marco_nsa

Membro
  • Posts

    126
  • Joined

  • Last visited

  • Country

    Portugal

Everything posted by marco_nsa

  1. Normalmente a regra para ter cometas em aquários é 120 litro para o primeiro e 40L por cada peixe adicional.
  2. Os peixes vermelhos ou cometas (Carassius auratus) são omnívoros, e desde que lhes caiba na boca eles vão tentar comer... Cumprimentos
  3. Algumas espécies de Ancistrus adaptam-se e vivem bem em água fria. São normalmente originárias da Argentina e do Uruguai. Visto que não sabe que espécie de Ancistrus se trata, nem qual a sua origem, não aconselho a que ele seja mantido num aquário sem aquecimento, porque mesmo que sobreviva, está mais frágil a contrair doenças. Cumps
  4. Olá. Os peixes que aparecem no vídeo, são duas orandas (o castanho e o vermelho com pintas), um peixe vermelho (laranja com a barbatana dorsal escura) e o limpa fundos, acho que é um Ancistrus, mas não tenho a certeza deste, mas sei que não é de água fria. As orandas e o peixe-vermelho pertencem À mesma espécie, são é variedades diferentes de peixe-vermelho (Carassius auratus). Espero ter ajudado Cumps
  5. Alguns Appistogramas como os A. cacatuoides ou os A. agassizii também são boas escolhas.
  6. O teu cometa deve de ser parecido com os Sarasa e o teu ryukin um ryukin Capuchinho. Eles só costumam apresentar essas pintas na época de reprodução. As fêmeas são normalmente mais redondas que os machos, mas como se trata de um ryukin esta forma de distinção é duvidosa. Aforma mais fácil de os reproduzir é em lago. Em aquário é muito difícil porque como são peixes de águas frias, estão dependentes das alterações da temperatura ao longo do ano, incluindo a passagem por um período de hibernação, o que não é tão fácil de conseguir num aquário a temperatura constante. Cumps
  7. São de certeza dois peixes vermelhos comuns (apesar de terem um laranja amarelado). Estes peixes nascem normalmente pretos e vão mudando de cor à medida que crescem. O que acontece em água quente é que o seu metabolismo aumenta devido à maior temperatura e como tal cresce mais rapidamente, contudo, isto leva a que estes peixes tenham uma esperança de vida menor. Cumps
  8. São os dois Kinguis, também conhecidos como peixes-vermelhos (Carassius auratus). Cumps
  9. Eu já apanhei Chanchitos no lago do jardim do Campo Grande e no lago da Gulbenkien.
  10. Que tipo de água fria? Um aquário sem aquecimento em casa, ou num lago na rua? Dos barbos que conheço, apenas o os barbos dourados (Barbus semifasciolatus) e os rosados (Barbus conchonius) aguentam bem temperaturas baixas em aquário, sendo que já mantive barbos rosados em lago no inverno, e apesar de terem sobrevivido, as suas defesas ficaram muito em baixo.
  11. No fundo tenho tabuleiros e vasos com areia de rio. Não costumo fazer trocas... Apenas reponho a água evaporada. Tento deixar o lago o mais natural possível... Os nenúfares são podados regularmente no verão, para não taparem totalmente a superfície... Atenção que as (G a m b u s i a s) [b][color="#FF0000"] Espécie inserida no DL 565/99.[/color] [url="http://http://www.aquariofilia.net/forum/index.php?showannouncement=6"]Lista de espécies cuja venda é proibida em Portugal[/url][/b] e as percas sol não são nativas... São espécies introduzidas que colocam em risco as espécies portuguesas e ibéricas, tal como os pimpões e os góbios... Já mantenho peixes paraíso há alguns anos, e apesar de nunca terem reproduzido (acho que por estarem junto com carpas e peixes vermelhos), têm cores muito mais intensas em lago que em aquário!
  12. Boas! Tenho um lago que com cerca de 2m x 3m e 60 cm de profundidade, e não utilizo qualquer tipo de equipamento eléctrico! O lago está quase cheio de nenúfares, sombrinhas chinesas, e o fundo está coberto de oxigenadoras. A água está límpida (vê-se o fundo), e julgo que esteja de boa qualidade, porque já atraiu alguns anfíbios! Acho que o principal cuidado a ter é na introdução dos peixes e no tipo de peixes! Por exemplo, carpas e kinguius vão ''sujar'' rapidamente o lago, enquanto espécies mais pequenas e menos exigentes em termos de alimentação e oxigénio como corydoras, tetras e peixes-paraíso, por exemplo, que não produzem tantos detritos, serão uma melhor solução. As espécies de peixes dos rios portugueses são proibidas de manter em cativeiro, devido ao perigo de extinção. Mas atenção, nem todas as espécies existentes nos nossos rios são nativas, algumas foram introduzidas, com a (G a m bú s i a)[b][color="#FF0000"] Espécie inserida no DL 565/99.[/color] [url="http://http://www.aquariofilia.net/forum/index.php?showannouncement=6"]Lista de espécies cuja venda é proibida em Portugal[/url][/b], sendo perigosas para a fauna autóctone! Cumps Marco
  13. 1º Não aconselho nada, os rtc (red tailed catfish) são peixes de águas tropicais e não iriam aguentar o nosso Inverno... 3º Tal como os rtc, as anubias não aguentariam as temperaturas de 2º e 3º que a água irá ter no Inverno. 4º Ciclideos que provavelmente aguentarão as temperaturas de Inverno serão os Gimnogeophagus meridionalis e os Australoheros facetus. Peixes gato existem os Ameirus melas e as Corydoras paleatus. Cumps
  14. Eu acho que tela é melhor... Qual é a litragem do lago? E a profundidade?
  15. sim, a água está sempre limpa. o lago tem cerca de 3 metros quadrados de área, e 2 deles são as sombrinhas chinesas.
  16. Eu tenho um lago com duas tartarugas, e utilizo sombrinhas-chinesas (Cyperus alternifolius) para filtrar a água.
  17. Eu tenho 3 rãs verdes / rã ibérica / Rana perezi / Pelophylax perezi. Todos estes nomes são referentes à mesma espécie. Elas vivem num lago com um casal de peixes paraiso, peixes vermelhos, 1 carpa , corydoras, garra rufa e ciclideos gymnogeophagus meridionalis, não havendo qualquer incompatibilidade com os peixes. Elas alimentam-se fora de água sim, e alimentam-se de uma forma idêntica à dos camaleões disparando a língua para apanhar insectos. Espero ter esclarecido.
  18. As rãs alimentam-se de invertebrados que apanham em terra, e não debaixo de água. Uma solução para as larvas de insectos é, como já foi referido, a utilização de peixes pequenos que se alimentem delas. Peixes como os falsos neon chineses são uma boa hipótese, mas também se pode recorrer a medakas ou a um casal de peixes paraiso, ou até mesmo (G a m b ú s i a s) [b][color="#FF0000"] Espécie inserida no DL 565/99.[/color] [url="http://http://www.aquariofilia.net/forum/index.php?showannouncement=6"]Lista de espécies cuja venda é proibida em Portugal[/url][/b], apesar da venda destas últimas ser proibida.
  19. Qual foi a espécie de Corydora introduzida? Atenção, a espécie que eu referi é a Corydora paleatus ou corydora pimenta.
  20. De qualquer das formas, 6 kinguios para 80 litros é muito... Mesmo parecendo que têm espaço, esses peixes podem crescer até aos 20 cm, ou mais, para além de sujarem muito a água, daí que para cada kinguio seja aconselhado um mínimo de 40 L por peixe... Isto é apenas a minha opinião... Cumps
  21. Eu comprei as minhas na Ornimundo... E eles normalmente têm, por isso é uma questão de perguntar!
  22. Os falsos neon chineses (ou neon chineses, que é a mesma coisa) aguentam bem o inverno aqui na zona de Lisboa. Ai não sei, mas podes tentar. Eu Já tive juntos com peixes vermelhos e nunca lhes aconteceu nada de mal... Outro peixe que se deve de dar bem ai são as medakas (Oryzias latipes), pois já as tive num tanque com uma grossa camada de gelo, e não lhes aconteceu nada bem como aos Corydora paleatus e às Cobitis taenia que lá estavam! Cumps
  23. Eu tenho Lemna minor num tanque junto ao lago, e costumo dar aos peixes. Eles comem toda a Lemna que meto no lago, independentemente da quantidade. Por isso, se arranjar Lemna, aconselho a colocá-la num tanque sem peixes, só para ter uma reserva, e só quando tiver muita é que a meteria no lago. De qualquer das formas, acho que esta planta não será uma grande ajuda a esconder os alevins... Sei de pessoas que colocam sacas de rede dentro do lago para os peixes pequenos se esconderem. Fica pouco estético, mas se o objectivo é proteger os recém nascidos, talvez seja a solução mais rápida. Outra solução, mas que demora mais tempo, é a colocação de elodea no lago, mas é preciso ter em atenção que serão precisas grandes quantidades de elodeas, pois os peixes vão comê-la.