O que fazer antes e depois de comprar um “gato”


pandadosmares

Recommended Posts

· Aquário e seus habitantes

 

Sempre que optarem por estes magníficos animais tentem enquadrá-los tanto quanto possível dentro das características ás quais estes estão habituados (PH, DH, etc.)

Questionem o vendedor sobre tudo o que puderem, tamanho máximo, nome científico, no caso de pertencer aos Loricariideos qual o número L que lhe foi atribuído.

De onde vieram, e em ultimo caso o sexo do mesmo.

 

Algo mais importante do que possuir um magnífico “gato” é saber o que compramos, e ter em conta que dentro destes existem espécies que são:

- Animais de cardume, os quais não deverão ser mantidos como animal único

- Animais que abrangem uma grande variedade de tamanhos compreendidos entre os 2 e os 100 cm, nos quais as diferenças morfológicas por vezes são mínimas (mas existem)

- Alguns são bastante territoriais, e não deverão ser mantidos com outras espécies que ocupem a parte inferior do aquário.

 

Além disso também devemos ter em conta se os podemos ter, nem que seja pela razão mais válida de todas que é:

“Vou ter espaço para ele quando crescer”

 

Apenas uma nota para os amantes do lago Malawi tenham atenção pois o Synodontis njassae apenas revela a sua verdadeira identidade em adulto, a cor “pérola com as pintas pretas” sendo em juvenil igual ao multipunctactus.
· :wink:Iluminação

Uma vez que em muitos dos caso falamos de peixes que são nocturnos deveremos ter isso em conta.

Neste campo poderá existir duas abordagens á questão:

 

1ª- O facto de decidirmos por um aquário plantado o qual deverá obrigatoriamente reduzir a quantidade de luz que irá chegar ao fundo do aquário transmitindo desta maneira uma sensação de segurança aos nossos “gatos”

2ª- Optarmos por uma luminosidade de baixa intensidade a qual irá limitar directamente a decoração vegetal a incluir no habitat a construir, situação que falaremos de seguida.

 

 

· #foodAlimentação

Como tudo na vida, antes de podermos alimentar deveremos saber o que comem, desta forma evitamos erros crassos que se podem transformar em tristezas.

No caso de se encontrarem em aquários comunitários é preferível a alimentação nocturna, pois não são propensos a competição por esta.

Assim sendo os nossos amigos dividem-se em três categorias:

 

- Carnívoros

A alimentação a utilizar deverá incluir desde larvas de Mosquito Vermelhas, Peixe, Camarão, caracóis, passando pelas tabletes

Deixando apenas uma nota de, não exagerar na alimentação dos peixes juvenis de alimentos “carnudos” pois poderá originar problemas de digestão e mesmo a sua morte, pois estes ainda não possuem sistema digestivo completamente desenvolvido.

 

- Omnívoros

A alimentação a utilizar deverá incluir desde larvas de Mosquito Vermelhas, Peixe, Camarão, caracóis, passando pelas tabletes ricas em Spirulina bem como todo o tipo de vegetais (pepino, batata, cenoura, ervilha, couve, alface)

No caso dos peixes juvenis aplica-se o mesmo para os alimentos “carnudos”

 

- Herbívoros

Todo o tipo de vegetais (pepino, batata, cenoura, ervilha, couve, alface)

Muitos deles não são os melhores “limpa-vidros” que existem.

 

Destas 3 categorias muitos deles gostam de trincar o belo do troco por questões fisiológicas

 

Qualquer que seja o alimento nunca esquecer que estes deverão ser previamente lavados, uma vez que no caso dos vegetais possuem pesticidas prejudiciais para a saúde.

 

 

· :roll:Substrato

Neste caso voltamos ás decisões baseadas naquilo que pretendemos um vez que o substracto vai estar interligado com o facto de pretendermos dar uma casa de 5 ou de 3 estrelas aos nossos “gatos”, pois como sabem muitos deles provêem de águas bastante oxigenadas, ou seja de correntes o que irá provocar a deslocação de sedimentos caso estes sejam demasiado leves.

Como um dos gostos de certos “gatos” é fazerem as suas escavações e poderem esconder-se, o que não irá suceder com um substrato demasiado grande e pesado, terão de optar entre um e outro. Mas este já é outro caso...

 

· :D Decoração

Algo que nunca pode ser esquecido, isto porque os “gatos” são tímidos por natureza e necessitam sempre do seu cantinho especial e normalmente é escolhido por eles, e aqui também entre em interligação com factores já anteriormente mencionados, como a luz, oxigenação e exposição.

Na grande maioria são animais que gostam de cavernas que poderão ser feitas de Troncos, PVC, Cocos, tubos de bamboo, plantas de folhas largas etc. Tudo tem a ver com o tipo de peixe que falamos.

Muitas das vezes as tocas predilectas são aquelas que recebem a maior oxigenação ou as que se encontra viradas para a corrente.

No que toca ás plantas, não se acanhem, mas claro que existem limites pois não se admirem que a Glossostigma apareça ou a flutuar ou sirva de “pasto” pois apesar de tudo, durante a noite são peixes bastante activos e se existirem plantas menos robustas pode existir remodelações, sim porque são peixes com atitude e profundo espírito crítico.

Sempre que inserirem tocas façam-no no dobro dos peixes que tenham pois evita que alguém fique de fora, para não falar de dar o seu espaço a cada um.

A toca também é uma caso específico a cada um (gostos para vivendas, hotéis, mansões, etc.) procurem informarem-se. Mas muitas das vezes resulta cores escuras, larguras onde o peixe se sinta aconchegado (se bem que existem excepções).

 

· beerÁgua (temperatura, Oxigenação, qualidade e outros)

Falando no geral dividimos e aqui é obrigatório saber o que se compra pois existem “gatos” que gostam de águas básicas e outros de neutras a ácidas. O que como sabem trocar-lhes os habitat pode causar-lhes danos irreversíveis.

No que toca a temperaturas no geral são peixes que toleram valores mais altos que o normal, apreciando valores na casa dos 28º a 30º, desde que devidamente oxigenada de modo a que consigam suportar estes valores.

A oxigenação da água, como já tanto referido é fulcral para um “gato” feliz

Quanto á qualidade eles não são muito exigentes, no entanto á que ter atenção aos valores, pois não gostam de nitratos, nitritos, nem de qualquer outro valor em excesso na água, o que automaticamente lhes altera o seu estado de humor, modificando as suas bonitas colorações.

 

· :wink:Reprodução

Este é um campo o qual não irei me alargar pois de todos os que existem e dos que já foram reproduzidos obedecem a critérios que por vezes são específicos.

No entanto aqui vai.

- Identificação (quantos mais de ambos os sexos maior a probabilidade de acertar)

- Existem graus de dificuldade que vão desde o fácil ao ainda não documentado em cativeiro.

- Colocar os ovos depois de fertilizados numa maternidade ou aquário, ovos estes que deverão ter como pai substituto uma bomba de ar com um pedra difusora

- Após eclosão alimentar os alevins somente depois de esgotado o saco vitelino

- Muitos dos casos os pequenos gatos demoram cerca de 1 ano a atingir tamanhos de 4 a 5 cm

Em todos os casos a paciência deverá reinar.

 

Espero que ajude, e boa sorte.

 

Muito do que se escrevi aplica-se aos amigos Loricariideos.

 

Lembrem-se perguntem se tiverem dúvidas, contribuam.

Salvem a Natureza, Reciclem

 

www.pandadosmares.net

 

Antes de colocarem tópicos sobre "peixes-gatos" leiam

http://www.aquariofilia.net/forum/viewtopic.php?t=9252

Link to comment
Share on other sites

Faço minhas as palavras do Rui... Excelente tópico Panda...

Logo que possa acrescento mais umas coisas... Porque agora com o final do ano lectivo há muito trabalho...

Abraços,

Paulo

Link to comment
Share on other sites

Viva,

 

Muito bom, mesmo!

Fácil leitura;

Pedagógico;

Desperta o interesse;

Aguça o apetite pelos L's :D

 

Sugestão:

Inamovível- para que não fique perdido ou esquecido

 

Abraço,

Ivo

Link to comment
Share on other sites

·

A oxigenação da água, como já tanto referido é fulcral para um “gato” feliz

 

Só aqui um pequeno reparo.

A oxigenação da água é bastante menos importante para os Callichthyidae, que para a maior parte dos peixes, uma vez que têm a capacidade de respirar pelo sistema intestinal, coisa que fazem com alguma frequência, algumas espécies mais que outras.

Link to comment
Share on other sites

Quero apenas acrescentar algumas pequenas coisas.

 

- A saúde dos vossos "gatos" depende de vós e por consequência dos companheiros de aquário que escolhem para eles.

 

- Se pretendem adicionar um "gato" aos vossos aquários sendo que estes serão apenas, como muitos fazem para limpar as algas :P , não se esqueçam de respeitar as necessidades dos "gatitos" pois podem não ser coincidentes com as dos restantes habitantes.

 

- Se existem aquários para todos os peixes pq não tentar fazer um só para os gatos :lol: ou então, estes sendo os peixes de 1º plano.

 

- Brevemente fotos da casa da familia :) Queen Arabesque

Salvem a Natureza, Reciclem

 

www.pandadosmares.net

 

Antes de colocarem tópicos sobre "peixes-gatos" leiam

http://www.aquariofilia.net/forum/viewtopic.php?t=9252

Link to comment
Share on other sites

Pequena duvida, quanto a alimentação relativamente aos herbivoros, os vegetais deverão ser dados em cru ou cozidos? Qual será estado mais apreciado por eles?

 

:lol:

Pic_652_1.jpg
Link to comment
Share on other sites

Vegetais crus. Na Natureza, ninguém lhe os anda a cozer... :( :D

Isso de amolecer com uma fervura os vegetais é para outros peixes... Estes (Loricarideos) têm estruturas bocais para "arrancarem" o que querem dos vegetais…

Então com alguns L's nem a casca “sobrevive”… :lol::lol::lol:

Link to comment
Share on other sites

  • 4 weeks later...

Panda,

Os meus sinseros parabens pelo tópico...muito elucidativo, como tb pelo trabalho que tens vindo a desenvolver por esta área específica.

No entanto, posso estar enganado, mas esta área tem abordado quase a 100% a familia de loricarídeos e não as outras familias de peixes gato, como por exemplo os synodontis.

 

Cumps

João Magalhães APC #45

 

http://joalmag.blogspot.com/

Link to comment
Share on other sites

Viva,

 

como constatas e referindo o que escrevi

 

Muito do que se escrevi aplica-se aos amigos Loricariideos

 

isto porque não possuo synodontis mas todos os acrescentos são bem vindos cheers e dessa forma completar e melhorar o que já existe

Salvem a Natureza, Reciclem

 

www.pandadosmares.net

 

Antes de colocarem tópicos sobre "peixes-gatos" leiam

http://www.aquariofilia.net/forum/viewtopic.php?t=9252

Link to comment
Share on other sites

  • 3 months later...
  • 1 month later...
  • 3 years later...

Olá!

Tou a tentar dar início à construção de um aquário, onde possa inserir os meus dois pleocostumos, um destes leopardo.

Como o teu post demonstra boa formação quanto à manutenção e cuidado destes peixes-gato, resolvi responder, ou melhor, perguntar:

 

Poderei de futuro juntar outros loricaridae, plecos ou ancistrus, aos meus?

 

Qual o volume de água mais aconselhado para estes?

 

E q vegetação mais indicada?

 

Quanto à decoração, eu sempre me arranjei, sem problemas. Sei que tenho d pôr mais cocos e troncos.

 

Agradecia resposta rápida.

Thks

Link to comment
Share on other sites