como começar?


xic0

Recommended Posts

boas...que cíclideos africanos deverei eu por num aqua de 125l? ainda nao tenho experiência nenhuma com ciclideos...mas estou com o vicio de os ver a reproduzir...

xico

Link to comment
Share on other sites

Na minha opinião 3 ou 4 casalinhos de mbunas são o mais fácil de cuidar e, principalmente de procriar.. Escolhe uma espécies mais calminhas como os Labidochromis caeruleis, os Iodotropheus sprengae...

Sejka qual fôr a tua escolha, boa sorte..

Um abraço

Luís

Link to comment
Share on other sites

Boas,

Discordo do referido pelo Luis, 125L é pouco para m'bunas apesar dos referidos por ele serem dos mais pacíficos, mesmo assim vão-se sentir bastante apertados e como tal a sua agressividade vai ser elevada. Não quer dizer que não os possas ter durante uns tempos nesse aquário mas depois vão precisar de mais espaço.

Eu sugeria a colocação de peixes pequenos do tanganyika ou então peixes do gênero apistograma ou outros equivalentes.

As tuas escolhas também devem ter em consideração a água que vais meter no aquário e outros factores como se vais querer plantas ou não?

 

cumps

João Magalhães APC #45

 

http://joalmag.blogspot.com/

Link to comment
Share on other sites

o aqua de 125l é apenas provisório, eu estou a começar a montar um aqua de 240l...nao estou a pensar em colocar plantas...

xico

Link to comment
Share on other sites

Bem, quanto a serem peixes demais em 125 L e eles se sentirem apertados, não havendo ninguém que consiga ler os pensamentos ou falar com os peixes para saber a opinião dos mesmos ( dado que a LInda Reis tá ocupada a falar com a princesa Diana ), poderia defender a minha opinião apresentando o meu exemplo pessoal ( tenho um aqua dessas dimensões com espécies tidas como bem mais agressivas e já todas procriaram ) ou apresentando aquilo que me pareceria um raciocínio lógico caso fosse peixe, ou seja, que mais valeria estar calminho num aqua de 125L, que metido no meio de uma selva de 600L, permanentemente em stress devido ao elevado nº de peixes.

Mas não, decidi fundamentar a minha opinião em algo mais palpável, e, à falta de melhor, decidi transcrever ( embora sem ter pedido ao próprio ) 2 ou 3 parágrafos doBack to Nature, Guide to Malawi Cichlids de Ad Konings. Para não suscitar dúvidas de tradução, vai mesmo em inglês:

 

" On the average, however, you can keep a fish with a length of 10-12 centimeters in approximately 15 liters of water. Larger fishes need relatively more water and there are, of course, other exceptions of this rule, e.g. differences in territorial behavior."

Examples. Aquarium 150 liters: 1:2 Labidochromis caeruleus, 1:3 Pseudotropheus saulosi, 1:3 Metraclima aurora"

 

É de referir que aquando da última edição deste livro, Mr Konings não tinha ainda falado com o João, pelo que na próxima edição são de esperar mudanças consideráveis nestes parágrafos..

 

Um abraço

 

Luís

Link to comment
Share on other sites

LOL :lol:

 

Eu na minha opinião pessoal não punha permanentemente esses m'bunas todos juntos num aquário de 125L. A opinião e experiência da maior parte do pessoal (e não só a opinião pessoal do joão :wink:) é que 3/4 espécies de m'bunas só num aquário de 200L, menos do que isso é muito dificil de manter, e quando digo manter falo em anos e não em meia dúzia de meses. :lol:

 

apresentando aquilo que me pareceria um raciocínio lógico caso fosse peixe, ou seja, que mais valeria estar calminho num aqua de 125L, que metido no meio de uma selva de 600L, permanentemente em stress devido ao elevado nº de peixes.  

Aqui sou obrigado a discordar. Quanto maior a litragem dum aquário menor será o stress para os peixes, mesmo com um maior nº de peixes. Acho isto tão lógico que nem preciso de explicar.

 

 

É de referir que aquando da última edição deste livro, Mr Konings não tinha ainda falado com o João, pelo que na próxima edição são de esperar mudanças consideráveis nestes parágrafos..

 

Comentário desnecessário pois estamos aqui todos é para ajudar. Podemos inclusivamente ter opiniões diferentes e iniciarmos aqui um debate construtivo, agora estas frases são escusadas. :lol:

 

Abraço,

logo.jpg
Link to comment
Share on other sites

Ricardo, como pensei que ficaria implícito, essa frase foi dita em tom de brincadeira,e não para ofender ninguém... No entanto, numa rápida busca no fórum verás que , mesmo que se tivesse sido posta com essa intenção ( que não foi, o Magalçães pode confirmar que mesmo em Lisboa na brincadeira lhe perguntei se o Konings não tinha ainda perguntado por ele ), não se compararia a alguns comentários, inclusivé em resposta a iniciantes que o próprio João colocou neste fórum....

Claro que ninguém dúvida que o João é quem mais sabe de ciclídeos no Norte ( no país não sei porque não tenho o prazer de conhecer bem o pessoal do Sul ), mas tal não lhe dá uma posição de magister dixit, ou seja, que o que ele diz seja indubitavelmente correcto... Mas tal parece ser o caso, mesmo quando contraria uma obra de referência de um autor consagrado....

Link to comment
Share on other sites

Claro que ninguém dúvida que o João é quem mais sabe de ciclídeos no Norte

 

Aqui tenho as minhas sérias dúvidas :lol:

 

mas tal não lhe dá uma posição de magister dixit, ou seja, que o que ele diz seja indubitavelmente correcto...

 

Eu diria mais: em aquariofilia nada será indubitavelmente correto nem a questão se coloca neste termos.

 

 

Mas tal parece ser o caso, mesmo quando contraria uma obra de referência de um autor consagrado....

 

Não se trata de contrariar nada. Simplesmente dou a minha opinião, e concerteza que se perguntares ao konings se para esses peixes que acabas de referir é melhor um aquário de 200L em vez do de 150, qual será a resposta que ele te vai dar?

Depois há outra questão: imagina que os livroS começavam a dizer que só podias ter m'bunas em 500L ou mais, o que aconteceria à venda de m'bunas em Portugal?

 

cumps

João Magalhães APC #45

 

http://joalmag.blogspot.com/

Link to comment
Share on other sites

Boas,

A minha opinião vai de encontro ás do João Magalhães e á do Ricardo Pinto, 125 litros para Malawi Mbunas :twisted: Só se for para manter jovens em crescimento. Luís Araujo , respeito a tua opinião mas discordo por completo:

- Se o Sr. Konings acha que esse volume é suficiente, por é que ele tem (ou tinha) um aquário de 1800 Litros :D monoespécie com Pseudotropheus Demasoni :twisted: .

- Uma "selva " de 600 litros... Caro Luís , veja a coloração , tamanho, saude e comportamento de 3 trios de Malawi Mbunas criados desde alevins num aquário de 600 litros e outros que cresceram e vivem em "míseros" 125 litros.

-O conselho que aqui deixo , baseado na minha humilde experiencia com Ciclideos do Malawi é o seguinte: QUEM NÃO TEM POSSES OU ESPAÇO PARA TER UM MERCEDES , ANDE DE FIAT, AGORA NÃO VENHAM DIZER QUE FAZEM VIAGENS MUITO CONFORTAVEIS DE PORTUGAL PARA A RÚSSIA :) , para bom entendedor meia palavra basta....

Cumps

António Silva

Cumps

António Silva

APC#128

Link to comment
Share on other sites

Boas Xico

O pessoal viciado nos africanos, parece que só consideram africanos os ciclideos dos Lagos Malawi e do Tanganica e de quando em vez os do Vitoria também têm algum protagonismo, mas não se esqueçam das magníficas espécies dos rios africanos e que na minha opinião são os mais indicados para os principiantes nos ciclideos.

Xico se a tua intenção é adequirir experiência em criar ciclideos, eu acho que deves começar pelos Kribensis, que são de fácil manutenção, criação e são bastante tolerantes em relação a outras espécies, posso te dizer que tenho um casal que se reproduz num aqua de 50lt e estão na companhia de neons chineses e pura e simplesmente não lhes passam cartuxo mesmo quando estão com alevins.

Os ciclideos dos lagos exigem maiores cuidados e conhecimentos em relação à qualidade da água do aquário e também têm alguns requisitos em relação à alimentação e a maior parte deles não toleram invasões do seu territorio.

Bem mas isto é a minha opinião tu é que tens de decidir por onde começar, mas independentemente da espécie que escolheres investiga bem primeiro.

Fica bem, se precisares de alguma ajuda mais especifica apita.

José Bentes

APC"134"; APK "214"

http://sites.google.com/site/aquabenfriends/home

Link to comment
Share on other sites

Meus amigos, algo muito importante é saber ler as mensagens...

Reaparem que eu disse que não apontava a minha experiência pessoal ( que é limitada ) ou as minhas convicções ) para fundamenbtar a minha opinião... Todos responderam exactamente com isso.

Apontei sim uma obra de referência, de alguém que dedicou a sua vida a estudar isso, a um nível científico ( quem não souber como se faz basta ir ao google e pesquisar Ad Konings e encpontram o nº de artigos ). Mas pronto cada qual atgribuisse a importância que haja...

Depois responder em nome de um nós colectivo, a nossa experiêncxia pareece-me algo mediaval... Há um nós colectivo que dita as regras, mesmo que estas sejam contestadas por obras científicas... Lembro aqui que Galileu foi queimado porque elaborou a Teoria Heliocêntrica... O nós da altura estava convicto da sua razão...

 

Depois há outra questão: imagina que os livroS começavam a dizer que só podias ter m'bunas em 500L ou mais, o que aconteceria à venda de m'bunas em Portugal?
Bem se esse livro se fundamentasse numa vida de estudo eu tenderia a achar que teria alguma razão... Já se fosse dito mas páginas do relax do JN ou mesmo num fórum de aquariofilia, teria o meu julgamento crítico...

De qualquer forma, acreditar que o homem escreve aqueles livros todos e descreve espécies porque tem um aqua de 1800L pareece-me redutor...

Mas isto da ciência tem este mal.. os que procuram quem tenha estudado o assunto, e os que fundam o seu conhecimento na experiência pessoal...

Cada um escolhe o seu, mas de preferência sem interpretar mal o que os outros disseram e argumentando com o mesmo nível de argumentos...

 

Caro Luís , veja a coloração , tamanho, saude e comportamento de 3 trios de Malawi Mbunas criados desde alevins num aquário de 600 litros e outros que cresceram e vivem em "míseros" 125 litros
.

 

De facto nunca vi, nem nunca vi publicado.. Mas seria uma excdelente experiência a realizar e publicar numa das revistas de aquariofilia nacionais.. um aqua de 125 L, outro de 600 L, povoados com alevins da mesma criação, com a mesma relação volume/peixes e com critérios objectivos de avaliação, definidos à priori, e avaliados por observadores independentes.. aí simj, começariamos a falar a mesna linguagem.. Agora de achismos, cada qual acha o que bem quiser... No caso de haver alguém interessado em fazer esta experiência eu próprio me ofereço para comprar o aqua de 125L e a defenir um protocolo para avaliação do mesmo ( só falta alguém com espaço para um aqua de 600L e com vontade de o repovoar de novo com alevins.. fica lançado o desafio...

Um abraço

Luís

Link to comment
Share on other sites

Uma "selva " de 600 litros... Caro Luís , veja a coloração , tamanho, saude e comportamento de 3 trios de Malawi Mbunas criados desde alevins num aquário de 600 litros e outros que cresceram e vivem em "míseros" 125 litros
.

 

Bem tinha.me esquecido de esclarecer algo muito importante... o que é acima dito é absolutamente verdade, eu próprio preferia ter um aquário de 600L ( não o tenho por falta de espaço como é óbvio ).. O que eu defendi e apontei argumentos científicos para tal é que 3/4 casais de mbunas podem ser criados em 125L.. Agora os mesmos triois refridos acima criados em 600L densamente povoados não me parece que sobrevivessem... Agora se preferia e se seria melhor ter 9 peixes em 125L ou em 600L ninguém tem dúvidas... a questão é se seria possivel ter mbunas em 125L e não se estariam melhores em aquas maiores, o que me parece óbvio...

 

-O conselho que aqui deixo , baseado na minha humilde experiencia com Ciclideos do Malawi é o seguinte: QUEM NÃO TEM POSSES OU ESPAÇO PARA TER UM MERCEDES , ANDE DE FIAT, AGORA NÃO VENHAM DIZER QUE FAZEM VIAGENS MUITO CONFORTAVEIS DE PORTUGAL PARA A RÚSSIA  , para bom entendedor meia palavra basta....

 

Mais uma vez relembro que o problema é que os peixes não falam, por isso é dificil saber se se sentem apertados...

 

Quanto maior a litragem dum aquário menor será o stress para os peixes, mesmo com um maior nº de peixes. Acho isto tão lógico que nem preciso de explicar.

Caro Ricardo, conhecendo eu a tua formação, parece-me difícil aceitar isto... lógico parece... mas parece-te que o stress dos peixes no lago então será tb maior, onde estão expostos a mais predadores e possíveis adversários e concorrentes para a procriação... Um coisa pode parecer muito lógica, mas tens provas disso... Se não tens provas tens pelo menos uma explicação, que eu, de facto não consegui encontrar, pelo que agradecia que a partilhasses para poder avaliar a sua fundamentação... É assim, da discussão de ideias que evoluí o conhecimento...

Link to comment
Share on other sites

Caro Ricardo, conhecendo eu a tua formação, parece-me difícil aceitar isto

 

Não consigo perceber o que é que a minha formação interessa para isto :roll:

 

E quanto ao resto do paragrafo também não consigo captar bem o que queres dizer, por isso até sugiro que nos encontremos todos, p.e. na próxima reunião da APC aqui no Norte e discutir alguns destes pontos.

 

É que sinceramente não quero nada chatear-me com uma picuice destas, só por estar a falar na net e não percebermos bem quais são as intenções de cada um de nós quando escreve algo.

 

Abraço,

logo.jpg
Link to comment
Share on other sites

Ricardo, na boa, quando referi a tua formação tem a haver com método científico e a forma como se gera o conhecimento hoje, algo que te entra pelos olhos todos os dias.. Da mesma forma que aceitas que o chã da avozinha ajuda nas constipações parece-me óbvio que hoje gostarias de ter mais algumas evidências de que realmente é eficaz, e de que forma é eficaz... é apenas isto... eu até posso concordar que num aqua maior ( e acredito que sim, e assim que tiver espaço quero um maior ), os peixes têm, menos stress... mas não há provas disso... nenhum estudo provou isso... não me parece sequer certo que tirando stress ambiemtal provocado por presença de factores n-ao presentes no habitat natural ( como má qualidade da águas, temperatura, etc.. ), o menor stress provocado pela menor presença de competidores seja benéfico para os peixes... parece-me inclusivé que esse stress natural, além de imprescindível para a natural selacção dos mais adaptados, é fundamental para a própria vida dos seres vivos... com as devidas proporções não me parece que um gnu no zoo seja mais feliz por saber que não tem leões que o podem comer, vivendo com menos stress....

Logo, sobre este assunto não me parece posível haver dogmas, ou muito menos, sem qualquer prova científica uma posição de rejeicção total, baseada em convicções pessoais...

Quanto a chatearmo-nos não há a mínima hipótese disso, a discussão de ideias nada tem a ver com as pessoas, mas sim com a defesa das mesmas... E nada mais... E quanto à experiência proposta esotu certo que tb tu terias toda a curiosidade em ver trabaljos desses...

Um abraço

 

P.S. Quanto a esse café venmha ele, se quiseres tomar um à semana até sabes onde me encontrar e dámos aquele abraço e falamos dos peixinhos, porque, ao contrário do que possa parecer, foi em grande parte a paixão e as descrições fantásticas, aliadas aos maravilhosos aquas do João, e aos teus, que me fizeram apanhar esta doença e perder um pouco de tempo e dinheiro a ler sobre isto.. Agora só não me peças que o aluno tenha sempre de concordar com o seu mestre...

Mais uma vez um abraço

Link to comment
Share on other sites

Olás,

 

125 litros é, sem dúvida e na minha opinião pessoal, um bom espaço para 2 trios de mbunas...escolhidos a dedo e com todo o cuidado (espécies calmas, coloração diferente, 2 fêmeas e 1 macho...etc).

No entanto, pelo facto dos riscos serem muito grandes para alguém que se está a iniciar nos mbunas, não é certamente um aquário com que eu gostasse de começar mas simplesmente um aquário que serviria de apoio a um bem maior (acima de 200-300 litros), e onde colocaria peixes com comportamento conhecido e que tivesse observado num outro aquário.

 

Sem querer defender ninguém...parece-me que alguém começou mal as suas respostas neste post:

 

Na minha opinião 3 ou 4 casalinhos de mbunas são o mais fácil de cuidar e, principalmente de procriar..

 

Não sei onde leste que os mbunas devem ser mantidos aos "casalinhos", mas quem te informou de tal facto concerteza nunca manteve mbunas.

O facto de procriarem é absolutamente normal...já o facto das fêmeas com ovos na boca sobreviverem mais que uma reprodução, sem sofrerem na pele (ou escamas...ou barbatanas...) umas valentes tareias do macho, quanto a mim, não tem nada de normal.

 

Bem, quanto a serem peixes demais em 125 L e eles se sentirem apertados, não havendo ninguém que consiga ler os pensamentos ou falar com os peixes para saber a opinião dos mesmos
Infelizmente os peixitos não falam...pelo menos por palavras...mas será que não nos conseguem dizer "SOCORRO...ESTAMOS APERTADOS" na linguagem deles?

A mim parece que conseguem. Ou será que meia duzia de peixes sem barbatanas, ofegantes por ar e que passam o dia a navegar pelo aquário, sem efectuarem nenhum comportamente ao qual se possa chamar de "natural", não é a forma deles dizerem "Estamos apertados"?

 

 ou apresentando aquilo que me pareceria um raciocínio lógico caso fosse peixe, ou seja, que mais valeria estar calminho num aqua de 125L, que metido no meio de uma selva de 600L, permanentemente em stress devido ao elevado nº de peixes.

 

Serei o único a achar que o espaço em 600litros é maior que em 125L?

Ou será que um aquário de 125litros nunca está com sobrepopulação, ao contrário de um aquário de 600litros que tem de estar, obrigatoriamente, sobrepovoado para que se possam manter mbunas?

Tens a certeza que o comportamento dos peixes num aquário de 600 litros é o comportamente atípico dos mesmos?

Achas mesmo que os peixes se sentem melhor em 100 litros que em 600???

 

Apontei sim uma obra de referência, de alguém que dedicou a sua vida a estudar isso, a um nível científico
Aquilo que apontaste ("a fish with a length of 10-12 centimeters in approximately 15 liters of water." - "Examples. Aquarium 150 liters: 1:2 Labidochromis caeruleus, 1:3 Pseudotropheus saulosi, 1:3 Metraclima aurora") é meramente exemplificativo e não pretende de maneira nenhum criar uma regra.

Garanto-te que se pegares num trio de saulosis, caeruleus e aurora's adultos, sem o mínimo cuidado na escolha dos tamanhos e agressividade dos individuos e os colocasses nos tais 150 litros...ao fim de uns dias terias uma bela sopa de peixe.

Todos as REGRAS descritas em qualquer livro são meramente exemplificativas, e são passíveis de multiplas interpretações...e respectivas excepções ("and there are, of course, other exceptions of this rule").

 

um aqua de 125 L, outro de 600 L, povoados com alevins da mesma criação, com a mesma relação volume/peixes e com critérios objectivos de avaliação, definidos à priori, e avaliados por observadores independentes.. aí simj, começariamos a falar a mesna linguagem.. Agora de achismos, cada qual acha o que bem quiser...

 

Não se trata de "achismos", mas de opiniões baseadas na observação (ou será que a ciência não se baseia grandemente na observação?).

Porque será que, quando compramos 2 peixes numa loja, eles ao entrar no aquário começam imediatamente a estabelecer territórios e provavelmente a atacarem-se um ao outro...quando na loja, em cardume, não o faziam?

Muitos peixes, criados em 120 litros, simplesmente não têem espaço para criar territórios. Já nos tais 600 litros, o espaço é mais que muito:

 

Pic_905_15.jpg

 

Estes são os juvenis (9 meses) da minha primeira criação de auratus. Viviam, junto com os pais (1 macho e 2 fêmeas auratus) e um grupo de caeruleus, haplochromis e N. brevis num aquário de 120 litros.

2 dias depois de os ter colocado no aquário de 300 litros, o resultado não podia ser mais explicito: todos os machos (9) criaram o seu território e, ao fim de algumas semanas, só sobraram 3.

 

Cumps,

Nuno Reis

Diesel_Car....Vrummmmmmm!

18_3_103.gif

Link to comment
Share on other sites

Amigo Nuno Reism qunto aos casalinhos saõ-no para as espécies que referi e não para auratus, como é óbvio...

Como é óbvio os exemplo apontado não passa disso, mas aponta para trios e não casais.. e é óbvio que as regras, mesmo as resultantes da ciência são para ser seguidos com a inteligência dos homens e não com o seguidismo dos tontos.. nesse caso estamos de acorso..

Quanto à ciência partir da observação para a experimentação e confirmação, nada mais certo... Nesse caso tb te posso garantir que tanho mais de 3 trios num aqua de 125L e todos impecáveis, com várias criações, enquanto pelo menos um membro deste fórum tem um aqua de 525 L, no qual os resultados da agressão são muito mais visíveis.. por isso estariamos empatados... Quanto a isso dos casalinhos deixo para o Magalhães discutir dado que neste assunto estou 100% de acordo com a ideia dele...

Quanto ao resto, é como tu próprio apontaste, as regras variam com o tipo de peixes.. estavamos a falar de caeruleus e de iodotropheus e não de auratus...

Quanto ao comportamento natural, mais uma vez refiro que não sei se é melhor no maior, embora ache que sim.. Mas não tenho provas disso...

Link to comment
Share on other sites

Olás,

 

Examples. Aquarium 150 liters: 1:2 Labidochromis caeruleus, 1:3 Pseudotropheus saulosi, 1:3 Metraclima aurora"

 

Quanto à ciência partir da observação para a experimentação e confirmação, nada mais certo...
A ciência não parte da observação, parte da formulação de uma teoria...que poderá ou não ser comprovada através da experimentação (observação e formulação de resultados).

Em aquário esta formulação de teorias é desaconselhada...devido ao facto de se tratarem de seres vivos que, quando sujeitos a "experiências" estas acabam geralmente mal. Assim, em aquariofilia, segue-se aquilo que foi feito por outros...e, de vez em quando, lá se quebra uma ou outra regra sem por em causa o bem-estar dos peixes.

 

Nesse caso também (palavra corrigida) te posso garantir que tanho mais de 3 trios num aqua de 125L e todos impecáveis, com várias criações,
Reaparem que eu disse que não apontava a minha experiência pessoal ( que é limitada ) ou as minhas convicções ) para fundamenbtar a minha opinião...
Esta contradição fica-te um pouco mal...

Se preferes seguir aquilo que o Konings diz, estás á vontade (como disse, no livro estão apenas expressos exemplos)...se queres seguir a tua experiência pessoal, mais á vontade estás. Agora, terás de te decidir aquando do aconselhamento a um "newbie", se preferes aconselhá-lo a seguir a tua opinião pessoal baseada na tua observação e manutenção do teu aquário...ou aquilo que está escrito no livro...ou mesmo aquilo que foi experimentado e "comprovado" por todos -> 125litros é insuficiente para manter mbunas no seu total explendor.

 

Quanto ao resto, é como tu próprio apontaste, as regras variam com o tipo de peixes.. estavamos a falar de caeruleus e de iodotropheus e não de auratus...

 

Quando referiste o livrinho do Konings, estava lá implicita a introdução de saulosis (peixes muito agressivos) com caeruleus (bem mais calmos) num aquário de 150 litros (a juntar á festa, estava mais uma quadra de auroras).

Se o Konings se deu bem com esta "família", então parabéns para ele...agora aconselhar a alguém que se está a inicar nos mbunas a fazer isto é, na minha opinião e experiência pessoal, desaconselhado.

 

Xic0: Mete-te mas é nos tanganyikas...e deixa os mbunas para os "malucos" aqui do fórum. :roll:

 

Cumps,

Nuno Reis

Diesel_Car....Vrummmmmmm!

18_3_103.gif

Link to comment
Share on other sites

Quanto à ideia dos cafés é bem mas umas loirinhas caem melhor nesta altura 8)8)

 

mas acho que 4 casais ADULTOS é demais para um aqua de 100cm e basta ver isto 8 peixes a 12cm cada dá 96cm mais pedras e areia pelo meio, isto vai fazer com que andem muitas vezes aos encontrões. Mas claro que até se podem ter mais peixes nesse espaço mas na altura que começarem a reproduzir alguns começam a saltar fora pois como alguém disse "enquanto são pequeninos é tudo muito bonito o problema é depois", e é também claro que os peixes nunca se vao sentir muito confortáveis

 

Para dar a minha opinião pessoal baseada na minha experiencia, digo isto tenho 5/6 casais/trios num aqua de 300 litros e acho que é pequeno, pois se optarmos por colocar pedras para proporcionar esconderijos vamos-lhes roubar muitos litros de agua e se pusermos poucas pedras não lhes damos esconderijos por isso quanto à escolha do numero de peixes o melhor é sempre optar pelo numero mais baixo.

 

Agora respondendo ao xic0 uma vez que futuramente vai montar um aqua maior e partindo do principio que vai adquirir os peixes ainda juvenis não penso que irá ter qualquer problema em ter 4 casais ou até mais nesta fase inicial. Já agora à posteriori vais manter os 2 aquas não é? É que se não for penso que não deves ter mais do que 4 casais e eventualmente um trio se optares pelos mais "abixanados" :roll::wink: tipo os cauruleus ou os iodotropheus os 240lts devem chegar isto para não vires a sofrer baixas, claro que se optares por peixes mais pacificos as hipoteses de acidentes são menores mas o espetaculo no aquario também nunca vai ser o mesmo isso é garantido, porque uma das belezas destes aquarios sao as perseguiçoes e chapadas de amor :?::P:lol:

 

Também podes optar por uns Tanganikas nesse aqua podes por muita coisa por exemplo um cardumezito de Ciprychromis, com uns julidochromis, talvez uns leleupi ou entao com 2 espécies de conchiculas formas 2 territorios num aqua desse tamanho é engraçado ver cada um a defender a sua colonia. Diversidade não te falta é uma questão de procurares a informação acerca de cada espécie para não cometeres erros

Abraço e boa sorte.

Link to comment
Share on other sites

Bem amigos,a discussão vai longa e tende-se a perder o foco, centrando-se algunjs no acessório e esquecendo os pontos fundamentais... Assim, em forma de conclusão apresento alguns factos:

1- Eu defendi que se podiam ter CAs malawis num aqua de 125L.. apontei quais e fundamentei a minha resposta com critérios científicos, mais ninguém o fez....

2- Nunca disse que os mbunas em geral deveriam ser criados em casais.. sugeri casais daquelas espécies para aquele volume em particular...

3- Nunca disse que ter o mesmo nº de peixes em 125L é melhor que em 600L... acho que é muito melhor em 600L... o que disse que não há provas ( pelo menos que eu conheça e que tenham aqui sido apreesentadas ) de que 8 peixes num aqua de 125L vivam pior, mais stressados, o que quiseream do que 32 peixes num aqua de 500L...

 

Tudo o resto é folclore...

No entanto, não posso deixar de notar algumas coisas...

 

ou mesmo aquilo que foi experimentado e "comprovado" por todos -> 125litros é insuficiente para manter mbunas no seu total explendor.  

Infelizmente os peixitos não falam...pelo menos por palavras...mas será que não nos conseguem dizer "SOCORRO...ESTAMOS APERTADOS" na linguagem deles?  

A mim parece que conseguem. Ou será que meia duzia de peixes sem barbatanas, ofegantes por ar e que passam o dia a navegar pelo aquário, sem efectuarem nenhum comportamente ao qual se possa chamar de "natural", não é a forma deles dizerem "Estamos apertados"?  

...Estes são os juvenis (9 meses) da minha primeira criação de auratus. Viviam, junto com os pais (1 macho e 2 fêmeas auratus) e um grupo de caeruleus, haplochromis e N. brevis num aquário de 120 litros.  

2 dias depois de os ter colocado no aquário de 300 litros, o resultado não podia ser mais explicito: todos os machos (9) criaram o seu território e, ao fim de algumas semanas, só sobraram 3.

 

Amigo Nuno, como fica provado pelas suas próprias palavras atingiram, no seu caso, o chamado esplendor de morte no aquário maior.... Mas numa coisa não deixa de ter razão: Não há peixe menos stressado que um peixe morto... E não há peixes mortes que se sintam apertados...

 

Quanto ao resto fico à espera de provas científicas, minimamente palpáveis... Ou acha o amigo que eu ia iniciar uma discussão com alguém que sabe tanto disto como o Magalhães e com ideias tão convictas, se não tivesse lido mais que uns sites sobre o assunto?...

 

Um abraço

Luís

Link to comment
Share on other sites

Companheiros a vossa conversa está a ficar muito interessante, mas eu acho que este tópico era para ajudar o Xico a tomar uma decisão, que para nós parece muito simples (ou pelos vistos não…), mas que para alguém que está a querer iniciar-se na criação de ciclideos, acho que está a ficar mais confuso do que quando pediu ajuda.

Mudem esta conversa para a “conversa aquática” ou para MP entre vocês. OK

Vamos ajudar o Xico.

Fiquem Bem

José Bentes

APC"134"; APK "214"

http://sites.google.com/site/aquabenfriends/home

Link to comment
Share on other sites

Boas,

Aquaben, em parte concordo contigo, mas também acho que o Xico não perdeu nada em ler estas opiniões diversas e contraditórias, umas mais sólidas e baseadas em factos e outras mais teóricas.

No entanto será o Xico a dizer o que achou da conversa e eventualmente colocar algumas dúvidas que lhe possam ter surgido ao ler o tópico. É a vez dele :)

Quanto ao que aqui foi escrito, confesso que não li tudo :D , e o que posso dizer é:

O aquário que futuramente o xico irá ter (240L) serve perfeitamente para começar com os m'bunas, sem dúvida alguma.

Mas, neste aquário poderá ter problemas de agressividade entre eles? Tem grandes probabilidades, sim...

Agora vou contar um pouco da minha experiência e espero que seja mais ou menos esclarecedora:

Quando comprei o meu 1º aquário de 200L para m'bunas, parecia-me enorme e que não iria ter problemas com os peixes pelo que tinha lido, o que é certo é que mais de uma vez que tive problemas, machos materem as femeas, machos matarem outros machos, etc...Mesmo assim, e fazendo algumas trocas de espécies, alterando determinados parâmetros no aquário consegui manter m'bunas em aquários de 200L bastante bem e conseguindo reproduzir algumas espécies, principalmente aquelas em que os machos dominavam o aquário, as mais tímidas não tinham grandes hipóteses.

Eu pensava que estes aquários de 200L eram excelentes para manter m'bunas, e quando os nossos colegas franceses no forum deles me diziam que para manter m'bunas precisava no minimo de 400 a 500L, eu achava aquilo uma barbaridade, e pensava: estes gajos são malucos. Pois é....só pensei isso até ter montado o aquário de 2m (500L), aí tive oportunidade de ver comportamentos nos peixes que nunca tinha visto, espécies mais calmas a terem o seu espaço e a conseguirem procriar sem problemas, dois machos de uma espécie a conviverem sem grandes problemas, a coloração mais acentuada dos peixes mais tímidos, etc.

Com isto não quero dizer que num aquário de 2m não podemos ter problemas ou que podemos povoar o aquário de qualquer maneira, o que eu quero dizer é que se torna mais fácil de os manter e que eles se sentem melhor, e que um peixe mais frágil consegue evitar a agressividade de um mais agressivo tendo o seu espaço.

NA MINHA OPINIÃO um aquário de m'bunas deveria ter pelo menos 1,5m de comprimento (ex: 150x40x50) para se consegir ter uma diversidade de espécies aceitável e consegiur que eles tenham comportamentos de territorialidade, agressividade e de procriação mais próximos dos que têm no meio natural. Mas se puderem ter um de 2m em vez do de 1,5m não exitem :lol: porque eles vão agradecer :D

 

OBS. para quem falou nos aquários do konings isto é importante:

O konings não tem aquários!

Citando uma frase dele em resposta a uma entrevista para uma revista de aquariofilia: "Não tenho peixes em aquário porque eles nunca atingem as cores magníficas que têm no seu meio natural".

O aquário do konings é o lago malawi e não tem só 1800L, e se repararem nas mais conceituadas obras dele baseiam-se principalmente na descrição do comportamento dos peixes no seu meio natural e não em cativeiro :D

João Magalhães APC #45

 

http://joalmag.blogspot.com/

Link to comment
Share on other sites

Quanto ao resto fico à espera de provas científicas, minimamente palpáveis...

Luis, acho que nunca vais tê-las...as provas "científicas" relativamente a este assunto é cada um de nós, experimentanto, insistindo, aprendendo com os nossos erros e com as experiências dos outros. Não há prova cientícifa melhor que a constatação feita por nós ao longo do tempo e não podemos tirar conclusões passados alguns meses após termos montado o nosso 1º aquário, num determinado momento parecenos que está tudo bem e no momento seguinte está tudo mal e aí vemos que o que estava certo até aqui passou a estar completamente errado e vice versa.

Ralativamente à questão dos peixes se sentirem bem num aquário de 125 ou num de 600L, se calhar não estão bem num nem noutro, ou se calhar estão bem nos dois, depende como, com quem, etc...Ou provavelmente ter peixes no aquário é uma tortura para eles já que de certeza que estariam bem melhor no seu meio...

O mais importante é: se vamos meter os peixes numa "gaiola" pelo menos que esta seja o melhor possível e com as melhores condições que lhes possamos dar.

João Magalhães APC #45

 

http://joalmag.blogspot.com/

Link to comment
Share on other sites