1,7Km de profundidade.

 

A expedição obteve resultados surpreendentes relacionados com as espécies que habitam a área entre as quais se destaca a descoberta, a 700m de profundidade e a 30-40Km ao largo da costa de Tel Aviv, de recifes de coral de profundidade.

 

Trata-se de algo inédito que se reveste de especial importância por essa zona no Mediterrâneo não ser particularmente rica em vida marinha, como explica Yizhaq Makovsky “Não esperávamos nem sabíamos ou imaginávamos encontrar estes recifes e muito menos tão grandes. É como encontrar um oásis luxuriante no meio de um deserto”.

 

Assim, embora a maior parte das amostras obtidas durante o estudo permaneça por analisar, torna-se evidente a necessidade de proteger esta área criando uma reserva de profundidade à semelhança de outras zonas com recifes de coral de profundidade,.

Edited by Vodka7

 

 

 

 

Link to comment
Share on other sites

  • 1 year later...

Muito interessante!!!

 

Já agora... alguém ouviu falar/sabe alguma coisa sobre o chamado coral negro (que na realidade é branco... vá-se lá perceber estas coisas...lol) que existe ao largo da Madeira a partir de profundidades de cerca de 35m?

 

Obrigada

Link to comment
Share on other sites

Mesmo na costa portuguesa continental é possível achar corais a pelo menos 10 metros de profundidade. Em água fria os recifes de coral existem em profundidade e alimentam-se de pequenas algas e plankton, não são fotossinteticos, daí não ser necessária luz, mas é necessário refrigerador, logo...

Edited by Quo
Link to comment
Share on other sites

... logo, não os podemos manter... Eu sei, Quo... ;)

 

A questão era mesmo por curiosidade... Sou mergulhadora e infelizmente, ainda, não os vi... Mas, gostava de ter mais informações à cerca dos mesmos. De qualquer forma, obrigada pela informação.

 

Se souberes/tiveres mais informãções sobre corais da nossa costa, por favor partilha...

Link to comment
Share on other sites

<p>logo fica caro mante-los e caro obtê-los. Além de que não conseguem competir com a enorme diversidade de cores e formas dos recifes tropicais. Mas isso não significa que os nosso corais não sejam bonitos, são-o. é possivel manter sim e há quem mantenha. Eu já apanhei perto da costa o que penso ser pequenissimas penas do mar, devem ter tido azar de calhar tão perto da costa.

 

a surpresa nesta thread é o de pensarem que a noticia se refere a que se descobriu os recifes de coral de profundidade das águas frias, quando não é essa a descoberta. A descoberta foi a de um rico recife de coral.

Link to comment
Share on other sites

Pena do Mar Fluorescente (Pennatula phosphorea) ocorre entre 10 a 100 metros de profundidade. Detectei mais perto que isso.

 

Pena do Mar Esguia (Virgularia mirabilis) 10 a 400 metros de profundidade. Detectei mais perto que isso.

 

Leptogorgia lusitanica 15 a 100 metros.

 

Alcyonium digitatum - coral mole - sublitoral a 50 m.

 

Corynactis viridis  sublitoral a 80 m.

 

Dendrophyllia cornigera - (coral amarelo) - 89 - 600 m

 

 

etc.

Link to comment
Share on other sites