[FICHA] Iodotropheus Sprengerae


Recommended Posts

Nome da espécie: Iodotropheus Sprengerae

 

Macho

iodo-macho2.jpg

 

Femea (a incubar)

iodo-femea.jpg

 

Alevim (macho)

iodo-alevin2.jpg

 

Habitat: Endemico do Lago Malawi pode ser encontrado nas zonas de nome Boadzulu e Chinyankwazi Islands. Não sendo um peixe de hábitos territoriais ou escavadores é fácil encontra-los junto à superfície.

 

Características da água: Água dura e alcalina, como qualquer Mbuna. O ph deverá manter-se entre 7,8 e 8,6. A temperatura deve permanecer entre 24 e 26 ºC.

 

Alimentação: A alimentação deve ser maioritariamente “vegetariana”. Algas encontradas nas rochas ou nos vidros do aquário são um excelente complemento. Excesso de proteinas deve ser evitado a todo o custo por forma a evitar o possível aparecimento de Bloat.

 

Dimorfismo sexual: Ambos os sexos são de cor acastanhada (daí o seu nome vulgar: Rusty Cichlid) com um ligeiro alaranjado nas barbatanas. No entanto o macho ganha um fabuloso azul cobalto ao longo do seu corpo sendo bastante fácil a distinção dos sexos. Os machos dominados embora não sendo tão exuberantes não deixam também de ganhar esse tom azul sendo que as femeas mantem o seu castanho ferrugem ao longo de todo o corpo. Os alevins nascem com um castanho bastante escuro que vai depois aclarando. Por volta dos 2 meses de idade começam a ser visíveis os sinais de diferenciação dos sexos começando os machos a ganharem um tom azul e ficando um pouco mais escuros.

 

Tamanho: Macho por volta de 9/10 cms. Femea ligeiramente mais pequena.

 

Comportamento: Ao contrário da grande maioria dos Mbunas esta é uma especie bastante pacifíca não sendo portanto aconselhável mante-los em conjunto com espécies do genero Metriaclima ou Melanochromis por exemplo. Ignoram por completo individuos de outra espécies podendo apenas os machos ficarem um pouco agressivos entre si, ainda que esta agressivade nunca atinja grandes níveis, não existindo o risco de um peixe dominado vir a morrer devido a agressão. Não sendo peixes territoriais não causam problemas devido ao espaço visto que nadam por todo o aquário sem reclamarem para si uma área em particular.

 

Reprodução: Incubador bucal maternal, em que o acasalamento é feito em "T" e a incubação dura aproximadamente 21 dias. São peixes extremamente prolifícuos podendo ser registadas posturas a cada 35/40 dias desde que lhes sejam fornecidas as condições necessárias.

 

Outras observações: Uma excelente espécie para quem gosta de Mbunas mas não tem muito espaço e muita experiência. No entanto mesmo para aquariofilos experientes não deixa de ser uma espécie a ter em conta devido ao seu comportamento um pouco diferente dos demais Mbunas. Um aquario de 100 litros pode albergar perfeitamente uma pequena comunidade dado o seu baixo nível de agressividade. Outro factor interessante é o facto de ser perfeitamente possível manter apenas um casal não sendo de todo obrigatório a formação de um harém. As femeas não devem ser separadas durante a incubação nem após a libertação dos alevins visto que stressam bastante saindo do seu habitat. Para além do mais estas recuperam perfeitamente começando a comer normalmente poucas horas após a libertação dos filhotes.

OBS.: ficha elaborada pelo membro Nelson Oliveira

João Magalhães APC #45

 

http://joalmag.blogspot.com/

Link to comment
Share on other sites

Guest
This topic is now closed to further replies.