Como fazer uma TPA


crush

Recommended Posts

On 04/07/2011 at 23:33, crush disse:

Bem, como muitas vezes há utilizadores que querem saber como fazer uma TPA (Troca Parcial de Água), hoje tirei umas fotos da minha TPA para pôr aqui, a ver se esclareço algumas dúvidas. Criei este tópico essencialmente para colocar na minha assinatura, para que mais facilmente possa responder a algumas dúvidas. Desde já, agradeço críticas ao meu processo, pois o mais importante é a saúde dos nossos peixes.

 

Vamos por partes: o que é uma TPA? É uma Troca Parcial de Água, que deve ser feita com alguma frequência, para renovar a água do aquário, reduzir os níveis de nitratos e fazer uma limpeza geral, filtro incluído. A primeira TPA deve ser feita somente quando o ciclo de azoto estiver completo (pico de nitratos) e se pretender fazer a introdução do primeiro habitante. Salvo casos excepcionais, as TPAs não devem ser maiores que 20%. A sua frequência varia de aquário para aquário, consoante alguns factores: litragem total do aquário (aquários mais pequenos precisam de TPAs mais frequentes); população (maior número de peixes implicam TPAs mais frequentes); capacidade do filtro (melhores filtros precisam de menos TPAs); mortes de animais (neste caso, sempre que existam, é aconselhável uma TPA); tratamentos (após tratamentos, deve-se fazer TPAs); níveis de nitratos (assim que os nitratos atingem os valores de 50, deve-se fazer uma TPA). Vulgarmente, diz-se que deve-se fazer uma TPA de 15 em 15 dias, ou de 3 em 3 semanas, mas, como disse, isso varia muito e cada aquário é um caso. Não esquecer de desligar todos os aparelhos eléctricos antes de fazer as TPAs (eu nunca o faço, mas não é recomendável...como diria o outro "faz o que eu digo, não faças o que eu faço"...lol)

 

Passo 1: Preparar a água nova

O primeiro passo, que deve ser feito com um mínimo de 24 horas de antecedência, é encher garrafões (ou outros recipientes abertos) e deixá-los repousar. Isto vai permitir que o cloro se evapore. O ideal, seria ter uma enorme caixa, onde se pudesse colocar lá a água e com a ajuda de um pequeno filtro com carvão activo, deixar a filtrar durante um mínimo de 24 horas, para retirar os metais pesados. Mas se não houver essa possibilidade, este método chega perfeitamente. Deve-se fazer um cálculo de quantos litros vão ser precisos no mínimo para a TPA e encher garrafões consoante a necessidade. Também é possível adquirir um produto que remove todos os metais pesados e que assim permite colocar a água tirada da torneira em poucos minutos, mas, obviamente, tem um custo maior.

 

1.jpg:http://www.imageupload.org/thumb/thumb_76313.jpg

 

Passo 2: Podar e retirar todas as folhas caídas ou a morrer

 

Um excesso de plantas pode fazer com que o aquário fique demasiado cheio, limite os movimentos dos peixes e plantas maiores façam sombra a plantas mais pequenas. Por isso é preciso podar um pouco. Deve-se também retirar todas as folhas que tenham caído (isto deve ser feito sempre que se avista e não apenas nos dias das TPAs) ou que estejam em mau estado e não haja perspectivas de melhorar (folhas amareladas, cortadas, esburacadas, etc.).

 

Folhas soltas

2.jpg:http://www.imageupload.org/thumb/thumb_76314.jpg

 

Folhas em mau estado

3.jpg:http://www.imageupload.org/thumb/thumb_76315.jpg

 

No meu caso, que o aquário já não era tratado há muito tempo e tem muitas plantas de crescimento rápido, este foi o total de plantas retirados...

4.jpg:http://www.imageupload.org/thumb/thumb_76335.jpg

 

Passo 3: extracção da água

Para fazer isto, uso um sinfão com uma bomba manual. Custou cerca de 5 euros e é altamente eficaz. É só colocar uma ponta dentro do aquário e outra no balde (que deve estar num nível abaixo do aquário)para onde a água vai, apertar umas vezes e aquilo faz o trabalho todo sozinho. O balde deve ser exclusivo para este propósito. Nada de usar baldes com que se limpam a cozinha, cheios de Sonasol e lixívia! Deverão passar o sinfão por todo o areão, enterrando um pouco (não em demasiado, caso tenham substrato fértil, para que este não se levante e entre em contacto com a coluna de água). Atenção aos recantos, debaixo de troncos, pedras, etc., zonas ao pé da entrada do filtro...Há-de haver sempre uma zona crítica, onde se acumula muita porcaria (no caso deste aquário, é debaixo do tronco, onde costuma estar um ancistrus grande (10 cm) que faz muita porcaria...

 

5.jpg:http://www.imageupload.org/skin/stylish2/thumb/thumb_jpg.png

 

Este é como a água pode sair, quando o aquário não é limpo tão frequentemente (shame on me!)

6.jpg:http://www.imageupload.org/thumb/thumb_76344.jpg

 

Podem usar esta água para regar plantas por casa.

 

No caso de tirarem mais do que um balde, no último balde, evitem tirar demasiada porcaria, tirando um pouco mais de água superficial, que servirá para limpar o filtro (explicação mais à frente).

 

Passo 4: limpeza dos vidros

Com um íman próprio para o efeito, limpar os vidros das algas e porcarias que possam estar agarradas. No caso de terem limpa vidros, caracóis, ou outros peixes que se alimentem de algas, não limpar demasiado, dado que é o alimento deles.

 

7.jpg:http://www.imageupload.org/thumb/thumb_76334.jpg

 

Passo 5: limpeza do filtro

 

Este é talvez o passo mais importante de todos e onde muitas vezes se cometem erros que podem ser prejudiciais para o aquário. As matérias filtrantes NUNCA devem ser lavadas em água corrente da torneira, mas SEMPRE em água tirada do aquário. Desta forma, não se perdem as bactérias necessárias para a manutenção saudável do aquário. Assim, aproveitando o bocado de água mais limpa tirada do aquário, deve-se mergulhar as matérias filtrantes na água, abanar um pouco, para soltar as porcarias, eventualmente espremer um pouquinho. Embora não se recomenda (novamente "faz o que eu digo, não faças o que eu faço") eu costumo reutilizar a filtração mecânica (vulga, esponja branca). O ideal é deitar fora sempre que se faz uma TPA, mas eu limpo muito bem (neste caso, como tenho vários tipos de filtração e a filtração mecânica não é onde se aloja a maioria das bactérias, faço a limpeza em água quente corrente) e utilizo essa esponja mais uma vez. Depois sim, deito fora e meto uma nova.

 

As partes mecânicas, tubos, mangueiras, cotovelos, etc., podem ser lavadas em água corrente, sem qualquer perigo. Devem limpar bem, para que não entre porcaria novamente para dentro do aquário. Atenção para as zonas em formato de cotovelo, que é onde costuma acumular um pouco mais de porcaria, por isso, bater bem, até que saia tudo.

 

De notar que aqui a água está bem mais limpa que a do balde anterior.

8.jpg:http://www.imageupload.org/thumb/thumb_76345.jpg

 

Nesta TPA, aproveitei para fazer também troca de algumas matérias filtrantes. NUNCA se deve trocar todas as matérias ao mesmo tempo. Algumas devem permanecer, para que possam passar as bactérias para as restantes. Aliás, o ideal (caso o filtro aguente e não entupa), será manter os mesmos tipos de filtragem uns dias juntos (por exemplo, se pensarmos substituir as cerâmicas, deve-se manter, durante uns dias, os dois sacos de cerâmicas) e depois retirar o velho. Alguns filtros (como neste caso, a Biobox), as matérias filtrantes vêm em caixas de plástico próprias, o que limita na variedade da escolha das matérias filtrantes, estando sujeito apenas às da marca. O que eu faço, é partir a tampa destas caixas e meter as matérias que pretender. No caso das esponjas, não há problema, é só meter lá para dentro, mas caso metam turfa, cerâmicas, etc, que são várias coisinhas em tamanhos pequenos, o ideal é colocar dentro de um saquinho (existem uns próprios para o efeito). Eu, como sempre prefiro poupar uns trocos valentes, o que faço é utilizar collants de senhora, cortar o pé (ou outras partes e dar nós nas pontas), meter as matérias filtrantes lá para dentro e dar um nó. Desta forma, a sua limpeza ou remoção futura será mais fácil. O mesmo se pode aplicar a quem pretender águas mais alcanizadas e queira meter conchas (partidinhas) no filtro.

 

9.jpg:http://www.imageupload.org/thumb/thumb_76346.jpg

 

Passo 6: introdução da água

 

Não tem grande ciência, mas ainda assim deve ter alguns cuidados: deve-se evitar que a água seja muito diferente da que está no aquário (nomeadamente, atenção ao pH) e que a temperatura esteja próxima da do aquário. Para aquecer a água, ou deixa-se ao sol, ou na impossibilidade, meter num recipiente ainda maior, com água quente. Não faz mal que não seja exactamente a mesma temperatura (desde que a diferença não seja demasiado grande e a % de TPA não seja muito grande), pois para a maioria dos peixes, até é saudável que entre água um pouco mais fria, pois simula a época das chuvas e até pode estimular a reprodução. Deve-se evitar também que a água entre com demasiada força. Eu meto a mão, para que a água amorteça o impacto e se espalhe por mais sítios. Não se deve também colocar a água no mesmo sítio, variando o local por todo o aquário, para que não se criem zonas frias. Durante este passo, para quem desliga os aparelhos electrónicos, já é aconselhável que o termostato esteja ligado.

 

10.jpg:http://www.imageupload.org/thumb/thumb_76343.jpg

 

Após a introdução da água, costumo com uma rede apanhar os detritos que entretanto se levantaram.

 

Passo 7: mimar os peixes!

Aquando a TPA, costumo dar dois mimos aos peixes: colocar umas vitaminas (para que fiquem mais saudáveis, se tranquilizem, ganhem cores mais vivas, estimulem a reprodução, etc.). Por esta altura, costumo também dar comida congelada, para que a alimentação seja o mais variada possível. Existem umas embalagens que trazem vários tipos de comida congelada, o que é óptimo, pois proporciona ainda maior variedade.

 

Ao fim de comerem tudo, apago as luzes por umas horas, para que possam, enfim, relaxarem. Não esquecer que este processo é stressante para os peixes e por isso deve-se minimizar o tempo necessário e dando-lhe um bom descanso depois.

 

Olá! Posso fazer essa TPA com o peixe em outro recipiente? o aquário do meu betta tem somente 7L, adquiri faz 30 dias e agora que a ciclagem terminou e o introduzi vi como vai ser estressante pra ele fazer uma TPA com ele dentro.

 

Irei aumentar o aquário mês que vem para um de no mínimo 15L ! Pode me dizer se preciso iniciar a ciclagem do zero? 

Link to comment
Share on other sites

  • 2 weeks later...
On 19/05/2022 at 10:51, evellyn cristie disse:

 

Olá! Posso fazer essa TPA com o peixe em outro recipiente? o aquário do meu betta tem somente 7L, adquiri faz 30 dias e agora que a ciclagem terminou e o introduzi vi como vai ser estressante pra ele fazer uma TPA com ele dentro.

 

Irei aumentar o aquário mês que vem para um de no mínimo 15L ! Pode me dizer se preciso iniciar a ciclagem do zero? 

É mais stressante para o peixe ser retirado e colocado novamente no aquário, do que passar pela TPA.

Projetos antigos:

Link to comment
Share on other sites

Este tópico tem mais de 6 meses de antiguidade... Se fizer sentido, por favor considere criar um novo tópico em vez de reactivar este. Obrigado!

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.