Esgalha

Membro
  • Posts

    915
  • Joined

  • Last visited

About Esgalha

  • Birthday 07/22/1983
  • Age 39

Contact Methods

  • Website URL
    http://www.microplanet.pt/
  • ICQ
    0
  • Mail
    futre83@sapo.pt

Profile Information

  • Sexo
    Masculino
  • País
    Portugal
  • Concelho
    non portuguese
  • Localização
    Faro

Recent Profile Visitors

1,811 profile views

Esgalha's Achievements

Newbie

Newbie (1/14)

0

Reputation

  1. Esgalha

    Esgalha

  2. tanto quanto sei o homem n é o hospedeiro final de todos os parasitas. Depois confirmo isso, mas as tenias dos peixes n passam ao homem, por isso não estamos a falar da mesma espécie. Além de que daquilo que eu me lembro, o fluvermal n trata tenias em humanos, mas sim parasitas como lombriga, tricocéfalo, oxiúrus. É como o flagyl... nos humanos é usado como antibiotico ou antimicotico (tambem ja n me lembro muito bem) e nos peixes é usado contra spironucleus, por isso o mesmo principio activo pode ser eficaz em espécies diferentes contra "maleitas" diferentes...
  3. boas :D realmente usei o fluvermal e durante um longo periodo, penso que cerca de 1 mês com aplicação de semanal, mas n me lembro em que proporção, mas sempre acompanhado de bomba de ar. Se quiserem depois posso ir verificar. Nenhum animal ou planta manifestou desconforto. Tinha discus, L's, neons, Corys, rasboras, tubarão bicolor, SAE e banjos, acho eu. Os que morreram foram morrendo do parasita. Não me lembro se tinha invertebrados ou não. As plantas apenas me pareceram ressentir-se pela fata de luz causada pela turbidez da água. O que queria encontrar e n encontrei era Fenbendazol, que nao consegui encontrar no nosso mercado e se destina a outro tipo de parasitas, mas arranjei um á base de piperazin, que era indicado para o mesmo tipo de parasitas que o fenbendazol tratava. Para o parasita que eu tinha, o fluvermal n surtiu qualquer efeito. Era uma infestação de ténias (flatworms; eram compridos e parecia que eram formados por aneis, quando observados há lupa ou ao microscópio) e depois de muito medicamento experimentado, pois a identificação do verme foi para mim muito dificil, o que acabou por resultar foi o medicamento relactivamente recente da Sera, o Tremazol, à base de prazinquantel. Contra estes parasitas, que tenho quase a certeza serem tenias, n surtiu qualquer resultado. para quem n tem experiencia na área e n tem acesso a microscópios ou a fotos de vermes para poder ter uma boa base de comparação, é muito dificil diagnosticar o tipo de parasita. Cada medicamento tem uma aplicação especifica e a nivel de parasitas, n me parece que exista nenhum anti-parasita de largo espectro, tal como existem antibioticos de largo espectro. No livro que tenho cá em casa, diferentes principios activos são receitados para diferentes parasitas, por isso há que tentar identificar o melhor possivel antes de medicar, mas nada garante que a primeira identificação seja logo bem sucedida. Observem o comportamento e a fisionomia do peixe que é meio caminho andado. Uns fazem com que percam logo a fome, outros fazem com que percam a fome mais tarde, outros fazem emagrecer muito depressa, outros fazem emagrecer lentamente.... toda a experiencia foi ha algum tempo e n me lembro de pormenores, mas podem dar uma olhadela aqui: http://www.aquariofilia.net/forum/index.ph...mp;#entry378249 espero ter ajudado nalguma coisa.
  4. Tens fotos? As deformidades podem ser geralmente causadas por tumores de pele, por parasitas na pele ou no tecido muscular, ou ainda por deficiencias geneticas. Provavelmente existiram outras cuasas, mas estas são as mais comuns.
  5. O tremazol, tanto quanto sei, n é indicado para todo o tipo de parasitas intestinais. Sendo praziquantel concentrado, é mais indicado para parasitas de guelras e ténias. Para hexamita/spironucleus, o mais indicado é metronidazol. Se forem nematodes, o mais indicado é piperazin. Sem microscopio é dificil saber, mas os hexamitas são os mais comuns e apresentam sintomas mais rapidamente, por isso, se calhar devias ter começado pelo flagyl. De qualquer das formas esse peixe, nesse estado, já n tinha hipotese. De qualquer das formas, isso nunca me impediu de tentar safar os peixes
  6. Ainda n percebi pq é que se usa sal em vez de outros medicamnetos proprios, que cada vez ha mais desenvolvidos especificamente para aquariofilia, seguros e com optimos resultados. Já agora, o sal é suposto matar o que? já alguem matou o que quer que seja com sal? Desde que comecei no hobby ha 3 anos, muita gente me sugeriu o uso de sal para tratar todo o tipo de doenças(ictio, ulceras na pele, infeções, parasitas internos, parasitas externos), entre outras mesinhas, que nunca fizeram rigorosamente NADA. A unica que realmente resultou foi o aumentol de temperatura para curar o icitio. O sal tem propriedades antisepticas, mas altera a quimica da água, tornando-a mais dura e isto quanto a mim tem mais riscos do que vantagens. Têm problemas de parasitas? usem medicamentos especificos para parasitas (e em caso de parasitas, aconcelho mesmo a medicação no aqua principal com cuidado, pq a maioria dos parasitas são uma praga enorme que se espalham pelo aquario todo rapidamente). Têm problemas de bacterias? usem um antibiotico apropriado, n se esquecendo que algumas infeções são muitas vezes surtos secundarios, causados pelo enfraquecimento do sistema imunitário, devido a uma causa primária de origem diferente. Sem fotos e sem ver o peixe é dificil saber, mas se a água está boa, se o peixe se alimentar e estiver gordinho (n sei se está se nao, mas n vi para trás nada a dizer que o peixe n estivesse a comer) se se coça frequentemente, se n tem feridas no corpo, se a membrana interna dos operculos n esta inchada, eu apontaria para um qualquer tipo de parasita na pele. De qualquer das formas, com isto já ia longo, li tudo um bocado na diagonal. Se assim for, o melhor caminho a seguir talvez passe por usar um tratamento a base de formol, como o Sterazin da Seachem (para mim, uma das melhores marcas de medicamentos para aquáriofilia). Não esquecer de seguir sempre as intruções que vêm com o medicamento. Onde é que eles se coçam ao certo? no corpo? N tem mais sintomas nenhuns?
  7. desculpem responder tao tarde, mas este topico acabou por me passar um pouco ao lado, pq entretanto ja despachei os discus e ja tenho o aqua de água salgada. A olho nu, os bichos tinham a aparência desses da foto do duarte 36. A primeira vez que vi um a ser expelido por um dos meus discus, faz daqui nada 2 anos, tinha esse comprimento e tudo. Quando comecei com os discus dava alimentação variada, incluindo coração de boi. Mas a certa altura deixei de dar coração de boi, pq n me parecia de todo que fosse um alimento indicado para qualquer que fosse o peixe. De resto, a base da alimentação era o granulado, sempre dado a hora de almoço, e a noite comiam comida congelada variada, artemia, mysis, vegetais, krill. Já me esquecia, de inicio dava-lhes larvas de mosquito (bracas, pretas vermelhas), mas com os boatos de que as mesmas traziam doenças e parastias e depois de tanta desgraça com parasitas, acabei por deixar de dar larvas também. Ainda hoje continuo sei saber se as larvas são realmente hospedeiras do que quer que seja, mas nunca fiando....
  8. já fiz tratamentos com sterazin em aquarios com caridinas e red cherrys sem baixas, mas o sterazin n é formol puro, por isso nao sei.
  9. mantenho 2 Hymenochirus boettgeri num aqua de 33L com ottos kuhlis e 3 pseudomugil e uns quantos caridinas e red cherrys, sem qualquer tipo de problemas, tanto a nivel ed quimica da água como de agressão. São relactivamente faceis de alimentar, mas preferem comida congelada. nada como um krillzinho, uma atemiazinha ou mesmo mysis. Estas são chamdas rãs anãs e ficam sempre pequenas No entanto tenham cuidado e n as confundam com Xenopus laevis, que crescem para 13cm e comem tudo o que cabe na boca. estas sao onhecidas pelas rãs de garras, pq n têm mebrana interdigital nas patas da frente. Só ha duas maneiras de as distinguir facilmente, quando sao pequenas. 1- as anãs têm membranas interdigitais nas 4 patas, ao contrario da de garras que n tem membrana interdigital nas patas da frente. 2- Ainda n existem anãs albinas à venda, por isso se virem uma rã albina, é de certeza um rã de garra. As rãs de garras existem tanto albinas como na forma normal e são parecidissimas com as anãs. A forma mais certa de as diferenciar é mesmo pela presença de mebranas interdigitais. African clawed frog - rã de garra http://members.aol.com/sirchin/afc.htm Africna dwarf frog- rã anã http://www.microgravity-systems.com/hymeno...n/index_eng.htm
  10. ja tive esclares e altuns com discus, sem qualquer problema. Foram poucas as vezes que vi um escalar ou altum a fazer frente a um discu (de tamanho semelhante, obviamente) e n levar logo uma berlaitada e sair com o rabo entre as pernas. situações de maior "risco" envolve criação. Pelo que pude observar, os discus sao mais pacificos no que diz respeito a defender a zona de postura do que os escalares, que ficam bastante agressivos. de qualquer das formas, com um discu geralmente fica maior, também n ha grande problema. De qualquer das formas, nunca vi batalhas piores do que as que vi entre discus, principalmente no que diz respeito a disputas hierarquicas ou por comida.. Aquilo fica MESMO violento e pode prolongar-se por meses. Lá saiam com umas feridas e arranhadelas, agarravam-se pela boca, batiam com a barbatnaa caudal uns nos outros, mas nunca interferi e ao fim de uns tempos a convivencia entre eles era normal, exceptuando um ou outro desentendimento normal. cicledeos anão tambem são boas opções. De qualquer das formas, a n ser que estejamos a falar de um bicho extremamente agressivo, maior que eles e com boca bem grande, os discus não sao peixes de levar e ficar. Como todos os ciclideos defendem-se e bem. Um tubarão bicolor com cerca de 15 ou 16 cm que tinha com eles, uma vez tb se lembrou de se virar a um dos discus e levou a coça da vida dele. Aprendeu a lição e passou a sovar apenas os SAE quando os via, que sempre eram mais pequenos.
  11. pois,bem me parecia que n conhecia praziquantel sob a forma de medicamento dedicado a aquariofilia... granda rombo na carteira. o que eu queria dizer n era durate 1 mês e meio diariamente... acho que isto se usa uma vez e uma semana depois. se calhar faço essas duas vezes, e n sei se prolongue. nas semanas seguintes, logo vejo. hoje já o vou meter na água.
  12. se calhar faço é o tremazol durante um mês e meio inteiro... assim como assim, mesmo que rebente os parametros da água, vou compensando com mudas de água, e de qualquer das formas aquele aquário vai passar a salgado, por isso é curar os peixes e despacha-los para o outro aqua, se ficarem curados. de certeza que o tremazol actua internamente tb? onde posso comrpar, já agora, que vou já tratar disso hoje.
  13. Ok, vou então tentar o praziquantel. A comer estão todos, apesar de alguns já começarem a mostrar sinais de perda de peso. É estranho n estares a ver as fotos :\
  14. aqui ficam as fotos do verme em questão. tal como desconfiava, o peixe já estava com uma septicemia jeitosa, portanto morreu quase de certeza de infecção, que terá surgido pelo estado debilitado em que o verme o deixou.
  15. esse foi o topico original. http://www.aquariofilia.net/forum/index.ph...;hl=fenbendazol ja tenho fotos em microscopio que ponho mais tarde... afinal n tem nada a ver com capillaria... ainda aguarda identificação.